TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
TWKliek
Shayla Black
SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras
Irmandade do Cao...
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Shayla black   irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Shayla black irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)

981 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
981
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Shayla black irmandade do caos 02 - seduza-me nas sombras (tw kliek)

  1. 1. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 1 Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 O ex marine Caden MacTavish sempre resistiu a aceitar seus poderes mágicos. Mas agora que seu irmão Lucan está à beira da loucura por ter perdido a mulher que ama, não duvidará em recorrer a eles para ajudá-lo. Caden deverá convencer Sydney Blair, redatora de um jornal sensacionalista de Londres, de que revele o lugar no qual acontecerá uma luta de poderes sobrenaturais. Manter a distância esta mulher resultará tão complicado como colocar as mãos sobre o Livro do Caos quando descobre que ela o tem em sua mesinha de cabeceira. Se Sydney divulgar a existência do livro, colocará em perigo os segredos melhores guardados da comunidade mágica. O jovem nunca confiou na magia, mas protegerá Sydney com seus poderes e com sua vida embora isso signifique arriscar seu coração.
  2. 2. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 2 Disp em Esp: Digital Kalosis Envio do arquivo: Gisa Revisão Inicial: Cris Reinbold Revisão Final: Fabrícia Formatação: Sandra Maia TWKliek Comentário Cris Reinbold: Há eu queria um livrinho desse. Caos é o meu nome do meio!!!!! Comentário Fabricia: Leitura ótima!!! O cara é um cabeça dura, daqueles que dá vontade de bater! Mas a moça! Fazia tempo que eu não via uma como ela, inteligente, engraçada, corajosa, que luta pelo que quer. E Cris, sim nada como um Caos nas nossas vidas!!! (toda mulher deveria ter um desses pelo menos uma vez na vida! KKKK – quando vcs lerem vão entender e concordar!) Boa leitura! CAPÍTULO 1 —Temos problemas. Caden MacTavish pôs os olhos em branco. Se Bram Rion acreditava que aquilo era uma notícia, chegava duas semanas tarde. Sentado na beira de uma fofa poltrona cor verde garrafa, Caden MacTavish observou como o neto de Merlin entrava como um vendaval no escritório de sua grandiosa mansão e fechava de uma portada, deixando aos membros da Irmandade do Caos ali presente em um tenso silêncio. Todos eram guerreiros, a maioria seres mágicos. Todos possuíam a classe de coragem que teria gostado de ver no pelotão da marinha em que o próprio Caden serviu. Bram, o Brad Pitt da comunidade mágica, parecia nervoso e mortalmente sério sem seu sorriso de ator de Hollywood. De fato, todos os magos presentes e Marrok, o campeão do rei Artur e imortal até fazia pouco, tinham um aspecto do mais lúgubre e sombrio. Em meio da crescente ansiedade, Caden pensou outra vez em seu irmão Lucan, outro dos membros da Irmandade do Caos. —Meu Deus, por favor, que isto termine logo. Do andar de cima se ouviu um ruído tão ensurdecedor que até as paredes tremeram. Continuando, chegaram os gritos de uma mulher, aterrorizada a julgar pelo seu tom de voz. Uma porta que se abria de repente, os gritos cada vez mais fortes, som de passos. Corriam para a porta. Para fugir dali. Ignorando Bram, que ordenava a gritos que voltasse, Caden levantou como com uma mola e começou a correr para a escada pela que descia a mulher. Agarrou à frenética bruxa pelos ombros. Embora provavelmente tivesse mais de duzentos
  3. 3. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 3 anos, ninguém o diria por seu aspecto. Seus grandes olhos verdes refletiam um medo atroz. —Espera, por favor — suplicou, sustentando o olhar— Meu irmão... —Não posso — atalhou ela com voz trêmula— É grande e está raivoso e... Gritou que cheirava a outro homem. Se... Soltou das correntes — acrescentou começando a chorar de novo— Lançou-se à garganta. Caden fechou os olhos e reprimiu uma imprecação. Era a quinta substituta da Anka que procuraram para Lucan para que proporcionasse energia, que saía espavorida nas duas últimas semanas. E agora que mais? Sabelle, a irmã de Bram, apareceu no alto da escada. Usava a blusa de renda enrugada, embora parecesse calma. —Tenho a Lucan sob controle. Deixa que se vá. Entretanto, Caden sujeitou à bruxa ainda com mais força. O que ocorreria a seu irmão se a soltasse? —Necessita. Sem energia... Não pôde terminar a frase. Nem sequer a ideia. —Morrerá, sim. —Sabelle suspirou— Está desenquadrado de tanto que sente falta de Anka. Minha tia Millie diz que nunca viu um caso tão severo de luto por uma companheira. Mais más notícias. Onde estava a maldita luz no final do túnel? Fazia duas semanas, Bram e Sabelle o tiraram a rastros de sua aprazível vida em Dallas para colocá-lo em um inferno que não parecia ter fim. A frustração corroía as vísceras como se fosse ácido. Não queria falhar com Lucan. Anos atrás, Caden não foi capaz de salvar seu irmão menor. Agora não estava disposto a deixar que seu irmão mais velho morresse também. —Se Lucan não tira dessas mulheres a energia que necessita para sobreviver, de onde tira as forças para resistir a elas? —Violência primitiva — respondeu Sabelle— Para ele é como se tivesse que se defender de um ataque. É uma ilusão, mas não somos capazes de fazê-lo compreender. Todos seus sentidos estão bloqueados, exceto o olfato. Sem querer, essas mulheres trazem consigo o aroma que deixam nelas seus outros clientes. Lucan se defende. —Talvez... Talvez seja hora de considerar a possibilidade de que Lucan queira morrer — murmurou Bram a suas costas. Um arrebatamento de fúria se apoderou de Caden. A que tipo de amigo ocorreria sequer algo assim? Ele havia sustentado a mão de camaradas cansados em combate quando esteve no Iraque, e rezou para que se recuperassem mesmo que alguns já exalavam seu último fôlego. —Meu irmão não morrerá assim. Eu encontrarei Anka e a trarei de volta. —Pode ser que seja muito tarde. Deixe que a mulher se vá — disse Bram. —Por favor — suplicou à assustada bruxa. Caden tremia de raiva. Queria esmagar algo, golpear uma parede, arremessar contra a magia por ter voltado para foder sua vida, uma vez mais. Mas a bruxa chorava entrecortadamente e se encolhia de medo em suas mãos, como se ele também fosse um monstro. Amaldiçoou a magia pela enésima vez desde que retornou a Inglaterra duas semanas atrás.
  4. 4. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 4 Para um humano, perder a sua esposa podia ser emocionalmente traumático. Mas como mago, para Lucan, perder o vínculo que compartilhou com Anka o converteu em uma besta raivosa. O homem ao que fecharam e prenderam não era o irmão mais velho que Caden conheceu de menino. Embora fizesse muitos anos que abandonou o lar paterno e renegado de tudo o que tivesse a ver com a magia, agora que a tragédia golpeava sua família, e que poderia perder o único irmão que ficava, Caden se sentiu cheio de culpa. Não podia suportar a ideia de não voltar a falar com Lucan. Tinha que devolver a seu irmão a prudência. E para isso tinha que encontrar Anka e levar quanto antes melhor. E estava claro que a bruxa que retinha em seus braços naquele momento não podia ajudá-lo. Finalmente, Caden suspirou e a deixou partir. —Vai. A mulher saiu correndo da casa e fechou a porta. O silêncio reverberou no vestíbulo. —Volta para escritório — disse Bram. Caden se voltou para ele. —Não penso renunciar a meu irmão, Merda! Com apenas levantar um dedo, Bram agarrou Caden pelo braço e o colocou à força no escritório. O jovem jogava faíscas de fúria quando o outro fechou de uma portada atrás dele. Abriu a boca para protestar, mas com um gesto da mão o mago pediu que se calasse. —Entendo que esteja frustrado, mas a difícil situação atual não corresponde só a você e a sua família. Este problema nos afeta a todos. — fez um gesto para os outros três homens presentes— E a toda a comunidade mágica. —Meu irmão está encadeado a uma cama como um lunático. Anka desapareceu e não temos nem ideia de onde pode estar. Lucan não voltará a ser um homem completo a menos que ela retorne. Nada é mais importante que isso. —Oxalá fosse assim, mas por desgraça, temos muitos outros problemas, e bastante sérios. Ice Rykard, outro dos guerreiros mágicos, era naturalmente um homem corpulento, mas quando se zangava e sua fúria se deixava notar em seu rosto de mandíbula quadrada e maçãs do rosto marcados, como naquele momento, qualquer um com dois dedos de frente se separaria de seu caminho. —Fizeram-me vir para me dizer algo que já sei? Levantou para partir, mas Bram bloqueou o passo. —Ocorreu algo novo. Por prudência deveríamos nos ocupar disso. Todos. Bram se negava a ajudar seu irmão e tinha a desfaçatez de pedir ajuda? Caden teria gargalhado a menos que estivesse fora de si. —Eu só vim para procurar a companheira de meu irmão… —Ex-companheira — corrigiu Bram— Seu vínculo foi quebrado. —Involuntariamente — remarcou Caden— Não tenho a menor duvida de que, para Lucan, Anka segue sendo sua e estão apaixonados. Por que não iria aceitá-la de novo? Vim aqui para
  5. 5. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 5 procurá-la e para que possam restaurar seu vínculo, não para resolver seus problemas. Bram suspirou. —Lucan é meu melhor amigo e o que mais desejo neste mundo é que se recupere, mas isso seria um milagre. Os outros assuntos que requerem nossa atenção são de vida ou morte. —Se não me ajudar a procurar Anka, meu irmão morrerá! —E se não nos ocupamos do problema que acaba de surgir, milhares, talvez milhões, morram. Lucan entre eles. O sacrifício de um pelo bem de muitos. Não era a primeira vez que Bram o tentava fazer engolir essa ideia e Caden estava esgotando a paciência. Suspirou e esfregou os olhos cansados. Preocupado durante o dia e incapaz de dormir pelas noites, as passava percorrendo o quarto de um lado a outro, sem poder tirar da cabeça o rosto enlouquecido de Lucan. E, enquanto isso, os “amigos” de seu irmão se preocupavam com outros. —Por favor — insistiu Simon Northam, ou Duke, o mais jovem dos integrantes da Irmandade do Caos, sustentando o olhar— Necessitamos de você tanto quanto Lucan. Quanto antes nos ocupemos deste assunto, mais cedo poderemos concentrar nossos esforços em ajudá-lo. Caden sentiu como se quatro pares de olhos o brocassem. Deixando de lado que Bram acolheu Lucan em sua casa, a aqueles homens não devia nada. Apenas fazia duas semanas que os conhecia, não queria ter nada que ver com seu mundo nem com seus problemas. Mas tinha a impressão de que aquelas olhadas o estavam acusando de abandoná-los, a eles e a causa que também defendia Lucan. A culpabilidade era insuportável. A merda todos eles! Depois de ter visto morrer a metade de seus amigos no Iraque, Caden só queria paz e solidão. Dos poucos que sobreviveram dois se suicidaram ao retornar para casa e outro estava no prisão, incapaz de superar a transição entre matar terroristas em um buraco esquecido da mão de Deus, na metade do deserto, e passear com o cão por seu bairro em uma zona residencial. O último deles desapareceu durante uma sessão de treinamento na própria base. A trágica morte de seu irmão menor, vinte anos atrás, demonstrou que fazer a recontagem de vítimas entre os seres mágicos era ainda mais doloroso e dilacerador. Estava farto de perder aos que importavam farto da morte. Assim que Lucan ficasse bem, retornaria a sua tranquila vida como fotógrafo em um jornal de Dallas. Ninguém morria fazendo fotos em uma reunião da prefeitura. —A Irmandade do Caos significa muito para seu irmão — recordou Bram. “Idiota manipulador.” —Além disso, é possível que você nos necessite dentro de pouco. Sua magia se aproxima — acrescentou. Caden rezava porque a insônia que sofria pelas noites se devesse unicamente à ansiedade e aos nervos, e não fosse um aviso de que sua própria transição à magia estava próxima. O que certamente não podia negar eram as descargas elétricas e os episódios de extrema agitação que tinha ultimamente. Temia que sua transformação — nesse caso, seu trigésimo aniversário— estivesse ao cair. —Não se eu puder evitá-lo.
  6. 6. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 6 —Não pode — respondeu Bram encolhendo os ombros— Se os genes mágicos estiverem presentes em você, a transição se produzirá. Marrok, o corpulento guerreiro humano com pinta de cavalheiro medieval com aquele cabelo liso até os ombros e a espada rodeada ao quadril, olhou Bram com a testa franzida. —Este novo problema concerne a Shock? Sabemos algo desse rasteiro? O membro mais turvo da Irmandade tinha seu paradeiro desconhecido a duas semanas, da batalha contra o malvado mago Mathias, que ansiava controlar a comunidade mágica com a ajuda de seus capangas, os anarki. Durante a refrega, Shock pareceu mudar de bando repentinamente, coisa que não foi nenhuma surpresa, tendo em conta seu escuro entorno familiar. Dado que Shock foi o primeiro pretendente de Anka, estava confabulado com Mathias, Bram pensava que talvez estivesse disposto a revelar o paradeiro da companheira de Lucan. Caden não estava de acordo. Mathias abusou de Anka depois de sequestrá-la e obrigar a quebrar seu vínculo com Lucan. E, por isso parecia, Shock não fez nada para ajudá-la. Bram Ice e Duke negaram com a cabeça. —Nada? Isso não é exato — resmungou Marrok com cara de poucos amigos— Seguro que terá contado a Mathias muitas coisas sobre nós. —É o silêncio de Mathias o que mais me preocupa — atravessou Ice— Me dá mal pressentimento que estamos duas semanas sem saber nada dele. Se Caden se importasse com a magia, daria a razão. Mas sua única missão era averiguar o que fez Mathias com Anka e recuperá-la, com a esperança de devolver a Lucan a prudência. —Durante nossa última batalha, Olivia lançou um raio de energia que deveria ter convexo a esse idiota — disse Duke arrastando as palavras. Vestido de grife da cabeça aos pés tinha todo o aspecto de homem rico e urbanista. Completava o conjunto seu perfeito corte de cabelo, assim como suas facções aristocráticas, covinha na bochecha incluída— Aparentemente conseguiu diminuir bastante seu poder e deveria ter impedido que se levantasse de novo, mas... —Mas estamos falando de Mathias — terminou Ice por ele. Assim era. Só com que este tivesse recuperado a metade de seu poder, a exígua liga de bravos guerreiros ao comando de Bram estaria bem fodida, e todos os pressente sabiam. Como fossem acabar eles com um mago que já voltou uma vez de entre os mortos? Dispunha além de todo um exército de escravos, enquanto que Caden podia contar com os dedos de uma mão os membros da Irmandade do Caos. Bram fez uma careta de desgosto. —Temo cavalheiros, que é pior que isso. —Eu gostaria de saber de onde terá tirado Mathias tantos recrutas para usar e puxar como os que compõem seu exército de anarki — resmungou Marrok. Esse detalhe também era inquietante. O malvado mago recrutava a humanos os que depois despojava de sua alma para criar uma espécie de mortos viventes que formavam parte importante dos anarki, o exército com que contava escravizar à comunidade mágica e destruir a Irmandade do Caos. Durante a última batalha liberada com eles, os Irmãos puderam comprovar em carne própria que aqueles zumbis de sangue negro eram muito abundantes e imunes à magia.
  7. 7. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 7 —Muito certo — concedeu Bram— Mas se os reuni aqui, foi para discutir algo, se possível, ainda mais grave. Ice o olhou de esguelha. —Sua assinatura me diz que ontem à noite pegou uma humana por companheira. Sim que é um problema, sim. Caden ficou boquiaberto. Bram, um dos magos com maior pedigree, pegou por companheira a uma humana? —Seu avô estaria orgulhoso — mofou Ice— Merlin apreciava da pureza de sua linhagem. É uma lástima. Bram rodeou o escritório feito uma fúria e carregou diretamente contra o mago. —Fecha a puta boca, idi... Marrok o agarrou e o separou do outro. —Basta! Caden se sentiu tentado a ajudar. Aqueles dois andavam sempre à grenha. Se Bram necessitava magos que fossem leais para engrossar as filas da Irmandade, por que demônios não escolheu Ice? —Vai ao inferno! —grunhiu Bram. —Não podemos enfrentar um inimigo se nos dedicarmos a brigar entre nós — advertiu Marrok. —Quebrar a crista deste imbecil faria que me sentisse melhor. —Por que está tão histérico? —inquiriu Duke. Caden se perguntava o mesmo. Entre toda aquela merda do mundo mágico, Bram era normalmente a voz da prudência. Entretanto, nesse momento estava que subia pelas paredes, a um passo de que o encerrassem. —Onde está essa tua companheira? —Ice continuou jogando lenha no fogo— Eu gostaria de dar o pêsames. —Minha companheira não é teu assunto. O que sim o é, pelo contrário, é o Livro do Caos. — Bram pareceu titubear um instante, mas finalmente rodou os ombros e soltou— Ontem à noite, enquanto eu dormia, encontrou-o. —Como que o encontrou? Estava por ali à vista? —quis saber Duke. —Não. Estava bem oculto. —Bram esfregou a nuca— Devia andar procurando. Caden sentiu que um funesto presságio apertava a garganta. A comunidade mágica não era assunto dele, mas se esse livro desaparecesse, todos, fossem seres mágicos ou humanos, estariam em perigo. —Foi para cama com você para conseguir o livro? —Ice parecia a ponto de cair na gargalhada de um momento a outro. Não fez falta que Bram respondesse. A humilhação que se refletia em seu rosto falava por si só. —Se cale! —Caden fulminou com o olhar ao mago da cabeça rapada e voltou para Bram— O que ocorreu? Onde está o Livro?
  8. 8. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 8 —Pegou e desapareceu. A admissão, feita em voz baixa, ressonou por toda a sala. —Merda — resmungou Ice. —Não tem nem ideia de onde estão ela ou o livro? —perguntou Caden, esforçando por dissimular sua estupefação. —Nem a mais remota. —Merda e Merda — resmungou Ice. O Livro do Caos era a arma mais poderosa dentro da comunidade mágica. Usado de forma apropriada, tinha rumores que realizava qualquer desejo. O mau era que também podia utilizar de forma negativa, para aniquilar o mundo, por exemplo. Muitas pessoas morreram por culpa da atroz campanha de Mathias por ter ele. A vida de Lucan ficou feita pedaços pelo mesmo. A Irmandade do Caos se formou com a missão de protegê-lo. Se Mathias dava com o livro e o utilizava para provocar o Apocalipse, então todos teriam um verdadeiro problema. —Estou de acordo com Ice — resmungou Caden. —Não desenhou nenhum amparo mágico? —perguntou Duke. —Pois claro que sim, para protegê-lo de seres mágicos. Jamais me passou pela cabeça que um humano conhecesse a existência do livro. Não tenho nem ideia de como podia sabê-lo, e como podia saber que o tinha eu, a menos que trabalhe para Mathias. Estou preocupado. E se ele tiver agora mesmo o Livro? O que acham que fará com ela? —Bram percorreu o escritório de um lado a outro, passando mão por seu cabelo dourado com evidente agitação. Marrok apertou o ombro em um gesto de amizade. —Utiliza seu vínculo para encontrá-la. Bram negou com a cabeça e soltou um suspiro de frustração. —Não posso, e não entendo por que. Deveria poder fazê-lo. Estou confuso. —Tocou-a, verdade? —perguntou Marrok— Não usou seus poderes para ler a mente? —Sim... E não. Minhas carícias me permitiram ler o corpo, mas não pude fazer o mesmo com seus pensamentos. É a primeira vez que me encontro com uma mulher assim. Duke suspirou. —E agora que demônios fazemos? “Sucumbir ao pânico?.”, pensou Caden, mas não disse em voz alta. —Não é para jogar mais lenha no fogo, mas viram isto? —Duke deslizou um jornal por cima do escritório de Bram. Ali, em grandes letras negras, o título dizia: “Batalha de forças sobrenaturais em um túnel ao sul de Londres”. Bram olhou que jornal era. —De Outro Mundo? Este jornal é um lixo. Ninguém toma a sério o que diz esta sujeira. Caden sabia que isso não era certo de tudo. Alguns jornalistas do jornal em trabalhava o Dallas Morning News eram verdadeiros viciados nas imaginativas reportagens daquele jornal. O conteúdo do De Outro Mundo era ainda mais extravagante que o do The National Enquirer1 . 1 Tabloide famoso nos EUA
  9. 9. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 9 —Pode que isso mude depois do que diz este artigo. Assina uma jornalista chamada Sydney Blair. Resulta inquietante o muito que se aproxima do que ocorreu de verdade. A maioria das agências de notícias consideraram a batalha com Mathias bem como um ataque terrorista frustrado, um rito de iniciação entre gangs e inclusive uma tentativa fortuita de provocar o caos. A senhorita Blair, entretanto, descreve como a “perpétua luta de poder entre duas poderosas facções dentro da comunidade mágica”. Bram o olhou como se os olhos fossem sair das órbitas. —Para começar, como demônios ela sabe que existe uma comunidade mágica? Isso por não mencionar o da perpétua luta de poder. Poucas pessoas estão inteiradas da volta de Mathias. Caden renunciou à magia fazia muito tempo, mas até ele sabia que era necessário ocultar dos humanos a existência de sua comunidade. Caça a bruxas, julgamentos por heresia e condenações à fogueira não eram coisas tão longínquas para uma sociedade cujos cidadãos alcançavam com frequência os mil anos de idade. O século XVII era relativamente recente. Ninguém era tão ingênuo para acreditar que a tecnologia fosse garantia contra os massacres. As pessoas seguiam aniquilando tudo aquilo que não compreendiam. —Consultei Pares e Gente de Magia antes de vir. Não a mencionam em nenhuma das duas publicações — continuou Duke— Não é bruxa, nem tampouco a companheira de um mago. —É humana? Possivelmente seja uma dos capangas sem alma de Mathias — sugeriu Marrok. —Se ele queria influir sobre a humanidade, não recorreria controlar a mente de uma jornalista que trabalha em um jornal sensacionalista — assegurou Bram— Além disso, se essa mulher segue levando uma vida humana, é porque não é uma anarki, pois nesse caso não poderia dissimular a decomposição de seu corpo. Os humanos lembrariam-se de um cadáver que anda. —Certo, então é humana — concluiu Duke— E está inquietantemente bem informada. —Ou pode que sua informação proceda de alguém que tenha rechaçado a magia e deseje contemplar o final desta — disse Ice fulminando Caden com o olhar. —Eu? —exclamou o jovem, plantando cara ao corpulento mago— Não é que adore a magia, isso é certo, mas eu jamais propiciaria nada que pudesse supor assassinatos em massa. Além disso, terminar com todos vocês implicaria também a morte de meu irmão. Acha que estaria aqui tentando salvá-lo se desejasse acabar com a comunidade mágica? —Nisso tem razão — afirmou Duke assentindo com a cabeça. Resmungando, Ice voltou atrás, embora com reticência. Duke assinalou de novo o jornal e continuou: —Seja quem for esta jornalista é perigosa. O resto do artigo é tanto ou mais preocupante se couber. “Os corpos descobertos no túnel se encontravam em um estado de decomposição muito avançado, tendo em conta o recente das mortes” — leu. —Isso não é nenhum segredo — disse Marrok, subtraindo importância às palavras de Duke— Os meios de comunicação procuram uma explicação, mas os pobres estão na figueira. —Escuta um pouco mais — respondeu Duke— Conforme pôde saber De Outro Mundo, os corpos apresentam feridas e recentes restos de pólvora, o que sugere que se produziu algum tipo
  10. 10. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 10 de batalha, mas a possibilidade de que os deixassem ali a modo de mensagem macabra. Estavam mais mortos que vivos já antes da batalha, mas capacitados para lutar graças à magia negra? Isso acreditam. —Terá acertado por acaso — comentou Bram. Mas nem sequer ele parecia convencido. Caden fez uma careta de desgosto. Duke negou com a cabeça. —Há mais: “Segundo uma fonte anônima, certo mago que supostamente luta contra a injustiça social dentro do mundo da magia anda outra vez solto e parece que não parará diante de nada em sua cruzada por derrocar a atual classe dirigente e substituí-la por sua própria versão da anarquia”. Caden meneou a cabeça. “Pobres idiotas.” —Quem é essa fonte anônima? —quis saber Bram. Duke entrelaçou os dedos com evidente preocupação. —A senhorita Blair afirma que se trata de uma “bruxa que se viu envolta recentemente nesta guerra mágica”. —Uma bruxa? —repetiu Ice com desdém— Quem pode saber tanto? O coração de Caden deu um tombo e sentiu uma repentina ascensão de adrenalina. —Anka. —Ou qualquer outra das muitas mulheres desaparecidas, como a filha do Craddock — assinalou Ice. “Mas que bruxa em seu são julgamento revelaria segredos tão vitais a uma condenada jornalista?” Ou seja, e mesmo assim... —Poderia ser Anka — insistiu Caden. E possivelmente a primeira pista que tinham sobre seu paradeiro em duas semanas. —Quem quer que seja sua fonte, essa Sydney Blair sabe de nossa existência, sabe que estamos em guerra e que Mathias em teoria luta em nome da ordem social — insistiu Duke. —Assim que alguém empreste um pouco de atenção de verdade, os humanos nos cairão em cima. E então a Inquisição parecerá um fodido passeio pelo parque. —Bram fez uma confusão de cabelo dourado e continuou andando de um lado a outro— E quando Mathias ler, também a vida dessa jornalista poderia correr sério perigo. Este assunto reclama nossa imediata atenção. Apoiou em sua mesa. O sol da manhã penetrava entre as venezianas abertas, acentuando o estresse que o mago estava suportando. Engoliu com dificuldade e então cravou um ardiloso olhar em Caden que a este gelou o sangue. —Já sei como podemos nos ocupar da senhorita Blair. Você trabalhou em um jornal, verdade? O jovem o olhou com receio. —E? —Ofereça seus serviços como fotógrafo e a faça calar antes que revele algum outro detalhe sobre tudo isto. Caden não queria se envolver.
  11. 11. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 11 —Por que não a visita você mesmo e faz esse truque de ler a mente? —Só funciona quando toco uma mulher de forma íntima. Agora que tenho companheira, não posso me aproximar até esse ponto de Sydney Blair; na realidade, nem dela nem de nenhuma outra mulher que não seja a minha. Assim terá que se apresentar e surrupiar informação à maneira dos humanos. Caden se esquentava furiosamente os miolos. Sim, talvez pudesse aplacar os nervos da Irmandade e ajudar a seu irmão ao mesmo tempo. Trabalhando para a senhorita Blair, poderia descobrir se sua fonte anônima era, em efeito, Anka. Bram sorriu imperturbável. O muito idiota o pegou pelas bolas e sabia. Devia encontrar à companheira de Lucan se queria devolver a prudência. E, no momento, aquela jornalista era a única pista que tinha. —Chegamos já à parte em que dou uns açoites? Sydney Blair fechou os olhos enquanto os últimos acordes do “Feliz Aniversário” ressonavam na pequena sala de conferências. De verdade seu sempre brincalhão companheiro, Jamie, acabava de sugerir uma sessão de sado diante de todo o pessoal de Outro Mundo? Uns quantos riram baixo, não assim o cara bom seu novo fotógrafo, Caden MacTavish. Mortificada, Sydney se atreveu a olhar com o canto do olho. Os musculosos braços cruzados sobre o amplo torso e o gélido azul de seus olhos sempre atentos a fizeram estremecer. Sydney se voltou lentamente para seu mulherengo companheiro e lançou um fulminante olhar que denotava a pouca graça que fez o comentário. O homem se limitou a arquear as sobrancelhas sorrindo de orelha a orelha. —Chegamos já à parte em que agarra e vai? —interveio Caden. A pesar do evidente significado que encerravam suas palavras, conseguiu que soassem educadas. Caden tinha acento londrino de classe alta, embora um pouco atenuado por ter passado um longo tempo longe da cidade. O caso é que era incapaz de dizer algo e que soasse educada. Entretanto, a expressão de seu rosto nesse momento podia rivalizar com a de Atila o Huno em um mau dia. —Acredita que você tem mais direito a tentar com ela? —desafiou Jamie— Vi como a olha. Sydney ficou vermelha e não só de vergonha. Caden a acendia como um castelo de foguetes. Estremeceu ao pensar que aquele cara pudesse desejá-la sexualmente. Mas nos poucos dias que estiveram trabalhando juntos, não deu amostras de fixar nela mais à frente do terreno profissional, apesar dos comentários de Jamie a respeito. —Mal carma! —soltou Aquarius, seu ajudante hippie— Relaxe! Ninguém fez grande caso a pobre assobiada, que estendeu o braço para Caden entre o tinido de seus múltiplos braceletes de prata, embora Sydney não soubesse dizer se com intenção de acalmá-lo ou de tocar sua aura. Seja como for, lançou um olhar de advertência. Aquele não era momento para começar com sua conversa mole sobre cristais curadores e a necessidade de salvar o mundo.
  12. 12. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 12 —Pode que resulte difícil de entender — respondeu Caden a Jamie— mas alguns homens são capazes de adorar uma mulher por algo mais que esconde debaixo da calcinha. E outro engasgou. —Pois então é maricas. Sydney reprimiu a vontades de soltar uma gargalhada. Definitivamente, Caden não era gay. E, apesar disso, estava segura de que jamais parou para pensar no que tinha debaixo da calcinha. —Já basta, os dois! Isto é um aniversário, não uma briga de bar. —Pede um desejo — disse Leslie, do Departamento de Circulação, tentando tranquilizar os ânimos. Desejaria ter uma boa transa com Caden, mas como não parecia que houvesse muitas possibilidades de que isso ocorresse, pensou que chegar a redatora chefe tampouco soava nada mal. Certo que o seu era um jornal sensacionalista de temática paranormal que muito poucas pessoas tomavam a sério, mas servia para pagar as contas. Confiava em conseguir fazer logo um nome escrevendo reportagens que outros colegas de profissão mais tradicionais evitavam. Assim que encontrasse provas de que o sobrenatural existia realmente, as pessoas a reconheceriam por toda parte. Mas até então, seguiria escrevendo sobre um mundo que ela acreditava que tinha que existir, e que seus pais rechaçavam por completo. Além disso, trabalhar em De Outro Mundo era divertido. Em que outro lugar pagariam por perseguir fantasmas e fazer entrevistas no Centro de Videntes de Londres? Por outro lado, sua vida pessoal era um absoluto desastre. Como as engenhava uma para se converter em uma triste solteirona aos vinte e oito? Substituiu a interminável quantidade de encontros que encadeava em seus dias de universidade por prazos de entrega e reuniões de equipe. De seu último namorado, só se podia dizer que seu rosto bonito não serviu para compensar o fato de que tivesse o quociente intelectual de uma moringa e a capacidade emocional de uma ervilha. No melhor, o que tinha que fazer era pedir um homem como desejo de aniversário. Caden, por exemplo. Um delicioso cabelo ondulado cor chocolate com reflexos caramelo, insondáveis olhos azuis, corpo de modelo de revista e uma reservada fachada exterior que a fazia desejar conhecer o que ocultava atrás. Que lástima que a atração não fosse mútua. Suspirou. —Não pode nos revelar seu desejo porque daí não se realiza — assinalou Holly, sua editora, que a seguir se voltou por volta de Sydney e acrescentou— E agora deixa de vadiar e abre seus presentes. Ela olhou os pacotes que havia em cima da mesa, mas não pôde evitar dar uma olhada em direção a Caden, que seguia olhando Jamie com cara de poucos amigos. Aquele cara era todo um mistério. Do momento em que entrou pela porta, sua única obsessão parecia ser o assunto da batalha em um túnel do sul da cidade fazia algumas semanas. Deixou claro que a reportagem sobre a guerra dentro do mundo mágico era um lixo, mas não parou de fazer perguntas, sobre tudo sobre sua fonte de informação. Sydney não pensava revelar o nome da mulher em questão, nem a ele
  13. 13. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 13 nem a ninguém, entre outras coisas porque nem ela mesma sabia. Aquarius chamou sua atenção pondo nas mãos um pacote envolto com um papel muito berrante de flores rosa. A julgar pelo número de presentes amontoados na pequena mesa da sala de juntas, parecia que todo mundo comprou algo. —Não precisava que se incomodassem. —Queríamos demonstrar o muito que apreciamos — disse Leslie. Aquarius começou a encher vasinhos com sua infame infusão de ervas enquanto Sydney desembrulhava os pacotes. Uns delicados colar de prata, um vale para uma massagem relaxante em um SPA próximo, um magnífico lenço de seda debruado de veludo martelada cor azul. Jamie deu de presente um vale para uma pizza grande e um bônus do Blockbuster, e insistiu em compartilhar ambos com ela. Caden a obsequiou com um cartão bastante impessoal acompanhado de uma caixinha de finos bombons. Ela teria preferido um beijo que tivesse tirado o sentido. A mesa estava cheia de papel de presente e cartões de felicitação quando chegou ao presente de Aquarius. A garota não parava de saltitar de emoção. —Abre! É o meu. —Preparou o bolo, organizou a festa e ainda vai e me traz um presente? Não precisava. Com sua mariposa tatuada no ombro e um Top de ralo de renda, Aquarius não encaixava no perfil de uma ajudante o que se diz normal, e além se negava a fazer café, porque, segundo ela, continha muitos agentes químicos e cafeína. Tampouco se dava especialmente bem com os computadores e, entretanto, tinha olfato para encontrar histórias suculentas, assim como habilidade para fazer verdadeiros malabarismos com o caótico planejamento de Sydney, tirar de cima à diretora, aplacar aos leitores paranoicos e manter o caos interno ao mínimo. E apesar de ser totalmente diferentes, Aquarius e ela se tornaram boas amigas. Sydney sorriu ao pensar nisso. —Vai começar a enrolar ou pensa abrir o presente? —gritou Jamie. Ela o olhou com vontade de matá-lo e se voltou para o presente. Era quadrado e um pouco pesado. Aquarius o embrulhou em uma parte retangular de linho natural coberto com uma peça de renda branco, um pouco muito distinto aos materiais de reciclagem que estava acostumado a usar. —Abre. Venha — insistiu. Sydney puxou do laço de renda branco invadida por uma estranha espera e descobriu o que ocultava o pacote: um livro. Um livro antigo, encadernado em couro de cor vermelha com um cós dourado e um símbolo de aspecto críptico na capa. Sydney tratou de ocultar sua confusão. Caden abriu passo até a mesa e ficou olhando fixamente o presente. Aquarius soltou uma gargalhada ao tempo que insistia a sua chefa: —Lê a dedicatória. Sydney encolheu os ombros, mas abriu o livro. Por dentro, as páginas estavam ligeiramente amareladas e, na primeira, havia um pedaço de papel branco com um texto escrito com uma cuidada caligrafia que dizia:
  14. 14. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 14 Sobre estas páginas mágicas, derrama suas sensuais fantasias. Em um só dia, seus desejos se farão realidade. Um beijo, uma carícia, um sussurro, o que mais deseje. Nos braços de seu amante, achará um prazer mais ardente que o mesmo fogo. O quê? Aquarius acreditava que aquele livro podia fazer que se cumprissem suas fantasias sexuais? Já gostaria Sydney. Ela acreditava na magia, mas que aquele simples livro que tinha nas mãos fosse mágico era pedir muito. Caden abriu passo até seu lado sem fazer ruído para dar uma olhada mais de perto. Ficou olhando fixamente o volume tão perto, que Sydney podia cheirar seu aroma almiscarado com toques de madeira que a voltava louca. —Posso vê-lo? —perguntou ele, estendendo o braço. —É obvio — respondeu ela em voz baixa, entregando. O pulôver negro de pronunciado decote que escolheu para esse dia não chamou sua atenção, enquanto que aquele livro aparentemente o fascinou. Aquarius olhou a sua chefa com um sorriso cúmplice. —Entende Syd? É... —Um livro velho — burlou Jamie, aproximando pelas costas— O que tem de especial? —Agradeço muito todos seus presentes. Graças a todos — disse Sydney com os dentes apertados— E agora acredito que deveríamos voltar para o trabalho — acrescentou. Talvez assim conseguisse tirar de cima a aquele pesado. As pessoas começaram a desfilar da sala juntas. Por desgraça, Jamie precisamente ficou atrasado. Também Sydney, seu ajudante e Caden, que seguia estudando com atenção o livro. —Se quiser algo realmente especial para seu aniversário, tirarei tempo para você este fim de semana — tratou de persuadi-la Jamie, olhando com olhos lascivos ao tempo que punha a mão no quadril e começava a baixá-la para seu traseiro. Sydney escapou dele e abriu a boca para desculpar alegando a montanha de trabalho que tinha em cima da mesa quando Caden agarrou o homem pelo pulso e o espremeu. —Merda! —queixou o outro, fulminando com o olhar. Em circunstâncias normais, aquela exibição de prepotência teria incomodado Sydney. Era uma mulher adulta e sabia perfeitamente como se defender de um polvo como Jamie, mas se a atitude cavernícola de Caden servia para manter a raia a aquele idiota até que ela encontrasse um momento mais adequado para mandá-lo a merda, estupendo. Se em cima resultava que Caden estava um pouquinho ciumento, ainda melhor. —A que merda vem isto? —exclamou Jamie— Solte! —Soltarei quando você a soltar — respondeu Caden apertando ainda mais o pulso. O homem se afastou imediatamente. —Me ligue este fim de semana se quiser companhia. Caden observou carrancudo as costas de Jamie quando este deu meia volta para sair dali. Sydney se sentiu curvada pela silenciosa desaprovação de Caden e mordeu o lábio
  15. 15. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 15 pensativamente. —Importa que falemos um momento em seu escritório? —perguntou ele. Como sempre, seu tom era impecavelmente educado. Sydney se perguntou se o que quereria seria adverti-la sobre os homens maus como Jamie. “Como um irmão muito protetor com sua irmã adolescente.” Um pensamento desanimador. Teria que lançar nua sobre ele antes que compreendesse a situação? —Claro. —O melhor seria acabar com aquilo de uma vez por todas. Caden arqueou uma sobrancelha escura ao perceber seu tom brusco e indicou a porta com um gesto da mão. —Depois de você. —Espera! —Aquarius tirou o livro das mãos e o deu a Sydney— Tenho que contar certas coisas sobre o livro! Ah, sim, o “Livro Mágico”. Não podia ir sem mais se não queria machucar os sentimentos de Aquarius. O cara a cara com Caden teria que esperar. —Em seguida vou — disse. Ele assentiu atrás de dar uma comprida olhada a ela e ao livro, e saiu da sala. Sydney relaxou por fim os punhos. A situação resultava tão frustrante que temeu sangrar ao cravar as unhas nas palmas das mãos. Sabia que era uma ruiva miúda sem um atrativo espetacular; vamos que não era uma dessas modelos pelas que babavam os homens. Mas aquilo era exagerado: ele a tratava de um modo quase assexuado. —Deseja Caden — sussurrou Aquarius, e não era uma pergunta. —Desejo tanto como se o Cupido tivesse disparado uma de suas flechas. — Levantou as mãos e acrescentou— Mas ele não sente o mesmo. —Isso não sabe — arguiu a garota. —Pode. É impossível saber o que pensa. É super reservado. —Não acredito que seja tão indiferente como você acha. Sydney negou com a cabeça tristemente. —Eu adoraria acreditar. Não, melhor dizendo, eu adoraria experimentar. —Pode fazê-lo — respondeu Aquarius dando uns golpes na coberta do velho livro— Pode ser teu por esta noite. Caden podia ter à mulher que quisesse. Além de bonito, inteligente e educado, até o momento demonstrou ser um homem digno de confiança. Não era nenhum vago e parecia escutar de verdade. Que mulher rechaçaria algo assim? Caden era o prêmio gordo. A camiseta rodeada do dia anterior revelava que tinha um torso muito trabalhado. E seguro que era muito bom na cama, embora não é que ela fosse comprová-lo de primeira mão. Ou seria verdade que sim podia fazê-lo? Franziu a testa. A ideia era muito tentadora. E se aquele estranho livro fosse mágico de verdade? Desejava muito uma ideia da mais fantasiosa, nem tanto a existência do livro em si, como o fato de que tivesse chegado precisamente até suas mãos. Deixando isso a um lado, poderia desfrutar de Caden por uma noite com apenas rabiscar sua fantasia, composta por óleo
  16. 16. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 16 perfumado de massagem, uma cama enorme e ele nu sobre ela? Olhou com doçura a sua ajudante. —De verdade acha que este livro é mágico? —Uma de minhas fantasias se fez realidade — respondeu a garota de carreirinha— Se lembra de Alex, o bombom de vizinho do que falei? Pediu-me que saísse com ele quando anotei no livro exatamente o que queria que ocorresse. —Aquarius. Chamou assim que teve tempo para fazê-lo. —Ah, sim? E também leu a mente? —arguiu a jovem— Até a semana passada, não tinha nem ideia de que fazê-lo debaixo de uma cascata pudesse ser tão forte. —Uma cascata? Onde encontraram...? —Não penso dizer isso ― atalhou a outra sorrindo com picardia. —A ver se me inteiro. Diz que esse cara, seu vizinho, apareceu de repente para fazer realidade sua fantasia, tal como escreveu no livro? Dizer que Aquarius a olhou com expressão extasiada era pouco. —Foi fantástico. Sydney procurou provar uma teoria. —Realmente necessita umas férias. Certamente, merece isso. —Estou perfeitamente bem e passei isso muito bem com Alex, mas não era o homem adequado para mim. —Nenhum é. A garota franziu a testa. —Aí fora há um homem para mim. Saberei quando o conhecer. Sydney ouviu isso antes. —A questão é que eu não necessito deste livro. —Aquarius estendeu— Entretanto, você... —Eu o quê? —Sydney apertou os punhos ao longo do corpo. —Bom, se quer te deitar com Caden, não tem mais do que escrever sua fantasia no livro. A ideia era certamente tentadora. Embora com a sorte que tinha, seguro que ele iria descobrir o desejo escrito. E, dado que, a seu entender, Caden não sentia nenhum interesse por ela, só de pensar que isso pudesse passar, dava tanta vergonha que quereria se esconder em um buraco clandestinamente e não aparecer em mil anos. —Não acredito que seja boa ideia. —Tampouco o é passar o dia suspirando. Olha. —Baixou a voz até convertê-la em um sussurro e continuou— Leve o livro este fim de semana e escreve nele o que desejaria que ocorresse com Caden. Espera um ou dois dias. O que pode perder se no final não cumpre? Quando voltar de minhas férias, estou segura de que terá muito que me contar. Caden entrou com passo firme no escritório de Sydney e teve que se conter para não fechar de uma portada. O intenso fogo vermelho do sol poente sobre o perfil irregular da cidade de Londres fazia jogo com seu humor. O Livro do Caos estava ali? Em mãos de uma humana? Tinha que o tirar de Sydney como fosse, afastá-la do perigo. Necessitava um plano. Urgentemente.
  17. 17. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 17 Embora pudesse dizer que, nesse momento, sentia a mesma imperiosa necessidade de pegar um murro tanto a Bram Rion como a aquele cretino do Jamie como se chamasse seu sobrenome. Caden entendia sua vontade de agredir o mago. Bram representava tudo o que ele desprezava da magia: a alegre presunção de supremacia, a imprevisibilidade, a absoluta incapacidade para o compromisso e a total falta de consciência a respeito. Incomodava profundamente a desigualdade existente no reino da magia. No mundo dos humanos, qualquer um podia aprender a se defender e se fortalecer dia a dia, ou também comprar uma arma melhor. Mas no mundo mágico, nenhum bruxo podia adquirir mais poder do que foi concedido ao nascer, e se de repente chegava um mais poderoso e malvado, já podiam rezar. Mas o que não conseguia compreender era sua reação diante do comportamento de Jamie. Como tampouco cabia na cabeça o irresistível desejo que sentia de possuir Sydney até que para ela não houvesse nenhum outro homem sobre a face da Terra. Esforçou por ignorar seus sentimentos, por ocultá-los, mas o certo era que a desejava febrilmente. O qual desafiava toda lógica. Encarregou-se de uma missão. E graças a sua experiência com os marine dos Estados Unidos, as missões davam bem. Infiltrar, fazer o trabalho, desaparecer, fim da história. Sem tolices. Deixar levar por uma luxúria dessas que alteram a vida justo nesse momento entrava definitivamente na categoria de estupidez. E, entretanto, não podia reprimir mais. O que encarregou era que evitasse que Sydney revelasse mais detalhes sobre a comunidade mágica, o que, além de protegê-la, implicava descobrir se Anka era sua fonte. Por desgraça, estava custando trabalho concentrar em algo que não fosse empurrar à mulher esperta contra uma parede, beijá- la apaixonadamente e, continuando, fodê-la até ouvi-la suspirar de satisfação. Merda! Em nenhum momento acreditou que sua missão no jornal fosse ser fácil, não era nenhum ingênuo, mas ainda não conseguiu averiguar nada sobre a fonte de Sydney e tirar as histórias ao mesmo tempo. Era admirável o denodo que punha em seu trabalho. Se a isso acrescentava a súbita e inesperada aparição do Livro do Caos, a garota tema era o que seus colegas do pelotão do corpo de marine chamariam um pleno. Tirou o celular do cinto entre imprecações e discou um número que cada vez resultava mais familiar. Bram respondeu imediatamente. —Tem novidades? Tinha, mas o mais importante primeiro. —Como está meu irmão? O mago vacilou um momento antes de responder. —Débil. Fazemos o que podemos, mas nos estão esgotando as opções. Essas palavras sentaram a Caden como uma punhalada. —Não ocorra deixar que morra enquanto eu estou aqui fazendo o trabalho sujo para você. —Me acredite, se pudesse encomendar a tarefa a outro, você seguiria aqui, chiando os dentes junto à cama de Lucan. A situação é muito crítica para que eu mesmo me ocupe do
  18. 18. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 18 assunto. Duke pode passar por um humano, mas quem ia acreditar que duque de Hurtsgrove ia procurar trabalho em um jornal sensacionalista? O que nos deixa com um guerreiro de mil e quinhentos anos, um mago com problemas de atitude e você. Por outra parte, só você conta com experiência no campo da fotografia e o mundo dos humanos. —Seus problemas são também meu só enquanto viva meu irmão. Se ele morrer, mando tudo à merda. Ficou claro? —Como a água — respondeu Bram— Acredite, por mais desesperados que estejamos por conseguir mais magos dispostos a lutar nesta guerra, de boa vontade o deixarei partir assim que possa. Só quero comigo aos que estejam verdadeiramente comprometidos com a causa. Que Bram insinuasse que não era o bastante bom o deixou de saco cheio, mas desprezou a ideia. O que importava que Bram não o visse como um membro valioso de uma equipe ao que não desejou nunca pertencer? Não quis saber nada da magia desde a morte de seu irmão mais novo por causa da magia de sua própria mãe. Foi um acidente, sim, mas Caden só tinha doze anos quando Westin, apenas um bebê, recebeu o mortal impacto. Desde que aos dezoito abandonou o lar paterno, viveu feliz entre humanos. Seus costumes resultavam normais e agradáveis. O fato de ter voltado para o mundo mágico só servia para recordar os muitos motivos que tinha para odiá-lo e a angustiosa loucura de Lucan não fazia mais que colocá-lo de relevo. —Rion, de verdade acha que com um punhado de magos vai poder vencer o feiticeiro mais poderoso dos últimos mil anos e a seu crescente exército? —Pode ser que não, mas certamente não vamos ficar de braços cruzados. Você que mais dá enquanto Lucan permaneça com vida? —Melhor que assim seja. —Eu não estou de acordo, mas Sabelle insiste em substituir Anka. Ou tentar, ao menos. Genial! Embora aquela atitude protetora de Bram não o surpreendia. Sabelle era uma bruxa forte e valente, com a incomum capacidade de fazer que outros sentissem o que ela queria com apenas tocá-los. Se havia alguém, além de Anka, capaz de proporcionar a Lucan a energia que necessitava essa era Sabelle. —Diga a sua irmã que não sei como agradecer. —Não há garantia de que vá sair bem. Tinha que sair bem. —Dê obrigado de minha parte de todos os modos. —Está bem. Que informação nova tem? —Não tenho descoberto muito a respeito da fonte de Sydney. Protege o nome como se fosse um segredo nacional. —Seduz. Cativa com seus encantos. Caden apertou com força os dentes para ouvir a sugestão. Ele não possuía a soltura de Bram. Além disso, sentia totalmente cativado pela mulher a que se supunha que tinha que enrolar. A desejava com loucura e precisava se livrar como fosse daquele sentimento.
  19. 19. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 19 —Nestes momentos, que tenha um segredo é o menor de nossos problemas. Está custando horrores impedir que sua próxima história veja a luz. Antes que os corpos fossem retirados do túnel, o anterior fotógrafo de Sydney tirou várias fotos. Têm muito pontos e estão imprecisas, o qual joga a nosso favor, mas não sabemos de ninguém mais a quem desse tempo de tirar fotos, por isso ele segue tendo a exclusiva. Temo que as pessoas saiam em manadas para comprar De Outro Mundo em que se publicou a suposta história de que os homens encontrados no túnel formam parte involuntária do exército de anarki de Mathias, cujo objetivo é esmagar a ordem social e aniquilar a Irmandade do Caos. Bram parecia a ponto de subir pelas paredes. —Está a par de nossa existência? De onde tira essa informação? —Já eu gostaria de saber, mas não tenho nem a mais remota ideia. Desgraçadamente, a coisa não acaba aí. —Que mais ocorreu? —Encontrei o Livro. Está em poder de Sydney Blair há uns quinze minutos. Bram soltou uma série de palavrões, um pior que o outro. —Nisso estamos de acordo — conveio Caden. —Está certo? —Não acredito que haja muitos livros antigos de cor vermelha com o símbolo de Morgana Le Fay. —Me envie uma foto. Bram não confiava nele e queria ver se realmente era o livro. —Maldição. Melhor ainda, Caden, rouba-o. —Não acredito que queira no momento. Foi o presente de aniversário de uma boa amiga. —Que amiga? —espetou-lhe Bram. —Aquarius. —O signo astrológico? —A ajudante de Sydney — corrigiu Caden— É sua companheira? —Não se chamava assim. A descreva. Pode que minha “esposa” perdida utilize algum apelidos. —Baixa, com pinta de vidente. Cabelo ondulado até a cintura, olhos verdes... —Não se parece com ela nem de longe. O que me faz me perguntar: se essa mulher que não for minha companheira deu de presente o livro a Sydney, de onde tirou ela? —Esperava que você pudesse jogar um pouco de luz sobre esse mistério. —Pois não. Pergunte à garota. Pode que saiba onde encontrar a minha companheira — respondeu Bram, cujo tom de voz destilava frustração— Mas temos que recuperar esse Livro. Urgentemente. —Tenho uma notícia boa e outra má a respeito. A má é que Sydney é uma jornalista inteligente e tenaz, decidida a seguir escrevendo “novidades de histórias do âmbito do paranormal”, segundo suas próprias palavras. —O que significa que igual dá escrever sobre o livro — disse Bram com um gemido de
  20. 20. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 20 frustração— Não me ocorre qual pode ser a boa notícia. —No momento, desconhece seu verdadeiro uso. Contaram que se escrever nele suas fantasias sexuais, estas se cumprirão. Mas não estou seguro de que acreditou. —Reza para que siga sem acreditar, pelo menos até que dê tempo para fazer o que tem que fazer, quer dizer, rouba, seduzi-la ou enrolá-la com o intuito de afastá-la do ditoso Livro. —Porei isso enquanto tento averiguar o nome de sua fonte. Vai ajudar verdade? Seguro que com um pouquinho de sua magia... —Não posso. Produziu um novo ataque por parte dos anarki faz duas horas. Acabo de chegar do que ficava da casa dos Pullman. Foi reduzida a cinzas. Sua filha, que acabava de sofrer a transformação, desapareceu. Todos outros estão mortos. Tenho que informar ao Conselho. Essa não era uma boa notícia. Se os anarki começaram os ataques, significava que Mathias estava recuperando seus poderes. Caden não queria que importasse, mas... Esfregou os cansados olhos com os dedos. Depois de tanta guerra e morte como presenciou em sua vida, todos aqueles ataques à famílias, à mulheres, o preocupavam. —O que vai fazer? Bram suspirou. —O que temos feito até agora: seguir procurando Mathias, por não mencionar Shock e seu irmão, Zain, que, conforme parece, é a mão direita do idiota do Mathias. —Considerou a possibilidade de pôr à corrente do ataque a outras famílias mágicas? Têm que começar a tomar medidas de segurança. —Agora finge que se importa o que possa ocorrer à comunidade? Caden conteve a vontade de grunhir e respondeu: —Não desejo a ninguém o que ocorreu a minha família. —Começa a circular o rumor de que Mathias retornou, mas é o Conselho quem tem que tomar a decisão de fazer saber às pessoas de forma oficial. São seus membros que aprovam a projeção de vídeos e promulgam decretos. —Não acredito que fazer outra advertência sobre defesa esteja de... —Motivo pelo qual não acredito que vá promulgar nenhum decreto em um futuro próximo — cortou Bram— Ninguém sabe como se defender de Mathias, e o Conselho prefere pecar por discrição que colocar um engano de imprecisão. Estúpidos imbecis. —Você forma parte do mesmo — assinalou Caden. —A voz da razão, asseguro isso. Levo muito tempo dizendo que deveríamos informar de forma regular as notícias relacionadas com a comunidade mágica mediante transcomunicação. Mas daqui a que o Conselho aprove a moção... — mofou Bram— o de sempre. Caden não se surpreendeu. Lucan sempre se referia a eles como velhotes antiquados, inclusive seu tio Sterling o fazia às vezes. Surpreendia, entretanto, que Bram permanecesse no Conselho, tendo que suportar uma frustração atrás de outra. Mas isso não era assunto dele. Não queria se envolver ainda mais no mundo da magia. Já estava bastante. —Virá a me ajudar com o assunto do livro quando tiver se ocupado das vítimas do último ataque?
  21. 21. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 21 —Assim que possa — respondeu Bram— Você segue trabalhando Sydney Blair. A Caden ocorriam várias maneiras de fazer isso. O primeiro que veio à mente foi uma imagem da jornalista estendida de costas sobre sua cama, completamente nua. Mas isso não era possível. O importante naquele momento era pensar em seu irmão. —Farei. CAPÍTULO 2 Caden desligou o telefone justo antes que a porta do escritório de Sydney se abrir. Ali estava a origem de suas frustrações e suas fantasias, com o livrinho vermelho nas mãos. Uma nova onda de desejo físico sacudiu seus sentidos. O pulso acelerou e sentiu um calafrio. Ardia de desejo por ela. Que demônio se passava? Ultimamente não se sentia como sempre. Cansando em um momento e cheio de energia no seguinte. Notava sua percepção estimulada e um formigamento nas gemas dos dedos. Além disso, estava suando. Ocorria sem aviso prévio e era bastante desagradável, mas coincidia que sua libido sempre estava disposta. O que acontecia? Seria pela frustração da missão que estava desempenhando? Pela dínamo ruiva que o voltava louco? A resposta era sim a ambas as perguntas. O estresse não ajudava. E sentia falta de seu trabalho e seu lar de adoção em Dallas, longe de tantas panaquices mágicas. Mas muito temia que a verdadeira causa de seu problema fosse precisamente a magia. A urgência de sair antes que destroçasse algum outro ser querido era tremendamente forte. —O que ocorre, MacTavish? —perguntou Sydney colocando uma mão no quadril enquanto com a outra segurava o Livro do Caos como qualquer coisa. Se ela soubesse o que podia fazer com aquele livro... Tinha que tirá-lo quanto antes. Caden tirou com dissimulação o celular de sua capa do cinto e fingiu procurar algo no cardápio. De repente, tirou uma foto. —Né! —protestou ela. —Sinto muito. É que é novo. Queria pôr em silencioso. Ainda não dirijo todas as funções. Sydney calou um momento e depois disse: —O que quer? Se não era para falar de nada, um banco e um encontro me esperam no pub. Não parecia de muito bom humor. Esperava que não se zangasse com ele por ter batido em Jamie. Pensar que pudesse ter o mais mínimo interesse por aquele brutamontes o tirava de sua casinha. —Sim, claro. Queria fazer algumas pergunta. —Esplêndido — respondeu ela, atravessando a sala com os quadris oscilantes. Sydney estava verdadeiramente deslumbrante com aquela atitude mordaz. Não deveria olhá-la como se fosse lelé, mas o certo era que o encantou; do primeiro momento, abriu o passo sob sua pele. Seu rosado semblante, a cascata de cor mogno que caía ao longo de suas costas e aqueles resplandecentes olhos castanhos que o deixavam sem respiração. “Não pense nela. Utiliza a cabeça. Pensa na missão.”
  22. 22. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 22 Embora gostasse de muito mais pensar no corpo nu de Sydney debaixo do dele. —Irei ao ponto. —Genial. A garota manteve firme e o olhou com um admirável sangue-frio, apesar de não chegar nem ao queixo. Em sua profissão, contava suas histórias com considerável paixão e acuidade, e apresentava batalha quando as coisas ficavam difíceis. O fato de que fosse inteligente e muito atrativa a faziam uma mulher irresistível. —Mas me deixe que antes diga uma coisa — continuou ela— Se pensa me acautelar contra homens malvados como Jamie, direi que já sou maiorzinha. Não expus, mas já que foi Sydney quem levantou o assunto, decidiu aproveitar. —Está interessada nele? —E você o que te importa? — espetou na defensiva. A mera ideia o voltava louco. Nunca antes se considerou como um imbecil ciumento. Nunca teve ciúmes, e ponto. Genial, outra baixeza. E como escapasse o que de verdade pensava, Sydney saberia que queria levá-la para cama, para que arranhasse as costas e gritasse seu nome na cúspide da paixão. Ela deixou cair alguma indireta de que se sentia um pouco parecido, por isso revelar que a desejava seria como aproximar um fósforo a um punhado de lascas secas. E mesmo assim, devia ter tendências masoquistas a julgar pela imperiosa necessidade que sentia de contar com todo luxo de detalhes o quanto ansiava estar com ela. Mas permitir semelhante distração poderia significar não encontrar nunca Anka. E que seu irmão passasse desta para a melhor. —Não é meu assunto, estou de acordo com você. Só levamos trabalhando juntos uns dias e não a conheço muito, mas acredito que poderia encontrar alguém melhor. Sydney o olhou com a cabeça inclinada. —Como você? A resposta acelerou o pulso de Caden. Embora todos os músculos de seu corpo se esticaram para ouvir a sugestão, duvidava muito que ela soubesse o perto que estava de sentir a superfície de sua mesa nas costas. ―O único que digo é que é uma mulher formosa e com muito talento. Merece algo melhor. Sydney o olhou entrecerrando apenas suas pestanas cor gengibre. A astúcia brilhava naqueles olhos castanhos. E também o desejo. A imagem o impactou com a força de um murro no estômago. Maldição, Sydney tinha um jeito de olhar que o impulsionava a dar tudo o que desejasse. —E por que se importa? Dizer a verdade poderia colocá-los a ambos em uma confusão. —Imagina que Jamie é um assassino de mulheres. Ficaria sem trabalho. Ela pôs os olhos em branco. —Imbecil. Vou. Seguiremos na segunda-feira com o assunto da batalha mágica. Pode que para então tenha os dados que necessito. Caden ficou rígido, mas se esforçou por aparentar despreocupação. —Vai falar com sua fonte durante o fim de semana?
  23. 23. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 23 —Pode. Depende da vontade que ela tenha de falar. Não só tinha que averiguar se Anka era a ditosa informante, mas sim muito temia que os artigos de Sydney pudessem convertê-la num objetivo de Mathias também. Saber que tinha o Livro só aumentava sua preocupação. —Me dá bem surrupiar informação para entrevistas e tenho muita experiência. Deixa que a acompanhe e... —Boa tentativa, mas não. Além disso, não estou segura de que minha fonte vá sair de seu esconderijo. —A protegerei, se for isso o que se preocupa. “E você também.” Ela rechaçou a sugestão. —Não pode me proteger da magia. Por certo, agora que falamos disto, pergunto como tendo tanta experiência nos Estados Unidos para um jornal “respeitável” escolheu trabalhar em De Outro Mundo. Uma garota preparada. Não o surpreendia que se questionasse a veracidade de sua cobertura. Incomodava, mas não o surpreendia. —Como já disse na segunda-feira quando cheguei, meu irmão está doente, e vim para cuidá- lo. Não sei quanto tempo terei que ficar, e um homem tem que ganhar o pão de alguma forma. —Certo. O que acontece? Como explicar a uma humana o duelo de um mago por ter perdido a sua companheira? Estava claro que não podia fazê-lo. —Os médicos não estão seguros, de modo que é possível que tenha que ficar bastante tempo. E já que estou aqui, poderia ser de ajuda. E tanto que podia. Sydney já estava vendo. Ou mas bem o estava desejando. Mas se Caden interessava algo mais que uma platônica relação trabalhista, dissimulava muito bem. —Terei em conta — respondeu finalmente— Mas agora vou desfrutar do fim de semana que começa. Deu meia volta para ir, mas Caden a agarrou pelo braço. Tinha uma mão grande e quente, e ela sentiu um delicioso calafrio por todo o corpo quando a fez voltar para ele. —Espera! Queria falar da continuação da batalha dentro do túnel. Escreverá a história na próxima semana? Sydney inspirou tremente. —Se minha fonte quiser me contar mais coisas este fim de semana, é possível que reúna informação suficiente. Se não, tenho uma pronta, de histórias relacionadas, que poderia desenvolver. Holly diz que a revista está funcionando e os leitores têm vontade de ler mais coisas sobre esse mundo mágico. —Me deixe ajudar. Por favor. —Por quê? —Porque seu trabalho é fascinante. De verdade? Tinha a impressão de que o assunto o aborrecia.
  24. 24. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 24 —Por que então não mostra interesse por nenhum outro dos artigos que escrevo? —O do alienígena viciado nos hambúrgueres com queijo que ataca um McDonald's em Londres? Ou esse outro sobre um episódio de vandalismo no Stonehenge por parte de uns fantasmas? Ou talvez refira ao da conversa daquele vigário com o Kurt Cobain? —O primeiro desses artigos não era meu. Eu só o continuei, tal como me ordenaram que fizesse. Em relação os outros dois, podem ser perfeitamente possíveis. Quem sabe que segredos guarda Stonehenge ou se o vigário tiver conexões com o mais à frente? O que faz que essas histórias sejam menos verossímeis que a de uma batalha em um suposto mundo mágico? Caden vacilou um momento e se esfregou a quadrada mandíbula que Sydney passou horas contemplando ultimamente. —Para começar, conta com uma fonte que não está ingressada em um sanatório mental. Ou ao menos não disse que estivesse. Mas já que está encerrada... —Não está louca, mas teme que sua vida possa correr perigo — respondeu ela asperamente— Pode que o fato de que tenha medo soe à brincadeira, mas essa pobre mulher viveu um verdadeiro inferno... —Não ri. Se tiver medo, sou um ex marine, treinado no combate corpo a corpo e também como franco-atirador. Posso fazer que se sentisse protegida, e assim talvez se abra mais a nós. Sério? Sydney não tinha nem ideia, mas o certo era que tinha a superioridade de um militar. —Tem uns ombros grandes como uma montanha e sorri menos que um coveiro. Essa mulher foi violada repetidas vezes. Mais que contribuir com segurança, o que vai dar é um susto de morte. Não vem comigo. Algo mais? Caden apertou a mandíbula. —Comete um grave engano. —Pois já carregarei com as consequências. Discussões à parte, uns amigos estão me esperando no pub da esquina. Gostaria de vir? Sydney conteve o fôlego. Tomar uns drinks com Caden, flertar um pouco, e ver aonde conduzia a velada seria um dos melhores presentes de aniversário de sua vida. Trabalhavam juntos, certo, e já sabia que era melhor não mesclar negócios com prazer, mas havia algo nele que a atraía vertiginosamente. Caden negou com a cabeça. —Tenho que ir ver meu irmão. Se passa bem. Sem ele não seria igual de divertido. Seu rechaço doeu mais do que deveria. Desejava. Como podia fazer que se desse conta? Só faltava se despir e dançar para ele. E estava claro que Caden não tinha nenhum interesse nela. O que não tirava que desejasse que mudasse de opinião. Ela o fez sair de seu escritório e foi atrás dele com o ditoso Livro na mão. Sempre podia perguntar a Aquarius como conseguiu e começar a procurar pistas sobre a identidade da fonte. Mas como Sydney trabalhava até muito tarde ultimamente, ainda não teve oportunidade de fazer.
  25. 25. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 25 Cinco minutos. Daria esse tempo para que pudesse ir ao banheiro, pegar suas coisas e abandonar o antigo edifício. E, enquanto esperava, enviou a foto do livro a Bram. No final um momento, o mago respondeu: “Bingo! O pega”. Caden suspirou. Como se fosse tão simples... Enquanto esperava que Sydney partisse, aproximou-se do cubículo de Aquarius. A garota não estava, maldição. A luz estava apagada e seu casaco hippy não estava pendurado no cabide. Não ocorreu perguntar onde pensou passar as férias nem quando retornaria. Caden fez uma careta de dor ao notar a incipiente dor de cabeça. Teria que se contentar com Sydney até que retornasse sua ajudante. Ocorria-lhe infinidade de maneiras de passar o tempo com ela. Quatro minutos e cinquenta e oito segundos mais tarde, Caden saiu tranquilamente para o corredor. Por sorte, o escritório da jornalista estava deserto. O notebook fechado, as luzes apagadas. Bem. Dado que não tinha intenção de deixar que a acompanhasse quando fosse entrevistar sua fonte, teria que procurar uma maneira de averiguar a identidade dessa misteriosa mulher. Essa era, nesse momento, sua prioridade. Pode que Bram não estivesse de acordo, mas importava um cominho a opinião do mago. Caden rogou para que Sydney soubesse onde se encontrava Anka e que a estivesse ajudando de alguma forma. Aquela poderia ser sua única oportunidade de encontrar a companheira de Lucan, de poder levá-la de volta para casa e devolver a prudência a seu irmão. Entrou no escritório e fechou a porta. Envolveu-o a escuridão mais absoluta. Em novembro, o sol se punha em Londres muito mais cedo que aonde ele vivia, no Texas. Ainda bem ter se criado no Reino Unido, já tinha esquecido como eram compridas as noites. Eram pouco mais de cinco e já estava completamente escuro, mas não se atreveu a acender as luzes. Por sorte, um pouco de luz da rua entrava pelas janelas. Tirou uma lanterna de bolso e a ligou. Sydney estava acostumada a rabiscar coisas que a ocorriam em partes de papel soltos, mas onde guardaria essas notas? Abriu várias gavetas. Tinha de tudo: colheres de plástico, biscoitinhos salgados, chiclete, uma calculadora, montões de canetas vermelhas e dúzias de clipes metálicos. Também encontrou algum artigo antigo, cujas folhas começavam a amarelar, sobre assuntos sem importância, mas nem rastro de notas que pudesse escrever, nenhuma direção, nenhuma pista que pudesse conduzi-lo até Anka. Fechou as gavetas suspirando baixo. Maldição! Onde podia ter escondido suas notas? Dirigiu-se então a um arquivo de duas gavetas, as duas fechadas com chave. Agarrou um dos clipes. Não seria a primeira vez que abria um arquivo como aquele. Estava retorcendo o clipe para utilizá-lo como gazua quando um estalo de energia invadiu seus sentidos. Sentiu um formigamento nos dedos, seguido de uma onda de vertigem e um suor frio. E, depois disso, uma premente necessidade de passar os dedos pelo móvel e concentrar-se em abrir a fechadura mentalmente. Caden mordeu a língua para não soltar uma imprecação e reprimiu como pôde o impulso mágico. Estava o experimentando uma grande parte do ano. E os odiava. Ignorava com a
  26. 26. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 26 esperança de que se não sucumbisse a eles, desapareceriam. Mas cada vez eram mais intensos. Apoiou-se na mesa e se concentrou em girar o clipe dentro da fechadura, às escuras. Depois de uma ou duas tentativas, conseguiu que se adaptasse à forma do fechamento. Trinta segundos mais tarde, o arquivo se abria, mas depois de um rápido registro viu que entre todos aqueles documentos não havia nada da fonte de Sydney. Amaldiçoou à ardilosa jornalista, suspeitando que devesse levar as notas em cima. Fechou as gavetas sem fazer ruído e, depois, olhou com desespero para o notebook. Talvez guardasse a informação ali. Ligou, mas comprovou que estava protegido com uma senha de acesso. Senha que não tinha nem ideia de qual podia ser. Uma vez mais, seu instinto gritou que agarrasse o aparelho e se conectasse mentalmente aos segredos que Sydney guardava em seu interior. E uma vez mais se negou a fazê-lo. Em vez disso, procurou em cima da mesa e dentro das gavetas em busca de alguma parte de papel com a senha. Mas Sydney era muito preparada e organizada para fazer algo assim, e guardava seus segredos a boa cobrança. Teria que provar. O que sabia dela, além de que era preciosa, preparada e obstinada? Teclou sua data de nascimento e o servidor negou o acesso. Duas tentativas mais e o sistema se bloquearia, assim mais valia pensar com a cabeça. Não mencionou Sydney algo a respeito de uma próxima viagem? Gostaria dos natais? Teria algum animal de companhia? Qual era sua cor favorita? Todas essas eram perguntas cuja resposta estava acostumada utilizar as pessoas na hora de criar suas senhas, mas o certo era que na realidade gostava de conhecer as respostas. Estava totalmente coado. Esteve com uma loira desconhecida três dias atrás. E com uma morena curvilínea antes. E mesmo assim seguia tendo vontade insaciável de sexo. Mas desde que conheceu Sydney não fazia mais que pensar nela. Seguro que em uma atração tão intensa tinha que estar a magia no meio. Fosse como fosse, não estava de humor para pinçar no assunto. Centrou no que estava fazendo e colocou os dedos em cima do teclado pensando em qual poderia ser a senha. Quando seus dedos roçaram o computador, uma nova onda de energia o percorreu de cima abaixo, um formigamento subiu pelos braços e a senha se iluminou em seu cérebro: “cadensexy”. Essa era sua senha? Impossível. Mas a falta de uma ideia melhor, teclou e o sistema deu passo em poucos segundos. Assim Sydney o considerava sexy. Saber só serviu para que sua excitação aumentasse. E isso não estava bem. Seu fogo interior não necessitava que o atiçassem. Não podia permitir por a missão em perigo. Sexo com Sydney teria que ficar encerrado nos limites da fantasia. Mas o pior era que a magia que tinha dentro lhe revelou sua senha sem que ele o pretendesse. Nunca antes fez algo pelo estilo e temia que sua transição de homem a mago estivesse à volta da esquina. Franziu a testa quando começou a revistar os documentos que Sydney guardava no computador e só encontrou artigos antigos, cartas de fazia meses e e-mails sem importância. Desligou a lanterna suspirando resignado. E agora o quê? Supunha que Sydney era muito preparada para deixar uma informação importante ao alcance de qualquer um. Mas ele não podia
  27. 27. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 27 esperar até segunda-feira para seguir com a missão. Anka estava sozinha, provavelmente em perigo ou sofrendo, sua ruiva favorita seguiria inventando artigos com o passar do fim de semana, Lucan estava mais morto que vivo, e o condenado diário de Morgana... Menos mal que a bruxa já não vivia, mas em mãos de uma jornalista humana, aquele livro era um perigo. Tinha que falar com Sydney. Bram disse que a cativasse com seus encantos. Ele preferiria não ter que recorrer a isso; gostava muito da garota. Entretanto, o tempo apressava e não contava com o suficiente para ganhar sua confiança. Depois de uma parada rápida no Departamento de Administração e Pessoal, conseguiu a informação que necessitava. Hora de tirar seu encanto para passear. Na manhã seguinte, Sydney estava tomando um chá sem poder deixar de pensar em Caden. Acariciou o lombo do livro que Aquarius lhe deu. De verdade podia fazer que se cumprissem suas fantasias sexuais? Embora assim fosse, seria patético coagir magicamente a um homem que até então não mostrou o mínimo interesse em deitar com ela. Encolhendo os ombros, guardou o livro na mesinha e retornou à cozinha. Encontrava-se no corredor quando bateram na porta. —Quem é? —É Caden. O quê? Faltou tempo para chegar à porta. Abriu todos os ferrolhos, abriu de par em par e ficou olhando, surpreendida. Ali estava Caden, em carne e osso, e pequena carne e pequenos ossos. Camiseta negra justa, jeans desbotados também ajustados e uma expressão que revelava que estava pensando em algo mais que trabalho. Ele engoliu com dificuldade e ficou deste modo olhando. —É um momento ruim? —Não... Não — gaguejou ela. Caden a percorreu lentamente com o olhar e engoliu uma vez mais. —Me alegro. Sydney franziu a testa diante de seu estranho comportamento, mas então baixou a vista e ficou de uma peça. A lingerie era o único luxo que se permitia, e nesses momentos usava sua última, e escassa, aquisição. Uma regata de cor pálida com as alças e o decote em “V” debruados de renda. Por debaixo do mesmo, a seda do objeto se adaptava à forma arredondada de seus peitos como gostaria que ele fizesse com suas mãos. Com aquele tecido tão claro e transparente, mostravam os mamilos, e Sydney era consciente de que Caden não podia afastar o olhar. Perguntou se teria juntado, mas conteve as vontades de comprová-lo. Ele, por sua parte, não mostrou tanta atenção e percorreu as pernas com a vista dos shorts transparentes do conjunto. Sydney tinha a sensação de que Caden também podia ver o pelo avermelhado que se alojava entre elas.
  28. 28. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 28 Abriu a porta para ouvir sua voz sem cair na conta de que estava quase nua, merda. —Espera aqui um momento. — afastou-se correndo para retornar no final de um momento coberta com uma bata a jogo. Fechou o cinturão com a testa franzindo. Não é que a cobrisse muito, mas ao menos estava um pouco mais decente. —Quer entrar ou vai ficar aí me olhando como se fosse um mutante em um circo de insetos estranhos? Caden engoliu com dificuldade. —Não me parece um inseto estranho. Asseguro isso. Aquela voz sua era como o chocolate fundido, espessa, quente, tentadora. Sydney se empapou dela, embora não podia deixar de perguntar se falava a sério. Primeiro um olhar insinuante e depois um completo. Não era próprio dele. —Peguei você momento ruim? —repetiu ele— É muito cedo para que falemos? Ela fez a um lado e o deixou entrar. —Surpreende-me te ver aqui. Ocorre algo errado? —Precisa que ocorra algo errado para que queira falar com você? Num sábado pela manhã? Evidentemente, sim. —Como me encontrou? Ele se limitou a sorrir. Sydney se perguntou a que viria aquela olhada. —Por que não me ligou? —continuou ela. —Não tinha seu número. —Tampouco meu endereço. Como o conseguiu? —Tenho meus métodos. Que crítico. Mas já que estava ali, talvez pudesse utilizar tão inesperada visita em seu proveito e averiguar se sentia mais interesse por ela de que parecia. Caden fechou a porta e se aproximou. De fato, ficou tão perto que quase se tocavam. —Quero falar com você — murmurou ele— Quero dizer algo que não podia dizer no escritório. Sydney sentiu que o estômago fazia uma pirueta. Soava tão sexy... Cinco minutos antes se recriminou por desejar algo que não estava a seu alcance, mas agora já não estava tão segura. Não se separou dele e notou a carícia de seu quente fôlego nos lábios. Olhava como se fosse a única mulher da Terra. Que pirueta o que, o estômago subiu à boca. De repente estava tonteando com ela? Não fazia muito que trabalhavam juntos. Possivelmente só se mostrou cauteloso. Pode que fosse a jornalista que tinha dentro, mas Sydney tinha que averiguar, chegar ao fundo do assunto. —Sente e me diga o que veio me dizer. Um chá? —Não, obrigado — respondeu Caden sentando no sofá e estirando os braços a ambos os lados do respaldo. Aqueles largos braços unidos a aqueles tremendos ombros a fizeram salivar de uma maneira que não era apropriada tratando de um colega, mas ele tampouco ajudava muito, o muito idiota, aparecendo ali com aquela pinta tão apetitosa e a contemplando como se fosse comestível.
  29. 29. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 29 Sydney olhou alternativamente por volta das duas poltronas desocupadas que havia na sala e no final se sentou com muita cautela a seu lado. —Escute e eu gosto de tê-lo aqui, mas se sua visita tem algo que ver com minha fonte, não penso deixar que venha comigo... —Não, não tem que ver com isso, mas é importante e é melhor que falemos disso fora do escritório. De acordo. Conseguiu despertar sua curiosidade, sobre tudo depois de ver como a percorria acima e abaixo com o olhar. Não estava nua, mas seus olhos faziam que se sentisse como se estivesse. —Adiante. Caden vacilou um instante. —Talvez fosse melhor que mudasse de roupa. Estava sugerindo que se vestisse depois de olhá-la como se fosse devorá-la? Era muito estranho: seu olhar ardente expressava que estava a ponto de lançar em cima, mas em troca se comportava com uma tremenda cautela. Sydney apreciava saber impregnar às pessoas, entretanto Caden era todo um mistério. O instinto dizia que nele havia algo estranho e, ao mesmo tempo, que não ia resolver aquele mistério a menos que estivesse disposta a participar do jogo. Finalmente, Sydney saiu rebolando do salão e se fechou em seu dormitório. Caden lamentou perder a esplêndida vista. Aquela mulher o punha a duzentos por hora, mas foi averiguar o paradeiro de Anka e o livro, e pôr fim a aquele pesadelo mágico. Levantou e começou a procurar. Se a jovem tinha uma encontro com seu informante aquele fim de semana, talvez encontrasse por alguma parte um endereço, um número de telefone, um nome. O tempo corria. Começou por um escritório antigo que havia entre a sala de estar e a cozinha. Não demorou a descobrir que o livro não estava ali. Havia faturas, fotos, uma lista de tarefas pendentes, uma agenda pequena com várias notas, como as férias de Aquarius. Mas não dizia aonde foi. Suspirou enquanto colocava tudo como estava e logo se aproximou da cozinha. Junto ao telefone encontrou uma lista da compra e outra de números de restaurantes de comida a domicílio. Aquela mulher fazia listas para tudo. Mas o tempo apressava e Caden importava bem pouco que Sydney fizesse falta um cartão de leite ou que tivesse o número da pizzaria do bairro entre seus favoritos. Fez caso omisso do formigamento e o suor frio que percorriam o corpo e foi então quando viu a bolsa sobre um console perto da porta da rua. Não tinha tempo para ficar escrupuloso em relação à invasão da intimidade. Abriu o zíper e afastou o moedeiro, as chaves e um batom. Em seguida encontrou um caderninho com uma caneta. Abriu e bingo! Estava cheio de notas. Algumas escritas com maiúsculas, outras nas margens e inclusive tomadas com abreviaturas que não era capaz de
  30. 30. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 30 decifrar. Passou uma página, outra e outra, e, finalmente, parou o chegar à sétima. Uma página inteira dedicada ao artigo sobre a comunidade mágica que lenta e irresponsavelmente estava revelando ao mundo humano. “Sábado 16.00 na casa A”, dizia uma das notas. Aquele sábado? Quem era A? Anka ou outra pessoa, como Aquarius? Levaria Anka o suficiente tempo em liberdade para ter uma casa? E, nesse caso, por que não voltou para casa? Onde estava? Saberia Mathias quem era e onde vivia? A anotação não continha resposta a nenhuma dessas perguntas. Maldição! Justo debaixo, havia uma lista de ideias aparentemente escritas ao azar sob o epígrafe: POSSIBILIDADES. Em outra lista à parte apareciam conceitos como “decomposição de corpos”, “magos que vivem entre humanos”, “guerra no mundo mágico/outras batalhas” e “origem do diário mágico”. Caden tomou uns segundos para assimilar o que leu. Tudo causava verdadeiro pavor. Sydney já escreveu um artigo sobre a batalha que teve lugar no túnel. Qualquer das outras “possibilidades” que cotou constituíam uma continuação lógica. E com que escrevesse uma só palavra sobre o Livro do Caos no jornal, Mathias e os anarki iriam por ela em questão de horas. Aquela besta sanguinária lanchava salgadinhos apetecíveis como Sydney sem se despentear. Gelava o sangue só de pensar nisso. Sua reação não tinha muito sentido. Apenas a conhecia, mas o primeiro que ocorreu foi que tinha que protegê-la, inclusive com sua própria vida. Sabia que morreria antes de permitir que Mathias fizesse-lhe mal. E não queria se aprofundar no por que. Caden ouviu ruídos ao fundo do corredor. Entre imprecações, soltou o caderno de notas na bolsa e retornou a toda pressa ao sofá antes que Sydney entrasse no salão, vestida com umas vaporosas calças e um pulôver que acentuava suas curvas. Gostava mais com lingerie, mas aquela roupa punha de manifesto como era pequena. Se caísse sobre ela, a envolveria por completo e amoldaria cada curva do sensual corpo da jovem ao dele... Pensar esse tipo de coisas não era precisamente sensato. Quase não ficava lugar já nos jeans e, por sua expressão de estranheza, estava claro que Sydney esteve pensando enquanto mudava de roupa. Mau sinal. —O que pode ser tão urgente para que venha me ver na metade do fim de semana? Não podia esperar para me ver na segunda-feira no escritório? Sempre direta ao ponto. Todas as mulheres com as que saiu tagarelavam sem cessar e nunca eram francas, o que resultava irritante. E quando realmente desejava que alguém tagarelasse sem sentido e deixasse que fosse ele quem levasse a voz cantante, não fazia. Suspirou. —Sente-se aqui — disse Caden dando uns tapinhas no assento. “Cativa”, recordou. Sydney fez o que pedia e o olhou como se pudesse ler os pensamentos. Ele teve que reprimir a vontade de remover incômodo. —No escritório há sempre muita animação — comentou. —Dedicamos a um ofício dominado pelas datas de entrega. —Muito certo, e precisamente por isso não temos muito tempo livre para nos conhecer melhor.
  31. 31. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 31 —E acha que assim melhorará nossa relação de trabalho? —Pode, mas não é por isso que estou aqui, Sydney. — desceu a voz uma oitava a propósito e se aproximou um pouco mais dela. Ela arqueou uma sobrancelha com cara de incredulidade. —Solta já. —Quero conhecê-la como pessoa. Como mulher. Não como jornalista. Ela inclinou a cabeça e ficou o olhando fixamente. Era óbvio que as engrenagens de seu cérebro estavam em pleno funcionamento. —Com que propósito? Não é que aquela mulher era imune à sedução? Merda! —Sempre é tão direta? —E você sempre é tão impreciso? —respondeu Sydney. Aquilo estava sendo um completo desastre. Não estava preparado para fingir interesse por uma mulher pela qual na realidade estava louco e ocultar o desejo ao mesmo tempo. Tinha que limitar a flertar com ela, mas o feroz desejo físico que sentia estava dificultando seu propósito. Sabia que, no caso dos magos, o instinto era o que os guiava para suas companheiras, e suspeitava que se a beijasse, estaria perdido. —O que tentava dizer é que me interessa e que não é necessário que me denuncie por perseguição. Isso a fez rir. —Direi isso se vir que passa da raia. Interesso em que sentido? —Em todos os imagináveis. —Nisso não mentia. A lingerie que vestia antes deixou totalmente claro que tinha um corpo delicioso que ele morria por devorar. Fascinava a atrevida forma daquelas sobrancelhas cor mogno que emolduravam seus agudos olhos castanhos. Aquela mulher destilava inteligência. Notava na forma em que perguntava as coisas e em como deduzia rapidamente a verdade, mas se comportava com uma sensualidade e um entusiasmo inegáveis, que o tinham totalmente enfeitiçado. Alguma vez enfrentou Caden com semelhante paixão? Não desde que voltou do Iraque como um dos poucos superviventes de seu pelotão, isso era certo. Pode que não fizesse da morte de Westin. —Por seu tom, diria que não só profissionalmente — comentou. Caden encolheu os ombros, furioso por ter que fingir acanhamento. —Temos que trabalhar juntos, de modo que a situação requer que nos comportemos com cautela. Confiava em que pudéssemos... Conhecer-nos primeiro um pouco melhor para saber se gostava de algo mais. Sydney entreabriu os olhos. —Esta é a primeira vez que vejo que mostra um interesse por mim que não é meramente profissional. —Tentei guardar os pensamentos pouco profissionais para mim na redação. —O qual era certo. Com um pouco de sorte, talvez conseguisse saciar sua curiosidade com essa resposta. —Teria essa classe de pensamentos?
  32. 32. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 32 Caden se repreendeu por subestimar a tenacidade de Sydney. —É uma mulher muito formosa. —Obrigada. —O completo só serve para que aguçar ainda mais seu olhar— Mas me resulta muito... Repentino. —Posso dizer primeiro que pensei nada mais ao te conhecer, mas certamente não era apropriado para soltar isso no escritório. Não se pudesse dizer que fosse nada muito cortês. Ela o olhou de esguelha, colocou uma perna debaixo de seu corpo e colocou o braço sobre o respaldo do sofá. Seus dedos ficaram muito perto do ombro de Caden. Se só se inclinasse um pouquinho para ela, tocariam-se. Pensar nisso provocou uma explosão de calor na virilha. Então Sydney sorriu. —Não me diga? Certo, seguirei o jogo. Eu também tive essa classe de pensamentos. —Isso me pareceu ontem em seu escritório. Vi nos seus olhos. —Foi isso o que o animou a falar? —Sim. —Soava razoável, embora o certo fosse que já tinha percebido seu interesse alguns dias antes. —O que acha que teria que ocorrer a seguir? —Deveríamos levar com calma — murmurou ele— nos conhecer e decidir o que queremos fazer, para não pôr em perigo nossa relação trabalhista. —Hum. Muito sensato e amável. Caden soltou o ar que esteve contendo e confiou em que Sydney acreditasse. Mas bastou olhá-la para saber que estava urdindo algo naquela cabecinha dela. Reprimiu uma careta. — Vamos ver se entendi. Tenho que acreditar que passa tendo pensamentos luxuriosos sobre mim desde que nos conhecemos, mas que os manteve ocultos até que... Bom, forçou o arquivo de alguém para procurar meu endereço ou me seguiu até aqui, o que demonstra uma assombrosa dedicação à tarefa de me seduzir. Depois, se apresenta diante de minha porta no sábado e me olha como se quisesse me arrancar a roupa no vestíbulo. E tudo isso para logo me sugerir que levemos com calma. Entendi bem? Caden apertou os punhos enquanto procurava uma resposta. Maldição, pegou-o. Como reparar o dano e salvar a missão sem arriscar sua relação trabalhista e seu próprio futuro? —O que eu gostaria de fazer e o que dita a prudência são coisas diferentes. —Frequentemente sim, mas me deixe que diga o que é o que acredito que está ocorrendo aqui: insulta Jamie porque é um folgado e desgosta dos folgados por norma. Não encaixa com seu passado de militar. Por algum motivo, quer tomar parte no artigo sobre a guerra que se está liberando dentro da comunidade mágica e está obcecado com a fonte que me subministra a informação, e quando te digo que me nego a que me acompanhe, recorre a um descafeinado arremedo de sedução para tentar que troque de opinião. Aproximo da verdade? Por todos os Santos. Teve missões secretas mais fáceis que aquela. Sydney era muito preparada. —Não. O que ocorre é que me sinto muito mais atraído por minha colega de trabalho do que deveria e até essas coquetes coisas suas se ruborizariam se soubessem as coisas que gostaria de
  33. 33. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 33 fazer com elas. Tentei calar isso porque necessito deste trabalho, mas ao ver que o sentimento era mútuo, não pude seguir me contendo. Não disse nada no escritório porque não me pareceu o mais apropriado. E por muito que queira me despir agora mesmo, não quero que isto seja simplesmente uma transa. Com isso não conseguiria conhecê-la melhor. É certo que a fonte de informação sobre a guerra na comunidade mágica suscitou meu interesse, porque sei o que é uma guerra, e, confrontemos, uma mulher que afirma saber semelhantes detalhes resulta todo um enigma. Mas o outro motivo pelo que não quero me dar pressa em levá-la para cama é que não quero criar uma intimidade artificial entre nós só para escalar postos. Quero que diga por você mesma se quer contar com minha colaboração no trabalho, independentemente da relação pessoal que tenhamos. Tinha sentido. E se aproximava perigosamente da realidade. Sydney o olhou enquanto deliberava sobre a veracidade do que acabava de escutar. —Qual recomenda que seja o seguinte passo? Caden soltou um fraco suspiro. Podia ser que acreditasse. Talvez. Devia seguir ao guia. —Comer? —A verdade é que estava a ponto de preparar um sanduíche. Pode ficar, se quiser. —Referia a convidar para comer fora. —Não acha que seria mais íntimo aqui? Conhecer melhor é mais difícil em público. Mas em particular também era mais fácil tocar, como morria por fazer naquele mesmo momento. —Como quiser. —Perfeito. —Sydney levantou e se dirigiu à cozinha, sem deixar de falar enquanto tirava os ingredientes para a refeição— Fale de seus pais. Vivem ainda? Supunha que era ele quem tinha que conhecê-la melhor, quem devia ganhar sua confiança, não ao contrário. —Vivem, mas eu fui um desses bebês tardios. São bastante mais velhos. E os teus? Quero saber coisas sobre você. —Depois — respondeu ela, desprezando a pergunta com um gesto da mão— Cuida você de seu irmão porque eles não podem? —Exatamente. —Tem mais irmãos? Já não, mas nem por todo o ouro do mundo ia tirar o assunto agora. —Não. E você? Tem algum irmão? —Filha única. Deixa de mudar de assunto — brigou ela enquanto abria um pote ― Mostarda? —Sim, obrigado. É que de verdade quero... —Quanto tempo seu irmão é mais velho? “Trezentos e sessenta e sete anos.” Suspeitava que não tomasse bem essa resposta. —Mais de dez anos. —São muitos anos, sim. Fale-me de sua enfermidade.
  34. 34. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 34 —Lucan está inconsciente, não sabem muito bem o que fazer por ele e isto não é a Inquisição. Caden levantou e entrou na cozinha. Sydney estava apoiada na bancada estendendo mostarda sobre umas fatias de pão integral. Colocou justo atrás dela e, pondo as mãos nos quadris, sussurrou ao ouvido: —Vim porque quero conhecê-la. Ela inclinou a cabeça com gesto atrevido e o olhou por cima do ombro. —De acordo. Como disse, não tenho irmãos. Meus pais são acadêmicos. Minha mãe é professora de História em Oxford. Meu pai também ensinou um tempo, mas agora dirige um projeto de investigação muito importante para criar um combustível totalmente artificial. Caden fez uma careta de assombro e Sydney soltou uma gargalhada. —Isso acontece por perguntar. —Parecem gente muito séria. —Pois são ainda mais em pessoa, asseguro isso. Algo em seu rosto fez que Caden se detivesse um segundo antes de perguntar: —E eles apoiam sua carreira? Ela titubeou um pouco antes de responder. —Sou uma decepção, e me recordam isso cada vez que os vejo. Apesar de seu tom risonho, Caden percebeu a dor em seu semblante. Doía que seus pais não a apoiassem. Foi um gesto estúpido, absurdo e perigoso, mas Caden a rodeou com seus braços. —Eu acredito que é uma profissional brilhante e não tenho nenhuma dúvida de que, algum dia, será famosa por fazer o que mais você gosta de fazer. —Hum. Adulações — disse ela, mas não parecia muito impressionada. Entretanto, ele disse totalmente a sério. Aquele primeiro artigo sobre magia o deixou boquiaberto. Embora Sydney desconhecesse por completo esse mundo, conseguiu captar as matizes que o rodeavam, o que importava nos dois bandos que tomavam parte na guerra. —Digo isso a sério. Morria por beijá-la na boca, a escassos centímetros da sua, por saboreá-la, por estreitá-la contra si e consolá-la. Amaldiçoou para si mesmo os impulsos mágicos por colocá-lo diante daquela tentação em forma de mulher e de uma vez proibir, como temia, Sydney era a companheira que estava reservava para ele pelo destino... Não, não podia ficar pensando no que poderia ocorrer ou deixar de ocorrer porque se voltaria louco. A realidade era que, quisesse ou não, estava imerso naquela guerra de poderes mágicos, e não só queria evitar o funesto destino de Lucan, também queria mantê-la a salvo. Não podia beijá- la e sucumbir à necessidade de pronunciar o requerimento da união mágica. Não suportava a ideia de que, em vez de poder denunciar a múltiplas violações sofridas por aquela mulher que era sua fonte às mãos de Mathias, Sydney se convertesse em mais uma vítima do cruel mago. —Vai ficar olhando a boca ou me vai beijar? Caden retrocedeu. —Estou recordando que quero tomar com calma. E se ajudo com a refeição?
  35. 35. TWKliek Shayla Black SeduzaSeduzaSeduzaSeduza----me nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombrasme nas Sombras Irmandade do Caos 02 35 Ela suspirou. —Nesse armário há umas tangerinas e batatas fritas. Caden tirou ambas as coisas e se voltou para Sydney, que estava pondo a mesa. Esta deu a volta e pegou dois pratos cheios de salada de alface e tomate. Afastou a cadeira para que se sentasse e ela arqueou uma sobrancelha, mas igualmente tomou assento. —Então, a seus pais não faz graça o modo de ganhar a vida que escolheu — disse Caden antes que Sydney retomasse seu interrogatório— Me atreveria a apostar a que esforça por ser a melhor com a esperança de que, algum dia, reconheçam o boa que é. —Obrigado, doutor Freud — respondeu ela com olhar sério— Algo assim. Embora saiba que nunca estarei à altura de suas expectativas. —Isso acontece com todos, mas você não gosta de decepcioná-los, verdade? Sydney engoliu uma parte do sanduíche e o olhou por cima da mesa. —Veio porque queria me conhecer, embora seja evidente que já me conhece. E se nos saltamos todas estas panaquices convencionais do “quero te conhecer melhor” e vamos para cama? CAPÍTULO 3 Uma hora mais tarde, Sydney estava totalmente segura de que Caden a seguia quando entrou na pequena joalheria e, momentos depois, viu parar diante da vitrine. Nem por segundo pensou que pudesse estar bisbilhotando em busca de uns bonitos pendentes ou de um piercing para o umbigo. Não, ele tinha outras intenções. Depois de confessar seu amor, que classe de homem sem compromisso rechaça um oferecimento de sexo tão descarado? Alguém que pretendia jogar que a tivesse seguido até ali confirmava suas suspeitas. O único que de verdade suscitou seu interesse desde que chegou ao jornal e começou a trabalhar com ela foi o artigo sobre a guerra no mundo mágico. Sydney suspeitava que pretendesse roubar. Ao dizer que não queria que a acompanhasse a visitar sua fonte, Caden se apresentou em sua casa para confessar que estava louco por ela. Acreditava que era estúpida ou o quê? Ao sugerir que fossem para cama, com a intenção de descobrir assim se estava mentindo ou verdadeiramente estava interessado por ela, deu conta de que ia como um farol. Sydney acreditou que fosse o segundo. Porque talvez fosse um idiota mentiroso, mas tão sexy. Rechaçar seu convite entre gagueiras foi um engano. Que dissesse que a desejava não fez nenhum dano, bom, talvez um pouco, mas em todo caso, tinha que deixar de pensar com o coração e atuar com inteligência. Caden pretendia roubar sua exclusiva. Por cima de seu cadáver. Iria sozinha a seu encontro com a bruxa maltratada. Escutaria mais detalhes sobre uma história atroz que quebraria o coração e reuniria mais dados para seu artigo. Tratou de tirar da cabeça a um fotógrafo bonito e mentiroso.

×