O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos V

230 visualizações

Publicada em

Uma das principais preocupações que deve ser tida ao negociar um financiamento com a Banca, passa pelo mesmo ter o tipo e o prazo adequado à necessidade em causa

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
230
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos V

  1. 1. O Tipo e o Horizonte Temporal dos Financiamentos CJA Business Consulting FEV14 http://www.linkedin.com/pub/carlos-jeronimo-augusto/66/279/758 www.facebook.com/pages/CJA-Business-Consulting/308092695989242 www.cja-bc.com carlos.jeronimo.augusto@cja-bc.com TLM 911161776 O Tipo e o Horizonte Temporal dos Financiamentos V PARTE V Apoios de Tesouraria IV A livrança Há 40 anos de uma empresa necessitasse de um apoio de tesouraria, pedia uma livrança. Com o desenvolvimento da economia e da actividade bancária surgiram múltiplas formas de as empresas se financiarem no curto prazo, passando a livrança a ter um peso residual. Contudo nos últimos anos com a falta de liquidez e com uma maior sensibilidade ao risco por parte dos bancos, a livrança voltou a ser um instrumento em uso. É bom para as empresas? Pode ser. Se for a única forma pela qual o banco esteja disponível para emprestar, então a livrança é boa… Mas também pela positiva pode ter vantagens para a empresa. Um cliente que pede o adiamento por dois meses do pagamento de uma factura relevante, pode e deve ser financiado por uma livrança que cubra esse gap na tesouraria, com vencimento para o novo “vencimento” da factura. Uma compra importante de matéria prima de molde por exemplo a garantir um bom desconto de pronto pagamento, pode e deve ser financiado por livranças, com vencimentos para as datas posteriores em que essa matéria prima será utilizada. Evita um esforço suplementar à tesouraria e tem o seu reembolso adequado a libertação de fundos existente. Para qualquer destes exemplos um prazo demasiado curto ou demasiado longo será pernicioso. Um prazo demasiado curto levará à tesouraria o peso que se lhe queria retirar. Um prazo demasiado longo dará à tesouraria uma sensação de liquidez que não é real.
  2. 2. O Tipo e o Horizonte Temporal dos Financiamentos CJA Business Consulting FEV14 http://www.linkedin.com/pub/carlos-jeronimo-augusto/66/279/758 www.facebook.com/pages/CJA-Business-Consulting/308092695989242 www.cja-bc.com carlos.jeronimo.augusto@cja-bc.com TLM 911161776 A utilização de livranças tem um custo fiscal de algum relevo mas uma série de vantagens. Por um lado permite a correcta afectação de fundos a determinada necessidade, em contraponto à utilização por exemplo de CCC. Esta afectação directa obriga a empresa a uma disciplina financeira de que os bancos gostam, mas que é também fundamental para as empresas. Também permite ultrapassar necessidades pontuais, sem recurso à tesouraria normal, facilitando o funcionamento da mesma, sem deterioração de prazos de pagamento ou das posições bancárias normais, situações que ocorrerem poderão penalizar a empresa em futuras necessidades ou negociações. Uma vantagem importante das livranças correctamente utilizadas é, principalmente para as empresas de menor dimensão, a criação de um histórico bancário de cumprimento, um dos principais critérios em que os bancos assentam a sua decisão de concessão ou manutenção de apoio os seus clientes. Temos portanto que a utilização de livranças deve ser feita sem constrangimentos, existindo mesmo situações em que ela se mostra o instrumento mais adequado, quer para a gestão da tesouraria da empresa, quer para facilitar a análise do banco relativamente a uma necessidade específica, facilitando a aprovação das operações no tempo e condições mais favoráveis.
  3. 3. O Tipo e o Horizonte Temporal dos Financiamentos CJA Business Consulting FEV14 http://www.linkedin.com/pub/carlos-jeronimo-augusto/66/279/758 www.facebook.com/pages/CJA-Business-Consulting/308092695989242 www.cja-bc.com carlos.jeronimo.augusto@cja-bc.com TLM 911161776 Conclusão Apoios de Tesouraria Permitimo-nos a algumas notas a título de resumo: - existem diversos produtos bancários através dos quais se pode financiar a tesouraria - para cada situação relevante deve ser utilizado o tipo de financiamento adequado - as empresas devem ter cuidado para que a sua capacidade de financiamento da tesouraria não seja utilizada para outros fins - neste tipo de financiamento há que ter extrema atenção às comissões flat - os instrumentos de apoio à tesouraria podem além do seu papel primordial, servir de potenciador de negócios específicos - uma gestão adequada da tesouraria permite maior liberdade à empresa e ao empresário, diminui os custos financeiros, baixa o risco empresa e permite aos seus parceiros uma percepção de melhor risco da empresa Passaremos aos Financiamentos de Médio e Longo Prazo.

×