O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
SEMIÓTICA
Prof. Dr. Cláudio Rabelo.
Universidade Federal de Santa Maria - UFSM
AULA 01
SEMIÓTICA
A ciência que estuda a produção
dos sentidos em diferentes
códigos e linguagens.
Lingüística: estuda os códigos,
linguagens e sentidos produzidos
no campo verbal.
Semiótica: Estuda todas as
linguagens.
U...
Lingua: todo conjunto de códigos naturalizados de forma
oral ou escrita, formalizados para universalizar a tradução
entre ...
OBSERVE QUE
PARA ALÉM DA
LÍNGUA, SÃO
FORMADAS
DIFERENTES
LINGUAGENS,
DEPENDENDO
DO CONTEXTO E
DA CULTURA.
SEMIÓTICA É TEORIA E
MÉTODO, QUE TEM POR
OBJETIVO
ESTUDAR OS SIGNOS.
SIGNO É QUALQUER COISA
COM CAPACIDADE DE
SIGNIFICAR ALGO PARA
ALGUÉM.
UMA FRASE, UM OBJETO, UM LOGOTIPO, UM SOM, UM
CONTEX...
UM SIGNO ESTÁ NO LUGAR DE
OUTRA COISA, OU SEJA,
SINALIZA ALGO.
A imagem da pomba significa que uma
fotografia foi tirada, ...
Por isso a semiótica é importante
para a comunicação. É a teoria e
o método que tem por objetivo
estudar a produção dos se...
Corrente norte-americana:
Charles Sanders Peirce (1839-1914).
Teoria estruturalista
baseada em tríades.
Exemplos para a cl...
ÍCONE – É um tipo de signo que
estabelece uma relação de
semelhança com o objeto.
Em princípio esta forma não é ícone de n...
Violência
doméstica.
Parque
aquático.
Papelaria.
Dependendo do contexto de uma campanha
publicitária, por exemplo, as figu...
O ÍCONE DE UM PÁSSARO - SEMELHANÇA
O ÍCONE DE UM ESCUDO - SEMELHANÇA
ÍCONE DE UMA
MULHER.
ÍCONE DE UM
HOMEM.
ÍCONE DE UMA CASA.
ÍCONE DE UMA PESSOA. A FOTOGRAFIA, NESTE CASO, ICONIZA
O PAPA. A FOTOGRAFIA DIGITAL NÃO É A PESSOA EM SI, MAS UMA
REPRESEN...
A expressão do
corpo pode iconizar
por semelhança,
gestos, movimentos,
em relação com
aquilo que se refere.
Por exemplo, a...
RESUMINDO.
O ÍCONE É UM TIPO DE SIGNO.
PODE SER UMA IMAGEM, UM CHEIRO, UM
SOM, UMA TEXTURA, QUALQUER COISA
QUE ESTABELEÇA ...
ÍNDICE
É UMA
CARACTERÍSTICA
DO SIGNO,
BASEADA EM UMA
RELAÇÃO DE
PROXIMIDADE
COM O OBJETO
REPRESENTADO.
UM INDÍCIO DA
EXIST...
ÍNDICE
SABEMOS QUE VAI
CHOVER, NÃO POR
SERMOS MÁGICOS, MAS
PELA LEITURA DO SIGNO
“NUVEM CARREGADA” QUE
É UM ÍNDICE (NOS IN...
ÍNDICE
É PRECISO
UM TÍTULO
PARA ESTA
IMAGEM?
FAÇA A LEITURA E
TRANSFORME EM TEXTO
VERBAL.
ÍNDICE
QUAIS INDÍCIOS
FORAM
UTILIZADOS PARA
DIZER QUE
“A TERRA ESTÁ
DOENTE”?
ÍNDICE
Algum indício para que seja possível a leitura, de que
este carro é “forte” e “resistente”?
ÍNDICE
Algum indício para que seja possível a leitura, de que
esta batata seja apimentada?
ÍNDICE
Algum indício para que seja possível a leitura, de que
este esmalte foi feito para unhas fortes?
ÍNDICE
Algum indício para que seja possível a leitura, de que
esta ração é saudável para os gatos?
ÍNDICE
O jornalismo também usa de indícios para produzir o
duplo sentido, por meio do humor.
SÍMBOLO
Os signos se comportam como
símbolos quando passam a
representar algo por uma
convenção ou lei. Um pacto
“simbólic...
SÍMBOLO
O som do nome vem em sua mente?
Então esse desenho representa um som.
Está no lugar dele.
O desenho em questão tam...
SÍMBOLO
A cor pode
funcionar como
um símbolo,
quando for
convencionada
para representar
algo.
Embora o entendimento
pareça...
SÍMBOLO
A cor pode
funcionar como
um símbolo,
quando for
convencionada
para representar
algo.
Embora o entendimento
pareça...
SÍMBOLO
Embora o entendimento
pareça universal, símbolos
afetam as pessoas de
maneiras diferentes.
SÍMBOLO
Uma pessoa
pode ser um
símbolo, de
uma cultura
musical, ou
de uma
década, por
exemplo.
SÍMBOLO
Por convenção
algumas cores passaram a representar nações.
SÍMBOLO
Além de indícios de que estamos nos referindo aos lugares, alguns tipos de
culinária, tornam-se símbolos das regiõ...
SÍMBOLO
E é claro:
SÍMBOLO
E é claro:
RESUMINDO:
PARA PEIRCE O SIGNO PODE SE APRESENTAR DE TRÊS
MANEIRAS:
A)Por similaridade (um ícone);
B)Por aproximação, cont...
UMA BREVE ANÁLISE:
PORÉM UM SIGNO PODE SE COMPORTAR COMO ÍCONE, ÍNDICE E
SÍMBOLO AO MESMO TEMPO.
UMA BREVE ANÁLISE:
SEMIÓTICA
Prof. Dr. Cláudio Rabelo.
Universidade Federal de Santa Maria - UFSM
AULA 02
Para Peirce o signo é formado em
um processo triádico.
Representamen (o corpo do signo)
A palavra por exemplo é a
materialidade que se apresenta
para significar algo.
O mesmo va...
Representamen (o corpo do signo)
A palavra “mulher” é representamen
do objeto a que se refere.
O significado é o sentido p...
Objeto (aquele que carrega o signo
em si mesmo)
Toda palavra, som, gesto ou pensamento, tenta
traduzir uma realidade, send...
Por exemplo, como poderíamos
traduzir o conceito do objeto
“mulher”?
mulher
Cada representamen acima utilizado,
diz respei...
Que produzirá um efeito. Sendo
este o significado ou interpretante.
Na primeira aula vimos a
classificação do signo em sua
relação com objeto.
Ele pode se
apresentar,
representando o objeto
...
Agora vamos ver a classificação do
signo em sua relação com ele
mesmo.
Para Peirce a leitura semiótica
depende de três categorias ,
que não apresentam rigidez
hierárquica, embora sejam
traduzid...
A primeiridade
Diz respeito aos aspectos mais
sensíveis da leitura,
praticamente desprovidos de
conhecimento e cultura. Sã...
A primeiridade
Qualidades que nos fazem, por
exemplo, sentir diferenças entre as
formas.
A primeiridade
Qualidades que nos fazem, por
exemplo, sentir diferenças entre as
cores.
A primeiridade
Qualidades que nos fazem, por
exemplo, sentir diferenças entre as
proporções.
A primeiridade
Qualidades que nos fazem, por
exemplo, sentir diferenças entre as
distâncias.
A primeiridade
Qualidades que nos fazem, por
exemplo, sentir diferenças entre os
gostos.
A primeiridade
Qualidades que nos fazem, por
exemplo, sentir diferenças entre as
temperaturas.
A primeiridade
Porém as sensações primeiras
não têm nome ainda. Não
chamamos calor, frio, perto,
distante, salgado, azul. ...
A primeiridade
Por isso são quali-signos, que
produzem os sentidos atribuídos
a partir de qualidades primárias.
A secundidade
Diz respeito às somas das
qualidades, que formam
singularidades para a leitura
dos signos.
. Vermelho é uma ...
A secundidade
Perceber a diferença entre um
abacate e um mamão a partir
das diferenciações entre as
cores é considerar as
...
A secundidade
Perceber a diferença entre uma
lata de refrigerante quente ou
gelada (só por olhar para o
“suor” desta lata)...
A secundidade
Por isso são sin-signos, que
produzem os sentidos atribuídos
a partir de singularidades, que já
carregam os ...
A terceiridade
É A PROPRIEDADE DE LEI QUE FAZ O SIGNO FUNCIONAR COMO TAL.
É UMA CONVENÇÃO, UM ESTATUTO, UM PACTO UMA MANEI...
A terceiridade
Análise semiótica peirceana
Como a capa
deste livro
de tiras em
quadrinhos se
comporta
enquanto
signo?
A primeiridade Quali-signos.
Relação figura-fundo.
Cores – Azul, rosa e
amarelo.
Os tons.
A proximidade entre
as personage...
A secundidade Sin-signos.
O abraço.
As expressões faciais.
O coração, o pau de
macarrão, a chave, o
lenço no cabelo, o
bal...
A terceiridade Legi-signos.
. O amor.
. Os discursos de sexo e
poder.
. As relações familiares.
. As metáforas sobre o
hum...
O SIGNO EM RELAÇÃO AO SEU
INTERPRETANTE
Rema
Signo de primeiridade
Mera hipótese
Signo de possibilidade
O SIGNO EM RELAÇÃO AO SEU
INTERPRETANTE
Dicente
Signo de existência atualizada
Atuação
Existencia real
Fato
Secundidade
O SIGNO EM RELAÇÃO AO SEU
INTERPRETANTE
Argumento
Para seu interpretante é um signo
de lei.
REMA
COR VERMELHA –
TENSÃO
SENSAÇÃO DE
IMPACTO
DESEQUILÍBRIO
MOVIMENTO
FIGURAS HUMANAS
/ COR E FORMA
DAS ROUPAS
DESENHO NO...
DICENTE
UMA MESA QUE SE
PARTE
AMBIENTE DE
TRABALHO,
REUNIÃO.
PESSOAS CAINDO /
INSTABILIDADE
ARGUMENTO
Kit Kat – chocolate
simbolizado pela cor
vermelha e pelo slogan
“Have a break”, have a kit
kat.
. Have a break p...
COMO JÁ TEMOS PRESSUPOSTOS UM NOVO ANÚNCIO FUNCIONA
COMO SÍMBOLO. AO OLHAR PARA O TELEFONE QUEBRANDO
(BREAKING) E O LOGO K...
Aula semiótica 01 e 02 peice completa
Aula semiótica 01 e 02 peice completa
Aula semiótica 01 e 02 peice completa
Aula semiótica 01 e 02 peice completa
Aula semiótica 01 e 02 peice completa
Aula semiótica 01 e 02 peice completa
Aula semiótica 01 e 02 peice completa
Aula semiótica 01 e 02 peice completa
Aula semiótica 01 e 02 peice completa
Aula semiótica 01 e 02 peice completa
Aula semiótica 01 e 02 peice completa
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula semiótica 01 e 02 peice completa

9.923 visualizações

Publicada em

Aulas introdutórias sobre semiótica Peirceana. Os videos publicados no Youtube podem ser acessados pelos seguintes links:

http://www.youtube.com/watch?v=HAiJdDg0d5Q
http://www.youtube.com/watch?v=TR10D7XyqQ4

  • Seja o primeiro a comentar

Aula semiótica 01 e 02 peice completa

  1. 1. SEMIÓTICA Prof. Dr. Cláudio Rabelo. Universidade Federal de Santa Maria - UFSM AULA 01
  2. 2. SEMIÓTICA A ciência que estuda a produção dos sentidos em diferentes códigos e linguagens.
  3. 3. Lingüística: estuda os códigos, linguagens e sentidos produzidos no campo verbal. Semiótica: Estuda todas as linguagens. UMA DISTINÇÃO.
  4. 4. Lingua: todo conjunto de códigos naturalizados de forma oral ou escrita, formalizados para universalizar a tradução entre os seres humanos. (Língua materna ou pátria – Língua Portuguesa) Linguagem: forma particular de produzir sentido, para além da linguagem oral ou escrita. (Código morse, DNA, partitura musical, linguagem corporal, histórias em quadrinhos, publicidade, gírias de classe, identidade cultural, linguagem acadêmica, etc. OUTRA DISTINÇÃO.
  5. 5. OBSERVE QUE PARA ALÉM DA LÍNGUA, SÃO FORMADAS DIFERENTES LINGUAGENS, DEPENDENDO DO CONTEXTO E DA CULTURA.
  6. 6. SEMIÓTICA É TEORIA E MÉTODO, QUE TEM POR OBJETIVO ESTUDAR OS SIGNOS.
  7. 7. SIGNO É QUALQUER COISA COM CAPACIDADE DE SIGNIFICAR ALGO PARA ALGUÉM. UMA FRASE, UM OBJETO, UM LOGOTIPO, UM SOM, UM CONTEXTO, ETC.
  8. 8. UM SIGNO ESTÁ NO LUGAR DE OUTRA COISA, OU SEJA, SINALIZA ALGO. A imagem da pomba significa que uma fotografia foi tirada, revelada e publicada. Significa que a ação ocorreu. A pomba está no lugar da “paz”. As letras organizadas “P-O-M-B-A” estão no lugar do som da palavra, que está no lugar da ave em questão.
  9. 9. Por isso a semiótica é importante para a comunicação. É a teoria e o método que tem por objetivo estudar a produção dos sentidos.
  10. 10. Corrente norte-americana: Charles Sanders Peirce (1839-1914). Teoria estruturalista baseada em tríades. Exemplos para a classificação dos signos em tríades: . Signo, objeto e significado. . Ícone, índice, símbolo. . Primeiridade, secundidade e terceiridade. . Quali-signo, legi-signo; sin-signo.
  11. 11. ÍCONE – É um tipo de signo que estabelece uma relação de semelhança com o objeto. Em princípio esta forma não é ícone de nada.
  12. 12. Violência doméstica. Parque aquático. Papelaria. Dependendo do contexto de uma campanha publicitária, por exemplo, as figuras tornam-se ícones, pela semelhança com aquilo que se referem, seus objetos.
  13. 13. O ÍCONE DE UM PÁSSARO - SEMELHANÇA
  14. 14. O ÍCONE DE UM ESCUDO - SEMELHANÇA
  15. 15. ÍCONE DE UMA MULHER. ÍCONE DE UM HOMEM.
  16. 16. ÍCONE DE UMA CASA.
  17. 17. ÍCONE DE UMA PESSOA. A FOTOGRAFIA, NESTE CASO, ICONIZA O PAPA. A FOTOGRAFIA DIGITAL NÃO É A PESSOA EM SI, MAS UMA REPRESENTAÇÃO SOMENTE POSSÍVEL PELA ORGANIZAÇÃO DOS PIXELS.
  18. 18. A expressão do corpo pode iconizar por semelhança, gestos, movimentos, em relação com aquilo que se refere. Por exemplo, até hoje não imagino o que seja “o tchan” que esse grupo tanto segurava, enquanto fazia o movimento em questão.
  19. 19. RESUMINDO. O ÍCONE É UM TIPO DE SIGNO. PODE SER UMA IMAGEM, UM CHEIRO, UM SOM, UMA TEXTURA, QUALQUER COISA QUE ESTABELEÇA UMA RELAÇÃO DE SEMELHANÇA QUALITATIVA COM AQUILO QUE SE REFERE.
  20. 20. ÍNDICE É UMA CARACTERÍSTICA DO SIGNO, BASEADA EM UMA RELAÇÃO DE PROXIMIDADE COM O OBJETO REPRESENTADO. UM INDÍCIO DA EXISTÊNCIA DO SIGNO. Uma pessoa esteve recentemente aqui. Compreendemos a mensagem, pois a pegada é um indício.
  21. 21. ÍNDICE SABEMOS QUE VAI CHOVER, NÃO POR SERMOS MÁGICOS, MAS PELA LEITURA DO SIGNO “NUVEM CARREGADA” QUE É UM ÍNDICE (NOS INDICA) DE QUE VAI CHOVER.
  22. 22. ÍNDICE É PRECISO UM TÍTULO PARA ESTA IMAGEM? FAÇA A LEITURA E TRANSFORME EM TEXTO VERBAL.
  23. 23. ÍNDICE QUAIS INDÍCIOS FORAM UTILIZADOS PARA DIZER QUE “A TERRA ESTÁ DOENTE”?
  24. 24. ÍNDICE Algum indício para que seja possível a leitura, de que este carro é “forte” e “resistente”?
  25. 25. ÍNDICE Algum indício para que seja possível a leitura, de que esta batata seja apimentada?
  26. 26. ÍNDICE Algum indício para que seja possível a leitura, de que este esmalte foi feito para unhas fortes?
  27. 27. ÍNDICE Algum indício para que seja possível a leitura, de que esta ração é saudável para os gatos?
  28. 28. ÍNDICE O jornalismo também usa de indícios para produzir o duplo sentido, por meio do humor.
  29. 29. SÍMBOLO Os signos se comportam como símbolos quando passam a representar algo por uma convenção ou lei. Um pacto “simbólico” que faz algo representar outra coisa.
  30. 30. SÍMBOLO O som do nome vem em sua mente? Então esse desenho representa um som. Está no lugar dele. O desenho em questão também significa uma empresa, uma marca, uma história, seus produtos, suas experiências. O desenho não tem “cara” de Nike. Foi uma convenção social, que com o tempo passou a representar a empresa.
  31. 31. SÍMBOLO A cor pode funcionar como um símbolo, quando for convencionada para representar algo. Embora o entendimento pareça universal, símbolos afetam as pessoas de maneiras diferentes.
  32. 32. SÍMBOLO A cor pode funcionar como um símbolo, quando for convencionada para representar algo. Embora o entendimento pareça universal, símbolos afetam as pessoas de maneiras diferentes.
  33. 33. SÍMBOLO Embora o entendimento pareça universal, símbolos afetam as pessoas de maneiras diferentes.
  34. 34. SÍMBOLO Uma pessoa pode ser um símbolo, de uma cultura musical, ou de uma década, por exemplo.
  35. 35. SÍMBOLO Por convenção algumas cores passaram a representar nações.
  36. 36. SÍMBOLO Além de indícios de que estamos nos referindo aos lugares, alguns tipos de culinária, tornam-se símbolos das regiões.
  37. 37. SÍMBOLO E é claro:
  38. 38. SÍMBOLO E é claro:
  39. 39. RESUMINDO: PARA PEIRCE O SIGNO PODE SE APRESENTAR DE TRÊS MANEIRAS: A)Por similaridade (um ícone); B)Por aproximação, contingência ou relação (um índice) C)Por convenção: (um símbolo)
  40. 40. UMA BREVE ANÁLISE: PORÉM UM SIGNO PODE SE COMPORTAR COMO ÍCONE, ÍNDICE E SÍMBOLO AO MESMO TEMPO.
  41. 41. UMA BREVE ANÁLISE:
  42. 42. SEMIÓTICA Prof. Dr. Cláudio Rabelo. Universidade Federal de Santa Maria - UFSM AULA 02
  43. 43. Para Peirce o signo é formado em um processo triádico.
  44. 44. Representamen (o corpo do signo) A palavra por exemplo é a materialidade que se apresenta para significar algo. O mesmo vale para o logotipo, uma ação, uma obra de arte, uma metáfora visual, um som, etc.
  45. 45. Representamen (o corpo do signo) A palavra “mulher” é representamen do objeto a que se refere. O significado é o sentido produzido na mente de quem leu.
  46. 46. Objeto (aquele que carrega o signo em si mesmo) Toda palavra, som, gesto ou pensamento, tenta traduzir uma realidade, sendo esta considerada enquanto objeto. Muito a grosso modo, o objeto seria a realidade, que embora impossível de ser traduzida, é representada pelo signo. Consideramos coisa (para a semiótica) algo desprovido de sentido. Após conhecê-lo, tratamos como “objeto”, que será representado pelo signo.
  47. 47. Por exemplo, como poderíamos traduzir o conceito do objeto “mulher”? mulher Cada representamen acima utilizado, diz respeito ao objeto “mulher”. XX
  48. 48. Que produzirá um efeito. Sendo este o significado ou interpretante.
  49. 49. Na primeira aula vimos a classificação do signo em sua relação com objeto. Ele pode se apresentar, representando o objeto em forma de ícone, índice ou símbolo.
  50. 50. Agora vamos ver a classificação do signo em sua relação com ele mesmo.
  51. 51. Para Peirce a leitura semiótica depende de três categorias , que não apresentam rigidez hierárquica, embora sejam traduzidas como: . Primeiridade (sentido) . Secundidade (existência) . Terceiridade (lei)
  52. 52. A primeiridade Diz respeito aos aspectos mais sensíveis da leitura, praticamente desprovidos de conhecimento e cultura. São qualidades dos signos.
  53. 53. A primeiridade Qualidades que nos fazem, por exemplo, sentir diferenças entre as formas.
  54. 54. A primeiridade Qualidades que nos fazem, por exemplo, sentir diferenças entre as cores.
  55. 55. A primeiridade Qualidades que nos fazem, por exemplo, sentir diferenças entre as proporções.
  56. 56. A primeiridade Qualidades que nos fazem, por exemplo, sentir diferenças entre as distâncias.
  57. 57. A primeiridade Qualidades que nos fazem, por exemplo, sentir diferenças entre os gostos.
  58. 58. A primeiridade Qualidades que nos fazem, por exemplo, sentir diferenças entre as temperaturas.
  59. 59. A primeiridade Porém as sensações primeiras não têm nome ainda. Não chamamos calor, frio, perto, distante, salgado, azul. São apenas sensações primárias, qualidades presentes nos signos de maneira geral, mas que nos ajudam a constituir o significado em conjunto com a segunda categoria.
  60. 60. A primeiridade Por isso são quali-signos, que produzem os sentidos atribuídos a partir de qualidades primárias.
  61. 61. A secundidade Diz respeito às somas das qualidades, que formam singularidades para a leitura dos signos. . Vermelho é uma singularidade da cor. . Vermelho é uma singularidade do tomate. . Vermelho é uma singularidade do sangue.
  62. 62. A secundidade Perceber a diferença entre um abacate e um mamão a partir das diferenciações entre as cores é considerar as singularidades que diferenciam cada fruta.
  63. 63. A secundidade Perceber a diferença entre uma lata de refrigerante quente ou gelada (só por olhar para o “suor” desta lata) significa perceber as singularidades que diferenciam tais sentidos.
  64. 64. A secundidade Por isso são sin-signos, que produzem os sentidos atribuídos a partir de singularidades, que já carregam os pressupostos sensoriais primários.
  65. 65. A terceiridade É A PROPRIEDADE DE LEI QUE FAZ O SIGNO FUNCIONAR COMO TAL. É UMA CONVENÇÃO, UM ESTATUTO, UM PACTO UMA MANEIRA SIMBÓLICA, INVENTADA E ACEITA ENQUANTO LINGUAGEM. SÃO ASSIM CHAMADOS LEGI-SIGNOS, POIS GANHAM CARÁTER DE LEI (PELA LINGUAGEM) GENERALIZANDO A TRADUÇÃO DO SENTIDO.
  66. 66. A terceiridade
  67. 67. Análise semiótica peirceana Como a capa deste livro de tiras em quadrinhos se comporta enquanto signo?
  68. 68. A primeiridade Quali-signos. Relação figura-fundo. Cores – Azul, rosa e amarelo. Os tons. A proximidade entre as personagens. O plano. A música.
  69. 69. A secundidade Sin-signos. O abraço. As expressões faciais. O coração, o pau de macarrão, a chave, o lenço no cabelo, o balão de pensamento, os textos verbais.
  70. 70. A terceiridade Legi-signos. . O amor. . Os discursos de sexo e poder. . As relações familiares. . As metáforas sobre o humor. . A representação do tempo. . Os paradigmas editoriais.
  71. 71. O SIGNO EM RELAÇÃO AO SEU INTERPRETANTE Rema Signo de primeiridade Mera hipótese Signo de possibilidade
  72. 72. O SIGNO EM RELAÇÃO AO SEU INTERPRETANTE Dicente Signo de existência atualizada Atuação Existencia real Fato Secundidade
  73. 73. O SIGNO EM RELAÇÃO AO SEU INTERPRETANTE Argumento Para seu interpretante é um signo de lei.
  74. 74. REMA COR VERMELHA – TENSÃO SENSAÇÃO DE IMPACTO DESEQUILÍBRIO MOVIMENTO FIGURAS HUMANAS / COR E FORMA DAS ROUPAS DESENHO NO CANTO INFERIOR DIREITO.
  75. 75. DICENTE UMA MESA QUE SE PARTE AMBIENTE DE TRABALHO, REUNIÃO. PESSOAS CAINDO / INSTABILIDADE
  76. 76. ARGUMENTO Kit Kat – chocolate simbolizado pela cor vermelha e pelo slogan “Have a break”, have a kit kat. . Have a break produz o sentido de “dar um tempo”, “descansar”, “fazer uma pausa” e “quebrar”, relacionando o prazer da pausa com a crocância do chocolate.
  77. 77. COMO JÁ TEMOS PRESSUPOSTOS UM NOVO ANÚNCIO FUNCIONA COMO SÍMBOLO. AO OLHAR PARA O TELEFONE QUEBRANDO (BREAKING) E O LOGO KIT KAT, COMPREENDEMOS A METÁFORA VISUAL QUE REVELA O ARGUMENTO “HAVE A BREAK”.

×