PROJECTO               “ FAÇA LÁ UM POEMA…”No âmbito do Projecto Educativo do Agrupamento de Escolas GualdimPais e do Plan...
“ A zona onde eu moroTem um nome especialPor causa dos carvalhosChama-se CarvalhalEm frente á minha casaExistem sete árvor...
“Da janela da cozinhaGosto muito de verEucaliptos e SalgueirosE uma Tília a crescer”               •   Família da Simone P...
“Pinheiro, PinheirinhoNão pares de crescerAnda cá ó pinheirinhoÉs essencial para eu viver”                  Família da Tat...
“Vivo ao pé dos eucaliptosSão tantos que não consigo contarHá bastante ar puroPara eu respirar”                     Famíli...
“Gosto muito de OliveirasCom as suas folhas verdesCom a azeitona escuraPara fazer o azeite”               Família do Ivo G...
“O Vento o moldouA chuva o regouA semente do pinheiroPinhão que a terra criou”                Família do Martim Teixeira
“ Ó rama, ó que linda ramaÓ rama do olivalO meu fruto é o mais lindoQue anda em Portugal.Que anda em PortugalAqui e em qua...
Que pêssego docinhoQue eu vou comerEspera lá um bocadinhoQue o pessegueiro ainda está acrescer!”               Família do ...
“Num grande pinhalCom um ribeiroHavia um pinheiroCom um bom cheiro.Largou uma pinhaQue bateu na espinhaDa raposinha.”     ...
“Gosto de passearNo jipe do papáPasso por montes, vales e atalhosVejo pinheiros, eucaliptos e carvalhos”                  ...
“Caem pingos das oliveirasE as azeitonas em florSerá água das torneirasSerá chuva do meu amor?”                  •   Famíl...
“Certa noite de orvalhoAo lado da minha casaUm grande carvalhoPreparava-se para fazer sombraPara mais um dia de trabalho”N...
“ O pinheiro, de longas e afiadas agulhas verdesO vestígio escasso da chuvaBrilha com os raios de solContrasta com o tom c...
“ Eu tenho uma figueiraQue nasceu na eiraE vou para a sua beiraQuando a figos me cheira.E na brincadeiraComo os figos da f...
“ Pinheiro do meu quintalQue me aqueces no meu natalQue dás caruma e pinhasAssim como muitas sombrinhas”                 F...
“Pinheiro mansoPinheiro bravoTão lindosQue ficam no prado”           Família da Beatriz Ferreira
“Que sombra tão fresquinhaEstá debaixo do carvalhoBalançando num baloiço de cordaPendurado num forte galho.Carvalho que de...
“Oliveira, oliveirinhaQue dás tanta azeitoninhaQue me dás tanto azeitinhoPara pôr no meu pratinho”                 Avó da ...
“O avô sabe cuidar das oliveirasPara apanhar muitas azeitonasMas também vai podar as parreirasP`ra ter vinho e oferecer às...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Faça lá um poema

1.043 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.043
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
120
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Faça lá um poema

  1. 1. PROJECTO “ FAÇA LÁ UM POEMA…”No âmbito do Projecto Educativo do Agrupamento de Escolas GualdimPais e do Plano de Actividades do Jardim de Infância de S.Simão deLitém, a educadora Isabel Marques lançou mais um desafio aosencarregados de educação e a alguns elementos da comunidadeeducativa.Desta vez, teriam que escrever um poema/poesia/rima sobre umaárvore (predominante na localidade). A participação foi total eenriquecedora para todos. Gostaríamos de partilhar esta riqueza comtodos vós. Um obrigado a todos!
  2. 2. “ A zona onde eu moroTem um nome especialPor causa dos carvalhosChama-se CarvalhalEm frente á minha casaExistem sete árvores poderosasNo verão dão-nos sombraNo Outono caem bolotas” Família do Afonso Malho
  3. 3. “Da janela da cozinhaGosto muito de verEucaliptos e SalgueirosE uma Tília a crescer” • Família da Simone Pina
  4. 4. “Pinheiro, PinheirinhoNão pares de crescerAnda cá ó pinheirinhoÉs essencial para eu viver” Família da Tatiana Silva
  5. 5. “Vivo ao pé dos eucaliptosSão tantos que não consigo contarHá bastante ar puroPara eu respirar” Família do Isaac Jorge
  6. 6. “Gosto muito de OliveirasCom as suas folhas verdesCom a azeitona escuraPara fazer o azeite” Família do Ivo Gonçalves
  7. 7. “O Vento o moldouA chuva o regouA semente do pinheiroPinhão que a terra criou” Família do Martim Teixeira
  8. 8. “ Ó rama, ó que linda ramaÓ rama do olivalO meu fruto é o mais lindoQue anda em Portugal.Que anda em PortugalAqui e em qualquer lugarÓ rama , ó que linda ramaÓ rama do olival” Família da Lara Gomes
  9. 9. Que pêssego docinhoQue eu vou comerEspera lá um bocadinhoQue o pessegueiro ainda está acrescer!” Família do Francisco Neves
  10. 10. “Num grande pinhalCom um ribeiroHavia um pinheiroCom um bom cheiro.Largou uma pinhaQue bateu na espinhaDa raposinha.” Família do Tomás Gameiro
  11. 11. “Gosto de passearNo jipe do papáPasso por montes, vales e atalhosVejo pinheiros, eucaliptos e carvalhos” Família de Leandro Jorge
  12. 12. “Caem pingos das oliveirasE as azeitonas em florSerá água das torneirasSerá chuva do meu amor?” • Família do Bruno Veloso
  13. 13. “Certa noite de orvalhoAo lado da minha casaUm grande carvalhoPreparava-se para fazer sombraPara mais um dia de trabalho”Na minha aldeiaCresceu um carvalhoQue dá sombraEm dias de calorE abriga nas manhãs de orvalho” • Família de Ana São João
  14. 14. “ O pinheiro, de longas e afiadas agulhas verdesO vestígio escasso da chuvaBrilha com os raios de solContrasta com o tom chocolate das pinhas.Espreito da minha mesaO pinheiro verde e brilhanteQue mesmo simples é deslumbrante” Família de Francisco Rolim
  15. 15. “ Eu tenho uma figueiraQue nasceu na eiraE vou para a sua beiraQuando a figos me cheira.E na brincadeiraComo os figos da figueira” Família de Francisco Simões
  16. 16. “ Pinheiro do meu quintalQue me aqueces no meu natalQue dás caruma e pinhasAssim como muitas sombrinhas” Família da Beatriz Fuzeiro
  17. 17. “Pinheiro mansoPinheiro bravoTão lindosQue ficam no prado” Família da Beatriz Ferreira
  18. 18. “Que sombra tão fresquinhaEstá debaixo do carvalhoBalançando num baloiço de cordaPendurado num forte galho.Carvalho que deu nomeÀ minha terra natalNela vivo desde novaOh meu belo Carvalhal” Carminda Alexandre
  19. 19. “Oliveira, oliveirinhaQue dás tanta azeitoninhaQue me dás tanto azeitinhoPara pôr no meu pratinho” Avó da Beatriz Ferreira
  20. 20. “O avô sabe cuidar das oliveirasPara apanhar muitas azeitonasMas também vai podar as parreirasP`ra ter vinho e oferecer às “personas” Avô do Bruno Veloso

×