O slideshow foi denunciado.

Apresentacao fiesp

640 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Apresentacao fiesp

  1. 1. 1ª FASE - Benefício de Prestação Continuada - BPC (Pessoas com Deficiência recebem o valor de 01 salário mínimo da Previdência Social) Estado de São Paulo 5.835.325 239.851 96.252 Nº Pessoas com PCDs Beneficiários do Empregos de PCDs Deficiência BPC Fonte: MTE 2010
  2. 2. APRESENTAÇÃOO “Sou Capaz”, no contexto do Programa Capital Humano, foi criado paraatender uma real necessidade da indústria - o cumprimento da chamada “Leide Cotas (nº 8213/91), que obriga empresas com 100 ou mais empregadosa contratar de 2% a 5% de pessoas com deficiência ou reabilitados.
  3. 3. MISSÃOBuscar facilitadores para o cumprimento da “Lei de Cotas” pelas indústrias,a fim de promover a inclusão eficiente e efetiva das pessoas com deficiênciano mercado de trabalho.Quem são os facilitadores? Poder Público; Empresários; Entidades de Qualificação; Entidades de Apoio a Pessoa com Deficiência.
  4. 4. OBJETIVOS Orientação Otimização da às Capacitação Empresas ProfissionalCriação de Sinergia Criação entre os Agentes de Facilitadores Produtos
  5. 5. METODOLOGIA 1ª FASE 2ª FASE 3ª FASE • Dados Demográficos • Análise e Diagnóstico • Planos de Ação • Emprego Setor/Região • Reunião industriais • Criação de Produtos • Dados Previdência • Pesquisa com RH Social (BPC) • Identificação de entraves
  6. 6. 1ª FASE Dados Demográficos de Pessoas com Deficiência VISUA MULTI MEN AUDIT FISICA TAL REABI LIVA PLA Censo 2000 do IBGE 0% 0%LITAD 0% 0% O  14,5% da população brasileira 0% Os dados do Censo são de pessoas com necessidades especiais (idosos, gestantes, mobilidades reduzidas, etc.) e não apenas de pessoas com deficiência - exigência para o cumprimento da “Lei de Cotas”. Portanto incompatível. Informação: Cerca de 8.000 brasileiros/mês adquirem uma deficiência. • 30% por acidentes de trânsito; • 46% por armas de fogo. (Jovens com idade média de 32 anos sendo 80% do sexo masculino).
  7. 7. 1ª FASE Dados Emprego de Pessoas com Deficiência REGIÃO BRAGANÇA PAULISTA DEPAR / FIESP Serviços e 227 Administração Pública 229 ESTADO DE SÃO PAULO Indústria 206 100.305 189 74 CONTRATAÇÕES EM Comércio 64 2010 Agropecuária, Extr 15 Vegetal, Caça e Pesca 10 Costrução Civil 5 7 2010 2009 Fonte: RAIS
  8. 8. 1ª FASE Setores da Indústria Bragantina que mais empregam PcD  FABRICAÇÃO DE CELULOSE, PAPEL E PRODUTOS DE PAPEL;  FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS;  FABRICAÇÃO DE PRODUTOS DE METAL, EXCETO MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS;  FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS;  FABRICAÇÃO DE PRODUTOS DE MINERAIS NÃO-METÁLICOS.
  9. 9. 1ª FASE Benefício de Prestação Continuada - BPC (Pessoas com Deficiência recebem o valor de 01 salário mínimo da Previdência Social) Estado de São Paulo 5.835.325 239.851 100.305 Nº Pessoas com PCD Beneficiária do BPC Empregos de PCD Deficiência Fonte: MTE 2010
  10. 10. 2ª FASE Entraves para a Inclusão Escassez de mão de obra Qualificação Mobilidade Profissional Acessibilidade Família e BPC
  11. 11. 3ª FASE PLANOS DE AÇÃO Capacitação Programa Inclusão Fóruns Regionais “Sou Capaz” para profissionais “Sou Capaz” RH’s Comissão Curso Extensão Comissão Estudos Inclusão de PcD Regional “Lei de Cotas” no Trabalho.
  12. 12. FÓRUNS REGIONAIS “SOU CAPAZ” Capacitação e inclusão de pessoas com deficiência no trabalhoContextualização Qualificação Adequação Panorama da Estrutural e da “Lei de Cotas” Profissional Comportamental PcD
  13. 13. COMISSÃO DE ESTUDOS COMISSÃO REGIONAL “LEI DE COTA” Elaborar Propostas para Articular, com Prefeitura, Aperfeiçoamento da Legislação Secretarias, Gerência Regional do Trabalho, Indústrias, Entidades de Qualificação, mecanismos para atender a legislação. Implementar o Programa de Inclusão “Sou Capaz” nas Indústrias.
  14. 14. OBJETIVO: Propiciar conhecimento econceitos da “Lei de Cotas”, regras eimplicações legais para a contratação deprofissionais com deficiência nas indústrias eempresas brasileiras, contribuindo assim, paraque a inclusão profissional de pessoas comdeficiência (PcD) seja feita de maneiraeficiente e eficaz, desmistificando ospreconceitos e disseminando os benefíciossociais e econômicos atribuídos às empresascom a adoção de boas políticas inclusivas.CARGA HORÁRIA: 30 horas (Sede - Capital) 20 horas (Grande SP e Cidades do Interior)PÚBLICO ALVO: Profissionais de RecursosHumanos, Gestores e Atividades afins
  15. 15. “Case” do Programa Sou Capaz em Araçatuba INCLUSÃO NAS INDÚSTRIAS DE CALÇADO DE BIRIGUI QUALIFICAÇÃO PcD CONSCIENTIZAÇÃO EMPRESAS IDENTIFICAÇÃO DA OFERTA DE CURSOS MAPEAMENTO DA OFERTA SELEÇÃO DOS CANDIDATOS CADASTRAMENTO DE PcD
  16. 16. A escola SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial)“Avak Bedouian” de Birigui, entregou os certificados para osprimeiros deficientes que participaram do projeto “Sou Capaz”,que tem como objetivo capacitar esse público paraencaminhamento ao mercado de trabalho.Segundo o diretor do DEPAR (Departamento de Ação Regional) daFIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), SamirNakad, “estamos muito felizes, pois conseguimos lançar umasementinha e acreditamos que essas pessoas serão exemplos deincentivo para que outras pessoas com deficiência façam parte donosso projeto”, disse.Fonte: folharegiao.com
  17. 17. “Temos de nos tornar a mudança que queremos ver no mundo”. Mahatma Gandhi
  18. 18. DEPARTAMENTO DE AÇÃO REGIONAL/FIESP 11 3549 4632 depar@fiesp.org.br www.fiesp.com.br/capitalhumano

×