As Últimas de Sempre
Festa de Natal CJPII
No passado dia 14 de
Dezembro realizou-se a
Festa de Natal no CJPII.
A mesma con...
Natal da minha Infância—Alda Oliveira
Vou partilhar convosco o Natal da minha Infância. Lembro-me que em pequena passava o...
A Palavra é Nossa—Ana Sofia Costa
Existe um COMITÉ DE
RESIDENTES no CJPII
que é composto por 8
Residentes, que são:
Eusébi...
Clube de Lazer
No dia15 de Novembro
o Clube de Lazer fez-me
uma grande surpresa a
qual adorei.
A surpresa constava
numa id...
Saúde —Maria João Ferreira
Tal como prometido no último número vou continuar a abordar
a temática da DOENÇA DE ALZHEIMER. ...
Saúde (continuação)
Muitas vezes pode ser difícil perceber
a diferença entre as alterações nas funções cognitivas resultan...
Saúde (continuação)
SINAIS DE ALERTA

O QUE É NORMAL NO ENVELHECIMENTO

Progressivamente perder a Tomar uma decisão errada...
Põe quanto És no Mínimo que Fazes
Para ser grande, sê inteiro: nada
Alda Oliveira

Teu exagera ou exclui
Sê todo em Cada c...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

As Últimas de Sempre! Dezembro 13

2.818 visualizações

Publicada em

O Jornal "As Últimas de Sempre!" é elaborado por um grupo de residentes do Centro João Paulo II em colaboração com a Técnica de Educação Especial e Reabilitação, Dr.ª Lídia Saramago.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

As Últimas de Sempre! Dezembro 13

  1. 1. As Últimas de Sempre Festa de Natal CJPII No passado dia 14 de Dezembro realizou-se a Festa de Natal no CJPII. A mesma contou com a habitual celebração eucarística, seguida de um espetáculo apresentado pela Escola de Educação Especial “Os Moinhos”: “Ecos de Luz”. Colaboradores do CJPII presentearam o publico com uma peça de teatro que tinha por título “Música no Coração do Centro João Paulo II”. Apesar de pequeno, o espetáculo foi engraçado. Queremos aqui, em nome dos Residentes desta grande instituição, agradecer o esforço e dedicação das Ajudantes de Lar, que deram o seu contributo para enriquecer este dia de Festa, através do lanche disponível, bem como na decoração nos módulos. Bem haja. D EZ E MB R O 2 0 1 3 Nesta edição: Natal da minha Infância 2 Desporto 2 A palavra é nossa 3 Clube de Lazer 4 Saúde 5 Boas Festas 8
  2. 2. Natal da minha Infância—Alda Oliveira Vou partilhar convosco o Natal da minha Infância. Lembro-me que em pequena passava o Natal com a minha mãe, a minha avó e a minha irmã avó. Tal como é tradição em todas, ou quase todas, as casas de família nesta quadra tínhamos um grande pinheiro de natal artificial, decorado com bolas, fitas, luzes e uma estrela no topo, não me lembro da cor. O pinheiro ficava na sala ao lado da televisão. Quanto ao presépio não me lembro se tínhamos. Mas há algo que eu me lembro… Lembro-me do vazio que sentia no meu peito, vazio preenchido de saudades. Saudades de alguém que era muito querido para mim… Desporto Tiago Saraiva — O Futebol e as outras modalidades A comunicação social dá demasiada importância ao Futebol quando há outras modalidades que também mereciam ser mais referidas. Os Jogos Paralímpicos também têm a sua importância. Modalidades como o Boccia, Atletismo, Judo, Natação com as pessoas portadoras de deficiência também têm o direito à igualdade social por todo o mundo. Acho que as pessoas ditas normais deviam dar mais importância às que não são tão diferentes por andar numa cadeira de rodas. Com isso pretendo promover a integração dessas pessoas na sociedade. Página 2 Dezembro 2013
  3. 3. A Palavra é Nossa—Ana Sofia Costa Existe um COMITÉ DE RESIDENTES no CJPII que é composto por 8 Residentes, que são: Eusébio Carneiro, Maria João Ferreira, José Manuel Neves, Tiago Saraiva, Elisabete Lopes, Ariana Tomaz, Ana Sofia Costa e Alda Oliveira. Este Comité serve para dar a voz a todos os Residentes. O objetivo do mesmo é promover os desejos e vontades de cada Residente no sentido de conseguirmos que o Centro vá ao encontro do bem-estar de todos. Os 8 Residentes que representam os restantes, têm por dever informálos atempadamente sobre as atividades que se vão desenvolver e também tem por objetivo recolher todas as opiniões e sugestões de todos os Residentes. O As Últimas de Sempre Comité pretende, juntamente com o Centro João Paulo II desenvolver serviços/atividades que satisfaçam os Residentes desta Instituição, promovendo a sua Qualidade de Vida. Até à presente data, o CR já desenvolveu várias atividades, em conjunto com o Centro João Paulo II, designadamente, Dia da Criança, Dia do Bolinho, Magusto e Festa de Natal. O Comité tem vindo a realizar reuniões com o CJPII todos os meses, no sentido de transmitir informações, opiniões, sugestões e reclamações partilhadas pelos Residentes. Página 3
  4. 4. Clube de Lazer No dia15 de Novembro o Clube de Lazer fez-me uma grande surpresa a qual adorei. A surpresa constava numa ida à discoteca mas como nesse dia a mesma não estava aberta acabou por ser uma ida ao Arte Caffé. Durante o dia eu esperava uma visita pois tinham-me “...E desejo que dito para não ir a casa sejam tão felizes nesse fim de semana, e como eu fiquei eu sem nunca desconfiar de nada fiquei sempre nessa noite.” na espectativa de receber a mesma. Tal não foi o meu espanto quando pelas 22H vejo chegar a Dra. Lídia a qual me preguntou o que eu estava ali a fazer e eu respondi que estava a espera de uma visita mas ai comecei a desconfiar… Entretanto surgiu o Tiago e a Ana Sofia todos encasacados e fomos para a carrinha e dirigimo-nos ao Arte Caffé, onde acabamos a noite e nos divertimos à brava até às tantas. Quero aqui agradecer esta surpresa fantástica que me fizeram. E desejo que sejam tão felizes como eu fiquei nessa noite. José Manuel Neves Balanço do ano 2013—CL Passados 12 meses a assumir responsabilidade deste Clube, queremos partilhar convosco o que foi esta aventura. Tivemos momentos mais fáceis que outros, mas todos eles nos fizeram Página 4 sentir que somos capazes de assumir responsabilidades, que somos capazes de ultrapassar barreiras, capazes de fazer os outros felizes. Ana Sofia Costa Tiago Saraiva Dezembro 2013
  5. 5. Saúde —Maria João Ferreira Tal como prometido no último número vou continuar a abordar a temática da DOENÇA DE ALZHEIMER. Neste número vou falar-vos de causas/ fatores de risco, bem como de Sinais de Alerta. Causas/ Fatores de Risco Algumas causas da Doença de Alzheimer continuam desconhecidas. No entanto, foram já identificados alguns fatores risco, como se podem observar: COLESTEROL ELEVADO BAIXOS NÍVEIS DE ESTIMULO INTELECTUAL, ATI- GRAVES OU REPETIDAS TENSÃO ARTERIAL ALTA VIDADE SOCIAL E EXERCÍCIO FÍSICO LESÕES CEREBRAIS OBESIDADE IDADE Em temos hereditários não existe um gene específico responsável por todos os casos da doença de alzheimer. Todos podemos a de terminado momento, desenvolver a doença. Existe um número reduzido de famílias em que a doença é causada por um problema genético. Neste tipo de famílias, a doença desenvolve-se normalmente entre os 35 e os 60 anos. As Últimas de Sempre Página 5
  6. 6. Saúde (continuação) Muitas vezes pode ser difícil perceber a diferença entre as alterações nas funções cognitivas resultantes do processo natural de envelhecimento, com sintomas que poderão traduzir a instalação de um quadro patológico. A informação que se segue, pretende alertas para a importância de estar atento a sinais que não sendo por si só reveladores de patologia justificam uma avaliação médica e psicologia. SINAIS DE ALERTA O QUE É NORMAL NO ENVELHECIMENTO Esquecer-se de parte ou da totalidade de um acontecimento Progressivamente perder capacidade de seguir indicações verbais ou escritas Ter uma vaga lembrança de um acontecimento Manter a capacidade de gerir indicações verbais ou escrita Progressivamente perder a Manter a capacidade de acompanhar capacidade de acompa- a história de uma novela ou filme nhar a história de uma novela ou filme Esquecer-se progressiva- Esquecer-se de nomes ou palavras, mente de informação que mas recordá-los posteriormente conhecia, como dados históricos ou políticos Progressivamente perder a Manter a capacidade de se levar, vescapacidade de autonoma- tir, alimentar, apesar das dificuldades mente, se lavar vestir ou impostas pelas limitações físicas alimentar Página 6 Dezembro 2013
  7. 7. Saúde (continuação) SINAIS DE ALERTA O QUE É NORMAL NO ENVELHECIMENTO Progressivamente perder a Tomar uma decisão errada pontualcapacidade de tomar deci- mente sões Progressivamente perde a capacidade de gerir o seu orçamento Não saber em que data ou estação do ano está Cometer erros ocasionais, por exemplo a passar um cheque. Ficar confuso sobre o dia da semana em que se encontra, mas lembrar-se mais tarde. .Ter dificuldades em man- Esquecer-se, ás vezes, de qual a ter uma conversa, não con- melhor palavra a usar seguindo manter o raciocínio ou lembrar-se das palavras Esquecer-se do local onde Perder alguma coisa de vez em quanguardou um objeto e não to, mas conseguir encontra lá através ser capaz de fazer o proces- do seu raciocínio lógico so mental retroativo para se lembrar As Últimas de Sempre Página 7
  8. 8. Põe quanto És no Mínimo que Fazes Para ser grande, sê inteiro: nada Alda Oliveira Teu exagera ou exclui Sê todo em Cada coisa. Põe quanto és No mínimo que fazes. Ana Sofia Costa Assim em cada lago a lua toda Brilha, porque alta vive. Ricardo Reis, in “Odes” José Manuel Neves Heterónimo de Fernando Pessoa Tiago Saraiva A equipa do Jornal deseja Feliz Natal e Próspero Ano Novo Maria João Ferreira

×