O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Apresentação tendinopatia calcarea

504 visualizações

Publicada em

Tendinopatia Calcaria

Publicada em: Saúde e medicina
  • Entre para ver os comentários

Apresentação tendinopatia calcarea

  1. 1. Tendinopatia Calcária Dra.Cinthia Salto Laino -ft
  2. 2. Etiologia A quase totalidade das tendinopatias ocorre no manguito rotador, um conjunto de quatro músculos e tendões: 1.Supraespinal, 2.infraespinal, 3.redondo menor e 4.Subescapular Todos responsáveis pela movimentação e estabilidade da articulação glenoumeral. 90% das lesões do manguito rotador afetam o tendão supraespinal (devido a sua localização, é mais sujeito a pinçamentos e impactos, além de estar em área menos vascularizada).
  3. 3. Fatores Predisponentes Fatores mecânicos, como alterações nas estruturas musculoesqueléticas, que correspondem à articulação do cíngulo do membro superior (ombro), causadas pela presença de esporões, •forma do acrômio (curvo ou ganchoso) e •espessamento (engrossamento) do ligamento acromiclavicular; Ambientais, • envelhecimento, •uso excessivo do ombro, •tabagismo, • obesidade e •distúrbios metabólicos, como a diabetes;
  4. 4. Fatores Predisponentes  Biológicos ou intrínsecos, que incluem • áreas de hipoperfusão (baixa irrigação sanguínea) dos tendões, • processos inflamatórios e • alterações celulares dos tendões, como a desorganização da arquitetura do colágeno;  Traumáticos, • como fraturas e luxações do ombro, que podem criar lesões ou piorar as pré-existentes;  Fatores genéticos também podem levar a uma maior ou menor probabilidade de um indivíduo apresentar lesões do manguito rotador.
  5. 5. Anatomia
  6. 6. Ruptura do supraespinhoso
  7. 7. Bursite subacromial
  8. 8. Sintomas • A dor quase sempre é vaga, podendo irradiar para o braço e pescoço, e aumenta com a repetição de movimentos. Outra importante característica é a dor noturna, que fica mais intensa com a pessoa deitada, independentemente da posição.
  9. 9. Estágios de evolução • Estágio I, acomete jovens pela prática de atividade esportiva, • Estágio II , Dos 40 aos 50 anos, resultantes de fibroses de processos anteriores, • Estágio III à partir dos 50 anos de idade, cresce a incidência de rupturas parciais e totais de um ou mais tendões. Sendo o tratamento fisioterápico e medicamentoso com antiinflamatórios o mais indicado para os estágios II e III. v
  10. 10. Tratamento • O tratamento conservador é em geral aplicado quando há tendinopatia ou lesão parcial do manguito e inclui a prescrição de anti-inflamatórios, reabilitação, alongamento, fortalecimento dos estabilizadores e rotadores do ombro e correção postural. • O tratamento cirúrgico é indicado na falha do tratamento conservador dos pacientes com ruptura do manguito rotador e costuma ser realizado por meio da técnica de artroscopia, um procedimento menos invasivo e bastante eficiente. A técnica de reparo aberto (mini open) também pode ser utilizada para a correção cirúrgica da lesão”,

×