SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
17/09/2013
1
IdalbertoChiavenato
ABORDAGEM
CLÁSSICA DA
ADMINISTRAÇÃO
Profº Adm. Dr. Cláudio de Almeida Fernandes, Ph.D
Ph.D in Business Administration
Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004
• .
Importantes Premiações Recebidas pelo
Curso de Administração, pelo Coordenador
Profº Cláudio Fernandes, Ph.D
INTRODUÇÃO À
TEORIA GERAL DA
ADMINISTRAÇÃO
Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004
Definição de Administração
• É o processo de alcançar objetivos pelo trabalho com e
por intermédio de pessoas e outros recursos.
• É o processo de planejar, organizar, liderar e controlar o
uso de recursos para alcançar objetivos de desempenho.
IdalbertoChiavenato
Áreas de atuação da administração
Mercado consumidor
Mercado organizacional
Mercado global
Mercado sem fins
lucrativos
Fonte: Adaptado - KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de Marketing. 12 ed. São Paulo: Prentice Hall, 2006.
Habilidades
Conceituais
(Idéias e
conceitos abstratos)
Habilidades
Humanas
(Relacionamento
Interpessoal)
Habilidades
Técnicas
(Manuseio de
coisas físicas)
Nível
Institucional
Nível
Intermediário
Nível
Operacional
Execução das Operações Fazer e executar
Alta Direção
Gerência
Supervisão
As três Habilidades do Profissional de Gestão
17/09/2013
2
As Competências Duráveis do Profissional de Gestão
ConhecimentoConhecimento
PerspectivaPerspectiva AtitudeAtitude
Saber.
Know-how. Informação.
Atualização profissional.
Reciclagem constante.
Saber fazer.
Visão pessoal das coisas.
Maneira prática de aplicar
o conhecimento na solução
de problemas e situações.
Saber fazer acontecer.
Comportamento ativo e proativo.
Ênfase na ação e no fazer acontecer.
Espírito empreendedor e de equipe.
Liderança e comunicação.
+ =
Habilidades
Conceituais
Habilidades
Humanas
Habilidades
Técnicas
Conhecimento
(Saber)
Perspectiva
(Saber Fazer)
Atitude
(Saber Fazer Acontecer)
Sucesso
Profissional
As Competências Pessoais do Profissional de Gestão
Papéis
Interpessoais
Papéis
Informacionais
Papéis
Decisórios
Como o
administrador
interage:
* Representação
* Líderança
* Ligação
Como o
administrador
intercambia e
processa a
informação:
* Monitoração
* Disseminação
* Porta voz
Como o
administrador
utiliza a
informação nas
suas decisões:
* Empreendedor
* Solução de
conflitos
* Alocação de
recursos
* Negociação
Os Dez Papéis do Profissional de Gestão:
Interpessoal
Representação
Assume deveres cerimoniais e simbólicos, representa a
organização, acompanha visitantes, assina documentos legais
Dirige e motiva pessoas, treina, aconselha, orienta e
se comunica com os subordinados
Categoria
Papel do
Profissional
Atividade
Disseminação
Monitoração
Ligação
Liderança
Mantém redes de comunicação dentro e fora da
organização, usa malotes, telefonemas e reuniões
Manda e recebe informação, lê revistas e relatórios,
mantém contatos pessoais
Envia informação para os membros de outras organizações,
envia memorandos e relatórios, telefonemas e contatos
Porta-voz Transmite informações para pessoas de fóra, através de
conversas, relatórios e memorandos
Empreende Inicia projetos, identifica novas idéias, assume riscos,
delega responsabilidades de idéias para outros
Toma ação corretiva em disputas ou crises, resolve conflitos
entre subordinados, adapta o grupo a crises e a mudanças
Decide a quem atribuir recursos. Programa, orça e
estabelece prioridades
Representa os interesses da organização em negociações
com sindicatos, em vendas, compras ou financiamentos
Resolve
conflitos
Alocação
de recursos
Negociação
Informacional
Decisorial
Capítulo 1
A Administração e suas Perspectivas
(Delineando o Papel da Administração)
• Conteúdo e Estudo da Administração
• O Estado Atual da Teoria Geral da Administração
• A Administração na Sociedade Moderna
• Perspectivas Futuras da Administração
Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004
ÊNFASE TEORIAS ADMINISTRATIVAS PRINCIPAIS ENFOQUES
Tarefas Administração Científica Racionalização do trabalho no nível operacional.
Estrutura Teoria Clássica
Teoria Neoclássica
Organização formal.
Princípios gerais da Administração.
Funções do administrador.
Teoria da Burocracia Organização formal burocrática.
Racionalidade organizacional.
Teoria Estruturalista Múltipla abordagem:
Organização formal e informal.
Análise intra-organizacional e interorganizacional.
Pessoas Teoria das Relações Humanas Organização informal.
Motivação, liderança, comunicações e dinâmica de grupo.
Teoria do Comportamento
Organizacional
Estilos de Administração. Teoria das Decisões.
Integração dos objetivos organizacionais e individuais
Desenvolvimento Organizacional Mudança organizacional planejada.
Abordagem de sistema aberto.
Ambiente Teoria Estruturalista Análise intra-organizacional e análise ambiental.
Abordagem de sistema aberto.
Teoria da Contingência Análise ambiental (imperativo ambiental).
Abordagem de sistema aberto.
Tecnologia Teoria da Contingência Análise ambiental (imperativo ambiental).
Abordagem de sistema aberto.
Competitividade Novas Abordagens na
Administração
Caos e complexidade
Aprendizagem organizacional. Capital Intelectual
17/09/2013
3
Anos: Teorias:
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
1903 --------------------------------------------- Administração Científica
1909 ------------------------------------------- Teoria da Burocracia
1916 ---------------------------------------- Teoria Clássica
1932 -------------------------------------- Teoria das Relações Humanas
1947 ----------------------------------- Teoria Estruturalista
1951 --------------------------------- Teoria dos Sistemas
1953 ------------------------------ Abordagem Sociotécnica
1954 ---------------------------- Teoria Neoclássica
1957 ---------------------- Teoria Comportamental
1962 ------------------- Desenvolvimento Organizacional
1972 ----------------- Teoria da Contingência
1990 -------------- Novas Abordagens
As Principais Teorias da Administração
Organização
Competitividade
Tarefas
Estrutura
Ambiente
Tecnologia Pessoas
As Variáveis Básicas da TGA
1. Mudanças rápidas e inesperadas no mundo dos negócios.
2. Crescimento e expansão das organizações.
3. Atividades que exigem pessoas de competências diversas e
especializadas.
As Perspectivas Futuras: Os impactos futuros sobre as organizações
1. Crescimento das organizações.
2. Concorrência mais aguda.
3. Sofisticação da tecnologia.
4. Taxas mais altas de inflação.
5. Globalização da economia e internacionalização dos
negócios.
Sociedade industrial
Tecnologia simples
Economia nacional
Curto prazo
Democracia representativa
Hierarquia
Opção dual ou binária
Centralização
Ajuda institucional
Sociedade da informação
Tecnologia sofisticada
Economia mundial
Longo prazo
Democracia participativa
Comunicação lateral
Opção múltipla
Descentralização
Auto-ajuda
Inovação e mudança
Maior eficiência
Globalização e competitividade
Visão do negócio e do futuro
Pluralismo e participação
Democratização e empowerment
Visão sistêmica e contingencial
Incerteza e imprevisibilidade
Autonomia e serviços diferenciados
De: Para: Alteração:
OS PRIMÓRDIOS
DA
ADMINISTRAÇÃO
Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004
17/09/2013
4
Capítulo 2
Antecedentes Históricos
da Administração
(Preparando as Condições para a Moderna Empresa)
• A influência dos filósofos.
• A influência da organização da Igreja Católica.
• A influência da organização militar.
• A influência da Revolução Industrial.
• A influência dos economistas liberais.
• A influência dos pioneiros e empreendedores.
Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004
Os quatro princípios do Discurso do Método de
Descartes:
1. Princípio da Dúvida Sistemática ou da Evidência – análise sua
justificação e verdade,
2. Princípio da Análise ou da Decomposição- em tantas quanto
possível e necessário
3. Princípio da Síntese ou da Composição – de objetos simples e
fáceis até os mais complexos e difíceis
4. Princípio da Enumeração ou da Verificação – para que nada
fosse omitido e que a coerência exista.
DE MANEIRA GERAL, o método resgata três operações da
mente humana:
INDUÇÃO – captar realidades mínimas
DEDUÇÃO – agrupar observações e inferir resultados
ENUMERAÇÃO – acompanhada da revisão e reelaboração de conceitos.
Características da Primeira Revolução Industrial
1. Mecanização da indústria e da agricultura.
2. Aplicação da força motriz à indústria.
3. Desenvolvimento do sistema fabril.
4. Espetacular aceleramento dos transportes e
comunicações.
Características da Segunda Revolução Industrial
1. Substituição do ferro pelo aço.
2. Substituição do vapor pela eletricidade.
3. Desenvolvimento de máquinas automáticas.
4. Especialização do operário.
5. Crescente domínio da indústria pela ciência.
6. Transformações nos transportes e nas comunicações.
7. Novas formas de organização capitalista.
8. Expansão da industrialização.
Características do início do século 20:
1. Desenvolvimento tecnológico.
2. Livre-comércio.
3. Mudança dos mercados vendedores para mercados
compradores.
4. Aumento da capacidade de investimento industrial.
5. Rapidez do ritmo de mudança tecnológica e redução de
custos de produção
6. Crescimento dos negócios e das empresas.
ABORDAGEM CLÁSSICA
DA
ADMINISTRAÇÃO
Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004
17/09/2013
5
Abordagem
Clássica da
Administração
Administração
Científica
Teoria
Clássica
Ênfase nas
tarefas
Ênfase na
estrutura
Taylor
Fayol
Desdobramentos da Abordagem Clássica:
Capítulo 3
Administração Científica
(Arrumando o Chão da Fábrica)
• A obra de Taylor.
• A Administração como ciência.
• A organização racional do trabalho.
• Os princípios da Administração Científica.
• Apreciação crítica da Administração Científica.
Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004
Caso Introdutório:
A Tecno Componentes
Estevão Marques foi promovido a Gerente de Produção da Tecno
Componentes. A empresa produz materiais elétricos e está
perdendo mercado devido aos seus elevados custos industriais e à
conseqüente perda de competitividade.
Como Estevão poderia planejar seu trabalho?
O primeiro período de Taylor:
1. O objetivo da Administração é pagar salários melhores e reduzir
custos de produção.
2. Para tal objetivo, a Administração deve aplicar métodos científicos de
pesquisa
3. Formular princípios e estabelecer processos padronizados que
permitam o controle das operações fabrís.
4. Os empregados devem ser científicamente selecionados e colocados
em seus cargos com condições de trabalho adequadas.
5. Os empregados devem ser cientificamente treinados para aperfeiçoar
suas aptidões e executar uma tarefa para que a produção normal
seja cumprida.
6. A Administração precisa criar uma atmosfera de cooperação com os
trabalhadores para garantir a permanência desse ambiente
psicológico.
Exercício:
A desconfiança gerencial
Dora Lopes é muito desconfiada e relutante. Sua preocupação
é que nenhum funcionário esteja vadiando pelos corredores da
fábrica. Ela percorre as instalações para se certificar de que todos
estejam trabalhando.
Isso está correto? Como ela deveria proceder?
A Organização Racional do Trabalho:
1. Análise do trabalho e estudo dos tempos e movimentos.
2. Estudo da fadiga humana.
3. Divisão do trabalho e especialização do operário.
4. Desenho de cargos e de tarefas.
5. Incentivos salariais e prêmios de produção.
6. Conceito do homo economicus.
7. Condições ambientais de trabalho, como iluminação, conforto etc.
8. Padronização de métodos e de máquinas.
9. Supervisão funcional.
17/09/2013
6
1. Eliminação do desperdício de esforço humano e de movimentos
inúteis.
2. Adaptação dos operários à tarefa.
3. Facilidade no treinamento dos operários, melhoria da eficiência e
do rendimento da produção pela especialização das atividades.
4. Distribuição uniforme do trabalho para que não haja períodos de
falta ou de excesso de trabalho.
5. Definição de métodos e estabelecimento de normas para a execução
do trabalho.
6. Estabelecer uma base uniforme para salários eqüitativos e prêmios
de produção.
Objetivos do estudo de tempos e movimentos
1. Procurar 10. Utilizar
2. Escolher 11. Soltar a carga
3. Pegar 12. Inspecionar
4. Transportar vazio 13. Segurar
5. Transportar cheio 14. Esperar quando inevitável
6. Posicionar (colocar em posição) 15. Esperar quando evitável
7. Preposicionar (preparar para posicionar) 16. Repousar
8. Unir (ligar) 17. Planejar
9. Separar
Os movimentos elementares (Therbligs) de Gilbreth
Cada operário Vários operários Vários operários
desempenha desempenham em desempenham em série
a tarefa total paralelo partes da tarefa partes da tarefa total
A divisão do trabalho e a especialização do operário
1. Admissão de empregados com qualificações mínimas e salários
menores para reduzir os custos de produção
2. Minimização dos custos de treinamento
3. Redução de erros na execução para diminuir rejeições e refugos
4. Facilidade na supervisão para que cada supervisor possa controlar
5. Aumento da eficiência do trabalhador permitindo maior produtividade.
Vantagens na simplificação do desenho de cargos
1. Adequação de ferramentas de trabalho e equipamentos de
produção para minimizar o esforço do operador e a perda de tempo
na execução da tarefa.
2. Arranjo físico de máquinas e equipamentos para racionalizar o
fluxo da produção.
3. Melhoria do ambiente físico de trabalho para evitar que ruído,
ventilação, iluminação e conforto no trabalho não reduzam a eficiência
do trabalhador.
4. Projeto de instrumentos e equipamentos especiais, como
transportadores, seguidores, contadores e utensílios para reduzir
movimentos inúteis.
As condições de trabalho para a Administração
Científica
Operário A
A supervisão funcional
Supervisor
de
Manutenção
Supervisor
de
Produção
Supervisor
de
Qualidade
Operário B Operário C Operário D
17/09/2013
7
Exercício:
Produtividade da BMZ
João Salgado é gerente da fábrica de motores da BMZ. Sua
responsabilidade é manter a fábrica funcionando regularmente
e com eficiência.
João não consegue alcançar os padrões alcançados por outras
fábricas concorrentes, que atingem uma média de 10.000
motores anuais por empregado.
João pretende melhorar a produtividade, que não chega a
alcançar 7.000 motores por ano por empregado.
O que fazer?
Caso Introdutório:
A Tecno Componentes
O segundo passo de Estevão Marques foi aprimorar os métodos de
trabalho. Pretende racionalizar o trabalho eliminando movimentos
inúteis e aprimorando movimentos úteis. Quer reduzir em 20% o
tempo de produção graças à melhoria de métodos de trabalho.
O que você faria no lugar de Estevão?
1. Princípio do planejamento
2. Princípio do preparo
3. Princípio do controle
4. Princípio da execução
Princípios de Administração Científica para Taylor Exercício:
Expansão da MMWX
MMWX é uma indústria produtora de peças para autos.A fábrica
precisa aumentar sua produção em 15% no próximo ano.
Para tanto, deverão ser contratados cerca de 80 novos
empregados, além de alterações em máquinas e equipamento
e nos métodos de produção.
Como você procederia nessa situação?
Princípios de Ford:
1. Princípio de intensificação.
2. Princípio de economicidade.
3. Princípio de produtividade.
Exercício:
Rendimento da linha de
montagem
Para melhorar o rendimento da linha de montagem de sua
seção, Alexandra pretende medir os tempos e movimentos
do pessoal para melhor balancear o ritmo e a cadência do
trabalho.
Como deveria agir como supervisora da seção?
17/09/2013
8
Caso Introdutório:
A Tecno Componentes
O terceiro passo de Estevão Marques foi implantar um sistema
de incentivos salariais através de um plano de prêmios de
produção para quem ultrapasse o tempo-padrão.
Como você poderia ajudar Estevão?
1. Mecanicismo da Administração Científica.
2. Superespecialização do operário.
3. Visão microscópica do ser humano.
4. Ausência de comprovação científica.
5. Abordagem incompleta da organização.
6. Limitação do campo de aplicação.
7. Abordagem prescritiva e normativa.
8. Abordagem de sistema fechado.
9. Pioneirismo na Administração.
Apreciação Crítica da Administração Científica
Seleção Plano de
Científica do incentivo
Trabalhador salarial
Lei da Condições
Fadiga ambientais
de trabalho
Determinação Maiores
Estudo de do método Padrão de Supervisão Máxima lucros e
Tempos e de trabalho produção funcional eficiência maiores
Movimentos (the best way) salários
Abordagem microscópica e mecanicista da Administração
Científica Exercício:
O problema de Waldemar Lemos
Waldemar Lemos solicitou a assessoria de um consultor
de empresas. Após cuidadoso diagnóstico da situação da
indústria, o consultor elaborou um relatório em que mencionava:
• A empresa somente se preocupava com sua área industrial.
• A visão predominante era tipicamente mecanicista.
• Com uma abordagem de sistema fechado.
• Os operários eram superespecializados.
• Os gerentes tinham visão microscópica de seus subordinados.
• Os gerentes se preocupavam mais em como fazer as coisas
do que com o que fazer.
O que o consultor queria dizer com essas afirmações?
Capítulo 4
Teoria Clássica da Administração
(Organizando a Empresa)
• A época.
• A obra de Fayol.
• A teoria da Administração.
• Os elementos da Administração.
• Os princípios de Administração.
• Apreciação crítica da Teoria Clássica.
Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004
Caso Introdutório:
A Castor Comércio e Indústria
Isabela Menezes, a nova diretora presidente pretende revitalizar
a Castor, produtora e comercializadora de cimento fundada pelo
seu pai. Seu desejo é tornar a empresa mais competitiva em um
mercado caracterizado pelo conservantismo e pela mesmice.
A Castor – como as empresas concorrentes – é tradicional e
pouco mudou. Uma empresa típica da Era Industrial.
Quais as opções de futuro para a Castor?
17/09/2013
9
Idealizador principal: Henri Fayol
Período: 1911 – 1925
Enfoque: estrutura organizacional
Aumentar a eficiência da empresa por meio da forma e
disposição dos órgãos componentes da organização e das suas
inter-relações.
Foco de análise: a empresa como um todo.
Conceitos-chave: as seis áreas de operações empresariais, as funções
da administração e os 14 princípios de gestão administrativa.
Contribuições: a administração pode ser vista como uma profissão
capaz de ser treinada e desenvolvida, utilizada até hoje.
Limitações: Sistema fechado, motivação baseada em dinheiro.
Características gerais do Modelo Clássico de Gestão
1. As Funções Básicas da Empresa.
2. Conceito de Administração.
3. Proporcionalidade das funções administrativas.
4. Diferença entre administração e organização.
5. Princípios Gerais de Administração para Fayol.
As contribuições de Fayol sinteticamente.
Funções
Técnicas
Funções
Comerciais
Funções
Financeiras
Funções de
Segurança
Funções
Contábeis
Funções
Administrativas
Prever
Organizar
Comandar
Coordenar
Controlar
As seis funções básicas da empresa segundo Fayol. As Funções do Profissional de Gestão segundo Fayol:
1. Previsão.
1. Organização.
1. Comando.
1. Coordenação.
1. Controle.
Mais elevados
Funções Administrativas:
• Prever
• Organizar
• Comandar
• Coordenar
• Controlar
Outras Funções
Não Administrativas
Níveis
Hierárquicos
Mais baixos
A proporcionalidade da função administrativa Exercício:
A organização formal da Alimenta
A Alimenta é uma das mais tradicionais empresas do mercado
alimentício. Tem três divisões, cada qual com um gerente:
• divisão comercial, divisão industrial e divisão financeira.
O diretor geral acumula as funções administrativas e coordena
o trabalho dos gerentes.
Como você montaria um organograma com a descrição de
funções de cada divisão?
17/09/2013
10
1. Divisão do trabalho.
2. Autoridade e responsabilidade.
3. Disciplina.
4. Unidade de comando – ordens de um só chefe.
5. Unidade de direção – para cada conjunto de funções, um chefe.
6. Subordinação dos interesses individuais aos interesses gerais.
7. Remuneração do pessoal.
8. Centralização.
9. Cadeia escalar.
10. Ordem.
11. Eqüidade.
12. Estabilidade do pessoal.
13. Iniciativa.
14. Espírito de equipe.
Os 14 Princípios Gerais de Administração para Fayol
Caso Introdutório:
A Castor Comércio e Indústria
Isabela Menezes sabe que a área industrial predomina na
empresa: a produção determina todos os objetivos principais
da empresa. O diretor industrial toma as decisões e as
demais áreas (marketing, administração geral, RH., finanças)
seguem atrás.
O volume de produção determina as necessidades de vendas
e os custos de produção determinam o preço no mercado.
Como você poderia ajudar Isabela?
1. Administração como Ciência.
2. Teoria da Organização.
3. Divisão do trabalho e especialização.
4. Coordenação.
5. Conceito de linha e de staff.
6. Organização linear.
Teoria da Administração Exercício:
A reorganização de Sara
Ao ser promovida para a presidência da Continental S.A.,Sara
Plechman queria mudar a empresa. Sua primeira providência foi
analisar a estrutura organizacional, forma e disposição dos
departamentos, a cadeia de comando, a especialização vertical e
horizontal existente, a coordenação necessária entre os órgãos e
quais órgãos deveriam trabalhar como suportes e apoio dos
demais (staff, como pessoal, contabilidade, propaganda, O&M,
etc.)
Como você procederia no lugar de Sara?
1. Investigação.
2. Previsão.
3. Planejamento.
4. Organização.
5. Coordenação.
6. Comando.
7. Controle.
Os Elementos da Administração segundo Urwick:
1. Planejamento (planning).
2. Organização (organizing).
3. Assessoria (staffing).
4. Direção (directing).
5. Coordenação (coordinating).
6. Informação (reporting).
7. Orçamento (budgeting).
Os Elementos da Administração segundo Gulick:
17/09/2013
11
1. Princípio da especialização.
2. Princípio da autoridade.
3. Princípio da amplitude administrativa.
4. Princípio da definição.
Princípios de Administração para Urwick: Exercício:
Os princípios orientadores da Imperial Tintas
Ao assumir a diretoria geral da Imperial Tintas, Reinaldo Borba
pretende colocar a casa em ordem. Sua primeira providência
foi convocar os três diretores a ele subordinados para definir
os princípios orientadores da companhia.
Reinaldo pretende dar novos rumos à companhia e, segundo
ele, nada melhor do que estabelecer as regras e princípios.
O que você acha disso? Quais os princípios que você sugeriria?
Princípios
Gerais de
Administração
Divisão do
Trabalho
Especialização
Unidade de
Comando
Amplitude
de Controle
Organização
Formal
Máxima
Eficiência
Abordagem prescritiva e normativa da Teoria Clássica
1. Abordagem simplificada da organização formal
2. Ausência de trabalhos experimentais.
3 Extremo racionalismo na concepção da Administração.
4. Teoria da máquina.
5. Abordagem incompleta da organização.
6. Abordagem de sistema fechado.
Apreciação Crítica da Teoria Clássica:
Taylor
Administração
Científica
Ênfase nas
Tarefas
Aumentar a
eficiência da
empresa por meio
do aumento da
eficiência no
nível operacional
Fayol
Teoria
Clássica
Ênfase na
Estrutura
Aumentar a
eficiência da
empresa por meio da
forma e disposição dos
órgãos componentes
da organização e das
suas inter-relações
Confronto das teorias de
Taylor e Fayol
Confronto das Teorias: Taylor e Fayol.
Exercício:
O relatório de Alberto
Alberto Goldman é especialista em organização e preparou um
relatório para a diretoria da Penta Organizações, onde comenta
que:
• Existe uma abordagem simplificada da organização formal.
• Um forte racionalismo dentro da empresa.
• Utilização de conceitos típicos da teoria da máquina.
• Uma abordagem incompleta da organização e limitada aos
aspectos formais.
• Uma abordagem de sistema fechado.
A diretoria leu essas afirmações do relatório e não as entendeu.
Como você poderia explicá-las?
17/09/2013
12
Caso Introdutório:
A Castor Comércio e Indústria
Isabela convocou a Diretoria para tratar da nova estrutura
organizacional da empresa. Sua idéia era definir um novo
organograma que incluísse todas as áreas da empresa em
igualdade de condições.
O que você sugeriria a Isabela?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

APOSTILA TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO
APOSTILA TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃOAPOSTILA TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO
APOSTILA TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃOUniceuma
 
Aula 3 tga - administração científica e taylor
Aula 3   tga - administração científica e taylorAula 3   tga - administração científica e taylor
Aula 3 tga - administração científica e taylorProf. Leonardo Rocha
 
2 escola classica da administracao
2   escola classica da administracao2   escola classica da administracao
2 escola classica da administracaoIsabella Couto Reis
 
Administraçao Científica (Taylorismo)
Administraçao Científica (Taylorismo)Administraçao Científica (Taylorismo)
Administraçao Científica (Taylorismo)admetz01
 
UMA ABORDAGEM CONTEMPORÂNEA: Teoria dos Sistemas
UMA ABORDAGEM CONTEMPORÂNEA: Teoria dos SistemasUMA ABORDAGEM CONTEMPORÂNEA: Teoria dos Sistemas
UMA ABORDAGEM CONTEMPORÂNEA: Teoria dos SistemasMário Januário Filho
 
Teoria da Administração
Teoria da AdministraçãoTeoria da Administração
Teoria da AdministraçãoSiebra Neto
 
02 administração (taylorismo)
02   administração (taylorismo)02   administração (taylorismo)
02 administração (taylorismo)Elizeu Ferro
 
Administração cientifica taylor
Administração cientifica   taylorAdministração cientifica   taylor
Administração cientifica taylorSergio Finamore
 
Seminário de TGA - Taylor
Seminário de TGA - TaylorSeminário de TGA - Taylor
Seminário de TGA - Taylorroneison
 
Aula 3 adm 1 - administração científica
Aula 3   adm 1 - administração científicaAula 3   adm 1 - administração científica
Aula 3 adm 1 - administração científicaPMY TECNOLOGIA LTDA
 
Administração científica e teoria clássica da administração
Administração científica e teoria clássica da administraçãoAdministração científica e teoria clássica da administração
Administração científica e teoria clássica da administraçãoJean Leão
 
Principios de administração
Principios de administraçãoPrincipios de administração
Principios de administraçãoTaize Lima
 
Taylor admcientifica
Taylor admcientificaTaylor admcientifica
Taylor admcientificacarlomitro
 

Mais procurados (19)

APOSTILA TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO
APOSTILA TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃOAPOSTILA TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO
APOSTILA TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO
 
Teoria geral da administração
Teoria geral da administraçãoTeoria geral da administração
Teoria geral da administração
 
Apostila de-tga-unipac
Apostila de-tga-unipacApostila de-tga-unipac
Apostila de-tga-unipac
 
Escolas De Administracao Aula 2
Escolas De Administracao   Aula 2Escolas De Administracao   Aula 2
Escolas De Administracao Aula 2
 
Aula 3 tga - administração científica e taylor
Aula 3   tga - administração científica e taylorAula 3   tga - administração científica e taylor
Aula 3 tga - administração científica e taylor
 
2 escola classica da administracao
2   escola classica da administracao2   escola classica da administracao
2 escola classica da administracao
 
Administraçao Científica (Taylorismo)
Administraçao Científica (Taylorismo)Administraçao Científica (Taylorismo)
Administraçao Científica (Taylorismo)
 
UMA ABORDAGEM CONTEMPORÂNEA: Teoria dos Sistemas
UMA ABORDAGEM CONTEMPORÂNEA: Teoria dos SistemasUMA ABORDAGEM CONTEMPORÂNEA: Teoria dos Sistemas
UMA ABORDAGEM CONTEMPORÂNEA: Teoria dos Sistemas
 
Teoria da Administração
Teoria da AdministraçãoTeoria da Administração
Teoria da Administração
 
02 administração (taylorismo)
02   administração (taylorismo)02   administração (taylorismo)
02 administração (taylorismo)
 
Administração cientifica taylor
Administração cientifica   taylorAdministração cientifica   taylor
Administração cientifica taylor
 
Seminário de TGA - Taylor
Seminário de TGA - TaylorSeminário de TGA - Taylor
Seminário de TGA - Taylor
 
Aula 3 adm 1 - administração científica
Aula 3   adm 1 - administração científicaAula 3   adm 1 - administração científica
Aula 3 adm 1 - administração científica
 
Administração científica e teoria clássica da administração
Administração científica e teoria clássica da administraçãoAdministração científica e teoria clássica da administração
Administração científica e teoria clássica da administração
 
Administração científica 2012_01
Administração científica 2012_01Administração científica 2012_01
Administração científica 2012_01
 
Principios de administração
Principios de administraçãoPrincipios de administração
Principios de administração
 
Taylor admcientifica
Taylor admcientificaTaylor admcientifica
Taylor admcientifica
 
Aula de tga
Aula de tgaAula de tga
Aula de tga
 
Aula6
Aula6Aula6
Aula6
 

Semelhante a Teoria adm científica e clássica da administração

Novas Abordagens na decada de 90 - TQM.pdf
Novas Abordagens na decada de 90 - TQM.pdfNovas Abordagens na decada de 90 - TQM.pdf
Novas Abordagens na decada de 90 - TQM.pdfPedroLuis216164
 
Resenha - ADM Científica
Resenha - ADM CientíficaResenha - ADM Científica
Resenha - ADM Científicaadmetz01
 
Origem da administração
Origem da administraçãoOrigem da administração
Origem da administraçãoRicardo_Roque
 
Adm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científicaAdm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científicaFabi Toniazzo
 
Aula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptx
Aula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptxAula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptx
Aula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptxlauramiranda392074
 
To seminário aula02_artur_fernando_alvarenga_vfinal
To seminário aula02_artur_fernando_alvarenga_vfinalTo seminário aula02_artur_fernando_alvarenga_vfinal
To seminário aula02_artur_fernando_alvarenga_vfinalFernando Alvarenga
 
Aula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresasAula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresasHomero Alves de Lima
 
Teoria da Administração - contigencia.pdf
Teoria da Administração - contigencia.pdfTeoria da Administração - contigencia.pdf
Teoria da Administração - contigencia.pdfPedroLuis216164
 

Semelhante a Teoria adm científica e clássica da administração (20)

Aps adm 2013
Aps adm 2013Aps adm 2013
Aps adm 2013
 
Teoria da ADM
Teoria da ADMTeoria da ADM
Teoria da ADM
 
Novas Abordagens na decada de 90 - TQM.pdf
Novas Abordagens na decada de 90 - TQM.pdfNovas Abordagens na decada de 90 - TQM.pdf
Novas Abordagens na decada de 90 - TQM.pdf
 
UNIDADE I -FAA001.ppt
UNIDADE I -FAA001.pptUNIDADE I -FAA001.ppt
UNIDADE I -FAA001.ppt
 
Resenha - ADM Científica
Resenha - ADM CientíficaResenha - ADM Científica
Resenha - ADM Científica
 
Origem da administração
Origem da administraçãoOrigem da administração
Origem da administração
 
T g a_2_a01
T g a_2_a01T g a_2_a01
T g a_2_a01
 
UNIDADE II -FAA001.ppt
UNIDADE II -FAA001.pptUNIDADE II -FAA001.ppt
UNIDADE II -FAA001.ppt
 
conti.ppt.pptx
conti.ppt.pptxconti.ppt.pptx
conti.ppt.pptx
 
Teoria da administração
Teoria da administraçãoTeoria da administração
Teoria da administração
 
Aula a Aula (1).pptx
Aula  a Aula (1).pptxAula  a Aula (1).pptx
Aula a Aula (1).pptx
 
Apostila administração
Apostila administraçãoApostila administração
Apostila administração
 
Adm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científicaAdm04 abord clássica e adm científica
Adm04 abord clássica e adm científica
 
Aula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptx
Aula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptxAula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptx
Aula 4 _teoria Classica organizando a empresa.pptx
 
Aps frescar
Aps frescarAps frescar
Aps frescar
 
Cenários exploratórios da cadeia de valor
Cenários exploratórios da cadeia de valorCenários exploratórios da cadeia de valor
Cenários exploratórios da cadeia de valor
 
To seminário aula02_artur_fernando_alvarenga_vfinal
To seminário aula02_artur_fernando_alvarenga_vfinalTo seminário aula02_artur_fernando_alvarenga_vfinal
To seminário aula02_artur_fernando_alvarenga_vfinal
 
Aula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresasAula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresas
 
Aula Mundo dos Negócios
Aula Mundo dos NegóciosAula Mundo dos Negócios
Aula Mundo dos Negócios
 
Teoria da Administração - contigencia.pdf
Teoria da Administração - contigencia.pdfTeoria da Administração - contigencia.pdf
Teoria da Administração - contigencia.pdf
 

Último

relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfHELLEN CRISTINA
 
Catálogo de Produtos OceanTech 2024 - Atualizado
Catálogo de Produtos OceanTech 2024 - AtualizadoCatálogo de Produtos OceanTech 2024 - Atualizado
Catálogo de Produtos OceanTech 2024 - AtualizadoWagnerSouza717812
 
A influência da Liderança nos Resultados Extraordinários.pptx
A influência da Liderança nos Resultados Extraordinários.pptxA influência da Liderança nos Resultados Extraordinários.pptx
A influência da Liderança nos Resultados Extraordinários.pptxVitorSchneider7
 
Despertar SEBRAE [PROFESSOR] (1).pdfccss
Despertar SEBRAE [PROFESSOR] (1).pdfccssDespertar SEBRAE [PROFESSOR] (1).pdfccss
Despertar SEBRAE [PROFESSOR] (1).pdfccssGuilhermeMelo381677
 
LIDER COACH E SUA IMORTÂNCIA NSS ORGANIZAÇÕES.
LIDER COACH E SUA IMORTÂNCIA NSS ORGANIZAÇÕES.LIDER COACH E SUA IMORTÂNCIA NSS ORGANIZAÇÕES.
LIDER COACH E SUA IMORTÂNCIA NSS ORGANIZAÇÕES.JosineiPeres
 
Soluções MNE - Mês das Mães 2024_sv (1).pdf
Soluções MNE - Mês das Mães 2024_sv (1).pdfSoluções MNE - Mês das Mães 2024_sv (1).pdf
Soluções MNE - Mês das Mães 2024_sv (1).pdfSabrinaPrado11
 

Último (6)

relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
Catálogo de Produtos OceanTech 2024 - Atualizado
Catálogo de Produtos OceanTech 2024 - AtualizadoCatálogo de Produtos OceanTech 2024 - Atualizado
Catálogo de Produtos OceanTech 2024 - Atualizado
 
A influência da Liderança nos Resultados Extraordinários.pptx
A influência da Liderança nos Resultados Extraordinários.pptxA influência da Liderança nos Resultados Extraordinários.pptx
A influência da Liderança nos Resultados Extraordinários.pptx
 
Despertar SEBRAE [PROFESSOR] (1).pdfccss
Despertar SEBRAE [PROFESSOR] (1).pdfccssDespertar SEBRAE [PROFESSOR] (1).pdfccss
Despertar SEBRAE [PROFESSOR] (1).pdfccss
 
LIDER COACH E SUA IMORTÂNCIA NSS ORGANIZAÇÕES.
LIDER COACH E SUA IMORTÂNCIA NSS ORGANIZAÇÕES.LIDER COACH E SUA IMORTÂNCIA NSS ORGANIZAÇÕES.
LIDER COACH E SUA IMORTÂNCIA NSS ORGANIZAÇÕES.
 
Soluções MNE - Mês das Mães 2024_sv (1).pdf
Soluções MNE - Mês das Mães 2024_sv (1).pdfSoluções MNE - Mês das Mães 2024_sv (1).pdf
Soluções MNE - Mês das Mães 2024_sv (1).pdf
 

Teoria adm científica e clássica da administração

  • 1. 17/09/2013 1 IdalbertoChiavenato ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO Profº Adm. Dr. Cláudio de Almeida Fernandes, Ph.D Ph.D in Business Administration Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004 • . Importantes Premiações Recebidas pelo Curso de Administração, pelo Coordenador Profº Cláudio Fernandes, Ph.D INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004 Definição de Administração • É o processo de alcançar objetivos pelo trabalho com e por intermédio de pessoas e outros recursos. • É o processo de planejar, organizar, liderar e controlar o uso de recursos para alcançar objetivos de desempenho. IdalbertoChiavenato Áreas de atuação da administração Mercado consumidor Mercado organizacional Mercado global Mercado sem fins lucrativos Fonte: Adaptado - KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de Marketing. 12 ed. São Paulo: Prentice Hall, 2006. Habilidades Conceituais (Idéias e conceitos abstratos) Habilidades Humanas (Relacionamento Interpessoal) Habilidades Técnicas (Manuseio de coisas físicas) Nível Institucional Nível Intermediário Nível Operacional Execução das Operações Fazer e executar Alta Direção Gerência Supervisão As três Habilidades do Profissional de Gestão
  • 2. 17/09/2013 2 As Competências Duráveis do Profissional de Gestão ConhecimentoConhecimento PerspectivaPerspectiva AtitudeAtitude Saber. Know-how. Informação. Atualização profissional. Reciclagem constante. Saber fazer. Visão pessoal das coisas. Maneira prática de aplicar o conhecimento na solução de problemas e situações. Saber fazer acontecer. Comportamento ativo e proativo. Ênfase na ação e no fazer acontecer. Espírito empreendedor e de equipe. Liderança e comunicação. + = Habilidades Conceituais Habilidades Humanas Habilidades Técnicas Conhecimento (Saber) Perspectiva (Saber Fazer) Atitude (Saber Fazer Acontecer) Sucesso Profissional As Competências Pessoais do Profissional de Gestão Papéis Interpessoais Papéis Informacionais Papéis Decisórios Como o administrador interage: * Representação * Líderança * Ligação Como o administrador intercambia e processa a informação: * Monitoração * Disseminação * Porta voz Como o administrador utiliza a informação nas suas decisões: * Empreendedor * Solução de conflitos * Alocação de recursos * Negociação Os Dez Papéis do Profissional de Gestão: Interpessoal Representação Assume deveres cerimoniais e simbólicos, representa a organização, acompanha visitantes, assina documentos legais Dirige e motiva pessoas, treina, aconselha, orienta e se comunica com os subordinados Categoria Papel do Profissional Atividade Disseminação Monitoração Ligação Liderança Mantém redes de comunicação dentro e fora da organização, usa malotes, telefonemas e reuniões Manda e recebe informação, lê revistas e relatórios, mantém contatos pessoais Envia informação para os membros de outras organizações, envia memorandos e relatórios, telefonemas e contatos Porta-voz Transmite informações para pessoas de fóra, através de conversas, relatórios e memorandos Empreende Inicia projetos, identifica novas idéias, assume riscos, delega responsabilidades de idéias para outros Toma ação corretiva em disputas ou crises, resolve conflitos entre subordinados, adapta o grupo a crises e a mudanças Decide a quem atribuir recursos. Programa, orça e estabelece prioridades Representa os interesses da organização em negociações com sindicatos, em vendas, compras ou financiamentos Resolve conflitos Alocação de recursos Negociação Informacional Decisorial Capítulo 1 A Administração e suas Perspectivas (Delineando o Papel da Administração) • Conteúdo e Estudo da Administração • O Estado Atual da Teoria Geral da Administração • A Administração na Sociedade Moderna • Perspectivas Futuras da Administração Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004 ÊNFASE TEORIAS ADMINISTRATIVAS PRINCIPAIS ENFOQUES Tarefas Administração Científica Racionalização do trabalho no nível operacional. Estrutura Teoria Clássica Teoria Neoclássica Organização formal. Princípios gerais da Administração. Funções do administrador. Teoria da Burocracia Organização formal burocrática. Racionalidade organizacional. Teoria Estruturalista Múltipla abordagem: Organização formal e informal. Análise intra-organizacional e interorganizacional. Pessoas Teoria das Relações Humanas Organização informal. Motivação, liderança, comunicações e dinâmica de grupo. Teoria do Comportamento Organizacional Estilos de Administração. Teoria das Decisões. Integração dos objetivos organizacionais e individuais Desenvolvimento Organizacional Mudança organizacional planejada. Abordagem de sistema aberto. Ambiente Teoria Estruturalista Análise intra-organizacional e análise ambiental. Abordagem de sistema aberto. Teoria da Contingência Análise ambiental (imperativo ambiental). Abordagem de sistema aberto. Tecnologia Teoria da Contingência Análise ambiental (imperativo ambiental). Abordagem de sistema aberto. Competitividade Novas Abordagens na Administração Caos e complexidade Aprendizagem organizacional. Capital Intelectual
  • 3. 17/09/2013 3 Anos: Teorias: --------------------------------------------------------------------------------------------------------- 1903 --------------------------------------------- Administração Científica 1909 ------------------------------------------- Teoria da Burocracia 1916 ---------------------------------------- Teoria Clássica 1932 -------------------------------------- Teoria das Relações Humanas 1947 ----------------------------------- Teoria Estruturalista 1951 --------------------------------- Teoria dos Sistemas 1953 ------------------------------ Abordagem Sociotécnica 1954 ---------------------------- Teoria Neoclássica 1957 ---------------------- Teoria Comportamental 1962 ------------------- Desenvolvimento Organizacional 1972 ----------------- Teoria da Contingência 1990 -------------- Novas Abordagens As Principais Teorias da Administração Organização Competitividade Tarefas Estrutura Ambiente Tecnologia Pessoas As Variáveis Básicas da TGA 1. Mudanças rápidas e inesperadas no mundo dos negócios. 2. Crescimento e expansão das organizações. 3. Atividades que exigem pessoas de competências diversas e especializadas. As Perspectivas Futuras: Os impactos futuros sobre as organizações 1. Crescimento das organizações. 2. Concorrência mais aguda. 3. Sofisticação da tecnologia. 4. Taxas mais altas de inflação. 5. Globalização da economia e internacionalização dos negócios. Sociedade industrial Tecnologia simples Economia nacional Curto prazo Democracia representativa Hierarquia Opção dual ou binária Centralização Ajuda institucional Sociedade da informação Tecnologia sofisticada Economia mundial Longo prazo Democracia participativa Comunicação lateral Opção múltipla Descentralização Auto-ajuda Inovação e mudança Maior eficiência Globalização e competitividade Visão do negócio e do futuro Pluralismo e participação Democratização e empowerment Visão sistêmica e contingencial Incerteza e imprevisibilidade Autonomia e serviços diferenciados De: Para: Alteração: OS PRIMÓRDIOS DA ADMINISTRAÇÃO Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004
  • 4. 17/09/2013 4 Capítulo 2 Antecedentes Históricos da Administração (Preparando as Condições para a Moderna Empresa) • A influência dos filósofos. • A influência da organização da Igreja Católica. • A influência da organização militar. • A influência da Revolução Industrial. • A influência dos economistas liberais. • A influência dos pioneiros e empreendedores. Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004 Os quatro princípios do Discurso do Método de Descartes: 1. Princípio da Dúvida Sistemática ou da Evidência – análise sua justificação e verdade, 2. Princípio da Análise ou da Decomposição- em tantas quanto possível e necessário 3. Princípio da Síntese ou da Composição – de objetos simples e fáceis até os mais complexos e difíceis 4. Princípio da Enumeração ou da Verificação – para que nada fosse omitido e que a coerência exista. DE MANEIRA GERAL, o método resgata três operações da mente humana: INDUÇÃO – captar realidades mínimas DEDUÇÃO – agrupar observações e inferir resultados ENUMERAÇÃO – acompanhada da revisão e reelaboração de conceitos. Características da Primeira Revolução Industrial 1. Mecanização da indústria e da agricultura. 2. Aplicação da força motriz à indústria. 3. Desenvolvimento do sistema fabril. 4. Espetacular aceleramento dos transportes e comunicações. Características da Segunda Revolução Industrial 1. Substituição do ferro pelo aço. 2. Substituição do vapor pela eletricidade. 3. Desenvolvimento de máquinas automáticas. 4. Especialização do operário. 5. Crescente domínio da indústria pela ciência. 6. Transformações nos transportes e nas comunicações. 7. Novas formas de organização capitalista. 8. Expansão da industrialização. Características do início do século 20: 1. Desenvolvimento tecnológico. 2. Livre-comércio. 3. Mudança dos mercados vendedores para mercados compradores. 4. Aumento da capacidade de investimento industrial. 5. Rapidez do ritmo de mudança tecnológica e redução de custos de produção 6. Crescimento dos negócios e das empresas. ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004
  • 5. 17/09/2013 5 Abordagem Clássica da Administração Administração Científica Teoria Clássica Ênfase nas tarefas Ênfase na estrutura Taylor Fayol Desdobramentos da Abordagem Clássica: Capítulo 3 Administração Científica (Arrumando o Chão da Fábrica) • A obra de Taylor. • A Administração como ciência. • A organização racional do trabalho. • Os princípios da Administração Científica. • Apreciação crítica da Administração Científica. Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004 Caso Introdutório: A Tecno Componentes Estevão Marques foi promovido a Gerente de Produção da Tecno Componentes. A empresa produz materiais elétricos e está perdendo mercado devido aos seus elevados custos industriais e à conseqüente perda de competitividade. Como Estevão poderia planejar seu trabalho? O primeiro período de Taylor: 1. O objetivo da Administração é pagar salários melhores e reduzir custos de produção. 2. Para tal objetivo, a Administração deve aplicar métodos científicos de pesquisa 3. Formular princípios e estabelecer processos padronizados que permitam o controle das operações fabrís. 4. Os empregados devem ser científicamente selecionados e colocados em seus cargos com condições de trabalho adequadas. 5. Os empregados devem ser cientificamente treinados para aperfeiçoar suas aptidões e executar uma tarefa para que a produção normal seja cumprida. 6. A Administração precisa criar uma atmosfera de cooperação com os trabalhadores para garantir a permanência desse ambiente psicológico. Exercício: A desconfiança gerencial Dora Lopes é muito desconfiada e relutante. Sua preocupação é que nenhum funcionário esteja vadiando pelos corredores da fábrica. Ela percorre as instalações para se certificar de que todos estejam trabalhando. Isso está correto? Como ela deveria proceder? A Organização Racional do Trabalho: 1. Análise do trabalho e estudo dos tempos e movimentos. 2. Estudo da fadiga humana. 3. Divisão do trabalho e especialização do operário. 4. Desenho de cargos e de tarefas. 5. Incentivos salariais e prêmios de produção. 6. Conceito do homo economicus. 7. Condições ambientais de trabalho, como iluminação, conforto etc. 8. Padronização de métodos e de máquinas. 9. Supervisão funcional.
  • 6. 17/09/2013 6 1. Eliminação do desperdício de esforço humano e de movimentos inúteis. 2. Adaptação dos operários à tarefa. 3. Facilidade no treinamento dos operários, melhoria da eficiência e do rendimento da produção pela especialização das atividades. 4. Distribuição uniforme do trabalho para que não haja períodos de falta ou de excesso de trabalho. 5. Definição de métodos e estabelecimento de normas para a execução do trabalho. 6. Estabelecer uma base uniforme para salários eqüitativos e prêmios de produção. Objetivos do estudo de tempos e movimentos 1. Procurar 10. Utilizar 2. Escolher 11. Soltar a carga 3. Pegar 12. Inspecionar 4. Transportar vazio 13. Segurar 5. Transportar cheio 14. Esperar quando inevitável 6. Posicionar (colocar em posição) 15. Esperar quando evitável 7. Preposicionar (preparar para posicionar) 16. Repousar 8. Unir (ligar) 17. Planejar 9. Separar Os movimentos elementares (Therbligs) de Gilbreth Cada operário Vários operários Vários operários desempenha desempenham em desempenham em série a tarefa total paralelo partes da tarefa partes da tarefa total A divisão do trabalho e a especialização do operário 1. Admissão de empregados com qualificações mínimas e salários menores para reduzir os custos de produção 2. Minimização dos custos de treinamento 3. Redução de erros na execução para diminuir rejeições e refugos 4. Facilidade na supervisão para que cada supervisor possa controlar 5. Aumento da eficiência do trabalhador permitindo maior produtividade. Vantagens na simplificação do desenho de cargos 1. Adequação de ferramentas de trabalho e equipamentos de produção para minimizar o esforço do operador e a perda de tempo na execução da tarefa. 2. Arranjo físico de máquinas e equipamentos para racionalizar o fluxo da produção. 3. Melhoria do ambiente físico de trabalho para evitar que ruído, ventilação, iluminação e conforto no trabalho não reduzam a eficiência do trabalhador. 4. Projeto de instrumentos e equipamentos especiais, como transportadores, seguidores, contadores e utensílios para reduzir movimentos inúteis. As condições de trabalho para a Administração Científica Operário A A supervisão funcional Supervisor de Manutenção Supervisor de Produção Supervisor de Qualidade Operário B Operário C Operário D
  • 7. 17/09/2013 7 Exercício: Produtividade da BMZ João Salgado é gerente da fábrica de motores da BMZ. Sua responsabilidade é manter a fábrica funcionando regularmente e com eficiência. João não consegue alcançar os padrões alcançados por outras fábricas concorrentes, que atingem uma média de 10.000 motores anuais por empregado. João pretende melhorar a produtividade, que não chega a alcançar 7.000 motores por ano por empregado. O que fazer? Caso Introdutório: A Tecno Componentes O segundo passo de Estevão Marques foi aprimorar os métodos de trabalho. Pretende racionalizar o trabalho eliminando movimentos inúteis e aprimorando movimentos úteis. Quer reduzir em 20% o tempo de produção graças à melhoria de métodos de trabalho. O que você faria no lugar de Estevão? 1. Princípio do planejamento 2. Princípio do preparo 3. Princípio do controle 4. Princípio da execução Princípios de Administração Científica para Taylor Exercício: Expansão da MMWX MMWX é uma indústria produtora de peças para autos.A fábrica precisa aumentar sua produção em 15% no próximo ano. Para tanto, deverão ser contratados cerca de 80 novos empregados, além de alterações em máquinas e equipamento e nos métodos de produção. Como você procederia nessa situação? Princípios de Ford: 1. Princípio de intensificação. 2. Princípio de economicidade. 3. Princípio de produtividade. Exercício: Rendimento da linha de montagem Para melhorar o rendimento da linha de montagem de sua seção, Alexandra pretende medir os tempos e movimentos do pessoal para melhor balancear o ritmo e a cadência do trabalho. Como deveria agir como supervisora da seção?
  • 8. 17/09/2013 8 Caso Introdutório: A Tecno Componentes O terceiro passo de Estevão Marques foi implantar um sistema de incentivos salariais através de um plano de prêmios de produção para quem ultrapasse o tempo-padrão. Como você poderia ajudar Estevão? 1. Mecanicismo da Administração Científica. 2. Superespecialização do operário. 3. Visão microscópica do ser humano. 4. Ausência de comprovação científica. 5. Abordagem incompleta da organização. 6. Limitação do campo de aplicação. 7. Abordagem prescritiva e normativa. 8. Abordagem de sistema fechado. 9. Pioneirismo na Administração. Apreciação Crítica da Administração Científica Seleção Plano de Científica do incentivo Trabalhador salarial Lei da Condições Fadiga ambientais de trabalho Determinação Maiores Estudo de do método Padrão de Supervisão Máxima lucros e Tempos e de trabalho produção funcional eficiência maiores Movimentos (the best way) salários Abordagem microscópica e mecanicista da Administração Científica Exercício: O problema de Waldemar Lemos Waldemar Lemos solicitou a assessoria de um consultor de empresas. Após cuidadoso diagnóstico da situação da indústria, o consultor elaborou um relatório em que mencionava: • A empresa somente se preocupava com sua área industrial. • A visão predominante era tipicamente mecanicista. • Com uma abordagem de sistema fechado. • Os operários eram superespecializados. • Os gerentes tinham visão microscópica de seus subordinados. • Os gerentes se preocupavam mais em como fazer as coisas do que com o que fazer. O que o consultor queria dizer com essas afirmações? Capítulo 4 Teoria Clássica da Administração (Organizando a Empresa) • A época. • A obra de Fayol. • A teoria da Administração. • Os elementos da Administração. • Os princípios de Administração. • Apreciação crítica da Teoria Clássica. Fonte das imagens e conteúdo: CHIAVENATO, Idalberto. Introdução a Teoria Geral da Administração. São Paulo: Elsevier, 2004 Caso Introdutório: A Castor Comércio e Indústria Isabela Menezes, a nova diretora presidente pretende revitalizar a Castor, produtora e comercializadora de cimento fundada pelo seu pai. Seu desejo é tornar a empresa mais competitiva em um mercado caracterizado pelo conservantismo e pela mesmice. A Castor – como as empresas concorrentes – é tradicional e pouco mudou. Uma empresa típica da Era Industrial. Quais as opções de futuro para a Castor?
  • 9. 17/09/2013 9 Idealizador principal: Henri Fayol Período: 1911 – 1925 Enfoque: estrutura organizacional Aumentar a eficiência da empresa por meio da forma e disposição dos órgãos componentes da organização e das suas inter-relações. Foco de análise: a empresa como um todo. Conceitos-chave: as seis áreas de operações empresariais, as funções da administração e os 14 princípios de gestão administrativa. Contribuições: a administração pode ser vista como uma profissão capaz de ser treinada e desenvolvida, utilizada até hoje. Limitações: Sistema fechado, motivação baseada em dinheiro. Características gerais do Modelo Clássico de Gestão 1. As Funções Básicas da Empresa. 2. Conceito de Administração. 3. Proporcionalidade das funções administrativas. 4. Diferença entre administração e organização. 5. Princípios Gerais de Administração para Fayol. As contribuições de Fayol sinteticamente. Funções Técnicas Funções Comerciais Funções Financeiras Funções de Segurança Funções Contábeis Funções Administrativas Prever Organizar Comandar Coordenar Controlar As seis funções básicas da empresa segundo Fayol. As Funções do Profissional de Gestão segundo Fayol: 1. Previsão. 1. Organização. 1. Comando. 1. Coordenação. 1. Controle. Mais elevados Funções Administrativas: • Prever • Organizar • Comandar • Coordenar • Controlar Outras Funções Não Administrativas Níveis Hierárquicos Mais baixos A proporcionalidade da função administrativa Exercício: A organização formal da Alimenta A Alimenta é uma das mais tradicionais empresas do mercado alimentício. Tem três divisões, cada qual com um gerente: • divisão comercial, divisão industrial e divisão financeira. O diretor geral acumula as funções administrativas e coordena o trabalho dos gerentes. Como você montaria um organograma com a descrição de funções de cada divisão?
  • 10. 17/09/2013 10 1. Divisão do trabalho. 2. Autoridade e responsabilidade. 3. Disciplina. 4. Unidade de comando – ordens de um só chefe. 5. Unidade de direção – para cada conjunto de funções, um chefe. 6. Subordinação dos interesses individuais aos interesses gerais. 7. Remuneração do pessoal. 8. Centralização. 9. Cadeia escalar. 10. Ordem. 11. Eqüidade. 12. Estabilidade do pessoal. 13. Iniciativa. 14. Espírito de equipe. Os 14 Princípios Gerais de Administração para Fayol Caso Introdutório: A Castor Comércio e Indústria Isabela Menezes sabe que a área industrial predomina na empresa: a produção determina todos os objetivos principais da empresa. O diretor industrial toma as decisões e as demais áreas (marketing, administração geral, RH., finanças) seguem atrás. O volume de produção determina as necessidades de vendas e os custos de produção determinam o preço no mercado. Como você poderia ajudar Isabela? 1. Administração como Ciência. 2. Teoria da Organização. 3. Divisão do trabalho e especialização. 4. Coordenação. 5. Conceito de linha e de staff. 6. Organização linear. Teoria da Administração Exercício: A reorganização de Sara Ao ser promovida para a presidência da Continental S.A.,Sara Plechman queria mudar a empresa. Sua primeira providência foi analisar a estrutura organizacional, forma e disposição dos departamentos, a cadeia de comando, a especialização vertical e horizontal existente, a coordenação necessária entre os órgãos e quais órgãos deveriam trabalhar como suportes e apoio dos demais (staff, como pessoal, contabilidade, propaganda, O&M, etc.) Como você procederia no lugar de Sara? 1. Investigação. 2. Previsão. 3. Planejamento. 4. Organização. 5. Coordenação. 6. Comando. 7. Controle. Os Elementos da Administração segundo Urwick: 1. Planejamento (planning). 2. Organização (organizing). 3. Assessoria (staffing). 4. Direção (directing). 5. Coordenação (coordinating). 6. Informação (reporting). 7. Orçamento (budgeting). Os Elementos da Administração segundo Gulick:
  • 11. 17/09/2013 11 1. Princípio da especialização. 2. Princípio da autoridade. 3. Princípio da amplitude administrativa. 4. Princípio da definição. Princípios de Administração para Urwick: Exercício: Os princípios orientadores da Imperial Tintas Ao assumir a diretoria geral da Imperial Tintas, Reinaldo Borba pretende colocar a casa em ordem. Sua primeira providência foi convocar os três diretores a ele subordinados para definir os princípios orientadores da companhia. Reinaldo pretende dar novos rumos à companhia e, segundo ele, nada melhor do que estabelecer as regras e princípios. O que você acha disso? Quais os princípios que você sugeriria? Princípios Gerais de Administração Divisão do Trabalho Especialização Unidade de Comando Amplitude de Controle Organização Formal Máxima Eficiência Abordagem prescritiva e normativa da Teoria Clássica 1. Abordagem simplificada da organização formal 2. Ausência de trabalhos experimentais. 3 Extremo racionalismo na concepção da Administração. 4. Teoria da máquina. 5. Abordagem incompleta da organização. 6. Abordagem de sistema fechado. Apreciação Crítica da Teoria Clássica: Taylor Administração Científica Ênfase nas Tarefas Aumentar a eficiência da empresa por meio do aumento da eficiência no nível operacional Fayol Teoria Clássica Ênfase na Estrutura Aumentar a eficiência da empresa por meio da forma e disposição dos órgãos componentes da organização e das suas inter-relações Confronto das teorias de Taylor e Fayol Confronto das Teorias: Taylor e Fayol. Exercício: O relatório de Alberto Alberto Goldman é especialista em organização e preparou um relatório para a diretoria da Penta Organizações, onde comenta que: • Existe uma abordagem simplificada da organização formal. • Um forte racionalismo dentro da empresa. • Utilização de conceitos típicos da teoria da máquina. • Uma abordagem incompleta da organização e limitada aos aspectos formais. • Uma abordagem de sistema fechado. A diretoria leu essas afirmações do relatório e não as entendeu. Como você poderia explicá-las?
  • 12. 17/09/2013 12 Caso Introdutório: A Castor Comércio e Indústria Isabela convocou a Diretoria para tratar da nova estrutura organizacional da empresa. Sua idéia era definir um novo organograma que incluísse todas as áreas da empresa em igualdade de condições. O que você sugeriria a Isabela?