Análise detalhada do projeto: Kiga

835 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
835
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
413
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise detalhada do projeto: Kiga

  1. 1. KIGA Kindergarten - St. Anton am Arberg - Áustria Alles Wird Gut <br />
  2. 2. KIGA Kindergarten - St. Anton am Arberg - Áustria Alles Wird Gut <br />Fig.02: Vista frontal da creche.<br />Fig.01<br />A creche KIGA fica em St. Anton am Arlberg na Áustria e essa vila austríaca dos Alpes de Tyrol é bastante conhecida por ser uma privilegiada estância de ski. Esse projeto foi feito pelo grupo de arquitetos austríacos AllesWirdGut com início em 2002 e término em 2004 (Fig.01). Pretende -se buscar nessa referência elementos que demonstrem a intenção dos arquitetos de projetar um espaço específico para o público infantil. O mundo das crianças foi explorado em todos os sentidos quando os arquitetos desconfiguram a sala de aula criando espaços flexíveis, contínuos e híbridos.<br />
  3. 3. Planta Térreo<br />Fig.03: Espaço de circulação com elementos da natureza.<br />Em todos os ambientes é perceptível o foco do grupo AWG para realizar, de fato, todas as vontades de uma criança projetando espaços que remetem à infância de uma forma a torná-la mais agradável e inesquecível. Para que fosse possível realizar um sistema de ensino exemplar, respeitando as verdadeiras necessidades da infância, nesse edifício os espaços ensinam por si só, sem a adaptação deles, como acontece na grande maioria dos edifícios de ensino. Percebe-se essa preocupação, nos materiais usados, nos tipos de pisos dos espaços, no mobiliário e nos elementos do cotidiano de uma criança trazidos para o interior. <br />Fig.04: Os espaços de circulação sempre são compostos por elementos da natureza e do cotidiano das crianças, nesse caso o chão é revestido com um material que remete ao asfalto trazendo experiências do dia-a-dia para o espaço de aprender.<br />
  4. 4. Fig.05<br />Fig.05: Acesso com tanque enterrado no chão para brincadeira das crianças.<br />Fig.06<br />Planta Térreo<br />Fig.06: Área de recreio com elementos da natureza e caixa de areia.<br />A proposta demonstra a qualidade do edifício, compacto e de modulação orgânica, e a maturidade das soluções projetuais e dos materiais escolhidos pelos arquitetos. O bloco construído num topo do lote, estabelece a transição entre o acesso exterior de rua e o espaço interno do terreno. Dessa forma desenha-se um jardim modulado em que a morfologia parece convidar ao recreio que é pontuado de elementos naturais e artificiais como uma plataforma de madeira, um chapinheiro, um tronco de árvore, uma caixa de areia. Esta solução caracteriza o volume das fachadas e lugares da entrada principal(Fig.07).<br />Fig.08: Fundos da creche. A madeira usada na vedação e design tem continuidade e integração com as janelas.<br />Fig.08<br />Fig.09: Janelas contínuas que ampliam as possibilidades de ventilação e iluminação.<br />Fig09<br />
  5. 5. Nos cortes AA e BB observamos as áreas administrativas da creche.<br />Fig.10<br />Corte AA<br />No corte CC observamos os ambientes criados para as crianças tipo mezaninos que também possibilitam uma nova forma de entrada de luz natural. <br />Corte BB<br />Fig.11<br />Fig.12<br />Corte CC<br />A luz natural é uma preocupação constante nesse projeto que abre-se continuamente à luz zenital que fica impressa nos elementos brancos do interior valorizando os espaços e ampliando as suas possibilidades de vivência. <br />Nas fig.10, 11 e 12 Observamos essas aberturas e possibilidades de iluminação e ventilação assim como os espaços criados.<br />
  6. 6. Fig.13<br />Fig.14<br />Fig.15<br />Fig.13, 14 e 15: Cores, formas e texturas compõem um ambiente dinâmico e qualificado para o convívio das crianças, além de proporcionar bem estar.<br />Essa referência é bem vinda pelo fato de apresentar possibilidades de ventilação e iluminação diversas. As propostas ainda casam com os ambientes infantis que necessitam de um cuidado especial devido ao simples fato de serem para as crianças. A introdução de elementos da natureza no interior do projeto nos faz refletir sobre as necessidades de uma criança que, gosta de brincar em espaços abertos e aprende brincando as lições do dia-a-dia. Dessa forma, inserir também situações cotidianas como o uso do asfalto construindo ruas nos espaços de circulação, com faixas de pedestres para que aprendam lições de transito é válido.<br />

×