SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
A QUESTÃO DA ÁGUA NO MUNDO E NO BRASIL
A água potável é um recurso finito, que se reparte desigualmente pela terra. Se pelo ângulo de seu ciclo natural a
água é um recurso renovável, suas reservas não são ilimitadas. Diversos especialistas têm alertado que, se o
consumo continuar crescendo todas as águas superficiais do planeta estarão comprometidas até 2100.
A carência de água é resultado da combinação de efeitos naturais, demográficos, sócio-econômicos e até culturais.
Chuvas escassas, alto crescimento demográfico, desperdício e poluição de mananciais se combinam para gerar
uma situação denominada de “estresse hídrico”.
A escassez de água em áreas do mundo, especialmente no Oriente Médio, tem feito surgir situações
hidroconflitivas, isto é, casos de tensões geopolíticas geradas por conta da disputa pelo domínio e utilização de
fontes de água, especialmente rios, quando estes atravessam regiões de vários Estados. Um dos pontos da
explosiva Questão Palestina diz respeito à utilização das fontes hídricas existentes na Cisjordânia, região localizada
junto ao rio Jordão. Síria, Iraque e Turquia há muito tempo vêm tendo desavenças no que diz respeito à utilização
das águas dos rios Tigre e Eufrates, que têm suas nascentes em território turco mas, que cruzam áreas dos outros
dois países. Muitos especialistas já chegam a afirmar que os eventuais conflitos que ocorrerem no Oriente Médio ao
longo do século XXI serão causados cada vez mais pela água e cada vez menos pelo petróleo. Apesar de 75% da
superfície do planeta ser recoberta por massas líquidas, a água doce não representa mais que 3% desse total. O
problema é que apenas um terço da água (presente nos rios, lagos, lençóis freáticos superficiais e atmosfera) é
acessível. O restante está imobilizado nas geleiras, calotas polares e lençóis freáticos profundos.
Atualmente cerca de 50% das terras emersas já enfrentam um estado de penúria em água. De cada 5 seres
humanos, um está privado de água de boa qualidade para consumo e cerca de metade dos habitantes do planeta
não dispõe de uma rede de abastecimento satisfatória. Ao longo do século XX, a população mundial foi multiplicada
por três, as superfícies irrigadas por seis e o consumo global de água por sete. Ao mesmo tempo, nas últimas cinco
décadas, a poluição dos mananciais reduziu as reservas hídricas em um terço. Os recursos disponíveis atualmente
poderiam ser utilizados de forma mais eficaz se fossem reduzidas a poluição, desenvolvidos processos de
reciclagem das águas, houvesse uma melhor conservação das redes de distribuição, fosse evitado o desperdício e
aceleradas as pesquisas sobre culturas agrícolas menos exigentes à água e mais tolerantes ao sal. A
dessalinização da água do mar só é realizada em poucos países e, mesmo assim, as quantidades obtidas não
cobrem as grandes necessidades.
A escassez de água, que muitos apontam como um dos principais problemas ambientais do mundo para o
século XXI, afeta ou pode afetar o Brasil? Do ponto de vista genérico, a resposta é não. Em outras escalas de
análise a resposta é positiva. Localizado em sua maior parte na Zona Intertropical, com domínio de climas quentes e
úmidos, cerca de 90% do território brasileiro recebe chuvas cujos totais normalmente variam de 1.000 a 3.000
milímetros anuais. A única grande área que foge a este padrão é o Sertão nordestino, região que ocupa cerca de
10% do território nacional. Devido a estas características climáticas e às condições geomorfológicas dominantes, o
Brasil possui importantes excedentes hídricos cujo resultado é o da existência de uma das mais vastas e densas
redes de drenagem fluvial do mundo. Como conseqüência, nossa produção hídrica equivale a pouco mais que
metade do total da América do Sul e cerca de 12% do total mundial. Quatro grandes bacias hidrográficas –
Amazônica, Tocantins-Araguaia, São Francisco e Paraná - são responsáveis por 85% de nossa produção hídrica.
Se é verdade que o Brasil possui abundância de águas superficiais, é também verdade que esses recursos hídricos
não estão distribuídos eqüitativamente pelo território. Apenas na área das bacias Amazônica e do Tocantins-
Araguaia, a produção hídrica corresponde a 73% do total do país. Nessas áreas, de forma geral, as densidades
demográficas são muito baixas e variam de 2 a 5 hab/km². No outro extremo, na bacia do Paraná (6,5% da
produção hídrica), as densidades dominantes estão entre 25 e 100 hab/km². Justamente aí situam-se a maior
metrópole do país e algumas das áreas mais dinâmicas da economia brasileira. Aí que estão também os mananciais
mais exigidos e poluídos do país. Organizações internacionais como a ONU (Organização das Nações Unidas) e o
Banco Mundial adotam índices para classificar a disponibilidade hídrica social e seu impacto social. Segundo a
ONU, as áreas críticas do mundo são aquelas cuja disponibilidade não chega a 1.000 m³ anuais por habitante. Para
o Banco Mundial, provavelmente influenciado pelos altos níveis de consumo verificados nos Estados Unidos, utiliza
critérios mais exigentes: considera que a situação de “estresse hídrico” ocorre quando a disponibilidade hídrica é
inferior a 2.000 m³ anuais por habitante. Nenhuma unidade federativa do Brasil apresenta índices inferiores a 1.000
m³ anuais por habitante. Todavia, estão em situação de estresse hídrico segundo os critérios do Banco Mundial, os
estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e o Distrito Federal. A aparente
abundância de água no Brasil tem sustentado uma cultura de desperdícios, e carência de investimentos em
programas de uso e proteção de mananciais. Os problemas de abastecimento na atualidade ainda estão restritos a
poucas áreas e decorrem da combinação da irregularidade das condições climáticas, especialmente pluviométricas
(Sertão do Nordeste), do crescimento exagerado do consumo e degradação ambiental de outras áreas (grandes
metrópoles, por exemplo). Essa situação tem como pano de fundo o rápido e caótico processo de expansão urbano-
industrial e a ausência de planejamento ambiental na valorização econômica de amplas áreas do país.
Sobre o texto “A QUESTÃO DA ÁGUA NO MUNDO E NO BRASIL” Responda:
1.Coloque V ou F.
( ) A água potável é um recurso finito
( ) A carência de água é resultado da combinação de efeitos naturais, demográficos,
sócio-econômicos e até culturais.
( ) O Oriente Médio é a região que mais sofre com situações hidroconflitivas.
( ) Uma disputa hidroconflitiva, diz respeito a Síria, Iraque e Turquia que disputam a
utilização das águas dos rios Tigre e Eufrates.
( ) Palestina e Cisjordânia vivem em conflito pelo uso das águas do Rio Jordão.
( ) Especialistas dizem que eventuais conflitos no Oriente Médio serão causados mais
pela água e menos pelo petróleo.
( ) De cada 5 seres humanos, um está privado de água de boa qualidade para
consumo
( ) Metade dos habitantes do planeta não têm rede de abastecimento de água
satisfatória.
( ) Devido as características climáticas e às condições geomorfológicas o Brasil
possui hídricos é a existência de uma das mais vastas redes de drenagem fluvial do
mundo.
( ) Quatro grandes bacias hidrográficas – Amazônica, Tocantins-Araguaia, São
Francisco e Paraná - são responsáveis por 85% da produção hídrica do Brasil.
( ) Na área das bacias Amazônica e do Tocantins-Araguaia, a produção hídrica
corresponde a 73% do total do país, mas nessa área as densidades demográficas são
muito baixas (de 2 a 5 hab/km2)
( ) Na bacia do Paraná (6,5% da produção hídrica), as densidades demográficas
estão entre 25 e 100 hab/km², aí está a maior metrópole do país, as áreas mais
dinâmicas da economia e os mananciais mais poluídos do país.
2. Se a água é um recurso renovável, porque tanta preocupação com sua escassez?
3. A combinação de quais situações gera o chamado “ESTRESSE HÍDRICO”?
4. O que são tensões hidroconflitivas?
5. Por que existe tanta escassez de água se75% da superfície do planeta é recoberto
por massas líquidas?
Ao longo do séc.XX, a população mundial foi multiplicada por 3, as superfícies
irrigadas por 6 e o consumo global de água por 7.
6. Qual foi aprincipal conseqüência dos acontecimentos descritos acima?
7. Como os recursos hídricos disponíveis hoje, poderiam ser mais bem utilizados?
8. O que é dessalinização?
9. A escassez de água afeta ou pode afetar o Brasil?
10. Segundo os critérios do Banco Mundial, que estados brasileiros passam por
estresse hídrico?
11. Por que no Brasil tem pouco investimento em programas de proteção a
mananciais?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Prova de geografia 7º ano
Prova de geografia 7º anoProva de geografia 7º ano
Prova de geografia 7º ano
Google
 
atividades regioes do brasil 2.doc
atividades regioes do brasil 2.docatividades regioes do brasil 2.doc
atividades regioes do brasil 2.doc
diana
 
Atividades nova ordem mundial e globalização pronto
Atividades nova ordem mundial e globalização prontoAtividades nova ordem mundial e globalização pronto
Atividades nova ordem mundial e globalização pronto
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação diagnóstica geografia 7° ano.do c.do c.do c
Avaliação diagnóstica geografia 7° ano.do c.do c.do cAvaliação diagnóstica geografia 7° ano.do c.do c.do c
Avaliação diagnóstica geografia 7° ano.do c.do c.do c
Atividades Diversas Cláudia
 

Mais procurados (20)

Atividade am. do sul
Atividade   am. do sulAtividade   am. do sul
Atividade am. do sul
 
I atividade de geografia 5º ano andré
I atividade de geografia 5º ano   andréI atividade de geografia 5º ano   andré
I atividade de geografia 5º ano andré
 
3º bimestre geografia 7º ano ensino fundamental
3º bimestre geografia 7º ano ensino fundamental3º bimestre geografia 7º ano ensino fundamental
3º bimestre geografia 7º ano ensino fundamental
 
Prova de geografia 7º ano
Prova de geografia 7º anoProva de geografia 7º ano
Prova de geografia 7º ano
 
Exercícios de geografia - Regionalização Mundial - 8º ano do E.F.2
Exercícios de geografia - Regionalização Mundial - 8º ano do E.F.2Exercícios de geografia - Regionalização Mundial - 8º ano do E.F.2
Exercícios de geografia - Regionalização Mundial - 8º ano do E.F.2
 
Estado nacao e governo
Estado nacao e governoEstado nacao e governo
Estado nacao e governo
 
Avaliação 6º ano geografia
Avaliação 6º ano   geografiaAvaliação 6º ano   geografia
Avaliação 6º ano geografia
 
Exercícios sobre a Água
Exercícios sobre a ÁguaExercícios sobre a Água
Exercícios sobre a Água
 
Atividades sobre a europa
Atividades sobre a europaAtividades sobre a europa
Atividades sobre a europa
 
Atividades de Ciências Humanas e da Natureza: Política; Continentes e Oceanos.
Atividades de Ciências Humanas e da Natureza: Política; Continentes e Oceanos.Atividades de Ciências Humanas e da Natureza: Política; Continentes e Oceanos.
Atividades de Ciências Humanas e da Natureza: Política; Continentes e Oceanos.
 
atividades regioes do brasil 2.doc
atividades regioes do brasil 2.docatividades regioes do brasil 2.doc
atividades regioes do brasil 2.doc
 
ATIVIDADE sobre Localização e territorialidade Aula G...
ATIVIDADE sobre Localização e territorialidade                         Aula G...ATIVIDADE sobre Localização e territorialidade                         Aula G...
ATIVIDADE sobre Localização e territorialidade Aula G...
 
Atividade de Revisao
Atividade de RevisaoAtividade de Revisao
Atividade de Revisao
 
Atividades nova ordem mundial e globalização pronto
Atividades nova ordem mundial e globalização prontoAtividades nova ordem mundial e globalização pronto
Atividades nova ordem mundial e globalização pronto
 
Atividade controle populacional
Atividade controle populacionalAtividade controle populacional
Atividade controle populacional
 
Avaliação de história 6º ano
Avaliação de história 6º anoAvaliação de história 6º ano
Avaliação de história 6º ano
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 
Avaliação diagnóstica geografia 7° ano.do c.do c.do c
Avaliação diagnóstica geografia 7° ano.do c.do c.do cAvaliação diagnóstica geografia 7° ano.do c.do c.do c
Avaliação diagnóstica geografia 7° ano.do c.do c.do c
 
Populações tradicionais
Populações tradicionaisPopulações tradicionais
Populações tradicionais
 
Tópico 5 historia 6 ano1
Tópico 5 historia 6 ano1Tópico 5 historia 6 ano1
Tópico 5 historia 6 ano1
 

Destaque

Resolução see mg 2197 12
Resolução see mg 2197 12Resolução see mg 2197 12
Resolução see mg 2197 12
Eliana Zati
 
Concepções de leitura na área de geografia
Concepções de leitura na área de geografiaConcepções de leitura na área de geografia
Concepções de leitura na área de geografia
Eliana Zati
 
Refletindo o planejamento
Refletindo o planejamentoRefletindo o planejamento
Refletindo o planejamento
Eliana Zati
 
Capacitação PIP Geografia abr 2012
Capacitação PIP Geografia abr 2012Capacitação PIP Geografia abr 2012
Capacitação PIP Geografia abr 2012
Eliana Zati
 
Alfabetização cartográfica
Alfabetização cartográficaAlfabetização cartográfica
Alfabetização cartográfica
Eliana Zati
 

Destaque (6)

Resolução see mg 2197 12
Resolução see mg 2197 12Resolução see mg 2197 12
Resolução see mg 2197 12
 
Concepções de leitura na área de geografia
Concepções de leitura na área de geografiaConcepções de leitura na área de geografia
Concepções de leitura na área de geografia
 
Geografia pnld
Geografia pnldGeografia pnld
Geografia pnld
 
Refletindo o planejamento
Refletindo o planejamentoRefletindo o planejamento
Refletindo o planejamento
 
Capacitação PIP Geografia abr 2012
Capacitação PIP Geografia abr 2012Capacitação PIP Geografia abr 2012
Capacitação PIP Geografia abr 2012
 
Alfabetização cartográfica
Alfabetização cartográficaAlfabetização cartográfica
Alfabetização cartográfica
 

Semelhante a Regiões hidroconflitivas

recursos hidricos_e_desenvolvimento_sustentavel_no_brasil
recursos hidricos_e_desenvolvimento_sustentavel_no_brasilrecursos hidricos_e_desenvolvimento_sustentavel_no_brasil
recursos hidricos_e_desenvolvimento_sustentavel_no_brasil
gbruck53
 
Aula 1 -_p_hidrosanitarios
Aula 1 -_p_hidrosanitariosAula 1 -_p_hidrosanitarios
Aula 1 -_p_hidrosanitarios
Cainã Oliveira
 
áGuas no brasil e no mundo
áGuas no brasil e no mundoáGuas no brasil e no mundo
áGuas no brasil e no mundo
Paulo Orlando
 
Subsídio 4 por uma geopolítica da água
Subsídio 4 por uma geopolítica da águaSubsídio 4 por uma geopolítica da água
Subsídio 4 por uma geopolítica da água
paulistaluna
 

Semelhante a Regiões hidroconflitivas (20)

A questao da agua no mundo e no brasil
A questao da agua no mundo e no brasilA questao da agua no mundo e no brasil
A questao da agua no mundo e no brasil
 
Hidrologia
HidrologiaHidrologia
Hidrologia
 
Freitas
FreitasFreitas
Freitas
 
Aula- Recursos hídricos- Exercícios comentados
Aula- Recursos hídricos- Exercícios comentadosAula- Recursos hídricos- Exercícios comentados
Aula- Recursos hídricos- Exercícios comentados
 
Atualidade Brasil - Agua - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.b...
Atualidade Brasil - Agua - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.b...Atualidade Brasil - Agua - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.b...
Atualidade Brasil - Agua - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.b...
 
Aula1 Aguas Subterrâneas
Aula1 Aguas SubterrâneasAula1 Aguas Subterrâneas
Aula1 Aguas Subterrâneas
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13
Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13
Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13
 
A crise da água
A crise da águaA crise da água
A crise da água
 
Texto informativo ''agua
Texto informativo ''aguaTexto informativo ''agua
Texto informativo ''agua
 
Nascentes do Brasil – Proteção e recuperação de nascentes e áreas de recarga ...
Nascentes do Brasil – Proteção e recuperação de nascentes e áreas de recarga ...Nascentes do Brasil – Proteção e recuperação de nascentes e áreas de recarga ...
Nascentes do Brasil – Proteção e recuperação de nascentes e áreas de recarga ...
 
Revisão de prova de geografia 1º ano
Revisão de prova de geografia 1º anoRevisão de prova de geografia 1º ano
Revisão de prova de geografia 1º ano
 
recursos hidricos_e_desenvolvimento_sustentavel_no_brasil
recursos hidricos_e_desenvolvimento_sustentavel_no_brasilrecursos hidricos_e_desenvolvimento_sustentavel_no_brasil
recursos hidricos_e_desenvolvimento_sustentavel_no_brasil
 
Aula 1 -_p_hidrosanitarios
Aula 1 -_p_hidrosanitariosAula 1 -_p_hidrosanitarios
Aula 1 -_p_hidrosanitarios
 
áGuas no brasil e no mundo
áGuas no brasil e no mundoáGuas no brasil e no mundo
áGuas no brasil e no mundo
 
Panorama da água doce no mundo
Panorama da água doce no mundoPanorama da água doce no mundo
Panorama da água doce no mundo
 
Doc 816
Doc 816Doc 816
Doc 816
 
Subsídio 4 por uma geopolítica da água
Subsídio 4 por uma geopolítica da águaSubsídio 4 por uma geopolítica da água
Subsídio 4 por uma geopolítica da água
 
Por uma geopolítica da água
Por uma geopolítica da águaPor uma geopolítica da água
Por uma geopolítica da água
 
Solo
SoloSolo
Solo
 

Mais de Atividades Diversas Cláudia

Mais de Atividades Diversas Cláudia (20)

Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
 
FILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.docFILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.doc
 
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
 
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 eAtividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
 
Atividades sobre fake news
Atividades sobre fake newsAtividades sobre fake news
Atividades sobre fake news
 
1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor
 
2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha
 
3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo
 
4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje
 
5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios
 
6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao
 
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
 
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
 
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
 
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
 
Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4
 
Prova de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestreProva de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestre
 
Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1
 
Prova de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 anoProva de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 ano
 
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
 

Regiões hidroconflitivas

  • 1. A QUESTÃO DA ÁGUA NO MUNDO E NO BRASIL A água potável é um recurso finito, que se reparte desigualmente pela terra. Se pelo ângulo de seu ciclo natural a água é um recurso renovável, suas reservas não são ilimitadas. Diversos especialistas têm alertado que, se o consumo continuar crescendo todas as águas superficiais do planeta estarão comprometidas até 2100. A carência de água é resultado da combinação de efeitos naturais, demográficos, sócio-econômicos e até culturais. Chuvas escassas, alto crescimento demográfico, desperdício e poluição de mananciais se combinam para gerar uma situação denominada de “estresse hídrico”. A escassez de água em áreas do mundo, especialmente no Oriente Médio, tem feito surgir situações hidroconflitivas, isto é, casos de tensões geopolíticas geradas por conta da disputa pelo domínio e utilização de fontes de água, especialmente rios, quando estes atravessam regiões de vários Estados. Um dos pontos da explosiva Questão Palestina diz respeito à utilização das fontes hídricas existentes na Cisjordânia, região localizada junto ao rio Jordão. Síria, Iraque e Turquia há muito tempo vêm tendo desavenças no que diz respeito à utilização das águas dos rios Tigre e Eufrates, que têm suas nascentes em território turco mas, que cruzam áreas dos outros dois países. Muitos especialistas já chegam a afirmar que os eventuais conflitos que ocorrerem no Oriente Médio ao longo do século XXI serão causados cada vez mais pela água e cada vez menos pelo petróleo. Apesar de 75% da superfície do planeta ser recoberta por massas líquidas, a água doce não representa mais que 3% desse total. O problema é que apenas um terço da água (presente nos rios, lagos, lençóis freáticos superficiais e atmosfera) é acessível. O restante está imobilizado nas geleiras, calotas polares e lençóis freáticos profundos. Atualmente cerca de 50% das terras emersas já enfrentam um estado de penúria em água. De cada 5 seres humanos, um está privado de água de boa qualidade para consumo e cerca de metade dos habitantes do planeta não dispõe de uma rede de abastecimento satisfatória. Ao longo do século XX, a população mundial foi multiplicada por três, as superfícies irrigadas por seis e o consumo global de água por sete. Ao mesmo tempo, nas últimas cinco décadas, a poluição dos mananciais reduziu as reservas hídricas em um terço. Os recursos disponíveis atualmente poderiam ser utilizados de forma mais eficaz se fossem reduzidas a poluição, desenvolvidos processos de reciclagem das águas, houvesse uma melhor conservação das redes de distribuição, fosse evitado o desperdício e aceleradas as pesquisas sobre culturas agrícolas menos exigentes à água e mais tolerantes ao sal. A dessalinização da água do mar só é realizada em poucos países e, mesmo assim, as quantidades obtidas não cobrem as grandes necessidades. A escassez de água, que muitos apontam como um dos principais problemas ambientais do mundo para o século XXI, afeta ou pode afetar o Brasil? Do ponto de vista genérico, a resposta é não. Em outras escalas de análise a resposta é positiva. Localizado em sua maior parte na Zona Intertropical, com domínio de climas quentes e úmidos, cerca de 90% do território brasileiro recebe chuvas cujos totais normalmente variam de 1.000 a 3.000 milímetros anuais. A única grande área que foge a este padrão é o Sertão nordestino, região que ocupa cerca de 10% do território nacional. Devido a estas características climáticas e às condições geomorfológicas dominantes, o Brasil possui importantes excedentes hídricos cujo resultado é o da existência de uma das mais vastas e densas redes de drenagem fluvial do mundo. Como conseqüência, nossa produção hídrica equivale a pouco mais que metade do total da América do Sul e cerca de 12% do total mundial. Quatro grandes bacias hidrográficas – Amazônica, Tocantins-Araguaia, São Francisco e Paraná - são responsáveis por 85% de nossa produção hídrica. Se é verdade que o Brasil possui abundância de águas superficiais, é também verdade que esses recursos hídricos não estão distribuídos eqüitativamente pelo território. Apenas na área das bacias Amazônica e do Tocantins- Araguaia, a produção hídrica corresponde a 73% do total do país. Nessas áreas, de forma geral, as densidades demográficas são muito baixas e variam de 2 a 5 hab/km². No outro extremo, na bacia do Paraná (6,5% da produção hídrica), as densidades dominantes estão entre 25 e 100 hab/km². Justamente aí situam-se a maior metrópole do país e algumas das áreas mais dinâmicas da economia brasileira. Aí que estão também os mananciais mais exigidos e poluídos do país. Organizações internacionais como a ONU (Organização das Nações Unidas) e o Banco Mundial adotam índices para classificar a disponibilidade hídrica social e seu impacto social. Segundo a ONU, as áreas críticas do mundo são aquelas cuja disponibilidade não chega a 1.000 m³ anuais por habitante. Para o Banco Mundial, provavelmente influenciado pelos altos níveis de consumo verificados nos Estados Unidos, utiliza critérios mais exigentes: considera que a situação de “estresse hídrico” ocorre quando a disponibilidade hídrica é inferior a 2.000 m³ anuais por habitante. Nenhuma unidade federativa do Brasil apresenta índices inferiores a 1.000 m³ anuais por habitante. Todavia, estão em situação de estresse hídrico segundo os critérios do Banco Mundial, os estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e o Distrito Federal. A aparente abundância de água no Brasil tem sustentado uma cultura de desperdícios, e carência de investimentos em programas de uso e proteção de mananciais. Os problemas de abastecimento na atualidade ainda estão restritos a poucas áreas e decorrem da combinação da irregularidade das condições climáticas, especialmente pluviométricas (Sertão do Nordeste), do crescimento exagerado do consumo e degradação ambiental de outras áreas (grandes metrópoles, por exemplo). Essa situação tem como pano de fundo o rápido e caótico processo de expansão urbano- industrial e a ausência de planejamento ambiental na valorização econômica de amplas áreas do país.
  • 2. Sobre o texto “A QUESTÃO DA ÁGUA NO MUNDO E NO BRASIL” Responda: 1.Coloque V ou F. ( ) A água potável é um recurso finito ( ) A carência de água é resultado da combinação de efeitos naturais, demográficos, sócio-econômicos e até culturais. ( ) O Oriente Médio é a região que mais sofre com situações hidroconflitivas. ( ) Uma disputa hidroconflitiva, diz respeito a Síria, Iraque e Turquia que disputam a utilização das águas dos rios Tigre e Eufrates. ( ) Palestina e Cisjordânia vivem em conflito pelo uso das águas do Rio Jordão. ( ) Especialistas dizem que eventuais conflitos no Oriente Médio serão causados mais pela água e menos pelo petróleo. ( ) De cada 5 seres humanos, um está privado de água de boa qualidade para consumo ( ) Metade dos habitantes do planeta não têm rede de abastecimento de água satisfatória. ( ) Devido as características climáticas e às condições geomorfológicas o Brasil possui hídricos é a existência de uma das mais vastas redes de drenagem fluvial do mundo. ( ) Quatro grandes bacias hidrográficas – Amazônica, Tocantins-Araguaia, São Francisco e Paraná - são responsáveis por 85% da produção hídrica do Brasil. ( ) Na área das bacias Amazônica e do Tocantins-Araguaia, a produção hídrica corresponde a 73% do total do país, mas nessa área as densidades demográficas são muito baixas (de 2 a 5 hab/km2) ( ) Na bacia do Paraná (6,5% da produção hídrica), as densidades demográficas estão entre 25 e 100 hab/km², aí está a maior metrópole do país, as áreas mais dinâmicas da economia e os mananciais mais poluídos do país. 2. Se a água é um recurso renovável, porque tanta preocupação com sua escassez? 3. A combinação de quais situações gera o chamado “ESTRESSE HÍDRICO”? 4. O que são tensões hidroconflitivas? 5. Por que existe tanta escassez de água se75% da superfície do planeta é recoberto por massas líquidas? Ao longo do séc.XX, a população mundial foi multiplicada por 3, as superfícies irrigadas por 6 e o consumo global de água por 7. 6. Qual foi aprincipal conseqüência dos acontecimentos descritos acima? 7. Como os recursos hídricos disponíveis hoje, poderiam ser mais bem utilizados? 8. O que é dessalinização? 9. A escassez de água afeta ou pode afetar o Brasil? 10. Segundo os critérios do Banco Mundial, que estados brasileiros passam por estresse hídrico? 11. Por que no Brasil tem pouco investimento em programas de proteção a mananciais?