o valor das coisas     anotações sobre economia      (claudio manoel duarte)
#conceitos•   do grego, oikonomía (oikos - casa, moradia; e nomos -    administração, organização, distribuição). do latim...
•   a ciência das trocas ou das escolhas - a economia lidaria    com o comportamento humano enquanto condicionado    pela ...
#do nomadismo ao        cultivo fixo•   o ser humano nômade  coletava (insumos) em diferentes    lugares para sobreviver•  ...
•   A mercadoria surge quando um produto é destinado ao    consumo, não mais do produtor.•   O produtor produz mais do que...
#o que forma a            economia•   Necessidades Humanas. Bens e Serviços. Recursos    Produtivos ou Fatores de Produção...
#indicadores       econômicos•   medidas de desempenho do desenvolvimento de uma     ecomia: crescimento  da  produção;  (...
•   Há elementos de natureza formativa e cultural (subjetivos)    que, associados ao desenvolvimento econômico, denota o  ...
#mão de obra            qualificada•   progressão intelectual=qualidade processual=produção    mais competitiva
#organização              econômica•   Economia de Mercado (ou descentralizada, tipo capitalista)•   Economia Planificada (...
•   Na Economia de Mercado (onde o próprio Mercado tem    força de reação e organização), há sistemas de    concorrências:...
#a demanda compra•   O preço é uma lei do Mercado - ao comprador é    reservado apenas o direito de comprar ou não; compra...
#campos da economia•   Microeconomia (agronomias familiares, microempresas),    Macroeconomia (sistema financeito, economia...
#outras aplicações•   Economia do Meio Ambiente, Economia da Cultura,    Economia da Educação, …
#o bem•   um bem, material ou não, tem demanda porque tem    utilidade e a utilidade é a capacidade desse bem em    satisf...
#bens podem ser•   livres - existem em quantidade ilimitada e sua utilização    depende de pouco esforço (ou nenhum) e não...
#bens econômicos têm     2 naturezas•   Bens Materiais – tangíveis, com peso, altura, cor, volume,    qualidade técnica.• ...
#destinos dos bens•   O Bem material tem ainda dois destinos: bens de consumo    (alimentos, roupas, móveis, cigarro) e be...
#os bens sãoproduzidos pelas forças  produtivas (marx)•   os fatores de produção são: recursos naturais; mão de    obra, e...
#entre a renda e a           riqueza•   Um proprietário de um fator de produção recebe    remuneração por sua utilização n...
 #se as necessidades doser humano sãoilimitadas, há escassez debens e serviços•   o consumidor só consumirá até o limite d...
#o mercado é a tríade produção/circulação/      consumo•   O comércio está entre a circulação e o consumo, quando    está•...
#a palavra valor•   é a utilidade do objeto – água•   é o poder de compra – pedra preciosa•   nem todo objeto de grande ut...
#quando possui             utilidade•   “as mercadorias recebem seu valor de troca de duas    fontes: a escassez (para o c...
#sobre a escassez•   aquilo que tem demanda e a demanda pode implicar em sua    ausência (falta). Quanto mais demandado o ...
#há escassez no            imaterial?•   Os bens simbólicos não são regulados pela escassez, no    mercado; os bens materi...
•   A cópia do bem material custa caro – a cada cópia, gasta-se    os mesmos insumos (investimento)•   Mas a cópia do bem ...
•   A indústria pode gerar escassez (falsa): do telefone celular    ao último modelo de smartphone•   A publicidade (conve...
•   A cópia do bem imaterial tem custo (quase) zero,    digitalmente, e o lucro de 100% não chega às empresas    (quando e...
#a cópia do imaterial          em bits•   O imaterial copiado não gera mais-valia (lucro acumulado,    além dos investimen...
#delimitando o valor•   preço X quantidade•   preço X quantidade = oferta•   preço X quantidade = oferta X demanda
#a reprodução seriada•   As indústrias respondem às demandas com mais ofertas. Eis    a produção em série que a revolução ...
#tipos de mercadorias•   as elásicas aos preços – a indústria determina produzir mais    ou não (sapatos, roupas, informát...
#os preços•   os produtos elásticos tem preços calculados pelo 1 - custo    de produção e 2 – margem de lucro: custo mais ...
•   Os preços dos inelásticos (agricultura) é determinado pela    oferta (mais produtos à época ou não) - o consumidor tem...
•   Os preços de produtos não padronizados incorpora    elementos subjetivos agregados pelo marketing. A calça    jeans co...
o tênis conga valemenos que o puma ?
#lei do mercado•   as formas de organização empresarial determinam normas,    através dos monopólios (ausência de competiç...
#outras leis•   monopsônico é quando há um único comprador no    Mercado - uma única fábrica de charutos que compra o    t...
#valor e preço  •   Valor é o preço relativo. O preço é a expressão do valor.  •   A teoria do valor diz que um carro X de...
#a teoria do valor•   a teoria do valor-trabalho se aplica às mercadorias elásticas    – essas que podem ter sua quantidad...
•   a teoria valor-utilidade elege o comprador como o aquele    que vai definir o valor das coisas.•   Ele compra se achar ...
#mudanças crescentesque afetam a cadeia daprodução•   desindustrialização da economia – busca-se ninchos e não    grandes ...
•   perda da importância de serviços e produtos padronizados    – busca-se o diferente para nichos.•   A diferença é quase...
•   novos fluxos financeiros e de rede – busca-se as formas de    transferências mais rápidas, confiáveis e fáceis: novas    ...
•   o glocal, como expressão do local globalizado por seus    interesses universais – busca-se tecnologias de    acessibil...
#criatividade•   (com inovação, tecnologia e diferença) é hoje o demarcador    dos novos campos da economia de serviços, p...
•   "O homem é um animal que consegue fabricar ferramentas,    falar e criar símbolos. Só ele ri; só ele sabe que um dia m...
ler +?•   Conceitos basicos da ciencia economica . http://    www.fontedosaber.com/administracao/conceitos-basicos-    da-...
• claudiomanoelufrb@gmail.com
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Bases da economia - o valor

2.313 visualizações

Publicada em

economia, o valor das coisas

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.313
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bases da economia - o valor

  1. 1. o valor das coisas anotações sobre economia (claudio manoel duarte)
  2. 2. #conceitos• do grego, oikonomía (oikos - casa, moradia; e nomos - administração, organização, distribuição). do latim, oeconomìa (disposição, ordem, arranjo).• estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza) (Adam Smith, David Ricardo e John Stuart Mill).
  3. 3. • a ciência das trocas ou das escolhas - a economia lidaria com o comportamento humano enquanto condicionado pela escassez dos recursos: a economia trata da relação entre fins e meios (escassos) disponíveis para atingi-los. (Lionel Robbins)• a economia seria a ciência da ação humana proposital para a obtenção de certos fins em um mundo condicionado pela escassez. (Mises)
  4. 4. #do nomadismo ao cultivo fixo• o ser humano nômade  coletava (insumos) em diferentes lugares para sobreviver• estabelecimento em locais fixos: cultivo do solo, as colheitas, criação de animais, atividades artesanais…• o ser humano começa acumular (produz mais do que precisa) - surgindo as primeiras formas de organização economica (produção/circulação dará em consumo, a partir da troca)
  5. 5. • A mercadoria surge quando um produto é destinado ao consumo, não mais do produtor.• O produtor produz mais do que sua necessidade. A mercadoria é a necessidade do outro – e isso gera o comércio (a troca de valores)
  6. 6. #o que forma a economia• Necessidades Humanas. Bens e Serviços. Recursos Produtivos ou Fatores de Produção. Agentes Econômicos. Mercado. Preços. Renda e Riqueza.• A Nova Economia foca em sustentabilidade e em tecnologia – não mais usar os recursos atuais da melhor forma, mas buscar saídas, via tecnologias, para a manutenção desses recursos de forma auto sustentável – o consumo pagando o investimento
  7. 7. #indicadores econômicos• medidas de desempenho do desenvolvimento de uma  ecomia: crescimento  da  produção;  (des)valorização  da  moeda  e  aumento/declínio  de  preços;  taxas de  conversão  de moedas;  taxas de remuneração. • PIB (produto interno bruto)  - PIB  de  uma  economia  é igual ao  valor  dos  bens  e  serviços  produzidos  num  país  (num período  de  tempo específico).
  8. 8. • Há elementos de natureza formativa e cultural (subjetivos) que, associados ao desenvolvimento econômico, denota o progresso de uma região.• Educação e distribuição de bens/riquezas (acesso aos produtos) - elementos chaves hoje para indicar o progresso.
  9. 9. #mão de obra qualificada• progressão intelectual=qualidade processual=produção mais competitiva
  10. 10. #organização econômica• Economia de Mercado (ou descentralizada, tipo capitalista)• Economia Planificada (ou centralizada, tipo socialista)
  11. 11. • Na Economia de Mercado (onde o próprio Mercado tem força de reação e organização), há sistemas de concorrências: 1- Sistema de concorrência pura (sem interferências do governo); e 2 - Sistema de concorrência mista (com interferência governamental, acordos)
  12. 12. #a demanda compra• O preço é uma lei do Mercado - ao comprador é reservado apenas o direito de comprar ou não; comprar muito ou pouco – ser a demanda
  13. 13. #campos da economia• Microeconomia (agronomias familiares, microempresas), Macroeconomia (sistema financeito, economia açucareira…), Economia Industrial (automobilística, eletrodomesticos…), Economia do Setor Público (saude, educação, habitação, cultura…), Economia Empresarial (todas as áreas, baseadas em empresas)
  14. 14. #outras aplicações• Economia do Meio Ambiente, Economia da Cultura, Economia da Educação, …
  15. 15. #o bem• um bem, material ou não, tem demanda porque tem utilidade e a utilidade é a capacidade desse bem em satisfazer uma necessidade
  16. 16. #bens podem ser• livres - existem em quantidade ilimitada e sua utilização depende de pouco esforço (ou nenhum) e não tem ordem econômica (o ar, o mar, a luz solar…). Preço zero• econômicos - são os bens fruto do esforço humano para sua apropriação ou produção. Preço maior que zero
  17. 17. #bens econômicos têm 2 naturezas• Bens Materiais – tangíveis, com peso, altura, cor, volume, qualidade técnica.• Bens Imateriais (incluindo serviços) são intangíveis, não materiais
  18. 18. #destinos dos bens• O Bem material tem ainda dois destinos: bens de consumo (alimentos, roupas, móveis, cigarro) e bens de capital (bens que viabilizam outros produtos: computadores, máquinas)
  19. 19. #os bens sãoproduzidos pelas forças produtivas (marx)• os fatores de produção são: recursos naturais; mão de obra, equipamentos/máquinas• há, hoje, outras forças - mais subjetivas - que são também bases da produção: know-how/conhecimento, capital social, capital cultural
  20. 20. #entre a renda e a riqueza• Um proprietário de um fator de produção recebe remuneração por sua utilização no processo produtivo• O valor integral dos bens que constituem o patrimônio é a riqueza
  21. 21.  #se as necessidades doser humano sãoilimitadas, há escassez debens e serviços• o consumidor só consumirá até o limite de sua renda ou até o limite da oferta
  22. 22. #o mercado é a tríade produção/circulação/ consumo• O comércio está entre a circulação e o consumo, quando está• Nem todo produto é consumido via comércio (troca de valores), mas todo produto circula em mercado para ser consumido
  23. 23. #a palavra valor• é a utilidade do objeto – água• é o poder de compra – pedra preciosa• nem todo objeto de grande utilidade tem valor de compra; nem todo objeto com valor altissimo de compra tem utilidade fundamental
  24. 24. #quando possui utilidade• “as mercadorias recebem seu valor de troca de duas fontes: a escassez (para o caso da não reprodução livre, quadros e vinhos raros, p.ex.) e da quantidade de trabalho necessária para a sua reprodução” David Ricardo (1823)
  25. 25. #sobre a escassez• aquilo que tem demanda e a demanda pode implicar em sua ausência (falta). Quanto mais demandado o produto material, mais escasso, portanto mais “útil”, mais caro.
  26. 26. #há escassez no imaterial?• Os bens simbólicos não são regulados pela escassez, no mercado; os bens materiais, sim.• As empresas controlam a escassez (material) e seu lucro.
  27. 27. • A cópia do bem material custa caro – a cada cópia, gasta-se os mesmos insumos (investimento)• Mas a cópia do bem material gera lucros porque sua circulação é controlada.
  28. 28. • A indústria pode gerar escassez (falsa): do telefone celular ao último modelo de smartphone• A publicidade (convencimento, sedução) é a arma da falsa escassez
  29. 29. • A cópia do bem imaterial tem custo (quase) zero, digitalmente, e o lucro de 100% não chega às empresas (quando elas perdem o controle da circulação)• Os bens imateriais, com custo zero na reprodução digital, interessam às empresas que perderam o controle da circulação desses produtos em rede digitais.• As empresas criminalizam os “livres circuladores”, mas não deixam de fabricar as máquinas que replicam, que copiam (gravadores de DVD etc).
  30. 30. #a cópia do imaterial em bits• O imaterial copiado não gera mais-valia (lucro acumulado, além dos investimentos) quando a circulação é descontrolada, quando a demanda não está sob controle dos produtores
  31. 31. #delimitando o valor• preço X quantidade• preço X quantidade = oferta• preço X quantidade = oferta X demanda
  32. 32. #a reprodução seriada• As indústrias respondem às demandas com mais ofertas. Eis a produção em série que a revolução industrial proporcionou.• A cópia material – reprodutibilidade industrial – responde à demanda• Os produtores mantem o controle das ofertas
  33. 33. #tipos de mercadorias• as elásicas aos preços – a indústria determina produzir mais ou não (sapatos, roupas, informática). Quantidade pode ser alterada, se há demanda.• as inelásticas aos preços – a indústria tem menos poder de decisão, - os fatores ambientais determinam a produção (agricultura, pesca…). Quantidade não pode ser facilmente alterada/aumentada, mesmo havendo demanda.• Uma tempestade fora de época pode gerar escassez dos produtos (inelásticos), elevando seu preço, pois a demanda continuaria a mesma para pouca oferta!
  34. 34. #os preços• os produtos elásticos tem preços calculados pelo 1 - custo de produção e 2 – margem de lucro: custo mais 5 a 10%, pelo menos.• esse acréscimo chamamos de mark-up, que gerará a mais- valia das empresas. O comprador tem pouco poder de decidir, como demanda, principalmente em cenários de monopólio
  35. 35. • Os preços dos inelásticos (agricultura) é determinado pela oferta (mais produtos à época ou não) - o consumidor tem mais poder de escolha.• Os preços políticos são determinados pela pressão entre mercados estatais (governos), que definem regras/acordos internacionais ou regionais, entre compradores e vendedores. O petróleo, por exemplo.• Os preços de produtos padronizados dependem da qualidade da material-prima, olhado sob a ótica das especificações técnicas (o aço, o vidro, o mármore, por exemplo).
  36. 36. • Os preços de produtos não padronizados incorpora elementos subjetivos agregados pelo marketing. A calça jeans comum tem preço mais baixo do que uma outra de grife. A função é a mesma, mas a agregação dá um novo valor
  37. 37. o tênis conga valemenos que o puma ?
  38. 38. #lei do mercado• as formas de organização empresarial determinam normas, através dos monopólios (ausência de competição), oligopólios (2, 3 competidores) e concorrências (vários)• quanto mais concentração, menos disputa pela demanda; menos ofertas
  39. 39. #outras leis• monopsônico é quando há um único comprador no Mercado - uma única fábrica de charutos que compra o tabaco de vários pequenos produtores.• no mercado oligopsônico há muitos vendedores e poucos compradores. Vários pequenos vendedores de materias- primas brigam pelos poucos compradores.• Nesses casos, os compradores determinam os preços.
  40. 40. #valor e preço • Valor é o preço relativo. O preço é a expressão do valor. • A teoria do valor diz que um carro X de luxo custa Xs números de carros populares. • Se o preço do carro X de luxo estiver alto, é porque ele não tem esse valor. • A moeda é a unidade de medida dos preços. • Esse carro vale tantos reais; vale tantas libras; vale tantos pesos argentinos
  41. 41. #a teoria do valor• a teoria do valor-trabalho se aplica às mercadorias elásticas – essas que podem ter sua quantidade de produção alterada, as industriais – e significa calcular o valor das coisas pelo tempo de trabalho para produzi-las.• Custo de produção + mark-up.
  42. 42. • a teoria valor-utilidade elege o comprador como o aquele que vai definir o valor das coisas.• Ele compra se achar útil. E pagará o preço se achar justo para sua utilidade.• Um alicate tem sua utilidade e vale tal preço e o comprador – necessitando - compraria. Mas não compraria um segundo alicate igual, pois ele não teria mais função, portanto sua utilidade não existe para esse mesmo comprador.
  43. 43. #mudanças crescentesque afetam a cadeia daprodução• desindustrialização da economia – busca-se ninchos e não grandes mercados; produz-se conteúdos líquidos e não só os sólidos
  44. 44. • perda da importância de serviços e produtos padronizados – busca-se o diferente para nichos.• A diferença é quase, em si, o produto (surge o valor agregado como o foco dos bens)
  45. 45. • novos fluxos financeiros e de rede – busca-se as formas de transferências mais rápidas, confiáveis e fáceis: novas moedas, consumer-to-consumer (Mercado livre, Mercado Pago, E-bay, Compras Coletivas)
  46. 46. • o glocal, como expressão do local globalizado por seus interesses universais – busca-se tecnologias de acessibilidade global aos produtos locais
  47. 47. #criatividade• (com inovação, tecnologia e diferença) é hoje o demarcador dos novos campos da economia de serviços, produtos líquidos e de bens materiais
  48. 48. • "O homem é um animal que consegue fabricar ferramentas, falar e criar símbolos. Só ele ri; só ele sabe que um dia morrerá; só ele tem aversão a copular com a sua mãe ou a sua irmã.; só ele consegue imaginar outros mundos em que habitar, chamados religiões por Santayana, ou fabricar peças de barro mentais a que Cyril Connolly chamou arte. Considera-se que o homem possui, não só inteligência, como também consciência; não só tem necessidades, como também valores, não só receios, como também consciência moral; não só passado, como também história. Só ele — concluindo à maneira de grande sumário — possui cultura." Geertz, Clifford em A Transição para a Humanidade.
  49. 49. ler +?• Conceitos basicos da ciencia economica . http:// www.fontedosaber.com/administracao/conceitos-basicos- da-ciencia-economica.html• Lolila, Paul. Cultura e economia : problemas, hipóteses ; tradução Celso M. Pacionik. — São Paulo : Iluminuras : Itaú Cultural, 2007.• Singer, Paul. Aprender Economia. SP: Ed. Brasiliense, 1983• Sociologia Marxista. http://www.airtonjo.com/ socio_antropologico05.htm
  50. 50. • claudiomanoelufrb@gmail.com

×