Fotografia e sociedade

572 visualizações

Publicada em

O impacto da fotografia em nossas vidas.

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
572
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fotografia e sociedade

  1. 1. O impacto da fotografia em nossas vidas
  2. 2.  O Daguerreótipo foi o primeiro equipamento fotográfico fabricado em escala comercial da história.  Criado em 1837 por Louis Jacques Mandé Daguerre e fabricado por Alphonse Giroux.
  3. 3.  O modelo foi apresentado publicamente pela primeira vez em 1839, na França. No mesmo ano, o governo do país declarou o invento como domínio público.  A captação de imagem era feita através de exposição manual (cerca de 25 minutos).
  4. 4. Primeira fotografia feita com um Daguerreótipo, em 1837.
  5. 5. Boulevard duTemple, Paris, 1838.
  6. 6.  A mais conhecida imagem de Edgar Allan Poe foi tirada por C.T.Tatman, utilizando um daguerreótipo, em 1848, pouco tempo antes de sua morte.
  7. 7.  A primeira fotografia tirada de Abraham Lincoln também foi por um daguerreótipo.  Foto de 1846 por Matthew B. Brady.
  8. 8.  Em 1854 o fotógrafo francês André Adolphe Eugène Disdéri criou o carte-de-visite, tornando a fotografia mais barata e popular.
  9. 9.  O sistema desenvolvido por Disdéri utilizava de 8 a 12 lentes, fotografando várias imagens em uma única placa.
  10. 10. Princesa Buonaparte Gabrielli fotografada por Disdéri em 1862.
  11. 11.  Carte de Visite de Napoleon III feito por Disderi em 1859.
  12. 12.  Na metade do Século IX surgiu o costume de fotografar pessoas mortas para guardar como recordação.  A possível origem dessa cultura, foi na Inglaterra, quando a Rainha Victoria pediu que fotografassem um cadáver de uma pessoa conhecida, ou um parente, para que ela guardasse como recordação.
  13. 13.  Ainda na década de 1850, a fotografia começa a ser utilizada nas reportagens de guerra.  O fotógrafo Mathew Brady chega a a afirmar que “a câmera fotográfica é o olho da história.”  A Guerra da Crimeia foi o primeiro conflito a ter uma cobertura fotojornalística em larga escala.
  14. 14. A COBERTURA DE GUERRA DE ROGER FENTON  Um dos pioneiros da fotografia de guerra, foi enviado para a Criméia pelo príncipe Albert, em uma tentativa de alterar a oposição pública à guerra e foi dito antes de partir para a linha da frente: "Não há corpos".
  15. 15. Valley of the Shadow of Death (Vale da Sombra da Morte) , fotografia de Roger Fenton, de 1855, é considerada por muitos como a primeira fotografia ”real” de guerra.
  16. 16. Oficiais da 4a Cia dos Dragões na Guerra da Criméia, fotografados por Roger Fenton, 1855.
  17. 17. A COBERTURA DE GUERRA DE MATHEW BRADY  Um dos pioneiros da fotografia de guerra, lhe é atribuído o título de “pai do fotojornalismo”.  Ficou conhecido pela documentação da Guerra Civil Americana.
  18. 18. Battle of Antietam, Matthew Brady, 1863
  19. 19. Battle ofGettysburg, Matthew Brady
  20. 20.  Em 1888, a Kodak, criada por George Eastman, lança no mercado a primeira câmera a utilizar filme de rolo.
  21. 21.  O obturador era ativado através de um sistema de corda que utilizava uma chave em borboleta e o disparo feito através do botão posicionado ao lado da câmara.
  22. 22.  Em um único rolo de filme era possível revelar uma centena de negativos redondos, com um diâmetro de 65 milímetros.
  23. 23.  Com o advento da fotografia, a arte passa por um momento crítico, pois a estética da época, era guiada por movimentos como o Renascimento, buscavam a mímesis perfeita.
  24. 24.  Na França, o pintor romântico Delaroche, conhecido pela minuciosidade e precisão de suas cenas, ouvindo falar da primeira fotografia considerou que a partir daquela data a pintura estaria morta.  Assim, a arte toma novos rumos, em que a representação do belo, bem definido e identificável na natureza, deixa de ser atraente.
  25. 25.  Nos anos 1950 a crítica de arte ligada à estética modernista havia descartado o realismo na pintura como um anacronismo, já que a fotografia em grande medida substituíra a pintura como meio de reproduzir a realidade.
  26. 26.  No final dos anos 1960 como uma derivação da arte pop e como uma reação ao expressionismo abstrato e ao minimalismo, surge o Fotorrealismo.
  27. 27. Richard Estes (1968).
  28. 28. Richard Estes
  29. 29. Richard Estes (1974)
  30. 30. Hiperrrealismo de John Baeder (2007).
  31. 31. Hiperrrealismo de Alyssa Monks (2009).

×