SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 45
PARCERIA PARA APRENDIZAGEM GRUNDTVIG 
“EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM” 
Escola Secundária, Nicolae Velea, Cepari, Argeş - Roménia 
RECICLAR É UMA GRANDE CONQUISTA PARA O 
AMBIENTE QUE TEM DE SER LIMPO PARA AS 
GERAÇÕES FUTURAS 
A nossa missão é parar a degradação do meio ambiente e construir um 
futuro no qual os seres humanos vivam em harmonia com a natureza. 
1 
Grupo de trabalho: 
GAVAN NICOLAE 
GEORGETA MANAFU 
LULACHE MARIANA 
GEORGESCU ALEXANDRU 
TOMA ELENA 
GAVAN CAMELIA MELANIA 
GEORGESCU MAGDALENA 
POPA CATALINA
2 
Índice 
Apresentação …………...…………………………………………………….. 3 
I. Resíduos – contexto geral ……………………………………………………. 4 
II. Recolha seletiva de lixo salva o futuro! ......................................................... 5 
III. Reduzir, reutilizar, reciclar …………………………………………..……... 7 
IV. Reciclagem = uma escolha responsável ………………………..…..……… 10 
V. Resíduos + criatividade = objetos úteis – alterações climáticas …………. 17 
VI. “Recolha seletiva de residuos” …………………………………………….. 21 
VII. A compostagem ............................................................................................... 30 
VIII. Energias renováveis ........................................................................................ 30 
IX. A poluição no meio ambiente ........................................................................ 34 
X. Medidas de proteção do meio ambiente ....................................................... 43
APRESENTAÇÃO 
No contexto das alterações climáticas que são cada vez mais visiveis e com 
mais impacto para o ambiente, acreditamos que as gerações mais jovens devem 
perceber que têm um papel muito importante na promoção do desenvolvimento 
sustentável. É essencial o envolvimento de crianças e jovens nos trabalhos de proteção 
ambiental e ao mesmo tempo fazê-los perceber a importância de viver uma vida com 
acesso a recursos e riquezas, na mesma medida que atualmente. 
Proteger o ambiente é o dever de todos nós, podendo ser alcançado através da 
educação, estando ciente das questões ambientais. O resultado é a criação de uma visão 
geral, a ser refletida nas atividades diárias. Para isso, as pessoas devem estar bem 
informadas e cientes da oportunidade de se envolverem e moldarem o seu próprio 
destino. Falta de informação e de educação faz com que muitas pessoas persistam em 
ações que são prejudiciais ao meio ambiente e à sua própria saúde, sem perceberem os 
dados que causam. 
Este manual destina-se a abordar algumas questões relativas à educação 
ambiental na perspetiva da prevenir e reduzir o impacto climático e é conduzido no 
âmbito de aprender com os parceiros Grundtvig “Educação Ambiental e de 
Reciclagem”, em curso na escola secundária Nicolae Velea" Cepari, Arges, no período 
2013-2015. 
O principal objetivo é ensinar estudantes adultos sobre a recuperação e 
reciclagem de resíduos, a fim de reduzir o seu impacto sobre o meio ambiente. 
3
Através de atividades educativas, criativas e competitivas, eles ganham as 
habilidades necessárias para classificar e recuperar materiais recicláveis na escola e fora 
dela e são convidados a perceber efetivamente as ameaças ao meio ambiente, causada 
pelo homem. 
I. Resíduos 
Contexto Geral 
Com o desenvolvimento da sociedade surgiram muitos materiais – resíduos 
gerados nas atividades diárias, que são muito dificeis de serem reintegrados no circuito 
natural. 
Os resíduos são dos materiais mais poluentes produzidos pela sociedade 
humana, tendo em conta as grandes quantidades que são geradas e o seu potencial para a 
degradação do meio ambiente. 
Embora exista uma redução na quantidade de resíduos gerados, a experiência 
mostra que existem soluções para os resíduos que produzimos, pois uma quantidade 
considerável destes são resíduos de embalagens. A recolha seletiva e reciclagem deve 
recuperar uma quantidade muito grande de materiais considerados desnecessários, mas 
cuja produção, energia e matérias-primas não devem ser desperdiçados. 
Os resíduos são materiais dos quais o cidadão se desfaz ou tem a intenção de se 
desfazer e que economicamente não podem ser usados sem estarem sujeitos a uma 
transformação física ou química. No entanto, a diversidade de materiais sintéticos não é 
a causa real, mas a sua gestão. Além do facto de que os recursos não-renováveis e 
exauriveis serem incorporados, após o uso são colocados no lixo, sem saber o impacto 
ambiental causado. Se não tratados adequadamente, os resíduos podem-se tornar fontes 
de poluição para o ambiente e ajudar na propagação de surtos de doenças. 
A quantidade de resíduos resultantes da atividade humana está a aumentar na 
maioria dos países do mundo, consequentemente, a imposição de restrições em relação 
4
ao uso de recursos materiais tornou-se iminente, e fez a reciclagem de resíduos tornar-se 
numa necessidade objetiva. 
Recuperação e reintrodução no circuito de recursos materiais devem ser 
consideradas como partes de harmonizar as estratégias das relações entre o crescimento 
económico, o consumo de recursos naturais e proteção ambiental. 
Desde a segunda metade do século passado, muitos países começaram a adotar 
uma série de medidas destinadas a promover a minimização da quantidade de resíduos 
depositados. Estas medidas baseiam-se em toda uma gama de opções para a gestão 
integrada de resíduos, cuja classificação é, geralmente, a seguinte: 
- Reduzir a quantidade de resíduos produzidos; 
- Reciclagem de residuos (de recuperação) em termso de eficiência económica; 
- Compostagem de resíduos orgânicos; 
- Incineração de resíduos ocm impacto reduzido sobre o meio ambiente; 
- Controlo da eliminação de resíduos; 
Muitas comunidades em todo o mundo estão a fazer esforços para aprender a 
reciclar o máximo possível. Jornais, vidro, metais e plásticos são os materiais mais 
recicladas. 
A redução de resíduos pode ser alcançado através da reutilização de determinados 
produtos. Os consumidores podem comprar produtos com menos embalagem ou que 
podem ser reutilizados, reduzindo assim a quantidade de materiais que são, finalmente, 
colocados no lixo. 
II. Recolha seletiva de lixo salva o futuro! 
Em todos os Estados civilizados são feitos esforços para reduzir as quantidades 
de resíduos que podem ser armazenados. Para atingir este objetivo, é necessário 
implementar a separação do lixo por tipo de material e incluir os resultados nos 
5
processos de reutilização, reciclagem, recuperação de energia, compostagem ou de 
biogás. 
O objetivo da recolha seletiva de resíduos de embalagens é o lixo para ser 
reciclado. Por esta razão, a qualidade influencia a sua aceitação pelas empresas de 
reciclagem. 
Em geral, todos os resíduos recolhidos separadamente devem ser sujeitos a um 
processo de triagem, a fim de garantir os requisitos de qualidade impostos pela empresa 
de reciclagem. Os resíduos de embalagens que tem valor energético, mas não são 
adequados para reciclagem, podem ser entregue para recuperação de energia. 
De acordo com a Directiva do Quadro de Resíduos, em 2015, os Estados- 
Membros da UE têm a obrigação de organizar sistemas de recolha seletiva de resíduos 
gerados nos domicílios, em pelo menos quatro fluxos de materiais, vidro, papel, plástico 
e metal. 
A triagem pode ser feita, quer na fonte de resíduos, quer antes do 
armazenamento. Existe a possibilidade combinar soluções, tal como uma coleção de 
duas fracções compostáveis e não recuperáveis para a reciclagem de resíduos de papel, 
vidro, plástico, metal é colocado numa linha onde a triagem pode ser feita com qualquer 
tipo de material. 
Linhas especializadas de classificação é uma solução cara, não importando se o 
processo é executado automaticamente ou manualmente por trabalhadores durante uma 
postagem no transporte de resíduos. 
A solução mais adequada é a de assegurar a triagem na fase em que os resíduos 
6 
são eliminados. 
Para fazer isso, é necessário o envolvimento do município, e os operadores de 
saneamento, que devem ser equipados com recipientes diferenciados por tipo de 
resíduos e, mais importante, que exige um alto grau de consciência de cada cidadão, a 
fim de colocar o lixo no lugar certo. Sem essa atitude, não podem ser alcançado 
resultados da triagem dos resíduos na fonte. 
Na Roménia, a recolha ainda não é uma prática generalizada, mas deve ser muito 
em breve um hábito. Foi criado o quadro legal para a identificação do sistema baseado 
em cores que podem recolher seis divisões distintas de lixo doméstico: 
• resíduos não valorizáveis em recipientes preto / cinza;; 
• contentores amarelos para plástico e residuos metálicos; 
• papel, papelão, jornais e revistas nos contentores azuis;
• vidro branco em contentores brancos; 
• vidro colorido em contentores verdes; 
• Resíduos compostáveis / biodegradáveis nos recipientes castanhos; 
No desempenho de um sistema de recolha seletiva pode referir-se os seguintes 
indicadores: 
A. O rendimento quantitativo do sistema; 
B. Desempenho no uso de infra-estruturas; 
C. Participação da população; 
Quanto mais gente participar da recolha seletiva, mais eficiente o sistema poderia ser. 
Cinco razões para recolha selectiva e de valorização dos resíduos: 
1. Reduz a poluição ambiental; 
2. Economiza energia; 
3. Protege a natureza e os recursos naturais; 
4. Reduz a poluição do ar, da água e do solo; 
5. Reduz as áreas de terra ocupadas no aterro de lixo. 
III. Reduzir, Reutilizar, Reciclar 
A maioria dos resíduos colocados no lixo diariamente é 100% recuperável, e, se 
o potencial de recuperação é usado, então a quantidade de resíduos armazenados será 
reduzida, juntamente com a quantidade de emissões de metano, que contribuem para o 
efeito de estufa. 
Se optar por reciclar esses materiais, os benefícios são inúmeros: 
• Redução do risco de minimizar os recursos naturais - cada processo de 
reciclagem significa menos matérias-primas novas; 
7
• Reduzir energia no processo de reciclagem, embora um consumidor de energia 
seja mais económico do que a produção de novos materiais; 
• Reduzir a poluição do ar e da água, devido ao facto de se baseiar nos materiais 
que já foram processados, o processo é menos poluído do que a própria 
produção; 
• Reduzir a necessidade de abrir novos espaços para a armazenagem de resíduos 
para a reciclagem significa diminuir a quantidade de materiais depositados em 
aterros; 
• A criação de empregos e benefícios materiais para a reciclagem é um novo setor 
económico que requer uma força de trabalho e traz lucro. 
Para preservar a qualidade do ambiente, devemos estar conscientes de que uma 
gestão eficaz dos resíduos é muito importante 
Ela exige o controlo dos resíduos que produzimos, para ter a certeza de que eles 
não prejudicam o meio ambiente e nossa saúde. 
O que podemos fazer para que as gerações futuras tenham os mesmos recursos 
do que nós? Os três "R" podem representar uma resposta. 
Reduzir - refere-se à diminuição, a diminuir (como uma proporção ou 
quantidade). "A redução de resíduos" significa reduzir a quantidade de resíduos, mesmo 
antes de uma compra, adquirindo apenas os produtos estritamente necessárias que não 
contenham muitas embalagens. Uma parte fundamental da redução de resíduos é a 
conservação dos recursos naturais e moderados. Podemos reduzir a quantidade de 
resíduos que produzimos, escolhendo os produtos que não devem chegar ao lixo: 
• Em primeiro lugar, comprar e utilizar o minimo possível! 
• Se todos nós compramos mais do que precisamos, o planeta deveria ser quatro 
vezes maior, a fim de ter espaço suficiente para o armazenamento. Portanto, 
compre apenas e necessário e use o que comprar! Ou certifique-se de que, se não 
usar alguma coisa, vai dar a alguém que necessite; 
• Selecionar com cuidado os produtos que compra, de acordo com a sua 
embalagem. Pode reduzir o volume de resíduos, escolhendo produtos que não 
tragam embalagens excessivas; 
• Comprar produtos concentrados, e não diluído, significa menos embalagens nos 
contentores quando os produtos terminarem; 
8
• Se sabe que precisa de uma quantidade maior de um produto, obte por comprar 
uma embalagem maior, do que comprar vários pacotes pequenos; 
• Recurar sacos nas lojas! Leve os sacos de casa para colocar as compras; 
• Comprar e usar produtos sustentáveis que durem mais tempo e possam ser 
9 
usados várias vezes; 
Reutilizar - refere-se a reintroduzir os produtos na circulação económica, 
devolvendo-lhes a sua forma original, em vez de serem colocados no lixo. Alguns 
produtos podem ser reutilizados, dando-os a alguém que precise mais deles. 
Lembre-se: o que você não precisa pode ser recebido por outra pessoa! 
Existem alguns exemplos de produtos que podem ser reutilizados: 
• Quando decidir substituir alguma coisa, doar coisas que não usa mais, elas 
certamente vão ser bem recebidas; 
• Utilize sacos para presentes de um material têxtil que possa ser reutilizado, em 
vez dos de papel; 
• Use lenços que possam ser lavados, em vez de, lenços de papel; 
Reciclar - refere-se ao processo pelo qual os materiais contidos nos resíduos estão 
a ser processados e utilizados para o fabrico de novos produtos. A reciclagem é parte do 
processo de gestão de resíduos e ocorre quando, ao invês de colocar no lixo, levamos os 
materiais recicláveis para lugares onde eles podem ser convertidos em produtos 
inteiramente novos. O fabrico de objetos a partir de materiais reciclados requer um 
menor consumo de energia do que o seu processamento bruto. Quase todos os objetos 
de casa, escola ou local de trabalho que não podem ser recuperados, podem ser 
reciclados e transformado em outras coisas. 
IV. Reciclagem: uma escolha responsável
10 
O que posso reciclar? 
• Papel: papel de jornal, revistas, papel de escrita, caixas de papelão, embalagens 
de papelão 
• Plástico: embalagens de plástico (garrafas, copos plásticos, pratos, potes, 
frascos, sacos, etc) 
• Vidro: potes de vidro, vidro, embalagens de garrafas 
• Metal: alumínio e embalagens de aço 
• Madeira, textil 
Efeitos da reciclagem 
• Reduzir a quantidade de energia e matérias-primas necessárias para a fabricação 
de novos produtos; 
• Desempenhar um papel importante no circuito económico de matérias-primas; 
• Reduzir as quantidades armazenadas em aterros e incineradores; 
• Reduzir os riscos para a saúde e para o meio ambiente causados pelo depósito 
inadequado de resíduos perigosos; 
• Reduzir a puluição no ar e na água; 
• A degradação natural das diferentes categorias de resíduos deverá ser 
apresentada da seguinte forma: 
- Maçã 3 meses 
- Resíduos de papel 3 meses 
- Jornais 3/12 meses 
- Fósferos 6 meses 
- Filtors de cigarro 1/2 anos 
- Pastilhas 5 anos 
- Latas de alumínio 10-100 anos 
- Garrafas de plástico 100-1000 anos 
- Sacos de plástico 100-1000 anos 
- Cartões de crédito 1000 anos 
- Recipientes de vidro 4000 anos 
Não pode reciclar: 
• Materiais de cerâmica
• Sprays 
• Embalagens com materiais tóxicos 
• Adesivos para carros, papel encerado, guardanapos, papel de fax; 
• Peças de metal com ímãs 
Como reciclar papel? 
Passo 1 - recolher os papéis que não usa mais na embalagem ou escrita; 
Passo 2 - esmagar as caixas de papelão; 
Passo 3 - armazená-lo num local especialmente preparado para recolher papel; 
Jornais, revistas, caixas de papelão, embalagens de papel e materiais recolhidos 
separadamente por meio de reciclagem, podem transformar-se em papel, jornais, 
revistas e livros. Sacos de resíduos de embalagens podem dar origem a toalhas de papel, 
guardanapos e papel de embrulho. 
De centros de recolha de papel, papelão, embalagens, etc são acondicionados e 
enviados para as fábricas de papel onde estão a ser reciclado. 
O papel não pode ser reciclado muitas vezes, porque as fibras partem-se durante 
o processo de reciclagem e ficam desgastadas para serem transformadas em papel. 
11 
Porquê reciclar papel? 
A reciclagem de papel economiza grandes quantidades de madeira, evitando o 
perigo de desmatamento de florestas. 
• Para conservar as florestas, uma árvore pode filtrar até 27 kg de poluentes do ar 
a cada ano; 
• A produção natural de um m3 requer, pelo menos, 70 anos de idade; 
• Processamento de Resíduos de papel consome duas ou três vezes menos energia 
do que a fabricação de papel a partir de fibras de celulose;
• Uma tonelada de papel desperdiçado significa: 2 folhas de papel e um jornal 
12 
diário, por um ano; 
• Uma tonelada de papel reicclado significa: salvar 17 árvores, 4.102 kwh, menos 
26 mil litros de água gastos e menos 27 kg de emissões dispostos na atmosfera; 
• Evite o desperdício de papel! Antes de imprimir um documento, ou um e-mail, 
pense se é necessário imprimi-lo. Um cidadão europeu "consome" cerca de 20 
kg de papel por mês, considerando-se que para obter uma tonelada de papel são 
consumidas cerca de 2 toneladas de madeira. 
Como reciclar plástico? 
Uma vez que existem muitos tipos de plástico, cada um deles tem de ser 
reciclados em separado por meio de processos específicos. 
Pode ser reciclado uma grande quantidade de resíduos de embalagens de 
plástico: garrafas PET, pratos, copos, chávenas, embalagens de alimentos, sacos, etc 
Passo 1: - lave as peças de plástico 
Passo 2:- esmague-os para ocupar um espaço menor 
Passo 3: - armazená-los em lugares especiais para a recolha de plástico 
Após a recolha dos resíduos, as garrafas de plástico são transportados para as 
fábricas de reciclagem, onde entram no processo de conversão em blocos de plástico 
que podem ser utilizados para vários produtos: 
• Fibras para tapetes, material de enchimento para almofadas, brinquedos de 
pelúcia, etc; 
• Revestimentos para sacos-cama; 
• Fica adesiva usada para caixas, vedação, etc;
• Estruturas para video, audio e CD´s; 
• Peças de reposição para a indústria automóvel; 
Porquê reciclar embalagens de plástico? 
• Reduz a quantidade de recursos naturais utilizados (óleo, água, energia) e reduz 
13 
as emissões de poluentes no ar; 
• Reduz os custos de armazenamento de resíduos; 
• Reciclar plástico ajuda a conservar os recursos petrolíferos; 
• Há resíduos biodegradáveis que permanecem muito tempo na natureza (só se 
decompõem depois de centenas ou milhares de anos); 
• São valiosas: 
- 10 garrafas de plástico recicladas podem fazer uma t’shirt 
- 50 garrafas de plástico recicladas podem fazer uma sweet t'shirt 
Anualmente mais de 45 000 toneladas de plástico terminam na água, matando mais 
de um milhão de aves e cerca de 100 000 mamíferos marinhos. 
A reciclagem de uma garrafa de plástico economiza energia suficiente para o 
funcionamento de uma lâmpada de 60W por 6 horas ou de uma televisão por 20 
minutos. 
Como reciclar vidro? 
• O vidro é recolhido de acordo ocm a sua cor e enviado para centros de 
processamento, onde é convertido em pedaços, limpo e passado através de 
filtros; 
• O vidro fundido é colocado em moldes e são moldadas garrafas de diferentes 
formas; 
• Melhor do que a reciclagem do vidro é a sua reutilização. Assim, muitas 
embalagens de vidro podem ser recarregados, subtraindo os custos de matérias-primas.
14 
Porquê reciclar vidro? 
• No processo de produção, a poluição é reduzida, a quantidade de matérias-primas 
usadas consomem cerca de 25% da energia economizada; 
• Uma garrafa precisa de 1 000 000 anos para se decompor em pequenos pedaços; 
• A reciclagem de uma garrafa poupa energia suficiente para acionar uma lâmpada 
de 100W durante 4 horas; 
Como reciclar metais? 
As embalagens de metal têm duas categorias: embalagem feita de alumínio e 
embalagens de aço. 
O alumínio é o resíduo mais reciclado, ele pode ser reciclado indefinidamente 
sem perder a sua qualidade. A maioria das embalagens de alumínio recicladas são latas 
de bebidas. 
Porquê reciclar latas de alumínio? 
• Se uma dose de alumínio é reciclado, é obtida outra dose de alumínio, poupando 
uma quantidade idêntica de matérias-primas; 
• Todos os anos são usadas mais de 6 milhões de doses de alumínio; 
• Reciclagem significa reduzir a poluição que teria resultado do processo de 
extração do minério, do processamento e do transporte; 
• O alumínio é obtido por meio da reciclagem, consumindo menos 95% da energia 
utilizada para processá-lo; 
• Reduz a quantidade de resíduos e a necessidade de espaço em aterros sanitários. 
Porquê reciclar latas de aço? 
• O aço e o alumínio pode ser reciclado sem perder qualidade; 
• Para obter aço novo precisamso de aço velho;
• Reciclar aço reduz a poluição que teria resultado da queima de coque 
contribuindo assim para a proteção da camada de ozonio, a chuva ácida e o 
efeito estufa; 
• Com a energia necessária para a fabricação de uma nova caixa de aço podemos 
fabricar quatro caixas de aço reciclado. 
O que acontece com os resíduos recolhidos separadamente e que não 
podem ser reciclados? 
Nem todos os materiais recolhidos separadamente podem ser reciclados, por 
15 
várias razões: 
• Falta de tecnologias ou fábricas e oficinas que podem utilizar estes para o 
desenvolvimento de novos produtos; 
• A qualidade dos resíduos recolhidos não cumprir todos os requisitos para 
poderem ser processados; 
• Os custos de triagem, armazenamento e transporte para as fábricas de reciclagem 
são grandes e o uso destes, em vez de novas matérias-primas, levaria ao aumento 
dos preços dos produtos depois de manufaturados. 
Conclusões: 
 Reduzir a quantidade de materiais reciclados faz com 
que as materias-primas utilizadas na fabricação de 
produtos não sejam reutilizadas, aumentando a 
quantidade de materiais recicláveis que vão para o 
aterro; 
 Países desenvolvidos têm promovido a atividade de reciclagem nas suas 
empresas e o principal fator para o sucesso alcançado foi a educação; 
A RECICLAGEM É UMA GRANDE VITÓRIA PARA O AMBIENTE, QUE 
TEM DE SER LIMPO PARA AS GERAÇÕES FUTURAS!
Envolva-se também! 
Pense antes de mandar fora aquilo de que já não nessecita! 
Alguns de nós pensamos que é normal colocar no lixo garrafas de plástico, 
embalagens de gelados de chocolate, sacos de snacks ou doses de alumínio depois de 
terem consumido produtos, mas isso só prova uma falta de preocupação com o meio 
ambiente em que vivemos. É por isso que para mantê-lo limpo e saudável temos que 
seguir algumas regras. 
1. Não mande o lixo para qualquer lado: na calçada e ruas, parques e jardins, 
águas, beira dos rios, estradas, e em qualquer outro lugar na natureza! Mesmo que não 
encontre imediatamente uma lata de lixo, isso não quer dizer que não tenha cuidado 
onde coloca o lixo. 
2. Saber o sistema de marcação e de identificação da embalagem, para ser capaz 
de reconhecer facilmente os materiais que podem ser reciclados. 
3. Ajude a sua família a reciclar o lixo que produz. Use diferentes sacos 
coloridos ou caixas de papelão marcadas, para que a sua família saiba onde colocar os 
resíduos de papel, papelão, garrafas de plástico, latas de alumínio, vidro e restos 
orgânicos em geral. 
4. Siga as instruções da embalagem para a recolha seletiva e não misture 
materiais uns com os outros. Tente o máximo que puder esmagar as caixas antes de 
colocá-los num recipiente para aumentar a quantidade de resíduos recolhidos e 
transportados. 
5. Não guarde o lixo perto ou nos recipientes, mesmo que eles já estejam cheios. 
Contate o seu operador local e informe-o sobre a situação. 
6. Promover o conceito da recolha de lixo entre amigos e no trabalho. 
7. Doar! não mande para o lixo os produtos que não quer mais. 
8. Compre objetos sólidos, de preferência com o uso a longo prazo e fácil de 
16 
reparar. Evite produtos descartáveis.
9. Não coloque adubo nos produtos biodegradáveis. 
V. RESÍDUOS + CRIATIVIDADE = OBJETOS ÚTEIS – 
MUDANÇAS CLIMÁTICAS 
17
OS RESÍDUOS PODEM SER ÚTEIS 
18
19
VI.“Recolha Seletiva de Resíduos” 
20
Fevereiro de 2014 
O que é a RECOLHA SELETIVA? 
A recolha seletiva de lixo é uma solução prática e consiste no depósito de 
resíduos em locais feitos especialmente para esses fins, como os pontos de reciclagem. 
De acordo com HG 621/ 2006 (concluído e modificado através de 1872/2006) 
publicações institucionais, associações, fundações e pessoas físicas são obrigadas à 
recolha seletiva de resíduos em recipientes diferentes, com inscrições em conformidade, 
e colocados em áreas à disposição dos cidadãos. As cores usadas para identificar os 
recipientes destinados à recolha seletiva de embalagens, são definidas de acordo com a 
ordem 1121 de 5 de Janeiro de 2006. 
Envolver resíduos consiste em acondicionar todo o material embalado que já 
não está em uso e / ou é deitado fora. Os resíduos são uma das principais causas de 
poluição. 
A boa notícia é que muitos dos supra citados resíduos são recicláveis, e e usá-lo 
como matéria-prima é o método mais indicado para re entrarem no campo económico. 
21 
A PRODUÇÃO DE RESÍDUOS
A composição dos resíduos no ano de 2002 foi a seguinte: 
- papel e cartão: 11 %; 
- vidro: 5 %; 
- metal: 5 %; 
- plástico: 10 %; 
- têxtil: 5 %; 
- resíduos orgânicos e biodegradáveis: 51 %; 
- outros tipos: 13 %. 
Os produtos que vão para o lixo são atualmente recolhidos sem seleção e 
eliminado através do depósito; pensa-se que apenas 5% dos bons colocados no lixo é 
recolhido para ser recuperado. 
Reciclar significa recolher, separação e processamento de alguns dos 
componentes usados com a finalidade de os usar para criar produtos úteis. Quais são os 
materiais com componentes úteis e que podem ser reciclados? 
Os materiais que podem ser reciclados são: 
• Recipientes de vidro transparente; 
• Recipientes de vidro colorido; 
• Papel; 
• Jornais/impressões; 
• As caixas de alumínio utilizado para o armazenamento de bebidas; 
22
• Plástico e produtos feitos com plástico; 
NOTA: 
A reciclagem consiste em separar e recolher materiais com o objetivo de 
transformá-los em produtos úteis. Grande parte do alumínio, vidro, papel ou do aço 
existentes no mundo podem ser reciclados. Vidro e aço pode ser reciclado não uma, mas 
inúmeras vezes. A reciclagem do aço e do alumínio usado para armazenamento de 
bebidas, de papel e papelão, de vidro, bem como a reciclagem de certos produtos de 
plástico constitui uma indústria florescente em todo o mundo. 
Além disso, a reciclagem permite que as pessoas reduzam os custos de depósito 
de resíduos. A indústria elétrica também é marcada positivamente pela reciclagem. 
23 
4 razões para reciclar: 
• Proteger a natureza e os recursos naturais 
• Reduzie a poluição na terra, água e ar 
• Reduzir a poluição do ambiente circundante 
• Economizar energia 
A RECICLAGEM DO VIDRO 
O vidro é 100% reciclável, a sua recuperação poupa uma grande quantidade de 
energia. Fabricar vidro a partir de vidro partido gasta menos energia do que a fabricação 
do material principal. O vidro reciclado é utilizado para a fabricação de recipientes para 
bebidas ou alimentos, bem como de um isolador na indústria de construções. 
Geralmente, o vidro transparente recuperado está a ser usado para a fabricação 
de produtos de vidro transparente, enquanto, o vidro colorido é utilizado para a criação 
de produtos coloridos. 
Por esta razão, alguns programas de recuperação estão a pedir aos cidadãos para 
classificar o vidro com base na cor.
4 razões para reciclar VIDRO: 
• O Vidro partido constitui uma substituição de matéria-prima; 
• O Vidro partido produzido por empresas de vidro está a ser usado como matéria 
de substituição, na indústria de fabricação de vidro; 
• O Vidro é dos materiais que gasta mais energia, o que significa que requer uma 
grande quantidade de energia para ser fabricado; 
24 
Sabia que... 
• O Vidro necessita de 1 000 000 anos para se decompor? 
• Ao reciclar uma tonelada de vidro, economiza 1,2 toneladas de matéria-prima? 
• O vidro pode ser reciclado infinitamente sem perder as suas propriedades 
(hidrato de sódio, areia, feldspato)?
25 
Reciclagem de plástico 
Porquê reciclar plástico ? 
Porque a decomposição natural no ambiente requer mais de 500 anos, devido aos 
materiais que o compõem. Cada tonelada de plástico reciclado economiza entre 700 e 
800 kg de petróleo bruto. 
A indústria dos plásticos desenvolveu um sistema de codificação que permite 
aos consumidores identificar os diferentes tipos de plásticos utilizados na composição 
de embalagens. O código pode ser encontrado na parte de trás da maioria dos 
recipientes. Dos diferentes tipos de plásticos utilizados nas embalagens, os reciclados 
geralmente são: embalagens de água mineral / sumo feito de PET (polietileno 
tereftalato), matérias-primas recicláveis. Os pacotes são entregues espalmados, com o 
rótulo removido. Rótulos de papel não tem que ser removidos. 
As embalagens de diferentes cores são separadas. A clara conduzirá a obter 
grânulos que podem ser administradas em qualquer utilização. A mistura das diferentes 
cores depende da utilização que vai ser dada ao material.
EMBALAGENS PET – UM PROBLEMA PARA O MEIO AMBIENTE 
PET significa tereftalato de polietileno, um material que está na forma de uma resina 
(um tipo de poliéster). Em particular, o tereftalato de polietileno é uma combinação dos 
dois monómeros de etileno-glicol e ácido tereftálico purificado. 
Tornou-se muito popular na indústria de alimentos (engarrafamento de 
refrigerantes, água, leite, óleo, vinagre), porque é barato, leve, resistente ao choque e 
reciclável. 
OPORTUNIDADES DE RECICLAGEM 
Embalagens PET, bem como todos os materiais plásticos não são 
biodegradáveis. O aumento do seu consumo, especialmente nos últimos 10 anos levou a 
um aumento alarmante no número de embalagens descartadas irresponsável na natureza. 
Atraves da Recolha e Reciclagem, reduz-se o Impacto Negativo sobre o Meio 
Ambiente. Tereftalato de polietileno reciclado (RPET) pode ser usado na fabricação de: 
fibra de poliéster (75%), por sua vez utilizado como matéria-prima para tapetes, estofos, 
brinquedos, feltros para a indústria têxtil como isolamento em casacos, sacos de dormir, 
automotivo e outros. Em papel alumínio industrial, correias e bandas: as embalagens 
PET de alimentos (ovos caixas de ovos, utensílios domésticos, etc.) 
Outro aspecto positivo da reciclagem PET é reduzir a quantidade de resíduos 
destinados aos aterros, estes sofreram um aumento assustador nos últimos anos, 
chegando a 30% do total. Nos países ocidentais, há todo um sistema de reciclagem. 
Garrafas PET são recolhidas a partir empresas e cidadãos, classificadas e transformadas 
em novos produtos. O resíduos PET que são produzidos podem ser exportados (a um 
preço de 550-600 dólares por tonelada) ou vendidos no país na forma de fibras. 
O método clássico utilizado na Roménia queima e enterra grandes quantidades 
de resíduos sólidos urbanos (plástico molhado) produzindo uma das substâncias mais 
tóxicas conhecidas até à data, que é o bioacumulativo. 
ATENÇÃO! Por plástico queimado são eliminadas substâncias que causam a doença de 
pulmão e a um longo período de tempo pode ficar doente do fígado e dos rins. 
26
Além disso, os materiais mais complexos, como vinil, plástico, borracha 
endurecida, baquelite ou pneus, emitem uma combustão de substâncias que causam 
cancro, atacando primeiro o sangue, mas com o tempo podem ficar doente todos os 
órgãos. 
Hoje existem tecnologias, que respeitando o meio ambiente, são capazes de 
retopească e reprocessamento de resíduos plásticos. Isso ainda não existe na Roménia, 
mas existem empresas que recolhem embalagens de plástico romeno, esmagando-os e 
exportando-os para fábricas no exterior que têm as suas instalações como o processo de 
reciclagme o exige. Uma vez que estamos entre os países europeus mais pobres, a 
reciclagem pública e a implementação urgente e incondicional de um sistema público 
nacional de recolha seletiva de lixo para reciclagem deve ser uma prioridade para todos 
os cidadãos! 
27 
Sabias que... 
 De 10 garrafas PET recicladas podem ser fabricados uma t´shirt ou um metro quadrado 
de tapete? 
 De 50 garrafas de plástico pode fazer-se uma sweet t’shirt? 
 De 20 garrafas PET de 2 litros podemos fazer o forro para um casaco de inverno? 
 De 35 outors pacotes podem fazer um saco-cama? 
 A partir das garrafas PET recicladas podem obter-se folhas para isolamento do telhado, 
componentes para automóveis, luminárias e outros?
28 
Reciclagem de papel 
Porquê reciclar papel e cartão? 
Para imprimir uma tiragem diária de 3 000 metros cúbicos, significa que serão 
poupadas 1 500 árvores com uma idade de 50 anos. 
Papel – materiais reutilisáveis 
• As matérias-primas utilizadas na fabricação de papel são pasta de madeira e 
papel velho. O Papel reciclado permite uma poupança de cerca de 25% da 
potência e 90% de água (300 litros) necessária para produzir 1 kg de papel 
branco. 
• Além disso, a reciclagem de papel elimina o cloro tóxico, necessário para 
produzir papel branco. 
Sabia que ... 
• Os Jornais contêm 50% de papel reciclado? 
• São necessários 15 anos para uma árvore produtos 700 sacos de papel? 
• Cada tonelada de papel reicclado poupa 17 árvores? 
• O papel e o cartão podem ser reciclados 10 vezes? 
Porquê reciclar metal? 
Para o fabrico de um novo produto a partir de metal reciclado poupa entre 74% e 
95% da energia necessária para produzir o mesmo produto a partir de recursos 
primários. Se reciclar uma lata de alumínio, vai economizar energia suficiente para 
produzir outras 20 latas recicladas. 
Alumínio 
O alumínio é o produto doméstivo mais valioso que é reciclado. Dos recipientes 
para bebidas em alumínio criam-se menos produtos com o mesmo destino e com menor 
consumo de energia. Recomenda-se verificar que o material é de alumínio, antes de 
colocar o alumínio no recipiente adequado. Os recipientes devem ser lavados antes de 
os guardar, para não levar à criação de insetos. Eles podem ser esmagados para ocupar 
menos espaço. Outros produtos de alumínio que podem ser reciclados são: bandejas de
papel de aluminio, utilizadas para colocar bolos, peças de equipamentos removíveis ou 
mobiliário de cozinha. 
Sabia que... 
29 
 O Alumínio é 100% reciclável. 
 Uma tonelada de aço reciclado significa uma tonelada de minério de ferro salvo? 
 A cada segundo são recicladas 630 latas de aço? 
 A TV pode trabalhar três horas continuamente com a energia economizada com a 
reciclagem de uma lata de alumínio? 
Cada um de nós, como representante da comunidade, tem o poder e o dever de 
influenciar a população de sua própria cidade ou da área onde está de férias. A solução 
está ao nosso alcance e consiste na recolha seletiva. 
Deve armazenar os resíduos em áreas designadas e, sempre que possível, nas 
seguintes categorias: 
• Papel e cartão (jornais, revistas, gravuras, caixas de detergente, cereais, etc.). 
Isso pode ser vendido em bancas especialmente arranjadas. 
• Embalagens PET e outros plásticos (sacos, folhas, iogurte, garrafas, cosméticos 
e produtos de limpeza, etc.). Estes podem ser reciclados; 
• Garrafas de vidro partido; vendendo embalagens ao centros de Engaged in Soft; 
• Resíduos ferrosos (ferro, estanho, etc) e as latas que podem ser capitalizados em 
pontos "REMAT" 
• Resíduos molhado (restos de vegetais, animais, etc.). A principal vantagem da 
reciclagem é a redução do consumo de recursos naturais (petróleo, água, 
energia) e nível de emissões lançadas para o ar.
VII. A compostagem 
A compostagem é um processo de decomposição e transformação de substãncias 
orgânicas e sólidas feito por microrganismos (principalmente bactérias) num material 
estável (composto) que pode ser utilizado na agricultura como fertilizante orgânico. 
O processo é controlado quanto à composição de aceleração, ao otimizador e ao 
minimizador do impacto sobre o ambiente e a população, que pode ser aplicado no lixo 
verde e nos sólidos, realizada em duas fases: 
- Fase I - tratar da mecânica para a preparação do lixo. 
- Fase II - a decomposição (fermentação) de lixo, um processo de degradação 
microbiológica, em condições anaeróbicas, de materiais orgânicos, com a sua forma de 
CO2, água e substâncias húmidas. 
Aplica-se sobre a fracção biodegradável de lixo: 
a) papel/cartão (baixa qualidade) 
b) madeira/serragem 
c) desperdício de alimentos 
d) lixo verde (a partir de parques, jardins...) 
e) lodo de estações com águas usadas 
f) esterco animal 
g) qualquer fonte de material biodegradável recolhido individualmente, sem lixo 
perigoso 
VIII. Energias Renováveis 
A definição elementar de energia poderia ser expressa através da capacidade de 
qualquer sistema para produzir uma coisa mecânica. A industrialização precoce de 
alguns estados do oeste europeu, com base na potência do vapor, substituindo pela 
primeira vez na história da madeira, o carvão, mostrando a civilização em 
desenvolvimento. 
Assim, na Europa, surgiram preocupações de ordem científica, relacionadas com a 
realização de correntes de energia e uso desta economia. 
30
Um grande número de inventores serão apresentados neste domínio do 
conhecimento humano, desde A. Lavoisier e D. Laplace (o calor - resultado do 
movimento molecular), à descoberta e à melhoria da máquina a vapor, devido a Th 
.Newcomb, J. Watt, B. Rumford, E. Darwin e J. Dalton (a conexão entre o calor e a 
mecânica), a R. Mayer, L. Colding, J. Joule e H. Helmholtz. 
O século IXX foi, sem dúvida, o século do calor, o século XX foi o século do 
petróleo, enquanto que, o século XXI será, do ponto de vista do poder, um século com 
alguns recursos nucleares e renováveis, com recursos convencionais, sendo que, alguns 
deles estão em processo de exaustão rápida. 
As preocupações com os recursos renováveis de energia especialmente 
amplificados surgiram após a segunda guerra mundial, quando a humanidade enfrentou 
a primeira grande crise de energia, e também a crise do petróleo a partir da segunda 
metade do século 20. 
Em relação à segurança no abastecimento energético, a UE espera tornar-se 
depentende , na importação de gás natural, e subir de 57% para 84% em 2030, e de 
petróleo de 82% para 93%, no mesmo período. 
A Comissão Europeia propôs os seguintes objetivos: 
- A redução de 20% das emissões de gases de efeito estufa até 2020, 
31 
comparativamente com 1990. 
- O aumento do consumo das energias renováveis, de 7% em 2006 para 20% dos 
recursos totais de energia até 2020. 
- Aumento do uso de combustíveis biodegradáveis, em 10%, até 2020. 
Os últimos anos marcaram um aumento desses recursos, devido à crise energética 
(preços do petróleo, com variações significativas, a crise do gás de Rússia...), e também 
devido a compromissos políticos de alguns estados, especialmente da UE, para reduzir o 
as emissões de gases de efeito estufa. 
As duas maiores fontes de energia no Universo são: a fusão dos átomos de Sol 
(estrelas) e da gravidade universal. Todas as outras fontes são decorrentes destas 
principais fontes de energia. 
Os principais recursos de energia externa são: a radiação solar, a energia solar na 
superfície da Terra, e a influência gravitacional do Sol e da Lua. 
Na origem do calor interno da Terra estão fontes de energia doméstica (vulcões, 
terramotos, nascentes de água quente).
A energia em diferentes formas na natureza, por exemplo, umas das melhores redes 
de energia: energia - combustível - calor - eletricidade - trabalho. 
Outros exemplos clássicos são os processos energéticos que ocorrem no Sol (fusão 
e cisão) ou a energia química da madeira que se transforma em calor e mecânica. 
Com relação à eficiência da transformação da energia primária em energia elétrica: 
- Combustíveis convencionais é de 32-34%; 
- Em usinas de energia 28 a 30%; 
- Eletricidade atómica a 70%; 
- A eficiência média global do combustível é de 35-38%. Uma outra forma de 
classificação - os critérios termodinâmicos – mostram uma potencial existência 
de energia (energia química armazenada em combustíveis e o potencial 
hidroelétrico de elementos químicos radioativos) e energia corrente (cinética). 
O grau de integração dos recursos energéticos no consumo económico atual, está 
32 
classificado da seguinte forma: 
- Recursos clássicas (recursos energéticos convencionais, madeira, carvão, 
hidrocarbonatos, hidroelétricas e combustíveis nucleares); 
- Recursos não-clássicos (inesgotáveis, mas com pouco peso energético: radiação 
solar, eólica, geotérmica, oceânica, etc); 
- Outras energias (em fase de laboratório com base em tecnologias físicas e 
químicas). 
A primeira forma de energia utilizada pelo homem pré-histórico foi a sua força 
física pela qual a civilização conseguiu sobreviver à primeira onda de caçadores, 
agricultores e artesãos. Os recursos energéticos alternativos existentes no planeta tinham 
de cumprir várias condições: 
• Podem ser amplamente utilizados, sem risco de desgaste rápido dos mesmos; 
• Não ser muito prejudicial para o meio ambiente (não poluir e / ou não contribuir 
muito para o aumento das emissões de dióxido de carbono e outros gases de efeito 
estufa na atmosfera); 
• Não ser muito caro; 
As príncipais fontes de energia alternativa são:
• Fontes alternativas de hidrocarbonetos: agências de pesquisa a nível mundial 
começaram a interessar-se em estudar "hidratos de gás". Os hidratos gasosos ou "gelo 
de metano", são uma importante potencial fonte de energia; 
• Uso de "limpeza" de carvão - carvão, cujo uso em grande escala começou com a 
Revolução Industrial do século XVIII, as reservas de energia eram mais conhecidas na 
Terra; 
• Biocombustíveis - processamento de oleaginosas para obtenção de combustíveis 
líquidos tem sido considerado nos últimos anos como uma das alternativas viáveis de 
utilizar hidrocarbonetos convencionais; xisto e areias betuminosas - são rochas 
sedimentares que na época da geologia foram ricas em matéria orgânica. Em muitos 
casos, essas rochas geraram hidrocarburi (petróleo); 
• Energia solar – o efeito fotovoltaico, baseado na construção de painéis solares, 
não é tão caro como há décadas atrás, graças às novas tecnologias; 
• Energia eólica - utilizando a energia eólica para obter eletricidade, os moinhos 
de vento apareceram nas últimas décadas e também beneficiaram das novas tecnologias, 
pois sofreram um aumento significativo na eficiência energética em comparação com os 
primeiros modelos que apareceram algumas décadas atrás; 
• Energia hídrica - a construção da barragem hidrelétrica começou quase há um 
século e já foi estendida para a maioria dos rios do mundo; 
• A energia geotérmica - fonte de energia, neste caso, inesgotável, uma vez que a 
energia é proveniente da Terra. A temperatura média da Terra aumenta 3 graus a cada 
cem metros; 
• O hidrogênio: é o mais difundido. A água é uma fonte inesgotável, que pode ser 
separada por eletrólise. A energia obtida através da conversão de hidrogénio em hélio é 
muito elevado. Alguns quilos de hidrogénio equivalem a 20 000 toneladas de carvão 
convencional. Esta fonte é considerada um futuro energético. 
• O metanol e a amónia podem ser obtidos por síntese de hidrogénio. O metanol 
queima, é limpo e pode efetivamente substituir a gasolina. 
• Energia nuclear - é uma das fontes de energia mais populares até ao final deste 
século. A energia nuclear pode ser produzida em duas formas: fissão ou fusão. 
• A divisão usando átomos pesados, tais como decaimento de urânio, geram uma 
grande quantidade de energia, mas a reacção é instável e há uma grande quantidade de 
radiação. Resíduos remanescentes após reação são radioativos, perigosos e devem ser 
armazenados em condições especiais. 
33
• Fusão usando átomos leves, como hidrogênio. Eles usam trítio e isótopos de 
hidrogênio deutério. Ao aderir ao átomo libera uma grande quantidade de energia. No 
entanto, esta reacção é muito instável. A vantagem é que o hidrogénio está presente em 
grandes quantidades, não é poluente e é reciclável, podendo ser armazenado. No futuro, 
vamos tentar captar energia solar no espaço e transmiti-la para a Terra usando 
microondas; 
• Ondas e das marés - a conversão de energia mecânica da energia das marés e das 
ondas, no entanto, só é possível sob certas condições. Muito perto de áreas da costa 
onde as plantas também têm instalado um regime de alta energia - maré significativa 
respectivamente altas ondas. Electro centrais de maré são, portanto, utilizadas 
atualmente na costa do Atlântico Norte, onde a maré astronómica é superior a 2 metros. 
IX. A Poluição do Meio-ambiente 
Poluição pode ser descrita pela aparição de certos fatores perturbadores do 
ambiente e pela falta de equilíbrio no nível do ecossistema, geralmente provocadas pelo 
homem. 
Poluição natural - causada por calamidades naturais considerados fontes naturais 
34 
de poluição, que podem ser: 
• solo, o que pode propagar-se no ar e ne água através de tempestades de areia, ou 
como resultado de uma erosão; 
• vulcões, que emitem gases (sulfóxido, nitrogénio, carbono), vapor de água, 
material sólido e lava; 
• tremores de terra, que destroem o solo, poluem o ar com partículas sólidas e 
gases; 
• plantas - quando se trata de água, a vegetação pode produzir fenómenos de 
poluição da água, diminuindo a sua velocidade de fluxo e quando se trata de lagoas / 
lagos, a vegetação afeta-os através da vegetação aquática ou a vegetação na margem. 
Tal como o ar, que pode ser contaminado com fungos, pólen, substâncias orgânicas e 
inorgânicas; 
• poeira cósmica, as quedas de meteoritos podem ter capacidades radioativos; 
• imolação da matéria vegetal com cinzas, óxidos de enxofre, óxidos de nitrogênio 
e óxidos de carbono.
As fontes naturais de poluição podem ser permanentes ou acidentais, e a 
poluição pode ser: biológica, física vou química. Embora o termo da poluição natural 
possa ser considerado impessoal, ele deve ser visto como a perturbação do ambiente que 
leva à impossibilidade de assegurar as condições de vida necessárias. 
Poluição artificial - ela é causada pelas atividades humanas, pelo funcionamento 
dos sistemas artificiais; neste caso, a poluição pode ser: industrial, agrícola, 
relacionados com o transporte, etc 
Na Roménia a lei considera a poluição do ambiente como sendo qualquer 
substância (sólido, líquido, gasoso ou vapores), ou qualquer forma de energia (radiação 
eletromagnética, ionizado, térmico, som ou vibração) que, quando colocados no 
ambiente, modifica o equilíbrio das suas constituintes e dos organismos vivos, causando 
danos materiais. 
Os poluentes podem ser caracterizados, através do limite de concentração (a 
concentração máxima) para que uma substância possa apresentar um efeito poluente. Os 
limites de concentração dependem da natureza da substância poluente, do efeito que tem 
sobre o meio ambiente, dos limites a serem fixados a um nível legislativo, específico 
para determinados países ou grupos de países. Por exemplo, os limites de concentração 
(expressos em ppbv partes por milhão, de volume) para o ozono troposférico, numa 
hora, são os seguintes: 
• Comissão Europeia (diretiva 92/73/EEC) 76-100ppbv; 
• Agentes para a proteção ambiental (AEP) nos USA - 120 ppbv; 
• Organização Mundial de Saúde (WHO) - 100 ppbv. 
Outra característica dos poluentes é a dose letal que é dada pela quantidade 
máxima de substâncias, capaz de matar 50% dos animais experimentais, após 14 dias. É 
escrito como DL50 e é expressa ASMG / kg-corp. Por exemplo, para o DDT (Dicloro 
Difenil Tricloroetano, inseticida utilizado em larga escala no período de 1950-1980), a 
dose letal para os seres humanos é algo entre 50-500 mg / kg-corp. No caso em que os 
poluentes são numa solução aquosa, a dose letal é o problema. 
O grau de resistência ao meio ambiente, outra característica dos poluentes, é um 
parâmetro que depende das condições em que o poluente é encontrado. O período de 
persistência é realmente diferente de um poluente para outro, variando em alguns 
segundos (por exemplo, os radicais hidróxido, apresentam-se como intermediários na 
atmosfera poluída, têm uma vida útil de alguns segundos), de dias (por exemplo, para 
35
NH3 poluente do ar, a esperança de vida é de 2 dias) e até um par de anos, até séculos 
(por exemplo, CO persiste no ar por 2-3 anos, e o freons cerca de 100 anos). 
Grupos de poluentes - Existe um grupo de poluentes orgânicos que, devido à sua 
resistência no meio ambiente (a degradação, as reações químicas, os biológicos, os 
fotolíticas) foram classificados como poluentes orgânicos persistentes (DAS). A maioria 
dos poluentes nesta categoria são usados como pesticidas, mas também há solventes 
orgânicos e produtos organo-metálicos. 
Alguns dos grupos de poluentes, são apresentadas como se segue: 
I. Com base na sua natureza química, os poluentes podem ser substâncias orgânicas 
36 
ou inorgânicas; 
II. Com base no seu estado, os poluentes podem ser sólido, líquido, gasoso; 
III. Com base no modo como eles são formados e na sua difusão na atmosfera, os 
poluentes podem ser: 
a) Os poluentes primários generaţişiemişidirectdecătresurse (por exemplo CO, 
SO2, NO, Cl2, etc.); 
b) Os poluentes secundários, resultado de reações químicas atmosféricas, em 
determinadas condições (por exemplo, o radical, o ozono troposférico hidroxila, 
aldeídos, etc); 
IV. Com base nas suas dimensões, partículas atmosféricas podem ser rotulados 
como tal: 
a) Poeira sedimentar - com dimensões e densidade que favorece o depósito de 
acordo com a lei da gravidade; 
b) Suspensão de poeira - ela permanece no ar por muito tempo; 
c) Aerossóis – sistemas constituídos por pequenas partículas sólidas ou líquidas 
(de dimensões coloidais) dispersos na forma de gás; eles são formados através da 
condensação de vapores ou das reacções de certos gases, etc; 
d) Fumo - representa aerossóis visíveis, formadas de pequenas partículas sólidas, 
como resultado da combustão incompleta de combustível fóssil. 
A composição química das partículas depende da fonte, mas também das condições 
atmosféricas (composição, temperatura, humidade, radiação luminosa). 
V. Dos poluentes específicos para as águas superficiais, são mencionadas as 
seguintes categorias: 
Micro Oligoelementos; metais pesados; metais ligados em compostos;
acidifiants; radionuclidos; poluentes inorgânicos; amianto; nutrientes das algas; 
poluentes orgânicos de resíduos; substâncias derivadas de policloreto (PCB); pesticidas; 
resíduo de gasolinan e resíduos de origem animal; patógenos; detergentes; e sedimentos; 
Até o efeito para o meio ambiente global, temos: 
a) Os gases que provocam o aquecimento global, CO2, CH4, N2O, HFC, PFC, 
37 
SF6, O3 troposférico, vapor de água; 
b) O azono afeta os gases CFC, HCFC, CH3Br, CCl4, metil-kloroform; 
c) Ácido substâncias SO2, NOx, CO2; 
d) OPP - aldrin, clordano, DDT, dieldrin, endrin, heptacloro, hexaclorobenzeno, 
mirex, bifenilos policlorados, dibenzo-p-dioxinas, policlorodibenzofuranos e toxaphene, 
PAHs (antraceno, naftaleno, benzo [a] antraceno, benzo [a] pireno benzo [e] pireno, 
benzo [b] fluoranteno, fluoranteno, fenatrenetc); 
e) Os componentes presentes na camada de ozono, na presença de radiação solar 
reagem com os componentes do ozono do ar e forma na troposfera, como um poluente 
secundário – CO, CH4, hidrocarburs, óxidos de azoto, compostos orgânicos voláteis; 
f) Nutrientes – no grupo de substâncias químicas que são responsáveis pela 
poluição da água: fósforo, compostos de nitrogênio, NH3, matéria orgânica. 
g) Os compostos orgânicos voláteis (COV) - são compostos orgânicos, com alta 
pressão de vapor, e representam uma categoria importante de poluentes com um papel 
muito importante na química da atmosfera, porque contribuem para a criação de 
espécies de óxido de químicos, muito perigosos para os ecossistemas e para a saúde 
humana. 
A poluição do ar devido aos carros : 
Os carros têm uma contribuição importante quando se trata de poluir a atmosfera 
com partículas e emissão de gases, incluindo espécies tóxicas como benzeno, PAH, 
metais, sendo uma das principais causas de emissões de CO2. Entretanto, devido ao 
progresso tecnológico e, principalmente, com a lei, as emissões de substâncias poluentes 
são menores, mas eles não param, mantendo-se um desafio contínuo para todos os 
envolvidos: fabricantes de automóveis, ambiente e pessoas com alta resistência 
legislativa / política .
A poluição das águas devido às mudanças do curso dos rios 
A indústria têxtil é um grande problema de poluição. O Banco Mundial estima 
que 17 - 20% da poluição da água deve-se à contaminação de resíduos industriais que 
foram utilizados para matérias têxteis. Até agora, a água tinha sido declarada para 
conter 72 compostos químicos tóxicos, os quais são o resultado de têxteis, fábricas de 
tintas, e de 30 materiais que não podem ser removido por meios convencionais. 
38 
Fenol – um poluente da água 
O fenol é um dos poluentes orgânicos da água o mais estudado. Ele é tóxico 
mesmo em quantidades muito baixas, e a sua presença na água pode levar à formação de 
substâncias derivadas, que são substituídos durante os processos de desinfecção ou de 
oxidação, durante o qual o respectivo é processado na água. 
O fenol é um dos compostos orgânicos mais utilizados na indústria petroquímica, ea 
procura do mercado para este produto está aumentar continuamente. 
Na água residual, fenol está presente como resultado de derramamento 
industrial, tais como: atividade de refinarias (6-500 mg / l), extrações de carvão na terra 
(28-39000 mg / l), processamento de carvão (9-800 mg / l) e fabricação de produtos 
petroquímicos (2,8-1220 mg / l). Fenol (e os seus derivados) são os poluentes presentes 
em maior quantidade na água residual, a água que tem origem a partir de gaseificação 
de carvão e de liquefacção. 
Os poluentes orgânicos persistentes: 
Os compostos orgânicos que têm uma extraordinária resistência química - que 
são obtidos exclusivamente através de processos sintéticos - poluentes orgânicos 
persistentes (POP) são conhecidos por interferir com a genética, causar doenças e ser 
potencialmente cancerígeno. 
Ao nível mundial, existem inúmeros estudos sobre as emissões causadas por 
compostos orgânicos policlorados, revelando a sua toxicidade e grande estabilidade, 
provando assim a sua persistência no ambiente e nos organismos que eles ocuparam. A 
sua presença no ar é causada pela sua transferência a partir do nível do solo, onde foram 
espalhados (como pesticidas) em relvados, alimentos ou resíduos. 
Os derivados químicos encontrados nesta categoria são inalados, ou ingurgitados 
diretamente - através dos alimentos (carne, frango, laticínios) - por seres humanos. Os
produtos acima mencionados acumulam-se no leite materno, sendo assim, transferidos 
para o interior do organismo do bebé. 
Produtos na categoria dioxina têm um efeito teratogénico. 
Existem inúmeros compostos químicos encontrados na categoria POP, mas não há uma 
noção daqueles que foram proibidos de produção / utilização nos diferentes países do 
mundo: 
 Aldrin - inseticida usado para o trigo e algodão; 
 Clordano - inseticida usado para legumes, frutas cítricas, algodão e batata; 
 DDT - inseticida usado para o algodão; 
 Dieldrin - inseticida usado para o trigo e algodão; 
 Endrin - inseticida usado para grão; 
 Heptacloro - inseticida usado contra cupins e outros insetos; 
 Hexaclorobenzeno - fungicida utilizado no tratamento de sementes; 
 Mirex - inseticida usado na agricultura; 
 Toxafeno - inseticida usado na agricultura e para os animais; 
 PCB (bifenilos policlorados) - substâncias químicas com uso industrial (calor 
fluido, transformadores elétricos, aditivo para plásticos e tintas); 
 Dioxinas - substâncias organocloradas químicos, que são um subproduto não 
intencional da combustão de plásticos e, especialmente, de substâncias orgânicas; 
 Furanos - subprodutos químicos de combustão de substâncias orgânicas; 
39 
Poluição interior: 
Independentemente da localização, condições de vida, sexo ou estado de saúde, 
cada indivíduo gasta uma boa parte do seu tempo dentro de casa (cerca de 90%). A 
exposição a poluentes interiores é muitas vezes inconsciente. Existem poluentes 
específicos que são exclusivos para o ambiente interno, mas devido à ventilação natural 
ou artificial, o ar interior é constantemente trocado com o ar exterior, e é por isso que os 
poluentes exteriores específicos também podem ser encontrados dentro de casa. Dentro 
de casa, os principais poluentes e as suas fontes são apresentados sinteticamente.
Métodos ideais para proteção atmosférica 
Método utilizado para dispersão de poluentes no ar 
O método utilizado para a dispersão de poluentes no ar depende das condições 
climáticas e da forma de evacuação do empreendimento. 
Fatores climáticos que influenciam a dispersão: 
• O vento é o fator mais importante quando se trata de dispersão de 
poluentes na atmosfera. 
A difusão de poluentes na atmosfera é diretamente proporcional à velocidade do 
vento. Vento lento e uniforme contém altas concentrações de poluentes inflitrados no ar. 
Como a velocidade do vento aumenta, o volume de ar que contém os poluentes torna-se 
maior, minimizando, assim, a concentração dos poluentes. O vento é um fator positivo 
na luta contra a acumulação de poluentes, mas ainda é culpado pela dispersão 
indesejável de poluentes ao nível do solo. 
Turbulência do ar é um fenômeno complexo que resulta da diferença entre a 
temperatura, movimento e atrito entre as camadas de ar em movimento, o que provoca 
um contínuo estado de agitação interna. A turbulência facilita a dispersão transversal de 
poluentes, e está em estreita ligação com a atividade eólica. A turbulência manifesta-se 
através de poderosas (tanto em direcção como em velocidade) flutuações de vento ao 
nível do solo, que se misturam completamente no ar. No caso de um tamanho médio de 
turbulência - caracterizados por uma estabilidade vertical neutra - a flutuação do vento é 
menor, e a turbulência é fraca. 
Turbulência é um fator que favorece a difusão e formação de velocidade da 
40 
poluentes do ar. 
Tendo em mente que qualquer método de proteção atmosférica é muito caro, 
definir e quantificar a necessidade de poluição é essencial. 
Os dados necessários para a seleção dos ótimos métodos, mais eficientes de 
proteção atmosférica são as seguintes: : 
1. Conhecer a tecnologia por trás da fonte de poluição 
A fonte de poluição deve ser bem conhecida e definida a partir de um ponto de vista de 
construção (altura da chaminé de evacuação, diâmetro da chaminé, número de 
chaminés, etc.) É também importante saber a origem exacta dos poluentes.
2. Conhecer a natureza física e química dos poluentes 
Os processos físico-químicos que ocorrem no interior de instalações monitorizadas têm 
de ser muito bem conhecidas, a fim de definir adequadamente a natureza química exacta 
e as características físico-químicas dos poluentes (estado de agregação, densidade, 
forma, temperatura, pressão, etc.). 
Esta informação é necessária, a fim de responder à pergunta: quem / o que deve ser a 
proteção do ambiente? 
Esta informação pode ser obtida a partir da técnica (matéria e energia) e de um balanço 
de instalação monitorizado. 
3. Conhecer os efeitos da poluição sobre o meio ambiente, a partir de um ponto de 
vista sanitário e económico 
As informações mencionadas responde à pergunta: o que você deve proteger? 
(população, animais, vegetação, construções). 
4. Conhecer o nível tóxico da poluição 
Esta informação é necessária para avaliar o nível de protecção necessário. 
As informações mencionadas respondem à pergunta: o quanto você deve proteger? 
Uma proteção exagerada implica custos adicionais, refletidos no preço dos produtos, 
embora isso seja desnecessário para assegurar a saúde da população, da vegetação e dos 
animais, ou a proteção das construções. 
5. Conhecer a tipografia e condições climáticas do campo 
Esta informação é necessária, a fim de posicionar os sistemas de protecção em relação à 
direção do poluente. Por exemplo, é completamente ineficaz posicionar os painéis de 
protecção para um sentido oposto ao do fluxo de poluentes. 
6. Saber como calcular a altura ideal das chaminés de evacuação 
Considerando o facto de que uma chaminé - evacuando poluente tão alto quanto 
possível, irá manter o poluente longe das áreas humano-povoadas, por isso, o ideal seria 
construir chaminés muito altas. Mesmo assim, dado que toda a construção em larga 
escala implica custos adicionais, deve existir uma maneira de otimizar a altura das 
chaminés. Existem muitos métodos para fazê-lo; começam com o valor que representa a 
concentração de poluentes que não devem ser ultrapassados no nível do solo, ao mesmo 
tempo, tendo em conta todos os parâmetros que influenciam a dispersão dos poluentes. 
7. Tendo em mente a possibilidade de potenciais poluentes dentro do circuito 
tecnológico das fábricas 
Recuperando poluentes irá reduzir os custos globais de investimentos nas fábrica, que 
41
podem ser utilizados ou comercializados como matéria-prima para outros processos 
tecnológicos. 
8. Conhecer o grau de automatização presente dentro da fábrica 
Quando se trata de fábricas automatizadas, não é preciso investir dinheiro para eliminar 
viciação local, porque a pessoa não é exposta à poluição. Os únicos investimentos 
necessários são aqueles que limitam a saída de poluentes para a atmosfera. 
Os métodos fundamentais para evitar a poluição atmosférica são: 
• Diminuição das emissões tóxicas a partir da origem, através da utilização de 
42 
tecnologia racional; 
• Substituição das matérias-primas que apresentam um potencial altamente tóxico; 
• Substituição das técnicas industriais que favorecem a poluição; 
• Aperfeiçoamento ou substituir a tecnologia atual; 
• Diluição de emissões através de chaminés muito altas; 
• Dissipação das fontes de emissão; 
O ar atmosférico não deve ser autorizado a estagnar, exigindo assim: ruas 
ventiladas, pátios, corredores e pátios de construção (conseguido através de um 
planeamento cuidadoso), a construção de pequenas manchas verdes em torno dos 
edifícios sanitários, ou a construção de edifícios em que as pessoas trabalhem, mas não 
façam deles a sua residência (armazéns, escritórios, etc). 
Controlar o grau de poluição atmosférica deve ser uma preocupação tanto com a 
fonte (medição das emissões) como com o território dentro (medição das emissões). 
Dentro da organização de medição de emissões e de imissão, deve haver muitos sectores 
de actividade, mas cada deve ter responsabilidades bem definidas: setor industrial, setor 
sanitário, setor agrícola e setor do tempo. O sector industrial menciona as características 
da fonte, enquanto que os outros sectores estabelecam o grau, bem como os mecanismos 
e os efeitos da poluição. 
O controlo do grau de poluição atmosférica deve funcionar continuamente, através 
da obtenção de amostras da fonte e do território. Este processo oferece as informações 
necessárias para escolher o tipo de despoluição da fábrica e, ao mesmo tempo, 
acompanhar a sua eficiência.
X. Medidas de proteção do meio ambiente 
Para protegrar as águas contra a poluição pode tomar as seguintes 
medidas: 
- Tratamento de esgotos; 
- Reutilizar a água após limpeza parcial ou total; 
- Renúncia à fabricação de produtos tóxicos (DDT, detergentes não biodegradáveis); 
- Aumentar as superfícies com água residuária; 
- Aumentar a capacidade de auto-purificação de cursos naturais por: 
• maior diluição sobre a quitação em cursos naturais. 
• maior capacidade de oxigenação natural dos rios, criando cascatas. 
- O arranjo complexo de campos naturais com acumulações, derivações, etc; 
- Construção de barragens; 
- Construção de piscinas especiais que recolham o lixo, para evitar o derramamento 
deste diretamente nas superfícies de água; 
- Construção de áreas de proteção para a água; 
- Redução da quantidade e da concentração de poluentes, utilizando a tecnologia de 
fabrico para reduzir a quantidade de água envolvida; 
As medidas de prevenção e combate a poluição do solo são: 
- Florestamento nas áreas em processo de erosão; 
- A coleção higiénica de resíduos domésticos em receitas especiais, e também a recolha 
seletiva em diferentes tipos; 
- A remoção organizada de resíduos, em curtos períodos de tempo,e a reciclagem ou a 
eliminação controlada; 
- Recolha (recuperação), transporte, reciclagem e a capitalização de resíduos, ou, 
quando estas não são mais possíveis, a sua eliminação pelo armazenamento em espaços 
ecológicos, aplicando o princípio dos 3R: reduzir, reutilizar e reciclar; 
- Evitar drenagens descontroladas que levem a solos saturados; 
- Utilização Racional de fertilizantes e pesticidas na agricultura e silvicultura; 
- Terminar com o desmatamento descontrolado, reduzindo o pastoreio excessivo; 
43
- Eliminação de ração inapropriada; 
- Estreita supervisão de atividades potencialmente poluidoras (extração de petróleo); 
- Utilização de materiais biodegradáveis e reciclagem; 
As principais medidas para alcançar a protecção do ar são: 
- Criação de muitos espaços verdes; 
- Exploração recional de instalações tecnológicas selecionadas para uma determinada 
produção, com poucos poluentes; 
- Construção de empresas fora das áreas habitacionais, para eliminar a poluição das 
localidades; 
- Tratamento do combustível usado ou de matéria-prima para reduzir a concentração de 
poluentes; 
- Combustão de alguns combustíveis utilizados na indústria, equipando as empresas 
com instalações que retêm a poluição; 
- Recuperação e capitalização de substâncias residuais; 
- Colocar as fontes de poluição com base num estudo científico, sobre as consequências 
de permanecer em determinados ambientes geoclimáticos; 
- Adoção de sistemas e meios de transporte menos poluentes; 
- Ajuste adequado da combustão em veículos para reduzir a poluição; 
- Substituição do combustível, por um menos poluente; 
44
Referências: 
1. http://www.bucurestirecicleaza.ro/informatii-despre-colectarea-selectiva. 
html#sus; 
2. Materiais preparados por, Quarter Mediation, (Holanda) através da 
atividade Comenius, EDUCATION FOR SUSTAINABLE 
DEVELOPMENT AND ENVIRONMENT PROTECTION AND USING 
INDOOR AND OUTDOOR ACTIVITIES – patrocinada pela Comissão 
Europeia através de ANPCDEFP. 
45

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...
Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...
Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...Prefeitura de Olinda
 
A matemática do lixo
A matemática do lixoA matemática do lixo
A matemática do lixoLakalondres
 
A casa do futuro tem horta
A casa do futuro tem hortaA casa do futuro tem horta
A casa do futuro tem horta2016arqmiriam
 
Agenda Ambiental Resíduos Sólidos
Agenda Ambiental Resíduos SólidosAgenda Ambiental Resíduos Sólidos
Agenda Ambiental Resíduos Sólidosgrupo1unb
 
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta SeletivaCartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta SeletivaQMN Gestão e Treinamentos
 
Projeto.meio.ambiente.saude
Projeto.meio.ambiente.saudeProjeto.meio.ambiente.saude
Projeto.meio.ambiente.saudeSuely Santos
 
3º trimestre especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...
3º trimestre    especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...3º trimestre    especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...
3º trimestre especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...SimoneHelenDrumond
 
PROJETO DE RESPONSABILIDADE SÓCIO-AMBIENTAL
PROJETO DE RESPONSABILIDADE SÓCIO-AMBIENTALPROJETO DE RESPONSABILIDADE SÓCIO-AMBIENTAL
PROJETO DE RESPONSABILIDADE SÓCIO-AMBIENTALDayane Salvador
 
Compostagem: Educação Ambiental Aplicada ao Ensino Médio
Compostagem: Educação Ambiental Aplicada ao Ensino MédioCompostagem: Educação Ambiental Aplicada ao Ensino Médio
Compostagem: Educação Ambiental Aplicada ao Ensino MédioSamuel Anderson
 
Apresentação do Artigo:Impactos socioambientais do lixo produzido em Pau dos ...
Apresentação do Artigo:Impactos socioambientais do lixo produzido em Pau dos ...Apresentação do Artigo:Impactos socioambientais do lixo produzido em Pau dos ...
Apresentação do Artigo:Impactos socioambientais do lixo produzido em Pau dos ...aldrichgodeiro
 
Produções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio Ambiente
Produções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio AmbienteProduções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio Ambiente
Produções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio AmbienteFazendo Novas Amizades Fauze
 
Trabalho Educação e Sustentabilidade
Trabalho Educação e SustentabilidadeTrabalho Educação e Sustentabilidade
Trabalho Educação e SustentabilidadeGellars Tavares
 
Projeto Reciclagem
Projeto ReciclagemProjeto Reciclagem
Projeto ReciclagemKetsugou
 

Mais procurados (20)

Curso de bioconstrução
Curso de bioconstruçãoCurso de bioconstrução
Curso de bioconstrução
 
Trabalho 7 r´s
Trabalho 7 r´sTrabalho 7 r´s
Trabalho 7 r´s
 
Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...
Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...
Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...
 
A matemática do lixo
A matemática do lixoA matemática do lixo
A matemática do lixo
 
Ciência Equatorial - ISSN 2179-9563 - V1N2 2011
Ciência Equatorial - ISSN 2179-9563 - V1N2 2011Ciência Equatorial - ISSN 2179-9563 - V1N2 2011
Ciência Equatorial - ISSN 2179-9563 - V1N2 2011
 
A casa do futuro tem horta
A casa do futuro tem hortaA casa do futuro tem horta
A casa do futuro tem horta
 
Agenda Ambiental Resíduos Sólidos
Agenda Ambiental Resíduos SólidosAgenda Ambiental Resíduos Sólidos
Agenda Ambiental Resíduos Sólidos
 
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta SeletivaCartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
 
Projeto.meio.ambiente.saude
Projeto.meio.ambiente.saudeProjeto.meio.ambiente.saude
Projeto.meio.ambiente.saude
 
Correio Popular de Campinas
Correio Popular de CampinasCorreio Popular de Campinas
Correio Popular de Campinas
 
Apresentacao tcc
Apresentacao tccApresentacao tcc
Apresentacao tcc
 
3º trimestre especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...
3º trimestre    especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...3º trimestre    especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...
3º trimestre especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...
 
PROJETO DE RESPONSABILIDADE SÓCIO-AMBIENTAL
PROJETO DE RESPONSABILIDADE SÓCIO-AMBIENTALPROJETO DE RESPONSABILIDADE SÓCIO-AMBIENTAL
PROJETO DE RESPONSABILIDADE SÓCIO-AMBIENTAL
 
Cartilha coleta seletiva
Cartilha coleta seletivaCartilha coleta seletiva
Cartilha coleta seletiva
 
Compostagem: Educação Ambiental Aplicada ao Ensino Médio
Compostagem: Educação Ambiental Aplicada ao Ensino MédioCompostagem: Educação Ambiental Aplicada ao Ensino Médio
Compostagem: Educação Ambiental Aplicada ao Ensino Médio
 
Apresentação do Artigo:Impactos socioambientais do lixo produzido em Pau dos ...
Apresentação do Artigo:Impactos socioambientais do lixo produzido em Pau dos ...Apresentação do Artigo:Impactos socioambientais do lixo produzido em Pau dos ...
Apresentação do Artigo:Impactos socioambientais do lixo produzido em Pau dos ...
 
Produções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio Ambiente
Produções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio AmbienteProduções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio Ambiente
Produções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio Ambiente
 
Trabalho Educação e Sustentabilidade
Trabalho Educação e SustentabilidadeTrabalho Educação e Sustentabilidade
Trabalho Educação e Sustentabilidade
 
Projeto Reciclagem
Projeto ReciclagemProjeto Reciclagem
Projeto Reciclagem
 
Projeto Reciclagem
Projeto ReciclagemProjeto Reciclagem
Projeto Reciclagem
 

Destaque

Tr ee 4meeting-it_report questionnarie
Tr ee 4meeting-it_report questionnarieTr ee 4meeting-it_report questionnarie
Tr ee 4meeting-it_report questionnarieGeorgeta Manafu
 
Ricreare – riusare riallestir einglese
Ricreare – riusare   riallestir eingleseRicreare – riusare   riallestir einglese
Ricreare – riusare riallestir eingleseGeorgeta Manafu
 
Malatya tree presentation hasan toman
Malatya tree presentation  hasan tomanMalatya tree presentation  hasan toman
Malatya tree presentation hasan tomanGeorgeta Manafu
 
Tr ee 4meeting-it_next steps
Tr ee 4meeting-it_next stepsTr ee 4meeting-it_next steps
Tr ee 4meeting-it_next stepsGeorgeta Manafu
 
Ricreare – riusare riallestire italiano
Ricreare – riusare   riallestire italianoRicreare – riusare   riallestire italiano
Ricreare – riusare riallestire italianoGeorgeta Manafu
 
Municipality's activities
Municipality's activitiesMunicipality's activities
Municipality's activitiesGeorgeta Manafu
 
Presentation about malatya
Presentation about malatyaPresentation about malatya
Presentation about malatyaGeorgeta Manafu
 

Destaque (8)

Tr ee 4meeting-it_report questionnarie
Tr ee 4meeting-it_report questionnarieTr ee 4meeting-it_report questionnarie
Tr ee 4meeting-it_report questionnarie
 
Ricreare – riusare riallestir einglese
Ricreare – riusare   riallestir eingleseRicreare – riusare   riallestir einglese
Ricreare – riusare riallestir einglese
 
Malatya tree presentation hasan toman
Malatya tree presentation  hasan tomanMalatya tree presentation  hasan toman
Malatya tree presentation hasan toman
 
Tr ee 4meeting-it_next steps
Tr ee 4meeting-it_next stepsTr ee 4meeting-it_next steps
Tr ee 4meeting-it_next steps
 
Ricreare – riusare riallestire italiano
Ricreare – riusare   riallestire italianoRicreare – riusare   riallestire italiano
Ricreare – riusare riallestire italiano
 
Municipality's activities
Municipality's activitiesMunicipality's activities
Municipality's activities
 
Tree brochure_IT
Tree brochure_ITTree brochure_IT
Tree brochure_IT
 
Presentation about malatya
Presentation about malatyaPresentation about malatya
Presentation about malatya
 

Semelhante a Brochure PT

Boas-Praticas-single-baixa.pdf
Boas-Praticas-single-baixa.pdfBoas-Praticas-single-baixa.pdf
Boas-Praticas-single-baixa.pdfIara Novelli
 
Cartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e Condomínio
Cartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e CondomínioCartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e Condomínio
Cartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e CondomínioHawston Pedrosa
 
Reciclagem5
Reciclagem5Reciclagem5
Reciclagem5aveca
 
Veja aqui -coleta_seletiva_como_fazer__gov_sp_
Veja aqui -coleta_seletiva_como_fazer__gov_sp_Veja aqui -coleta_seletiva_como_fazer__gov_sp_
Veja aqui -coleta_seletiva_como_fazer__gov_sp_Nayara Silva
 
Apresentação do projeto meio ambiente
Apresentação do projeto meio ambienteApresentação do projeto meio ambiente
Apresentação do projeto meio ambientebernardesfabiana
 
Trabalho ciências final grupo final
Trabalho ciências final grupo finalTrabalho ciências final grupo final
Trabalho ciências final grupo finalBIBFJ
 
Manual de educação ambiental vol 4
Manual de educação ambiental vol 4Manual de educação ambiental vol 4
Manual de educação ambiental vol 4Ananda Helena
 
G6 reciclagem
G6   reciclagemG6   reciclagem
G6 reciclagemcristbarb
 
G6 trabalho de física - reciclagem
G6   trabalho de física - reciclagemG6   trabalho de física - reciclagem
G6 trabalho de física - reciclagemcristbarb
 
Ppt semana da prevencao
Ppt semana da prevencaoPpt semana da prevencao
Ppt semana da prevencaoBIBFJ
 
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambienteProjeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambienteGabriela Alves
 
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensarA política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensarMiquéias Cassemiro
 
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensarA política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensarMiquéias Cassemiro
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletivamilk Midy
 

Semelhante a Brochure PT (20)

Boas-Praticas-single-baixa.pdf
Boas-Praticas-single-baixa.pdfBoas-Praticas-single-baixa.pdf
Boas-Praticas-single-baixa.pdf
 
Cartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e Condomínio
Cartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e CondomínioCartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e Condomínio
Cartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e Condomínio
 
Coletaseletiva
ColetaseletivaColetaseletiva
Coletaseletiva
 
Reciclagem5
Reciclagem5Reciclagem5
Reciclagem5
 
Veja aqui -coleta_seletiva_como_fazer__gov_sp_
Veja aqui -coleta_seletiva_como_fazer__gov_sp_Veja aqui -coleta_seletiva_como_fazer__gov_sp_
Veja aqui -coleta_seletiva_como_fazer__gov_sp_
 
Apresentação do projeto meio ambiente
Apresentação do projeto meio ambienteApresentação do projeto meio ambiente
Apresentação do projeto meio ambiente
 
Trabalho ciências final grupo final
Trabalho ciências final grupo finalTrabalho ciências final grupo final
Trabalho ciências final grupo final
 
Apresentacao tcc
Apresentacao tccApresentacao tcc
Apresentacao tcc
 
Manual de educação ambiental vol 4
Manual de educação ambiental vol 4Manual de educação ambiental vol 4
Manual de educação ambiental vol 4
 
G6 reciclagem
G6   reciclagemG6   reciclagem
G6 reciclagem
 
G6 trabalho de física - reciclagem
G6   trabalho de física - reciclagemG6   trabalho de física - reciclagem
G6 trabalho de física - reciclagem
 
DDSCOLETASELETIVA.pptx
DDSCOLETASELETIVA.pptxDDSCOLETASELETIVA.pptx
DDSCOLETASELETIVA.pptx
 
DDSCOLETASELETIVA.pptx
DDSCOLETASELETIVA.pptxDDSCOLETASELETIVA.pptx
DDSCOLETASELETIVA.pptx
 
Ppt semana da prevencao
Ppt semana da prevencaoPpt semana da prevencao
Ppt semana da prevencao
 
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambienteProjeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
 
GEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANAGEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANA
 
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensarA política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
 
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensarA política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 

Mais de Georgeta Manafu (20)

Formular sel Tr Ankara
Formular sel  Tr AnkaraFormular sel  Tr Ankara
Formular sel Tr Ankara
 
Formular sel Mk
Formular sel MkFormular sel Mk
Formular sel Mk
 
Linkommunity C3
Linkommunity C3Linkommunity C3
Linkommunity C3
 
Gantt MY CODE SIBLING - MYCODESIB
Gantt MY CODE SIBLING - MYCODESIBGantt MY CODE SIBLING - MYCODESIB
Gantt MY CODE SIBLING - MYCODESIB
 
Ppt new werd - en
Ppt   new werd - enPpt   new werd - en
Ppt new werd - en
 
newWERD
newWERDnewWERD
newWERD
 
Ppt newWERD
Ppt   newWERDPpt   newWERD
Ppt newWERD
 
Linkommunity poster
Linkommunity posterLinkommunity poster
Linkommunity poster
 
Activ martie mai 2019-en
Activ martie mai 2019-enActiv martie mai 2019-en
Activ martie mai 2019-en
 
Formular draft
Formular   draftFormular   draft
Formular draft
 
Bb11ee109(1)
Bb11ee109(1)Bb11ee109(1)
Bb11ee109(1)
 
B9ae6301
B9ae6301B9ae6301
B9ae6301
 
Report on the monitoring of student safety and security in school
Report on the monitoring of student safety and security in schoolReport on the monitoring of student safety and security in school
Report on the monitoring of student safety and security in school
 
Formular C1
Formular   C1Formular   C1
Formular C1
 
Turbine eoliene ilie tradus
Turbine eoliene ilie tradusTurbine eoliene ilie tradus
Turbine eoliene ilie tradus
 
Razele x tradus
Razele x tradusRazele x tradus
Razele x tradus
 
Radiatii nucleare-padureanu tradus
Radiatii nucleare-padureanu  tradusRadiatii nucleare-padureanu  tradus
Radiatii nucleare-padureanu tradus
 
Panouri solare tradus
Panouri solare tradusPanouri solare tradus
Panouri solare tradus
 
Dozimetrul(1)
Dozimetrul(1)Dozimetrul(1)
Dozimetrul(1)
 
Dozimetrul en
Dozimetrul enDozimetrul en
Dozimetrul en
 

Brochure PT

  • 1. PARCERIA PARA APRENDIZAGEM GRUNDTVIG “EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM” Escola Secundária, Nicolae Velea, Cepari, Argeş - Roménia RECICLAR É UMA GRANDE CONQUISTA PARA O AMBIENTE QUE TEM DE SER LIMPO PARA AS GERAÇÕES FUTURAS A nossa missão é parar a degradação do meio ambiente e construir um futuro no qual os seres humanos vivam em harmonia com a natureza. 1 Grupo de trabalho: GAVAN NICOLAE GEORGETA MANAFU LULACHE MARIANA GEORGESCU ALEXANDRU TOMA ELENA GAVAN CAMELIA MELANIA GEORGESCU MAGDALENA POPA CATALINA
  • 2. 2 Índice Apresentação …………...…………………………………………………….. 3 I. Resíduos – contexto geral ……………………………………………………. 4 II. Recolha seletiva de lixo salva o futuro! ......................................................... 5 III. Reduzir, reutilizar, reciclar …………………………………………..……... 7 IV. Reciclagem = uma escolha responsável ………………………..…..……… 10 V. Resíduos + criatividade = objetos úteis – alterações climáticas …………. 17 VI. “Recolha seletiva de residuos” …………………………………………….. 21 VII. A compostagem ............................................................................................... 30 VIII. Energias renováveis ........................................................................................ 30 IX. A poluição no meio ambiente ........................................................................ 34 X. Medidas de proteção do meio ambiente ....................................................... 43
  • 3. APRESENTAÇÃO No contexto das alterações climáticas que são cada vez mais visiveis e com mais impacto para o ambiente, acreditamos que as gerações mais jovens devem perceber que têm um papel muito importante na promoção do desenvolvimento sustentável. É essencial o envolvimento de crianças e jovens nos trabalhos de proteção ambiental e ao mesmo tempo fazê-los perceber a importância de viver uma vida com acesso a recursos e riquezas, na mesma medida que atualmente. Proteger o ambiente é o dever de todos nós, podendo ser alcançado através da educação, estando ciente das questões ambientais. O resultado é a criação de uma visão geral, a ser refletida nas atividades diárias. Para isso, as pessoas devem estar bem informadas e cientes da oportunidade de se envolverem e moldarem o seu próprio destino. Falta de informação e de educação faz com que muitas pessoas persistam em ações que são prejudiciais ao meio ambiente e à sua própria saúde, sem perceberem os dados que causam. Este manual destina-se a abordar algumas questões relativas à educação ambiental na perspetiva da prevenir e reduzir o impacto climático e é conduzido no âmbito de aprender com os parceiros Grundtvig “Educação Ambiental e de Reciclagem”, em curso na escola secundária Nicolae Velea" Cepari, Arges, no período 2013-2015. O principal objetivo é ensinar estudantes adultos sobre a recuperação e reciclagem de resíduos, a fim de reduzir o seu impacto sobre o meio ambiente. 3
  • 4. Através de atividades educativas, criativas e competitivas, eles ganham as habilidades necessárias para classificar e recuperar materiais recicláveis na escola e fora dela e são convidados a perceber efetivamente as ameaças ao meio ambiente, causada pelo homem. I. Resíduos Contexto Geral Com o desenvolvimento da sociedade surgiram muitos materiais – resíduos gerados nas atividades diárias, que são muito dificeis de serem reintegrados no circuito natural. Os resíduos são dos materiais mais poluentes produzidos pela sociedade humana, tendo em conta as grandes quantidades que são geradas e o seu potencial para a degradação do meio ambiente. Embora exista uma redução na quantidade de resíduos gerados, a experiência mostra que existem soluções para os resíduos que produzimos, pois uma quantidade considerável destes são resíduos de embalagens. A recolha seletiva e reciclagem deve recuperar uma quantidade muito grande de materiais considerados desnecessários, mas cuja produção, energia e matérias-primas não devem ser desperdiçados. Os resíduos são materiais dos quais o cidadão se desfaz ou tem a intenção de se desfazer e que economicamente não podem ser usados sem estarem sujeitos a uma transformação física ou química. No entanto, a diversidade de materiais sintéticos não é a causa real, mas a sua gestão. Além do facto de que os recursos não-renováveis e exauriveis serem incorporados, após o uso são colocados no lixo, sem saber o impacto ambiental causado. Se não tratados adequadamente, os resíduos podem-se tornar fontes de poluição para o ambiente e ajudar na propagação de surtos de doenças. A quantidade de resíduos resultantes da atividade humana está a aumentar na maioria dos países do mundo, consequentemente, a imposição de restrições em relação 4
  • 5. ao uso de recursos materiais tornou-se iminente, e fez a reciclagem de resíduos tornar-se numa necessidade objetiva. Recuperação e reintrodução no circuito de recursos materiais devem ser consideradas como partes de harmonizar as estratégias das relações entre o crescimento económico, o consumo de recursos naturais e proteção ambiental. Desde a segunda metade do século passado, muitos países começaram a adotar uma série de medidas destinadas a promover a minimização da quantidade de resíduos depositados. Estas medidas baseiam-se em toda uma gama de opções para a gestão integrada de resíduos, cuja classificação é, geralmente, a seguinte: - Reduzir a quantidade de resíduos produzidos; - Reciclagem de residuos (de recuperação) em termso de eficiência económica; - Compostagem de resíduos orgânicos; - Incineração de resíduos ocm impacto reduzido sobre o meio ambiente; - Controlo da eliminação de resíduos; Muitas comunidades em todo o mundo estão a fazer esforços para aprender a reciclar o máximo possível. Jornais, vidro, metais e plásticos são os materiais mais recicladas. A redução de resíduos pode ser alcançado através da reutilização de determinados produtos. Os consumidores podem comprar produtos com menos embalagem ou que podem ser reutilizados, reduzindo assim a quantidade de materiais que são, finalmente, colocados no lixo. II. Recolha seletiva de lixo salva o futuro! Em todos os Estados civilizados são feitos esforços para reduzir as quantidades de resíduos que podem ser armazenados. Para atingir este objetivo, é necessário implementar a separação do lixo por tipo de material e incluir os resultados nos 5
  • 6. processos de reutilização, reciclagem, recuperação de energia, compostagem ou de biogás. O objetivo da recolha seletiva de resíduos de embalagens é o lixo para ser reciclado. Por esta razão, a qualidade influencia a sua aceitação pelas empresas de reciclagem. Em geral, todos os resíduos recolhidos separadamente devem ser sujeitos a um processo de triagem, a fim de garantir os requisitos de qualidade impostos pela empresa de reciclagem. Os resíduos de embalagens que tem valor energético, mas não são adequados para reciclagem, podem ser entregue para recuperação de energia. De acordo com a Directiva do Quadro de Resíduos, em 2015, os Estados- Membros da UE têm a obrigação de organizar sistemas de recolha seletiva de resíduos gerados nos domicílios, em pelo menos quatro fluxos de materiais, vidro, papel, plástico e metal. A triagem pode ser feita, quer na fonte de resíduos, quer antes do armazenamento. Existe a possibilidade combinar soluções, tal como uma coleção de duas fracções compostáveis e não recuperáveis para a reciclagem de resíduos de papel, vidro, plástico, metal é colocado numa linha onde a triagem pode ser feita com qualquer tipo de material. Linhas especializadas de classificação é uma solução cara, não importando se o processo é executado automaticamente ou manualmente por trabalhadores durante uma postagem no transporte de resíduos. A solução mais adequada é a de assegurar a triagem na fase em que os resíduos 6 são eliminados. Para fazer isso, é necessário o envolvimento do município, e os operadores de saneamento, que devem ser equipados com recipientes diferenciados por tipo de resíduos e, mais importante, que exige um alto grau de consciência de cada cidadão, a fim de colocar o lixo no lugar certo. Sem essa atitude, não podem ser alcançado resultados da triagem dos resíduos na fonte. Na Roménia, a recolha ainda não é uma prática generalizada, mas deve ser muito em breve um hábito. Foi criado o quadro legal para a identificação do sistema baseado em cores que podem recolher seis divisões distintas de lixo doméstico: • resíduos não valorizáveis em recipientes preto / cinza;; • contentores amarelos para plástico e residuos metálicos; • papel, papelão, jornais e revistas nos contentores azuis;
  • 7. • vidro branco em contentores brancos; • vidro colorido em contentores verdes; • Resíduos compostáveis / biodegradáveis nos recipientes castanhos; No desempenho de um sistema de recolha seletiva pode referir-se os seguintes indicadores: A. O rendimento quantitativo do sistema; B. Desempenho no uso de infra-estruturas; C. Participação da população; Quanto mais gente participar da recolha seletiva, mais eficiente o sistema poderia ser. Cinco razões para recolha selectiva e de valorização dos resíduos: 1. Reduz a poluição ambiental; 2. Economiza energia; 3. Protege a natureza e os recursos naturais; 4. Reduz a poluição do ar, da água e do solo; 5. Reduz as áreas de terra ocupadas no aterro de lixo. III. Reduzir, Reutilizar, Reciclar A maioria dos resíduos colocados no lixo diariamente é 100% recuperável, e, se o potencial de recuperação é usado, então a quantidade de resíduos armazenados será reduzida, juntamente com a quantidade de emissões de metano, que contribuem para o efeito de estufa. Se optar por reciclar esses materiais, os benefícios são inúmeros: • Redução do risco de minimizar os recursos naturais - cada processo de reciclagem significa menos matérias-primas novas; 7
  • 8. • Reduzir energia no processo de reciclagem, embora um consumidor de energia seja mais económico do que a produção de novos materiais; • Reduzir a poluição do ar e da água, devido ao facto de se baseiar nos materiais que já foram processados, o processo é menos poluído do que a própria produção; • Reduzir a necessidade de abrir novos espaços para a armazenagem de resíduos para a reciclagem significa diminuir a quantidade de materiais depositados em aterros; • A criação de empregos e benefícios materiais para a reciclagem é um novo setor económico que requer uma força de trabalho e traz lucro. Para preservar a qualidade do ambiente, devemos estar conscientes de que uma gestão eficaz dos resíduos é muito importante Ela exige o controlo dos resíduos que produzimos, para ter a certeza de que eles não prejudicam o meio ambiente e nossa saúde. O que podemos fazer para que as gerações futuras tenham os mesmos recursos do que nós? Os três "R" podem representar uma resposta. Reduzir - refere-se à diminuição, a diminuir (como uma proporção ou quantidade). "A redução de resíduos" significa reduzir a quantidade de resíduos, mesmo antes de uma compra, adquirindo apenas os produtos estritamente necessárias que não contenham muitas embalagens. Uma parte fundamental da redução de resíduos é a conservação dos recursos naturais e moderados. Podemos reduzir a quantidade de resíduos que produzimos, escolhendo os produtos que não devem chegar ao lixo: • Em primeiro lugar, comprar e utilizar o minimo possível! • Se todos nós compramos mais do que precisamos, o planeta deveria ser quatro vezes maior, a fim de ter espaço suficiente para o armazenamento. Portanto, compre apenas e necessário e use o que comprar! Ou certifique-se de que, se não usar alguma coisa, vai dar a alguém que necessite; • Selecionar com cuidado os produtos que compra, de acordo com a sua embalagem. Pode reduzir o volume de resíduos, escolhendo produtos que não tragam embalagens excessivas; • Comprar produtos concentrados, e não diluído, significa menos embalagens nos contentores quando os produtos terminarem; 8
  • 9. • Se sabe que precisa de uma quantidade maior de um produto, obte por comprar uma embalagem maior, do que comprar vários pacotes pequenos; • Recurar sacos nas lojas! Leve os sacos de casa para colocar as compras; • Comprar e usar produtos sustentáveis que durem mais tempo e possam ser 9 usados várias vezes; Reutilizar - refere-se a reintroduzir os produtos na circulação económica, devolvendo-lhes a sua forma original, em vez de serem colocados no lixo. Alguns produtos podem ser reutilizados, dando-os a alguém que precise mais deles. Lembre-se: o que você não precisa pode ser recebido por outra pessoa! Existem alguns exemplos de produtos que podem ser reutilizados: • Quando decidir substituir alguma coisa, doar coisas que não usa mais, elas certamente vão ser bem recebidas; • Utilize sacos para presentes de um material têxtil que possa ser reutilizado, em vez dos de papel; • Use lenços que possam ser lavados, em vez de, lenços de papel; Reciclar - refere-se ao processo pelo qual os materiais contidos nos resíduos estão a ser processados e utilizados para o fabrico de novos produtos. A reciclagem é parte do processo de gestão de resíduos e ocorre quando, ao invês de colocar no lixo, levamos os materiais recicláveis para lugares onde eles podem ser convertidos em produtos inteiramente novos. O fabrico de objetos a partir de materiais reciclados requer um menor consumo de energia do que o seu processamento bruto. Quase todos os objetos de casa, escola ou local de trabalho que não podem ser recuperados, podem ser reciclados e transformado em outras coisas. IV. Reciclagem: uma escolha responsável
  • 10. 10 O que posso reciclar? • Papel: papel de jornal, revistas, papel de escrita, caixas de papelão, embalagens de papelão • Plástico: embalagens de plástico (garrafas, copos plásticos, pratos, potes, frascos, sacos, etc) • Vidro: potes de vidro, vidro, embalagens de garrafas • Metal: alumínio e embalagens de aço • Madeira, textil Efeitos da reciclagem • Reduzir a quantidade de energia e matérias-primas necessárias para a fabricação de novos produtos; • Desempenhar um papel importante no circuito económico de matérias-primas; • Reduzir as quantidades armazenadas em aterros e incineradores; • Reduzir os riscos para a saúde e para o meio ambiente causados pelo depósito inadequado de resíduos perigosos; • Reduzir a puluição no ar e na água; • A degradação natural das diferentes categorias de resíduos deverá ser apresentada da seguinte forma: - Maçã 3 meses - Resíduos de papel 3 meses - Jornais 3/12 meses - Fósferos 6 meses - Filtors de cigarro 1/2 anos - Pastilhas 5 anos - Latas de alumínio 10-100 anos - Garrafas de plástico 100-1000 anos - Sacos de plástico 100-1000 anos - Cartões de crédito 1000 anos - Recipientes de vidro 4000 anos Não pode reciclar: • Materiais de cerâmica
  • 11. • Sprays • Embalagens com materiais tóxicos • Adesivos para carros, papel encerado, guardanapos, papel de fax; • Peças de metal com ímãs Como reciclar papel? Passo 1 - recolher os papéis que não usa mais na embalagem ou escrita; Passo 2 - esmagar as caixas de papelão; Passo 3 - armazená-lo num local especialmente preparado para recolher papel; Jornais, revistas, caixas de papelão, embalagens de papel e materiais recolhidos separadamente por meio de reciclagem, podem transformar-se em papel, jornais, revistas e livros. Sacos de resíduos de embalagens podem dar origem a toalhas de papel, guardanapos e papel de embrulho. De centros de recolha de papel, papelão, embalagens, etc são acondicionados e enviados para as fábricas de papel onde estão a ser reciclado. O papel não pode ser reciclado muitas vezes, porque as fibras partem-se durante o processo de reciclagem e ficam desgastadas para serem transformadas em papel. 11 Porquê reciclar papel? A reciclagem de papel economiza grandes quantidades de madeira, evitando o perigo de desmatamento de florestas. • Para conservar as florestas, uma árvore pode filtrar até 27 kg de poluentes do ar a cada ano; • A produção natural de um m3 requer, pelo menos, 70 anos de idade; • Processamento de Resíduos de papel consome duas ou três vezes menos energia do que a fabricação de papel a partir de fibras de celulose;
  • 12. • Uma tonelada de papel desperdiçado significa: 2 folhas de papel e um jornal 12 diário, por um ano; • Uma tonelada de papel reicclado significa: salvar 17 árvores, 4.102 kwh, menos 26 mil litros de água gastos e menos 27 kg de emissões dispostos na atmosfera; • Evite o desperdício de papel! Antes de imprimir um documento, ou um e-mail, pense se é necessário imprimi-lo. Um cidadão europeu "consome" cerca de 20 kg de papel por mês, considerando-se que para obter uma tonelada de papel são consumidas cerca de 2 toneladas de madeira. Como reciclar plástico? Uma vez que existem muitos tipos de plástico, cada um deles tem de ser reciclados em separado por meio de processos específicos. Pode ser reciclado uma grande quantidade de resíduos de embalagens de plástico: garrafas PET, pratos, copos, chávenas, embalagens de alimentos, sacos, etc Passo 1: - lave as peças de plástico Passo 2:- esmague-os para ocupar um espaço menor Passo 3: - armazená-los em lugares especiais para a recolha de plástico Após a recolha dos resíduos, as garrafas de plástico são transportados para as fábricas de reciclagem, onde entram no processo de conversão em blocos de plástico que podem ser utilizados para vários produtos: • Fibras para tapetes, material de enchimento para almofadas, brinquedos de pelúcia, etc; • Revestimentos para sacos-cama; • Fica adesiva usada para caixas, vedação, etc;
  • 13. • Estruturas para video, audio e CD´s; • Peças de reposição para a indústria automóvel; Porquê reciclar embalagens de plástico? • Reduz a quantidade de recursos naturais utilizados (óleo, água, energia) e reduz 13 as emissões de poluentes no ar; • Reduz os custos de armazenamento de resíduos; • Reciclar plástico ajuda a conservar os recursos petrolíferos; • Há resíduos biodegradáveis que permanecem muito tempo na natureza (só se decompõem depois de centenas ou milhares de anos); • São valiosas: - 10 garrafas de plástico recicladas podem fazer uma t’shirt - 50 garrafas de plástico recicladas podem fazer uma sweet t'shirt Anualmente mais de 45 000 toneladas de plástico terminam na água, matando mais de um milhão de aves e cerca de 100 000 mamíferos marinhos. A reciclagem de uma garrafa de plástico economiza energia suficiente para o funcionamento de uma lâmpada de 60W por 6 horas ou de uma televisão por 20 minutos. Como reciclar vidro? • O vidro é recolhido de acordo ocm a sua cor e enviado para centros de processamento, onde é convertido em pedaços, limpo e passado através de filtros; • O vidro fundido é colocado em moldes e são moldadas garrafas de diferentes formas; • Melhor do que a reciclagem do vidro é a sua reutilização. Assim, muitas embalagens de vidro podem ser recarregados, subtraindo os custos de matérias-primas.
  • 14. 14 Porquê reciclar vidro? • No processo de produção, a poluição é reduzida, a quantidade de matérias-primas usadas consomem cerca de 25% da energia economizada; • Uma garrafa precisa de 1 000 000 anos para se decompor em pequenos pedaços; • A reciclagem de uma garrafa poupa energia suficiente para acionar uma lâmpada de 100W durante 4 horas; Como reciclar metais? As embalagens de metal têm duas categorias: embalagem feita de alumínio e embalagens de aço. O alumínio é o resíduo mais reciclado, ele pode ser reciclado indefinidamente sem perder a sua qualidade. A maioria das embalagens de alumínio recicladas são latas de bebidas. Porquê reciclar latas de alumínio? • Se uma dose de alumínio é reciclado, é obtida outra dose de alumínio, poupando uma quantidade idêntica de matérias-primas; • Todos os anos são usadas mais de 6 milhões de doses de alumínio; • Reciclagem significa reduzir a poluição que teria resultado do processo de extração do minério, do processamento e do transporte; • O alumínio é obtido por meio da reciclagem, consumindo menos 95% da energia utilizada para processá-lo; • Reduz a quantidade de resíduos e a necessidade de espaço em aterros sanitários. Porquê reciclar latas de aço? • O aço e o alumínio pode ser reciclado sem perder qualidade; • Para obter aço novo precisamso de aço velho;
  • 15. • Reciclar aço reduz a poluição que teria resultado da queima de coque contribuindo assim para a proteção da camada de ozonio, a chuva ácida e o efeito estufa; • Com a energia necessária para a fabricação de uma nova caixa de aço podemos fabricar quatro caixas de aço reciclado. O que acontece com os resíduos recolhidos separadamente e que não podem ser reciclados? Nem todos os materiais recolhidos separadamente podem ser reciclados, por 15 várias razões: • Falta de tecnologias ou fábricas e oficinas que podem utilizar estes para o desenvolvimento de novos produtos; • A qualidade dos resíduos recolhidos não cumprir todos os requisitos para poderem ser processados; • Os custos de triagem, armazenamento e transporte para as fábricas de reciclagem são grandes e o uso destes, em vez de novas matérias-primas, levaria ao aumento dos preços dos produtos depois de manufaturados. Conclusões:  Reduzir a quantidade de materiais reciclados faz com que as materias-primas utilizadas na fabricação de produtos não sejam reutilizadas, aumentando a quantidade de materiais recicláveis que vão para o aterro;  Países desenvolvidos têm promovido a atividade de reciclagem nas suas empresas e o principal fator para o sucesso alcançado foi a educação; A RECICLAGEM É UMA GRANDE VITÓRIA PARA O AMBIENTE, QUE TEM DE SER LIMPO PARA AS GERAÇÕES FUTURAS!
  • 16. Envolva-se também! Pense antes de mandar fora aquilo de que já não nessecita! Alguns de nós pensamos que é normal colocar no lixo garrafas de plástico, embalagens de gelados de chocolate, sacos de snacks ou doses de alumínio depois de terem consumido produtos, mas isso só prova uma falta de preocupação com o meio ambiente em que vivemos. É por isso que para mantê-lo limpo e saudável temos que seguir algumas regras. 1. Não mande o lixo para qualquer lado: na calçada e ruas, parques e jardins, águas, beira dos rios, estradas, e em qualquer outro lugar na natureza! Mesmo que não encontre imediatamente uma lata de lixo, isso não quer dizer que não tenha cuidado onde coloca o lixo. 2. Saber o sistema de marcação e de identificação da embalagem, para ser capaz de reconhecer facilmente os materiais que podem ser reciclados. 3. Ajude a sua família a reciclar o lixo que produz. Use diferentes sacos coloridos ou caixas de papelão marcadas, para que a sua família saiba onde colocar os resíduos de papel, papelão, garrafas de plástico, latas de alumínio, vidro e restos orgânicos em geral. 4. Siga as instruções da embalagem para a recolha seletiva e não misture materiais uns com os outros. Tente o máximo que puder esmagar as caixas antes de colocá-los num recipiente para aumentar a quantidade de resíduos recolhidos e transportados. 5. Não guarde o lixo perto ou nos recipientes, mesmo que eles já estejam cheios. Contate o seu operador local e informe-o sobre a situação. 6. Promover o conceito da recolha de lixo entre amigos e no trabalho. 7. Doar! não mande para o lixo os produtos que não quer mais. 8. Compre objetos sólidos, de preferência com o uso a longo prazo e fácil de 16 reparar. Evite produtos descartáveis.
  • 17. 9. Não coloque adubo nos produtos biodegradáveis. V. RESÍDUOS + CRIATIVIDADE = OBJETOS ÚTEIS – MUDANÇAS CLIMÁTICAS 17
  • 18. OS RESÍDUOS PODEM SER ÚTEIS 18
  • 19. 19
  • 20. VI.“Recolha Seletiva de Resíduos” 20
  • 21. Fevereiro de 2014 O que é a RECOLHA SELETIVA? A recolha seletiva de lixo é uma solução prática e consiste no depósito de resíduos em locais feitos especialmente para esses fins, como os pontos de reciclagem. De acordo com HG 621/ 2006 (concluído e modificado através de 1872/2006) publicações institucionais, associações, fundações e pessoas físicas são obrigadas à recolha seletiva de resíduos em recipientes diferentes, com inscrições em conformidade, e colocados em áreas à disposição dos cidadãos. As cores usadas para identificar os recipientes destinados à recolha seletiva de embalagens, são definidas de acordo com a ordem 1121 de 5 de Janeiro de 2006. Envolver resíduos consiste em acondicionar todo o material embalado que já não está em uso e / ou é deitado fora. Os resíduos são uma das principais causas de poluição. A boa notícia é que muitos dos supra citados resíduos são recicláveis, e e usá-lo como matéria-prima é o método mais indicado para re entrarem no campo económico. 21 A PRODUÇÃO DE RESÍDUOS
  • 22. A composição dos resíduos no ano de 2002 foi a seguinte: - papel e cartão: 11 %; - vidro: 5 %; - metal: 5 %; - plástico: 10 %; - têxtil: 5 %; - resíduos orgânicos e biodegradáveis: 51 %; - outros tipos: 13 %. Os produtos que vão para o lixo são atualmente recolhidos sem seleção e eliminado através do depósito; pensa-se que apenas 5% dos bons colocados no lixo é recolhido para ser recuperado. Reciclar significa recolher, separação e processamento de alguns dos componentes usados com a finalidade de os usar para criar produtos úteis. Quais são os materiais com componentes úteis e que podem ser reciclados? Os materiais que podem ser reciclados são: • Recipientes de vidro transparente; • Recipientes de vidro colorido; • Papel; • Jornais/impressões; • As caixas de alumínio utilizado para o armazenamento de bebidas; 22
  • 23. • Plástico e produtos feitos com plástico; NOTA: A reciclagem consiste em separar e recolher materiais com o objetivo de transformá-los em produtos úteis. Grande parte do alumínio, vidro, papel ou do aço existentes no mundo podem ser reciclados. Vidro e aço pode ser reciclado não uma, mas inúmeras vezes. A reciclagem do aço e do alumínio usado para armazenamento de bebidas, de papel e papelão, de vidro, bem como a reciclagem de certos produtos de plástico constitui uma indústria florescente em todo o mundo. Além disso, a reciclagem permite que as pessoas reduzam os custos de depósito de resíduos. A indústria elétrica também é marcada positivamente pela reciclagem. 23 4 razões para reciclar: • Proteger a natureza e os recursos naturais • Reduzie a poluição na terra, água e ar • Reduzir a poluição do ambiente circundante • Economizar energia A RECICLAGEM DO VIDRO O vidro é 100% reciclável, a sua recuperação poupa uma grande quantidade de energia. Fabricar vidro a partir de vidro partido gasta menos energia do que a fabricação do material principal. O vidro reciclado é utilizado para a fabricação de recipientes para bebidas ou alimentos, bem como de um isolador na indústria de construções. Geralmente, o vidro transparente recuperado está a ser usado para a fabricação de produtos de vidro transparente, enquanto, o vidro colorido é utilizado para a criação de produtos coloridos. Por esta razão, alguns programas de recuperação estão a pedir aos cidadãos para classificar o vidro com base na cor.
  • 24. 4 razões para reciclar VIDRO: • O Vidro partido constitui uma substituição de matéria-prima; • O Vidro partido produzido por empresas de vidro está a ser usado como matéria de substituição, na indústria de fabricação de vidro; • O Vidro é dos materiais que gasta mais energia, o que significa que requer uma grande quantidade de energia para ser fabricado; 24 Sabia que... • O Vidro necessita de 1 000 000 anos para se decompor? • Ao reciclar uma tonelada de vidro, economiza 1,2 toneladas de matéria-prima? • O vidro pode ser reciclado infinitamente sem perder as suas propriedades (hidrato de sódio, areia, feldspato)?
  • 25. 25 Reciclagem de plástico Porquê reciclar plástico ? Porque a decomposição natural no ambiente requer mais de 500 anos, devido aos materiais que o compõem. Cada tonelada de plástico reciclado economiza entre 700 e 800 kg de petróleo bruto. A indústria dos plásticos desenvolveu um sistema de codificação que permite aos consumidores identificar os diferentes tipos de plásticos utilizados na composição de embalagens. O código pode ser encontrado na parte de trás da maioria dos recipientes. Dos diferentes tipos de plásticos utilizados nas embalagens, os reciclados geralmente são: embalagens de água mineral / sumo feito de PET (polietileno tereftalato), matérias-primas recicláveis. Os pacotes são entregues espalmados, com o rótulo removido. Rótulos de papel não tem que ser removidos. As embalagens de diferentes cores são separadas. A clara conduzirá a obter grânulos que podem ser administradas em qualquer utilização. A mistura das diferentes cores depende da utilização que vai ser dada ao material.
  • 26. EMBALAGENS PET – UM PROBLEMA PARA O MEIO AMBIENTE PET significa tereftalato de polietileno, um material que está na forma de uma resina (um tipo de poliéster). Em particular, o tereftalato de polietileno é uma combinação dos dois monómeros de etileno-glicol e ácido tereftálico purificado. Tornou-se muito popular na indústria de alimentos (engarrafamento de refrigerantes, água, leite, óleo, vinagre), porque é barato, leve, resistente ao choque e reciclável. OPORTUNIDADES DE RECICLAGEM Embalagens PET, bem como todos os materiais plásticos não são biodegradáveis. O aumento do seu consumo, especialmente nos últimos 10 anos levou a um aumento alarmante no número de embalagens descartadas irresponsável na natureza. Atraves da Recolha e Reciclagem, reduz-se o Impacto Negativo sobre o Meio Ambiente. Tereftalato de polietileno reciclado (RPET) pode ser usado na fabricação de: fibra de poliéster (75%), por sua vez utilizado como matéria-prima para tapetes, estofos, brinquedos, feltros para a indústria têxtil como isolamento em casacos, sacos de dormir, automotivo e outros. Em papel alumínio industrial, correias e bandas: as embalagens PET de alimentos (ovos caixas de ovos, utensílios domésticos, etc.) Outro aspecto positivo da reciclagem PET é reduzir a quantidade de resíduos destinados aos aterros, estes sofreram um aumento assustador nos últimos anos, chegando a 30% do total. Nos países ocidentais, há todo um sistema de reciclagem. Garrafas PET são recolhidas a partir empresas e cidadãos, classificadas e transformadas em novos produtos. O resíduos PET que são produzidos podem ser exportados (a um preço de 550-600 dólares por tonelada) ou vendidos no país na forma de fibras. O método clássico utilizado na Roménia queima e enterra grandes quantidades de resíduos sólidos urbanos (plástico molhado) produzindo uma das substâncias mais tóxicas conhecidas até à data, que é o bioacumulativo. ATENÇÃO! Por plástico queimado são eliminadas substâncias que causam a doença de pulmão e a um longo período de tempo pode ficar doente do fígado e dos rins. 26
  • 27. Além disso, os materiais mais complexos, como vinil, plástico, borracha endurecida, baquelite ou pneus, emitem uma combustão de substâncias que causam cancro, atacando primeiro o sangue, mas com o tempo podem ficar doente todos os órgãos. Hoje existem tecnologias, que respeitando o meio ambiente, são capazes de retopească e reprocessamento de resíduos plásticos. Isso ainda não existe na Roménia, mas existem empresas que recolhem embalagens de plástico romeno, esmagando-os e exportando-os para fábricas no exterior que têm as suas instalações como o processo de reciclagme o exige. Uma vez que estamos entre os países europeus mais pobres, a reciclagem pública e a implementação urgente e incondicional de um sistema público nacional de recolha seletiva de lixo para reciclagem deve ser uma prioridade para todos os cidadãos! 27 Sabias que...  De 10 garrafas PET recicladas podem ser fabricados uma t´shirt ou um metro quadrado de tapete?  De 50 garrafas de plástico pode fazer-se uma sweet t’shirt?  De 20 garrafas PET de 2 litros podemos fazer o forro para um casaco de inverno?  De 35 outors pacotes podem fazer um saco-cama?  A partir das garrafas PET recicladas podem obter-se folhas para isolamento do telhado, componentes para automóveis, luminárias e outros?
  • 28. 28 Reciclagem de papel Porquê reciclar papel e cartão? Para imprimir uma tiragem diária de 3 000 metros cúbicos, significa que serão poupadas 1 500 árvores com uma idade de 50 anos. Papel – materiais reutilisáveis • As matérias-primas utilizadas na fabricação de papel são pasta de madeira e papel velho. O Papel reciclado permite uma poupança de cerca de 25% da potência e 90% de água (300 litros) necessária para produzir 1 kg de papel branco. • Além disso, a reciclagem de papel elimina o cloro tóxico, necessário para produzir papel branco. Sabia que ... • Os Jornais contêm 50% de papel reciclado? • São necessários 15 anos para uma árvore produtos 700 sacos de papel? • Cada tonelada de papel reicclado poupa 17 árvores? • O papel e o cartão podem ser reciclados 10 vezes? Porquê reciclar metal? Para o fabrico de um novo produto a partir de metal reciclado poupa entre 74% e 95% da energia necessária para produzir o mesmo produto a partir de recursos primários. Se reciclar uma lata de alumínio, vai economizar energia suficiente para produzir outras 20 latas recicladas. Alumínio O alumínio é o produto doméstivo mais valioso que é reciclado. Dos recipientes para bebidas em alumínio criam-se menos produtos com o mesmo destino e com menor consumo de energia. Recomenda-se verificar que o material é de alumínio, antes de colocar o alumínio no recipiente adequado. Os recipientes devem ser lavados antes de os guardar, para não levar à criação de insetos. Eles podem ser esmagados para ocupar menos espaço. Outros produtos de alumínio que podem ser reciclados são: bandejas de
  • 29. papel de aluminio, utilizadas para colocar bolos, peças de equipamentos removíveis ou mobiliário de cozinha. Sabia que... 29  O Alumínio é 100% reciclável.  Uma tonelada de aço reciclado significa uma tonelada de minério de ferro salvo?  A cada segundo são recicladas 630 latas de aço?  A TV pode trabalhar três horas continuamente com a energia economizada com a reciclagem de uma lata de alumínio? Cada um de nós, como representante da comunidade, tem o poder e o dever de influenciar a população de sua própria cidade ou da área onde está de férias. A solução está ao nosso alcance e consiste na recolha seletiva. Deve armazenar os resíduos em áreas designadas e, sempre que possível, nas seguintes categorias: • Papel e cartão (jornais, revistas, gravuras, caixas de detergente, cereais, etc.). Isso pode ser vendido em bancas especialmente arranjadas. • Embalagens PET e outros plásticos (sacos, folhas, iogurte, garrafas, cosméticos e produtos de limpeza, etc.). Estes podem ser reciclados; • Garrafas de vidro partido; vendendo embalagens ao centros de Engaged in Soft; • Resíduos ferrosos (ferro, estanho, etc) e as latas que podem ser capitalizados em pontos "REMAT" • Resíduos molhado (restos de vegetais, animais, etc.). A principal vantagem da reciclagem é a redução do consumo de recursos naturais (petróleo, água, energia) e nível de emissões lançadas para o ar.
  • 30. VII. A compostagem A compostagem é um processo de decomposição e transformação de substãncias orgânicas e sólidas feito por microrganismos (principalmente bactérias) num material estável (composto) que pode ser utilizado na agricultura como fertilizante orgânico. O processo é controlado quanto à composição de aceleração, ao otimizador e ao minimizador do impacto sobre o ambiente e a população, que pode ser aplicado no lixo verde e nos sólidos, realizada em duas fases: - Fase I - tratar da mecânica para a preparação do lixo. - Fase II - a decomposição (fermentação) de lixo, um processo de degradação microbiológica, em condições anaeróbicas, de materiais orgânicos, com a sua forma de CO2, água e substâncias húmidas. Aplica-se sobre a fracção biodegradável de lixo: a) papel/cartão (baixa qualidade) b) madeira/serragem c) desperdício de alimentos d) lixo verde (a partir de parques, jardins...) e) lodo de estações com águas usadas f) esterco animal g) qualquer fonte de material biodegradável recolhido individualmente, sem lixo perigoso VIII. Energias Renováveis A definição elementar de energia poderia ser expressa através da capacidade de qualquer sistema para produzir uma coisa mecânica. A industrialização precoce de alguns estados do oeste europeu, com base na potência do vapor, substituindo pela primeira vez na história da madeira, o carvão, mostrando a civilização em desenvolvimento. Assim, na Europa, surgiram preocupações de ordem científica, relacionadas com a realização de correntes de energia e uso desta economia. 30
  • 31. Um grande número de inventores serão apresentados neste domínio do conhecimento humano, desde A. Lavoisier e D. Laplace (o calor - resultado do movimento molecular), à descoberta e à melhoria da máquina a vapor, devido a Th .Newcomb, J. Watt, B. Rumford, E. Darwin e J. Dalton (a conexão entre o calor e a mecânica), a R. Mayer, L. Colding, J. Joule e H. Helmholtz. O século IXX foi, sem dúvida, o século do calor, o século XX foi o século do petróleo, enquanto que, o século XXI será, do ponto de vista do poder, um século com alguns recursos nucleares e renováveis, com recursos convencionais, sendo que, alguns deles estão em processo de exaustão rápida. As preocupações com os recursos renováveis de energia especialmente amplificados surgiram após a segunda guerra mundial, quando a humanidade enfrentou a primeira grande crise de energia, e também a crise do petróleo a partir da segunda metade do século 20. Em relação à segurança no abastecimento energético, a UE espera tornar-se depentende , na importação de gás natural, e subir de 57% para 84% em 2030, e de petróleo de 82% para 93%, no mesmo período. A Comissão Europeia propôs os seguintes objetivos: - A redução de 20% das emissões de gases de efeito estufa até 2020, 31 comparativamente com 1990. - O aumento do consumo das energias renováveis, de 7% em 2006 para 20% dos recursos totais de energia até 2020. - Aumento do uso de combustíveis biodegradáveis, em 10%, até 2020. Os últimos anos marcaram um aumento desses recursos, devido à crise energética (preços do petróleo, com variações significativas, a crise do gás de Rússia...), e também devido a compromissos políticos de alguns estados, especialmente da UE, para reduzir o as emissões de gases de efeito estufa. As duas maiores fontes de energia no Universo são: a fusão dos átomos de Sol (estrelas) e da gravidade universal. Todas as outras fontes são decorrentes destas principais fontes de energia. Os principais recursos de energia externa são: a radiação solar, a energia solar na superfície da Terra, e a influência gravitacional do Sol e da Lua. Na origem do calor interno da Terra estão fontes de energia doméstica (vulcões, terramotos, nascentes de água quente).
  • 32. A energia em diferentes formas na natureza, por exemplo, umas das melhores redes de energia: energia - combustível - calor - eletricidade - trabalho. Outros exemplos clássicos são os processos energéticos que ocorrem no Sol (fusão e cisão) ou a energia química da madeira que se transforma em calor e mecânica. Com relação à eficiência da transformação da energia primária em energia elétrica: - Combustíveis convencionais é de 32-34%; - Em usinas de energia 28 a 30%; - Eletricidade atómica a 70%; - A eficiência média global do combustível é de 35-38%. Uma outra forma de classificação - os critérios termodinâmicos – mostram uma potencial existência de energia (energia química armazenada em combustíveis e o potencial hidroelétrico de elementos químicos radioativos) e energia corrente (cinética). O grau de integração dos recursos energéticos no consumo económico atual, está 32 classificado da seguinte forma: - Recursos clássicas (recursos energéticos convencionais, madeira, carvão, hidrocarbonatos, hidroelétricas e combustíveis nucleares); - Recursos não-clássicos (inesgotáveis, mas com pouco peso energético: radiação solar, eólica, geotérmica, oceânica, etc); - Outras energias (em fase de laboratório com base em tecnologias físicas e químicas). A primeira forma de energia utilizada pelo homem pré-histórico foi a sua força física pela qual a civilização conseguiu sobreviver à primeira onda de caçadores, agricultores e artesãos. Os recursos energéticos alternativos existentes no planeta tinham de cumprir várias condições: • Podem ser amplamente utilizados, sem risco de desgaste rápido dos mesmos; • Não ser muito prejudicial para o meio ambiente (não poluir e / ou não contribuir muito para o aumento das emissões de dióxido de carbono e outros gases de efeito estufa na atmosfera); • Não ser muito caro; As príncipais fontes de energia alternativa são:
  • 33. • Fontes alternativas de hidrocarbonetos: agências de pesquisa a nível mundial começaram a interessar-se em estudar "hidratos de gás". Os hidratos gasosos ou "gelo de metano", são uma importante potencial fonte de energia; • Uso de "limpeza" de carvão - carvão, cujo uso em grande escala começou com a Revolução Industrial do século XVIII, as reservas de energia eram mais conhecidas na Terra; • Biocombustíveis - processamento de oleaginosas para obtenção de combustíveis líquidos tem sido considerado nos últimos anos como uma das alternativas viáveis de utilizar hidrocarbonetos convencionais; xisto e areias betuminosas - são rochas sedimentares que na época da geologia foram ricas em matéria orgânica. Em muitos casos, essas rochas geraram hidrocarburi (petróleo); • Energia solar – o efeito fotovoltaico, baseado na construção de painéis solares, não é tão caro como há décadas atrás, graças às novas tecnologias; • Energia eólica - utilizando a energia eólica para obter eletricidade, os moinhos de vento apareceram nas últimas décadas e também beneficiaram das novas tecnologias, pois sofreram um aumento significativo na eficiência energética em comparação com os primeiros modelos que apareceram algumas décadas atrás; • Energia hídrica - a construção da barragem hidrelétrica começou quase há um século e já foi estendida para a maioria dos rios do mundo; • A energia geotérmica - fonte de energia, neste caso, inesgotável, uma vez que a energia é proveniente da Terra. A temperatura média da Terra aumenta 3 graus a cada cem metros; • O hidrogênio: é o mais difundido. A água é uma fonte inesgotável, que pode ser separada por eletrólise. A energia obtida através da conversão de hidrogénio em hélio é muito elevado. Alguns quilos de hidrogénio equivalem a 20 000 toneladas de carvão convencional. Esta fonte é considerada um futuro energético. • O metanol e a amónia podem ser obtidos por síntese de hidrogénio. O metanol queima, é limpo e pode efetivamente substituir a gasolina. • Energia nuclear - é uma das fontes de energia mais populares até ao final deste século. A energia nuclear pode ser produzida em duas formas: fissão ou fusão. • A divisão usando átomos pesados, tais como decaimento de urânio, geram uma grande quantidade de energia, mas a reacção é instável e há uma grande quantidade de radiação. Resíduos remanescentes após reação são radioativos, perigosos e devem ser armazenados em condições especiais. 33
  • 34. • Fusão usando átomos leves, como hidrogênio. Eles usam trítio e isótopos de hidrogênio deutério. Ao aderir ao átomo libera uma grande quantidade de energia. No entanto, esta reacção é muito instável. A vantagem é que o hidrogénio está presente em grandes quantidades, não é poluente e é reciclável, podendo ser armazenado. No futuro, vamos tentar captar energia solar no espaço e transmiti-la para a Terra usando microondas; • Ondas e das marés - a conversão de energia mecânica da energia das marés e das ondas, no entanto, só é possível sob certas condições. Muito perto de áreas da costa onde as plantas também têm instalado um regime de alta energia - maré significativa respectivamente altas ondas. Electro centrais de maré são, portanto, utilizadas atualmente na costa do Atlântico Norte, onde a maré astronómica é superior a 2 metros. IX. A Poluição do Meio-ambiente Poluição pode ser descrita pela aparição de certos fatores perturbadores do ambiente e pela falta de equilíbrio no nível do ecossistema, geralmente provocadas pelo homem. Poluição natural - causada por calamidades naturais considerados fontes naturais 34 de poluição, que podem ser: • solo, o que pode propagar-se no ar e ne água através de tempestades de areia, ou como resultado de uma erosão; • vulcões, que emitem gases (sulfóxido, nitrogénio, carbono), vapor de água, material sólido e lava; • tremores de terra, que destroem o solo, poluem o ar com partículas sólidas e gases; • plantas - quando se trata de água, a vegetação pode produzir fenómenos de poluição da água, diminuindo a sua velocidade de fluxo e quando se trata de lagoas / lagos, a vegetação afeta-os através da vegetação aquática ou a vegetação na margem. Tal como o ar, que pode ser contaminado com fungos, pólen, substâncias orgânicas e inorgânicas; • poeira cósmica, as quedas de meteoritos podem ter capacidades radioativos; • imolação da matéria vegetal com cinzas, óxidos de enxofre, óxidos de nitrogênio e óxidos de carbono.
  • 35. As fontes naturais de poluição podem ser permanentes ou acidentais, e a poluição pode ser: biológica, física vou química. Embora o termo da poluição natural possa ser considerado impessoal, ele deve ser visto como a perturbação do ambiente que leva à impossibilidade de assegurar as condições de vida necessárias. Poluição artificial - ela é causada pelas atividades humanas, pelo funcionamento dos sistemas artificiais; neste caso, a poluição pode ser: industrial, agrícola, relacionados com o transporte, etc Na Roménia a lei considera a poluição do ambiente como sendo qualquer substância (sólido, líquido, gasoso ou vapores), ou qualquer forma de energia (radiação eletromagnética, ionizado, térmico, som ou vibração) que, quando colocados no ambiente, modifica o equilíbrio das suas constituintes e dos organismos vivos, causando danos materiais. Os poluentes podem ser caracterizados, através do limite de concentração (a concentração máxima) para que uma substância possa apresentar um efeito poluente. Os limites de concentração dependem da natureza da substância poluente, do efeito que tem sobre o meio ambiente, dos limites a serem fixados a um nível legislativo, específico para determinados países ou grupos de países. Por exemplo, os limites de concentração (expressos em ppbv partes por milhão, de volume) para o ozono troposférico, numa hora, são os seguintes: • Comissão Europeia (diretiva 92/73/EEC) 76-100ppbv; • Agentes para a proteção ambiental (AEP) nos USA - 120 ppbv; • Organização Mundial de Saúde (WHO) - 100 ppbv. Outra característica dos poluentes é a dose letal que é dada pela quantidade máxima de substâncias, capaz de matar 50% dos animais experimentais, após 14 dias. É escrito como DL50 e é expressa ASMG / kg-corp. Por exemplo, para o DDT (Dicloro Difenil Tricloroetano, inseticida utilizado em larga escala no período de 1950-1980), a dose letal para os seres humanos é algo entre 50-500 mg / kg-corp. No caso em que os poluentes são numa solução aquosa, a dose letal é o problema. O grau de resistência ao meio ambiente, outra característica dos poluentes, é um parâmetro que depende das condições em que o poluente é encontrado. O período de persistência é realmente diferente de um poluente para outro, variando em alguns segundos (por exemplo, os radicais hidróxido, apresentam-se como intermediários na atmosfera poluída, têm uma vida útil de alguns segundos), de dias (por exemplo, para 35
  • 36. NH3 poluente do ar, a esperança de vida é de 2 dias) e até um par de anos, até séculos (por exemplo, CO persiste no ar por 2-3 anos, e o freons cerca de 100 anos). Grupos de poluentes - Existe um grupo de poluentes orgânicos que, devido à sua resistência no meio ambiente (a degradação, as reações químicas, os biológicos, os fotolíticas) foram classificados como poluentes orgânicos persistentes (DAS). A maioria dos poluentes nesta categoria são usados como pesticidas, mas também há solventes orgânicos e produtos organo-metálicos. Alguns dos grupos de poluentes, são apresentadas como se segue: I. Com base na sua natureza química, os poluentes podem ser substâncias orgânicas 36 ou inorgânicas; II. Com base no seu estado, os poluentes podem ser sólido, líquido, gasoso; III. Com base no modo como eles são formados e na sua difusão na atmosfera, os poluentes podem ser: a) Os poluentes primários generaţişiemişidirectdecătresurse (por exemplo CO, SO2, NO, Cl2, etc.); b) Os poluentes secundários, resultado de reações químicas atmosféricas, em determinadas condições (por exemplo, o radical, o ozono troposférico hidroxila, aldeídos, etc); IV. Com base nas suas dimensões, partículas atmosféricas podem ser rotulados como tal: a) Poeira sedimentar - com dimensões e densidade que favorece o depósito de acordo com a lei da gravidade; b) Suspensão de poeira - ela permanece no ar por muito tempo; c) Aerossóis – sistemas constituídos por pequenas partículas sólidas ou líquidas (de dimensões coloidais) dispersos na forma de gás; eles são formados através da condensação de vapores ou das reacções de certos gases, etc; d) Fumo - representa aerossóis visíveis, formadas de pequenas partículas sólidas, como resultado da combustão incompleta de combustível fóssil. A composição química das partículas depende da fonte, mas também das condições atmosféricas (composição, temperatura, humidade, radiação luminosa). V. Dos poluentes específicos para as águas superficiais, são mencionadas as seguintes categorias: Micro Oligoelementos; metais pesados; metais ligados em compostos;
  • 37. acidifiants; radionuclidos; poluentes inorgânicos; amianto; nutrientes das algas; poluentes orgânicos de resíduos; substâncias derivadas de policloreto (PCB); pesticidas; resíduo de gasolinan e resíduos de origem animal; patógenos; detergentes; e sedimentos; Até o efeito para o meio ambiente global, temos: a) Os gases que provocam o aquecimento global, CO2, CH4, N2O, HFC, PFC, 37 SF6, O3 troposférico, vapor de água; b) O azono afeta os gases CFC, HCFC, CH3Br, CCl4, metil-kloroform; c) Ácido substâncias SO2, NOx, CO2; d) OPP - aldrin, clordano, DDT, dieldrin, endrin, heptacloro, hexaclorobenzeno, mirex, bifenilos policlorados, dibenzo-p-dioxinas, policlorodibenzofuranos e toxaphene, PAHs (antraceno, naftaleno, benzo [a] antraceno, benzo [a] pireno benzo [e] pireno, benzo [b] fluoranteno, fluoranteno, fenatrenetc); e) Os componentes presentes na camada de ozono, na presença de radiação solar reagem com os componentes do ozono do ar e forma na troposfera, como um poluente secundário – CO, CH4, hidrocarburs, óxidos de azoto, compostos orgânicos voláteis; f) Nutrientes – no grupo de substâncias químicas que são responsáveis pela poluição da água: fósforo, compostos de nitrogênio, NH3, matéria orgânica. g) Os compostos orgânicos voláteis (COV) - são compostos orgânicos, com alta pressão de vapor, e representam uma categoria importante de poluentes com um papel muito importante na química da atmosfera, porque contribuem para a criação de espécies de óxido de químicos, muito perigosos para os ecossistemas e para a saúde humana. A poluição do ar devido aos carros : Os carros têm uma contribuição importante quando se trata de poluir a atmosfera com partículas e emissão de gases, incluindo espécies tóxicas como benzeno, PAH, metais, sendo uma das principais causas de emissões de CO2. Entretanto, devido ao progresso tecnológico e, principalmente, com a lei, as emissões de substâncias poluentes são menores, mas eles não param, mantendo-se um desafio contínuo para todos os envolvidos: fabricantes de automóveis, ambiente e pessoas com alta resistência legislativa / política .
  • 38. A poluição das águas devido às mudanças do curso dos rios A indústria têxtil é um grande problema de poluição. O Banco Mundial estima que 17 - 20% da poluição da água deve-se à contaminação de resíduos industriais que foram utilizados para matérias têxteis. Até agora, a água tinha sido declarada para conter 72 compostos químicos tóxicos, os quais são o resultado de têxteis, fábricas de tintas, e de 30 materiais que não podem ser removido por meios convencionais. 38 Fenol – um poluente da água O fenol é um dos poluentes orgânicos da água o mais estudado. Ele é tóxico mesmo em quantidades muito baixas, e a sua presença na água pode levar à formação de substâncias derivadas, que são substituídos durante os processos de desinfecção ou de oxidação, durante o qual o respectivo é processado na água. O fenol é um dos compostos orgânicos mais utilizados na indústria petroquímica, ea procura do mercado para este produto está aumentar continuamente. Na água residual, fenol está presente como resultado de derramamento industrial, tais como: atividade de refinarias (6-500 mg / l), extrações de carvão na terra (28-39000 mg / l), processamento de carvão (9-800 mg / l) e fabricação de produtos petroquímicos (2,8-1220 mg / l). Fenol (e os seus derivados) são os poluentes presentes em maior quantidade na água residual, a água que tem origem a partir de gaseificação de carvão e de liquefacção. Os poluentes orgânicos persistentes: Os compostos orgânicos que têm uma extraordinária resistência química - que são obtidos exclusivamente através de processos sintéticos - poluentes orgânicos persistentes (POP) são conhecidos por interferir com a genética, causar doenças e ser potencialmente cancerígeno. Ao nível mundial, existem inúmeros estudos sobre as emissões causadas por compostos orgânicos policlorados, revelando a sua toxicidade e grande estabilidade, provando assim a sua persistência no ambiente e nos organismos que eles ocuparam. A sua presença no ar é causada pela sua transferência a partir do nível do solo, onde foram espalhados (como pesticidas) em relvados, alimentos ou resíduos. Os derivados químicos encontrados nesta categoria são inalados, ou ingurgitados diretamente - através dos alimentos (carne, frango, laticínios) - por seres humanos. Os
  • 39. produtos acima mencionados acumulam-se no leite materno, sendo assim, transferidos para o interior do organismo do bebé. Produtos na categoria dioxina têm um efeito teratogénico. Existem inúmeros compostos químicos encontrados na categoria POP, mas não há uma noção daqueles que foram proibidos de produção / utilização nos diferentes países do mundo:  Aldrin - inseticida usado para o trigo e algodão;  Clordano - inseticida usado para legumes, frutas cítricas, algodão e batata;  DDT - inseticida usado para o algodão;  Dieldrin - inseticida usado para o trigo e algodão;  Endrin - inseticida usado para grão;  Heptacloro - inseticida usado contra cupins e outros insetos;  Hexaclorobenzeno - fungicida utilizado no tratamento de sementes;  Mirex - inseticida usado na agricultura;  Toxafeno - inseticida usado na agricultura e para os animais;  PCB (bifenilos policlorados) - substâncias químicas com uso industrial (calor fluido, transformadores elétricos, aditivo para plásticos e tintas);  Dioxinas - substâncias organocloradas químicos, que são um subproduto não intencional da combustão de plásticos e, especialmente, de substâncias orgânicas;  Furanos - subprodutos químicos de combustão de substâncias orgânicas; 39 Poluição interior: Independentemente da localização, condições de vida, sexo ou estado de saúde, cada indivíduo gasta uma boa parte do seu tempo dentro de casa (cerca de 90%). A exposição a poluentes interiores é muitas vezes inconsciente. Existem poluentes específicos que são exclusivos para o ambiente interno, mas devido à ventilação natural ou artificial, o ar interior é constantemente trocado com o ar exterior, e é por isso que os poluentes exteriores específicos também podem ser encontrados dentro de casa. Dentro de casa, os principais poluentes e as suas fontes são apresentados sinteticamente.
  • 40. Métodos ideais para proteção atmosférica Método utilizado para dispersão de poluentes no ar O método utilizado para a dispersão de poluentes no ar depende das condições climáticas e da forma de evacuação do empreendimento. Fatores climáticos que influenciam a dispersão: • O vento é o fator mais importante quando se trata de dispersão de poluentes na atmosfera. A difusão de poluentes na atmosfera é diretamente proporcional à velocidade do vento. Vento lento e uniforme contém altas concentrações de poluentes inflitrados no ar. Como a velocidade do vento aumenta, o volume de ar que contém os poluentes torna-se maior, minimizando, assim, a concentração dos poluentes. O vento é um fator positivo na luta contra a acumulação de poluentes, mas ainda é culpado pela dispersão indesejável de poluentes ao nível do solo. Turbulência do ar é um fenômeno complexo que resulta da diferença entre a temperatura, movimento e atrito entre as camadas de ar em movimento, o que provoca um contínuo estado de agitação interna. A turbulência facilita a dispersão transversal de poluentes, e está em estreita ligação com a atividade eólica. A turbulência manifesta-se através de poderosas (tanto em direcção como em velocidade) flutuações de vento ao nível do solo, que se misturam completamente no ar. No caso de um tamanho médio de turbulência - caracterizados por uma estabilidade vertical neutra - a flutuação do vento é menor, e a turbulência é fraca. Turbulência é um fator que favorece a difusão e formação de velocidade da 40 poluentes do ar. Tendo em mente que qualquer método de proteção atmosférica é muito caro, definir e quantificar a necessidade de poluição é essencial. Os dados necessários para a seleção dos ótimos métodos, mais eficientes de proteção atmosférica são as seguintes: : 1. Conhecer a tecnologia por trás da fonte de poluição A fonte de poluição deve ser bem conhecida e definida a partir de um ponto de vista de construção (altura da chaminé de evacuação, diâmetro da chaminé, número de chaminés, etc.) É também importante saber a origem exacta dos poluentes.
  • 41. 2. Conhecer a natureza física e química dos poluentes Os processos físico-químicos que ocorrem no interior de instalações monitorizadas têm de ser muito bem conhecidas, a fim de definir adequadamente a natureza química exacta e as características físico-químicas dos poluentes (estado de agregação, densidade, forma, temperatura, pressão, etc.). Esta informação é necessária, a fim de responder à pergunta: quem / o que deve ser a proteção do ambiente? Esta informação pode ser obtida a partir da técnica (matéria e energia) e de um balanço de instalação monitorizado. 3. Conhecer os efeitos da poluição sobre o meio ambiente, a partir de um ponto de vista sanitário e económico As informações mencionadas responde à pergunta: o que você deve proteger? (população, animais, vegetação, construções). 4. Conhecer o nível tóxico da poluição Esta informação é necessária para avaliar o nível de protecção necessário. As informações mencionadas respondem à pergunta: o quanto você deve proteger? Uma proteção exagerada implica custos adicionais, refletidos no preço dos produtos, embora isso seja desnecessário para assegurar a saúde da população, da vegetação e dos animais, ou a proteção das construções. 5. Conhecer a tipografia e condições climáticas do campo Esta informação é necessária, a fim de posicionar os sistemas de protecção em relação à direção do poluente. Por exemplo, é completamente ineficaz posicionar os painéis de protecção para um sentido oposto ao do fluxo de poluentes. 6. Saber como calcular a altura ideal das chaminés de evacuação Considerando o facto de que uma chaminé - evacuando poluente tão alto quanto possível, irá manter o poluente longe das áreas humano-povoadas, por isso, o ideal seria construir chaminés muito altas. Mesmo assim, dado que toda a construção em larga escala implica custos adicionais, deve existir uma maneira de otimizar a altura das chaminés. Existem muitos métodos para fazê-lo; começam com o valor que representa a concentração de poluentes que não devem ser ultrapassados no nível do solo, ao mesmo tempo, tendo em conta todos os parâmetros que influenciam a dispersão dos poluentes. 7. Tendo em mente a possibilidade de potenciais poluentes dentro do circuito tecnológico das fábricas Recuperando poluentes irá reduzir os custos globais de investimentos nas fábrica, que 41
  • 42. podem ser utilizados ou comercializados como matéria-prima para outros processos tecnológicos. 8. Conhecer o grau de automatização presente dentro da fábrica Quando se trata de fábricas automatizadas, não é preciso investir dinheiro para eliminar viciação local, porque a pessoa não é exposta à poluição. Os únicos investimentos necessários são aqueles que limitam a saída de poluentes para a atmosfera. Os métodos fundamentais para evitar a poluição atmosférica são: • Diminuição das emissões tóxicas a partir da origem, através da utilização de 42 tecnologia racional; • Substituição das matérias-primas que apresentam um potencial altamente tóxico; • Substituição das técnicas industriais que favorecem a poluição; • Aperfeiçoamento ou substituir a tecnologia atual; • Diluição de emissões através de chaminés muito altas; • Dissipação das fontes de emissão; O ar atmosférico não deve ser autorizado a estagnar, exigindo assim: ruas ventiladas, pátios, corredores e pátios de construção (conseguido através de um planeamento cuidadoso), a construção de pequenas manchas verdes em torno dos edifícios sanitários, ou a construção de edifícios em que as pessoas trabalhem, mas não façam deles a sua residência (armazéns, escritórios, etc). Controlar o grau de poluição atmosférica deve ser uma preocupação tanto com a fonte (medição das emissões) como com o território dentro (medição das emissões). Dentro da organização de medição de emissões e de imissão, deve haver muitos sectores de actividade, mas cada deve ter responsabilidades bem definidas: setor industrial, setor sanitário, setor agrícola e setor do tempo. O sector industrial menciona as características da fonte, enquanto que os outros sectores estabelecam o grau, bem como os mecanismos e os efeitos da poluição. O controlo do grau de poluição atmosférica deve funcionar continuamente, através da obtenção de amostras da fonte e do território. Este processo oferece as informações necessárias para escolher o tipo de despoluição da fábrica e, ao mesmo tempo, acompanhar a sua eficiência.
  • 43. X. Medidas de proteção do meio ambiente Para protegrar as águas contra a poluição pode tomar as seguintes medidas: - Tratamento de esgotos; - Reutilizar a água após limpeza parcial ou total; - Renúncia à fabricação de produtos tóxicos (DDT, detergentes não biodegradáveis); - Aumentar as superfícies com água residuária; - Aumentar a capacidade de auto-purificação de cursos naturais por: • maior diluição sobre a quitação em cursos naturais. • maior capacidade de oxigenação natural dos rios, criando cascatas. - O arranjo complexo de campos naturais com acumulações, derivações, etc; - Construção de barragens; - Construção de piscinas especiais que recolham o lixo, para evitar o derramamento deste diretamente nas superfícies de água; - Construção de áreas de proteção para a água; - Redução da quantidade e da concentração de poluentes, utilizando a tecnologia de fabrico para reduzir a quantidade de água envolvida; As medidas de prevenção e combate a poluição do solo são: - Florestamento nas áreas em processo de erosão; - A coleção higiénica de resíduos domésticos em receitas especiais, e também a recolha seletiva em diferentes tipos; - A remoção organizada de resíduos, em curtos períodos de tempo,e a reciclagem ou a eliminação controlada; - Recolha (recuperação), transporte, reciclagem e a capitalização de resíduos, ou, quando estas não são mais possíveis, a sua eliminação pelo armazenamento em espaços ecológicos, aplicando o princípio dos 3R: reduzir, reutilizar e reciclar; - Evitar drenagens descontroladas que levem a solos saturados; - Utilização Racional de fertilizantes e pesticidas na agricultura e silvicultura; - Terminar com o desmatamento descontrolado, reduzindo o pastoreio excessivo; 43
  • 44. - Eliminação de ração inapropriada; - Estreita supervisão de atividades potencialmente poluidoras (extração de petróleo); - Utilização de materiais biodegradáveis e reciclagem; As principais medidas para alcançar a protecção do ar são: - Criação de muitos espaços verdes; - Exploração recional de instalações tecnológicas selecionadas para uma determinada produção, com poucos poluentes; - Construção de empresas fora das áreas habitacionais, para eliminar a poluição das localidades; - Tratamento do combustível usado ou de matéria-prima para reduzir a concentração de poluentes; - Combustão de alguns combustíveis utilizados na indústria, equipando as empresas com instalações que retêm a poluição; - Recuperação e capitalização de substâncias residuais; - Colocar as fontes de poluição com base num estudo científico, sobre as consequências de permanecer em determinados ambientes geoclimáticos; - Adoção de sistemas e meios de transporte menos poluentes; - Ajuste adequado da combustão em veículos para reduzir a poluição; - Substituição do combustível, por um menos poluente; 44
  • 45. Referências: 1. http://www.bucurestirecicleaza.ro/informatii-despre-colectarea-selectiva. html#sus; 2. Materiais preparados por, Quarter Mediation, (Holanda) através da atividade Comenius, EDUCATION FOR SUSTAINABLE DEVELOPMENT AND ENVIRONMENT PROTECTION AND USING INDOOR AND OUTDOOR ACTIVITIES – patrocinada pela Comissão Europeia através de ANPCDEFP. 45