REDES SOCIAIS NA WEB
       COMO ESTÍMULO
À INTERAÇÃO E AO APRENDIZADO
      Claudio Lima - Licenciando em Computação

   ...
CONTEXTO

•   Rede social, grupo de indivíduos e suas relações, não é novidade.
    Contudo, a influência da internet ultr...
CONTEXTO
Como os interesses são variados, a diversidade das redes também é:
CONTEXTO
             NOME DA REDE                 ÁREA DE INTERESSE
  Orkut          Hi5        Facebook   Relacionamento...
 Visa capacitar jovens em situação de vulnerabilidade social para a
inserção no mundo do trabalho. Duração: 320 horas (4 ...
Objetivos

Inserir nas aulas do projeto o uso de ferramentas
tecnológicas atuais para:

 auxiliar os jovens na troca de c...
METODOLOGIA
Público-alvo: 20 jovens com idades entre 15 a 18 anos;




Pág. 9
METODOLOGIA
Estudo de Caso:

- exposição das ferramentas escolhidas;

- orientação sobre a utilização das ferramentas da r...
Pág. 11
Pág. 12
METODOLOGIA
 Análise dos dados:

   – Observação direta das interações entre os participantes;

   – Avaliação dos trabal...
Resultados
 Estímulo à socialização dos jovens, principalmente os mais
  introspectivos;


 Incremento nas competências ...
Trabalhos futuros
 Após a indicação positiva da utilização de redes sociais
  em ambientes de ensino-aprendizagem, planej...
Referências
•    AMARAL, Adriana, RECUERO, Raquel, MONTARDO, Sandra (orgs) Blogs.com - Estudos
    sobre blogs e comunicaç...
Contato
             Autor
                 claudiolima@feevale.br

                 twitter.com/claudiodelima


         ...
Redes sociais como estímulo à interação e ao aprendizado
Redes sociais como estímulo à interação e ao aprendizado
Redes sociais como estímulo à interação e ao aprendizado
Redes sociais como estímulo à interação e ao aprendizado
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Redes sociais como estímulo à interação e ao aprendizado

1.214 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.214
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Redes sociais como estímulo à interação e ao aprendizado

  1. 1. REDES SOCIAIS NA WEB COMO ESTÍMULO À INTERAÇÃO E AO APRENDIZADO Claudio Lima - Licenciando em Computação Orientação: Profª. Dra. Patrícia B. S. Bassani Outubro/2010
  2. 2. CONTEXTO • Rede social, grupo de indivíduos e suas relações, não é novidade. Contudo, a influência da internet ultrapassa o tecnológico, englobando agora também relacionamentos (RECUERO) • Redes sociais na web, utilizando as novas TICs, são fenômenos recentes e estendem o alcance das redes de relacionamento (redes para negócios, pesquisa, lazer, educação, etc.) • Na web 2.0, os indivíduos mantém relação interativa mútua (PRIMO) com o conteúdo de muitos desses espaços sendo construídos pela audiência (Youtube, Facebook, Myspace). Indivíduos decidem participar de seus interesses.
  3. 3. CONTEXTO Como os interesses são variados, a diversidade das redes também é:
  4. 4. CONTEXTO NOME DA REDE ÁREA DE INTERESSE Orkut Hi5 Facebook Relacionamento Lastfm Myspaces blipFM Música LinkedIn Ikwa ViaRede Empregos Flickr Corbis Picasa Fotos SocialNews diHITT Busk Notícias Youtube Hulu WeShow Videos Grou.ps Multiply Ning Educação
  5. 5.  Visa capacitar jovens em situação de vulnerabilidade social para a inserção no mundo do trabalho. Duração: 320 horas (4 meses)  Estudantes entre 15 e 21 anos, Ensino Médio, escola pública. Aulas diárias, contra-turno escolar. Formação integral: Informática, Português-Inglês, Psicologia, palestras e visitas técnicas a empresas de tecnologia.
  6. 6. Objetivos Inserir nas aulas do projeto o uso de ferramentas tecnológicas atuais para:  auxiliar os jovens na troca de conhecimento e nos trabalhos em equipe;  facilitar a interação, levando em consideração o contexto sócio-histórico;  desenvolver autonomia no uso do computador.
  7. 7. METODOLOGIA Público-alvo: 20 jovens com idades entre 15 a 18 anos; Pág. 9
  8. 8. METODOLOGIA Estudo de Caso: - exposição das ferramentas escolhidas; - orientação sobre a utilização das ferramentas da rede social; - cadastramento nos respectivos serviços; - acompanhamento da utilização inicial, com intervenções através de postagens no ambiente.
  9. 9. Pág. 11
  10. 10. Pág. 12
  11. 11. METODOLOGIA  Análise dos dados: – Observação direta das interações entre os participantes; – Avaliação dos trabalhos produzidos, tanto individual quanto coletivamente; – Análise das postagens no ambiente (fórum de discussão e blog) – Questionário on-line respondido pelos participantes na rede social.
  12. 12. Resultados  Estímulo à socialização dos jovens, principalmente os mais introspectivos;  Incremento nas competências sociais: - troca de informações em equipe (chat e e-mail); - melhora na articulação escrita (blog); - exposição e defesa de ideias (fórum);  Incremento nas competências técnicas: - adaptabilidade a novas situações/regras/paradigmas; - uso mais eficiente das ferramentas de comunicação digital;
  13. 13. Trabalhos futuros  Após a indicação positiva da utilização de redes sociais em ambientes de ensino-aprendizagem, planeja-se: - Migrar a rede social para ambiente desenvolvido em software livre; - chamar à utilização também alunos que já passaram pelo projeto, oferecendo um espaço de integração e formação continuada/EAD; - estender essa interação à contatos com projetos sociais de outros países, principalmente daqueles que falem Língua Portuguesa, como Portugal, Angola, Moçambique, etc.
  14. 14. Referências • AMARAL, Adriana, RECUERO, Raquel, MONTARDO, Sandra (orgs) Blogs.com - Estudos sobre blogs e comunicação. Momento Editorial: 2009. • COLL, César. Psicologia e Currículo. Ática, São Paulo: 2003 • PAIVA, Moriael Tudo o que você precisa saber sobre o Twitter (você já aprendeu em uma mesa de bar) Talk Interactive: 2009 • PRIMO, A F T (2001) Ferramentas de interação em ambientes educacionais mediados por computador. Educação, v. XXIV, n. 44, p. 127-149, 2001. • RECUERO, Raquel. Redes Sociais na Internet. Porto Alegre, Meridional: 2009. • SILVA, Marco. Sala de aula interativa. 3a ed. Rio de Janeiro: Quartet, 2002 • YIN, Robert K. Case Study Research: design and methods. 5th ed. Thousand Oaks: Sage Publications, 2003.
  15. 15. Contato Autor claudiolima@feevale.br twitter.com/claudiodelima Orientadora patriciab@feevale.br twitter.com/patriciab Apresentação disponível em www. slideshare.net/claudiodelima

×