SEGUNDA GUERRA MUNDIAL,             O ASSASSINATO DE JFK E A             DINASTIA DA CASA DO OURO                         ...
ESCRITÓRIO BRITÂNICO DE ASSASSINATOSEm fevereiro de 1969, começaram os trabalhos da corte Parish de Nova Orleans no caso E...
Cada um deles era também um agente de confiança há longo tempo, do SOE (StrategicOperantions Executive − Executiva de Oper...
e efetivamente fundir suas operações com as do FBI (Federal Bureau of Investigations ouEscritório Federal de Investigações...
oficial de Inteligência da monarquia britânica, frequentemente chamada para atividades deespionagem e terrorismo.1958: Mai...
1. Os russos czaristas, uma organização chamada Solidarista, composta por exilados do leste      Europeu e do meio-leste, ...
Procurador-Geral Assistente e chefe do GID, usou os russos czaristas no rastreamento debolchevistas durante o Terror Verme...
tentativas de assassinato contra De Gaulle. A DIA e a Divisão 5 do FBI, estavam trabalhando comluvas de pelica, com o braç...
Revisando a entrevista dada por Mitchell, ele afirma cinco coisas importantes:   1. A fenomenologia moderna de OVNIs inici...
retirados sob controle da Comissão de Energia Atômica dos Estados Unidos, aquela queKennedy fora alertado por Eisenhower q...
Dean Acheson: comitê executivo de Kennedy, pertencente ao grupo “Os Especialistas (The WiseMen)”.∗Elizabeth II, Sua Majest...
Lyman Lemnitzer: General, comandante Aliado Supremo na OTANLyndon Johnson: Vice-presidente dos Estados Unidos na admnistra...
energia, aeronaves que no final da guerra foram avistadas e suas eventuais aparições foramrelatadas inadvertidamente por a...
obter recursos financeiros através dos caminhos normais de aprovação pelo Congresso   americano. Este foi o motivo pelo qu...
A TENTATIVA DE ASSASSINATO DE DE GAULLEEm 1954 a França se rende em Dien Bien Phu (Vietnã) ao mesmo tempo em que inrrompe ...
posteriormente, viria a ser também inspiração para a agência Divisão-6, controladora dos aliens nofilme MIB-Men in Black)....
transferira ilicitamente para a França, para o Union des Banques Suisse, na Suíça, lingotes de ourono valor de mais de 100...
estamos, também, lidando com cronologia histórica. Resta-nos pois, uma lacuna de dadoshistóricos e cronologia histórica en...
Selá e Pérez são os ancestrais das dinastias real e sacerdotal judaicas respectivamente, quepermaneceram em Canaã. Zerá e ...
à tua descendência; e a tua descendência será como o pó da terra; dilatar-te-ás para o      ocidente, para o oriente, para...
Ordem dentro da Ordem)” da própria Ordem do Templo fundada por Jeremias, e, dentre osmonges cistercienses contava-se Berna...
Capítulo maçônico Templário da Grande Loja da Escócia, em 1990. Ele foi feito na capela      cisterciense do século XII na...
de Lhomoy sob Gisors tomaram impulso na mídia francesa. Pode-se somente imaginar como oantiamericano De Gaulle reagiu após...
Estes tres mundos eram circundados por um mar que, por ser a origem de tudo, do céu, da Terra edo Inferno, era também conh...
originou tudo, incluindo os próprios deuses, a Igreja em formação, mais que depressa, se apropriouda expressão Virgens Mar...
Nacional de Paris, intitulado Le Serpent Rouge (A Serpente Vermelha) mencionam a uma tal cobravermelha:      Num determina...
Harold Beckett, major médico do Exército inglês e pai espiritual de Thimothée Ignatz Trebitsch,mais conhecido como Trebits...
A propósito, por falar em Britânia, esta é a hora apropriada para explicar a origem da palavraBethânia.Nos Evangelhos, a r...
Enki/Lúcifer/Jesus como portador da luz, resumindo, são todos o mesmo personagem Anunnakiportador do Espírito Santo, que n...
sinistrogira significa involução, destruição, mal. Pergunto eu: qual a base científica para estasafirmações, existe alguma...
Um dos escritores mais respeitados no mundo sobre Hitler é Joachim Fest. Em seu famoso livrointitulado Hitler, ele afirma ...
ASSASSINATO DE KENNEDY - TENTATIVA DE ASSASSINATO DE DE GAULLE - DINASTIA DA CASA DO OURO
ASSASSINATO DE KENNEDY - TENTATIVA DE ASSASSINATO DE DE GAULLE - DINASTIA DA CASA DO OURO
ASSASSINATO DE KENNEDY - TENTATIVA DE ASSASSINATO DE DE GAULLE - DINASTIA DA CASA DO OURO
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ASSASSINATO DE KENNEDY - TENTATIVA DE ASSASSINATO DE DE GAULLE - DINASTIA DA CASA DO OURO

2.515 visualizações

Publicada em

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.515
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ASSASSINATO DE KENNEDY - TENTATIVA DE ASSASSINATO DE DE GAULLE - DINASTIA DA CASA DO OURO

  1. 1. SEGUNDA GUERRA MUNDIAL, O ASSASSINATO DE JFK E A DINASTIA DA CASA DO OURO PREFÁCIOParte do texto abaixo sobre o ESCRITÓRIO BRITÂNICO DEASSASSINATOS foi retirado do livro Dope Inc., traduzido para o espanhol comoNarcotráfico S.A. A outra parte, retirada do Documento Torbitt, publicado no livro Nasa, Nazis eJFK que eu disponibilizarei em breve e que apresenta a correta teoria de que o assassinato dopresidente Kennedy foi, ainda que não explique o motivo, um GOLPE DE ESTADO NAZISTA.O livro Dope Inc. (Narcotráfico S.A.) já está disponibilizado no meu canal SLIDESHAREbastando clicar no link abaixo.Clique aqui para livro Narcotráfico S. A.Este livro, publicado nos anos 80, ainda que desatualizado, constitui um dossiê do narcotráficointernacional mostrando como ele funciona, os caminhos do dinheiro sujo, os paraísos fiscais,alguns dos bancos (nem todos os bancos são comentados) por onde este dinheiro sujo circula, aspessoas “acima de qualquer suspeita” que viciam nossos filhos e familiares, o comércio ilegal deouro e diamantes que no final das contas funcionam como bens portáteis resultado deste comércioilegal, o crime organizado mundial e muito mais. Para aqueles que se interessam por este assunto,muito bem abordado e resumido no filme Tropa de Elite 2 para o pequeno caso do Brasil, vale apena ser lido para entender o motivo pelo qual nunca se viu um colarinho branco residente embairros nobres de grandes capitais como Rio, São Paulo, Brasília, etc, atrás das grades.Quanto ao assunto sobre a PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR, ou seja, o assassinato dopresidente JFK, é algo muito fantástico, melhor que os melhores filmes de ficção de Geoge Lucase Spielberg juntos. Segue abaixo um resumo sobre o assunto que será expandido por mim nodevido tempo com o maior número de detalhes possível. É lógico que dentro do contexto queresultou no assassinato do presidente JFK encontra-se o narcotráfico mundial, por isso eu postei oúnico livro encontrado por mim que trata do assunto a fundo, livro que levou seu autor para umapenitenciária americana nos anos 80 como resultado de uma caça às bruxas por ordens de GeorgeH. W. Bush, Henry Kissinger e Cia. Mais que isto, tanto o assassinato do presidente JFK em 1963,quanto a tentativa de assassinato do então presidente da França, Charles de Gaulle, em 1962, estãoligados pelo mesmo motivo, qual seja, eventos suprimidos sobre a Segunda Guerra Mundial quevieram ao conhecimento de De Gaulle que os repassou para Kennedy e precisavam ser silenciados,para que a tampa de ferro colocada sobre a verdade da Segunda Guerra Mundial, uma guerra queainda está por ser contada, não fosse aberta.
  2. 2. ESCRITÓRIO BRITÂNICO DE ASSASSINATOSEm fevereiro de 1969, começaram os trabalhos da corte Parish de Nova Orleans no caso ESTADODE LUISIANIA CONTRA CLAY SHAW. Jim Garrison, o Procurador Distrital de NovaOrleans, desconsiderando as conclusões da Comissão Warren, abrira um Grande Júri e peticionaracom sucesso uma acusação de conspiração para assassinato contra Clay Shaw, membro doconselho da PERMINDEX. Seria necessário misteriosas mortes de 17 testemunhas chave, elançamento de uma caça às bruxas pela mídia nacional contra o procurador, para derrotar o esforçode Garrison em ir até o fundo do assassinato do Presidente John F. Kennedy, em Dallas em 22 denovembro de 1963.Que provas juntara Garrison contra o Coronel Clay Shaw de Nova Orleans, e seus cúmplices noconselho de diretores da PERMINDEX?De acordo com um manuscrito não publicado sobre o assassinato de John F. Kennedy, de autoriade “William Torbit” (aparente pseudônimo), durante a primavera, verão e outono de 1963 (março-novembro) uma série de reuniões conspiratórias altamente secretas foram feitas atrás das portasfechadas e bem guardadas de um exclusivo local de veraneio na baía de Montego (Montego Bay),na ilha caribenha da Jamaica. O local das reuniões era o Condomínio Tryall, construído no finalda Segunda Guerra Mundial pelo agente britânico, do mais alto nível da espionagem secreta, SirWilliam Stephenson. Supostamente presentes em várias ocasiões das seções de planejamentoestiveram: Major Louis Mortimer Bloomfield, ainda, em 1963, alto oficial do SOE de Sir WilliamStephenson; Ferenc Nagy, ministro do gabinete de guerra no governo húngaro pró-Hitler deHorthy, e mais tarde primeiro-ministro; Georgio Mantello, judeu romeno que servira comoministro do comércio de Mussolini; Coronel Clay Shaw, antigo oficial no OSS (Office of StrategicServices − antecessor da CIA-N.T.) americano que, em 1963, era diretor da Mart ComércioInternacional de Nova Orleans (New Orleans International Trade Mart); Jean de Menil, emigradorusso branco que era então presidente da Companhia Schlumberger de Houston, indústria deequipamento pesado frrequentemente usada como esconderijo secreto de armas; PaulRaigorodsky, outro ativista russo branco no movimento direitista Solidarista. O propósito dasreuniões, alegava o manuscrito, era planejar o assassinato do Presidente John F. Kennedy. Se asreuniões se fizeram como descritas no manuscrito ou não, os autores de Narcotráfico S.A. foramincapazes de confirmar. Mas, por entrevistas nos Estados Unidos e na Europa Ocidental, porrevisões das evidências apresentadas perante a Comissão Warren, e perante as audiências doGrande Júri de julgamento de Clay Shaw em New Orleans, os autores estabeleceram ligações entreos indivíduos acima citados e a companhia comercial PERMINDEX, no centro da conspiraçãopara assassinar Kennedy.PERMINDEX era uma obscura companhia internacional de exposições comerciais, incorporada naSuíça e sediada em Montreal; seu nome era uma abreviatura de “Exposições IndustriaisPermanentes (Permanents Industrials Exposisions)”. Seu presidente e chefe do conselho desde ainstalação em 1958 era o Major Louis Mortimer Bloomfield. As pessoas acima nomeadasconspirando no Condomínio Tryall eram, à época, membros do conselho, oficiais e investidores daPERMINDEX.
  3. 3. Cada um deles era também um agente de confiança há longo tempo, do SOE (StrategicOperantions Executive − Executiva de Operações Estratégicas) britânico. Diferentemente dequalquer outra companhia de exposições comerciais do mundo, os empregados e investidores daPERMINDEX haviam sido todos selecionados por suas específicas capacidades operacionais, asquais seriam indispensáveis na condução de assassinatos políticos de alto nível.Conforme penetrarmos no Escritório Britânico Internacional de Assassinatos PERMINDEX edescobrirmos os fatos suprimidos por trás do assassinato do Presidente John F. Kennedy,encontraremos três capacidades especiais já familiares a nós da Narcotráfico S. A..Primeiro, encontraremos a rede internacional de estabelecimentos de dinheiro sujo, responsávelpor desviar milhões de dólares em lucros do mercado negro para as mãos de matadoresprofissionais, usados em nome da PERMINDEX e sua controladora SOE. Não será surpresa sedescobrirmos que esses canais de dinheiro sujo estão conectados ao banco HSBC (Hong Kong andShangai Banking Corporation), que lava 400 bilhões de dólares anuais em lucros ilegais dasvendas de drogas (dados de 1991-N.Ed.).Segundo, descobriremos um bando internacional de matadores protegidos, retirados das fileirasdas gestapos nazista e fascista da Segunda Guerra Mundial − muitos mundo afora à serviço daKGB soviética, do sindicato do crime responsável pela distribuição urbana varejista de narcóticos,e de uma organização secreta estabelecida por Stephenson, ao final da Segunda Guerra Mundial,operando sob disfarce de atividade missionária na América Latina e no bloco Oriental. Suamissão? Assassinatos políticos usando rifles de alta potência à distância de 914,40 m.Terceiro, encontraremos uma quinta coluna do SOE britânico colocada profundamente nacomunidade oficial de Inteligência americana. Esta quinta coluna, ligada diretamente àPERMINDEX e a seu presidente Major Bloomfield, representa talvez o componente mais crucialdo Escritório Britânico Internacional de Assassinatos: sua capacidade de acobertamento. Dezesseteanos após o assassinato de JFK, a PERMINDEX continua a ser um dos segredos mais bemguardados do mundo, a despeito de ter sido exposta em mais de uma ocasião como a agência portrás de extermínios políticos de alto nível, visando altos funcionários políticos de não menos trêsnações soberanas.À época do assassinato de Kennedy, o Major Louis Mortimer Bloomfield atuava em nome de seussuperiores no SOE britânico, inclusive no do chefe “aposentado” Sir William “Intrépido”Stephenson, então morador permanente do Condomínio Tryall em Montego Bay, na Jamaica.Como presidente e chefe do conselho da PERMINDEX, Bloomfield fora designado chefe deoperações. Quem foi Louis Mortimer Bloomfield, e o que o fez se tornar, em 1963, sucessor nãooficial de Stephenson como principal agente secreto de Sua Majestade na América do Norte, ohomem encarregado da execução de JFK, presidente americano que ousara violar o“relacionamento especial” com a coroa britânica?Louis Mortimer Bloomfield foi recrutado para o SOE em 1938, ano em que Stephenson, agindocomo emissário pessoal de Winston Churchill, negociou um acordo com o Presidente americanoFranklin Delano Roosevelt, permitindo à Inteligência britânica estabelecer-se nos Estados Unidos
  4. 4. e efetivamente fundir suas operações com as do FBI (Federal Bureau of Investigations ouEscritório Federal de Investigações) e as da Inteligência Militar. Por ordem do SOE, Bloomfieldrecebeu posto de oficial no Exército americano e designado para o recém criado Escritório deServiços Estratégicos (Office of Strategic Services - OSS), o antecessor da CIA (CentralIntelligence Agency ou Agência Central de Inteligência) durante a guerra. Como Major no OSS,Bloomfield foi enviado ao FBI como agente de recrutamento para sua Divisão 5, de contra-espionagem. Bloomfield, descrito por numerosos autores e sócios como homosexual praticante,desenvolveu amizade pessoal profunda com o diretor do FBI, J. Edgar Hoover. Por mais esta,Bloomfield foi capaz de continuar em sua poderosa posição na Divisão 5 por muito tempo após ofim da guerra. Em 1963, quando Bloomfield organizava a conspiração do assassinato de JFK,ainda era alto funcionário da Divisão 5. Quando o SOE “formalmente” dissolveu sua baseamericana ao fim da Segunda Guerra Mundial, Bloomfield voltou a Montreal (Canadá), parareassumir sua carreira de proeminente advogado. Fora sócio fundador do prestigioso escritório deadvocacia Phillips, Vineberg, Bloomfield & Goodman, que representava e controlava a holding dafamília Bronfman. O nome de Bloomfield só foi removido da porta do escritório em 1968, após opresidente francês Charles de Gaulle expor publicamente o papel da companhia PERMINDEX, deBloomfield, como canal de fundos para a OAS (Organization de L’Armé Secrete ou Organizaçãodo Exército Secreto), financiando a tentativa de assassinato em 1962 contra de Gaulle. Desde oinício, o SOE britânico operava com fachadas comerciais. Por exemplo, Stephenson colocara ocentro de comando do SOE, nos Estados Unidos, no edifício novaiorquino da Rádio Corporaçãoda América (Radio Corporation of America - RCA), o Rockefeller Center, por trás do nome deuma empresa de importação e exportação.O advogado de Montreal e agente do SOE, Bloomfield, criou uma rede de entidades em seguida àsua volta do Canadá, todas servindo como fachadas das atividades do SOE. Entre as holdings deBloomfield estavam a Corporação Continental Israelita (Israeli Continental Corporation), a filialcanadense da cervejaria holandesa Heineken, e o Crédito Suíço do Canadá (Crédit Suisse ofCanadá), banco correspondente ao homônimo de Genebra (Crédit Suisse of Geneva), que estavaentre as holdings expostas pelo SDECE, serviço de Inteligência do presidente de Gaulle, comolavadora de dinheiro para a OAS. Como o caso do Bank of Boston, acobertado pelo ProcuradorFederal William Weld demonstra, hoje o Crédito Suíço (Crédit Suisse) está no centro da lavagemdo dinheiro das drogas. Todas essas companhias mais tarde seriam documentadas comoinvestidoras da PERMINDEX. Como seu sócio advogado Lazarus Phillips e seus antigos“clientes” Bronfmans, Bloomfield também chegou ao topo do movimento sionista canadense.Entre suas numerosas posições honorárias, Bloomfield foi presidente anual da CampanhaHistadrut do Canadá (Histadrut Campaign of Canadá): não sendo entidade ativa comum, aHistadrut possui mais de 1/3 do PNB (Produto Nacional Bruto) de Israel, controla o segundo maiorbanco israelense, o Hapoalim, e foi apanhada, em mais de uma ocasião, lavando dinheiro emoperações externas do serviço secreto israelense, o Mossad. Alguns desses fundos, passadosdiretamente à PERMINDEX do Major Bloomfield, foram também usados para bancar atentadosmal sucedidos contra de Gaulle. Entre outras “caridades” de Bloomfield, estava sua presidênciado Serviço de Ambulâncias da Cruz Vermelha canadense, posição tradicional de um cavaleiro dealto nível da ordem cavaleira oficial da rainha, a Mui Venerável Ordem Militar e Hospitalaria deSão João de Jerusalém. Como agente desta, o Serviço de Ambulâncias da Cruz Vermelha é braço
  5. 5. oficial de Inteligência da monarquia britânica, frequentemente chamada para atividades deespionagem e terrorismo.1958: Mais de dez anos havia-se passado desde a aposentadoria “oficial” do Major Bloomfield doSOE-OSS, e sua volta ao Canadá natal. Distância suficiente fora criada, desde suas passadasatividades como grande espião no exército secreto de Sua Majestade, para garantir ao Major umlugar na lista dos “cidadãos acima de qualquer suspeita”. E assim, em 1958, por ordens desuperiores de Montego Bay, Bloomfield criou a PERMINDEX e suas subsidiárias internacionais,Centro Mundial (Centro Mondiale) e a Corporação Hotel Ítalo-Americano (Ítalo-American HotelCorporation), para sediar um Escritório Internacional de Assassinatos (International AssassinationBureau).O assassinato do Presidente Kennedy, foi planejado e supervisionado pela Divisão 5 do EscritórioFederal de Investigação (FBI), um departamento relativamente pequeno dentro do FBI, cujastarefas usuais são atividades de espionagem e contra-espionagem.De fato, a Divisão 5 atuou dualmente, com a Agência de Inteligência da Defesa (DefenseIntelligence Agency − DIA), a qual estava atuando em nome da Junta dos Chefes de Staff (JointChiefs of Staff) do Pentágono. Diretamente sob a liderança de ambas, a Divisão 5 e a DIA, estavao grupo de controle (Control Group), sua mais secreta agência policial, o Comando de SegurançaIndustrial da Defesa (Defense Industrial Security Command − DISC).O Comando de Segurança Industrial da Defesa (DISC) tem sido sempre mantido sob segredo,pois, além de atuar em nome dessas duas organizações oficiais de controle, atua em nome daNASA, da Comissão de Energia Atômica (Atomic Energy Commission − AEC), da Agência deInformações dos Estados Unidos (U S Information Agency − USIA), e também com armamentos,equipamentos, projéteis e mísseis militares, munições e corporações fabricantes e fornecedorasrelativas à este fim, contratadas pela NASA, AEC, USIA e Pentágono.O DISC teve seu início quando J. Edgar Hoover, nos idos dos anos 30, organizou a Força Policialda nascente Autarquia do Vale do Tennessee (Tennessee Valey Authority − TVA), a pedido deDavid Lillienthal. A Força Policial cobriu todo o TVA desde Knoxville (Tennessee) até oKentucky e de volta através do leste do Tennessee até o sul do Kentucky. Esta foi uma dasprimeiras agências federais com uma Força Policial separada. Esta força cresceu e Lillienthal aexpandiu para cobrir a Comissão de Energia Atômica, ligando-a assim, ao Serviço de Inteligênciado Exército (Arm Intelligence Service).Louis Mortimer Bloomfield, advogado de Montreal (Canadá), com reputação de desvio sexual esupervisor direto de todos os agentes contratados da Divisão 5 de J. Edgar Hoover, foi ocoordenador supremo desta rede, planejando sua execução. Uma corporação suíça, PERMINDEX,foi usada para dirigir 5 organizações de frente, responsáveis por fornecimento de pessoal esupervisores para realizar tarefas específicas.Os 5 grupos sob a PERMINDEX e seus supervisores foram:
  6. 6. 1. Os russos czaristas, uma organização chamada Solidarista, composta por exilados do leste Europeu e do meio-leste, chefiada por Ferenc Nagy, ex-Primeiro-ministro húngaro, e John de Menil, exilado russo, de Houston (Texas), íntimo amigo e suporte de Lyndon Johnson por mais de 30 anos. 2. Uma seção do Conselho Americano de Igrejas Cristãs (American Council of Christian Churches − ACCC) chefiada por H. L. Hunt de Dallas (Texas). 3. Um grupo de exilados cubanos, chamado Comitê Cuba Livre (Free Cuba Committee) chefiado por Carlos Prio Socarras, ex-presidente cubano. 4. Uma organização dos Estados Unidos, Caribe e Havana (Cuba) chamada O Sindicato, chefiada por Clifford Jones, ex-representante do governo de Nevada e Democrata Nacional, e Bobby Baker de Washington, DC. Este grupo operou junto com a família da máfia, chefiada por Joe Bonano. 5. A Divisão de Segurança (Security Division) da Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (National Aeronautics and Space Administration − NASA) chefiada por Werner von Braun, chefe do programa de foguetes nazista alemão de 1932 a 1945. O quartel-general para este grupo era o DISC, no Arsenal Muscle Shoals Redstone (Muscle Shoals Redstone Arsenal) em Alabama e na Rua East Broad em Columbus (Ohio).O DISC era a agência policial e de espionagem para os fabricantes de munições dos EstadosUnidos. O DISC foi organizado por J. Edgar Hoover; William Sullivan, seu chefe assistente,estava no comando direto. Examinaremos depois o envolvimento de um grande número de agentesdo DISC incluindo Clay Shaw, Guy Bannister, David Ferrie, Lee Harvey Oswald, Jack Ruby eoutros, ligados com a PERMINDEX de Louis Mortimer Bloomfield de Montreal (Canadá).Von Braun tinha sido mais condecorado que qualquer outro nazista durante a Segunda GuerraMundial. Hoover trabalhou diretamente com Von Braun, em conexão com a segurança da NASA,desde sua chegada nos Estados Unidos, em dezembro de 1945.Lyndon Johnson, como vice-presidente, foi Chairman da NASA, e com Von Braun, Bobby Bakere Fred Black trabalhou diligentemente para obter o contrato da Apollo de nove bilhões de dólares,para a North American Aviation em 1961. A NASA premiou a North American Aviation com estecontrato, a despeito do fato de que ele ia contra a recomendação de sua própria junta de estudos.Cada pessoa de segurança da NASA, a qual era encarregada de tarefas em conexão com oassassinato de JFK, era empregada ou contratada para a Divisão 5 do FBI, e muitas estavamconectadas com os outros 4 grupos.J. Edgar Hoover foi nomeado primeiro diretor do FBI em 1924, e ele imediatamente organizou aDivisão 5 anti-comunista, para trabalho de espionagem e contra-espionagem, que o presidenteRoosevelt tornou oficial em 1936. De fato, a Divisão 5 já existia como Divisão de InteligênciaGeral (General Intelligence Division − GID) do Departamento de Justiça desde 1919. Hoover,
  7. 7. Procurador-Geral Assistente e chefe do GID, usou os russos czaristas no rastreamento debolchevistas durante o Terror Vermelho e os ataques daquele período.1924 foi o ano em que os comunistas finalmente assumiram completo controle da Rússia, depoisde cinco anos de resistência dos czaristas imperiais. De 1918 a 23, os líderes dos czaristas estavamdeixando a Rússia, com vastas fortunas da ordem de dezenas de centenas. Um daqueles queescapou da Rússia foi John de Menil, agora em Houston (Texas), o qual voou para a França,casou-se na família Schlumberger, mudou-se para Caracas (Venezuela) e depois para Houston(Texas), antes da Segunda Guerra Mundial. Ele é atualmente chairman da junta de diretores daSchlumberger Corporation, empresa mundial de serviços de perfuração de petróleo.Um grupo de generais franceses fascistas dedicados em manter a Algeria como colônia francesa,foi o grupo que praticou as tentativas de assassinato do General francês de Gaulle em 1961 e 1962.Um Coronel francês, Bastien Thiery, comandou o grupo profissional de assassinos de 1962, quepraticou a tentativa de assassinato de De Gaulle. O Coronel Thiery posicionou seu grupo deassassinos num cruzamento no subúrbio de Paris, na tentativa final de matar De Gaulle, em 1962.O atirador disparou mais de uma centena de rajadas nesta tentativa de assassinato. Mas, o GeneralDe Gaulle, viajando em seu carro a prova de balas, evadiu-se sem ser atingido, mesmo com ospneus furados. O motorista acelerou o carro e o general foi salvo.O Coronel Thiery foi preso, julgado e executado pelo atentado a vida de De Gaulle, mas ele foi oponto de conexão entre o nível operacional da tentativa de assassinato, e o pessoal que o financioue planejou, e encontrou sua morte sem revelar a conexão. A Inteligência do General de Gaulle,contudo, traçou o financiamento desta tentativa de assassinato, indo parar na PERMINDEX doFBI na Suíça e no Centro Mundial Comercial em Roma, e ele desentendeu-se tanto com o governoda Suíça como Itália, fazendo com que a PERMINDEX e o Centro Mundial Comercial fossemtransferidos para Johannesburgo (África do Sul).A agência de Inteligência francesa, em pouquíssimo tempo traçou completamente a tentativa deassassinato, indo parar na PERMINDEX, a corporação suíça, nos Solidaristas, a organização deInteligência dos emigrados Russos Brancos fascistas, e na Divisão 5, a seção de espionagem doFBI no quartel-general da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN ou NATO − NorthAtlantic Treaty Organization) em Bruxelas (Bélgica).A Inteligência francesa então, determinou que o atentado à vida do general De Gaulle, estavasendo dirigido da OTAN em Bruxelas, através de suas várias organizações de Inteligência eespecificamente, a PERMINDEX na Suíça, basicamente uma frente de Inteligência da OTAN,usando remanescentes das unidades de Inteligência de Adolf Hitler na Alemanha Ocidental etambém, a unidade de Inteligência dos Solidaristas aquarteladas em Munique (Alemanha). Ocomando geral da unidade de assassinato de De Gaulle foi dirigida pela Divisão 5 do FBI.A Agência de Inteligência da Defesa (Defense Intelligence Agency − DIA), o braço deInteligência de todas as forças nos Estados Unidos e da Divisão 5, a agência de contra-espionagemdo FBI, foram ambas descobertas como as agências controladoras na OTAN, dirigindo as
  8. 8. tentativas de assassinato contra De Gaulle. A DIA e a Divisão 5 do FBI, estavam trabalhando comluvas de pelica, com o braço da Inteligência dos Russos Brancos emigrados, os Solidaristas, emuitas das agências de Inteligência da Europa Ocidental desconheciam que os planos deassassinato vinham diretamente do quartel-general da OTAN. Até os altos escalões da CIAdesconheciam as atividades da DIA, FBI e Solidaristas.Depois de dois anos de intensa e extensa investigação, Jim Garrison fez uma declaração públicabem registrada, mostrando além de qualquer dúvida, que ele tinha rastreado os cientistas defoguetes nazi, o World Trade Center e Permindex, os fascistas Solidaristas, o Conselho Americanode Igrejas Cristãs (ACCC), o Comitê Cuba Livre (Free Cuba Committee), o Sindicato dos Jogos ea Máfia e a Divisão de Segurança da NASA com sua organização guarda-chuva controladora, oComando de Segurança Industrial da Defesa (DISC) de Columbus, Ohio e Huntsville, Alabama.Garrison rastreou o DISC até seu maior guarda-chuva, a Divisão 5 do FBI e a Agência deInteligência da Defesa (DIA), supervisionada pelos Chefes Conjuntos do Staff (Joint Chiefs ofStaff) no Pentágono. XXXXXX COMENTÁRIOSO presidente Eisenhower em seu discurso de entrega de cargo ao presidente eleito JFK sabia sobreo que falava quando mencionou o complexo industrial-militar. Mais ainda, David Wise, que apósa eleição de JFK para presidência tormou-se correspondente do New York Herald Tribune na CasaBranca, e Thomas Ross, no livro O Governo Invisível (um dos livros mais completos sobre otema e que eu recomendo), afirmam que numa conversa, Eisenhower falou para Kennedy antesque este assumisse o governo: “Você aqui poderá mandar em muitas coisas menos na Comissão deEnergia Atômica.”Por que, neste discurso histórico que cunhou o termo “complexo industrial-militar”, Eisenhowerfoi tão incisivo quanto a este complexo tão ameaçador? Será porque Eisenhower, comoComandante Supremo do Teatro de Guerra na Europa, conhecia muito bem os fatos suprimidosdeste evento que exterminou 60 milhões de pessoas no mundo? Cliquem no link abaixo paraassistir uma pequena parte de seu discurso sobre este Complexo Industrial-Militar:Clique aqui para parte do discurso do presidente Eisenhower (2:11 minutos)Edgar Mitchell, nascido em 1930, doutor em ciências pelo Massachusetts Institute of Technology(MIT), official da Marinha dos Estados Unidos, piloto e sexto homem a pisar na Lua comoastronauta piloto do módulo lunar Antares na missão Apollo 14 é, para mim, pessoa acima dequalquer suspeita; se não for, não sei quem mais é. Vejam pois, ciclando no link abaixo, aentrevista dada por ele ao jornalista mexicano Jaime Maussan:Clique aqui para depoimento do astronauta Edgar Mitchell (8:36 minutos)
  9. 9. Revisando a entrevista dada por Mitchell, ele afirma cinco coisas importantes: 1. A fenomenologia moderna de OVNIs iniciou após a Segunda Guerra Mundial. 2. O conhecimento foi afastado do público, de líderes políticos, de pessoas do governo e até mesmo dos presidentes americanos, ficando restrito a um seleto grupo de pessoas. 3. A tecnologia aliem tem sido utilizada por pessoas da Terra. 4. Os avistamentos atuais (depois da Segunda Guerra) talvez não sejam de aliens, mas de pessoas daqui da Terra utilizando tecnologia aliem. 5. Nenhum governo do mundo tem controle sobre isto que passou para a mãos de um grupo clandestino.Pergunto então: 1. Qual seleto grupo de pessoas tem o conhecimento e controle sobre esta operação secreta? Seria o Complexo Industrial-Militar criado, como Eisenhower afirma em seu discurso, depois da Segunda Guerra Mundial? 2. Existe alguma tecnologia secreta manipulada pelo Complexo Industrial-Militar em andamento? 3. Por que tudo iniciou-se após a Segunda Guerra Mundial? Cliquem no seguinte link para assistir um clip montado por mim do filme Taken, de Steven Spielberg. Prestem atenção que, após este mesmo clip, eu apresentei algumas fotos de jornais da época do fim da Segunda Guerra Mundial, portanto acadêmicas e inquestionáveis. Do mesmo modo, apresentei despachos da mesma época, de agências de notícias como a Reuters e Associated Press sobre o assunto, portanto, novamente acadêmicas e inquestionáveis. Dá para desacretitarmos dessas agências de notícias existentes até hoje?Clique aqui para clip do filme Taken de Spielberg (9:50 minutos)O tenente Coronel reformado Wendelle Stevens alistou-se no Exército dos Estados Unidos em1941 e em 1942 foi transferido para o Air Corps. Serviu no Teatro do Pacífico durante a SegundaGuerra Mundial e, após a Guerra, serviu no Centro de Inteligência Técnica da Aeronáutica (AirTechinical Intelligence Center – ATIC) onde comandou projeto secreto em Anchorage (Alaska)fazendo vários vôos diários sobre o Polo Norte durante meses. Talvez este homem seja mais loucodo que eu. Vejam a entrevista dada por ele para o jornalista alemão Michael Hesseman e, prestematenção ao contexto em que ele menciona a Comissão de Energia Atômica (Atomic EnergyComissin – AEC) dos Estados Unidos. Vejam também, na sequência deste clip montado por mimretirado da fita de vídeo Segredos que o Governo Oculta, publicado pela revista UFO, mais duasentrevistas, de um repórter de TV e de um escritor. Este vídeo existe agora em CD e eurecomendo.Clique aqui para entrevista do Ten. Cel. Wendelle Stevens (11 minutos)Agora lembrem-se que o astronauta Edgar Mitchell menciona a queda do OVNI em Roswell comosendo provavelmente fato real. Quanto a Stevens, menciona mais que isso, que os destroços foram
  10. 10. retirados sob controle da Comissão de Energia Atômica dos Estados Unidos, aquela queKennedy fora alertado por Eisenhower que não conseguiria controlar.O tema sobre a Área 51 foi apresentado no filme Independence Day de Roland Emmerich, quecoloca o presidente desconhecedor sobre o assunto, como foi o caso de Kennedy, que só veio atomar conhecimento por intermédio de De Gaulle. No filme, é notório o desconhecimento dopresidente americano sobre a existência desta base secreta que dentre outras coisas pergunta: comovocês conseguem verbas para isto tudo? E respondem-lhe: Você não acha mesmo que eles gastam20 mil dólares num martelo e 30 mil dólares num assento de privada, acha?Clique aqui para diálogo entre Jim Garrison e o Senhor “X” - Filme JFK (17:08 minutos)Clique aqui para parte do discurso de Jim Garrison antes do veredicto do júri no julgamentode Clay Shaw - Filme JFK (12:50 minutos)Só como adiantamento, segue a seguir lista de algumas poucas pessoas pertencentes ao grupoclandestino mencionado por Edgar Mitchell e que estavam por trás, direta ou indiretamente, doassassinato de JFK:Arthur W. Radford: Almirante, conselheiro esporádico de JFK quando requisitado.Averell Harriman: Sub-secretário de Estado de Kennedy, pertencente ao grupo “Os Especialistas(The Wise Men)”*, na época da Segunda Guerra Mundial, proprietário do maior banco privadomundial, o Brown Brothers Harriman, e associado do alemão Fritz Thyssen, proprietário daempresa alemã de aço Thyssen AG, financiador de Hitler. Prescott Bush (pai de George HerbertWalker Bush) e seu sogro, George Herbert Walker, eram os gerenciadores da Brown BrothersHarriman de Averell e da W. A. Harriman & Co que estabelecera o Union Banking Corporationcomo conduite financeiro via banco Bank voor Handel en Scheepvaart (BHS) nos Países Baixos,pertencente a Thyssen.Carlos Prio Socarras: Ex-presidente cubano.Charles Bohlen: embaixador para a França (1962-68), pertencente ao grupo “Os Especialistas(The Wise Men)”.* Ramo americano da família alemã Bohlen parente da família alemã de AlfriedKrupp von Bohlen und Halbach (1907–67), filho de Gustav von Bohlen und Halbach que assumiuo nome Krupp tornando-se Gustav Krupp von Bohlen und Halbach após o casamento com BerthaKrupp, herdeira da empresa alemã de armamentos Friedrich Krupp AG Hoesch-Kruppfinanciadora de Hitler e que, em 1999, uniu-se com a Thyssen AG, formando a empresa ThyssenKrupp AG que fabrica, dentre outras coisas, elevadores e escadas rolantes muito utilizadasatualmente em nossos shoppings.Clay Shaw: trabalhou para a Operação Paperclip de resgate de nazistas para os Estados Unidosquando no OSS.Curtis Emerson LeMay: General, chefe de Staff da Força Aérea dos Estados Unidos (para quemleu o primeiro livro Operação Cavalo de Tróia de J. J. Benitez, este é o general “apelidado” porBenitez em sua “ficção” de general Curtis, ou seja, muito sutilmente, ele usou o nome realafirmando ser apelido)
  11. 11. Dean Acheson: comitê executivo de Kennedy, pertencente ao grupo “Os Especialistas (The WiseMen)”.∗Elizabeth II, Sua Majestade a Rainha da InglaterraFred Korth: Secretário da Marinha dos Estados Unidos (1962-63), presidente do ContinentalNational Bank de Fort Worth, Texas, principal fonte de financiamento para a fábrica dos aviõesTFX (F-111) da General Dynamics.George de Mohrenschildt: Geólogo, emigrado russo branco, relacionado com Lee HarveyOswald, Marina Oswald e George Herbert Walker Bush. No dia em que a Comissão Warren queinvestigava o assassinato de Kennedy tentou contactar De Mohrenschildt para depor, ele foiencontrado morto por ferimento a bala. Seu livro de endereços pessoal foi encontrado e continha odado “Bush, George H. W. (Poppy) 1412 W. Ohio also Zapata Petroleum Midland”. O nomecompleto de Bush é George Herbert Walker Bush, que casa com as iniciais apresentadas, suaantiga companhia de petróleo era chamada Zapata Petroleum Corp. e seu nome código na CIA era“Poppy” que também era seu apelido entre familiares.George Kennan: pertencente ao grupo “Os Especialistas (The Wise Men)”.*Gerge Herbert Walker Bush: Residente na privada Ilha Júpiter em Hob Sound, Flórida, na épocatrabalhando para a CIA e ligações com a PERMINDEX.Gordon Gray: Presidente da Junta de Aconselhamento em Inteligência Exterior (PresidentsForeign Intelligence Advisory Board) de Kennedy, conselheiro de Segurança Nacional (Conselhode Segurança Nacional ou National Security Council – NSC) sob Eisenhower (1958-61),pertencente ao grupo Majestic-12 (MJ-12).Henry Kissinger: conselheiro de política externa.J. Edgar Hoover: diretor do FBI.John B. Medaris: General, chefe do Programa Espacial do Exército (Army Space Program). Juntocom outros grupos, Medaris, durante este programa, estava encarregado de Werner von Braun edos outros cientistas espaciais nazistas em Huntsville (Alabama).John Connally: Secretário da Marinha dos Estados Unidos (1961) e governador do Texas (1963-1969), ambos na administração Kennedy.John J. McCloy: Conselheiro de John F. Kennedy, Conselho de Relações Exteriores (CFR),Fundação Rockefeller, Fundação Ford, associado da família Rockefeller, pertencente ao grupo “OsEspecialistas (The Wise Men)”*, governador militar dos Estados Unidos e alto comissário daAlemanha, 1949-1952; residiu por um ano na Itália, servindo como conselheiro para o governofascista de Benito Mussolini. Colaborador íntimo do banco de Harriman/Bush, McCloy teveassento no camarote de Adolf Hitler nos Jogos Olímpicos de Berlim em 1936, como convidadodos comandantes Rudolf Hess e Hermann Goring.Joseph Carroll: General, Diretor da Agência de Inteigência da Defesa nomeado pelo Secretáriode Defesa, Robert MacNamara na administração Kennedy, respondia aos Chefes Conjuntos doStaff no Pentágono.Louis Mortimer Bloomfield: Fundador, presidente e chefe do conselho da Permindex atuando emnome do SOE britânico.∗ Isaacson, Walter; Thomas, Evan (1986), The Wise Men: Six Friends and the World They Made:Acheson, Bohlen, Harriman, Kennan, Lovett, and McCloy (Os Especialistas: Seis Amigos e oMundo Construído por Eles: Acheson, Bohlen, Harriman, Kennan, Lovett, e McCloy) New York:Simon & Schuster.
  12. 12. Lyman Lemnitzer: General, comandante Aliado Supremo na OTANLyndon Johnson: Vice-presidente dos Estados Unidos na admnistração Kennedy.Nelson Rockefeller e famíliaO chamado General “Y” mencionado no filme JFK: General Maxell Taylor, chefe dos ChefesConjuntos do Staff (Joint Chiefs of Staff).O informante do General “Y” também mencionado no filme JFK: Allen Dulles, ex-diretor da CIA.Robert A. Lovett: Residente na privada Ilha Júpiter em Hob Sound, Flórida, pertencente ao grupo“Os Especialistas (The Wise Men)”.*; também responsável pelo assassinato do ex-Secretário deEstado e ex-Secretário de Defesa almirante James Forrestal (pertencente ao MJ-12) que fora“suicidado” no Hospital Naval de Betesda pelo mesmo motivo do assassinato de Kennedy.Rothschild, famíliaWalter Dornberger: general nazista, chefe do programa V-2 e outros em Peenemünde, trabalhounos EEUU para a Bell Aerospace.Wernher von Braun: cientista de foguetes nazistaWilliam H. Draper Jr.: General, chefe da Divisão Econômica da Comissão de Controle dosEstados Unidos na Alemanha pós-guerra, incumbido de separar os cartéis corporativos nazistas.William Maxwell Aitken, 1o Barão Beaverbrook, mais conhecido como lorde BeaverbrookWilliam Stephenson: Apelidado “o intrépido”, agente do SOE britânico, residente no condomínioTryall em Montego Bay.Zbigniew Brzezinsk: Pertencente ao grupo Majestic-12 (MJ-12)Para compreendermos o assassinato do presidente JFK e a tentativa de assassinato do presidentefrancês, De Gaulle, precisamos conhecer os fatos suprimidos sobre a realidade da Segunda GuerraMundial que nada mais foi que uma guerra pela posse da Dinastia da Casa do Ouro. Contudo,antes de prosseguirmos com esse estudo, passando pela tentativa de assassinato de De Gaulle eentrando na Dinastia da Casa do Ouro, vão aí algumas informações para os desinformadosufólogos de plantão: Os únicos aliens verdadeiros são os reptilianos Anunnaki; e não pensem que eles são desocupados o bastante para ficarem fazendo shows acrobáticos em nossos céus, ainda que estejam em conluio com alguns líderes mundiais da Linhagem do Graal que dirigem a geo- política terrena em nome deles numa operação dupla nos dois lados da cerca. A atual fenomenologia ufológica iniciada após a Segunda Guerra Mundial nada mais é que uma cortina de fumaça, um amontoado de mistificação e desinformação deliberada para encobrir sua verdadeira origem colocando os investigadores sobre o assunto na pista errada, ou seja, nada de Et`s ou OVNI’s estraterrestres no ingênuo contexto, romântico aqui e macabro ali, em que são normalmente apresentados Os cientistas de Hitler, na Alemanha nazista, vinham desenvolvendo já nos anos 30 pesquisas secretas em três áreas principais: genética, controle de mente e tecnologia antigravitacional. A área genética fora muito bem abordada na “ficção” de Ira Levin intitulada Meninos do Brasil depois convertida no filme homônimo. As pesquisas de controle de mente nazistas conveter-se- iam no famoso programa americano de controle de mente MK-Ultra. A área de pesquisas em tecnologia antigravitacional redundou na fabricação e testes de aeronaves movidas com esta
  13. 13. energia, aeronaves que no final da guerra foram avistadas e suas eventuais aparições foramrelatadas inadvertidamente por alguns jornais e agências de notícias. Tão logo esses relatoscomeçaram a aparecer, foram imediatamente censurados tornando-se classificados. Emconsequência desta alta tecnologia então ainda em desenvolvimento na Alemanha nazista, osEstados Unidos e a Inglaterra desfecharam uma gerra total e aniquiladora, um verdadeiroholocausto sobre a Alemanha e seu povo. Contudo, embora a Alemanha tenha perdido a guerra,o nazismo a ganhou, nazificando os Estados Unidos com seus projetos científicos secretossendo todos transferidos para lá, juntamente com seus cientistas através da Operação Paperclip,quando cerca de 70.000 nazistas tiveram suas fichas limpas por obra e graça de John J.McCloy, redundando na construção da inicial Área 51 para sediar os programas secretosretirados da Alemanha nazista. Muitas outras áreas foram construídas posteriormente. Todasestas áreas estavam sob controle do mais alto nível dos escalões da Marinha dos EstadosUnidos e da Comissão de Energia Atômica (AEC-Atomic Energy Commission).Para operar uma base secreta de proporções como a Área 51, faz-se necessário o emprego demuita gente em áreas como logística, limpesa, segurança, pessoal, recursos humanos, apoio,secretárias, manutenção, serviços médicos, serviços gerais, serviços terceirizados, etc... Comosatisfazer esssas exigências básicas sem despertar a curiosodade, questionamentos,comentários, boatos, desta enorme quantidade de funcionários e, ainda assim, manter sigilosobre suas reais pesquisas e principalmente suas origens da Alemanha nazista? Nada melhorque divulgar uma meia verdade junto com uma meia mentira, desviar a atenção para algosupostamente plausível e viável, os Et`s e seus OVNI’s, desmoralizando a casuística ufológicae ocultando sua real origem.Alguém em sã consciência pode acreditar que ET’s mil anos, para falar o mínimo, adiantadosde nós tecnologicamente, viajariam pelo cosmos afora numa nave intergalágtica atravessandogaláxias para cair aqui na Terra, um planeta de macacos sem pelos, justamente nos EstadosUnidos? Mais ainda, esses ditos ET’s deixar-se-iam capturar para serem mantidos em cativeirocomo exemplar alienígena? Outras terorias sem dúvida alguma existem, mas nenhuma delas sesustentam se expostas a qualquer análise séria. Só resta então a saída mais lógica: essas navesditas acidentadas e recuperadas para engenharia reversa nada mais foram que o resultado deacidentes forjados com “aliens” geneticamente engendrados e submetidos ao controle de mente.Isto explica o fato, por exemplo, do aliem de Varginha que, após o acidente com sua nave, nãofez outra coisa senão sentar-se em um canto com as mãos na cabeça, como o macaco quando seafoga, simplesmente para ser capturado com uma rede dos bombeiros. Eu poderia aqui teceruma lista de colocações e/ou suposições similares insustentáveis mas, não é o caso; desculpem-me o termo, mas me engana que eu gosto! E tem muita gente aparentemente séria trabalhandonesta linha de desinformação muito conveniente; talvez seja por este motivo que desde depoisdo incidente de Roswell em 1947 até hoje, 64 anos após, o mistério prevaleça para os ingênuos,pois os que conhecem, pelo menos parcialmente a verdadeira origem, ou calam-se por medo,ou por conveniência, não vale a pena cortar a mão que os alimenta, esta indústria dedesinformação é também muito lucrativa!Os projetos secretos realizados nestas áreas secretas são denominados Projetos Negros (BlackProjects) pois, para todos os efeitos são projetos inexistentes, consequentemente, não podem
  14. 14. obter recursos financeiros através dos caminhos normais de aprovação pelo Congresso americano. Este foi o motivo pelo qual a gerra francesa contra o Vietnã foi encampada pelos Estados Unidos após a rendição da França em Dien Bien Phu em 1954, sendo, em seguida, utilizada pelos americanos como guerra não para ser vencida, e sim para ser mantida, como estratégia geo-política sócio-psicológica e palco para diversos programas de testes, a saber: 1. Controle de mente e de drogas utilizando soldados americanos como cobaias; 2. Início do programa de narcóticos a serem espalhados nos Estados Unidos e depois no mundo por meio da fabricação de ópio a partir da papoula produzida no Laos. Para isso, uma fábrica da Pepsi-Cola era utilizada no Laos para a fabricação do ópio que seria transportado por uma empresa de fachada da Cia, a Air América (ver filme com Mel Gibson). O ópio, depois, voaria para os Estados Unidos para viciar os americanos como forma de obtenção de recursos para financiar as pesquisas secretas dos Projetos Negros retirados da Alemanha nazista. É de conhecimento geral que muito desse ópio era colocado dentro do corpo de soldados americanos mortos em combate que eram repatriados para os Estados Unidos em vôos militares, sendo retirado após chegada dos vôos em bases militares, quando então, os corpos eram devidamente enviados para as respectivas famílias. 3. Também usado como forma de recursos para os mesmos Projetos Negros, através da lavagem de dinheiro superfaturado da venda de armamentos não só para o próprio governo americano como os Estados Unidos supriam também o inimigo via União Soviética. 4. Utilizada também como estratégica guerra psicilógica para, atravéz do pânico e do desespero do povo americano formador de opinião, implementar uma mudança de paradigma social ampla, irrestrira e definitiva, a tão comentada mudança de paradigma mundial tavistokiano-anarquista baseada na contra-cultura do Rock liderada pelo lema “Paz e Amor” dos hippies, nas drogas, na emancipação sexual, nudismo, etc.., que se espalhou pelo mundo nos anos 60, e que até hoje, pasmem, os próprios sociólogos não compreendem. Se a Segunda Guerra Mundial mudou as perspectivas futuras do mundo por vir, esta guerra psicológico-social moldou a mente da futura sociedade que nele viveria.Depois do término da Guerra do Vietnã, o programa do narcotráfico mundial já estava bemassentado no mundo para dar continuidade ao financiamento dos projetos negros, canalisando tododinheiro peneirado deste comércio negro ilegal que, nos anos 80, girava em torno dos trilhões dedólares, e destinando-o ao Complexo Industrial Militar americano liderado por empresas do setoraeroespacial como Boeing Commercial Airplanes (BCA), McDonnell Douglas, Lockheed AircraftCorporation, General Dynamics Corporation, Bell Aircraft Corporation (Bell Aerospace), NorthAmerican Aviation, Northrop Corporation e Thompson Ramo Wooldridge’s Space TechnologyLaboratories etc... que operam um programa espacial secreto sob o disfarce da NASA quefunciona como cortina de fumaça para este último que, por sua vez na época estava sob controledo Comando de Segurança Industrial da Defesa (DISC- Defense Industrial Security Command)ligado à Agência de Inteligência da Defesa (Defense Intelligence Agency-DIA) e à Junta dosChefes de Staff no Pentágono (Joint Chiefs of Staff).
  15. 15. A TENTATIVA DE ASSASSINATO DE DE GAULLEEm 1954 a França se rende em Dien Bien Phu (Vietnã) ao mesmo tempo em que inrrompe a gerrana Argélia, então colônia francesa, motivada por tentativa de independência por parte donacionalismo argelino. A medida em que a confusão aumenta na Argélia, o mesmo sucede-se naFrança atingindo o climax em 1958. Durante este período, sociedades semi-secretas denominadasComitês de Salvação Pública foram formadas na Argélia com o propósito de unir forças comoforma de pressão para que De Gaulle assumisse o poder na França como baluarte para manutençãodo status de colônia francesa da Argélia. No mesmo molde, Comitês de Salvação Pública foramformados na França, contudo, com interresses diferentes dos comitês argelinos: enquanto osargelinos queriam De Gaulle no poder para manter a Argélia como colônia, os comitês francesesinteressavam-se apenas por ver De Gaulle no poder independentemente dos interesses damanutenção da Argélia como colônia.É neste contexto que o Sr. Pierre Plantard de Saint-Clair assume a direção dos Comitês deSalvação Pública da França que empossam De Gaulle como presidente da Quinta RepúblicaFrancesa. Contudo, após sua subida ao poder, De Gaulle não mantém sua fidelidade aos interessesdos comitês argelinos e negocia a independência da colônia com seus líderes. Como resposta paraesta traição, os comitês argelinos transformam-se na Organização do Exército Secreto(Organization de L’Armée Secrète – OAS) que eventual e oportunamente seria usada como braçoda NASA, da Comissão de Energia Atômica (Atomic Energy Comission – AEC) dos EstadosUnidos e da Agência de Informações dos Estados Unidos (United States Information Agency –USIA) por intermédio do Comando de Segurança Industrial da Defesa agindo em nome da Divisão5 do FBI e da Agência de Inteligência da Defesa (DIA) dos Estados Unidos sob ordens dos ChefesConjuntos do Staff (Joint Chiefs of Staff) no Pentágono, todos infiltrados na Organização doTratado do Atlântico Norte (OTAN) na França, para a tentativa de assassinato de De Gaulleusando o Escritório Britânico de Assassinatos Permindex e suas empresas de fachada ligados aoSOE britânico de Sua Majestade, daí o nome do famoso filme de James Bond, On Her Majesty’sSecret Service traduzido para o português como 007 A Serviço Secreto de Sua Majestade, onde oagente 007, James Bond, fora inspirado, não por acaso, no espião britânico do mais alto nível,William Stephenson, conhecido por seu codenome na inteligência britânica como “Intrépido”.Novamente, não por acaso, o autor deste romance, Ian Fleming, era também residente doreservado condomínio Tryall em Montego Bay, havia sido agente da Inteligência da Marinhabritânica durante a Segunda Guerra Mundial, trabalhara para a Operação Ultra de captura damáquina codificadora nazista Enigma, fora o elo de ligação entre a sociedade secreta britânicaAmanhecer Dourado (Golden Down) representada pela pessoa de Alester Crowley e o nazista KarlHaushoffer para que este, com conhecimento de Adolf Hitler, intercedesse junto a Rudolf Hess afavor do vôo solitário para a Escócia como tentativa última desesperada e fracassada de paz emseparado entre Inglaterra e as potências do Eixo; por toda esta bagagem de conhecimentos sobre osub-mundo de Inteligência, sociedades e diplomacias secretas, Fleming sabia onde todos os corposestavam enterrados, daí inspirar-se no nome do personagem bíblico alienígena Melquisedeque parao codenome “Mister M”, fonte de todas as ordens recebidas por James Bond por intermédio dobritânico MI-6 (Military Intelligence Division 6 ou Divisão de Inteligência Militar 6, que servirade inspiração para para o nome da agência de contra-espionagem do FBI, a Divisão 5 e que,
  16. 16. posteriormente, viria a ser também inspiração para a agência Divisão-6, controladora dos aliens nofilme MIB-Men in Black).Na página 129 do livro O Santo Graal e a Linhagem Sagrada os autores comentam: No início de 1944, quando Gisors foi ocupada pelos alemães, uma missão militar especial foi envidada de Berlim, com instruções de planejar uma série de escavações sob a fortaleza [de Gisors]. A invasão da Normandia pelas forças aliadas impediu tal empresa, mas não muito tempo depois um operário francês chamado Roger Lhomoy efetuou por conta própria algumas escavações. Em 1946, Lhomoy anunciou ao prefeito de Gisors que havia encontrado uma capela subterrânea contendo treze sarcófagos de pedra e trinta cofres de metal. Sua petição para estender as escavações e para tornar pública sua descoberta foi postergada − quase deliberadamente, parece − por pilhas de papel oficial vermelho. Finalmente, em 1962, Lhomoy começou as escavações que havia solicitado em Gisors. Conduzidas sob os auspícios de André Malraux, na época ministro da Cultura [de De Gaulle], elas não foram oficialmente abertas ao público. Certamente, nenhum cofre ou sarcófago foi encontrado. Na imprensa e em vários livros e artigos, tem sido objeto de debate se a capela subterrânea foi ou não encontrada. Lhomoy insistia em que ele havia encontrado novamente o caminho até a capela, mas que seu conteúdo havia sido removido.Por outro lado, os mesmos autores de O Santo Graal e a Linhagem Sagrada, agora no livro AHerança Messiânica, continuação do anterior, relata na página 256/7 o fato constrangedor dapropaganda de um livro em forma de panfleto anônimo circulado amplamente na França, contendoum violenta acusação contra o mesmo Sr. Pierre Plantard de Saint-Clair que chefiara os Comitêsde Salvação Pública franceses citado acima; no canto superior em letras maiúsculas há o seguinteanúncio: “EM JANEIRO PRÓXIMO EM TODAS AS LIVRARIAS: A DOUTRINA DOPRIEURÉ DE SION (CINCO VOLUMES) JEAN LUC CHAUMEIL”. Segue o texto: Por manipulação do Prieuré de Sion, fui induzido a escrever meu livro Le Tresor de Triangle D’Or. Agora vou revelar toda verdade sobre este caso. (...) Pierre Plantard não passa de um... (...) É preciso lembrar que, em 1952, Pierre Plantard transferiu ilicitamente, da França para a Suíça (para a Union des Banques Suisse), lingotes de ouro no valor de mais de 100 milhões de francos. (...) Este caso, como os outros, foi varrido para debaixo do tapete porque Pierre Plantard trabalhou, no início de 1958, como agente secreto de De Gaulle, assumindo o secretariado dos Comitês de Salvação Pública. Em 1960, associou-se a... Gérard de Sède, tendo obtido também o apoio de André Maraux para levar a cabo o negócio de Gisors em que... outro...indivíduo, Philippe de Chérisey, esteve envolvido...Diante do acima exposto, é muito fácil ligar os pontos. Durante a Segunda Guerra Mundial, noinício de 1944, a fortaleza de Gisors fora ocupada pelos alemães e uma missão militar especialfora envidada de Berlim com instruções de planejar uma série de escavações sob amesma. Asescavações são interrompidas pela invasão do Dia D na Normandia. A guerra termina em 1945;um ano após, em 1946, Lhomoy em escavações no sub-solo da mesma fortaleza descobre algumtipo de tesouro e comunica o fato. Suas escavações são suspensas até serem novamente liberadasem 1962 quando nada mais encontra. Neste meio tempo, em 1952, Pierre Plantard de Saint-Clair
  17. 17. transferira ilicitamente para a França, para o Union des Banques Suisse, na Suíça, lingotes de ourono valor de mais de 100 milhões de francos, segundo é afirmado no panfleto anônimo, e em 1960une-se a outras pessoas incluindo o ministro da Cultura de De Gaulle, André Malraux, para levara cabo o negócio de Gisors que é seguido pela tentativa de assassinato do presidente francês doisanos após, em 1962, e pelo assassinato de JFK em 1963.Certamente, o que quer que tenha sido encontrado sob a fortaleza de Gisosrs era não só muitoimportante por algum motivo desconhecido, como também muito valioso. Por um lado, financiaraos Comitês de Salvação Pública franceses de Plantard em favor de De Gaulle; por outro, é nestecontexto que insere-se o General Curtis Emerson Le May, cujo nome “Curtis” fora usado comocodenome para o “General”, chefe do programa Operação Cavalo de Tróia no livro homônimo deJ. J. Benitez, em que o “General” afirma que a tecnologia empregada naquela Operação foraresgatada da Europa, sem maiores comentários.O que repousava sob a fortaleza de Gisors que despertara o interesse dos nazistas e que financiarasecretamente as operações de Plantard para alçar De Gaulle à presidência da França, e lógico, semo real conhecimento deste quanto a origem dos fundos? Os autores de O Santo Graal e aLinhagem Sagrada nos dão uma pista na página 57 de seu livro: Entre os manuscritos do Mar Morto, encontrados em Qunrãn, existe um, conhecido hoje como Manuscrito de Cobre. Decifrado na Universidade de Manchester em 1955-56, ele faz referências explícitas a grandes quantidades de lingotes, vasos sagrados, materiais e tesouros de espécie não identificada. Menciona 24 coleções diferentes enterradas embaixo do Templo [de Salomão].Por coincidência, ou nem tanto assim, Guillaume de Gisors e Jean de Gisors são mencionados nalista de grão-mestres do Monastério de Sion nos Dossies Secretos apresentados em O Santo Graale a Linhagem Sagrada segundo o qual, Guillaume, em 1306, teria transformado o Monastério deSion em uma maçonaria hermética e, seu avô, Jean, nascido em 1133 e morto em 1220, forasenhor da famosa fortaleza da Normandia, a fortaleza de Gisors. Os autores daquele livro tambémnos informam que Guillaume de Gisors pode ter sido um agente duplo e responsável pelo furo nosplanos do rei da França, Filipe, o Belo, quando da extinção da Ordem do Templo com as devidasprisões de templários. Nesta condição privilegiada informa-nos os autores daquele livro,Guillaume de Gisors pode ter sido o “intermediário através do qual os templários receberam umaviso prévio das maquinações do rei contra eles” e “pode ter sido parcialmente reponsável pelacuidadosa destruição dos documentos da Ordem − e o inexplicável desaparecimento de seutesouro”.Supondo-se que o dito tesouro sob a fortaleza de Gisors seja o mesmo enterrado embaixo doTemplo de Salomão mencionado no Manuscrito de Cobre encontrado em Qunrãn como parte dacoleção dos Manuscritos do Mar Morto, e seja também, o mesmo tesouro dos templários, estamosfalando de história. Supondo-se que o mesmo tesouro tenha permanecido oculto sob a fortaleza deGisosrs após a queda dos templários em 1307, e que tenha sido o motivo da busca nazista namesma fortaleza em 1944, depois descoberto por Roger Lhomoy em 1946 e, motivo da associaçãode Plantard com outras pessoas incluindo o ministro de Cultura de De Gaulle, Andre Malraux,
  18. 18. estamos, também, lidando com cronologia histórica. Resta-nos pois, uma lacuna de dadoshistóricos e cronologia histórica entre o Templo de Salomão e Gisors.É comum pensar-se que os hebreus em seu êxodo para a terra prometida eram coesos, queviajavam sempre todos juntos, e que todos os que saíram juntos com Abraão, incluindo seusdescendentes, chegariam juntos em Canaã, a menos que a morte os visitasse durante o percurso.Eu, pelo menos, pensava assim, mas não é este o caso. Mesmo durante a viagem para a terraprometida êxodos menores houvera.A bandeira do Reino Unido da Grã-Bretanha é formada pela superposição de três bandeiras,Inglaterra, Escócia e Irlanda do Norte.Na primeira linha vemos a cruz branca de São Patrício sobre um campo azul formando a bandeirada Escócia que, sobreposta à bandeira da Inglaterra (também dos templários) formada pela cruzvermelha de São Jorge (patrono da Order of the Garter − Ordem da Jarreteira ou da Liga) sobre umcampo branco, forma a bandeira da União entre Inglaterra e Escócia. Na segunda linha, vemos abandeira da Irlanda do Norte, também conhecida por Ulster. A bandeira original com a mãovermelha no centro (esquerda), sofreu as transformações apresentadas até tornar-se a cruz de SantoAndré (direita) − cruz em forma de “X”. Esta, por sua vez, sobreposta a bandeira da união entreEscócia e Inglaterra, apresentada na terceira linha, forma a bandeira final do Reino Unido. Aquestão é: qual o significado da mão vermelha no cruzamento entre as duas hastes da cruz nabandeira original de Ulster? Esta questão é facilmente verificável na Bíblia em Gênesis 38:27-30 : Sucedeu que, ao tempo de ela dar à luz, havia gêmeos em seu ventre; e dando ela à luz, um pôs fora a mão, e a parteira tomou um fio encarnado e o atou em sua mão, dizendo: Este saiu primeiro. Mas recolheu ele a mão, e eis que seu irmão saiu; pelo que ela disse; Como tens tu rompido! Portanto foi chamado Pérez. Depois saiu o seu irmão, em cuja mão estava o fio encarnado; e foi chamado Zerá. (Gênesis: 28-30)Esta passagem refere-se ao nascimento dos filhos gêmeos de Judá com sua nora, viúva do falecidoEr, tomada por Judá como prostituta. Desta relação nascera Pérez e Zerá que, somados aos filhosanteriores, Er, Onã e Selá somam cinco filhos de Judá ao todo, dos quais sobreviveram Pérez, Zeráe Selá, os três Leões de Judá.
  19. 19. Selá e Pérez são os ancestrais das dinastias real e sacerdotal judaicas respectivamente, quepermaneceram em Canaã. Zerá e sua descendência, ao contrário, não foram para Canaã − nãoparticiparam, portanto, das tribulações dos filhos de Jacó-Israel −, fizeram um êxodo com suaprole para o continente europeu incluindo a Bretanha insular, originando as tribos ancestraisdaquele continente (incluindo a Cítia, na região do Mar Negro). Cerca de quatrocentos anos após,a filha do Faraó Smenkhkare com Mery-taten (filha de Akhenaton e Nefertiti), Tehara, casou-secom príncipe da Cítia, Niul − descendente de Zerá −, ganhando o nome Scota (Sco-ta = dirigentede povos na língua cítia). Tehara e Niul tiveram o filho Gaedhael no Egito e, daí fizeram um êxodopelo continente europeu para as ilhas britânicas, passando pela Irlanda e estabelecendo-se nasTerras Altas (High Lands) que, em função do nome da princesa, Scota, viria a se tornar Scota,Scotia e por fim Escócia.A mão vermelha na bandeira de Ulster, é pois, a mão na qual fora atado o fio encarnado[vermelho] durante o parto dos gêmeos de Tamar provando que os irlandeses são de origemhebraica/judaica, assim como os escoceses e muitos outros povos. Alguém já ouviu falar de anti-semitismo contra irlandeses ou escoceses?Posteriormente, por volta do ano 586 a.C., quando o reino de Judá foi invadido porNabucodonosor e o povo levado para o cativeiro na Babilônia − passando a ser conhecido comopovo judeu −, novamente, outro êxodo ocorreu. Esta era a época de Matanias − filho do Rei Josias−, que, cognominado Zedequias, assumira o reino de Judá, quando o sumo sacerdote de Zadoc eraHilquias, pai do profeta Jeremias que era também capitão da Guarda do Templo de Salomão. Estecapitão fora instruído por seu pai Hilquias que escondesse as relíquias e tesouros mais valiosos doTemplo de Salomão como salvaguarda contra a invasão de Nabucodonosor. Assim, Jeremias ofizera, nos subterrâneos do Templo de Salomão e, ao fazê-lo, concluiu um inventário dos tesourosescondidos com sua localização exata, redundando na fundação da Ordem do Templo pelo própriocapitão Jeremias como Grão-mestre, com objetivo de salvaguarda desses documentos. Dentre ostesouros encontravam-se a famosa Arca da Aliança, muito ouro e uma quantidade grande dedocumentos.Após a invasão de Nabucodonosor, quando o Templo foi saqueado e destruído, o Rei Zedequiaslevado preso para a Babilônia e cegado, e seus dois filhos assassinados, a filha, Tâmara/Tara/ThéaTephi fora resgatada por Jeremias e levada em segurança por este capitão e profeta, via Egito eEspanha (Gibraltar), para a Irlanda. Nesta fuga, Jeremias e Tara levaram consigo os documentosinventários do tesouro escondido sob o Templo e a famosa Pedra de Cabeçeira de Jacó, a pedraque serviu de travesseiro para Jacó-Israel quando este dormiu em Luz. Neste sono, Jacó sonhoucom uma escada que ligava ao Céu por onde anjos subiam e desciam e, depois de acordar batizouLuz com o nome Beth-el (Casa de Deus): ...e chegou a um lugar onde passou a noite, porque o sol já havia se posto; e, tomando uma das pedras do lugar e pondo-a debaixo da cabeça, deitou-se ali para dormir. Então sonhou: estava posta sobre a terra uma escada, cujo topo chegava ao céu; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela; por cima dela estava o Senhor, que disse: Eu sou o Senhor, o Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra em que estás deitado, eu a darei a ti e
  20. 20. à tua descendência; e a tua descendência será como o pó da terra; dilatar-te-ás para o ocidente, para o oriente, para o norte e para o sul; por meio de ti e da tua descendência serão benditas todas as famílias da terra. (Gênesis 28:11-14)Depois deste evento, esta pedra tornou-se conhecida como Pedra de Beth-el ou Pedra da Aliançaentre o Senhor (Enlil/Jeová) e Jacó-Israel, tornando-se a pedra sagrada de coroação dos reis deIsrael e, depois da separação dos reinos, a pedra de coroação dos reis de Judá.Chegando à Irlanda, Tara/Théa Tephi, agora, depois do assassinato de seus irmãos porNabucodonosor, como princesa herdeira da coroa de Judá, casa-se com um rei local de origemhebraica descendente de Zerá, do primeiro êxodo, e da princesa Scota do segundo êxodo e, dá oseu nome, Tara, à sede dos Grandes Reis Irlandeses. É neste contexto que a Colina de Tara (TaraHill), na Irlanda, tornou-se historicamente, muito conhecida. Daí em diante, todos os reis daIrlanda foram coroados sobre a Pedra de Beth-el/Aliança ou, na língua gaélica, Lia Fáil, traduzidacomo Pedra do Destino − como também ficou conhecida −, o destino da linhagem Real da Casa deJudá, agora na Irlanda. Conta Gardner que esta pedra testemunhou quase cem coroações emdescendência soberana do rei Zedequias, que era descendente direto do rei Davi. Os atuais judeus,certamente, desconhecem este fato, ou seja, que a Casa Real de Judá não se acabou comNabucodonosor, ao contrário, continuara a descendência soberana do rei, agora por intermédio desua filha, na Irlanda, e depois, como veremos, na Escócia.Em hora oportuna, esta pedra foi transferida para a Escócia pelo primeiro rei de Dalriada (DalRiáta), Fergus Mór mac Erc, no século V, sendo usada como Pedra de Coroação dos reis escocesesque também eram da linhagem real de Judá, parentes dos reis irlandeses e descendentes daprincesa Scota. Posteriormente, o rei Kenneth I MacAlpin, descendente de Fergus Mor transferiu apedra para a abadia de Scone quando unificou os pictos e os escoceses sobre uma única coroa.Quando, em 1296, Eduardo I da Inglaterra se apossou da Escócia − redundando nas batalhas deStirling e Banockburn de Sir William Wallace (ver filme Coração Valente com Mel Gibson) eRobert o Bruce, respectivamente, para libertação da Escócia −, roubou um entulho pensando ser averdadeira Pedra de Coroação, a qual havia sido escondida pelo abade cisterciense de Scone.As muitas escavações arqueológicas feitas na Irlanda, nas imediações da Colina de Tara (Hill ofTara), em busca da Arca da Aliança, que muitos acreditam tenha sido levada para a Irlanda porJeremias e Tephi, junto com a Pedra de Beth-el, são nada mais nada menos que uma busca porchifres em cabeça de cavalo. Quando estes foram para a Irlanda, trouxeram consigo apenas a pedrae o documento contendo o inventário dos tesouros escondidos, com a localização dos mesmos nossubterrâneos do Templo de Salomão.A Ordem do Templo fundada por Jeremias para salvaguarda do documento inventário, teveprosseguimento, é lógico, por ele próprio como Grão-mestre na Irlanda, e depois, pelos GrandesReis Irlandeses de Tara, da linhagem messiânica do rei Davi, passando em seguida para a realezaescocesa, terminando, eventualmente, na abadia de Scone que era presidida por mongescisterciences. Dada a responsabilidade de um monge da Ordem de Cister por pedra tão valiosa,não é de se admirar que a Ordem de Cister, derivada da ordem beneditina e fundada na França em1098 no convento de Cisteaux, tenha funcionado por algum tempo como “escudo defensivo (uma
  21. 21. Ordem dentro da Ordem)” da própria Ordem do Templo fundada por Jeremias, e, dentre osmonges cistercienses contava-se Bernardo, fundador da abadia de Clairvaux na França e patronodos templários, que, por acaso, era sobrinho de André de Montbard que era intimamente ligado aHughes de Payens, ao normando Godofredo de Saint Omer e a outros seis fundadores da Ordemdo Templo sob o comando do conde de Champagne. Qual o elo de ligação entre a Ordem doTemplo escocesa e a Ordem do Templo oficializada no Concílio de Troyes, em 1.128 na França?Bernardo de Clairvaux!!!Segundo Adrião, em História Oculta de Portugal, Bernardo costumava dizer: “Os assuntos deDeus são meus, e nada que lhes diga respeito me é estranho”. Para Bernardo, que possuía um saberuniversal, Nossa Senhora não era a Senhora José, e sim, a Esposa do Verbo, Maria Madalena. Daío motivo pelo qual somente Bernardo − na sequência de Jeremias, dos Grandes Reis de Tara, e darealeza escocesa − que assumira o cargo de Grão-mestre da Ordem do Templo, podia ter acessoaos documentos inventários da original Ordem do Templo fundada por Jeremias aproximadamente1.700 anos antes, traduzindo o inventário dos tesouros e sua localização exata nos subterrâneos doTemplo de Salomão. Dada a extensão da empresa para recuperação de ditos tesouros que,dificilmente ficaria longe do alcance público, nada melhor que criar uma nova ordem parafuncionar como cinturão defensivo da Ordem do Templo fundada por Jeremias, ou seja, umaordem dentro de uma ordem, redundando na Ordem da Milícia dos Pobres Cavaleiros de Cristo edo Templo de Salomão (Pauperes Comilitones Christi Templique Salomonici), vulga Ordem dosTemplários, com objetivo público de proteger as rotas de peregrinação à Terra Santa contrabandidos e salteadores, objetivo que dificilmente poderia ser atingido por apenas nove cavaleirosatuando sobre todas as rotas e todos os bandidos, principalmente, sabendo-se que esses novecavaleiros passaram nove anos cavando sob o Templo. Entretanto, antes que essa empresa fosserealizada, era necessário retirar Jerusalém das mãos muçulmanas, o que foi atingido com aCruzada de Godofredo de Bouillon, em 1099.No livro O Santo Graal e a Linhagem Sagrada, consta, com as devidas explicações, a verdadeiradata de fundação da Ordem do Templo, em 1111, que teria sido sete anos antes da dataacademicamente aceita, em 1118, que é uma redundância, levando-se em conta sua verdadeirafundação por Jeremias, como explicado acima. De qualquer forma, essa ordem funcionava, jánaquela época, como uma ramificação da Ordem do Monastério de Sion, que havia sido fundadapor Jethro − sogro de Moisés que se casara com Séfora. Ao contrário do que a Bíblia dá aentender, Moisés não falara com o “Senhor” no sentido de “falar com Deus” no Monte Horeb, esim, falara com o designado Senhor da Montanha da época, que era o próprio Jethro, iniciador deMoisés. Jethro, portanto, como o designado Senhor da Montanha, era o representante oficial deEnlil, agora denominado Jeová, ou seja, era o representante de El Shaddai (o Brilhante).Relata-nos Gardner, em Os Segredos Perdidos da Arca Sagrada, páginas 250/251, um fato atualimportantíssimo: Para reconstruir a cena reveladora sobre o paradeiro atual da Arca Sagrada, vale a pena estabelecer e confirmar alguns dos princípios da tradição Templáriada da forma como existem atualmente. Para isso, podemos ver o trecho retirado do discurso cerimonial de um Cavaleiro Grande Comandante da Ordem Cavalheiresca do Templo de Jerusalém para um
  22. 22. Capítulo maçônico Templário da Grande Loja da Escócia, em 1990. Ele foi feito na capela cisterciense do século XII na abadia de Newbattle em Lothians, Escócia. A loja reunira-se especialmente para celebrar a festa do padroeiro e protetor original dos Templários, St. Bernard de Clairvaux, em 20 de Agosto. Eis o trecho relevante: Em 1127, Hugo de Payens recebeu ordens de voltar à sua França natal para tomar parte nos procedimentos do Concílio de Troyes, liderado por ninguém menos que o Cardeal Legado da França: o representante oficial do papa Honório II. Porém, o poder por trás do Cardeal, cuja palavra era lei e total obediência, era o abade Bernard de Clairvaux, da Ordem Cisterciense. Hugo de Payens era parente de Bernard e do conde de Champagne, mas não voltou para seus primos de mãos vazias; longe disso. St. Bernard recebeu baús cheios de antigos livros, junto com o maior prêmio de todos, a Arca da Aliança.E Gardner completa: O registro do próprio São Bernardo referente ao retorno dos Templários em 1127 é inequívoco ao confirmar que os Cavaleiros e seu carregamento haviam sido postos “sob a proteção do conde de Champagne, com quem todas as precauções poderiam ser tomadas contra quaisquer interferências por autoridades públicas ou eclesiásticas”. Desde o início, Bernardo sabia que o interesse da Igreja seria despertado por sua descoberta, uma vez que a valiosa carga fora posta sob guarda militar para sua viagem pela França e a Burgúndia. Esse interesse fanático da Igreja pelo tesouro sagrado continuou por séculos à custa de incontáveis vidas. Levou à Cruzada Albigense, às perseguições templárias, e à Inquisição católica em geral.É preciso falar mais alguma coisa?Acredito ter provado de uma vez por todas a factualidade da Arca da Aliança e consequentementea factualidade da demanda de Hitler e dos nazistas pela Arca que, após ter sido levada da TerraSanta para a França pelos templários, fora deixada por estes sob a guarda de seus parceiros cátarosque levou à Cruzada Albigense e à queda do castelo cátaro de Montségur, quando então foraretirada deste e levada para a fortaleza de Gisors, como conta em detalhes o livro O Santo Graal ea Linhagem Sagrada sobre a queda de Montségur. Daí então, após a segunda Guerra Mundial, aArca é retirada de Gisors por Plantard, Malraux e outros e, embarcada em avião para os EstadosUnidos terminado na Área 51, cujo número 51 desta área fora inspirado no número de soldadosmortos − exatamente 51 soldados − decorrente da esplosão de um trem dentro de um túnel naFrança ocupada pelos Aliados. Este trem estava carregado de ouro retirado dos judeus durante aguerra e fora enviado aos Estados Unidos para financiamento da construção desta primeira Áreasecreta para onde fora transportada a Arca da Aliança.Evidentemente que De Gaulle desconhecia a origem dos fundos usados por Plantard para aformação e manutenção dos Comitês de Salvação Pública que o levaram à presidência da QuintaRepública Francesa. Menos ainda, sabia ele sobre a Arca, vindo a tomar conhecimento depois, porintermédio de seu próprio ministro da Cultura, Andre Malraux, quando as notícias das escavações
  23. 23. de Lhomoy sob Gisors tomaram impulso na mídia francesa. Pode-se somente imaginar como oantiamericano De Gaulle reagiu após tomar conhecimento total do fato, incluindo o transporte damesma para os Estados Unidos. É neste momento que o presidente francês entra em contato com opresidente americano JFK que nada conhecendo, usa de seus canais que, sem escolha, lheconfirmam os fatos, quando então o presidente exige visita pessoal à Área 51, como é apresentadono filme Independence Day, e, em seguida, ameaça todo Complexo Militar-Industrial com apretensão de divulgação do segredo. Daí para frente, seus dias estão contados.Uma vez estabelecida a história da Arca Sagrada com sua devida cronologia, resta-nos visitar aDinastia da casa do Ouro, uma dinastia faraônica egípcia detentora dos segredos arcanos detecnologia alien Anunnaki de super-condução, levitação, tele-transporte, antigravidade,longevidade humana, etc, herdados por Tubal-caim, e, mais que isto, registros akáshicosuniversais, ou seja, tudo que o homem já fez, faz e fará, registrado em cristais que ficaramconhecidos na antiguidade pelo nome de Tabula Smaradigma Herrmetis (Tábua de Esmeralda deHermes) e que depois foram depositados dentro da Arca da Aliança por Moisés no Templo dadeusa Hathor, no Monte Horeb, sob o novo nome de Tábuas do Testemunho - que fora tirada dosegípcios encerrando a Dinastia da Casa do Ouro na 18a dinastia egípcia, quando então, estaDinastia da Casa do Ouro, detentora dos segredos da Pedra do Céu, fora usurpada por Moisés emfavor dos hebreus e relocada para a Terra Prometida de Canaã. DINASTIA DA CASA DO OUROO que é a Dinastia da Casa do Ouro? Para responder esta pergunta, torna-se necessário, antes demais nada, esclarecer o significado do nome Bethânia.Os sumérios, pertencentes à primeira civilização histórica conhecida, contavam com umacosmogênese muito sui gêneris: para eles, como registram as escrituras e relevos encontrados pelaarqueologia, que não deixam margem de erro, como mostra abaixo a página 106 do livro L’Histoire Commence à Sumer (A História Começa na Suméria) do papa sumerologista SamuelNoah Kramer, existiam três mundos, o Inferno (Kur), o Céu (An) e, um mundo intermediário, aTerra (Ki) com seu oceano terrestre.
  24. 24. Estes tres mundos eram circundados por um mar que, por ser a origem de tudo, do céu, da Terra edo Inferno, era também conhecido como mar primordial ou mar virgem. O Gênesis bíblico quefora compilado pelos judeus no cativeiro babilônico, apropriou-se da cosmologiaassíria/babilônica/suméria, Enuma Elish (Quando no Alto), para compor o seu próprio Gênesisparticular: E disse Deus: haja um firmamento no meio das águas, e haja separação entre águas e águas. Fez, pois, Deus o firmamento, e separou as águas que estavam debaixo do firmamento das que estavam por cima do firmamento. E assim foi. Chamou Deus ao firmamento céu. E foi a tarde e a manhã, o dia segundo. E disse Deus: Ajuntem-se num só lugar as águas que estão debaixo do céu, e apareça o elemento seco. E assim foi. Chamou Deus ao elemento seco terra, e ao ajuntamento das águas mares. E viu Deus que isso era bom.Abaixo segue o texto inicial do Enuma Elish: "Quando no alto não se nomeava o céu,e-nu-ma e-liš la na-bu-ú šá-ma-mu e em baixo a terra não tinha nome,šap-liš am-ma-tum šu-ma la zak-rat do oceano primordial (Apsu), seu pai;ZU.AB-ma reš-tu-ú za-ru-šu-un e da tumultuosa Tiamat, a mãe de todos,mu-um-mu ti-amat mu-al-li-da-at gim-ri-šú-un suas águas se fundiam numa,A.MEŠ-šú-nu iš-te-niš i-ḫi-qu-ú-šú-un e nenhum campo estava formado, nem pântanosgi-pa-ra la ki-is-su-ru su-sa-a la she-u-ú eram vistos;e-nu-ma dingir dingir la šu-pu-u ma-na-ma quando nenhum dos deuses tinha sido chamado a existência,Uma vez que o oceano primordial no Enuma Elish ou as águas primordiais em Gênesissepararam-se formando o Céu e a Terra, estas águas tornaram-se conhecidas como ÁguasSuperiores e Águas Inferiores ou Mares Superiores e Mares Inferiores, como bem mostra odesenho da cosmologia suméria apresentado acima e retirado do livro de Samuel Noah Kramer.Para bom observador, é notável a contradição entre a original epopeia da criação e as teologias,pois estas afirmam ser Deus o criador de tudo, enquanto a outra afirma explicitamente “quandonenhum dos deuses tinha sido chamado á existência”; e notem bem, a epopeia da criação não temnada de monoteísta, não menciona um deus único, ao contrário, é explícita ao afirmar “deuses” ouno original hebraico Elohim, que significa “os elevados”, donde saíra o termo Sua Alteza Realnuma referência à altura dos céus, origem dos deuses Anunnaki (Anunnaki = Céu veio para aTerra). Resta-nos aqui uma questão a ser resolvida: quem criou os deuses? Esta questão pode serdevidamente esclarecida estudando-se a Dinastia da Casa do Ouro, uma dinastia egípcia soberanaque foi usurpada por Moisés no final da XVIII dinastia egípcia (Akhenaton/Nefertiti) em favor dopovo hebreu, levando-a para a terra prometida de Canaã.Continuando  e é bom deixar claro aqui que o povo sumério nunca se referiu aos Anunnaki comodeuses, no sentido teológico que hoje conhecemos, nem mesmo a palavra deus existia , foram osespertos padres de Roma de língua latina que corromperam o verdadeiro significado do termoMares Superiores. A palavra Mar em latim é Mare e o plural de Mare (latim) na língua latina éMaria. Como os Mares Superiores formavam a Matéria Virgem do caos ou ocenao primordial que
  25. 25. originou tudo, incluindo os próprios deuses, a Igreja em formação, mais que depressa, se apropriouda expressão Virgens Mares que em latim é Virgo Maria transformando-a no dogma da VirgemMaria ou Imaculada Concepção (Conceição), atribuindo-o à humana mãe de Jesus (ver minhasérie de livros O Mito Jesus).Neste contexto virginal de Maria, que de virgem nada tinha, Jesus, segundo a Igreja, foraconcebido por obra e graça do Espírito Santo, fato este que não está muito distante da realidade,embora não da forma como a Igreja sutil e tendenciosamente colocou, como pensamoscostumeiramente.A propósito, aproveitando o momento, o nome Elizabeth nada mais é que a união entre trêspalavras, a assíria/babilônica/suméria Elish (alto) e as hebraicas, ha (do) + beth (Casa), ou seja,Elish + ha + beth (Alto da Casa), nome muito apropriado para as duas rainhas da Inglaterra, aprimeira e a segunda.Continuando, vale a pena ler a descrição do Enuma Elish na Wikipédia na internet que, dentreoutras coisa afirma o que segue: Para a cultura babilónica, o Enuma Elish explica a origem do poder real, a sua natureza, a permanência da instituição e a sua legitimidade. A realeza humana e terrena tem a sua origem na realeza divina. A divindade continuará a ser o verdadeiro rei e também o modelo a imitar pelo rei terreno. A existência de um modelo divino impõe limites à realeza humana. Dadas as suas enormes semelhanças com a narração bíblica do Génesis, várias discussões têm surgido sobre qual das histórias é a original e qual é uma adaptação à religião em causa.A propósito, a língua suméria é uma língua silábica, ou seja, escrita e falada em forma de sílabasseparadas por pontos como nos exemplos abaixo:Nin.khur.sag = Senhora da Montanha SagradaEn.Ki = Senhor da TerraEn.Lil = Senhor do VentoAb.zu (ou Ap.su) = Profundezas AquáticasO nome Caim, em sumério é, silábica e corretamente escrito, K.In. Desta palavra derivou a palavrainglesa Kin (parente), Kinship (parentesco), King (Rei) e Kingship (Realeza), ou seja, as palavrasKin e Kinship, originalmente eram palavras que respectivamente expressavam os descendentes doGraal dentro dum contexto de parente/parentesco com Caim. Da mesma forma, as palavras King eKingship expressavam respectivamente os descendentes de Caim dentro de um contexto derei/realeza, a realeza Anunnaki que do Céu desceu para Terra por intermédio de Caim e, por talmotivo, os indivíduos que assumiam a realeza terrena em nome dos Anunnaki eram chamados SuaAlteza Real numa referência à altura do Céu (outro universo), de onde os Anunnaki vieram (verGardner, Laurence, Genesis of the Grail Kings [Gênesis dos Reis do Graal]).Nas páginas 68 e 69 do livro O Santo Graal e a Linhagem Sagrada, os autores, Henry Lincoln,Michael Baigent e Richard Leigh, comentando sobre pergaminhos depositados na Biblioteca
  26. 26. Nacional de Paris, intitulado Le Serpent Rouge (A Serpente Vermelha) mencionam a uma tal cobravermelha: Num determinado ponto, há uma menção à cobra vermelha, citada nos pergaminhos, desenrolando-se através dos séculos - uma alusão quase explícita a uma corrente de sangue, ou linhagem.Esta cobra vermelha sutil e sabidamente citada pelos autores, nada mais é que a linhagem de realde Caim, a linhagem sagrada da realeza de Caim que, desde a Suméria até a atualidade governa aTerra em nome dos Anunnaki. Ao contrário da afirmação exegeta bíblica que Caim recebera umamaldição divina pelo assassinato de seu irmão Abel, Caim, isto sim, recebera uma marca deproteção por seu status de realeza. No original hebraico, Abel não fora morto por Caim, forapreterido em função de sua natureza terráquea frente a natureza semi-Anunnaki (divina) de Caim. ...portanto quem matar a Caim, sete vezes sobre ele cairá a vingança. e pôs o senhor um sinal em Caim, para que não o ferisse quem quer que o encontrasse (Gênesis 4:15)Como Enki é simbolizado pelo peixe, pelo bode e pela serpente, a marca de Caim nada mais é queuma serpente vermelha centrada com a cruz do Anunnaki altíssimo Anu. Esta mesma marca deCaim encontra-se no símbolo britânico da deusa Britânia sentada sobre a Marca de Caim. Marca heráldica Deusa Britânia de CaimRetornando ao assunto do mar virgem primordial imanifestado, quando o mesmo se separou paraentrar em manifestação, dando origem ao mar superior e ao mar inferior, gerou duas energias, umarepresentada pela cor vermelha e outra representada pela cor verde, daí a simbologia esotérica dohomem verde representada no herói mítico inglês, Hobin Hood, e daí também o motivo de Jesusser sempre representado pela cor vermelha, incluindo seu manto vermelho no Gólgota. Estas duascores geram a polaridade da manifestação após a separação dos mares e é representada noOuroboros da manifestação universal.
  27. 27. Harold Beckett, major médico do Exército inglês e pai espiritual de Thimothée Ignatz Trebitsch,mais conhecido como Trebitsch Lincoln, ou Lama das Luvas Verdes, que suportou esoterivamenteHitler por intermédio da ordem secreta tibetana do Dragão Verde, falou para Lincoln as seguintespalavras: Você não pode vislumbrar o Grande desenho, no qual você vai colaborar, mesmo contra a sua vontade, porque você desconhece o Plano do conjunto... Talvez mais adiante você alcançará um ponto bastante elevado para vislumbrar o Plano Cósmico, com suas luzes e suas ordens, numa harmonia perfeita... A Humanidade evolui seguindo uma lei cíclica. Ela segue uma espiral sucessivamente descendente e ascendente. Durante a descida, todas as palavras, todos os erros e todos os crimes se acumulam. Quando o movimento alcança o Mais-baixo, o Cosmos voltará a subir, e nossos descendentes voltarão à altura, sendo envolvidos pela Verdade, a Beleza e a Sabedoria. Você está me entendendo? Acelerando a descida, contribuímos a provocar uma mais rápida subida, porque ela seguirá infalivelmente. Só depois que a desordem atingir seu ponto culminante, a reconstrução na ordem poderá acontecer como uma nova alvorada. Nesta nossa época, a única maneira de preparar o Bem Futuro é de levar o Mal presente ao seu ponto mais alto. Esta é uma regra áurea para o destino da coletividade, como também para cada destino individual”.O pensamento acima expresso por Beckett é resumido no conhecido lema do rito escocês damaçonaria exemplificado abaixo no brasão do Rito Escocês Antigo e Aceito do Brasil: Ordo abChao (Ordem através do caos). Note as duas águias como representação da polaridade e também otriângulo similar ao que está encimado no topo da pirâmide da nota de 1 dólar americano,triângulo que deveria representar o Anunnaki altíssimo Anu, mas em verdade, depois da usurpaçãode poder, representa o filho de Anu, Enlil/Jeová governando silenciosamente o mundo porintermédio da cobra vermelha, “uma alusão quase explícita”, como colocam os autores de O SantoGraal e a Linhagem Sagrada, “a uma corrente de sangue, ou linhagem”, a linhagem de Caim ouLinhagem do Graal.
  28. 28. A propósito, por falar em Britânia, esta é a hora apropriada para explicar a origem da palavraBethânia.Nos Evangelhos, a residência de Maria de Bethânia que era a própria Maria Madalena émencionada como a Vila Bethânia. Contudo, Bethânia era uma palavra designativa de Madalena,nada mais que a corrupção do vocábulo original misto hebraico-sumério BETH AN.NA. Aocontrário do que se pensa, a residência de Jesus e Madalena não era a Vila Bethânia, e sim, a VilaBETH-AN-NA (BETH em hebraico = CASA; An em sumério = Céu; Na em sumério = Pedra), ouseja, CASA DA PEDRA DO CÉU. Da mesma raiz originou-se também a palavra BRITH-AN-NA,(BRITH em hebraico = ALIANÇA) donde BRITHÂNIA, BRETANHA e logo, GRÃ-BRETANHA,cujo significado exato nada mais é que GRANDE ALIANÇA DA PEDRA DO CÉU.Compreende-se agora o motivo pelo qual, São Bernardo de Clairvaux, patrono da Ordem dosTemplários, estabeleceu a Observância de Bethânia quando da incorporação oficial dos mongesguerreiros, nada mais que uma submissão à PEDRA DO CÉU reconhecendo Jesus como seuportador: Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã.Ora, a resplancecente estrela da manhã é o planeta Vênus que também é conhecido como Lúcifer.Ao contrário do que as pessoas pensam, Lúcifer não é o temido e maligno Diabo que, na verdade,nem existe. Lúcifer é a aglutinação de duas palavras latinas, a saber, Lux + Fer, onde Lux significaLuz e Fer é um verbo que significa Transportar, Carrega, Empurrar, etc. É neste contexto que oplaneta Vênus, por aparecer no horizonte ao raiar do dia, é conhecido como estrela da manhã porser o portador da luz do dia. Daí o termo latino Lux fer que originou a palavra Lúcifer e que aesperta Igreja imputou-lhe o significado pejorativo de Diabo como ferramenta de doutrinaçãoatravés do medo. Isto prova que Jesus era um Lúcifer, um portador da luz, ou Lúcifer, comoqueiram, pois Jesus era um representante de Enki, o anjo caído, que fora tomado como o diaboLúcifer pela mesma Igreja; e ele caiu justamente por ter ousado roubar o fogo dos deuses em favordo homem, como é expresso no alegórico mito de Prometeu que roubara o fogo dos deuses doOlimpo. O fato é que Prometeu é outro nome para o mesmo anjo caído Enki/Lúcifer. Contudo,Fogo ou Luz nada mais são que alegorias para aquela energia verde representada por uma dasserpentes no Ouroboros e que fora denominada pelo próprio Jesus, e depois pela Igreja, por outronome alegórico, qual seja, Espírito Santo. Portanto, Prometeu, como portador do fogo ou
  29. 29. Enki/Lúcifer/Jesus como portador da luz, resumindo, são todos o mesmo personagem Anunnakiportador do Espírito Santo, que nada mais é que uma energia contrária aquela representada pelacor vermelha.Muitos já devem ter ouvido falar em Winfried Otto Schumann (1888-1974) que ficou conhecidopela descoberta das frequências de ressonância da Terra que levaram seu nome. Pois bem, estecientista alemão, assumindo o cargo de professor e diretor do Laboratório Eletrofísico daUniversidade Técnica de Munique a partir de 1924 e também membro da sociedade secreta nazistaThule Gesellschaft afirmara durante uma palestra: Em tudo nós reconhecemos dois princípios que determinam os eventos: luz e sombra, Deus e Diabo, criação e destruição  como em eletricidade conhecemos o positivo e o negativo. É sempre um ou outro. Estes dois princípios  o criativo e o destrutivo  também determinam nossos meios técnicos... Tudo que é destrutivo é de origem Satânica, tudo que é criativo é de origem Divina... Toda tecnologia baseada em explosão ou combustão, tem então, que ser chamada de Satânica. A nova era vindoura será a era de uma nova, positiva e divina tecnologia.Antes de continuar, farei aqui um pequeno e necessário parêntesis sobre a língua portuguesa. Velaré uma forma portuguesa convergente de dois verbos latinos diferentes, vigilare e velare (verbo damesma família do substantivo Velum, que significa Véu). Por outro lado, o prefixo re significarepetição (reedição, reeleito, reunião). Pelo fato do verbo Velar significar colocar um véu,ocultar, encobrir, et cetera, pretendem alguns sofistas que a palavra Revelar significa tornar acolocar um véu, tornar a ocultar, ou seja, velar ou ocultar novamente. Entretanto, este argumentoinconsistente usado por alguns como desculpa esfarrapada para tapar o sol com a peneira nãoprocede porque a palavra Revelar não é a união entre o prefixo re e o verbo Velar. A formaRevelar não foi formada no português, provém diretamente do verbo latino Revellare, quesignifica descobrir, pôr a descoberto, mostrar.Isto posto, parafraseando o Sr. Jacques Sadoul em seu livro O Tesouro dos Alquimistas, tenho aintenção de ir mais longe, porque chegamos ao tempo da revelação, palavra que vem do latim “re-velare”, o que significa tirar o véu (e não recobrir com um véu como pretendem alguns) pois, nadamais enganoso que estas obras de ensinamentos sobre o esoterismo, cujo autor nos deixa entenderque ele sabe bem mais coisas do que diz, mas que as cala porque não somos dignos delas. Tem-sevontade de responder-lhe: “Por que você então escreveu livros? Cultive sua ciência secreta emsegredo, e não fale dela, o que se sabe fazer, faz-se, o que não se sabe fazer, ensina-se”.Desculpem-me os leitores se por ventura os agrido, mas garanto que não é esta a intenção.Entretanto, na esteira do que não se sabe fazer ensina-se, os ensinamentos esotéricos eespiritualistas costumam afirmar corretamente a existência de dois tipos de suástica, a dextrogira(que gira para a direita no sentido dos ponteiros do relógio) e a sinistrogira (ao contrário, gira nosentido inverso, para a esquerda) Contudo, não posso deixar de afirmar que as pessoas são comomacacos de imitação. Repetem coisas sem saber, só porque alguém disse que assim o é, porqueoutro disse e assim por diante. Este é o caso dos significados das suásticas que as pessoas afirmamsem conhecimento de causa que a dextrogira significa evolução, construção, bem, enquanto a
  30. 30. sinistrogira significa involução, destruição, mal. Pergunto eu: qual a base científica para estasafirmações, existe alguma? Provavelmente não, e, caso haja, está incorreta.A suástica dextrogira, eu afirmo, é o símbolo da nossa civilização, porém, a nossa civilização nãoé construtiva como todos pensam. Nossa civilização é uma civilização de morte, de separação, deguerra, de drogas, de peste e de fome, de motores de combustão (explosão) interna de baixíssimorendimento, poluente e barulhento. Nossa civilização é de guerras que usam armas de detonação(explosão) e bombas de todos os tipos incluindo nucleares com alto poder de destruição. Tudo nonosso mundo é altamente destrutivo e poluente e é por este motivo que seu símbolo é a suásticadextrogira que simboliza aquela energia destrutiva representada pela cor vermelha.Ao contrário de Gautama, o Buda, que usa como símbolo a suástica dextrogira, a cor verde é a corda vida, da própria natureza, da restauração, da ressurreição, representada pela suástica sinistrogiraque reflete a energia de implosão, unificadora, agregadora, denominada alegoricamente por Fogo,Luz ou Espírito Santo. Suástica sinistrogira nazista Propaganda da Coca- Colado ano 1920 com a Pavimento da catedral de Amiens, Decoração mural da igreja paroquial França com a suástica sinistrogira. de Rosazza no Piemonte com a Buda com a suástica suástica sinistrogira. dextrogira no peito.É neste contexto que o Jesus da Judeia há dois mil anos era,  E QUE ISTO FIQUE BEMCLARO, pois eu estou falando aqui de um homen factual , o Lúcifer, ou seja, o Portador doEspírito Santo.
  31. 31. Um dos escritores mais respeitados no mundo sobre Hitler é Joachim Fest. Em seu famoso livrointitulado Hitler, ele afirma que Hitler em um discruso afirmara: O trabalho que Cristo veiorealizar no mundo e deixou inacabado, eu vim para levá-lo a bom termo.Qual o trabalho que Jesus viera realizar no mundo e deixara inacabado? É muito simples: Jesusviera para implantar o uma Nova Ordem Mundial que também pode ser chamada de Reino doEspírito Santo, ou Reino do Céu na Terra!Eventualmente, Jesus, que era um nazareno, casar-se-ia com a neta de Herodes, o Grande, a jovemMariamne Herodias (novamente, ver série O Mito Jesus). Mariamne Herodias era uma altasacerdotisa nazarena, daí que ela era conhecida pelo nome titular hebraico Migdal que traduzidosignifica Torre, para denotar sua alta estatura de sacerdotisa e, por conta disto, era chamada de SuaAlteza Migdal. Fora esta palavra hebraica Migdal que fora corrompida para Madalena, a qual foraacrescentado o nome Maria tão somente como uma adptação do original hebraico Mariamne que,por sua vez, tem como origem a palavra egípcia Mery-amom, que significa Amada de Amom, ouseja, amada do principal deus do panteão egício Amom-ra. Mery-amon, pode ser tambémcorretamente traduzida para o hebraico como Miriam que é sinônimo de Mariamne, embora estefosse mais comum.Indo um passo mais adiante, Jesus e Madalena, como vimos, eram nazarenos ou nazireus. ContudoNazareno ou nazireu foi a tradução corrompida para o verdadeiro nome da seita a qual Jesus eMadalena pertenciam. No original hebraico, Jesus e Madalena eram Nazrie – ha – brith, termohebraico que significa Guardião da Aliança. Altos iniciados nesta seita, como Jesus e Madalenaeram chamados na língua aramaica de Nagar, palavra de origen sânscrita derivada da palavraNaga desta língua indiana, que significa Serpente. Na Índia os homens serpentes eram chamadosde Nagas. Um Nagar era uma pessoa que detinha os conhecimentos arcanos secretos dosalienígenas Anunnaki. A palavra Naga fora traduzida para o grego como Ho-tekton com o mesmosignificado, palavra que entre os maçons é de grande significado e que, infelizmente, fora tomadaincorretamente, pois os maçons veneram o Supremo Arquiteto do Universo, quando, corretamente,deveriam venerar o Supremo Ho-tekton do Universo. No entanto, estas duas palavras foramtraduzidas para outras línguas, dentre elas o português, incorretamente como Carpinteiro, quandoa tradução correta deveria ser Mestre-artesão. Daí já se vê que o pai adotivo de Jesus (novamentever os livros O Mito Jesus), José, não era um pobre carpinteiro do ofício de madeira, e sim, umNagar, Ho-tekton ou Mestre-artesão, consequentemente, era um Senhor de alta estirpe e poderpara deter tal conhecimento. Que conhecimento era este?A Bíblia coloca Maria, Marta e Lázaro como residentes na Vila Bethânia. Entretanto, o túmulo noqual Jesus fora supostamente enterrado localizava-se justo em frente ao Seio de Abraão, napropriedade de Lázaro, local onde este supostamente teria sido ressuscitado por Jesus. Como aprópria Bíblia afirma que “no lugar onde Jesus fora crucificado havia um jardim e que neste jardimhavia um sepulcro novo em que ninguém ainda havia sido posto (João 19:41)” conclui-se queJesus fora supostamente crucificado na propriedade de Maria, Marta e Lázaro e que este jardim erao horto de José de Arimateia  um rico senhor judeu pertencente ao sinédrio. Como Jesus eracasado com Maria, a Vila Bethânia era também a residência de Jesus e estava localizada emQumrã como Laurence Gardner afirma em seu livro com as devidas explicações. Esta conclusão é

×