O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Dia da mulher 8 de marco

Atividade sobre o dia da mulher

  • Seja o primeiro a comentar

Dia da mulher 8 de marco

  1. 1. CláudiaRodrigues Brasilescola O Dia Internacional da Mulher é uma data comemorativa que foi oficializada pela Organização das Nações Unidas na década de 19 70. Essa data simboliza a luta histórica das mulheres para terem suas condições equiparadas às dos homens.Inicialmente,essa data remetia à reivindicação por igualdade salarial, mas, atualmente, simboliza a luta das mulheres não apenas contra a desigualdade salar ial, mas também contra o machismo e a violência. - História do Dia Internacional da Mulher O Dia Internacional da Mulher existe, enquanto data comemorativa, como resultado da luta das mulheres por meio de manifestações, greves, comitês etc.Essa mobilização política,ao longo do século XX, deu importância para o 8 de março como um momento de r eflexão e de luta. A construção dessa data está relacionada a uma sucessão de acontecimentos. Uma primeira história que ficou muito conhecida como fundadora desse dia narra que, em 8 de março de 1857, 129 operárias morr eram carbonizadas em um incêndio ocorrido nas instalações de uma fábrica têxtil na cidade de Nova York. Supostamente, esse incêndio teria sido intencional,causado pelo proprietário da fábrica,como forma de repressão extrema às greves e levantes das operárias, p or isso teria trancado suas funcionárias na fábrica e ateado fogo nelas.Essa história, contudo, é falsa e, por isso, o 8 de março não está ligado a ela. Existe, no entanto, outra história que remonta a um incêndio que de fato aconteceu em Nova York, no dia 25 de março de 1911. Esse incêndio aconteceu na Triangle Shirtwaist Company e vitimou 146 pessoas, 125 mulheres e 21 homens, sendo a maioria dos mortos judeus. Essa história é considerada um dos marcos para o estabelecimento do Dia das Mulheres. As causas desse incêndio foram as péssimas instalações elétricas associadas à composição do solo e das repartições da fábrica e, também,à grande quantidade de tecido presente no recinto,o que serviu de combustível para o fogo. Além disso, alguns propri etários de fábricas da época, incluindo o da Triangle, trancavam seus funcionários na fábrica durante o expediente como forma de conter motins e greves. No momento em que a Triangle pegou fogo, as portas estavam trancadas. - Influência do movimento operário - O acontecimento em Nova York é significativo, pois evidenciou a precariedade do trabalho no contexto da Revolução Industrial.Isso,no entanto, não pode apagar a influência da luta operária e dos movimentos políticos organizados pelas mulheres.Sendo assim, é importante afirmar que o Dia Internacional da Mulher não foi criado por influência de uma tragédia, mas sim por décadas de engajamento político das mulheres pelo reconhecimento de sua causa. Em 1910, na cidade de Copenhague, Clara Zetkin, propôs a criação de um Dia Internacional da Mulher. Essa proposta era fruto do feminismo, que ascendia naquela época. Sua proposta visava a possibilitar que o movimento operário pudesse dar maior atenção à causa das mulheres trabalhadoras. O incêndio de 1911 viria a ser sugerido, nos EUA, como dia simbólico das mulheres (tal como sugerido por Clara Zetkin). A maioria dos movimentos reivindicavam melhorias nas condições de trabalho nas fábricas e,por conseguinte,a concessão de direitos trabalhistas e ele itorais (entre outros) para as mulheres. Vários protestos e greves já ocorriam na Europa e nos Estados Unidos desde a segunda metade do século XIX. O ano de 1917, na Rússia,foi fortemente marcado pelo ciclo revolucionário que derrubou a monarquia czarista. Nesse clima de agitação revolucio nária, as mulheres trabalhadoras do setor de tecelagem entraram em greve, no dia 8 de março, e reivindicaram a ajuda dos operários do setor de metalurgia. Essa data entrou para a história como um grande feito de mulheres operárias. Após a Segunda Guerra Mundial, o dia 08 de março tornou-se aos poucos o símbolo principal de homenagens às mulheres (em virtude da greve das russas). Também foi associado ao mês de março, a partir de então, o evento do incêndio em Nova York, ocorrido no di a 25, como narrado anteriormente. A partir dos anos 1960,a comemoração do dia 8 de março já tinha se tornado tradicional,mas foi oficializada pela ONU apenas em 1975, quando essa organização declarou o Ano Internacional das Mulheres, como uma ação voltada ao combate das desigualdades e discriminação de gênero em todo mundo. Como parte desses esforços, o dia 8 de março foi oficializado como o Dia Internacional da Mulher. 1. O Dia Internacional da Mulher é uma data comemorativa que foi oficializada pela Organização das Nações Unidas na década de 1970. O que representa esta data? 2. Por que o dia internacional da mulher existe como data comemorativa? 3. Qual foi a primeira história que ficou muito conhecida como fundadora do dia internacional da mulher? 4. Segundo o texto, que história é o verdadeiro marco para o dia das mulheres? 5. Quais foram as causas do incêndio do dia 25 de março de 1911? 6. Por que muitas pessoas morreram no incêndio do dia 25 de março de 1911? 7. O que ficou evidenciado pelo incêndio acontecido em Nova York? 8. O autor afirma que é importante saber que o Dia Internacional da Mulher não foi criado por influência de uma tragédia. O que foi a causa da criação dessa data, então? 9. Em 1910, na cidade de Copenhague, Clara Zetkin, propôs a criação de um Dia Internacional da Mulher. O que a sua proposta visava? O que influenciava este pensamento? 10. Quais eram as reivindicações da maioria dos movimentos pelos direitos da época? 11. Vários protestos e greves já ocorriam na Europa e nos Estados Unidos desde a segunda metade do século XIX. Que fato importante para a conquista de direitos das mulheres aconteceu na Rússia nesta época? 12. Após a Segunda Guerra Mundial, o dia 08 de março tornou-se aos poucos o símbolo principal de homenagens às mulheres. Quais dois fatos são associados à esta data? 13. A partir dosanos 1960, a comemoraçãododia 8 de março já tinhase tornadotradicional,masfoi oficializada pelaONU apenasem1975, quandoessaorganizaçãodeclarouo AnoInternacional dasMulheres.Qual seriaaação desta comemoração? 14. Qual a intençãodocartaz acima? 15. Qual a intenção do cartaz acima?
  2. 2. CláudiaRodrigues 1. Essa data simboliza a luta histórica das mulheres para terem suas condições equiparadas às dos homens.Inicialmente,essa data remetia à reivindicação por igualdade salarial,mas,atualmente,simboliza a luta das mulheres não apenas contra a desigualdade salarial,mas também contra o machismo e a violência. 2. O Dia Internacional da Mulher existe, enquanto data comemorativa,como resultado da luta das mulheres por meio de manifestações,greves,comitês etc.Essa mobilização política,ao longo do século XX, deu importância para o 8 de março como um momento de reflexão e de luta. 3. desse dia narra que,em 8 de março de 1857, 129 operárias morreram carbonizadas em um incêndio ocorrido nas instalações de uma fábrica têxtil na cidade de Nova York. Supostamente,esse incêndio teria sido intencional,causado pelo proprietário d a fábrica, como forma de repressão extrema às greves e levantes das operárias,por isso teria trancado suas funcionárias n a fábrica e ateado fogo nelas.Essa história,contudo,é falsa e, por isso,o 08 de março não está ligado a ela. 4. Uma história que remonta a um incêndio que de fato aconteceu em Nova York, no dia 25 de março de 1911.Esse incêndio aconteceu na Triangle ShirtwaistCompanye vitimou 146 pessoas,125 mulheres e 21 homens,sendo a maioria dos mortos judeus.Essa história é considerada um dos marcos para o estabelecimento do Dia das Mulheres. 5. As causas desse incêndio foram as péssimas instalações elétricas associadas à composição do solo e das repartições da fábrica e, também,à grande quantidade de tecido presente no recinto,o que serviu de combustível para o fogo. 6. Porque alguns proprietários de fábricas da época,incluindo o da Triangle,trancavam seus funcionários na fábrica durante o expediente como forma de conter motins e greves. No momento em que a Triangle pegou fogo, as portas estavam trancadas. 7. evidenciou a precariedade do trabalho no contexto da Revolução Industrial.E a influência da luta operária e dos movimentos políticos organizados pelas mulheres. 8. Foram décadas de engajamento político das mulheres pelo reconhecimento de sua causa. 9. Essa proposta era fruto do feminismo,que ascendia naquela época.Sua proposta visava a possibilita r que o movimento operário pudesse dar maior atenção à causa das mulheres trabalhadoras. 10. Reivindicavam melhorias nas condições de trabalho nas fábricas e,por conseguinte,a concessão de direitos trabalhistas e eleitorais (entre outros) para as mulheres. 11. O ano de 1917,na Rússia,foi fortemente marcado pelo ciclo revolucionário que derrubou a monarquia czarista.Nesse clima de agitação revolucionária,as mulheres trabalhadoras do setor de tecelagem entraram em greve,no dia 8 de março,e reivindicaram a ajuda dos operários do setor de metalurgia.Essa data entrou para a história como um grande feito de mulheres operárias. 12. (em virtude da greve das russas).Também foi associado ao mês de março,a partir de então, o evento do incêndio em Nova York, ocorrido no dia 25. 13; Uma ação voltada ao combate das desigualdades e discriminação de gênero em todo mundo.Como parte desses esforços,o dia 8 de março foi oficializado como o Dia Internacional da Mulher.
  3. 3. CláudiaRodrigues Brasilescola O Dia Internacional da Mulher ou Dia da Mulher é comemorado anualmente em 8 de março, e não é considerado um feriado nacional. Trata-se de uma celebração de conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres ao longo dos anos, sendo adotado pela Organização das Nações Unidas e, consequentemente, por diversos países. - História e Origem do Dia Internacional da Mulher - A luta das mulheres por melhores condições de vida e trabalho começou a partir do final do século XIX, principalmente na Europa e nos Estados Unidos. As jornadas de trabalho de 15 horas diárias, os baixos salários e a discriminação de gênero eram alguns dos pontos que eram debatidos pelas manifestantes da época.De acordo com registros histó ricos, o primeiro Dia da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos em maio de 1908,onde mais de 1.500 mulheres se uniram em prol da igualdade política e econômica no país.Em agosto de 1910, a jornalista e política feminista Clara Zetkin propôs a realização anual de uma jornada pela igualdade de direitos das mulheres,sem uma data específica. Vários acontecimentos levaram à criação de um dia especial para as mulheres.Um deles foi o incêndio numa fábrica de camisas em Nova York, ocorrido em 25 de março de 1911, que mataria 146 pess oas, dessas quais 129 mulheres. O número de vítimas se explica pelas péssimas condições de trabalho e porque uma porta estava fechada para impedir a fuga das trabalhadoras. Na década de 60, na sequência de notícias publicadas em jornais alemães e franceses foi criado o mito de uma suposta greve que teria ocorrido em 8 de março de 1857, em Nova York. Mas, na verdade, essa greve não aconteceu. O verdadeiro 8 de março surgiu com as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho, o que acon teceu em 8 de março de 1917, ou seja, durante a Primeira Guerra Mundial. A manifestação, que contou com mais de 90 mil russas, ficou conhecida como "Pão e Paz", sendo este o marco oficial para a escolha do Dia Internacional da Mulher no 8 de março, data que somente foi oficializada em 1921. Após este conflito, e com as transformações trazidas com a Segunda Revolução Industrial, as fábricas incorporaram as mulheres como mão de obra barata. No entanto, devido às condições insalubres de trabalho, os protestos eram frequentes. Também nas primeiras décadas do século, as mulheres começam a lutar pelo direito ao voto e à participação política. Apesar disso, por muito tempo, a data foi esquecida e acabou sendo recuperada somente com o movimento feminista nos anos 60. A Organização das Nações Unidas, por exemplo, somente reconheceu o Dia Internacional da Mulher em 1975. Atualmente, além do caráter festivo e comemorativo, o Dia Internacional da Mulher ainda continua servindo como conscientizaçã o para evitar as desigualdades de gênero em todas as sociedades. - Entre outras ações, a mobilização feminina foi e ainda é muito importante para o combate das desigualdades de gênero. O Dia Internacional da Mulher não é um mero dia voltado simplesmente a homenagens triviais às mulheres,mas diz respeito a um convite à reflexão referente a como a nossa sociedade as trata.Essa reflexão vale tanto para o campo do convívio afetivo, familiar e social quanto para as questões relacionadas ao mercado de trabalho. Inúmeros estudos comprovam que ainda hoje as mulheres so frem com a desigualdade no mercado de trabalho em relação aos homens.A presença das mulheres no mercado de trabalho ainda é menor do qu e a dos homens,uma vez que dados de 2018 apontam que,no mundo,apenas 48% das mulheres maiores de 15 anos estão empreg adas – para os homens, esse número é de 75%. Atualmente, menos de 70% dos homens concordam com o fato de que muitas mulheres preferem trabalhar a ficar em casa cuidando de serviços domésticos. As mulheres ainda sofrem prejuízos no mercado de trabalho por engravidarem,uma vez que o número de mulheres que abandonam o seu trabalho por conta de seus filhos chega a 30%, enquanto que somente 7% dos homens abandonam seus empregos pelo mesmo motivo|. Para agravar essa situação,metade das mulheres que engravidam perdem seus empregos quando retornam da licença-maternidade|3| e ainda,em pleno século XXI, existem aqueles que defendem que mulheres devem ganhar menos, simplesmente por poderem engravidar . Isso, inclusive, é uma realidade no Brasil, pois as mulheres recebem, em média, 20% menos que os homens|4|. Todas essas estatísticas demonstram como o preconceito de gênero prejudica as mulheres no mercado de trabalho. As mulheres, n o entanto, não têm a sua vida prejudicada somente no mercado de trabalho, uma vez que a violência de gênero, o abandono que muitas sofrem de seu parceiro durante a gravidez e os assédios são realidades que muitas mulheres sofrem. O 8 de março é um dia para reflexão a respeito de toda a desigualdade e a violência que as mulheres sofrem no Bras il e no mundo.É um momento para combater o silenciamento que existe e que normaliza a desigualdade e as violências sofridas pelas mulheres,além de ser um momento para repensar atitudes e tentar construir uma sociedade sem desigualdade e preconceito de gê nero. 1. O Dia Internacional da Mulher ou Dia da Mulher é comemorado anualmente em 8 de março, e não é considerado um feriado nacional. O que significa esta comemoração? 2. Onde e quando se iniciou a luta das mulheres por melhores condições de vida e trabalho? 3. As mulheres lutavam por seus direitos. Que pontos que eram debatidos pelas manifestantes da época. 4. De acordo com registros históricos, como foi a primeira celebração do dia das mulheres? 5. Segundo o texto, qual foi a proposta da jornalista e política feminista Clara Zetkin? 6. Vários acontecimentos levaram à criação de um dia especial para as mulheres. Qual é citado no texto? 7. Neste incêndio, o que explica as péssimas condições de trabalho? 8. Que mito sobre a criação do dia das mulheres é citado no texto? 9. Como surgiu o verdadeiro 08 de março como comemoração do dia das mulheres? 10. Como ficou conhecida a manifestação que ficou sendo o marco oficial para a escolha do Dia Internacional da Mulher no 8 de março? 11. Após este conflito, e com as transformações trazidas com a Segunda Revolução Industrial, as fábricas incorporaram as mulheres como mão de obra barata. No entanto os protestos eram frequentes. Por quê? 12. Além de melhores condições de vida, nas primeiras décadas do século XX, as mulheres começam a lutar por outros direitos. Quais? 13. Apesar das lutas por direitos, por muito tempo, a data do dia das mulheres, foi esquecida. Quando foi recuperada? 14. A Organização das Nações Unidas somente reconheceu o Dia Internacional da Mulher em 1975. Atualmente, o que o Dia da Mulher representa? 15. Entre outras ações, por que a mobilização feminina foi e ainda é muito importante? 16. Segundo o texto, o Dia Internacional da Mulher não é um mero dia voltado simplesmente a homenagens triviais às mulheres. A que ele diz respeito? 17. Que comparação o texto faz sobre homens e mulheres no mercado de trabalho? 18.Que comparação o texto faz sobre homens e mulheres no abandono do trabalho por causa dos filhos? 19. Que preconceito contra as mulheres que engravidam é citado no texto? 20. Além do mercado de trabalho, no que mais o preconceito de gênero prejudica as mulheres? 21. Segundo o texto, o 8 de março é um momento para que tipo de reflexão?
  4. 4. CláudiaRodrigues 1. Trata-se de uma celebração de conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres ao longo dos anos, sendo adotado pela Organização das Nações Unidas e, consequentemente, por diversos países. 2. começou a partir do final do século XIX, principalmente na Europa e nos Estados Unidos. 3. As jornadas de trabalho de 15 horas diárias, os baixos salários e a discriminação de gênero eram alguns dos pontos debatidos. 4. o primeiro Dia da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos em maio de 1908, onde mais de 1.500 mulheres se uniram em prol da igualdade política e econômica no país. 5. Em agosto de 1910, propôs a realização anual de uma jornada pela igualdade de direitos das mulheres, sem uma data específica. 6. Um deles foi o incêndio numa fábrica de camisas em Nova York, ocorrido em 25 de março de 1911, que mataria 146 pessoas, dessas quais 129 mulheres. 7. O número de vítimas se explica pelas péssimas condições de trabalho e porque uma porta estava fechada para impedir a fuga das trabalhadoras. 8. Na década de 60, na sequência de notícias publicadas em jornais alemães e franceses foi criado o mito de uma suposta greve que teria ocorrido em 8 de março de 1857, em Nova York. Mas, na verdade, essa greve não aconteceu. 9. O verdadeiro 8 de março surgiu com as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho, o que aconteceu em 8 de março de 1917, ou seja, durante a Primeira Guerra Mundial. 10. Pão e Paz. 11. Devido às condições insalubres de trabalho. 12. Direito ao voto e à participação política. 13. Foi recuperada somente com o movimento feminista nos anos 60. 14. Além do caráter festivo e comemorativo, ainda continua servindo como conscientização para evitar as desigualdades de gênero em todas as sociedades. 15. Para o combate das desigualdades de gênero. 16. Diz respeito a um convite à reflexão referente a como a nossa sociedade as trata. Essa reflexão vale tanto para o campo do convívio afetivo, familiar e social quanto para as questões relacionadas ao mercado de trabalho. 17. Inúmeros estudos comprovam que ainda hoje as mulheres sofrem com a desigualdade no mercado de trabalho em relação aos homens. A presença das mulheres no mercado de trabalho ainda é menor do que a dos homens, uma vez que dados de 2018 apontam que, no mundo, apenas 48% das mulheres maiores de 15 anos estão empregadas – para os homens, esse número é de 75%. 18. As mulheres ainda sofrem prejuízos no mercado de trabalho por engravidarem, uma vez que o número de mulheres que abandonam o seu trabalho por conta de seus filhos chega a 30%, enquanto que somente 7% dos homens abandonam seus empregos pelo mesmo motivo|. 19. Metade das mulheres que engravidam perdem seus empregos quando retornam da licença-maternidade e ainda, em pleno século XXI, existem aqueles que defendem que mulheres devem ganhar menos, simplesmente por poderem engravidar. Isso, inclusive, é uma realidade no Brasil, pois as mulheres recebem, em média, 20% menos que os homens. 20. O preconceito de gênero prejudica as mulheres no mercado de trabalho. As mulheres, no entanto, não têm a sua vida prejudicada somente no mercado de trabalho, uma vez que a violência de gênero, o abandono que muitas sofrem de seu parceiro durante a gravidez e os assédios são realidades que muitas mulheres sofrem. 21. O 8 de março é um dia para reflexão a respeito de toda a desigualdade e a violência que as mulheres sofrem no Brasil e no mundo. É um momento para combater o silenciamento que existe e que normaliza a desigualdade e as violências sofridas pelas mulheres, além de ser um momento para repensar atitudes e tentar cons truir uma sociedade sem desigualdade e preconceito de gênero.

×