Talionis apresenta:
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me no Crepúsculome no Crepúsculome no Crepúsculome no Crepúsc...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 2
Comentári...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 3
— Sinto m...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 4
casa. Há ...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 5
Por outro...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 6
— De quem...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 7
deixavam ...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 8
— Seu com...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 9
intensida...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 10
— Segund...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 11
que foss...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 12
caracter...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 13
— Está l...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 14
desconce...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 15
que incl...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 16
mulher. ...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 17
der as d...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 18
— Mason ...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 19
Sofistic...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 20
seu tors...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 21
Ela espe...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 22
problema...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 23
não tent...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 24
vida est...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 25
— É que ...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 26
assim nã...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 27
— A imag...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 28
De você....
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 29
— Nem id...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 30
com expe...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 31
— Não es...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 32
Felicia ...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 33
verdade ...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 34
temia po...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 35
renda nã...
Shayla Black
Irmandade do Caos 04
** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 36
comentou...
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Shayla black   irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Shayla black irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)

899 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
899
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Shayla black irmandade do caos 04 - seduza-me no crepúsculo (talionis)

  1. 1. Talionis apresenta: Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me no Crepúsculome no Crepúsculome no Crepúsculome no Crepúsculo Irmandade do Caos 04 Simon Northam, o atrativo duque de Hurstgrove Duke para os amigos, não se dava especialmente bem com seu irmão Mason. Além disso, frustrar seu casamento e roubar Felicia, sua noiva, não é precisamente a melhor maneira de pôr fim a sua rivalidade. Por outro lado, o cruel Mathias, em seu afã por dominar o mundo, continua procurando Morgana Le Fay para ressuscitá-la e apoderar-se do Livro do Caos. Entretanto, a tumba da malvada bruxa está rodeada de armadilhas impenetráveis que só uma intocável pode escapar. Duke deverá impedir que o mortal inimigo dos magos encontrasse Felicia, a única mulher que ele não deveria tocar, mas a quem é incapaz de resistir. Disp em Esp: Kalosis Digital Envio do arquivo: Δίκη Revisão Inicial: Cris Reinbold Revisão Final: J. Gameiro Formatação: Greicy Capa: Élica Talionis
  2. 2. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 2 Comentário da Revisora Cris Reinbold: A serie é boa, os amigos são ótimos, o duquezinho é maravilhoso, mas a talzinha... Convenhamos, que Mané que é! Muita vontade de reescrever a história para tirar essa mala sem alça e colocar uma que chegasse pelo menos aos pés de sua Graça. Comentário do Revisor J. Gameiro: A história vai aquecendo, com o grande inimigo a tentar cada vez mais fazer das suas, enquanto as personagens de foco estão lutando contra passados e medos que não querem deixar para não caírem no futuro. CAPÍTULO 1 Inglaterra, na atualidade. — Certamente, não podia ser mais inoportuno — disse Simon Northam, duque de Hurtsgrove, fazendo ranger a neve sob suas botas. As ruínas calcinadas se elevavam como espectros entre a névoa, e as espessas nuvens de cor cinza indicavam que o mau tempo ia continuar. — Diga isso a Mathias — respondeu Bram Rion, pondo para trás o cabelo loiro revolto pelo ar. — Tem razão — admitiu Duke, que era como Simon preferia que o chamassem. Nenhum momento era oportuno para sofrer um ataque de Mathias d’Arc. Várias semanas atrás, este e o seu exército de anarki tinham assaltado a residência de Bram, acreditando que assim poderiam acabar com a Irmandade do Caos. Esta estava formada por um grupo de magos, unidos com o propósito de liberar a comunidade mágica do diabólico mago e seus seguidores. Mathias alegava lutar pela igualdade dos direitos dos Desposeídos, mas não era verdade. Torturava, saqueava e assassinava, com o único objetivo de obter poder. O ataque pegou Bram, o líder dos magos da Irmandade, e o resto de seus companheiros quase de surpresa. Escaparam pelos cabelos, vendo-se obrigados a abandonar a casa, o quartel geral da Irmandade, para que não os matassem. Bram se reunia agora com Duke e outros dois guerreiros da comunidade no que restava da sua mansão. Duke temia o momento de ter que começar a rebuscar entre aqueles montões de pedra, estuque e tijolo enegrecidos, misturados com tantos efeitos pessoais. Pareciam os escombros de um desastre natural, embora ali não houvesse nada natural. — Não me entendeu — continuou Duke, olhando de uma vez que arqueava uma sobrancelha— Quero dizer que não podia ter escolhido um dia pior para me arrastar até aqui. Ontem ou amanhã teriam sido perfeitos.
  3. 3. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 3 — Sinto muito não ter consultado antes sua agenda social — respondeu Bram com um tom que destilava sarcasmo. — Como chego tarde ao casamento de Mason, minha família vai me matar. É meu irmão. — Meio-irmão — assinalou seu amigo sem muita delicadeza— Não nos demoraremos muito, alteza. Estará em Lowechester Hall muito antes que comece a festa. Duke sorriu. — O pendurarei pelas bolas se não. — Tem tempo. A cerimônia não se celebrará até a meia-noite, não? Que hora tão estranha. — É Véspera de ano novo. Novos começos e essas idiotices — respondeu Duke encolhendo os ombros. — O que não compreendo é para que me pedisse que viesse aqui precisamente esta noite. — Acabo de descobrir, há umas horas, que não me posso teletransportar para dentro de minha antiga casa. Nem sequer entrar nela. As razões podem ser várias. — Suspirou— E nenhuma delas boa. — Por exemplo? — E você acha que o grande Bram Rion vai dar uma explicação? — Marrok apareceu entre outros presentes com seus olhos azul cinzento brilhando de diversão. O colossal guerreiro artúrico gostava muito de se meter com Bram. — Sem empregar seu ardiloso encanto? — Ice Rykard, agora cunhado de Bram ao ser o companheiro da irmã deste, arqueou exagerado uma escura sobrancelha— por que ia começar a fazê-lo agora? — Que deem a todos — respondeu Bram, avançando por volta das ruínas enegrecidas— Além do recente ataque à família Lowery, Mathias está muito silencioso desde que perdera o combate contra Ice pela poltrona do Conselho. Entretanto, sabemos que não retrocederá em seu propósito de dominar à comunidade. Por isso me preocupa tanto que estamos quase três semanas sem saber dele. Todos sabiam que a Irmandade era o maior obstáculo do temível mago em sua carreira para o poder e a nenhum deles gostava da impossibilidade de adivinhar seu seguinte movimento. Bram lançou uma imprecação e continuou com seu discurso. — O Conselho nos deu, a nós e só a nós, permissão para matar Mathias, mas para fazê-lo, primeiro teremos que encontrá-lo. — Faremos — respondeu Duke amassando em seu casaco italiano de lã cor marrom, e arrastando as palavras, acrescentou— Confio em que não esteja planejando um golpe para celebrar o Ano Novo. A verdade é que pareceria muito melhor que a batalha contra o caos fosse amanhã ao em vez de hoje. Como sempre, seu humor passou despercebido para Ice. O guerreiro estava de um ânimo tão negro como o pulôver de pescoço voltado que usava. — Terá que parar os pés a esse maldito sacana — disse— Mas como vamos matar um homem que já esteve morto? — Encontraremos a maneira, já verá. Mas antes devemos averiguar como entrar em minha
  4. 4. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 4 casa. Há muita informação aí dentro que poderia ser de ajuda a Mathias. Ice o olhou. — Não estarão aí os escritos de seu avô? O outro não disse uma palavra. — Deixou os diários de Merlin na casa? — Perguntou Duke, estupefato. — Se por acaso não lembram, estava inconsciente quando Mathias nos atacou — respondeu Bram à defensiva. Duke sentiu umas repentinas náuseas. Merlin foi o maior mago de todos os tempos, lá pela época do rei Artur. — Se esses escritos caírem em mãos erradas, à comunidade mágica estará perdida. — Totalmente — admitiu Bram. — Merda — resmungou Ice— Há alguma possibilidade de que Mathias não saiba que esses diários estavam em seu poder? Bram encolheu os ombros. — Estou certo de que confia em que os tenha. E, além disso, não sei o que Shock terá podido contar. Shock Denzell era supostamente um agente duplo, embora ninguém soubesse ao certo a quem servia na realidade. Um sacana muito pouco confiável. Duke suspirou. — Está bem. Tentaremos entrar na casa e procuraremos os livros de Merlin. Disponho de uma hora, mas posso voltar amanhã se for necessário. Mason enterrou a tocha de guerra me pedindo que seja seu padrinho, e depois de quase dez anos sem nos falar, não posso chegar tarde. Não podia dizer que tinha muita vontade de assistir ao festejo. Felicia Safford ia estar impressionante vestida de noiva. O branco elogiaria sua aura de inocência, e seus olhos azuis refulgiriam transbordantes de vida e paixão que ela faria todo o possível por tratar de reprimir. Pensar em Felicia lhe esquentava o sangue e o fazia ofegar. Maldição. Em seu primeiro encontro oficial, na véspera, quando deu a mão, Duke estremeceu. Nesse momento, sentiu que o lugar da jovem não era com Mason, seu irmão. Mas ela o escolheu por razões que Duke não alcançava compreender, de modo que teria que apertar os dentes durante a cerimônia, confiar em poder afastar o olhar da noiva e reprimir o culpado apresso de despi-la e a levar para cama. — Padrinho — repetiu Ice depreciativo— A pompa e cerimônia do casamento humano me parecem absurdas. Por que não podem pronunciar umas palavras, como nós os magos com o requerimento de união, e já está? Duke dissimulou um sorriso. — Os noivos humanos também trocam votos, mas suspeito que o da pompa seja mais pelas mães. A minha está em seu elemento planejando tudo para Mason e Felicia. — Se seu irmão e você não se dão bem, por que pediu que fosse o padrinho? — Perguntou Bram, enrugando suas loiras sobrancelhas em sinal de confusão. — Estou certo de que foi coisa de nossa mãe.
  5. 5. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 5 Por outro lado, Duke sabia perfeitamente que sua presença no casamento suporia uma tremenda publicidade, dado que a imprensa rosa o etiquetou como um dos solteiros mais cobiçados da Inglaterra. Maldição, onde havia uma forca quando um a precisava? — Está bem para ir à festa? — Perguntou Bram com a testa franzida, olhando por cima de Duke— Antes me pareceu que tinha a assinatura um pouco imprecisa, como se não se sentisse bem. Mas ao mesmo tempo resplandecia pelas bordas. Nunca o vi antes assim. Sua assinatura estava imprecisa? A aura mágica que rodeava a todo mago ou bruxa dizia a outros como estava. Quando um casal se unia, suas cores se misturavam, expondo à vista de todos que estavam juntos. Mudando o tom e a intensidade das cores, assina expressava também se seu dono se encontrava forte ou fraco. Do mesmo modo, quando um membro da comunidade mágica sofria algum tipo de padecimento, sua assinatura se tornava imprecisa. Mas com as bordas brilhantes? Às vezes, é-se criado como um humano e aos trinta anos descobrisse que na realidade é um mago, o que tinha suas inconveniências. Frequentemente Duke não compreendia as sutilezas e os mesentérios do mundo mágico, do mesmo modo que a comunidade mágica não compreendia o funcionamento do mundo dos humanos. Franziu a testa. — Estou bem. — Pois algo em você não funciona. Isso é evidente. Além do fato de que a noite anterior despertou com suores frios ao pensar que Felicia ia converter-se na esposa de seu irmão, que ia sorrir a este enquanto ele se afundava profundamente em seu corpo? Imaginá-la com Mason na cama lhe dava vontade de derrubar edifícios com suas próprias mãos. — Está com falta de energia? — Perguntou Ice, cruzando os braços sobre seu largo peito. Duke fez uma careta. No mundo da magia, a melhor forma de se recarregar era através do sexo. Trocas frequentes de sexo puro e duro aumentavam a energia, o que potencializava a magia. A noite anterior, Duke se deitou com uma bruxa que conhecera num bar. Não esteve ruim. Já não se lembrava do seu nome, mas sim que tinha o cabelo loiro escuro, com reflexos de cor mel e uns resplandecentes olhos azuis. Não pareceu difícil fechar os olhos e imaginar que estava com outra pessoa. — Disse que estou bem. — Resmungou ele. — Nos centremos no porquê Bram não poder entrar em sua casa. — Quando chegarmos ao que restou dos muros, averiguaremos. — Afirmou seu amigo sem parar. De repente, a escassos centímetros das ruínas, chocaram com uma barreira invisível. Marrok arremeteu contra a tela invisível com seu tremendo ombro. Ice fez o mesmo com as mãos, enquanto Bram media e dava um murro, amaldiçoando e chutando ao ver que não era capaz de atravessá-la. Duke tratou de a atravessar mentalmente. Nada. — O grande sacana levantou uma barreira protetora para me impedir de entrar no interior — amaldiçoou Bram— Acredito que só vive para me atormentar.
  6. 6. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 6 — De quem fala? — Perguntou Marrok. — Shock. — Respondeu o outro, passando os dedos pelo muro invisível e assentindo a seguir. — Sua magia está presente por toda parte. Quer que saiba que... — Minha magia rodeia sua casa — disse Shock atrás deles— Não entrará até que eu diga. Os outros três magos deram a volta e viram Shock Denzell, vestido de negro da cabeça aos pés, com seus eternos óculos escuros, um casaco de couro comprido até as panturrilhas e botas militares. Depois dele, aguardavam de pé meia dúzia de zumbis, uma pequena fração dos anarki que formavam o exército de Mathias. Estes os observavam com o olhar turvo próprio do que eram: humanos aos quais lhes arrancaram a alma para ser substituída pelos retorcidos pensamentos de seu chefe. Encabeçava o grupo Zain, o irmão menor de Shock, com um sorriso de superioridade que levantava a descuidada cavanhaque, e uma camiseta com o lema Parece que eu gosto das pessoas? Que dançava sobre o estreito torso. Fervendo de fúria, Bram olhou a Shock, que se aproximou um pouco mais às paredes derrubadas. Era mais alto que outros membros da Irmandade, à exceção de Marrok. Duke não acreditava que defendesse a causa da comunidade mágica enquanto fingia servir ao senhor do mal. Simplesmente, limitava-se há aplacar um pouco a ambas as partes, consciente de que, ganhasse quem ganhasse, ele sairia beneficiado. E, se por acaso fosse pouco, que Zain fosse um dos mais ferventes seguidores de Mathias não contribuía precisamente credibilidade. — Protege minha casa para mim ou para outra pessoa? — Perguntou desafiante, arqueando uma sobrancelha loira. Seu casaco de lã de caxemira cor torrada ondeava ao vento. Shock o olhou com um sorriso zombador. — Guarda coisas muito interessantes aí dentro. Duke não passou inadvertido que Shock não respondeu à pergunta de Bram. Ice grunhiu. — O que leva maldito sacana? — Maldito sacana? — Repetiu Shock, arqueando suas escuras sobrancelhas— Acreditava que éramos amigos. — Sempre soube que é um casulo perturbado — resmungou Ice. — Seu gosto em questão de amigos deixa muito a desejar. — Interveio Bram, repassando com o olhar os anarki. Os seus rostos em um processo de putrefação ficavam ocultos pelos capuzes que colocaram, mas a ninguém passava por cima o frio que desprendiam ou a sede de sangue que brilhava em seus olhos. Shock cruzou os braços. — Eu poderia dizer o mesmo de você, afinal é amigo de Lucan MacTavish. — Sim, é meu melhor amigo e você roubou sua companheira. — Ex-companheira — o corrigiu o outro, levantando um forte dedo— E eu não roubei Anka. Mathias fez. Quando conseguiu fugir, foi para mim em vez de Lucan em busca de segurança. — Protegê-la não é o único que faz com ela — afirmou Ice cujos penetrantes olhos verdes
  7. 7. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 7 deixavam bem claro que, se por ele fosse, arrancaria a cabeça de Shock ali mesmo. Duke passou a mão pela mandíbula com um suspiro. Fez uma careta de desgosto ao dar-se conta de que estava dois dias sem se barbear. Tinha que ir dali, barbear e preparar-se para o ditoso casamento. Estava claro que aquela conversa não os ia levar a nenhuma parte. Quase preferia estar em sua casa, interpretando o papel que correspondia com sua família — acalmar sua mãe, saudar os convidados e esquivar aos paparazzi—, que escutar todas aquelas bobagens. Ou era simplesmente que queria estar perto de Felicia? — Retira os feitiços de segurança da casa de Bram e nos deixe entrar — exigiu. Shock o fulminou com o olhar, mas no final se produziu uma mudança em seu semblante ao ver a assinatura. Duke se perguntou se teria obtido suficiente energia da bruxa com a qual se deitou a noite anterior, embora ele parecesse bem. — Veem e me obrigue — espetou Shock, mudando sua expressão de surpresa por uma feia testa franzida. Duke vacilou, não porque o mago lhe desse medo, embora Shock gostasse de intimidar. O que o preocupava era que o escolhesse precisamente a ele. Geralmente, aquele valentão vestido de couro estava acostumado a se enfrentar com Bram, Ice ou Lucan. Por que queria se ver com ele agora? Olhou Bram, que respondeu encolhendo os ombros. Duke deu um passo à frente. — É um sacana insuportável. Shock o olhou desdenhoso. — Não é muito melhor que um humano. — Tome cuidado com o que diz — espetou Marrok, que sim era totalmente humano, jogando o cabelo escuro para trás, disposto a começar a brigar. Shock respondeu sem abandonar seu tom desdenhoso. — O que te salva é que te uniste a uma bruxa muito poderosa e agora vive entre a comunidade mágica, mas aqui dom Todo-poderoso — acrescentou, assinalando com o queixo a Duke de uma forma muito grosseira— – vive com um pé em ambos os mundos. É um fodido duque. Do que servem esses desprezíveis títulos humanos entre nós? Se até cheira como os humanos. — Melhor isso que cheirar como um traidor — respondeu Duke. Uma ameaçadora expressão cruzou o rosto de Shock, que se equilibrou sobre ele e deu uma sonora bofetada. Duke retrocedeu incrédulo. O mago acabava de dar uma bofetada, não um murro como teria feito com um guerreiro. Sentiu profundamente insultado. O outro retrocedeu então vários passos com parcimônia e desafiou Duke com outro de seus fulminantes olhares. — Não ataquei com um feitiço porque certo que seu sangue humano teria coagulado nas veias. Duke apertou os dentes e se obrigou a manter a calma. Shock só queria provocá-lo. A pergunta era: porque? Apertando os punhos para evitar amarrar a murros, plantou cara.
  8. 8. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 8 — Seu comportamento adolescente é fascinante, mas viemos aqui para fazer um inventário do que fica na casa de Bram. Faz o favor de retirar os seus feitiços protetores e nos deixe entrar. — Vai para o inferno. Duke apertou os punhos ainda mais, tratando de dominar a sua vontade de equilibrar-se sobre Shock. Este queria algo, não de Bram, de Ice nem de Marrok, mas sim dele. As vezes que o mago entrou nas reuniões da Irmandade, virtualmente não tiveram uma conversa. Que agora se dirigisse a ele em particular resultava desconcertante. Shock Denzell procurava briga. Perfeito. Duke estava disposto a seguir o jogo até que averiguasse que demônios queria. Tirou a varinha do casaco e apontou a Shock com ela, mas este negou com a cabeça sem dar tempo a pronunciar nenhum conjuro. — Não penso brigar com você como mago. Não acredito que seja — acrescentou em tom desdenhoso ao mesmo tempo que, dobrando o dedo indicador, pedia que se aproximasse — Veem aqui e briga como esses pestilentos humanos com os quais os criou. Mostra o que sabe. Com olhar assassino, Duke guardou a varinha, aproximou-se dele, e cruzou o rosto de uma rápida e forte bofetada com a palma aberta. Olho por olho. Shock soltou uma gargalhada. As pessoas consideravam o maior dos Denzell um mago ardiloso e violento, mas naquele momento ninguém duvidaria de que era um demente. — Isso é o melhor que sabe fazer? Duke sacudiu a cabeça. Já que Shock tinha tanta vontade de briga... Sem pensar duas vezes, lançou uma direita, mas o outro o bloqueou e respondeu com um murro diretamente no estômago. Para evitar que arrebentasse as tripas contra a coluna vertebral, Duke saltou para um lado. E então se organizou um tremendo caos. Bram atacou um anarki, que pareceu ser uma criatura verdusca de rosto fundo, carne em processo de putrefação e a temperatura corporal de um iceberg de gelo. — Eca! — Protestou Ice, tirando uma faca da bota— Até a carne podre de Tamises cheira melhor. Não exagerava. Os anarki eram criaturas realmente asquerosas. Marrok enfrentou a dois zumbis, que o rodearam com intenção de derrubá-lo. Tirou a espada, que sempre levava consigo, e cortou a cabeça de um deles. Duke, Por outro lado, atiçou com um murro a Shock no queixo, que fez o mago retroceder dando um tropeção e gemendo de dor. Bram derrubou de uma forte chute a outro anarki, cujo corpo se desintegrou por completo ao impactar contra o chão deixando a túnica vazia. O irmão menor de Shock emergiu de entre os zumbi com uma feia careta. — Faz muito tempo desde que nos... Visitou Zain — disse Bram. O outro se enrijeceu para ouvir a velada referência a seu cativeiro. — Agora já não possui um imundo e frio calabouço no que me manter encadeado — respondeu, jogando uma depreciativa olhada a casa em ruínas— Que pena. Bram soltou uma imprecação entre dentes. Sentiu-se muito irritável desde que Mathias lhe lançou um desconhecido feitiço, há várias semanas atrás, embora o conjuro fosse perdendo a
  9. 9. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 9 intensidade, não desapareceu por completo. Que Emma, sua misteriosa companheira, o abandonasse não fazia mais que piorar as coisas. Aquilo podia ficar muito feio. Zain tirou sua varinha e Bram fez o mesmo. Com a faca em sua enorme mão, Ice acertou um anarki. Tudo era um caos de murros e chutes, e homens pelo chão. Na metade da briga, Shock se equilibrou sobre Duke, agarrou-o pelo pescoço e o arrastou ao interior do círculo mágico levantado ao redor da casa. — Me escute — disse, apertando a garganta. — Vai a Merda — respondeu Duke com a voz estrangulada. — Me pegue — ordenou Shock, relaxando um pouco a pressão de sua mão. Estava convidando a que pegasse? Duke encolheu os ombros sem compreender, mas deu um muito direito. — Merda! Tampouco precisa que me arranque à cabeça, sacana — bramou o outro— Só tento ajudar. Mathias mudou os planos. Tratava-se de uma artimanha ou era a razão pela que o mago o escolhera? — Continua. — Finge ao menos que luta enquanto escuta — resmungou Shock. Isso não ia custar, porque não achava graça que estivesse esmagando a traqueia. Conseguiu enfiar o punho no estômago. — Maldição! — Grunhiu Shock, e, continuando, baixou a voz e acrescentou— Mathias pretende ressuscitar Morgana Le Fay. Duke ficou sem fôlego. Ressuscitar à bruxa mais malvada da história? Se o mago dizia a verdade... — É que perdeu a cabeça? — Acredita que, uma vez que a ressuscite, poderá controlar seu poder, que inclusive talvez possa absorvê-lo. E então seria literalmente imparável. — Merda... — Exato. Bata-me outra vez. Duke aproveitou a oportunidade para descarregar sua frustração batendo de novo no estômago, ao que Shock respondeu com um gancho rápido direto no olho. Duke retrocedeu devido ao impacto. Mas ignorando a dor, perguntou: — Para ressuscitá-la, Mathias teria que entrar em sua tumba, que se supõe que está protegida por uma magia impenetrável. Ninguém pode acessar a esse lugar e viver para contá-lo. — Exceto um intocável — respondeu Shock, atiçando fortemente na mandíbula de novo. Um intocável, um humano imune à magia. Duke se perguntou se de verdade existiam ou só formavam parte do folclore popular. Moveu a mandíbula a um lado e a outro com uma careta. Em momentos como esse era quando crescer no mundo humano se tornava num inconveniente. Outro murro em Shock seguido de uma pergunta. — Por que me conta isso? O outro grunhiu a causa do golpe.
  10. 10. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 10 — Segundo sua assinatura, esteve em contato com um intocável nos últimos dois dias. Nesse instante, Duke lembrou o que Bram disse sobre sua assinatura, que parecia imprecisa, mas resplandecente nas bordas. — Exato — disse Shock. Merda, Duke esqueceu que o outro mago podia ler a mente de outros. E como demônios sabia Shock o que significava aquela anomalia em sua assinatura e que em troca Bram não soubesse? Mas o que era ainda mais importante, quem era o intocável de que falava? Outros continuavam brigando. Zain e Bram passaram perto deles, encetados em sua própria briga, e Duke aproveitou para acertar Shock no nariz. — Se Mathias consegue ressuscitar Morgana, já podemos ir nos esquecendo da vida tal como a conhecemos. Zain também a viu. Não acredito que vá guardar segredo de que esteve em contato com um intocável. Tem como muito, um par de horas para averiguar sua identidade antes que Mathias bata a sua porta. Todos os humanos que sua mãe apresentou ultimamente tinham algo que ver com o casamento de Mason e Felicia. Zain estava a par de algumas notícias sobre o mundo humano, por isso certo que sabia do casamento. Isso implicava uma ameaça para as centenas de familiares, amigos e membros da imprensa que se reuniriam sob seu teto para assistir à cerimônia. Maldição. Shock plantou diante dele com os dentes apertados. — Encontra a esse intocável antes que o faça Mathias. Mas como? — E leve isso a algum lugar certo. — Acrescentou Shock, acompanhando suas palavras com outro murro na bochecha, que a Duke lhe doeu como um estrondo de leão, e fez uivar de dor. Retrocedeu dando um tropeção com um zumbido nos ouvidos. — Os anarki estão mortos e seus colegas estão perseguindo Zain. — Continuou o mago. — É sua última oportunidade, me pegue forte. — Com muito prazer. — E, com uma careta, Duke deu impulso e soltou um potente gancho de esquerda. Mas antes que pudesse chegar a tocá-lo, os dois irmãos Denzell desapareceram. Merda! - Se queixou Duke para si mesmo. Aquele murro teria feito que se sentisse muito melhor. Mas deixando a frustração a um lado, deu conta de que Shock o deixara dentro das seguranças que rodeavam a casa de Bram. Perguntou se faria de propósito. Com Shock Denzell nunca se sabia. Fosse como fosse, agora poderia deixar que outros atravessassem a barreira mágica e assim poder procurar juntos os livros de Merlin. Assim que Duke terminou de levantar mentalmente as barreiras protetoras, Ice entrou correndo. — Esses sacanas Denzell. Não pode confiar neles. Bram assentiu com os punhos apertados. — Esta vez, Shock ganhou, temo. Miúdo rosto deixou. Está bem? Não. Depois do que o mago disse sobre o intocável, Duke estava aterrorizado. Quem quer
  11. 11. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 11 que fosse o desgraçado humano, estaria em sua casa essa mesma noite e não faltava muito para que Mathias se inteirasse. — Segundo Shock, Mathias pretende ressuscitar Morgana. — Ele disse isso? — Perguntou Ice boquiaberto— É que está louco? Duke franziu a testa. — Shock ou Mathias? — Mathias. Mas suponho que a pergunta seria aplicável aos dois — disse Bram. — Acha que há alguma outra resposta que não seja sim? — Interveio Marrok, que se aproximava a grandes passos, jorrando suor enquanto embainhava a espada. Bram negou com a cabeça. — Isso é impossível. Teria que abrir sua tumba. E, exceto meu avô, ninguém sabe como fazê- lo, nem se houver algo de verdade na lenda que diz que sua essência permanece no interior. No final, foi ele quem apagou da face da Terra. — É muito provável que Merlin o deixasse escrito — assinalou Marrok. Duke sentiu que um pavor gélido o percorria inteiro. — E seus escritos estão na casa. Bram soltou uma imprecação entre dentes. — Por isso Shock andava farejando por aqui. Estava procurando. Duke assentiu. — E também procurava a maneira de ajudar Mathias a trazê-la de novo a este plano. — É um sacana — Resmungou Marrok. Bram negou com a cabeça. — Mesmo assim, Mathias teria que encontrar a um intocável para que entrasse na tumba, e só aparece um cada mil anos. É como procurar uma agulha em um palheiro. Duke fez uma careta. — Pois parece que, sem querer, eu encontrei essa agulha. Bram girou a cabeça e o olhou. — Isso era o que acontecia com sua assinatura. — Como sabe Shock do efeito que um intocável tem na assinatura de um mago? — Perguntou Duke. — Seu tio-avô estava louco de atar e era muito violento. Corre o rumor de que matou a última intocável, e que não parava de falar da mudança que sofreu sua assinatura depois de tocá- la. — Por que me dizer isso?A menos que... — Esteja de nossa parte? — Bram negou com a cabeça— Não tenha ilusões. Estou certo de que nunca conheceremos o propósito dessa sua franqueza. Mas acredito que no que devemos nos concentrar agora mesmo não é em desentranhar os objetivos de Shock, a não ser em encontrar a esse intocável antes que Mathias o faça. — Tem que ser alguém relacionado com o casamento, mas conheci um montão de gente estes dias. — O fotógrafo, os do catering, os floristas..., pensou— Terá esse intocável alguma
  12. 12. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 12 característica especial? Com ajuda de Duke, Bram entrou na casa e atravessou as ruínas como pôde até chegar ao que ficava de seu escritório. Todos contiveram o fôlego, confiando em que os escritos de Merlin continuassem ali. Ao levantar Bram o feitiço protetor, o chão se abriu e em seu interior puderam ver uma caixa. O mago a abriu e tirou vários tomos antigos, de cor amarelada. Todos respiraram aliviados. Bram os segurou com força. — Darei uma olhada rápida para ver se encontro algo que nos sirva. — Não há tempo — interveio Duke— Temos que encontrar esse intocável imediatamente. Esta noite todos vão ao casamento. Bram destacou a roupa, que estava suja e feita em farrapos. — Chamaremos muito a atenção. — E a quem merda importa? Como não atuemos depressa, produzirá uma matança. CAPÍTULO 2 Felicia Safford levantou o olhar e viu que seu prometido, Mason Daniels, entrava no quarto quando estava colocando o véu. — O que faz aqui? Tão impaciente como sempre? Um sorriso apareceu nos carnudos lábios, e a olhou com picardia. — Já me conhece... Muito certo. Fazia já seis anos. Mason estava mais bonito que nunca. Seu cabelo negro azeviche brilhava a luz dourada do abajur. Tinham aproximadamente a mesma estatura quando Felicia usava saltos, e sua dedicação aos pesos se deixava notar na forma em que enchia o smoking. A pequena cicatriz que tinha na mandíbula dava um ar travesso. As mulheres se voltavam pela rua para olhá-lo, mas ela parecia ditosa de ser a que melhor o conhecia, por dentro e por fora. Com os anos, terminaram se convertendo em muito bons amigos. Pegou-a de surpresa que uns meses antes lhe pedisse que se casasse com ele. Nem sequer saíam como casal, mas o persuasivo discurso de Mason sobre que uma relação sólida era a melhor base para formar uma família quebrou o seu desejo de querida e segurança. Se davam as mil maravilhas, se respeitavam, compartilhavam muitos valores, inclusive gostavam da mesma música. E, se por acaso isso fosse pouco, Mason era um advogado com muito talento. Assim Felicia disse que sim. Ela não procurava um amor que fizesse sentir constantemente a vertiginosa sensação de estar ascensão a uma montanha russa, e Mason era totalmente consciente disso. Seguiriam sendo amigos, além de compartilhar a vida. Os dois coincidiam em que era o acordo perfeito. Ao vê-la, assobiou baixo.
  13. 13. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 13 — Está linda. Esse vestido de renda a favorece. Provavelmente, nunca esteve tão bonita em toda sua vida, e tendo em conta a predileção que sua mãe adotiva teve sempre por vesti-la como se fosse um pulso, era dizer muito. Mas Felicia sabia que a Mason não só gostava por seu físico. Tudo era perfeito, se não fosse pela ansiedade que a carcomia por dentro. E se sua relação mudava depois de casar? — OH, OH. Ficou calada. Está pensando em Deirdre, querida? Que você gostaria que estivesse aqui? Isso também. Felicia agarrou o medalhão que usava no pescoço. Passou quase uma hora olhando o retrato de sua irmã que continha, e foi incapaz de conter as lágrimas. Sem muito entusiasmo, escolheu uma antiga amiga do colégio como dama de honra, mas o vazio que supunha a ausência de Deirdre em seu coração era muito grande. Sentia sua falta todos os dias, mas nesse momento... Sentia-se destroçada. Entretanto, admitir só conseguiria que Mason se preocupasse. — Estou bem. Não vê? — Respondeu com um resplandecente sorriso, fazendo que aparecessem as covinhas que tinha nas bochechas. Mason franziu a testa. — Não é um sorriso sincero. Felicia suspirou. Conhecia-a muito bem. — Tento. É só que... Este dia não está completo sem ela. — É natural que sinta sua falta. — Sim, mas também estou furiosa. Deirdre deveria estar aqui, mas ela escolheu não estar. — Sente-se abandonada, sei. Tem motivos para isso. — Acariciou a mão contra sua bochecha e acrescentou em um sussurro— Pensa em nós, em nosso futuro. No feliz que vamos ser. — Sim, senhor — respondeu fazendo uma saudação marcial, tratando de aliviar com isso a seriedade do momento— Se por acaso não disse, está muito bonito. Mason riu quedamente. — Obrigado. Será melhor que vá. Se mamãe descobre de que a vi antes da cerimônia, dará um sermão interminável sobre a má sorte que dá e blablablá. — Nossa amizade é muito forte, não faz falta que nos preocupemos com essas coisas. Mason a apoiou depois da inesperada morte de Deirdre, quando Felicia estava ainda na universidade. Perdida na pena, seus estudos se ressentiram e perdeu a formatura. Mason foi ao resgate em um sedan branco, como um cavalheiro moderno, carregado com comida chinesa, e ajudou a recompor as peças de sua vida. Depois disso, eram inseparáveis. E agora, o único que se interpunha entre eles e um cômodo futuro juntos era percorrer o corredor até o altar da capela situada no imenso jardim da residência do duque de Hurtsgrove, e trocarem os votos quando com as badaladas dessem passo ao ano novo. Em teoria, tudo certo. Mas e se as coisas não eram tão simples? — Já não fica nada. — Mason apertou a mão com carinho e a olhou fixamente, de um modo
  14. 14. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 14 desconcertante— Por certo, a casa está cheia de gente. Felicia gemeu para si e, retirando a mão de entre as dele, tocou o estômago. — Que nervosa estou. Mason ficou tenso. — Porque vai casar comigo? Não deveria. Era bonito, de boa família, ganhava um bom salário. Em caso de que os pais dela estivessem vivos, teriam dado sua aprovação a tudo o relacionado com o casamento, inclusive ao vestido de Felicia, de Alita Graham. Sua recatada elegância e a faixa que rodeava a cintura constituía uma piscada a uma época passada, que tão bem encaixava com aquele lugar carregado de história onde ia celebrar a cerimônia. As mangas três quartos pareceram as mais apropriadas para a data, finais de dezembro, mas ela não podia deixar de perguntar se realmente era boa ideia unir-se por vida a seu melhor amigo. E se estava cometendo um engano? Não, disse. O que acontecia era que estava nervosa e dava pena que sua irmã não estivesse ali, mas tinha que deixar esses sentimentos de lado. — Se por acaso tropeço! — Respondeu, com um sorriso forçado— Esta cauda vai me matar. Por que não fugimos? Mason relaxou e sorriu de orelha a orelha. — Porque Simon não parece que vá casar em um futuro próximo e minha mãe queria organizar um casamento. Não se preocupe. Vai estar divinamente. E dedicou-lhe um daqueles preguiçosos sorrisos que Felicia sabia que abriam todas as portas na universidade e agradeceu porque a ela não lhe afetassem. Mas então percebeu de que Mason não ia para a porta, mas sim se aproximou com um calor no olhar que nunca lhe vira antes. — Deixa de franzir a testa, céu. O fará lindamente. O faremos bem. O tom repentinamente grave da sua voz, apenas um sussurro, a fez estremecer. Aquela voz de passaremos a noite fodendo era de Mason? Felicia abriu muito os olhos, e o medo a invadiu enquanto ele arqueava uma sobrancelha e se inclinava sobre ela com uma expressão de determinação. Incapaz de se mover viu acariciar a palma contra a mandíbula. Tratou de retroceder, mas Mason a reteve pela nuca, antes de começar a aproximar de sua boca, olhando a seus olhos com visível desejo. OH, Deus! Aquilo não era o que acertaram. Aquilo era justamente o que Felicia temia de casar com ele; que mudasse tudo, que sua amizade terminasse. — Mason, para. O que está...? — Chist — respondeu ele, inclinando um pouco mais, tanto que Felicia pôde cheirar sua loção pós-barba. Acariciou a bochecha com a sua recém barbeada. E logo a beijou na mandíbula. Mason a beijou muitas vezes. Para saudá-la e para despedir-se, um biquinho amistoso sempre. Nunca deixava que seus lábios se atrasassem sobre os seus, não tentava seduzi-la nem fingir que a desejava. Felicia pegou um pouco de ar. O coração lhe batia a toda velocidade. Estava morto de medo. Depois de todos aqueles anos, Mason a desejava? Como era lógico, ela sabia que, em algum momento, compartilhariam a cama uma vez casados. Os dois queriam ter filhos, mas imaginou
  15. 15. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 15 que inclusive o sexo seria algo cordial e divertido, não um exercício de sedução apaixonada, como sugeria a atitude dele nesse momento. Seus lábios firmes lhe percorreram a bochecha em uma leve carícia enquanto respirava agitadamente. Felicia ficou tensa. A ansiedade e a confusão corriam por suas veias. Mason a atraiu para si, para sua boca. Ela começou a protestar, mas ele a silenciou com a firme pressão de seus lábios. Felicia ficou gelada, mas tratou de se relaxar pelo bem de seu futuro casamento. Mason insistiu para que abrisse os lábios com um gemido e logo penetrou lentamente com a língua no interior de sua boca, seduzindo-a com os lábios. Um beijo apaixonado próprio de um amante. Nem em um milhão de anos Felicia teria pensado que Mason sentisse verdadeiro desejo por ela, e a sensação de segurança que sempre experimentara estando com ele desapareceu de repente, arrebatada minutos antes do casamento. Tratar de relaxar e deixar-se beijar parecia impossível. Retorceu, apartando e ficou olhando-o fixamente. Ocorriam tantas e tão díspares coisas que não sabia por onde começar. Mason respirava de forma entrecortada e lhe tremiam as mãos. Tinha as bochechas arrebatadas pela paixão. Apoiou a testa contra a dela. — Levava muito tempo desejando fazer isto. Diz a sério? Sim. Felicia sempre teve a estranha capacidade de perceber as mentiras, e nessa ocasião não notou o aroma acre que estas produziam nem as ligeiras náuseas, o que demonstrava que Mason dizia a verdade. Retrocedeu alarmada. — Isto não é o que conversamos. Somos... Amigos, Mason — exclamou tratando de escapar e elaborar uma frase mais coerente— Sempre fomos amigos. Eu... eu... — E sempre seremos. Mas a partir de agora seremos mais que amigos. Lamento se tudo isto parece muito repentino. Não quero pressionar, querida. Sei o que pensa do amor, depois do que aconteceu com Deirdre, mas você não se parece com ela, como eu tampouco me pareço com o sacana com quem se apaixonou. Se apaixone por mim, Felicia. Permite que ocorra. — Tomou pelos ombros e a olhou diretamente seus olhos antes de acrescentar. — Não lhe farei mal, lhe prometo. A fúria a alcançou de repente, com a intensidade de um raio, dissolvendo o frio que sentia em seu interior. A última coisa que queria naquele momento era falar de Alexei, o cretino que destroçara sua irmã. O fato de que Mason mencionasse o amor dez minutos antes de casar, quando a lembrança de Deirdre continuava tão presente em seu coração, incrementava sua fúria e seu medo. — Mas nós fomos amigos — insistiu. — Seguimos sendo. Mas Felicia, também estamos a ponto de nos converter em marido e
  16. 16. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 16 mulher. — Acariciou a bochecha— Deveria poder dizer que a amo. Ela sentiu como se parasse o coração. Mason a amava? Respirou o ar em busca do aroma da mentira. Nada, além do gás do forno. E embora não tivesse seu particular dom, bastaria olhando seus olhos cor de chocolate derretido para saber a resposta. Estava apaixonado por ela. Merda! Como não percebeu? Com desespero, respirou profundamente para encher os pulmões, repentinamente vazios. — Desde quando sente isto? Mason vacilou um instante e logo suspirou com reticência. — Quase desde o começo. Eu... Eu quis dar todo o tempo e o espaço que precisava para que chegasse a me conhecer bem e tivesse a segurança de que eu jamais lhe faria mal, antes de... — Acha que me inteirar de repente de que está anos me escondendo seus verdadeiros sentimentos não me faz mal? — O pânico e a sensação de que ele a traíra entristeceu. Seu refúgio se converteu precisamente no que mais temia. Que demônios se supunha que tinha que fazer agora, com a casa cheia de convidados? Mason se inclinou e emoldurou o rosto com as mãos, mas Felicia lhe deu um empurrão e se afastou. — Não o faça, por favor! — Entrou em pânico, mas não há motivo. Sou eu! Sabe tudo sobre mim, desde minhas canções favoritas até o tipo de meias que eu gosto. Sim, sabia tudo sobre Mason, exceto o que guardava em seu coração. O fato de que apenas o dissesse bem nesse momento a levava a perguntar até onde a compreendia na realidade e se respeitava o acordo ao que chegaram. A maioria das mulheres ficariam muito contentes para ouvir semelhante confissão, mas Felicia estava aterrorizada. Não precisava um psicólogo para compreender por que uma órfã desejava formar sua própria família. Ela queria o fazer, mas sempre e quando não tivesse que arriscar seu coração para isso. O que ia acontecer agora? Apertou os punhos, assustada. Enquanto tratava de compreender um mundo que se pusera totalmente de pernas para o ar. Mason tomou e deu um rápido beijo nos lábios, pegando-a de surpresa. Ela se afastou. — Não o faça! — Acreditei que pudesse guardar cá dentro os meus sentimentos, mas... — Negou com a cabeça, olhando-a solene. — Quero tudo de você, não só as partes que esteja disposta a compartilhar comigo. Lamento descumprir nosso acordo, mas, com o tempo, sei que chegará a me amar. — Mason, não acredito que seja capaz de corresponder a seus sentimentos e não quero feri- lo. — Claro que será capaz. Com o tempo. Já verá como tenho razão. — Sua expressão se suavizou, tornando-se implorante, algo que seus adversários nos tribunais jamais veriam— A cerimônia começará dentro de uns minutos. Por favor! Sorri! Tudo sairá bem, prometo. Quando
  17. 17. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 17 der as doze, começará um ano novo e juntos empreenderemos uma nova vida. Deu-lhe um beijo na bochecha e saiu do quarto. Felicia ficou olhando a porta furiosa e assustada. Esteve semanas pensando se não estaria cometendo um engano ao se casar com ele, mas por fim chegou à conclusão de que não. Mason era um homem maravilhoso e seria um pai atento. Desejavam as mesmas coisas. Não podia ser um engano. Concordaram que a sua seria uma união sem amor. Mas agora... E se terminasse fazendo mal a seu melhor amigo? Engoliu saliva. Isso era a última coisa que queria. Mas que demônios tinha que fazer para o evitar? Voltar atrás agora lhe faria mal, mas e se casasse com ele para economizar a dor do momento então algum dia, quando já tivessem um ou dois filhos, Mason despertava e se dava conta de que o seu amor alguma vez iria ser correspondido? Não lhe faria mais mal assim? A sua primeira reação foi em anular o casamento. Mas então pensou que Mason seria a primeira pessoa a quem contava sempre as suas vitórias e os seus problemas. Quem ela confiava os seus triunfos e suas decepções. Era a voz que mais vontade tinha em ouvir em cada manhã, e a qual precisava escutar especialmente quando tinha pesadelos sobre Deirdre. Deixariam de ser amigos se anulasse o casamento e lhe quebraria o coração? O que fariam um sem o outro? A alma lhe caiu aos pés. Tinha que respeitar os sentimentos de Mason e suspender o casamento, e tinha que tomar a decisão já. Antes que pudesse decidir alguma coisa, ouviu a sua voz se dirigindo a sua mãe no corredor, do outro lado da porta. — Olá, mãe. — Mason! — Exclamou a duquesa viúva de Hurtsgrove, a futura sogra de Felicia, estupefata— A vist...? — Balbuciou. — Viu Felicia antes da cerimônia? — Sim e está radiante. Queria algo? Felicia sentiu uma centena de sentimentos misturados para ouvir sua voz. Reprimindo a vontade de chorar, cruzou os braços com força. Sua intenção foi casar com um amigo que se preocupasse com ela, que a ajudasse a construir um futuro sólido. Um bom marido, um bom trabalho até que chegassem as crianças, uma casa em uma tranquila zona residencial, fins de semana no parque, férias na costa. Com umas poucas palavras, Mason mudara tudo isso. Parecia como se lhe enfiassem uma faca de um vermelho vivo no peito. Seu futuro se converteu em um aterrador abismo. — Viu seu irmão? — Perguntou a duquesa. — Meio-irmão — resmungou Mason— O estranho. Não era a primeira vez que Felicia ouvia a opinião que Mason tinha de sua excelência. Ela o conhecera na noite anterior, de modo que a única coisa que podia dizer dele era que o título de solteiro mais cobiçado da Inglaterra ia que nem pintado. Possuía um título, era rico e arrebatadoramente bonito. Muitas mulheres se acreditavam apaixonadas por ele. Por uma oportunidade de ganhar o coração de sua excelência, essas mulheres estúpidas entregavam seu corpo e lhe abriam a sua alma. Felicia estremeceu ao pensar de quanto teria se afastado com a ponta de seus muito caros sapatos.
  18. 18. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 18 — Mason — arreganhou sua mãe—, é seu irmão. Felicia jamais o teria adivinhado. A única coisa que tinham em comum era a cor de olhos e cabelo, mas, pelo resto, os dois eram como o dia e a noite. — Não, não o vi — disse Mason com um suspiro— Já disse que não podíamos confiar nele. Felicia mordeu o lábio. Parecia uma confusão. Se sua excelência não aparecesse a tempo, talvez pudesse adiar o casamento. Isso lhe daria tempo para decidir o que fazer com seu dilema. — Olá, querida. — Disse a duquesa viúva, pondo a cabeça pela porta. — Está linda, mas parece muito séria. Sorria! Felicia se dirigiu até ela com as pernas tremendo, tratando de obedecer. Entretanto, lhe custava muito alegrar o semblante. Quando Mason se aproximou, viu que algo não ia bem e a olhou interrogativamente. Mas Felicia não soube o que dizer. A duquesa se voltou e agitou um enjoado dedo diante do rosto de seu filho. — Simon virá e quero que se deem bem, meninos. Nada de brigas, está claro? Mason dirigiu à sua mãe um sofrido sorriso de lado. — Totalmente. O que quer que diga? — Que vá para a capela imediatamente. — É óbvio. — Respondeu ele, escoltando a mulher para a escada, com uma mão solicitamente posta em suas costas— O enviarei para ali ipso facto1 . A duquesa olhou o seu filho mais novo por cima do ombro de seu vestido bordado com contas azul pálido. — Você parece também. Supõe-se que não pode ver a noiva antes da cerimônia. Traz muito má sorte. — Em seguida — respondeu ele, mas seu sorriso pormenorizado se esfumou assim que a duquesa desapareceu da vista. Então se voltou para Felicia— por que deixei que me convencesse de que a harmonia retornaria à família se pedisse a Simon que fosse meu padrinho? É absurdo. Mason tratava de agradar sempre sua mãe e ninguém podia culpá-lo por isso. Era bom e decente. Desde que se conheciam, a consolara em alguns dos piores momentos de sua vida. Felicia quase podia acreditar que, juntos, podiam salvar seu futuro. Quase. Por que não podia conformar-se seguindo sendo amigos? Mason lançou uma imprecação. — Simon tem que deixar de se atirar a todas essas fulanas, vir aqui e receber nossos convidados. Na imprensa, Felicia leu as insinuações mais picantes sobre a muito ativa vida sexual de sua excelência. Sempre apareciam fotos dele acompanhado por alguma beleza, em diversos atos públicos. Era evidente que não custava encontrar mulheres dispostas a se deitar com ele. Se até a ela lhe estremeceu o coração quando o conheceu na noite anterior. Ao apertar a mão, sentiu como se, literalmente, uma corrente elétrica lhe sacudisse o braço. Bastou um roce para acender a pele e acelerar o pulso. 1 Ipso facto é uma frase latina, que significa que certo efeito é uma consequência direta da ação em causa, em vez de ser provocada por uma ação subsequente, como o veredicto de um tribunal. É um termo usado em filosofia da arte, direito e ciências.
  19. 19. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 19 Sofisticado, bonito, muito masculino. Tudo naquele homem lhe fez saltar os sinais de alarme. — Fulanas? Em plural? — Como ouve. Uma vez, se jogou a quatro mulheres até as deixar exaustas em menos de trinta e seis horas. Os tabloides não mencionaram nada disso. — Foi o presente que se deu em seu trigésimo aniversário — continuou Mason com desdém. — Na metade da festa, subiu ao quarto de sua amiga e ali ficou. Minha pobre mãe tentou desculpá-lo, pois Simon não soprara as velas. Ao final de umas horas... — Horas? — Em efeito. A supermodelo com quem saía naquela época, Cara, desmaiou. Simon desceu então até à cozinha como louco e levou a primeira mulher que encontrou, nem mais nem menos que minha professora de francês. Se ausentaram um bom momento. No final da festa, algumas mulheres ficaram atrasadas. Acredito que com a esperança de estar à mão se por acaso o cobiçado Simon Northam aparecesse de novo. Como veio a ocorrer. Seguiu fodendo como se tal coisa, apesar de que tenha produzido um leve terremoto que afundara o teto do andar superior. Ele nem sequer percebeu! Felicia sabia que Mason estava dizendo a verdade, porque não viu o desagradável aroma da mentira. Havia muitas mulheres sem cérebro às quais só importava sua excelência por seu título, seu rosto bonito e sua avultada conta corrente. Até certo ponto o compreendia. Havia algo nele que exercia uma poderosa atração. Mas era evidente que Simon Northam se aproveitava de seu efeito atrativo. Que tipo de homem tratava às mulheres com tão pouco respeito? Um egoísta que levava uma vida de luxos, para quem não havia ninguém tão importante como ele. Um professor da sedução acostumado a conseguir tudo o que se propunha sem importar a quem pudesse quebrar o coração. O tipo de homem que significara a morte para Deirdre. Ao contrário de Simon, Mason era um bom homem. Jamais utilizaria às mulheres como se fossem palito de dentes. Mas podia casar com ele só por isso, sabendo como sabia que suas expectativas eram tão diferentes das delas? Felicia gostava dele. Era justo separar-se dele sem sequer ter tentado amá-lo? Se aceitasse casar com Mason, sabia que este a trataria bem. Se o deixava plantado, teria que sair com outros homens que podiam ser chantagistas, como Hurstgrove. Que demônios ia fazer? — Felicia, querida. — Disse Mason, pegando ambas as mãos. — Deixa de se preocupar. Sei que está. Não tenho dúvida de que sua cabeça e seu coração estão como loucos... Atrás de Mason, abriu-se uma porta e este se voltou para ver quem era. O duque de Hurstgrove entrou na galeria com um aspecto horrível. Felicia afogou uma exclamação e o coração lhe deu um salto. O cabelo lhe caía sobre o rosto sem barbear do duque, que alguém parecia ter utilizado como saco de boxe. Um olho estava ficando arroxeado e tinha um corte no lábio. A gola estava torcida e a camisa aberta, o que permitia vislumbrar seu torso bronzeado. Cambaleou um pouco e se agarrou ao marco da porta para se apoiar. Tinha os nódulos ensanguentados. Os músculos de
  20. 20. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 20 seu torso ondularam com o movimento e Felicia sentiu uma onda de angústia e desejo. Mason e ele tinham o mesmo cabelo castanho escuro, os mesmos olhos cor chocolate e a mesma mandíbula robusta. E, apesar dos doze anos de diferença, pareciam da mesma idade. Mas aí terminava as aparências. Em vez do nariz de boxeador de Mason, seu irmão possuía um nariz forte e aristocrático, além de uma covinha no queixo e altas maçãs do rosto. Quando não estava defendendo uma causa no tribunal, Mason exalava um encanto afável, enquanto que um ar de mistério, um pouco intensamente cativante rodeava a sua excelência: muito caro. O duque emanava sexo a torrentes. Com apenas olhá-lo, Felicia sentiu um chiado sob a pele. Maldição, negava a sentir-se atraída por ele, nem sequer um pouco. Era o tipo de homem que ela detestava: lascivo, egoísta, alheio à dor que deixava a sua passagem. Essa visceral reação. Por outro lado era absurda, disse Felicia. — Chega tarde — espetou Mason— esteve... Brigando. Maldição! Se barbeie e se vista para que possamos começar de uma vez. Hurstgrove o pegou pelas lapelas e o apertou contra a parede. — Necessito uma lista de todos os convidados da festa e de todo o pessoal contratado. Seu irmão o empurrou para afastá-lo. — O que tem que fazer é deixar de idiotices e se vestir. Não pode aparecer desse jeito. O duque insistiu, agarrando pelas lapelas com mais força. — Necessito essa lista. Já! Felicia franziu a testa. Que diabos acontecia? — Vou me casar e ser feliz o resto de minha vida — grunhiu Mason— Você poderia tentar fazer o mesmo antes que coloque a todos em ridículo. — Não penso o soltar até que me dê à maldita lista! — Eu a tenho — disse Felicia atrás de Hurstgrove— darei quando tirar as mãos de cima. O duque soltou Mason imediatamente e voltou sua atenção para ela, abrasando-a com seu intenso olhar. Aborrecimento, impaciência e algo mais que Felicia não pôde identificar a alcançaram ao mesmo tempo. Engoliu saliva e ficou rígida, mas conteve a vontade de retroceder. — Me Dê. ― O espetou. E a seguir, para sua surpresa, acrescentou com mais suavidade. — Por favor. Felicia olhou Mason e este assentiu. Tremendo de fúria e presa de uma emoção que não sabia explicar, passou junto aos dois irmãos e entrou no quarto em que se vestira. Tinha a lista na bolsa. Para quê a queria a sua excelência? Se perguntou. Para se assegurar de que não tivessem convidado nenhum paparazzi, talvez? Não tinha dúvida de que estes o perseguiam como cães de caça. Fosse qual fosse o motivo, lhe dava o mesmo. Lhe daria a lista se com isso deixasse em paz a Mason. E diria bem claro o que pensava. Assim que decidisse se seguiria em frente com o casamento. Quando voltou para a galeria, encontrou outro homem que se unira aos dois irmãos, um tipo alto e loiro com os jeans e as botas cheias de barro. Felicia vacilou um instante ao perceber a aura de autoridade que emanava dele, assim como seu olhar, afiado como uma navalha. — A noiva, a senhorita Safford — disse Hurstgrove ao recém-chegado.
  21. 21. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 21 Ela esperou, mas não se incomodou em que o seu amigo fosse apresentado. Resultava-lhe igual, embora não pôde evitar se perguntar se seria porque o duque a considerava inferior a ele e às suas amizades. Tratou de tirar essa ideia da cabeça e apertou os dentes. Reconsiderar se continuava em frente com o casamento era um assunto muito mais importante. — Tem a lista — disse ao loiro, puxando-a pela da mão. — Basta — interveio Mason em voz baixa e tom frio— Uma coisa é que seja grosseiro comigo, já que não somos os melhores amigos, que digamos, mas não se comportará assim com minha esposa. — Peço desculpas, senhorita Safford — se desculpou o duque, olhando-a com aqueles olhos cor chocolate que a faziam estremecer. Continuando, voltou-se para seu irmão e acrescentou— E é sua noiva. — Isso mudará em um quarto de hora — respondeu Mason, entrecerrando os olhos— Nem lhe ocorra pensar o contrário. Conheço muito bem. Hurstgrove arqueou uma sobrancelha com gesto altivo. — Deixa em paz a Felicia ou juro que não voltarei a te dirigir a palavra em toda a minha vida. Pouco me importa o que a mãe me diga. — Ameaçou Mason. Estava sugerindo que seu meio-irmão a desejava? Hurstgrove sustentou o olhar, com o rosto cuidadosamente vazio de expressão. Sim, isso era exatamente o que Mason quis dizer. Felicia sentiu que o coração lhe estremecia. Estúpida. Porque teria que se importar em ser uma mais das muitas mulheres que lhe provocavam uma ereção? — Não tem convidados para receber? — Sugeriu então o duque em tom suave, letal. — Assim é. Se arrume e vá para capela. Já conversaremos depois de seu intolerável comportamento — respondeu Mason, oferecendo o braço a Felicia. Esta o aceitou, apartando o olhar de sua excelência com certo ar de recriminação. Tinha muitos problemas para andar pensando em um nobre perturbador. Desceu a escada com Mason, com o olhar fixo em frente. Não deveriam deixar ver juntos antes do casamento, mas procurar um lugar tranquilo para falar de seu futuro era mais importante que as convenções, especialmente com tão pouco tempo para tomar uma decisão. Quando chegaram ao corredor debaixo, meia dúzia de espantosas mulheres começaram a gritar ao vislumbrar Simon Northam, e saíram correndo escada acima, empurrando-os, Mason e a ela ao passar por seu lado. Ao dobrar a curva do corredor, Felicia olhou para trás. Sua excelência estava rodeado por renda, risadas tolas e bajulações femininas. E não parecia esforçar-se muito por livrar-se delas. De fato, viu rodear com um braço à garota que tinha mais perto e dizer algo ao ouvido. Perguntou se acabaria na cama com alguma ou com todas essa noite. E ao pensá-lo sentiu uma pontada de ciúmes. É que aquele homem se metia na cama com qualquer que possuísse estrogênios? A resposta não era nenhum mistério, a diferença de seu desejo de ver a lista de convidados. Deixando de lado para que a quisesse, Felicia sabia que a presença de Hurstgrove ali ia causar
  22. 22. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 22 problemas. Depois de uma manobra de distração para permitir ao Duke livrar-se do bando de onipresentes damas em busca de um marido – troféu, Bram o colocou a empurrões em seu dormitório e fechou a porta. Ali estavam Marrok e Ice com expressão de desinteresse e leve confusão respectivamente. No final, Ice encolheu os ombros e se concentrou em arrumar a roupa com magia, ou tentar. — Merda! — Amaldiçoou, quando o rasgão de sua camisa aumentou, deixando à vista um enorme ombro. — Onde está minha companheira quando? — Sim —conveio Marrok com uma gargalhada— Sabelle saberia arrumar as calças, mas em você não confio. — Vai à merda! — Disse Ice, encolhendo os ombros— Não vim aqui para impressionar um grupo de humanos. — Mas os vai assustar bem! — Respondeu Bram arrastando as palavras e, continuando, voltou para o Duke— Temos que nos esquecer da hostilidade de Mason por você e nos centrar na situação de crise que temos entre mãos. — Certamente — respondeu Duke, percorrendo com passo enérgico o enorme quarto, à luz da lua que penetrava pelas venezianas. Reprimiu como pôde a premente necessidade que sentia de sair correndo atrás da noiva e beijá-la. — Tenho a lista de Felicia. Esperemos que seja o bastante detalhada — disse. Logo atravessou o quarto de chão de madeira coberto por macios tapetes, em direção a uma enorme mesa, abriu sem contemplações uma pesada gaveta e procurou em seu interior em busca de uma caneta. Leu cuidadosamente a lista de convidados e foi assinalando os nomes das pessoas que conheceu na última semana, consciente de que o tempo passava e que, com toda probabilidade, Mathias pisava nos calcanhares. A seguir passou a lista a Bram. — Iremos por casais. Dois de nós saudaremos, enquanto os outros dois observam. Em teoria, um simples contato físico com um intocável se refletirá em nossa assinatura, não é assim? Em que pese a ser humano, como resultado de sua união com Olivia, Marrok também deveria possuir uma assinatura suscetível de sofrer alterações. — Totalmente certo — conveio Bram— Você vai com Ice, eu ficarei com Marrok. É o dono, de modo que pode se mover livremente pela casa para se aproximar das cozinhas e demais pessoal contratado para a ocasião. Marrok e eu estreitaremos a mão dos noivos, incluída a noiva... — Não se aproxime dela! ― Atalhou Duke, tratando de conter a fúria que começou a ferver em seu interior ao pensar em que qualquer outro homem pudesse tocar Felicia. Mas, a julgar pelo rosto de surpresa de Bram, não conseguiu. Este soltou uma maldição e trocou um olhar com Ice. — Parece muito possessivo para ser a noiva de seu irmão. Duke detestava ser tão transparente. — Só protetor. Eu tampouco a tocarei. — Pois alguém terá que fazê-lo para que possamos descartá-la — assinalou Bram— Marrok
  23. 23. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 23 não tentará nada com ela, pois o impede o fato de estar unido com a Olivia. Ela o penduraria pelas bolas se ocorresse algo assim. O mesmo pode dizer de Ice, só que em seu caso eu mesmo ajudaria a sua companheira a fazê-lo, afinal Sabelle é minha irmã. — Não será necessário — replicou— Ela é tudo para mim. Ice podia ser um sacana aterrador, mas ninguém poderia negar que adorava sua companheira. — Em que pese a não saber onde demônios está Emma, eu também estou comprometido. E como qualquer outro mago com casal, Bram não queria, e tampouco podia deitar-se com outra. Duke tinha pena. Sua companheira aceitou seu requerimento para poder roubar o Diário do Caos, uma poderosa arma mágica. Depois de dormir com ele uma só noite, desapareceu com o livro enquanto Bram dormia. Já passaram dois meses e recuperaram o livro, mas não Emma, de quem desconheciam por completo seu paradeiro. Bram sorriu com expressão turva. — Assim já vê, Felicia está a salvo de insinuações lascivas de nossa parte. Em troca, não estou tão certo de que se possa dizer o mesmo de você. Além disso, seja quem seja o intocável, já o tocou. Sua assinatura está distorcida. Isso impediria que pudéssemos reconhecê-lo quando você lhe apertasse a mão. Duke sabia que tinha razão, mas isso não o fazia mais suportável a ideia de que outro homem tocasse ou se aproximasse sequer de Felicia. Até vê-la se afastar pelo braço de Mason era uma verdadeira tortura para ele. — Deixa que eu me encarregue dela. Por favor. — Está pego — resmungou Ice. Duke engoliu saliva, mas não disse nada. Do que serviria negar a verdade? — Está bem — cedeu Bram a seu pesar— Marrok e eu nos ocuparemos dos convidados que marcou na lista. Felizmente, são só uns poucos. Se ocuparão do pessoal contratado e de Felicia. Nos vemos na capela em dez minutos. Duke não gostava do plano, mas não tinham alternativa. Deviam encontrar o intocável e tirá- lo dali antes que chegassem Mathias e os anarki. — Deveria suspender o casamento, pelo bem de todos — disse. Essa ideia sim gostava, muito. — Não o pode fazer. - Objetou Bram. — Se o fizer, as pessoas se irão embora, e então não terá maneira de encontrarmos o intocável. Primeiro vamos procurar e depois suspenderemos o casamento e diremos a todo mundo que vá para casa. — Não posso fazer isso. — A realidade o bateu de repente. Como ia anular o casamento sem decepcionar sua mãe? Por não mencionar que Mason o odiaria ainda mais. E Felicia... Fez uma careta de pesar. Tinha escolha? Bram deu uma palmada nas costas. — Sei que é difícil, mas é o melhor. Era verdade. Mas então, por que tinha aquela enervante sensação no estômago de que sua
  24. 24. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 24 vida estava a ponto de mudar para sempre? Consciente de que a sorte estava arremesso, deu meia volta e saiu do quarto. Ice o alcançou ao pé da escada, com expressão compassiva, mas Duke tratou de ignorá-lo. Fingindo mostrar interesse por comprovar que tudo estivesse perfeito procurou a florista, à encarregada de decorar o bolo e à organizadora do casamento, pessoas a quem sua mãe insistiu em que conhecesse; uma clara indireta de que esperava que logo também ele precisasse seus serviços. Ice negava com a cabeça cada vez que Duke tocava alguma delas. Em questão de minutos, terminaram com toda a lista de gente contratada, e nada. — Tem que ser um dos convidados — disse Ice enquanto saíam da cozinha. — Ou o padre. Ou pior ainda, a noiva. A ideia de que Felicia pudesse estar metida naquela guerra lhe revolveu o estômago. Meu Deus, por favor, que não seja ela. Da cozinha se dirigiram à capela, e Duke ficou nervoso. Não teriam avançado mais de vinte metros pelo corredor quando um bando de jovens belas se equilibrou sobre ele pela segunda vez. Duke gemeu diante do incomodo. Agora não... Uma chama brilhou através da janela que tinha às costas. Os malditos paparazzi. Não tinha nenhuma dúvida de que as imagens apareceriam na imprensa na manhã seguinte. A seu lado, Ice ria baixinho. — Que merda ser tão popular. São as mesmas garotas de antes? — Acredito que sim. Não as olhou com atenção. Ansioso por sair dali, procurou uma maneira amável embora firme de tirá-las de cima. — Senhoritas, já terá tempo depois de... Uma delas o interrompeu dando um beijo nos lábios, enquanto outra rodeava a cintura de trás, ao mesmo tempo que lhe sussurrava ao ouvido o que gostaria de fazer se estivessem sozinhos. Não era nada tímida. O resto pululava a seu redor, deixando-o até sem ar para respirar. Maldição! Não podia dizer que fosse a primeira vez que as mulheres o acossavam daquela forma, mas ter que aguentar as portas da capela, o dia do casamento de seu irmão, era o cúmulo. Enquanto ele tratava de escapar como podia, alguém afastou as que o rodeavam com um grunhido feminino, que lhe pegou pelo braço e o obrigou a se voltar. Era Felicia, com seu vestido de renda branco e o rosto emoldurado por uma cabeleira de cachos dourados. E cara de poucos amigos. — Está louco ou é incapaz de controlar a sua libido mais de uns poucos minutos? Intento ter uma conversa importante e não posso porque não deixa de interromper com o seu comportamento. Não sei como sua mãe e seu irmão o toleram. Mason diz que tem quarenta e três anos, mas certamente, se comporta como se tivesse dezesseis. Com a testa franzida, olhou às mulheres que continuavam a tentar chamar a sua atenção como fosse.
  25. 25. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 25 — É que não lhes deram ainda um lugar? Pois então os vão procurar! Elas retrocederam a contra gosto. Duke a teria beijado por tê-lo liberado. Deus santo beijá-la era o que desejava fazer de todo jeito. Profundamente. Com lábios e língua, despindo enquanto a depositava sobre a cama... Não. Não posso esquecer que é a noiva de meu irmão. — Não penso permitir que deixasse no ridículo Mason ou a sua mãe desta maneira — assegurou Felicia entre dentes— Ou se comporta como é devido, ou eu mesma o tirarei do casamento. O mau era que não estava escutando nenhuma só palavra do que dizia, porque, a aquela próxima distância, Duke podia ver perfeitamente os lábios franzidos, resplandecentes sob uma capa de brilho de cor vermelha, e a curva que formavam seus bonitos seios sob o vestido de renda. Uma onda de calor lhe fez ferver o sangue, e uma necessidade imperiosa se apoderou dele. Pegue-a. Tome-a. Possua. As palavras se repetiam como um cântico em seu cérebro, cada vez mais audíveis, até ao ponto de não se lembrar por que continuava resistindo. Honra. Harmonia familiar. Maldição. Suspirou. Felicia o agarrou mais forte pelo cotovelo e, desgostada, franziu os generosos lábios. Merda cheirava a gardênias e a mulher. Duke se excitou ainda mais. Maldição! Confiava em que a jaqueta o tampasse. Tinha que estar longe dela como fosse, mas parecia difícil, porque aquele aroma ligeiramente floral e almiscarado que desprendia o estava ficando louco. — Está escutando? — Perguntou Felicia. A seu lado, Ice pigarreou, olhando primeiro a ela de lado e, continuando, assinatura mágica de Duke de forma muito significativa. — Temos o premiado. CAPÍTULO 3 Felicia fulminou o duque de Hurstgrove com o olhar, tratando de não perder os estribos. Tinha um bom sermão na ponta da língua, mas apertou os lábios para que não escapasse; negava- se a protagonizar uma cena. Mas aquele homem a deixava nervosa. Momentos antes estava falando com Mason em um lugar tranquilo, enquanto ela tratava de decidir seu futuro: casar com ele ou não. Até que o duque e suas tolices os interromperam. Inclusive os amigos com quem chegara a casa originaram certa comoção. O loiro intimidava bastante, mas, nem em um milhão de anos, Felicia teria imaginado a sua excelência em companhia de um gigante de cabeça rapada e corpo cheio de tatuagens, que parecia recém-saído de algum beco. Que demônios estava acontecendo? Hurstgrove a olhou. Ela se ruborizou e seu peito começou a subir e a baixar com a respiração agitada. Desgraçadamente, sua reação não era só de raiva. Já lhe soltara o braço, mas mesmo
  26. 26. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 26 assim não era capaz de acalmar o alvoroço interior que sentia. — Está certo? — Ouviu sua excelência que perguntava ao outro homem, com a boca apertada em uma tensa linha. O gigante cruzou os braços, o que fez com que o tremendo ombro sobressaísse da camisa suja e esfarrapada. — Sim. Sinto muito. Duque apertou os punhos e amaldiçoou entre dentes. Uma expressão lúgubre e furiosa cruzou por seu rosto anguloso. Felicia pestanejou e logo o olhou fixamente. Estavam os dois mau da cabeça? — Não sei a que veio esse comentário do premiado, mas importaria nos deixar a sós um momento, por favor? — Perguntou, olhando com cara de poucos amigos ao malfeitor vestido de negro. Este lançou a Hurstgrove um olhar que Felicia não soube decifrar. — O que você diz, Duke? Felicia franziu a testa. Que forma tão receosa de se dirigir a ele. — Meus amigos me chamam assim. É uma brincadeira — explicou ele, metendo as mãos nos bolsos, ao mesmo tempo que batia no chão com a ponta do pé, presa do nervosismo. — Nos deixe sós um minuto, Ice. — Não tem um minuto. O relógio continua andando — respondeu o outro, retrocedendo. Felicia concluiu que o chamado Ice quase gostava, de vê-lo se jogar às mulheres que ainda pululavam pelos lados, para que os deixassem a sós. Afastou então seu mau humor e a caprichosa resposta de seu corpo quando estava com sua excelência, e se retirou um pouco do passo para evitar possíveis interrupções. Ele a seguiu. Quando se viu presa entre a parede e seu corpo, com aqueles amplos ombros e seu insondável olhar, Felicia respirou entrecortadamente. Por que imaginou que se esconder em um canto do corredor com aquele homem era boa ideia? Tratou de controlar a tensa resposta sexual que lhe ascendia o ventre. — Deixa de se comportar como está fazendo. Como se chegar tarde depois de ter brigado não fosse já o bastante desconsiderado, seus amigos estão montando um espetáculo. Estou tentando tomar uma decisão sobre meu futuro e... — Quando tempo para que comece a cerimônia? — Interrompeu, olhando seu relógio de pulso. Felicia enrijeceu. Sua indecisão sobre se casar com Mason ou não, não era assunto do duque. — Sua mãe e seu irmão estão tentando controlar seus amigos. Por Deus, um deles é um gigante armado com uma espada. Em um casamento! E vai por aí a fora obrigando a todos que lhe dê a mão. Sua excelência fez uma careta. — Felicia... — E ainda por cima, vai e permite que essas mulheres o acossem a escassos metros do altar.
  27. 27. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 27 — A imagem ficou gravada a fogo, e lhe doía mesmo que sabia que não deveria ser assim, o que não fazia a não ser enfurecê-la ainda mais. — É imperdoável. Ele franziu a testa. — Não toquei a nenhuma dessas mulheres em minha vida. Felicia não detectou aroma acre algum nem tampouco sentiu náuseas. Estava dizendo a verdade ao menos nisso. Pequeno consolo. — Pouco importa, tendo em conta seu indesculpável comportamento. — Peço desculpas, mas tenho que falar de algo... — Quando eu terminar! — O atalhou, enfiando o dedo indicador no peito. — Os paparazzi aparecidos nas janelas estão passando em grande imortalizando as expressões de estupor dos amigos de sua mãe. A pobre não sabe onde se meter. Sei que todo mundo faz a bola e que as mulheres se lançam a seus pés, mas não espere que eu faça o mesmo. — Não tenho intenção de chatear. Tudo isto é... Necessário. A cólera a invadiu novamente, e ela o agradeceu, confiando em poder conter assim o desejo sexual. - É tão arrogante que tem que chamar a atenção? Precisa das câmaras, as mulheres e a notoriedade para se sentir realizado, excelência? — O que? — Duke retrocedeu perplexo e a seguir furioso— Pois claro que não. Tenho que dizer algo, mas... Merda! Estou fazendo muito mal. Sinto muito. — Eu que diga. — Sou humano — respondeu ele, encolhendo os ombros. Felicia abriu a boca para responder, mas então um penetrante aroma invadiu suas fossas nasais. Seguidamente, o estômago se lhe revolveu e teve que pôr a mão em cima para acalmar as náuseas. Hurstgrove estava mentindo e o desagradável aroma apareceu ao pronunciar às últimas duas palavras. Não era humano? Impossível. Felicia começou a dar voltas. Tinha o aspecto de um homem atrativo como qualquer outro, embora mais jovem dos quarenta e três anos que tinha. Talvez estivesse confundida por causa dos acontecimentos da noite, que Mason tivesse revelado seus verdadeiros sentimentos e que sua excelência tivesse montado uma cena. — O que disse? — Que sou humano. Cometo enganos. Suas fossas nasais registraram de novo o desagradável aroma e uma vez mais lhe revolveu o estômago como se estivesse em um bote a remos na metade de um furacão. Afogou uma exclamação e ficou olhando-o boquiaberta. O duque de Hurstgrove não era humano. Mas então, o que era? Devia o ter notado o quanto horrorizada estava porque ele a tomou pelos ombros com umas mãos abrasadoras. Felicia sentiu um incômodo formigamento. — O que ocorre? Está nervosa? Enjoada? — De repente compreendeu e retrocedeu— Está assustada.
  28. 28. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 28 De você. Mas como reagiria sua excelência se o admitisse? O que era capaz de fazer aquele ser não humano que a intimidava? O que faria se soubesse que descobrira o seu segredo? O coração batia tão forte que não podia ouvir sua própria voz quando disse: — Tenho que ir... Retocar os lábios. E antes que ele pudesse fazer ou dizer nada, se soltou e saiu correndo. Ice, que esteve esperando à entrada da capela, se aproximou tranquilamente quando Felicia desapareceu, escada acima. — Estava se desculpando, verdade? Não me parece a maneira mais eficaz de dizer que sua vida corre perigo. Duke soprou com desdém. — Você a pegaria se tivesse largado sem pensar na ofensa para sua família, no escândalo ou em que pudesse assustá-la. Ice encolheu os ombros. — Não tenho família que ofender, importa-me uma merda provocar um escândalo e preferiria assustar minha mulher que vê-la morta. — Ela não é minha. O outro sorriu astutamente. — Isso é o que diz a você mesmo? — Vai a Merda. Não posso me comportar como você faria. Minha situação é mais complicada. Ice não disse nada. Se limitou a olhar a seu redor, as paredes pulcramente pintadas, os estuques e os tetos decorados com afrescos. A mansão original foi construída por um dos antepassados de Duke em meados do século XVI. Com os anos, a casa foi se ampliando e terminaram a reforma. A capela, que agora dava aos frondosos jardins que sua mãe tanto se esforçava por manter bonitos, formava parte da estrutura original. O resto da casa tinha a rigidez e o aspecto de um museu. Duke pensou na possibilidade de entregar a mansão ao Patrimônio Nacional, mas a sua mãe adorava viver ali. Ao vê-la através dos olhos de Ice, um mago que se criou em uma caverna, Duke fez uma careta de desgosto. Certo que não compreendia as responsabilidades que recaíam sobre ele. — Sempre pensei que Bram elevou a ostentação a grau de arte, mas a seu lado é um principiante. — Eu não decorei a casa — respondeu Duke com irritação, passando a mão pelo cabelo— Mas não importa. Concentremos-nos em Felicia. Não quero que a percamos de vista. Os anarki poderiam aparecer a qualquer momento. Tentaremos fazer isto a sua maneira, mas antes tenho que convencer Mason de que suspenda o casamento para que possamos tirar todo mundo daqui. Ice arqueou uma de suas povoadas sobrancelhas escuras. — Como?
  29. 29. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 29 — Nem ideia. — Seu irmão se negaria, dissesse o que dissesse. Maldição. Duke desejou poder dizer simplesmente que era mago. Mas Mason acreditaria que ficou louco. Seu irmão nunca permitiria que uma liberal democrata entrasse em sua casa, Duke não queria nem imaginar o que faria diante de alguém mágico. Ice lhe deu uma palmada nas costas e o olhou com pena. — Boa sorte. Quer que pegue Felicia? Sua primeira reação foi rejeitar o oferecimento. Queria ocupar-se pessoalmente de vigiá-la, de protegê-la de todo perigo. Mas isso não impediria que Mathias se apresentasse na metade do casamento e fizesse mal a sua família ou aos convidados, enquanto procurava o intocável. Tinha que esvaziar como fosse Lowechester Hall. Não poderia evitar o drama, mas confiava em salvar vidas. E em poder manter longe da tentadora Felicia o máximo possível. — Sim. Eu irei falar com Mason. — Conta mais ou menos trinta segundos — disse Ice, e se afastou trotando escada acima, para a ala da casa onde estavam os quartos da família. Com a confusão, Duke se dispôs a ir à capela. Mason se equilibrou sobre ele como uma fúria, interceptando-o na porta da mansão. — Onde demônios estava? Supunha que tínhamos que ter começado já, e que você deveria estar na capela antes do começo. Seus amigos estão incomodando os convidados. Por outro lado, mamãe não encontra Felicia, e sei que você é o culpado. Muito certo. — Falarei com meus amigos. Felicia está repintando os lábios. — E me evitando.— Mas antes tenho que falar com... — Teve algo haver com que tirasse o lápis de lábios? — Interrompeu Mason com os olhos entreabertos. Não, mas gostaria. Imaginar beijando-a fez com que ficasse duro como uma pedra. Uma vez mais. Se cobriu com a jaqueta do smoking. — Não. Parecia muito sobressaltada quando a encontrei no corredor. Mas isso agora não importa. Escute-me, Mason, Felicia corre perigo. Escondida junto a um armário do corredor, Felicia ouviu as palavras de Hurstgrove e tampou a boca para afogar um grito. A expressão de sua excelência parecia honesta. A ausência de mau aroma e náuseas corroboravam a veracidade de suas palavras. Em perigo? Ficou louco? Engana-se? Ou tinha razão? Chegou até ali se esquivando do gigante da cabeça rapada. Menos mal que ninguém percebeu sua presença entre as sombras do corredor. Ali ficaria até estar totalmente segura de que o duque não sabia que ela o ouviu. Mordendo o lábio, reprimiu as muitas perguntas que queria fazer. Mason era um advogado
  30. 30. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 30 com experiência em interrogatórios, e perguntaria a seu irmão tudo o que fosse necessário. Bastava escutando e cheirar para saber quando dizia a verdade e quando mentia. Além disso, Mason não se deixaria distrair por sua pose sedutora, nem por que não fosse humano. Apostaria o salário de um ano que seu prometido não tinha nem ideia de que o duque não era um homem normal e corrente. — O que? — Explorou Mason— Em perigo? Que tipo de perigo? — Felicia se converteu no objetivo de um desequilibrado mental. A pegará, e quando terminar com ela, sua noiva só desejará morrer. Ele e os... Terroristas que o acompanham aparecerão de um momento a outro. Felicia rogou que aparecessem o mau aroma e as náuseas, mas só o aroma das rosas e o jasmim de seu ramo lhe chegou ao nariz. Mesmo assim, era unicamente uma percepção, não queria dizer que o que Hurstgrove dizia fosse verdade. Rezou para que estivesse errado. — Um desequilibrado mental? — Mason franziu a testa— E como você sabe? Tem alguma prova? Seu irmão parou um momento. — Encontrei um de seus subordinados e me disse que... — Você relacionado com um dos seguidores de um terrorista? — Mason o olhou com cepticismo. Para Felicia tampouco parecia provável. Hurstgove vacilou um segundo antes de continuar. — Soube através de meus amigos. Escute-me... — Não me diga. — Mason inclinou a cabeça. — Se refere ao valentão da cabeça rapada ou ao gigante da espada? — A nenhum dos dois. Não me ouviu Esse louco a torturará e depois a matará. Hurstgrove estava dizendo a verdade outra vez. Mas por que ela? Felicia tratou de pensar como podia ter chamado à atenção de um desequilibrado mental. Represálias por algum criminoso ao que Mason colocasse entre grades? — Diz que essa pessoa deu a informação. E você acreditou? Sem provas? — Zombou Mason. — Maldição! Não tem motivos para mentir. — Igual a você não tem motivos para estragar o casamento com sua ridícula afirmação — espetou seu irmão com tom transbordante de sarcasmo— Por que Felicia ia conhecer esse criminoso? — Não... Não sei. O aroma da mentira bateu no rosto. Sabia perfeitamente por que a conhecia. Por que não dizia então a Mason? — Não é mais que uma professora de creche. Sei que seria capaz de algo com tal se deitando com uma mulher que o excite, mas isto é um golpe muito baixo inclusive para você — grunhiu Mason, e negando com a cabeça, acrescentou a seguir. — Um terrorista vai atrás de Felicia. Acha que sou estúpido? Hurstgrove vacilou uma vez mais. Estava agitado e fazia cara feia.
  31. 31. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 31 — Não estou inventando isso! — E uma merda! Inventou isso para estragar meu casamento. — Só tento proteger sua noiva — insistiu sua excelência— Maldição, agora não temos tempo para... — Se for verdade que está em perigo, por que não me disse isso antes? — Mason arqueou uma sobrancelha, de novo em seu papel de advogado. — Descobri há uma hora. Mason... — Para que queria a lista de convidados se sabia que estava em perigo? Hurstgrove avançou com passo enérgico sobre o elegante chão, seu forte perfil banhado pela luz da lua. O coração de Felicia deu um salto ao vê-lo. De repente, apoderou-se dela uma irreconhecível necessidade de aproximar-se, de encolher-se contra ele e beijá-lo nos lábios. Descartou sua imatura reação. O duque não era humano, e, além disso, tinha a possibilidade de que sua vida de verdade corresse perigo. Como podia desejá-lo sexualmente nessas circunstâncias? — É complicado — respondeu sua excelência. Mason arqueou uma sobrancelha. — Acredito que poderei fazer um esforço. Hurstgrove passou uma mão pelo cabelo revolto. — Agora não temos tempo para isto, a menos que queira que morra. — Com você correrá um tipo de perigo bem diferente. Não penso ceder até que me dê provas. Sua excelência apertou a mandíbula, o que denotava que conservar a paciência estava custando um grande esforço. — Sabia o que procuravam, mas não a quem. Confiava que não fosse Felicia... Mas era ao menos o que Hurstgrove assim acreditava. O pânico a invadiu de novo. Quem era esse louco que a perseguia? O que podia querer dela? Mason soprou com desdém. — Mas você acha que sou tolo? O que pode querer de Felicia um terrorista? Seu irmão vacilou um instante. — Explicarei isso quando estiver fora de perigo. Agora, é necessário que a leve para um lugar seguro... — Não vai levar isso a nenhuma parte. — Morrerá se não vier comigo agora mesmo! Felicia observava o rápido intercâmbio verbal com o coração desbocado. Tudo o que Hurstgrove estava dizendo era certo. Tinha que fugir. Saiu de seu esconderijo, disposta a dizer, mas as palavras de Mason a pararam: — Os que vão sair daqui são você e seus amigos. É meu dever e meu direito oferecer a Felicia a segurança que necessite e quando precisar. Depois do casamento... — Pode estar morta antes que termine a cerimônia! Não estamos falando de uns valentões correntes. Você não pode protegê-la.
  32. 32. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 32 Felicia se encolheu de medo, ao tempo que uma nova possibilidade aflorava a sua mente. Tratava de terroristas não humanos, igual ao próprio duque? Sentiu que o pânico se apoderava dela. Mas se era assim, quem se não Hurstgrove podia ajudá-la? — Tem a audácia de me sugerir que cancele o casamento? — Trovejou Mason. — Não sugiro isso, insisto em que o faça. Se de verdade estava em perigo, o plano de sua excelência não só era muito lógico, mas também imperioso. Entretanto, chegaria a se casar com Mason alguma vez se não o fizesse esta noite? Ou fecharia essa porta para sempre? E então, como ia realizar seu sonho de criar sua própria família? Claro que, se morria nada disso teria nenhuma importância. — Seu sacana — espetou Mason com raiva— herdou um título, uma mansão, uma vasta fortuna, tem o mundo a seus pés e se joga a uma mulher diferente cada noite. Eu só quero uma para passar o resto de minha vida com ela, protegê-la e amá-la, enquanto que o que você procura é outra mais que acrescentar a sua lista de conquistas. — Isso não é verdade. Seu irmão lhe deu um olhar assassino. — Está dizendo que não deseja Felicia? Hurstgrove franziu a testa e vacilou um momento antes de responder. — Não. Nesse mesmo momento, um fedor entristecedor a atingiu e teve que apertar o estômago. Os olhos se lhe umedeceram. O duque a desejava com loucura. Engoliu saliva. O descobrimento teve nela o efeito de um fogo que lhe queimava as veias. Tentou refrear essa reação como absurda, inapropriada e destrutiva. Sua vida não podia ser mais complicada. Amada por um irmão e desejada por outro que nem sequer era humano. De repente, os amigos de Hurstgrove apareceram no corredor, formando um muro de testosterona. Em separado, cada um anunciava problemas. Juntos, tinham um aspecto do mais ameaçador. O trio se aproximou tranquilamente de Mason. — Onde está? — Perguntou sua excelência a Ice. Este esboçou um sorriso forçado. — Aqui mesmo, escutando às escondidas. Felicia mordeu o lábio. Não fez nada que pudesse delatar sua presença, mas possivelmente Ice tampouco era humano. Como ia fazer que estivesse ali escondida? O medo se apoderou dela. Então, o loiro disse: — Terminou o tempo, Duke. — Pois parte de uma vez! — Espetou Mason, e voltando para seu irmão, acrescentou— Não penso acabar com meu casamento por um rumor. Vou me casar com a mulher que amo esta noite, e você não vai me deter. — Lamento que ao salvar Felicia vá deteriorar ainda mais a nossa relação, mas temo que esse não seja motivo suficiente para deixar que ela morra. Tampouco deveria ser para você, se de
  33. 33. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 33 verdade a ama. — Como se atreve a sugerir que...? — O aborrecimento se notava no semblante e, então, com uma repentina serenidade, acrescentou. — Fora. Já não está convidado. — Ela não estará mais segura se me a tire de minha própria casa. Esse... Criminoso é muito mais cruel do que possa chegar a imaginar. Outra verdade. Felicia escutou informação suficiente para saber o que ia fazer. Chegou o momento de falar e de tomar uma decisão. — Por que eu? — Perguntou, saindo detrás do armário. Hurstgrove se voltou para ela, visivelmente aliviado ao ver que estava bem. — Explicarei mais tarde. — Disse, estendendo a mão. — Se quer continuar viva, venha comigo. Seu olhar era elétrico, e lhe fez sentir um formigamento por dentro. A segurança que Mason proporcionava chocava frontalmente com a desconhecida excitação que provocava seu meio- irmão. Não gostava dessa maneira de se sentir: vulnerável, muito consciente de sua feminilidade, frágil e desejável ao mesmo tempo. Em parte, decidiu casar com Mason porque este nunca lhe provocara semelhantes sentimentos. Seria para ela um companheiro estável e um pai maravilhoso. Hurstgrove era rico, bonito e famoso e o bom que era na cama; era para passar uma noite com ele, mas não para viver a seu lado. — Felicia — atravessou Mason com brutalidade. —, Não acreditará nesta absurda história, verdade? Nunca falara de sua especial percepção das mentiras. Só contara a Deirdre. A maioria das pessoas não acreditaria, e menos ainda Mason, que ganhava a vida dirigindo provas e feitos. — Tenho... A impressão de que é sincero. — Ficou louca? A única coisa que faz é ir por aí seduzindo mulheres com suas mentiras. Isto é absurdo! A seu lado, Hurstgrove ficou tenso e deu uma olhada a Bram, que respondeu com um assentimento de cabeça. Que tipo de sinal era aquele? Em questão de segundos, sua excelência se equilibrou para ela e a levantou nos braços. Instintivamente, Felicia agarrou seu pescoço para não cair. O ramo sim terminou no chão. O duque se dirigiu para a saída detrás da casa. — Que demônios está fazendo? — Perguntou Felicia. Não obteve resposta. Sua excelência a afastava sem mais de seus amigos, do namorado e do casamento. Mexeu-se entre seus braços. — Me desça! Só disse que acreditava que era sincero. Em nenhum momento disse que estivesse disposta a ir com você. Ele a aferrou com mais força. — Sinto muito, mas não correrei o risco que lhe aconteça algo. Estava a raptando? Acelerou a respiração e o estômago deu um salto. Nesse momento só
  34. 34. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 34 temia por sua segurança. Abriu a boca para protestar, mas a sinceridade que viu nos olhos escuros a silenciou. Se não fosse pelo perigo, teria oposto resistência, bateria, morderia, arranharia algo com tal de evitar cair sob seu influxo. Mas sua excelência estava se expondo à censura de sua família e ao escândalo por proteger a de uma mortal ameaça. E além disso, a desejava. O que o motivaria mais? — A pouse agora mesmo!- — Exigiu Mason atrás deles. Hurstgrove não diminuiu o passo um ápice. — Sinto muito. Vou sair pela porta de trás antes que os paparazzi descubram. Suponho que preferirá que tudo isto não apareça na primeira página dos tabloides. Felicia olhou para trás e viu que os amigos do duque seguravam Mason. Suspeitava que tampouco fossem humanos. Não pareciam loucos nem desequilibrados, mas sim muito capitalistas para ser simples homens. — Maldito sacana! Devolva-me a minha noiva! — Uivou Mason. Sua mãe apareceu então ao pé da escada, boquiaberta. — Simon! — Ligarei mais tarde, mamãe — disse ele por cima do ombro, tratando de proteger Felicia dos flashes dos paparazzi, que iluminavam os corredores através das janelas. Provavelmente sairiam na primeira página. Ela escondeu o rosto em seu ombro, horrorizada, e inalou seu aroma; uma complexa mistura de madeira de sândalo, cítricos e aroma de homem que a embriagou. Levantou a cabeça para ouvir um revoo. Olhou para as portas da capela. Da distância, pôde ver como a maioria dos convidados os olhavam sem esconder seu assombro. Alguns inclusive tiravam fotos com os celulares. Seus amigos e seus colegas de trabalho os contemplavam atônitos. Hurstgrove amaldiçoou entre dentes. — Basta! — Ordenou ela— Se for verdade que um perigo se aproxima, Mason... — Ele não pode ajudar nem proteger. O objetivo é você. Mason só seria um obstáculo. Se não quiser que lhe aconteça nada ruim, é melhor que o deixe que fique aqui. Soou a desculpa oportunista, e não teria acreditado de não ser pela ausência do mau cheiro. — É uma loucura! — A imprensa oportunista terá muita pressa em publicar todo este escândalo, e temo que isso a expor enormemente... — Hurstgrove deixou a frase no ar e suspirou com pesar— Já é muito tarde. Sei do que é capaz esse monstro e prometo que não permitirei que a toque. Felicia percebeu seu tom protetor. Por que importava tanto a um playboy que só pensava em si mesmo? — O... quando poderei voltar para casa, para Mason? O duque entrou em um salão com uma expressão estranha, atravessou a sala com uns poucos passos e saiu através das venezianas. Felicia notou o ar frio na pele, penetrando por debaixo do vestido. O lugar estava coberto de neve recém caída. O ar revolvia o cabelo, desfazendo o coque alto que fizeram. As mangas de
  35. 35. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 35 renda não proporcionavam nenhuma segurança e sentiu um calafrio. Ele a abraçou com mais força. O calor de sua pele penetrou nela. Seu aroma masculino transbordou de novo seus sentidos. Podia ouvir os batimentos de seu coração, sua serena respiração. Parecia totalmente humano. — Pode ser que dentro de uns dias. — Respondeu, mas negando com a cabeça, acrescentou. — Não sei. A verdade, desagradável, mas a verdade. A ideia de passar tanto tempo perto do atrativo meio-irmão de Mason a aterrorizava. — Ali! — Ouviu Felicia entre o uivo do vento, e quando levantou o olhar viu que um montão de paparazzi atravessava a grama do jardim em direção a eles, disparando os flashes. O duque apertou o passo em direção à garagem situada em uma construção anexa. Não mostrava sinais de cansaço. Sob o smoking, era todo músculo. — Posso andar sozinha — disse. — Estragará o vestido e os sapatos com a neve. Certamente sim, mas um leve fedor dizia que essa não era a única razão pela que ele queria levá-la nos braços. — Sejamos razoáveis. Não sou propriamente um peso-pluma. Se tivermos que correr para nos pôr a salvo, se cansará e... — Ainda não. Felicia notou a dureza da musculatura de seus ombros e seus braços sob as mãos, mas desprezou o pensamento. — É evidente que faz muito exercício, mas... — Marrok é um treinador pessoal muito exigente, e além disso, incansável. Acredite que se assegurou de sobra de que isto não seria mais que um mínimo esforço. — Compreendo que estou em perigo. Não vou fugir. Ele a olhou com pesar. — Sinto muito, mas não me convence. E sem dar tempo para responder, entrou na garagem, fechou a porta de um chute e jogou a chave. Ao dar a volta, Felicia viu Bram. Como chegou ali antes que eles? Estava sentado ao volante de um muito caro esportivo italiano negro, conversível. A quem ocorreria comprar um veículo tão pouco prático para um lugar com um clima tão chuvoso? A um duque. Bram, que esperava com o motor ligado, se levantou do assento do piloto e ficou de pé junto ao carro. — Será melhor que vamos rapidamente — disse— Tenho um mau pressentimento. Sua excelência se aproximou do assento do copiloto, sentou-a nele, pôs o cinto e fechou a porta. Couro negro. Impoluto. Potente. Imponente. Felicia procurou o botão da porta para sair dali, mas Hurstgrove bloqueava a saída por uma porta e Bram pela outra. — Estou de acordo. Embora preferisse empregar mi... Meu habitual meio de transporte —
  36. 36. Shayla Black Irmandade do Caos 04 ** Essa tradução foi feita apenas para a leitura dos membros do Talionis. ** 36 comentou o duque. — Tentou? — Perguntou Bram. — Sem êxito, como esperava. Tenta você. De que demônios falam? Felicia foi para frente e observou o loiro, que ficou imóvel, com os olhos fechados e aspecto de concentração. Esperava se transportar a alguma parte daquela maneira? Em plano Transmutação molecular. O que eram Hurstgrove e seus amigos? Alienígenas? Bram abriu então os olhos. — Nada. Não funciona. Maldição. Será melhor que vá. Com o brilho que despede sua assinatura, parece uma baliza. Vemos na casa de Ice? — Amanhã pela tarde, calculo — respondeu sua excelência, sentando-se ao volante. Fechou o cinto e desceu o vidro — ligarei pelo caminho. Bram apertou um botão e levantou a porta da garagem. — Deveria ir com vocês. Quantos mais, menos perigo. Hurstgrove olhou pelo retrovisor e amaldiçoou entre dentes. — Muito tarde. Tira os convidados da capela e os ponha a salvo. Terão que ficar e lutar. Felicia olhou pelo vidro do motorista e viu o pelotão de encapuzados que se dirigiam já para a mansão. CAPÍTULO 4 Duke ouviu como Felicia afogava um grito de pavor. — Quem são todas essas pessoas? Ele não fez caso da pergunta e olhou a Bram com expressão turva. O resgate lhe estava escapando das mãos. Tinha uma resgatada relutante a ser, um noivo de saco cheio e os jardins de sua supostamente particular mansão cheio de paparazzi. Malditos bisbilhoteiros. Só tinha que confiar em que Zain que passasse dois ou três dias sem ler o jornal. Em caso contrário, Mathias logo se inteiraria de que ele, Duke, tirara Felicia da casa, e em seguida adivinharia o motivo. — Vamos, vai — ordenou Bram— É necessário mantê-la a salvo como é. Disso não tinha dúvida. Faria o que fosse necessário. Subiu o vidro preto e saiu lentamente da garagem da parte detrás, sem luzes. Não queria chamar a atenção. — Se agache — ordenou a Felicia. Mas ela não fez. Pela lua detrás, olhava com olhos arregalados às figuras encapuzadas que pululavam pelos jardins. — São muitos! Quais...?

×