O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 22 Anúncio

sangue

Baixar para ler offline

tipos sanguineos, cruzamentos, doenças geneticas, doenças congenitas nzxbcdshgiodshgiodshgiohgiohfioghfioghoifhgifoghfiohgifohgofihgiofhgiofshgoifhgiofdhgiofdhgiofdhgoifhgoifhgiosdhgoifhgoiehriogcvhoiadsfhgiodshgiofdhgoifhgoifhgoifshgoifhgoifshgoidsfhgoifhgoifdhgiofdhgiohdsfoighdsfioghoifdsghoidsfhkfbdsjkhgdshgahgjhgjkfhgkjshgkjhgkjdsfghkjdefbdsjkghjdghudhgfjdshfjkdhgjkdhgjkhfkjghdfjkghdfjhgkjfhgkjfhgurvjkshvioarhgdahgoiadshfidshgofiadshoigasdighoiadsfhgoiadshgoiasdhgoiadshgoiasdhgiohadsoighoadsfhfjadsfgadsuifhdsuihfuiadsguidshguidashguiadsghfuidsghiuasdhguiadsghiuadshguiadshgfuiadghiuccvvhjzsvjshgjkssgjkgskjghuisdhvkjb oihfuhuihfuiuirgfiudgfuid iugdfiuadsgfuidsgfiuadgi iusdfgiuagfiudfuigaiudguidgfiudg iudgfiuadgfuiadgfuiadsg iusdgfiuadgfuiadgiufa uisdgfuiadsgfiuadsg iusdsgfuigadsuigfadsui iudugfudasgfiuad iusdgfiuadsgfui adsiugiudfg iudsgfua iasdug fiusdgfiud isadgiusdg idsiudgvidsu adsghfiuadfuiadsiugavccgdfhtdruddthghghdhgdhdhhdhdghdghgjdjdgh5ryugfh56754ithfh5747grt4trtrytu45tytyty5y5gyeeyrytytydtrytyhttrrhthghghffdghdfhfdhrefhgftjtutyuthfdhttyhfgfhjgghgg,gh,ghkkfghgzfdsfdsgdfhgfjythjmbmghjhgmhgkghghjghkghlghnnv gfgghgfjd hgfdhgfhgfjh gfg ghgfhddhgfhfdhtrhdfghds tgdfhgfh gfdhdghghdgfhgfhsfhhfhgfhgfhghds etc

tipos sanguineos, cruzamentos, doenças geneticas, doenças congenitas nzxbcdshgiodshgiodshgiohgiohfioghfioghoifhgifoghfiohgifohgofihgiofhgiofshgoifhgiofdhgiofdhgiofdhgoifhgoifhgiosdhgoifhgoiehriogcvhoiadsfhgiodshgiofdhgoifhgoifhgoifshgoifhgoifshgoidsfhgoifhgoifdhgiofdhgiohdsfoighdsfioghoifdsghoidsfhkfbdsjkhgdshgahgjhgjkfhgkjshgkjhgkjdsfghkjdefbdsjkghjdghudhgfjdshfjkdhgjkdhgjkhfkjghdfjkghdfjhgkjfhgkjfhgurvjkshvioarhgdahgoiadshfidshgofiadshoigasdighoiadsfhgoiadshgoiasdhgoiadshgoiasdhgiohadsoighoadsfhfjadsfgadsuifhdsuihfuiadsguidshguidashguiadsghfuidsghiuasdhguiadsghiuadshguiadshgfuiadghiuccvvhjzsvjshgjkssgjkgskjghuisdhvkjb oihfuhuihfuiuirgfiudgfuid iugdfiuadsgfuidsgfiuadgi iusdfgiuagfiudfuigaiudguidgfiudg iudgfiuadgfuiadgfuiadsg iusdgfiuadgfuiadgiufa uisdgfuiadsgfiuadsg iusdsgfuigadsuigfadsui iudugfudasgfiuad iusdgfiuadsgfui adsiugiudfg iudsgfua iasdug fiusdgfiud isadgiusdg idsiudgvidsu adsghfiuadfuiadsiugavccgdfhtdruddthghghdhgdhdhhdhdghdghgjdjdgh5ryugfh56754ithfh5747grt4trtrytu45tytyty5y5gyeeyrytytydtrytyhttrrhthghghffdghdfhfdhrefhgftjtutyuthfdhttyhfgfhjgghgg,gh,ghkkfghgzfdsfdsgdfhgfjythjmbmghjhgmhgkghghjghkghlghnnv gfgghgfjd hgfdhgfhgfjh gfg ghgfhddhgfhfdhtrhdfghds tgdfhgfh gfdhdghghdgfhgfhsfhhfhgfhgfhghds etc

Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Mais recentes (20)

Anúncio

sangue

  1. 1. O Sangue
  2. 2. O Sangue
  3. 3. O Sangue
  4. 4. O Sangue
  5. 5. Doar sangue é um ato de solidariedade que salva vidas. A imagem mostra pessoas doando sangue. Monkey Business Images/Shutterstock/Glow Images Por que o sangue é vermelho? Quais são os componentes do sangue e que funções eles exercem no corpo? Por que é importante identificar o grupo sanguíneo de uma pessoa? Pessoas que fazem cirurgias ou que sofrem acidentes às vezes precisam de transfusões para repor o sangue perdido. Sem a transfusão, correm risco de morrer.
  6. 6. Separação dos componentes do sangue. (Os elementos da ilustração não estão na mesma escala; cores fantasia). De que é feito o sangue? O sangue é formado por células mergulhadas em um líquido, o plasma. No plasma encontram-se água e várias substâncias dissolvidas: glicose, sais minerais e diversas proteínas. É pelo plasma que são transportados os nutrientes para as células, os hormônios e a ureia, um produto que será excretado pelos rins. Na separação dos componentes do sangue é usado um equipamento chamado de centrífuga. Ilustrações: Maspi / Arquivo Da Editora Retira-se um pouco de sangue. plasma leucócitos e plaquetas hemácias Após a centrifugação... ...o plasma é separado dos elementos figurados.
  7. 7. Visuals Unlimited / Corbis / Latinstock Hemácias (em vermelho), leucócitos (em verde) e plaqueta (em azul) vistos ao microscópio eletrônico (aumento de cerca de 1 000 vezes; cores artificiais). Hemácias, leucócitos e plaquetas são as células do sangue, chamadas, em conjunto, de elementos figurados do sangue. Hemácias ou glóbulos vermelhos Realizam o transporte de oxigênio. Leucócitos ou glóbulos brancos Defendem o corpo contra microrganismos e outros invasores. Plaquetas Ajudam a interromper o sangramento quando um vaso é danificado.
  8. 8. São achatadas e têm a forma de pequenos discos. As hemácias humanas não possuem núcleo. São produzidas na medula de certos ossos e circulam no sangue por cerca de 120 dias. Depois de desgastadas, são destruídas no fígado e no baço. As hemácias contêm hemoglobina, uma proteína responsável pelo transporte de oxigênio e que confere a cor vermelha ao sangue. Eric Grave / Science Photo Library / Latinstock Hemácias vistas ao microscópio óptico (aumento de cerca de 715 vezes, com o uso de corantes). 1 mm³ de sangue 4 a 6 milhões de hemácias Hemácias: o transporte de oxigênio
  9. 9. Biophoto Associates / Photo Ingeborg Asbach / Arquivo Da Editora Hemácias em número reduzido (microscópio óptico; aumento de cerca de 1 428 vezes; com uso de corantes). A anemia Uma pessoa com anemia apresenta menor número de glóbulos vermelhos ou menor quantidade de hemoglobina em cada glóbulo. Consequentemente, há diminuição na quantidade de oxigênio que vai para os tecidos e as células, o que pode causar cansaço, falta de ar, dor de cabeça e tontura — entre outros sintomas. Uma das causas da anemia é a falta de ferro necessário para a produção da hemoglobina, em geral decorrente da carência de alimentos ricos em ferro (carne, gema de ovo, hortaliças com folhas verdes, etc.).
  10. 10. Há vários tipos de leucócitos. Alguns leucócitos atacam os microrganismos por fagocitose, isto é, formam prolongamentos chamados de pseudópodes que envolvem completamente o invasor, que será digerido e destruído. Defendem o organismo contra microrganismos e outros invasores. São produzidos na medula de alguns ossos e também nos tecidos linfáticos. Juergen Berger / Science Photo Library / Latinstock capilar diapedese tecido conjuntivo bactéria fagocitose pseudópode destruição da bactéria leucócito hemácia Ingeborg Asbach / Arquivo Da Editora Esquema de leucócitos fagocitando bactérias. Na foto, leucócito fagocitando bactérias (ao microscópio eletrônico; aumento de cerca de 7 150 vezes; cores artificiais). 1 mm³ de sangue 6 a 10 mil leucócitos Leucócitos: a defesa do corpo
  11. 11. A defesa por anticorpos Adilson Secco / Arquivo Da Editora tonsilas palatinas linfonodos timo medula óssea baço Locais de produção dos elementos do sangue. (Figura sem escala. Cores fantasia.) Quando uma bactéria ou organismo estranho penetra no corpo, suas proteínas serão consideradas estranhas: são chamadas de antígenos. Linfócitos são leucócitos encarregados de produzir anticorpos. São encontrados em grande número nos linfonodos. Os linfócitos fazem parte do sistema imunitário ou imune, que realiza um combate individualizado contra cada tipo de invasor. Inicia-se então a produção de proteínas de defesa, os anticorpos, proteínas que neutralizam os antígenos.
  12. 12. Simon Fraser/Department Of Haematology, Rvi, Newcastle, Reino Unido/Spl/Latinstock Doação de medula para transplante. A leucemia O aumento do número de glóbulos brancos no sangue pode indicar um quadro de leucemia, uma forma de câncer que ataca os leucócitos. A medula óssea ou os tecidos linfáticos passam a produzir, em grande número, leucócitos anormais, incapazes de defender o corpo. Há vários tipos de leucemia, que podem ser causados por fatores genéticos, certos tipos de vírus, radiações ou substâncias químicas. Em alguns casos, é necessário um transplante de medula óssea: a medula doente é destruída e substituída pela medula óssea de um doador.
  13. 13. As plaquetas aderem ao local do ferimento e lançam substâncias que desencadeiam uma série de transformações químicas que fazem o sangue coagular naquele local. São pequenos fragmentos de células (também chamados de trombócitos) produzidos na medula de alguns ossos. Atuam na interrupção do sangramento quando um vaso sanguíneo é danificado. Francis Leroy, Biocosmos / Science Photo Library / Latinstock Plaquetas (em amarelo) aderem ao local da lesão no vaso sanguíneo e diminuem a perda de sangue. 1 mm³ de sangue 150 a 400 mil plaquetas As plaquetas
  14. 14. Cnri/Science Photo Library/Latinstock Hemácias (em vermelho), glóbulo branco (em amarelo) e plaquetas (em verde) presos à rede de fibrina formam um coágulo (vistos ao microscópio eletrônico; aumento de cerca de 4 mil vezes; cores artificiais). O coágulo é formado por hemácias, leucócitos e plaquetas presos à rede de uma proteína, a fibrina. Ele funciona como uma “tampa”: fecha o vaso sanguíneo que foi cortado e interrompe o sangramento. A hemofilia é uma doença hereditária provocada pela falta de um dos fatores necessários na coagulação do sangue. Um pequeno ferimento pode fazer o hemofílico (pessoa portadora de hemofilia) sangrar muito e até correr risco de vida.
  15. 15. A membrana das hemácias possui algumas substâncias, que variam entre os diferentes grupos sanguíneos. Numa transfusão de sangue, se as hemácias do doador são diferentes das do receptor, podem ocorrer as mesmas reações que ocorrem quando um microrganismo estranho invade o organismo. Esquema de transfusão de sangue entre pessoas com tipos sanguíneos diferentes. (Figura sem escala. Cores fantasia.) hemácias do sangue B anticorpos contra substâncias das hemácias do sangue A sangue do doador sangue do receptor Kln Artes Gráficas / Arquivo Da Editora hemácias do sangue A Os antígenos A e B são também chamados de aglutinogênios A e B, já que sua transfusão pode gerar aglutinações nas hemácias. Da mesma forma, os anticorpos anti-A e anti-B são chamados de aglutininas, porque causam aglutinação. Os grupos sanguíneos
  16. 16. Vamos ver um vídeo?
  17. 17. Créditos: DW Tv
  18. 18. Créditos: Hospital Israelita Albert Einstein

×