Teoria das inteligências múltiplas

1.104 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Teoria das inteligências múltiplas

  1. 1. TEORIA DAS INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS HOWARD GARDNER
  2. 2. HOWARD GARDNER E A TEORIA DAS INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS  Gardner em 1983, surge com a teoria baseada na ideia de que existem inteligências várias ou “múltiplas” que constituem o núcleo de cognição humana, desmistifica e revoluciona o conceito de inteligência :  “descreve os estilos de aprendizagem como inteligências múltiplas e defende que, apesar dos seres humanos tenderem a ter preferências, constituem uma combinação das inteligências em diversos graus.”
  3. 3. INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS Inteligência Linguística ( Inteligência da palavra falada e escrita) Inteligência Lógico-Matemática ( Inteligência dos números e do raciocínio) Inteligência Espacial (Inteligência das figuras e das imagens) Inteligência Corporal-Cinestésica (Inteligência de todo corpo e do uso das mãos) Inteligência Musical (Inteligência do ritmo, melodia e do timbre) Inteligência Interpessoal (Inteligência de se ser capaz de fazer distinções no humor e nas intenções das outras pessoas) Inteligência Intrapessoal (Inteligência de se aceder aos próprios sentimentos, propósitos, capacidades e objectivos.)
  4. 4. Em 1995 Gardner escreve acerca de uma oitava inteligência. Inteligência Naturalista (Inteligência de Observar a Natureza) Posteriormente considerou a possibilidade de uma nova inteligência Inteligência Existencial (Inteligência da preocupação com as derradeiras questões da vida) Esta não é considerada totalmente porque não obedece a todos os critérios. Quando há inteligências que não são usadas pelo cérebro perdem-se, em favor das mais usadas, devido à plasticidade deste. A isto chama-se o princípio de usar ou perder.
  5. 5. CRITÉRIOS PARA SER CONSIDERADA INTELIGÊNCIA MÚLTIPLA 1- É possível isolá-la em consequência de uma lesão cerebral 2- É possível encontrar uma inteligência a funcionar num nível superior de competência. 3- Cada Inteligência deve ter um operação nuclear ou conjunto de operações identificáveis. 4- Cada inteligência deve ter um historial de desenvolvimento distinto e um conjunto de desempenhos de “estado final” 5- Cada uma das oito inteligências deve ter uma história e plausibilidade evolucionária. 6- A existência de cada Inteligência deve receber suporte de tarefas da psicologia experimental. 7- A relativa autonomia de cada inteligência deve receber apoio de resultados psicométricos. 8- A possibilidade de codificar cada inteligência num sistema de símbolos Gardner salienta que cada inteligência deve ter a capacidade de resolver problemas e ou criar produtos que são culturalmente valorizados.
  6. 6. EVOLUÇÃO DO PERCURSO DAS INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS ENSINO TRADICIONAL Dá enfase à inteligência linguística e à lógico- matemática. TEORIA INTELIGÊNCIAS Valorização das áreas tradicionalmente MÚLTIPLAS consideradas com menos valor no currículo: - programas de música - ensino de artes - educação física - competências pessoais e sociais Resultados Positivos: - Diminuição da taxa de abandono escolar - Melhoria nos estudantes rotulados como “ Incapazes de aprender”
  7. 7. EVOLUÇÃO DO PERCURSO DAS INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS Conceito Obscuro: A aplicação das Inteligências Múltiplas inicialmente foi adotado por escolas particulares para crianças sobredotadas. Conceito Corrente: Esta temática foi introduzida nos objetivos de desenvolvimento e estruturas educacionais de muitas escolas em todo mundo com crianças e adultos. - - Ensino Vocacional e Profissional - Ensino de sobredotadas - - Prevenção da toxicodependência - Ensino especial - - Ensino superior - Ensino ao ar livre - - Literacia - Ensino em artes - - Tecnologia - Ensino em falantes bilingues
  8. 8. AVALIAÇÃO INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS ENSINO TRADICIONAL Avaliação em todas as áreas Testes de conteúdo que incluem as oito inteligências.
  9. 9. CRÍTICAS À TEORIA DAS IM Desaprovada no campo da psicologia Baseia-se na intuição Qualitativa desprovida de provas empíricas Quantitativas Baseia-se principalmente nas conclusões da: • Antropologia • Autobiografia • Psicologia Clínica • Outras fontes não quantitativas
  10. 10. IMPACTO POSITIVO DAS IM • Inovações na forma de ver como as crianças aprendem • Desenvolvemos diferentes partes do cérebro quando ensinamos de formas que envolvem as várias inteligências • Reformas que tornaram as Instituições académicas mais interessantes e animadas para os alunos • Mudança de paradigmas na educação contemporânea • Conduziu os educadores a uma visão mais ampla das competências e dos objetivos educacionais abarcando as oito Inteligências • Conduziu a novas questões acerca do que culturalmente nas escolas é valorizado • Fez questionar sobre os limites do conhecimento do ser humano NOVA VISÃO DAAPRENDIZAGEM E DO ENSINO
  11. 11. ESTILOS DE APRENDIZAGEM Todos os seres Humanos Utilizam: Visão Audição Olfato Tato Paladar Para assimilar os estímulos Ambientais. Mas cada ser humano tem as suas próprias características. • Diferentes Preferências • Diferentes Estilos ou Modalidades de Aprendizagem.

×