Professora oferece denúncia a Serra
Uma professora de ma-
temática da terceira-série do
Ensino Fundamental de uma
escola p...
Página 2
O ator pornô Kid Ben-
gala negou vá realizar um fil-
me do gênero com a presi-
denciável Dilma Roussef. A
declara...
Expediente
CH3 NEWS é uma publicação experi-
mental do blog CH3 que com essa
edição chega a não sei quantas edi-
ções. Fei...
Página 4
A briga pelos quase 20
milhões de votos obtidos pela
candidata verde, Marina Silva,
no segundo turno segue firme ...
O mundo passou
na janela e só o
Serra não viu
Parafraseando Chico Buar-
que, ou melhor, no meu caso de pai-
de-santo que e...
Página 6
Quadrinhos para quem não sabe desenhar
CH3 NEWS
Horóscopo Receita
Uma receita sofisticada, de-
mocrática e aparti...
Volume XG Edição 21 Página 7
Dilma ofereceu chá abortivo
para Maria, mãe de Jesus
A idéia me parecia estra-
nha. Entrar um...
Nego: que o anúncio
disposto a cima te-
nha sido feito por
mim. José Serra.
Convoco: reunião
extraordinários do
Centro Aca...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

CH3 News, Edição 22

815 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
815
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CH3 News, Edição 22

  1. 1. Professora oferece denúncia a Serra Uma professora de ma- temática da terceira-série do Ensino Fundamental de uma escola pública apresentou uma grave denúncia contra o candi- dato tucano a presidência, José Serra. O seguinte problema foi apresentado no enunciado da terceira questão de sua prova bimestral: “José comprou ses- senta melancias por dois reais cada. Deu vinte e seis para Jo- ão, que vendeu dezessete para Fernando, por 7 reais cada u- ma. Calcule o lucro que José teria, caso tivesse vendido to- das as melancias pelo preço de Fernando”. De acordo com o PT, trata-se de uma grave acusa- ção. Eles querem que o Ministé- rio Público investigue a origem do dinheiro. Além de uma pos- sível sonegação de impostos, o dinheiro para a compra das melancias não foi declarado nos gastos de campanha. A cúpula do PSDB ridicu- larizou as informações. Disse que a denúncia é mais um a- borto do PT. O candidato José Serra não quis se pronunciar sobre o assunto, mas pergun- tou onde é que melancias tão baratas são vendidas. Perguntado se as mes- mas seriam para consumo pró- prio, Serra lembrou que não gosta de melancias - mas que respeita os seus produtores. Aproveitou para rebater as acu- sações de que irá privatizar a produção do fruto “Todas as melancias já tem sua produção privada”, lembrou. O PT afirma que essa é mais uma herança maligna do governo FHC, e que caso Dilma seja eleita, irá criar a Melanciobras. Já o tucano disse que pretende entrar com um recur- so contra a professora. Para ele, a questão é muito compli- cada para alunos de nove anos. Sua equipe consulta especialis- tas, na esperança de que o e- nunciado seja considerado con- fuso, e a questão anulada. NESTA EDIÇÃO: • Revelações bíblicas. • Candidatos brigam por votos. • Candidatos brigam por tudo. • A mistura entre política e pornografia. • Brigas, brigas e mais brigas. • Flamengo: entre o aborto e a privatização. Volume XG Edição 21 Jericoacoara CH3 NEWSMais que ap enas um sim ples jornal R$ 0,85Edição especial das eleições http://chtres.blogspot.com Serra rejeitou a denúncia chtres@gmail.com Mande um e-mail dizendo que você quer assinar esse jornal e concorra uma exclusiva batedeira do blog CH3. Na verdade nós não podemos dizer que você com certeza irá receber o prêmio que você deseja. Sua camiseta poderá virar uma bermuda, uma cueca, uma batedeira ou até mesmo um liquidificador. Quem sabe um produto polishop. No entanto, você pode ficar calmo, porque nenhum deles foi fabricado até o momento. Mas acho que no geral isso é o de menos. O que importa é que você assine esse jornal por uma quantia módica, sim, bastante módica. E assim você irá nos encher de dinheiro. Esse jornal, talvez vocês devam saber, não tem uma periodicidade firme. Mas isso não importa. Nos dê o seu dinheiro! Nos ajudem a ficarmos ricos! 6 REAIS AO ANO!!! e d it or a Data de validade: 31/12/2010 Assine o CH3 E concorra a uma exclusiva batedeira Corra!!! Ande!!!
  2. 2. Página 2 O ator pornô Kid Ben- gala negou vá realizar um fil- me do gênero com a presi- denciável Dilma Roussef. A declaração põe fim ao sonho dos produtores eróticos que sonhavam com a pioneira participação de uma chefe de Estado. Bengala, que leva esse nome devido ao seu membro sexual comparável a uma Bengala, afirmou que a deci- são teve influência de cunho moral-filosófico. Após disser- tar sobre o estruturalismo na obra de Augusto Comte, ele concluiu “sou contra o abor- to”. De acordo com o ator “Dilma tem uma moral que não condiz com a minha ética profissional”. A afirmação sur- preendeu os presentes. Afinal, Kid já contracenou com loiras, morenas, ruivas, carecas, gordas, magras, aleijadas, amputadas, anãs, idosas, grá- vidas, travestis, éguas, cade- las, potrancas, pererecas, ca- britas, vacas, jacarés, leoas, tigresas, amêndoas, ameixas, frutas transgênicas, jacaran- dás, macieiras, latas de cer- veja, latas de ervilha, sardi- nhas, liquidificadores, gaiolas, cabides, muros de concreto, raposas, mariposas, e graças a truques de espelho, com ele próprio. Kid Bengala disse que isso é normal, afinal ele é um profissional. Mas que existem limites para a ética. “Todas as mulheres, homens, mamutes, abacaxis, pequizeiros, juicers Walitta, borboletas, vidros de palmito, centroavantes do fla- mengo, com quem eu contra- cenei eram contra o aborto. É a única pergunta que eu faço para os meus pares. Eu ja- mais manteria relações sexu- ais com um toco de madeira de lei, barril de carvalho, es- cafandro, caixa de leite con- densado, obras do Oscar Nie- mayer, se eles fossem favorá- veis a tal crime”. Aproveitando a ocasi- ão, ele disse que pretende se candidatar novamente ao car- go de vereador pelo município de São Paulo. Em 2008, ele tentou a sorte nas urnas e conseguiu menos de 1000 vo- tos. De acordo com ele, sua candidatura será baseada no tripé. Sim, no tripé e nada mais. Kid Bengala nega que irá filmar com Dilma CH3 NEWS Racionalismo eleitoral Sempre que os períodos das eleições se aproximam, eu me lembro dos bucólicos tempos em que eu era uma criança que comia bacon numa fazenda em Taubaté. Foi a época em que eu conheci o amor, conheci as drogas, mas não conheci a democracia. Nos meus sonhos juvenis eu ia até a lua, marcava meu milési- mo gol no Maracanã lotado e man- tinha relações sexuais com as mais belas mulheres do mundo. No en- tanto, eu não elegia o meu presi- dente. Nem o meu governador. Nem o meu senador, muito menos os deputados e vereadores. Porque isso? Porque a de- mocracia não existia. Nem um bar descolado com cerveja gelada e loiras sedentas por sexo. A demo- cracia era um sonho, longe, distan- te, utópico. E eu gostava disso. Eu sem- pre fui a favor do Estado autoritá- rio. É preciso manter a ordem na- cional, nem que para isso seja ne- cessário derramar sangue e ceder aos interesses internacionais. Exis- tem pessoas que são mais prepa- radas para eleger um governante do que eu, você, seu vizinho e to- dos os seus parentes burros. Infelizmente, vivemos em tempos democráticos. Um sacro direito que conquistamos e que talvez possa ser importante. Mas nos meus sonhos de adulto, eu lembro com os tempos em que a democracia não existe. E da fazen- da em Taubaté com o seu bacon e loiras peitudas sedentas por sexo. “Para votar é preciso usar a mente. E também os dedos para apertar botões. E os pés. Sem os pés não se chega lá.” ALFREDO CHAGAS Dilma, a mu- lher, mãe, fi- lha, avó, neta, bisneta, tia, sobrinha, pri- ma, cunhada, sogra, nora, que quer go- vernar o país. A cristã, cató- lica apostólica romana, de- vota de Nossa Senhora, crente e te- mente a Deus. Presidente.
  3. 3. Expediente CH3 NEWS é uma publicação experi- mental do blog CH3 que com essa edição chega a não sei quantas edi- ções. Feita especialmente para cobrir esse evento tão importante que são as eleições. A Festa da democracia. E tal qual colunistas sociais, onde está a festa, estamos nós. O jornal tem a tiragem exata de um exemplar. Redação: Guilherme. Edição: Guilherme. Diagramação: Guilherme. Desenhos mal feitos: Guilherme. Propaganda: Gressana. Presidência: Tackleberry. Revisão: Cão Leproso. Palpiteiro: Guilerme Original. Colunistas especiais: Alfredo Cha- gas e Pai Jorginho de Ogum. Estagiário: Garoto Fabinho. Horóscopo: Jorginho de Ogum. Repórter especial: Hanz. Mestre Gourmet: Marcão http://chtres.blogspot.com CH3: mais que um blog, um estilo de vida. O candidato a presidên- cia pelo PSDB, José Serra, foi espancado por militantes do PT, ontem no município de Barra Mansa, no Rio de Janeiro. Os petistas utilizaram cartolinas, fitas adesivas e borrachas. O ataque foi patrocinado por uma papelaria da região. Em certo momen- to, um vânda- lo que usava uma camiseta vermelha, tentou cegar Serra com uma lapiseira 0.5, enquanto gritava “Dilma!”. Tal fato gerou o princípio de uma guerra civil, com cente- nas de mortos. Quase todos, adeptos Serristas que foram brutalmente massacrados por petistas que portavam folhas de isopor, resmas de papel e clips de metal. (Acompanhe um rela- to mais específico da confusão no quadro abaixo). Muito ferido e com vários pedaços de fita adesiva gruda- dos pelo corpo, Serra teve que ser levado as pressas para o hospital mais próximo. No meio do caminho, o tucano sofreu seis paradas cardíacas e veio à óbito. Tal fato deixou Serra mui- to triste, já que àquele era o seu tucano de estimação. Em seu leito de morte, Serra mostrou a coragem e a postura ne- cessárias pa- ra um ho- mem quer governar o país. Mesmo abatido, ele manteve a voz firme e disse que não irá recuar um passo em sua campanha e que não sen- te medo de nada. Não irá desis- tir dos seus sonhos e crê que saíra vitorioso no próximo dia 31 de outubro. Disse que é pre- ciso endurecer, mas sem perder a ternura, jamais. Que o PT po- de deter uma flor, mas jamais irá deter a primavera. Serra então colocou uma boina na cabeça e voltou a luta. Disse que não teme nem mes- mo, um possível ataque patroci- nado por um açougue da região. Petistas espancam Serra Volume XG Edição 21 E foi assim que tudo começou. Serra foi atingido por materi- ais escolares. Uma guerra civil começou. O resultado? Mortes, mui- tas mortes. Partidários do tucano revidaram e tentaram atingir Dil- ma com uma bexiga cheia da água. Porque? Toda ação gera uma reação. Serra então foi atingido por pedaços de borracha. Dilma teve suas calças abaixadas na frente de toda a turma. José Serra foi trancado no banheiro das meninas. Dilma saiu na hora do recrei- o com um papel escrito “Me Chute” grudado nas costas. Serra apa- nhou no Passou Levou. Dilma foi acusada de grudar o apagador no teto. O armário do Serra foi arrombado. Desenharam pintos na a- genda de Dilma. As unhas do Serra foram pintadas com errorex en- quanto ele dormia. O estojo da Dilma foi escondido. “Porrada, por- rada, gritavam os militantes”. A história servirá de roteiro para o próximo High School Musical. Dilma e Serra provocam guerra civil. Briga pode virar filme. Página 3
  4. 4. Página 4 A briga pelos quase 20 milhões de votos obtidos pela candidata verde, Marina Silva, no segundo turno segue firme e forme. Dilma e Serra tentam atingir as exigências da candida- ta. Marina, inclusive, não quer mais ser chamada de candidata verde. De acordo com ela, essa não é a cor da sua pele, e es- sa opção não consta no cen- so 2010. Manho- sa e decidida, Marina pede para ser con- quistada. Não bastam pala- vras vazias, é preciso andar na linha. Dilma Roussef, por exemplo, prometeu que irá maneirar no uso da des- carga, prova do seu engajamen- to em um desenvolvimento mais sustentável para o país. A cúpula do Partido Ver- de considera que tal promessa é muito evasiva. Prevendo uma briga acir- rada, os candidatos começaram a brigar inclusive pelos 900 mil votos de Plínio. O candidato so- cialista já disse que não quer papo com ninguém e que pre- tende anular seu voto. Mas Ser- ra e Dilma são persistentes e dispostos a tudo. Serra quis agradar Plínio, pregando a abstinência sexual. Tal fato irritou o libertário que afirmou que o Viagra já existe. Serra lembrou que sim, exis- te, e que foi na sua gestão como Ministro da Saúde que o mesmo in- ventado. Foi na mesma gestão que ele inventou os genéricos, a pólvora e o controle re- moto. Uma vez que a briga pro- mete ser realmente acirrada, até os 90 mil votos de Eymael são disputados. Dilma prometeu mudar seu jingle. E Serra pro- meteu comprar um gol 96 pelos votos de Zé Maria. Ambos, Dilma e José, foram enfáticos e categóricos em afirmar que não se interes- sam pelos votos de Levy, Rui Costa Pimenta e “aquele outro comunista que foi candidato”. Por votos, candidatos prometem abstinência e cuidado com a descarga CH3 NEWS Reencarnação do Demônio, anticristo por natureza e fruto de uma política desastrada do governo tucano, o Satanás José Ser- ra prometeu que, caso eleito, irá privatizar a equipe do Flamengo - a alegria da nação. Tal promessa foi feita em um sonho, gravado por nossa máquina descobridora de farsas. O que este crápula pretende? Durante o governo FHC, do qual Serra foi uma eminência parda, os tucanos privatizaram tudo, esses malditos. Se for eleito agora, não escaparão os Correios, a Petrobrás, o Pré-Sal, o Flamengo, o Vasco e o Fluminense. O Bota- fogo não. O Botafogo ninguém quer. Consultados sobre a privatização, a torcida do Flamengo não se importa. O que importa é conquistar títulos e que independente disso, eles consideram o Flamengo o maior e etc. Serra promete privatizar o Flamengo Cotações Dólar comercial: 1,89 Dólar Falsificado: 1,00 Dólar Furado: 0,94 Dow Jones: +65,3% Euro: 2,96 Índice Bovespa: 5681 Soja: 58,00 @ do Boi: 48,00 @ do teclado: 3,00 @blogchtres : 135,00 Óleo de Fígado de Bacalhau: 2,00 Nesquick: 4,50 Poupança: 0,00005 Juros: 98561,665 Lentilha: 6,54 Prostitutas A: 1500,00—550,00 Prostitutas B: 800,00—350,00 Prostitutas C: 200,00—50,00 Prostitutas D: 70,00—20,00 Prostitutas E: 30,00—5,00 Creme para besuntar: 2,00 Plínio: “Já foi desse tamanho”.
  5. 5. O mundo passou na janela e só o Serra não viu Parafraseando Chico Buar- que, ou melhor, no meu caso de pai- de-santo que eu sou, não parafra- seio. Incorporo. Então, incorporo Chico Buarque, mesmo que ele não esteja morto, mas a morte não é algo necessário para o meu ofício. Seria diferente de possuir. Porque possuir tem uma conotação sexual muito forte, e eu respeito o Chico, parceiro meu de peladas na Lapa. Mas enfim. O mundo passou na ja- nela e só o Serra não viu. Serra poderia ser a Carolina dos novos tempos, aquele doce, não sei definir, não sou bom com termos de cozinha culinária. Carolinas não vêem o mundo passar na janela, porque elas não tem olhos. São ape- nas biscoitos recheados. Já o Serra não viu o mundo passar pela janela, porque ele esta- va sentado no corredor. Dormindo com o pescoço pendente para o lado contrário, que não era o lado que dava pra janela. Vi isso com meus próprios olhos que são meus. Ou talvez, tenha visto nos olhos de ou- tras pessoas, através de uma incor- poração extra-corpórea. O Mundo não era um bom filme. Não sei nem se ele foi feito, mas caso tenha sido, imagino que não seria bom. Em minha vida já incorporei a alma de vários cineas- tas, a vida de vários artistas de tea- tros. Se a algo que eu sei fazer bem, esse algo não é analisar cinema. Também não é prever o futuro. Exis- tem muitas coisas que não sei fazer bem, tantas que eu não saberia con- tá-las por aqui. Porque, uma coisa que eu não sei fazer bem, essa coisa é contá-las por aqui. Como se fosse uma praga, um azar extremo. Mal havia escapado da morte em um ataque de petistas arma- dos com materiais escolares, e José Serra foi espancado novamente. Por uma incrível coincidência, ou não, o es- pancamento foi patrocinado por um açougue da região - hipótese que Zé não temia. Assim sendo, ele foi atingido violentamente por golpes de lingüiça, alcatra e coxão mole. Por sorte, Serra escapou dos manifestantes mais violentos e exaltados, que estavam armados com Coxão Duro, costela e espe- tos de coraçãozinho. Um dos guarda-costas de José foi atingido brutalmente por um novilho precoce e morreu na época. Extremamente ferido, o Zé do Bem teve que ser levado ao hospital, num heli- cóptero da marinha. Os mé- dicos tentaram reanimar o candidato tucano durante o vôo, mas não foi possível. Serra permaneceu desani- mado. Um dos médicos afir- mou que isso é normal e que, desanimado mesmo, era o Alckmin nas últimas eleições. Nosso herói teve que ser transferido às pressas para um moderno hospital em São Paulo, onde passou por uma tomografia e um exame de toque retal - este por engano. Nossa equipe conse- guiu escutar as palavras de Serra, momentos antes que um padre adentrasse o seu leito para lhe aplicar a extre- ma-unção. Quase sem forças, nosso ídolo máximo acusou a petista Dilma Roussef de in- citar a violência e de ser muito feia. Disse que não teme a morte e seguirá em frente. Ele disse que não te- me nem mesmo um ataque patrocinado por uma loja de departamentos. Serra sofre segundo espancamento em menos de 24 horas Por mais que muitos dos seus opositores discordem, José Serra e Dilma Roussef não tem produzido muitos deje- tos (vulgarmente dizendo, não tem feito muita merda). Pes- quisadores da Unibosta analisaram as refeições realizadas pelos presidenciáveis durante a campanha e concluíram: eles não tem tomado Activia. Por conta disso eles estão fora do ritmo. Desde então, Patrícia Travassos não tem deixado os dois dormirem. Ela está lá, tal qual um fantasma. Batendo em suas janelas, em suas portas. Escondido atrás do seus armários, embaixo das suas camas. Com apenas uma per- gunta. Estão no ritmo? Mas, nem a promessa de um abdômen enxuto e uma vida privada melhor, convenceu os candidatos a adotarem as propostas Activias. Aproveitamos o espaço abaixo, então, Volume XG Edição 21 Pesquisa revela: José Serra e Dilma Rouseff não tomam Activia e estão fora do ritmo “Serra é uma Carolina moderna. Doce, com recheio de chocolate cremoso. Não? Página 5 PAI JORGINHO DE OGUM
  6. 6. Página 6 Quadrinhos para quem não sabe desenhar CH3 NEWS Horóscopo Receita Uma receita sofisticada, de- mocrática e apartidária. Para quem não tem vergonha de experimentar. • Arroz a gosto. • Tempero. • Coisas que você queira colocar no arroz. Compre todos os ingredientes na vendinha que você quiser. Entre no Google e procure “como preparar um risoto”. Encontre a melhor resposta e siga os passos. Provavelmen- te, você vai precisar de pane- las e fogões. Depois de pronto, espere es- friar um pouco. Coloque o resultado dentro de uma be- xiga de festas e saía as ruas. Encontre um candidato a pre- sidência a paisana. Arremes- se a bexiga em sua testa. Risoto presidencial POP UP Áries: Tempo bom para colher as batatas da terra. E plantar falsos dos- siês polêmicos na imprensa barata. Touro: Você será um feto abortado por Dilma Roussef. Mesmo assim, você vai sobreviver. Gêmeos: Numa vida passada, você trabalhou para José Serra e empregou Paulo Preto. Câncer: Qual será a sua surpresa, ao descobrir que você foi a inspiração de uma metáfora futebolística do Lula? Leão: Você será preterido numa dis- puta partidária local para o Senado. A amargura irá te consumir. Virgem: Você será um sósia de Ho- mer Simpson candidato a presidência do Brasil. Libra: Em um sonho, Dilma Roussef irá aparecer e confessar que ela é uma barata extraterrestre. Escorpião: As boas vibrações estão chegando. Mas é apenas sua operado- ra oferecendo promoções silenciosas. Sagitário: Você será mesário. Para tentar escapar dessa sina, o suicídio soará como a melhor solução. Capricórnio: Seu candidato a presi- dência será eleito presidente. Ou tal- vez, ele vá perder. Aquários: Você está entrando na era de Aquários, era de Aquários, era de Aquários. Aquários. Aquárioooooos. Peixes: Deixe o sol entrar. Deixe o sol entrar. Deiiiiiixe o sooooool entra- aaaaaar! Uh!
  7. 7. Volume XG Edição 21 Página 7 Dilma ofereceu chá abortivo para Maria, mãe de Jesus A idéia me parecia estra- nha. Entrar uma máquina do tempo que me levaria de volta até o ano 0. O ano em que Jesus Cristo nasceu. Parecia-me peri- goso. Mas lembrei que eu já es- tive no inferno e voltei. A viagem de volta no tempo não foi das mais compli- cadas. Mal vi o tempo passar, com exceção de uma tentativa falha que me fez cair num baile funk em Jacarepaguá. Finalmente cheguei lá. Olhei para os lados e tive certe- za que eu estava em um tempo remoto. Meu primeiro pensa- mento foi desesperador. Quis chorar e voltar para casa. Foi difícil. Ninguém sabia falar português naquele lugar e muito menos inglês. Aliás, acho que essas línguas nem sequer tinham sido inventadas. E eu não tinha a menor idéia de que língua é que aqueles barbudões falavam. Meu parco conhecimen- to em Latim “Veni, Vidi, Vinci”, não me ajudou e me fez ser con- fundido com romanos. Romanos não são bem vindos por aqui. Demorei muito tempo para descobrir onde é que Jesus estaria. Esse povo barbado é muito parecido. Rodei desnorte- ado por dias. Comi tâmaras, co- mi pão. Um pão seco e sem graça. Só não digo que era o pão que o diabo amassou, por- que esse eu comi no inferno. E digo que era até saboroso, o diabo é um grande padeiro. Não sabia o que fazer. Mas precisava encontrar José e Maria, ou só um dos dois, um tio, um parente. Depois de al- guns meses consegui aprender algumas palavras dessa língua bizarra que eles falam. E desco- bri que o Zé da Marcenaria, co- mo eles chamam o pai de Je- sus, estava em uma manjedou- ra para o nascimento de seu filho. Corri então para presen- ciar o momento histórico. De- pois de 5 horas cheguei ao local do parto e tive certeza: o carro é a maior invenção da história da humanidade. Lá estava aquele cená- rio. Maria com um bebezinho feio no colo, camelos, cabras, pintores registrando o momen- to, a assessoria de imprensa tentando controlar o acesso e dizendo que Maria daria entre- vista no dia seguinte pela ma- nhã. Foi então que o momen- to histórico aconteceu. A estrela cadente chegou. E qual não foi a minha surpresa ao perceber que aque- la estrela era vermelha com o nome “PT” escrito no meio. Lá de dentro desceu, com cabelos ruivos, Dilma Roussef. Em um primeiro mo- mento, achei que era a grava- ção de algum propaganda. Ou um ato de governo. Mas, qual não foi a minha surpresa ao perceber que Dilma furou a bar- reira de segurança e ofereceu um chá abortivo para Maria. Desesperada, ela viu que che- gou atrasada e não conseguiu realizar o que queria. Pôs-se a chorar. Logo depois chegaram eles. Os três reis magos. Que trouxeram uns presentes bem vagabundos. Nada de móbiles, bonequinhos cantores. Ouro, Incenso e Mirra. Tirando o Ou- ro, o que Jesus fará com o in- censo? Vai virar hippie? E a Mir- ra? O que raios é a Mirra? Reis magos fanfarrões. E agora estou aqui. A máquina do tempo quebrou e não sei como fazer para voltar. Deixei essa notícia manuscrita num lugar em que a reporta- gem do CH3 News conseguirá encontrar. Penso que vou fazer umas previsões agora, só pra fazer uma imagem com o povo. Nossa reportagem volta no tempo para cobrir a polêmica histórica A vida era dura, muito dura no ano 0.
  8. 8. Nego: que o anúncio disposto a cima te- nha sido feito por mim. José Serra. Convoco: reunião extraordinários do Centro Acadêmico 18 brumário. José Serra: O drama de quem foi espancado três vezes em um dia CLASSIFICADOSRua 48, Jardim Leblon, Cuiabá, MT, Brasil, Planeta Terra, Via Lactea Mais que apenas um simples jornal Suas últimas palavras antes de morrer foram “que a- zar filho da puta”. Este foi o ter- ceiro espancamento sofrido por José Serra no mesmo dia. Mais cedo, ele havia sido torturado com material escolar, e pouco antes do fatídico caso da loja de departamentos, Serra havia to- mado uma surra de lingüiças e alcatras. Como se fosse uma mal- dição. Mal havia se recuperado da violência de um grupo de açougueiros e José Serra foi espancado por um grupo ligado a uma loja de departamentos. Serra sofreu com golpes de camisa pólo, bermudas de tectel e, principalmente, com as surras de cueca, sutiã e trajes de banho. Em seu leito de morte, Serra disse “Marvim. Agora é pra valer. Eu fiz o meu melhor. E o seu destino eu sei... De cor”. Quase sem forças, Serra nos expulsou do seu quarto e disse que nossa reportagem era pé-fria demais. Isso, porque perguntamos se ele um ataque patrocinado por um Sex Shop. Tel: 65-99568962 Fax: 65-39852541 Email: chtres@gmail.com Mais que um blog http:// chtres.blogspot.com e ditora Vendo meu diploma de jornalismo ou troco por papelão, pano de prato Vendo meu diploma de jornalismo. Ou troco por jogo de apoio pra pratos. Possuo criança e giro a cabeça dela. Ideal para animar aniversários. ANUNCIE NO CH3 Vendo meus livros. Troco por cão guia de cegos. Vendo Dossiês incriminado- res contra Serra. Vendo Belina 76 em bom estado, com volante. Falar com o Jorge. Vendo Ap. c/ TV, s/ WC, +FB. Vc q tc? Nick Taradinho 18. Na verdade tenho 14. Finjo: sofrer contu- sões sérias na cabe- ça. Tenho pessoas que me acobertam. ANUNCIE NO CH3 Lavo, passo, cozinho e mantenho relações sexuais com o pa- trão. Joana 9969696 Vendo armas bran- cas. Tais quais boli- nhas de papel e bexi- gas de aniversário. Quebro: sigilos tele- fônicos de políticos, assessores, parentes e terceiros. Contrato mulher gostosa que chupe bem gostoso. Zé, 3581-5845. Vendo rim semi- usado em troca de whisky escocês. Procuro a minha tartaruga que fugiu de casa há 26 anos. Professor Glauco. Vendo chicletes mascados semi- usados. Falar com Jorge. Espalho notícias falsas contra o candi- dato desejado. ANUNCIE NO CH3 Promovo abortos espontâneos. Falar com Dilma Roussef após as 7. Fale com o Jorge. De preferência no período da tarde. Jorge. Faço matérias pagas e caluniosas contra o candidato que você quiser. Compro óculos para hiperme- tropia. Restaurante Porcão 50% de desconto em porcos gripados. Chupo picolés, como búfalos e também coço o próprio torno- zelo. ANUNCIE NO CH3 Troco camisinhas usadas por Ferrari 0km. Falar com o Jorge. José Serra beijando seu caixão Serra faz gestos demoníacos Serra desfalecido

×