Webfólio Oficina Story Jumper

981 visualizações

Publicada em

Oficina ministrada aos alunos do 1ºano do Ensino Fundamental da Escola Municipal José Rodrigues Benfica em Campo Grande -MS, como parte do Curso AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem).

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
981
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Webfólio Oficina Story Jumper

  1. 1. PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE SECRETARUA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E POLÍTICAS EDUCACIONAIS DIVISÃO DE TECONOLOGIA EDUCACIONAL MÓDULO 7: WEBFÓLIO MEDIADORA: Elaine da Silva Santos Goulart CURSISTA: Cirlene Magalhães da Silva
  2. 2. Introdução A Web 2.0 já à disposição há algum tempo, pode ser inserida na escola desde a alfabetização, quando os alunos estão se apropriando do processo de leitura e escrita. Esta pode facilitar e contribuir positivamente na qualidade do processo ensinoaprendizagem. Ela promove e estimula a criação, produção e autoria. Nesta perspectiva que a escola deve proporcionar contato do aluno com ferramentas da Web 2.0; apresentamos a seguir a produção e criação de livros on line no site Story Jumper com alunos do primeiro ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal José Rodrigues Benfica. Após várias atividades de contato com a leitura, contos, reconto, produção coletiva e uma pesquisa individual que revelou a carência de uso dos mesmos, a professora propôs aos alunos que fizessem um livro em dupla na Sala de Informática, o que foi aceita rapidamente de forma unânime. Apresentamos as etapas e a forma como foi desenvolvido.
  3. 3. DESENVOLVIMENTO A professora reuniu diversos materiais que favorecem a leitura e criação de histórias. Leu histórias de livros paradidáticos diariamente para os alunos, deixou que eles fizessem as devidas interferências, antecipação de histórias. Deixou que manuseasse livros. Criou o projeto da “Maleta Viajante” onde os livros levavam as pastas para casa, liam com seus pais e traziam no dia seguinte para contar aos colegas. Fez com que contassem histórias para a sala a partir de imagens. Produziu textos coletivos. Apresentou histórias através de fantoches, dramatização. E finalmente produziu livros com os alunos. Fizeram o esboço na sala de aula, posteriormente foram para a sala de informática, digitaram o texto, escolheram as imagens, colocaram a autobiografia.
  4. 4. Entrevista feita com os alunos do 1ºano do Ensino Fundamental da Escola Municipal José Rodrigues Benfica
  5. 5. Leitura de livros infantis paradidáticos
  6. 6. Os alunos contando histórias para os colegas a partir de imagens.
  7. 7. Encenação de histórias através de dramatizações com a ajuda da Auxiliar de Biblioteca: Carmem Alves
  8. 8. Contação de histórias com fantoches com auxílio da Assistente de Biblioteca. Carmem Alves e Professora Cirlene Magalhães
  9. 9. Produção de textos coletivos. Através das imagens, os alunos criam a história e dita para a professora. Esta, enquanto escriba escreve na lousa. Depois todos registram.
  10. 10. Maleta viajante Uma para meninos e outra para meninas. Sorteada no final da aula. Os alunos levam para casa, lêem com ajuda dos pais e contam no dia seguinte para os colegas.
  11. 11. Maleta viajante: apresentação do texto lido!
  12. 12. Avaliação feita pelo aluno da Maleta viajante. Cada aluno preenche uma ficha.
  13. 13. Produção do livro em dupla. Início na Sala de Aula. Escolha do título e esboço da história.
  14. 14. Modelo do livro feito pela professora de sala para aprender a trabalhar com o site e também imprimiu para mostrar aos pais dos alunos, caso queriam imprimir dos seus filhos.
  15. 15. Produção do livro na Sala de Informática
  16. 16. Os títulos das histórias criadas pelos alunos no site Story Jumper.
  17. 17. Leitura de livros feita pelos alunos. Contato com o livro é muito importante.
  18. 18. Auxílio do Professor Izani Franco da Educação Especial
  19. 19. A empogação dos alunos na pôse para a foto da autobiografia no livro.
  20. 20. Apresentação do livro aos pais dos alunos
  21. 21. Conclusão O trabalho foi desafiador. Nunca havia manuseado o site Stoty Jumper, por isso fiquei vários dias mexendo, estudando suas ferramentas. Quando ministrei aos alunos a oficina, não sabia se daria certo, pois eles não tinham email e tinham que entrar com minha senha. Minha maior preocupação era que travassem as máquinas por estarem onze computadores conectados no site com o mesmo login e senha. No entanto, para minha surpresa, foi possível a realização. Precisei de um número maior de aulas que havia previsto, pois os alunos digitam devagar, e a inserção de imagens demorou muito tempo, pois os alunos eram mais exigentes que eu esperava, mas o resultado final ficou um lindo. Os pais dos alunos amaram, então pedi seus endereços eletrônicos para enviar para que os mesmos pudessem ver em casa, mas a maioria deles não têm computador e nem internet em seus domicílios, por isso vão imprimir os livros de seus filhos. A oficina foi muito positiva, tanto para os alunos que gostaram muito de produzir um livro, quanto para seus pais que saíram todos orgulhosos da reunião e para mim, que foi um trabalho que eu mesma tive que estudar, descobrir e ensinar; não havia nada pronto e nem ninguém que soubesse me ensinar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina. Cora Coralina

×