Apostila como fazer um Forno de Barro

24.776 visualizações

Publicada em

Publicada em: Design
0 comentários
13 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
24.776
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
237
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
352
Comentários
0
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila como fazer um Forno de Barro

  1. 1. Biomundo Permacultura, Arte, Design e Sustentabilidade. No Caminho do bem Vivência, técnicas construtivas com terra crua: COB / Abril de 2014. Facilitadora: Clarice Pimentel Forno de Barro ( modelo iglu) Definição de forno Um forno é uma construção ou aparelho que se pode fechar e conservar calor em altas temperaturas, para assar (ou “cozer”) pães, bolos ou outro tipo de alimento, para secar peixe ou carne (neste caso, em temperaturas mais baixas), ou ainda para “cozer” o barro ou vidro ou para a transformação de minérios ou metais em alto- fornos de indústrias manufaturas. Há relatos de que em 181 a.c os povos que se sedentarizavam começavam a construir fornos diante das necessidades. No começo usavam argila retirada do fundo dos rios para isolar lateralmente o fogo para que não se apagasse. O alimento era precariamente posto entre a lenha para assar por não saberem como suspender o mesmo. Com o tempo foram aprendendo a esculpir e manipular pedras usadas nos fornos que se modernizavam. As primeiras fôrmas de assar foram desenvolvidas pelos egípcios. Um forno em forma de cone, com interior aquecido em brasa, fazia com que massas moles, achatadas, colocadas aderentes às suas paredes externas atingissem o ponto em que poderia ser consumidas (assadas). Aos
  2. 2. poucos, o equipamento evoluiu, até tomar características que se aproximam muito do forno que utilizamos atualmente. Forno utilizado pelos romeiros na serra da Falperra (Braga, Portugal) O forno de pão tradicional é geralmente uma construção em barro ou tijolos com uma base lisa onde primeiro se coloca lenha que se deixa arder para o aquecer; quando o forno já está à temperatura adequada, encostam-se as brasas a um canto, limpa-se bem a superfície e coloca-se aí o que se quer assar (pão, bolos, pizza, carne ou peixe). Atualmente os fornos industriais de pão são aquecidos a eletricidade ou algum combustível derivado do petróleo. Matéria prima para o forno O COB é uma técnica que consiste em “moldar” a casa ( ou qualquer objeto proposto) com uma massa composta de areia, argila, palha e água. É uma técnica que permite bastante liberdade criativa, já que as paredes são erguidas com as mãos humanas. Construir com COB é esculpir a arquitetura. Como outras técnicas de bioconstrução, o COB induz a formas arredondadas, potencializando as características do material e aumentando a firmeza através das curvas.Cada elemento da massa tem sua função. A mistura deve ser testada, já que cada solo tem as suas características locais. O importante é conhecermos a função de cada elemento da mistura:  Areia: é o elemento que dá estrutura à massa.
  3. 3.  Argila: Dá liga a massa funciona com uma cola.  Palha: Também um elemento que dá estrutura, de modo que a parede tenha resistência aos esforços de tração. Testando a terra Para utilizarmos a terra correta, é preciso levar algumas características a prova: Se a cor da terra for Preta ( não se utiliza pois possui matéria orgânica). Se tiver cheiro, não se utiliza, pois o odor é sinal de mofo. As características ideais para a terra a ser utilizada, são: Não possuir cheiro e nem impurezas. Suas cores devem ser as cores vermelha, castanha é amarela ( terra de área profunda livre de material orgânico. Para descobrirmos a quantidade de cada mineral na terra a ser utilizada, podemos fazer um teste caseiro e muito simples de sedimentação. Encher 2/3 de um copo de vidro com a terra a ser testada, completando com água e 2 colheres de sal.O sal faz com que os elementos se separem. Misture todo o conteúdo vigorosamente por um tempo. Esperar a separação dos elementos da terra. Se a separação não for muito evidente, misturar novamente e deixar repousar por muitas horas. Se a separação for evidente, medir a proporção de argila e areia. Por exemplo, se 2/3 do copo ficarem com uma camada de argila e uma camada de areia a proporção e 2 para 1. 2 partes de argila para 1 de areia.
  4. 4. Neste caso essa terra é muito argilosa. Para a massa de COB precisamos de mais areia do que argila. Corrija proporcionalmente. Ingredientes Para a massa do Forno 1 parte de Terra argilosa para 2 de Areia. 10% de Palha e água ou a quantidade ideal para que a massa fique homogênea e plástica, porém consistente. Para cada 100 kg de terra utilizaremos 5kg de Açúcar refinado. Ferramentas Balcão resistente e com base impermeável. Enxada, Pá, Lona 2mx2m, Trena, Prego, Martelo, Barbante, lápis ou gís de gesso. A Base para o forno Tudo começa com a escolha do local onde será construído o forno. O ideal é que ele fique sobre uma superfície ou bancada de pedra, para receber as pizzas e suportar bem a queima em alta temperatura. Leve em consideração a proteção das intempéries (correntes de vento e exposição a chuva) lembre-se que estará construindo com terra crua um material solúvel a água por isso um local coberto ou uma impermeabilização do seu forno se fará necessária. O tamanho do balcão fica por sua escolha. Para definir o tamanho do balcão considere o diâmetro do seu forno , o peso e a largura das “paredes” de COB que irão revestir o “morrinho de Areia” . Por exemplo, se o diâmetro interno do forno for 60 cm, as paredes externas com 20 cm de espessura você precisará de um balcão que tenha pelo menos 1 metro de
  5. 5. largura. Não se esqueça de que a parte do balcão onde o forno estiver apoiado receberá altas temperaturas, para proteger sua base, cubra a parte superior do seu balcão com tijolos, placas e ou massa refratária. Agora vamos definir o diâmetro do forno Sob a base refratária, delimite o diâmetro da sua circunferência. Eu sugiro que a área interna do forno tenha pelo menos 60 cm de largura e sua altura poderá ser neste caso de 70cm. O tamanho do forno varia conforme a necessidade do artesão. Preparando a massa Se o solo estiver seco, deixe-o umedecido de um dia para o outro, de modo que seja mais fácil rompê-lo. Peneire a terra, retirando pedras e impurezas. Não há receita para a proporção de areia e argila a serem utilizadas, ainda que uma proporção segura costume ser a de 70% de areia para 30% de argila. A mistura pode funcionar com outras proporções neste caso, faça testes de resistência com proporções variadas. Como a argila tende a retrair (perder volume) após a secagem ela normalmente racha, neste caso a areia impedirá que isso aconteça, por isso sua proporção é superior; a da argila age como um aglomerante e fará a ação refrataria do forno ( capacidade de aguentar altas temperaturas), a areia será a estrutura, juntamente com a palha (fibra natural) que dará a estabilidade mecânica e maior resistência a forma.  Especificamente para a massa do forno de barro iremos acrescentar para cada 100 kg de terra, 5 kg de açúcar refinada. A açúcar vai cristalizar no fundo do forno à medida que o forno for sendo utilizado, a açúcar vai “Vitrificando” lhe dando maior resistência.
  6. 6. A maneira mais comum de se trabalhar com o COB é amassando a mistura com os pés sobre uma lona plástica. Inicialmente amassamos somente areia, argila e água, até que a massa fique bem homogênea, depois à medida que vamos revirando a massa na lona, acrescentamos a palha que deve ser espalhada gradualmente. Novamente, maceramos com os pés até que ela “desapareça” no meio da massa. Testando a massa Um bom teste para saber se sua massa está adequada para uso é o teste da bolinha. Faça uma bola de sua massa com mais ou menos o tamanho de uma bola de tênis em seguida a jogue para cima a uma altura de cerca de 1 metro e deixe-a cair na palma de sua mão sem agarrar. Oberve o resultado, Se a bolar quebrar é porque tem muita areia, se achatar é porque tem muita argila ou água. Neste caso, repita o teste com menos água. A proporção ideal será revelada pela bolinha que mantiver sua forma mesmo após o impacto contra a palma da mão. Construindo a forma de areia O passo seguinte lembra brincadeira de criança. Já ergueu castelinhos de areia na praia? Pois é isso mesmo que você irá fazer. Sobre a superfície
  7. 7. do balcão (dentro da circunferência desenhada), construa um iglu circular com uma mistura bem úmida (para não desmoronar) de areia e água. A tarefa não é complicada nem pesada, mas pode ficar mais divertida se você chamar os amigos para participar da ‘ pizzada’ diferente. É hora, então, de cobrir o iglu de areia com a mistura. Com a mão, faça pequenos pãezinhos com a mistura e vá, de baixo para cima, cobrindo seu castelo de areia. A largura da massa deve ser de no mínimo 15 cm. Para ficar mais lúdico e criativo, você pode inventar desenhos e relevos no seu forno. Fonte: Unesp/Ciências Agrárias e Moradia Estudantil Pronto? Se o local do forno tiver uma cobertura que evite o contato direto com sol e chuva, sua duração tenderá a ser maior. Mas essa condição não impede que seu forno fique sem proteção, já que o barro aguenta bem as intempéries, especialmente se receber externamente uma demão de óleo de cozinha com cal, que age como hidrorrepelente. Também é possível fazer um mosaico bem colorido no seu forno, utilizando cacos de cerâmica, ou pintá-lo com uma tinta natural, à base de terra. Invente! Já vi forno em forma de sapo, joaninha, tartaruga…
  8. 8. Não se esqueça de deixar um buraco para receber as pizzas… por mais óbvio que isso possa parecer. E também um buraco na parte posterior do forno, para que se possa encaixar uma chaminé. A cura Agora que o forno está pronto iremos para a última parte do processo antes dele ser verdadeiramente utilizado. Por mais ou menos uns 5 dias deixe-o secar bem, ( este tempo pode variar caso a umidade no ar esteja alta ou baixa) neste caso, certifique de que ele secou por completo antes de passar para o próximo estágio. Para retirar a areia de dentro do forno, utilize uma pá ou colher de pedreiro, limpe bem a área, deixe-o secar novamente ( agora a área interna) por uns 3 a 4 dias. Após verificar que o barro está totalmente seco, vamos “cozinhar” o forno lentamente. Durante uma semana, você irá ascender um punhado de lenha (pouca) por um período de 2 a 3 horas, nos primeiros dias a temperatura deve chegar a uns 60 graus centígrados. Vá aumentando gradualmente (com acréscimo de lenha) a temperatura do forno, faça isso por uma semana até que você chegue ao seu ponto máximo, 200 °C a 400 °C. Esse processo é muito importante, tenha paciência e faça de forma que o forno possa “curar” lentamente de forma segura e correta. Para ascender o forno utilize álcool 96°Gl nunca utilize outros tipos de combustíveis (perigosos para a sua segurança e saúde). Caso apareça pequenas fissuras e ou rachaduras cubra-as com a mesma receita de massa do forno. Está na hora de botar fogo, lavar as mãos e preparar a outra massa… de pizza ou de pão. Bom apetite!
  9. 9. Receita de massa para pizza INGREDIENTES:  1 kg de farinha de trigo ( tipo 1)  30 gramas de fermento biológico fresco para pão.  500 ml de água.  6 gramas ou uma colher ( sobremesa) de açúcar refinado.  5 gramas ou uma colher ( chá) de sal  12gramas ou 1 colher de ( sopa) de manteiga.  30 ml ou 2 colheres ( dopa) de óleo . MODO DE PREPARO 1. Colocar o fermento biológico em um recipiente com um pouco da água, o açúcar e dissolver bem. 2. Colocar a farinha de trigo em um recipiente ou mesa e adicionar o sal, fazer uma abertura no meio e adicionar o fermento biológico dissolvido. 3. Adicionar o óleo e a margarina/manteiga e misturar bem com os dedos e adicionar o restante da água 4. Mexer tudo até virar uma massa e sovar por uns 15 minutos 5. Colocar a massa pronta para descansar por 2 horas em um recipiente polvilhado com farinha de trigo ou já em 4 bolinhas em uma mesa polvilhada de farinha de trigo 6. A massa irá crescer um pouco e depois é só abrir as pizzas com o rolo polvilhando sempre com farinha de trigo 7. Se tiver deixado para descansar em um recipiente, ao cortar os 4 pedaços, fazer bolinha antes abrir a massa com o rolo 8. Rende 4 pizzas grande 9. Depois é só passar o molho de tomate de sua preferência e rechear a gosto, pode fazer a borda recheada deixando o disco maior

×