Latossolo spdf

978 visualizações

Publicada em

Disciplina Classificação, Levantamento e Uso do solo.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
978
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
77
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Latossolo spdf

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CURSO: ENGENHARIA FLORESTAL LATOSSOLOS Discentes: CLARA GRAZIELLY; DANIELE TUPONI; PRISCILA FIGUEIREDO; SÂMIA ARAUJO; MARCELO 1
  2. 2. LATOSSOLOS Classes de solos do 1º nível Categórico do sistema. No 1º nível categórico (ordens) foram concebidas 13 classes, cujos nomes são formados pela associação de um elemento formativo com a terminação “ssolos”. Seguem–se os nomes das classes, em ordem alfabética e seus significados (EMBRAPA, 2006) 2
  3. 3. Ordens  ARGISSOLOS  CAMBISSOLOS  CHERNOSSOLOS  ESPODOSSOLOS  GLEISSOLOS  LATOSSOLOS  LUVISSOLOS  NEOSSOLOS  NITOSSOLOS  ORGANOSSOLOS  PLANOSSOLOS  PLINTOSSOLOS  VERTISSOLOS 3
  4. 4. LATOSSOLOS 1. INTRODUÇÃO  LATOSSOLO - LATO do latim sigfica material muito alterado.  De acordo com Santos (2000), há uma divergência entre diversos autores sobre o processo de formação dos latossolos.  Sua origem está associada a processos de intensa lixiviação que provoca o aprofundamento do perfil por drenagem interna predominantemente vertical e enriquecimento em óxidos de ferro e/ou alumínio. São formados pelo processo denominado latolização que consiste basicamente na remoção da sílica e das bases do perfil (Ca2+, Mg2+, K+ etc), após transformação dos minerais primários constituintes. 4
  5. 5. LATOSSOLOS  Características Gerais  De acordo com o Sistema Nacional de Classificação de Solos (EMBRAPA,2006).  São muito intemperizados;  São solos minerais, não-hidromórficos, profundos (normalmente superiores a 2 m), horizontes B muito espesso (> 50 cm) com seqüência de horizontes A, B e C;  Possuem poucos minerais primários e secundários;  Fortemente a bem drenados;  Transição de horizontes difusas ou graduais;  Muito ácidos, baixo V%  CTC < 17 cmol ckg-1  Baixo teor de silte, baixo teor de materiais facilmente intemperizaveis 5
  6. 6. LATOSSOLOS 6 Características Gerais  Apresentam uma transição gradual,clareando para os horizontes mais profundos  A textura, predominantemente média (raramente cascalhenta)  Apresentam teor de silte inferior a 20% e argila variando entre 15% e 80%. Fonte:http://www.agrolink.com.br/fertiliza ntes/Tipos.aspx
  7. 7. LATOSSOLOS 7  Características Gerais  Fração argila composta principalmente de caulinita, óxidos de alumínio e de ferro. caulinita óxido de alumínio hematita goethita Fonte:http://www.agrolink.com.br/fertilizantes/Tipos.aspx
  8. 8.  Características Gerais  As cores variam de vermelho-escuro à amarelo;  Geralmente escuras no A, vivas no B e mais claras no C LATOSSOLOS Latossolo vermelho férrico Antigo latossolo roxo 8 LatossoloVermelho-amarelo Fonte:http://www.agrolink.com.br/fertilizantes/Tipos.aspx
  9. 9. LATOSSOLOS 9  Características Gerais  A sílica (SiO2) e as bases trocáveis (em particular Ca, Mg e K) são removidas do sistema;  Levando ao enriquecimento com óxidos de ferro e de alumínio que são agentes agregantes, dando à massa do solo aspecto maciço poroso;  Esses solos são típicos de regiões equatoriais e tropicais  normalmente em relevos planos e suave ondulado;
  10. 10. LATOSSOLOS 10  Características Gerais  Os latossolos apresentam tendência a formar crostas superficiais, possivelmente, devido à floculação das argilas que passam a comportar-se funcionalmente como silte e areia fina.  Um dos aspectos morfológicos importantes na distinção de latossolos é a estrutura granular composta por microagregados estáveis (WRB,2006).  Alguns estudos relacionam a formação da estrutura granular dos latossolos a intensa atividade biológica (FIGUEIREDO et al,2002).  Outros á mineralogia dos seus constituintes dominada por óxidos de Fe,óxido de Al e caulinita (WRB,2006).
  11. 11. LATOSSOLOS 11 Características Gerais  As características latossólicas devem estar bem caracterizadas nos primeiros 2 m de profundidade ou dentro dos primeiros 3 m de profundidade caso o horizonte A apresente espessura maior que 0,50 m.
  12. 12. LATOSSOLOS 12 Latossolos no Brasil  No Brasil os latossolos totalizam uma superfície de cerca de 331.673.200 ha correspondendo a aproximadamente 39% do território brasileiro (ESPIG et al,2005) ,predominam nos cerrados. Fonte:http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Agencia22/AG01/ arvore/AG01_30_24112005115221.html
  13. 13. LATOSSOLOS 13 O Sibcs distingue quatro subordem de latossolos: LATOSSOLOS BRUNOS; LATOSSOLOS AMARELOS; LATOSSOLOS VERMELHOS; LATOSSOLOS VERMELHO-AMARELOS. CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA (2º Nível Categórico – Subordem)
  14. 14. LATOSSOLOS 14 CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA (2º Nível Categórico – Subordem) LATOSSOLOS BRUNOS São os latossolos mais amarelos no horizonte BA ou em todo horizonte B, apresentam horizonte A húmico ou teores de carbono orgânico superior a 1% até 70cm. Classes do 3° nível categórico(grandes grupos) Latossolos brunos Acriférricos; Latossolos brunos Ácricos; Latossolos brunos Aluminimoférricos; Latossolos brunos Alumínicos; Latossolos brunos Distróférricos; Latossolos brunos Distróficos;
  15. 15. LATOSSOLOS 15 CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA (2º Nível Categórico – Subordem) LATOSSOLOS AMARELOS São os latossolos mais amarelo na maior parte dos primeiros 100cm do horizonte B(inclusive BA) . Classes no 3° nível categórico(grandes grupos): Latossolos amarelos Alumínicos; Latossolos amarelos Acriférricos; Latossolos amarelos Ácricos; Latossolos amarelos Distroférricos; Latossolos amarelos Distrocoessos; Latossolos amarelos Distróficos; Latossolos amarelos Eutróficos; Fonte:http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Agencia22/AG01/arvore/AG01_30_24112 005115221.html
  16. 16. LATOSSOLOS 16 CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA (2º Nível Categórico – Subordem) LATOSSOLOS VERMELHOS São os latossolos mais vermelho na maior parte dos primeiros 100cm do horizonte B (inclusive BA) Classes no 3° nível categórico(grandes grupos): Latossolos vermelhos Perférrico; Latossolos vermelhos Aluminoférrico; Latossolos vermelhos Acriférricos; Latossolos vermelhos Ácricos; Latossolos vermelhos Distroférricos; Latossolos vermelhos Distróficos; Latossolos vermelhos Eutroférricos; Latossolos vermelhos Eutróficos; Fonte: http://www.pedologiafacil.com.br/curiosidade.php
  17. 17. LATOSSOLOS 17 CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA (2º Nível Categórico – Subordem) LATOSSOLO VERMELHO-AMARELO São latossolos de cores vermelho-amarelados e amarelo-avermelhado,que não se enquadram nas classes anteriores. Classes no 3° nível categórico(grandes grupos): Latossolos vermelho-amarelo Alumínicos; Latossolos vermelho-amarelo Acriférricos; Latossolos vermelho-amarelo Ácricos; Latossolos vermelho-amarelo Distroférricos; Latossolos vermelho-amarelo Distróficos; Latossolos vermelho-amarelo Eutróficos; Fonte: http://www.pedologiafacil.com.br/curiosidade.php
  18. 18. LATOSSOLOS 18  Latossolos no Acre  No Acre os latossolos totalizam uma superfície de cerca de 517.297,28 ha correspondendo aproximadamente 3,15% do território acreano. FEIJO JORDAO XAPURI BUJARI CAPIXABA TARAUACA BRASILEIA ACRELANDIA RIO BRANCO PORTO ACRE MANCIO LIMA ASSIS BRASIL PORTO WALTER MANOEL URBANO EPITACIOLANDIA SENA MADUREIRA RODRIGUES ALVESCRUZEIRO DO SUL SENADOR GUIOMARD PLACIDO DE CASTRO SANTA ROSA DO PURUS MARECHAL THAUMATURGO 69°0'0"W 69°0'0"W 72°0'0"W 72°0'0"W 9°0'0"S 9°0'0"S Legenda 0 100 200 30050 km Distribuição de Latossolos em relação ao Estado do Acre Rodovias Limites municipais Latossolo Sedes municipais 3,1 38,3 1,3 3,0 5,9 14,6 2,2 31,6 FEIJO JORDAO XAPURI BUJARI CAPIXABA TARAUACA BRASILEIA ACRELANDIA RIO BRANCO PORTO ACRE MANCIO LIMA ASSIS BRASIL PORTO WALTER MANOEL URBANO EPITACIOLANDIA SENA MADUREIRA RODRIGUES ALVESCRUZEIRO DO SUL SENADOR GUIOMARD PLACIDO DE CASTRO SANTA ROSA DO PURUS MARECHAL THAUMATURGO 69°0'0"W 69°0'0"W 72°0'0"W 72°0'0"W 9°0'0"S 9°0'0"S Legenda 0 100 200 30050 km Distribuição de Latossolos em relação ao Estado do Acre Rodovias Limites municipais Latossolo Sedes municipais 3,1 38,3 1,3 3,0 5,9 14,6 2,2 31,6
  19. 19. 19 LATOSSOLOS Fonte:http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Agencia22/AG01/arvore/AG01_30_24112005115221.html
  20. 20. LATOSSOLOS 20  Características dos latossolos do Acre:  Solos Velhos e Profundos;  Pobres (Distróficos);  Minerais 1:1, Óxidos;  Vermelhos, Amarelos;  Têm sequência de horizontes A,B e C, com pouca diferenciação entre horizontes;  Baixa CTC;  Relevo Estável (Topo);  Bastante poroso – Granular;  Bem drenados;  Acidez excessiva;  Propensão ao adensamento (Latossolo Amarelo).
  21. 21. LATOSSOLOS 21  Uso e manejo dos latossolos  Os latossolos possuem propriedades agronômicas desejáveis tais como:  Boa profundidade;  Sua declividade, não mais que 7%, possibilita a mecanização;  Boa porosidade;  Alta permeabilidade;  Friáveis e de fácil preparo;  Os latossolos são passíveis de utilização com culturas anuais, perenes, pastagens ,reflorestamento e na construção civil.
  22. 22. LATOSSOLOS 22 Uso e manejo dos latossolos Embora apresentem limitações quanto a sua fertilidade natural,como: Elevada acidez; Baixa reserva de nutrientes; Baixa capacidade catiônica; Alta capacidade de absorção aniônica (especialmente fosfato)
  23. 23. LATOSSOLOS 23  Uso e manejo dos latossolos  Os latossolos tornam-se excepcionalmente produtivos quando utilizados sob sistemas de manejo tecnificados que incluam:  O aumento da fertilidade;  O controle da erosão;  A s correções do solo no que diz respeito à acidez, à saturação por alumínio;  Observar o teor de argila do latossolo; se estiver próximo do limite de 15%, cuidados especiais devem ser tomados com manejos muito intensivos, principalmente, em sistemas irrigados;  Manter o solo coberto a maior parte do tempo possível, especialmente, no início das chuvas;  Adotar, sempre que possível, manejos conservacionistas como cultivo mínimo e plantio direto.
  24. 24. LATOSSOLO 24  Um acontecimento muito comum são as queimadas, tanto de ação antrópica, quanto de ação natural. Fonte: http://www.funceme.br/index.php/areas/meio-ambiente/solos/98
  25. 25. LATOSSOLO 25 Efeitos do fogo: redução ou alteração da população microbiana; aumento temporário da disponibilidade de nutrientes; alteração no pH; aumento da fonte de carbono; oxidação da matéria orgânica;
  26. 26. 26  As consequências das queimadas são vistas como desastrosas por alguns cientistas.  Exemplos: LATOSSOLO Fonte: http://www.funceme.br/index.php/areas/meio-ambiente/solos/98 Impermeabilização do solo; Diminuição da porosidade do solo.
  27. 27. 27 Conclusão  O estudo da boa manipulação dos Latossolos é essencial para que problemas futuros, como a esterilidade do solo, possam ser evitados.  O Brasil é um país com um alto potencial agrícola. Isso se deve que uma grande parte de seu território é composto pelo Latossolo.  O problema que podem ser ocasionado deriva da má manipulação do solo. As queimadas fora de controle e em seqüência, ou o uso abusivo de fertilizantes e corretivos que acabam contaminando o ambiente ao redor. LATOSSOLOS
  28. 28. LATOSSOLOS 28 Conclusão  Porém no estado do Acre o potencial agrícola dos latossolos não é valorizado, pois nas regiões onde se encontram maiores concentrações deste solo no estado, é a pecuária que envolve a economia.
  29. 29. Referências bibliográficas 29  BENNEMA,J.;JONGERIUR,A.;LEMOS,R.B.Micromorphology of. some use and argilhe horizons in south Brasil in relation to weathering sequences. Geoderma,v.p.333-335,1978.  ESPIG,S.A.;REIS,I.A.;ARAUJO,.P.;FORMAGGIO,A.R,Relação entre o fator de reflectância e o teor de óxido de ferro em latossolos brasileiros in: Anais... XII Simpósio brasileiro de Sensoriamento remoto, Goiânia,Brasil, 16-21,abril,2006.  FIGUEIREDO,M,do A.;VARAJÃO,A.F.D.G.;FABRIS,J.D.;LOUTFI.,I.S.Aspectos pedogeomorfólogicos e mineralógicos de uma topossequência de solos gnáissicos no complexo Baça-Quadrilátero ferríco, MG.pesquisas em Gêociencias(UFRGS), Porto Alegre,v,29,p.81- 90,2002.  WRB- World reference base for sail resoueces rome, world sail resouces reports 103,2006.145p.Disponivel em: <http//www.fao.org/ag/agl/agll/wrb/doc/wrb.2006final.pdf>. Acesso em : 30 de outubro de 2012 .  Embrapa, agência. Disponível em: <http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Agencia22/AG01/arvore/AG01_30_24112005115221.html> Acesso em : 30 de outubro  Pedologiafacil, Disponível em: < http://www.pedologiafacil.com.br/curiosidade.php> Acesso em : 30 de outubro

×