Sobre mim...em 5 minutos.<br />
Idealmente, queria tocar guitarra e desenhar quadrinhos.<br />
Mas aceitei minha natural abordagem sistemática.<br />
Ainda mais após experimentar o início dos computadores pessoais...<br />
...e assistir a estreia de Tron no cinema.<br />
Me formei em Engenharia Química, já que ninguém entendia disso na família.<br />
Me especializei em controle automático de processos industriais e melhor entendi o amplo conceito de Engenheiro de Softwar...
Utilizei as certificações Microsoft como “entry-point” para nova etapa de desenvolvimento de aplicações Web.<br />
Mas acabei me envolvendo mais com a comunidade “open-source”.<br />
Participei de diversos projetos da área cultural...<br />
...e fui desenvolvendo meu gosto pela Orientação a Objetos e UML...<br />
...aprimorado com a definição de componentes e serviços.<br />
E após tanto tempo reclamando dos meus gerentes...<br />
...e lendo e relendo o artigo “The Power ofProcess” de Steve McConnell...<br />
...passei a apoiar times ágeis, inspirado pelo Scrum.<br />
Afinal, o Imperador-Deus de Duna não poderia estar errado sobre abraçar as mudanças.<br />
Avancei na análise de metodologias e processos...<br />
...experimentando o completo ciclo de vida das aplicações.<br />
Aí, comecei a achar legal dar aulas e seminários, além de escrever no meu blog.<br />
@claudiocpires: havefun!<br />
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Bio @claudiocpires

745 visualizações

Publicada em

Sobre mim

Publicada em: Carreiras, Tecnologia, Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Bio @claudiocpires

  1. 1. Sobre mim...em 5 minutos.<br />
  2. 2. Idealmente, queria tocar guitarra e desenhar quadrinhos.<br />
  3. 3. Mas aceitei minha natural abordagem sistemática.<br />
  4. 4. Ainda mais após experimentar o início dos computadores pessoais...<br />
  5. 5. ...e assistir a estreia de Tron no cinema.<br />
  6. 6. Me formei em Engenharia Química, já que ninguém entendia disso na família.<br />
  7. 7. Me especializei em controle automático de processos industriais e melhor entendi o amplo conceito de Engenheiro de Software.<br />
  8. 8. Utilizei as certificações Microsoft como “entry-point” para nova etapa de desenvolvimento de aplicações Web.<br />
  9. 9. Mas acabei me envolvendo mais com a comunidade “open-source”.<br />
  10. 10. Participei de diversos projetos da área cultural...<br />
  11. 11. ...e fui desenvolvendo meu gosto pela Orientação a Objetos e UML...<br />
  12. 12. ...aprimorado com a definição de componentes e serviços.<br />
  13. 13. E após tanto tempo reclamando dos meus gerentes...<br />
  14. 14. ...e lendo e relendo o artigo “The Power ofProcess” de Steve McConnell...<br />
  15. 15. ...passei a apoiar times ágeis, inspirado pelo Scrum.<br />
  16. 16. Afinal, o Imperador-Deus de Duna não poderia estar errado sobre abraçar as mudanças.<br />
  17. 17. Avancei na análise de metodologias e processos...<br />
  18. 18. ...experimentando o completo ciclo de vida das aplicações.<br />
  19. 19. Aí, comecei a achar legal dar aulas e seminários, além de escrever no meu blog.<br />
  20. 20. @claudiocpires: havefun!<br />

×