SlideShare uma empresa Scribd logo

Modelo de nuvem eletrónica

O modelo atómico mais preciso é o Modelo da Nuvem Eletrónica, no qual os elétrons giram em torno do núcleo em movimentos aleatórios, formando uma nuvem eletrônica com zonas de maior e menor densidade de probabilidade de encontrar elétrons. O núcleo é muito pequeno em comparação com a nuvem eletrônica, de modo que a maior parte do átomo é espaço vazio.

1 de 1
Baixar para ler offline
Modelo de nuvem eletrónica
O modelo atómico tido como o mais correcto, com base nos conhecimentos que hoje temos, é
o Modelo da Nuvem Electrónica.
Atualmente, está posta de parte a ideia de órbitas circulares para os eletrões.
Este modelo caracteriza-se por:
- a zona central do átomo, a que se dá o nome de núcleo, é constituída por protões (partículas
com carga positiva) e neutrões (partículas com carga neutra);
- à volta do núcleo do átomo giram os electrões, estes não têm órbitas bem definidas,
possuem antes movimentos aleatórios em torno do núcleo do átomo, com velocidades
elevadíssimas, formando uma espécie de nuvem que não é uniforme: nuvem eletrónica;
- na nuvem electrónica, há electrões que se encontram preferencialmente mais próximos do
núcleo, uma zona mais densa, e outros que se encontram preferencialmente mais afastados,
uma zona menos densa;
Ou seja, há maior probabilidade em localizar os eletrões dos átomos nas zonas mais próximas
do núcleo atómico, sendo que essa probabilidade vai diminuindo conforme se afasta do
núcleo.
- o núcleo é muito pequeno quando comparado com o tamanho da nuvem electrónica. É
possível por isso concluir que a maior parte do átomo é espaço vazio.
A dimensão dos átomos está relacionada com dimensões da nuvem eletrónica mais afastada.
Os principais cientistas responsáveis por esta proposta foram Heisenberg, Schrödinger e Dirac.

Recomendados

Evolução sobre os modelos atómicos
Evolução sobre os modelos atómicosEvolução sobre os modelos atómicos
Evolução sobre os modelos atómicosJúpiter Morais
 
Medição em Química
Medição em Química Medição em Química
Medição em Química Rui Barqueiro
 
Relatório extração dna
Relatório extração dnaRelatório extração dna
Relatório extração dnamargaridabt
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquemaPaulo Portelada
 
Evolução dos modelos atómicos
Evolução dos modelos atómicos Evolução dos modelos atómicos
Evolução dos modelos atómicos TelmoMendes70
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Filosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os ValoresFilosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os ValoresInesTeixeiraDuarte
 
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11ºRelatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11ºRicardo Dias
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesvermar2010
 
Gil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraGil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraDavid Caçador
 
Lírica camoniana
Lírica camoniana Lírica camoniana
Lírica camoniana Sara Afonso
 
Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textualgracacruz
 
Sermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - ResumoSermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - Resumocolegiomb
 
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaVanda Sousa
 
A Evolução do Átomo
A Evolução do ÁtomoA Evolução do Átomo
A Evolução do ÁtomoV
 
Processos fonológicos
Processos fonológicosProcessos fonológicos
Processos fonológicosSílvia Faim
 
Karl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º anoKarl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º anoFilipaFonseca
 
O rapaz do pijama às riscas
O rapaz do pijama às riscasO rapaz do pijama às riscas
O rapaz do pijama às riscasOdete Almeida
 
Reacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoReacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoadelinoqueiroz
 
Uma análise da obra amor de perdição de
Uma análise da obra amor de perdição deUma análise da obra amor de perdição de
Uma análise da obra amor de perdição deFernanda Pantoja
 
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º AnoResumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º AnoVitor Perfeito
 

Mais procurados (20)

Filosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os ValoresFilosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os Valores
 
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11ºRelatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Gil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraGil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereira
 
Textos de opinião
Textos de opiniãoTextos de opinião
Textos de opinião
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
 
Lírica camoniana
Lírica camoniana Lírica camoniana
Lírica camoniana
 
Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textual
 
Sermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - ResumoSermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - Resumo
 
Os Maias - personagens
Os Maias - personagensOs Maias - personagens
Os Maias - personagens
 
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
 
A Evolução do Átomo
A Evolução do ÁtomoA Evolução do Átomo
A Evolução do Átomo
 
Processos fonológicos
Processos fonológicosProcessos fonológicos
Processos fonológicos
 
Logica formal e_informal
Logica formal e_informalLogica formal e_informal
Logica formal e_informal
 
Karl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º anoKarl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º ano
 
O rapaz do pijama às riscas
O rapaz do pijama às riscasO rapaz do pijama às riscas
O rapaz do pijama às riscas
 
Reacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoReacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºano
 
Uma análise da obra amor de perdição de
Uma análise da obra amor de perdição deUma análise da obra amor de perdição de
Uma análise da obra amor de perdição de
 
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º AnoResumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
 
Abertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomasAbertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomas
 

Destaque (20)

Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)
 
Evolução dos modelos atómicos
Evolução dos modelos atómicosEvolução dos modelos atómicos
Evolução dos modelos atómicos
 
Modelos atomicos 9ano
Modelos atomicos 9anoModelos atomicos 9ano
Modelos atomicos 9ano
 
Modelo atómico
Modelo atómicoModelo atómico
Modelo atómico
 
Slides evolução do modelo atômico
Slides  evolução do modelo atômicoSlides  evolução do modelo atômico
Slides evolução do modelo atômico
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 
Aula modelo atômico bohr 2013
Aula modelo atômico bohr   2013Aula modelo atômico bohr   2013
Aula modelo atômico bohr 2013
 
Modelos Atomicos
Modelos AtomicosModelos Atomicos
Modelos Atomicos
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Aula udesc modelos atomicos
Aula udesc modelos atomicosAula udesc modelos atomicos
Aula udesc modelos atomicos
 
Modelo bohr 2013
Modelo bohr 2013Modelo bohr 2013
Modelo bohr 2013
 
O átomo
O átomoO átomo
O átomo
 
3º ano aulas 01 e 02 - evolução dos modelos atômicos
3º ano   aulas 01 e 02 - evolução dos modelos atômicos3º ano   aulas 01 e 02 - evolução dos modelos atômicos
3º ano aulas 01 e 02 - evolução dos modelos atômicos
 
Evolução dos modelos atômicos
Evolução dos modelos atômicosEvolução dos modelos atômicos
Evolução dos modelos atômicos
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Forças intermoleculares[1]
Forças intermoleculares[1]Forças intermoleculares[1]
Forças intermoleculares[1]
 
Modelo atômico de bohr
Modelo atômico de bohrModelo atômico de bohr
Modelo atômico de bohr
 
Evolução do átomo
Evolução do átomoEvolução do átomo
Evolução do átomo
 
Modelo atómico de Bohr
Modelo atómico de BohrModelo atómico de Bohr
Modelo atómico de Bohr
 

Semelhante a Modelo de nuvem eletrónica

Atomistica e _tp_brown quimica
Atomistica e _tp_brown quimicaAtomistica e _tp_brown quimica
Atomistica e _tp_brown quimicaEmerson Assis
 
Informacao sobre as esperiencias ods cientitas
Informacao sobre as esperiencias ods cientitasInformacao sobre as esperiencias ods cientitas
Informacao sobre as esperiencias ods cientitasclaudiapinto7a
 
Aula 2022 01 Fisica 1- Estrutura da Materia.pptx
Aula 2022 01 Fisica 1- Estrutura da Materia.pptxAula 2022 01 Fisica 1- Estrutura da Materia.pptx
Aula 2022 01 Fisica 1- Estrutura da Materia.pptxMatiasPugaSanches
 
08a eletricidade básica
08a   eletricidade básica08a   eletricidade básica
08a eletricidade básicaRicardo Pampu
 
Cap 8 eletricidade básica
Cap 8 eletricidade básicaCap 8 eletricidade básica
Cap 8 eletricidade básicaPriscilla Sky
 
1 - Evolução do modelo atómico .ppt
1 - Evolução do modelo atómico .ppt1 - Evolução do modelo atómico .ppt
1 - Evolução do modelo atómico .pptlauramarques60
 
Eletricidade básica.pdf
Eletricidade básica.pdfEletricidade básica.pdf
Eletricidade básica.pdfpaulo gumer
 
Apostila quimica ens medio 000
Apostila quimica ens medio 000Apostila quimica ens medio 000
Apostila quimica ens medio 000resolvidos
 
Química Geral - Estrutura Atômica
Química Geral - Estrutura AtômicaQuímica Geral - Estrutura Atômica
Química Geral - Estrutura AtômicaFrancisco Garrido
 
Notas_aula_Fisica_radiaoes_2012.NKJBBHJBJBHJBJHB HJBpdf
Notas_aula_Fisica_radiaoes_2012.NKJBBHJBJBHJBJHB HJBpdfNotas_aula_Fisica_radiaoes_2012.NKJBBHJBJBHJBJHB HJBpdf
Notas_aula_Fisica_radiaoes_2012.NKJBBHJBJBHJBJHB HJBpdfBrendoDutraDutra
 
Estrutura atômica
Estrutura atômicaEstrutura atômica
Estrutura atômicaestead2011
 
Estrutura atômica
Estrutura atômicaEstrutura atômica
Estrutura atômicaestead2011
 

Semelhante a Modelo de nuvem eletrónica (20)

Modelos atómicos
Modelos atómicosModelos atómicos
Modelos atómicos
 
Q.1.2.7. Modelo quântico do átomo.pptx
Q.1.2.7. Modelo quântico do átomo.pptxQ.1.2.7. Modelo quântico do átomo.pptx
Q.1.2.7. Modelo quântico do átomo.pptx
 
áTomo
áTomoáTomo
áTomo
 
Atomistica e _tp_brown quimica
Atomistica e _tp_brown quimicaAtomistica e _tp_brown quimica
Atomistica e _tp_brown quimica
 
Informacao sobre as esperiencias ods cientitas
Informacao sobre as esperiencias ods cientitasInformacao sobre as esperiencias ods cientitas
Informacao sobre as esperiencias ods cientitas
 
Aula 2022 01 Fisica 1- Estrutura da Materia.pptx
Aula 2022 01 Fisica 1- Estrutura da Materia.pptxAula 2022 01 Fisica 1- Estrutura da Materia.pptx
Aula 2022 01 Fisica 1- Estrutura da Materia.pptx
 
Atomos
AtomosAtomos
Atomos
 
08a eletricidade básica
08a   eletricidade básica08a   eletricidade básica
08a eletricidade básica
 
Modeloquantico!
Modeloquantico!Modeloquantico!
Modeloquantico!
 
Cap 8 eletricidade básica
Cap 8 eletricidade básicaCap 8 eletricidade básica
Cap 8 eletricidade básica
 
A estrutura do átomo
A estrutura do átomoA estrutura do átomo
A estrutura do átomo
 
1 - Evolução do modelo atómico .ppt
1 - Evolução do modelo atómico .ppt1 - Evolução do modelo atómico .ppt
1 - Evolução do modelo atómico .ppt
 
Eletricidade básica.pdf
Eletricidade básica.pdfEletricidade básica.pdf
Eletricidade básica.pdf
 
Apostila quimica ens medio 000
Apostila quimica ens medio 000Apostila quimica ens medio 000
Apostila quimica ens medio 000
 
Estruturas fundamentais
Estruturas fundamentaisEstruturas fundamentais
Estruturas fundamentais
 
Química Geral - Estrutura Atômica
Química Geral - Estrutura AtômicaQuímica Geral - Estrutura Atômica
Química Geral - Estrutura Atômica
 
Evolução do modelo atômico
Evolução do modelo atômicoEvolução do modelo atômico
Evolução do modelo atômico
 
Notas_aula_Fisica_radiaoes_2012.NKJBBHJBJBHJBJHB HJBpdf
Notas_aula_Fisica_radiaoes_2012.NKJBBHJBJBHJBJHB HJBpdfNotas_aula_Fisica_radiaoes_2012.NKJBBHJBJBHJBJHB HJBpdf
Notas_aula_Fisica_radiaoes_2012.NKJBBHJBJBHJBJHB HJBpdf
 
Estrutura atômica
Estrutura atômicaEstrutura atômica
Estrutura atômica
 
Estrutura atômica
Estrutura atômicaEstrutura atômica
Estrutura atômica
 

Mais de claudiapinto7a

Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...
Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...
Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...claudiapinto7a
 
Princípios e valores do estado novo
Princípios e valores do estado novoPrincípios e valores do estado novo
Princípios e valores do estado novoclaudiapinto7a
 
Si tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidarité
Si tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidaritéSi tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidarité
Si tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidaritéclaudiapinto7a
 
Aquecimento global e efeito de estufa aula
Aquecimento global e efeito de estufa   aulaAquecimento global e efeito de estufa   aula
Aquecimento global e efeito de estufa aulaclaudiapinto7a
 
Relatório de balanço do desafio
Relatório de balanço do desafioRelatório de balanço do desafio
Relatório de balanço do desafioclaudiapinto7a
 

Mais de claudiapinto7a (20)

La mer corrigido
La mer corrigidoLa mer corrigido
La mer corrigido
 
La mer
La merLa mer
La mer
 
Reflexão
ReflexãoReflexão
Reflexão
 
Lusíadas
LusíadasLusíadas
Lusíadas
 
Lusonautas
LusonautasLusonautas
Lusonautas
 
Cruzeiros lusíadas
Cruzeiros lusíadasCruzeiros lusíadas
Cruzeiros lusíadas
 
Modelos atómicos
Modelos atómicosModelos atómicos
Modelos atómicos
 
Morte de d
Morte de dMorte de d
Morte de d
 
Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...
Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...
Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...
 
Arvores
ArvoresArvores
Arvores
 
Gramaticaelusiadas
GramaticaelusiadasGramaticaelusiadas
Gramaticaelusiadas
 
Texto expositivo
Texto expositivoTexto expositivo
Texto expositivo
 
O adamastor
O adamastorO adamastor
O adamastor
 
Princípios e valores do estado novo
Princípios e valores do estado novoPrincípios e valores do estado novo
Princípios e valores do estado novo
 
Si tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidarité
Si tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidaritéSi tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidarité
Si tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidarité
 
Mix de versos
Mix de versosMix de versos
Mix de versos
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global e efeito de estufa aula
Aquecimento global e efeito de estufa   aulaAquecimento global e efeito de estufa   aula
Aquecimento global e efeito de estufa aula
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Relatório de balanço do desafio
Relatório de balanço do desafioRelatório de balanço do desafio
Relatório de balanço do desafio
 

Último

Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioProfessor Belinaso
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...apoioacademicoead
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdfCludiaFrancklim
 
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...apoioacademicoead
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...excellenceeducaciona
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIACONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIAHenrique Pontes
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...apoioacademicoead
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...azulassessoriaacadem3
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...excellenceeducaciona
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoMariaJoão Agualuza
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...apoioacademicoead
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...GraceDavino
 

Último (20)

Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
 
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIACONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
 

Modelo de nuvem eletrónica

  • 1. Modelo de nuvem eletrónica O modelo atómico tido como o mais correcto, com base nos conhecimentos que hoje temos, é o Modelo da Nuvem Electrónica. Atualmente, está posta de parte a ideia de órbitas circulares para os eletrões. Este modelo caracteriza-se por: - a zona central do átomo, a que se dá o nome de núcleo, é constituída por protões (partículas com carga positiva) e neutrões (partículas com carga neutra); - à volta do núcleo do átomo giram os electrões, estes não têm órbitas bem definidas, possuem antes movimentos aleatórios em torno do núcleo do átomo, com velocidades elevadíssimas, formando uma espécie de nuvem que não é uniforme: nuvem eletrónica; - na nuvem electrónica, há electrões que se encontram preferencialmente mais próximos do núcleo, uma zona mais densa, e outros que se encontram preferencialmente mais afastados, uma zona menos densa; Ou seja, há maior probabilidade em localizar os eletrões dos átomos nas zonas mais próximas do núcleo atómico, sendo que essa probabilidade vai diminuindo conforme se afasta do núcleo. - o núcleo é muito pequeno quando comparado com o tamanho da nuvem electrónica. É possível por isso concluir que a maior parte do átomo é espaço vazio. A dimensão dos átomos está relacionada com dimensões da nuvem eletrónica mais afastada. Os principais cientistas responsáveis por esta proposta foram Heisenberg, Schrödinger e Dirac.