Lutador de MMA anuncia que
engravidou após uma luta
O lutador de MMA Gabriel Megazord
chocou os fãs do esporte ao afirmar ...
Revoltada com a atuação da oposição
que insiste em criar uma CPI da Petrobras, a
base governista do Congresso reagiu e cri...
Um animal, que talvez seja um porco,
pode ter sido atropelado em uma avenida
localizada em Cuiabá ou não. O provável aci-
...
Página 4
Cerca de 982 manifes-
tantes invadiram a pista do
aeroporto internacional de
Guarulhos ontem, paralisan-
do compl...
O goleiro Felipe do Flamengo foi assal-
tado nesta última madrugada, quando saia de
um restaurante na Zona Sul do Rio de J...
Página 6
O público brasileiro poderá ter acesso
à cultura de verdade a partir do mês de ju-
nho. Desembarcará no Brasil a ...
Ex-panicat é reprovada em teste do sofá
de definir qual era o sentido do programa que
eles estavam discutindo e se haveria...
Jornal pública maior manchete da
história do jornalismo mundial. A
chamada ficou tão grande que nem
sobrou espaço para que...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

CH3 news 22

763 visualizações

Publicada em

Após um longo inverno, o CH3 News retorna. Mais bombástico do que nunca.

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
763
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
351
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CH3 news 22

  1. 1. Lutador de MMA anuncia que engravidou após uma luta O lutador de MMA Gabriel Megazord chocou os fãs do esporte ao afirmar que engravidou após uma luta no UFC 921. Ga- briel entra para a história como o primeiro homem a ficar grávido e também como o primeiro esportista a engravidar durante uma luta livre. Exibindo uma barriga de três me- ses, Gabriel disse que ainda não sabe se a criança dentro do seu ventre é um menino ou uma menina, mas que isso não irá afetar o amor que já sente pelo novo ser. O lutador tampouco sabe quem é o pai da criança, isso se considerarmos que ele será a mãe. “Difícil saber. Nessa profissão que eu tenho eu faço várias lutas, com vários parceiros, digo, com vários oponentes e eu não sei quando foi que aconteceu. Já pensei em várias possibilidades, em várias posições, mas ainda não entendi como é que isso acon- teceu”. Questionado se pensou em abor- tar a criança, Megazord ficou em silên- cio. Depois, ensaiou uma reposta proto- colar, dizendo que isso vai contra suas crenças e que irá criar a criança dentro do que sua fé permite. “Amar o próximo, des- de que esse próximo não esteja dentro de um octógono”, brincou, antes de cruzar os punhos e falar: “ossi”. Megazord também desmentiu os bo- atos de que teria contraído o vírus da AIDS durante a luta, mas silenciou quanto a hipó- tese da sífilis ou gonorreia. Apesar disso, disse se comprometer com uma campanha para que os lutadores passem a utilizar ca- misinha durante os combates. “Acho que o meu caso é um aviso, é um absurdo que estejamos sujeitos a esses riscos”. Nova- mente, Gabriel silenciou sobre os riscos de ter sua cabeça esmagada contra o chão e que o conteúdo da sua massa encefálica saía pelos ouvidos de maneira trágica. Parceiro de lutas de Megazord, Ro- drigo Brucutu disse que a homossexualida- de do seu colega não será um problema pa- ra os outros lutadores e Megazord reagiu dizendo que não era gay, quase provocou uma briga, mas recuou devido aos enjoos sentidos e precisou ser levado para um hos- pital. O final abrupto da coletiva dei- xou perplexa uma jornalista que estava louca para fazer uma pergunta. Incon- solada, ela questionou aos seus colegas a informação de que Megazord era o primeiro homem a ficar grávido. “Se lembram daquele filme com o Schwar- zenegger, Júnior, que ele ficava grávi- do? Acho que falta memória para todos vocês”. Jornalistas mais experientes ten- taram, em vão, explicar para a colega que Júnior era uma ficção, e das piores. Ela não quis voltar atrás. “Como assim, quer dizer que o Schwarzenegger não voltou do futuro para tentar matar um futuro governante? Como vocês expli- cam ele ter se transformado em gover- nador da Califórnia depois? Vocês não en- tendem nada”. A jornalista foi mais tarde elogiada por Rachel Sherazade que questionou o fato de uma maioria silenciosa querer dominar a minoria ruidosa. Mick Jagger nega a paternidade Assim que soube que uma celebridade brasileira havia engra- vidado após um evento internacio- nal, o cantor inglês Mick Jagger, chamou uma coletiva de imprensa para afirmar que não era o pai da criança. “Não estive no Brasil re- centemente e nem sequer gosto dessa brutalidade que é o MMA. Portanto não há a menor chance de que eu estivesse dentro daquele ringue, mantendo relações sexuais com um cidadão de nome bizarro”, afirmou Jagger, um tanto quanto satisfeito. Uma vez que Jagger negou a paternidade, a imprensa investi- gativa brasileira ficou sem rumo e não chegou a nenhuma conclusão. O caso ficou mais perto de ser so- lucionado mais tarde, quando o grupo terrorista Al-Qaeda reivindi- cou a autoria da paternidade. Segundo o seu líder espiri- tual, Osama Bin Laden, morto há algum tempo, a paternidade é uma maneira de ferir os princípios cris- tãos ocidentais e mostrar que essa sociedade se baseia em princípios fajutos e facilmente desmoralizá- veis. O próximo passo do grupo terrorista seria, de acordo com seu falecido líder, implantar um bebê bomba na barriga de George W. Bush. Um assessor parlamentar de Bin Laden negou a informação e disse que seu chefe, talvez por es- tar morto, talvez por ter vivido muitos anos na montanha, desco- nhecia o fato de que George W. Bush já não é presidente dos Esta- dos Unidos, desde 2009. “A Aldeia Global ainda não chegou em Isla- mabad”, lamentou. Edição 22 Cuiabá Maio de 2014 NESTA EDIÇÃO  Upp pacifica praia da Boa Viagem.  Governo Reage e cria a CPI da CPI.  PF investiga orgia se- xual no DF.  Felipe Melo extirpa fígado de adversário na Turquia.  Vinícius Gressana é visto tomando Toddy- nho na Avenida da Prainha.  Mulheres nuas inva- dem escritório e pro- vocam a falência da família brasileira. CH3 NEWS Edição ex tra-glorios a de re torno embl emáti co Gabriel Megazord negou que irá editar o Kama Sutra do MMA
  2. 2. Revoltada com a atuação da oposição que insiste em criar uma CPI da Petrobras, a base governista do Congresso reagiu e criou a CPI da CPI. A nova Comissão Parlamentar de Inquérito irá investigar a atuação dos par- lamentares que investigam a Petrobras. “A população está cansada dessas investigações que não dão em nada. É preciso investigar se os senadores e deputados realmente estão investigando direito”, disse um deputado go- vernista cuja identidade de fonte será res- guardada por este jornal. A medida causou polêmica nos corre- dores do Congresso. A oposição se reuniu em um bunker na Esplanada dos ministérios e um deputado mais raivoso precisou ser con- tido ao propor uma guerra nuclear. Após seis horas, a reunião terminou com a promessa de uma CPI para investigar a criação da CPI da CPI e a oposição já passou a colher assi- naturas. A ala neutra do Congresso se mante- ve neutra. Alguns ponderaram que qualquer CPI pode ser válida, ou não, dependendo do assunto investigado mas que não é possível tirar uma conclusão antes de tomar conheci- mento do assunto. Outros informaram que talvez fosse melhor não abrir a CPI, mas que, por outro lado, as Comissões são um importante instrumento de controle, que não podem ser descartadas. A ala raivosa informou que a criação da CPI da CPI é uma palhaçada. “Como é que vamos saber se os parlamentares que investigam a investigação realizada por ou- tros parlamentares, como vamos saber se eles investigam direito? Teremos que abrir a CPI da CPI da CPI?”, bradou um represen- tante, antes de puxar o revólver e dar três tiros para o alto, porque um grupo de depu- tados ensaiava os passinhos do lepo-lepo no fundo do plenário. A ideia da criação de uma terceira CPI para investigar todas as outra atuações a- gradou governistas e oposicionistas, que já vislumbraram a criação de uma quarta CPI sobre o assunto, criando uma espiral de co- missões que irá contemplar todos os partidos com representantes no Congresso, acalman- do os ânimos de todos. “Quem sabe, tere- mos todos os nossos 594 parlamentares en- volvidos com as investigações e ninguém vai ficar reclamando. Todos serão investigados e investigadores ao mesmo tempo. Isso é fan- tástico, diria até que lindo”, falou um maco- nheiro que estava na porta do Congresso vendendo fitinhas do senhor do Bonfim. Cada uma custava seis reais, um absurdo. tirando a tranquilidade dos nossos moradores. A partir de agora, quem frequentar a Boa Viagem vai notar a pre- sença efetiva do Estado por aqui”, afirmou. Maria Adelaide do A- maral, que frequenta a praia desde os seus seis anos disse que a notícia é importante, mas que infelizmente não irá trazer de volta os membros que sua família já perdeu. “Quem frequentava esse lu- gar conviveu com o terror nos últimos 20 anos, pelo Em uma ação ousada, o Exército Brasileiro pacificou na tarde de ontem a praia da Boa Viagem, em Recife, Per- nambuco. Conhecida como a principal praia urbana reci- fense, a Boa Viagem sofreu nos últimos anos com o ataque violen- ta de tubarões, que provocaram mortes, mutilações e acaba- ram com a paz de turistas e morado- res. O comandan- te-geral da opera- ção, cujo nome o repórter esqueceu de anotar, explicou que a ação foi rápida, eficiente e fruto de um planejamento longo, elaborado ao longo de quatro horas. “Postamos nos- sos tanques anfíbios na arei- a, enquanto um grupo de dançarinos de frevo ensaia- vam alguns passos para des- pistar os tubarões. Entramos lá e metemos bala nesses vagabundos que estavam menos”. O comandante-geral da operação, lembramos que seu nome não foi anotado pelo repórter, alertou a po- pulação de que durante o pe- ríodo da ocupação do Exérci- to, os turistas ain- da não poderão entrar na água. “Debaixo da água tudo é turvo e nossos homens estão com ordens de mandar bala em quem quer que se aproxime, em quem quer que eles vejam atrapa- lhando a tranquili- dade que foi esta- belecida nessa tar- de. Fora isso, tam- bém corremos o risco de que alguma mina terrestre provo- que um acidente. Nenhum tubarão foi encontrado para se pronunci- ar e o CH3 NEWS esclarece que já mandou embora o re- pórter descuidado e displi- cente. Página 2 Governo reage e cria a CPI da CPI PF investiga orgia em repartição pública no DF A Polícia Federal está investigando uma orgia sexual realizada na última sexta- feira em uma repartição pública no Distrito Federal. Informações preliminares dão conta de que o bacanal ocorreu durante o horário de expediente. Testemunhas afirmam que tudo co- meçou quando um funcionário deu um tapa nas nádegas de outra funcionária, sem moti- vação aparente e gritou "ah, danada". Em questão de minutos a situação estava fora de controle, com todos os funcionários nus e praticando atos de perversão moral. O diretor da repartição informou que estava em horário de almoço durante o ocor- rido e não soube dar mais detalhes sobre a suruba. Ele também não explicou porque es- tava almoçando às 17h. O setor de RH infor- mou que todos os funcionários indiciados ha- viam batido o ponto corretamente e que não cabe ao setor determinar se a suruba faz parte das atribuição funcionais do setor. O Tribunal de Contas investiga se materiais de trabalho, comprados com dinheiro público, foram utilizados com fins sexuais. “A pesquisa comprova que respirar provoca uma morte lenta e agonizante” Renato Ambrósio, pesquisador que conduziu revolucionário estudo que comprova que todas as pessoas que respiram acabam morrendo um dia. Exército pacifica a praia da Boa Viagem Brasil Imagens aéreas mostraram os tubarões fugindo para a África
  3. 3. Um animal, que talvez seja um porco, pode ter sido atropelado em uma avenida localizada em Cuiabá ou não. O provável aci- dente pode ter ocorrido por volta das 6h da manhã, quando um motorista, quem sabe um motociclista, foi surpreendido pela inva- são do suposto porco. O motorista não conseguiu desviar do misterioso ser e talvez tenha passado por sobre ele. O motorista, que não foi identifica- do, teria sofrido leve escoriações, mas a in- formação não foi confirmada. A polícia não confirmou que ele tenha um nome, nem mesmo se ele estava um moto e se ele esta- va na avenida no local do possível acidente. Provavelmente socorrido pelo SAMU, o moto- rista, se ele realmente existir, talvez esteja no pronto-socorro, passando pelos procedi- mentos de primeiros-socorros. A informação não foi confirmada. O suposto animal que talvez seja um porco pode ter morrido, de acordo com a in- formação dos prováveis policiais que talvez tenham estado no local onde o acidente, quem sabe, aconteceu. Populares consulta- dos pela reportagem negaram que tenham presenciado o assassinato e disseram que não sabem o que são porcos, muito menos motocicletas e se mostraram reticentes quanto a informação de que eles moram em Cuiabá. Procurado pelo seu chefe, o repórter não confirmou a existência dessa matéria. Suposto animal pode ter sido atropelado Administrador público é investigado Este administrador público, famoso no meio pelo hábito de coçar o nariz enquanto supostamente dá explicações sobre as em- presas que estariam no seu nome, mas na verdade não estão. Um advogado ligado ao caso teria apresentando alguma coisa em al- gum órgão supostamente responsável, apon- tando a ingerência dos ex-investigadores que poderiam ter participado da ação em embria- guez que tramita na justiça desde 1984 em favor de laranjas que já foram julgados ante- riormente, demonstrando as ligações ilícitas entre os órgãos não investigados e a indús- tria de cumprimento de penas compulsórias durante o período de férias escolares. Longe de uma solução, o caso parece não padecer apenas da falta de recursos pro- visórios, mas também pelas condenações compulsórias de investigadores que já foram investigados pela embriaguez com suco de laranja, como o caso de um ex-administrador público que agora investiga a empresa criada por dependentes químicos. Um administrador público está com seu nome envolvido em investigações judici- ais que envolvem a possível constituição de uma empresa extrativista que recentemente inaugurou uma nova sede em um município próximo a capital de um país em uma supos- ta operação aparentemente fraudulenta, que acarretou no afastamento do responsável pe- la constatação do caso, que supostamente teria sido visto dirigindo embriagado próximo ao seu apartamento em uma cidade da regi- ão. O suposto afastado teria adjudicado um valor de dinheiro referente as cotas de uma empresa que seriam pertencentes a um ad- ministrado público, mas que estariam regis- tradas no nome de terceiros, os famosos la- ranjas, com interesses exclusos para mais tarde armar um casamento falso dividindo toda a herança dos proprietários das empre- sas que talvez estejam sendo investigados, indo contra os pareceres técnicos que desa- conselham a união matrimonial entre animais de diferentes espécies. Página 3 O príncipe William surpreendeu o mundo nesta quarta-feira ao anunciar que seu filho com a princesa Kate Middleton, pre- viamente conhecido como George Alexander Lewis, passará a se chamar Richarlyson Keir- rison Cauã. O furo de reportagem exclusivo do CH3 NEWS foi anunciado via Facebook, após uma entrevista coletiva no Palácio de Buckingham. William explicou que seu filho passa por uma crise de adolescência, típica das cri- anças deste mundo moderno, cada vez mais precoces. Após uma reunião com sua esposa, eles se decidiram pela mudança do nome. “Richarlyson é um nome muito bonito que utiliza 10 letras diferentes do alfabeto. É um símbolo da nova Inglaterra que queremos construir, explorando a diversidade". Ele es- pera que no futuro, Ricky I seja um exemplo de humanista. O nome foi inspirado no volante/ lateral-esquerdo Richarlyson, que atualmente joga no Clube Atlético Mineiro. “Richarlyson é um dos grandes jogadores que atuam no fu- tebol brasileiro. Sempre quis homenageá-lo, no bom sentido, de alguma forma. Keirrison é outro grande jogador com um nome es- plendoroso e o Cauã é um ator simpático e bonitão, foi escolha da Kate”, disse William, que torce para o Aston Villa, clube que não conquista um título há 18 anos. O cantor Lobão, afirmou que o novo nome do rei é prova do processo de richarly- sassão do mundo, iniciado durante o governo do PT. Já o cantor Criolo estava muito louco e assustou o repórter Lázaro Ramos ao ques- tionar o que era a nova Classe C. Richarlyson também foi procurado pela nossa reportagem, mas, no entanto, ele havia sido expulso na última entrevista cole- tiva e cumpria suspensão. De acordo com a psicopedagoga Ruth Prado, o comportamento do ex-George é fru- to dos conflitos provocados pela formação do ego, em um mundo altamente tecnológico. “O contato de crianças com iPhones é muito perigoso”, disse Ruth, antes de mergulhar em um caldeirão fervilhante. Segundo fontes, os problemas de Ri- charlyson ex-George, começaram no mo- mento em que seus pais o vestiram de meni- ninha para o seu batizado. No fim do dia, peritos criminais consi- deraram que essa notícia é falsa. Bebe real mudará seu nome para Richarlyson Mundo
  4. 4. Página 4 Cerca de 982 manifes- tantes invadiram a pista do aeroporto internacional de Guarulhos ontem, paralisan- do completamente todas as decolagens e aterrissagens. Em um protesto pacífico, os manifestantes degolaram cin- co fiscais de pista e incendia- ram dois aviões da Força Aé- rea Brasileira. O engenheiro Ricardo Cardoso, identificado como líder dos manifestos, disse que este é um protesto sem líderes e que vem da insatis- fação do povo brasileiro com a situação dos nossos aero- portos. Na pauta de reivindi- cações dos revoltosos estão questões como a gratuidade das passagens e que a Gol pare de cobrar por sanduí- ches de presunto. "É inad- missível. As barrinhas de ce- real já eram ridículas, assim como os amendoins. Mas a- gora, o que eles fazem? Co- bram 15 reais num pacote de Ruffles e um sanduíche sem graça. Semana passada eu fiquei quatro horas dentro de um avião para Belém passan- do fome!" bradou Ricardo. O clima de insatisfa- ção tomou conta do saguão do aeroporto, com as pessoas se espremendo os balcões da companhia. Imagens do cir- cuito interno mostravam cen- tenas de pessoas rastejando em meio ao lixo e da sujeira. Depois, descobriram que e- ram cenas do filme "Ensaio sobre a cegueira", inseridas por um hacker. A paralisação do aero- porto provocou sérios danos a economia planetária, já que você está se perguntando porque é que essa matéria está na editoria de Economia. Em off, a companhia aérea disse que não irá se manifestar sobre o assunto. O velório dos cinco funcioná- rios degolados será amanhã a partir das 18h. Manifestantes paralisam pista do aeroporto contra lanches de avião Preço dos imóveis dispara 200 mil Reais e em janeiro o imóvel era ava- liado em 3 milhões de Reais. Após a pesquisa do Ipea, seu apartamento passou a valer 144 bilhões de Reais, fazendo com que ele ultra- passasse Bill Gates na lista, mas que ocupas- se apenas a centésima posição no ranking. O homem mais rico do mundo agora é Alexan- der Almeida, o Rei do Camarote, um especia- lista em agregar valor, que não foi encontra- do para dar entrevistas. No outra ponta da lista, está o pedrei- ro João Pedro Batista. Seu barraco de lona na beira da linha vermelha no Rio de Janeiro era avaliado em 12 mil reais e agora custa em torno de 580 milhões de reais. João Pe- dro diz que ainda não se acostumou com a vida de novo milionário, mas que já teme a violência. “A gente fica preocupado né. Sem- pre tem gente com menos dinheiro que tem inveja das coisas que a gente conquistou”, opinou. Segunda a socióloga Ester Campos Lopes Junqueira, a pesquisa do Ipea provoca um sério problema social. “A partir de agora nós temos duas classes sociais no Brasil. A- queles que tem imóveis, os novos milionários e os que não tem imóveis e que jamais con- seguirão ter. Isso também deve impactar no preço do aluguel, fazendo com que o número de sem tetos no Brasil dispare”, disse. Antes do fechamento desta edição, o Ipea divulgou uma nota informando que co- meteu um pequeno erro nos dados divulga- dos. Ao invés de 4812901%, o correto é 4,812901%. Assim sendo, o apartamento de Jorge Mesquita vale 3,1 milhões e o barraco de João Pedro está avaliado em 12.500 reais. A nota do Ipea provocou a falência de 46% da sociedade brasileira, da revista norte -americana Forbes e deste CH3 NEWS, uma vez que o diretor do informativo havia pro- metido aumento para todos os seus funcio- nários, uma vez que o imóvel onde o jornal está localizado passou a valer muito mais dinheiro. Ele pagou o salário antes da nota do Instituto de Pesquisas. Pesquisa desenvolvida pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea) mostrou que o preço dos imóveis no Brasil aumentou em 4812901% entre janeiro e março deste ano. A alta está relacionada a grande procura por imóveis nas regiões me- tropolitanas, o aumento do número de inves- tidores e também a Copa do Mundo, que cri- ou um clima de otimismo descontrolado no setor imobiliário. O estudo cita que um apartamento com um quarto e um banheiro, sem cozinha, na Barra da Tijuca, que custava 700 mil Re- ais no dia 1º de Janeiro, agora não é vendido por menos de 33 bilhões de Reais. A divulga- ção do estudo fez com que os editores da revista norte-americana Forbes enlouqueces- sem. A tradicional lista de homens mais ricos do mundo divulgada pela publicação foi com- pletamente alterada e agora os 100 homens mais ricos do mundo são brasileiros. É o caso de Jorge Mesquita. Em 1994 ele comprou uma cobertura no Leblon por O mercado brasileira está passando por uma grave crise de desabastecimento de balas Sete Belo. A crise come- çou depois que o empresário Rafael Correa, ao descobrir que tinha apenas quinze dias de vida, comprou todas as balas dis- poníveis no país. Rafael comeu aproximadamente 36 quilos de Sete Belo em apenas um dia e morreu, enganando o prog- nóstico dos médicos. O desabastecimento provocou uma séria crise nas cantinas dos colégios do Brasil. Pelo menos 3.291 escolas do país tiveram que cancelar suas aulas, para evitar os protestos dos alunos, revoltados com a falta da balinha. O cancelamento das aulas colocou em dificuldade o setor de transporte público e particular de várias cidades, mas em compensação, fez com que o trânsito ficasse uma maravilha. O Governo já pensa em proibir a fabricação de Se- te Belo, como medida para melhorar o trânsito. A alegação, seria a de que a balinha contém substâncias, viciantes, do- pantes e psicotrópicas. Mercado sofre com falta de Sete Belo no estoque Economia
  5. 5. O goleiro Felipe do Flamengo foi assal- tado nesta última madrugada, quando saia de um restaurante na Zona Sul do Rio de Janei- ro. Os assaltantes levaram seu carro, um Mit- subishi, um celular Apple e sua carteira, que continha 200 reais, carteira de motorista, um cartão de crédito, carteirinha do plano de sa- úde, um preservativo Jontex e uma foto de Nossa Senhora Aparecida. Os assaltantes abordaram Felipe no momento em que ele estava entrando no seu carro. Eles portavam uma metralhadora Uzi, um fuzil AR-15 e duas granadas de efeito mo- ral. De acordo com o goleiro, os criminosos falaram “perdeu, perdeu” e o renderam. Após revistar o carro e o goleiro, eles fugiram no Mitsubishi e deixaram para trás o jipe militar em que eles estavam anteriormente. Ainda segundo o goleiro, ele pediu pa- ra que não fosse morto e perguntou porque é que eles estavam fazendo isso. “Me respon- deram que é porque roubado e mais gostoso” e na sequência pegaram balinhas que Felipe deixava no porta-luvas. Questionado se ele concordavam com a atitude dos assaltantes, Felipe não pode negar. “De fato, eu sempre disse que rouba- do é mais gostoso, então não posso me con- tradizer com o meu passado”. Segundo o sociólogo Rubens Edwald de Souza, isso é um reflexo da violência insti- tucionalizada nos campeonatos de futebol, onde o desejo da vitória supera os procedi- mentos éticos necessários para a convivência em sociedade. O editor-geral do jornal reclamou com o editor de esportes, pelo fato dele utilizar o nome “Felipe” em duas manchetes na mesma página. O editor do caderno alertou que nada poderia fazer e, além do mais, está com o seu salário atrasado há dois meses. O caso será levado ao setor de RH. Goleiro Felipe é assaltado sileiro tentava cavar um pênalti e os jogado- res adversários ficaram pedindo um cartão amarelo por simulação. O jogo seguiu normalmente, mas o juiz pediu para que a bola fosse colocada pa- ra fora, porque Neymar permaneceu caído no chão durante seis minutos. A equipe mé- dica do Barcelona logo pediu a substituição porque o atacante não parava de gritar de dor. Depois, ele foi diagnosticado com uma picada de mosquito. Neymar foi encaminhado para uma Unidade de Terapia Intensiva e durante algu- O atacante brasileiro Neymar se transformou em uma preocupação para o técnico Luiz Felipe Scolari. O jovem astro do Barcelona foi picado por um mosquito não identificado e precisou deixar o campo de maca. O lance aconteceu aos 28 minutos do segundo tempo de um jogo contra o Osasuna pelo Campeonato Espanhol. Neymar domi- nou uma bola na ponta-esquerda do campo de ataque, passou o per por cima da bola e repentinamente desabou. A torcida do Osa- suna ficou revoltada, acreditando que o bra- mas horas sua vida esteve em jogo e os mé- dicos duvidaram de que ele poderia voltar a jogar futebol. O quadro foi estabilizado e os médicos barcelonistas afirmam que o tempo de recuperação será de pelo menos três se- manas. O técnico Felipão se disse confiante de que Neymar irá se recuperar, mas que tem um plano B caso não possa contar com o atacante na Copa do Mundo. Fontes ligadas ao treinador especulam que ele pensa em utilizar Murtosa ou Paulo Nunes como ata- cante pelos lados do campo. Neymar é picado por mosquito e deixa o campo de maca Felipe Melo extirpa fígado de adversário na Turquia americano, Barack Obama não gostou da situação e grampeou o Whatsapp de Putin, descobrindo que ele compartilhava imagens de gatinhos desejando bom dia. Putin não gostou da revelação do fato e mandou que suas tropas marchassem pela Sibéria. Índia e Paquistão aproveitaram o clima tenso e começaram uma guerra nuclear. A ra- diação está chegando ao Brasil no momento em que você lê esse texto. Um filme da sua vida passa na sua cabeça. O volante Felipe Melo voltou a chamar a atenção durante partida realizada no último domingo na Turquia. O clássico entre Fenerbahce e Galatasary estava quase chegando ao seu fim quando o brasileiro deu um carrinho violento no turco Mohamed Opazalan, quebrando a perna do adversário. O juiz Hassan Yussun mostrou o cartão vermelho para o Felipe, que se revoltou. Com as próprias mãos, Felipe abriu um buraco no abdômen de Opazalan e retirou suas vísceras. Pegou o fígado do adversário e o mastigou. Na sequência, pegou o fêmur quebrado do jogador turco e saiu de campo com ele na boca, realizando a sua tradicional comemoração do pitbull. O clima ficou tenso no estádio Monumental de Is- tambul. A torcida do Fenerbahce, chocada com a morte do seu jogador, começou a atirar pedras no gramado e uma dessas pedras acabou por esmagar o crânio de Feli- pe Melo. A torcida do Galatasaray não deixou por menos e armou uma emboscada no final da partida, incendiando um ônibus com 40 torcedores adversários. O Fenerbahce planejou sua vingança, explodindo o estádio adversário, sem sobreviventes. O presidente turco precisou declarar estádio de sítio para proibir novos ataques e obrigar os moradores turcos a plantarem seus próprios alimentos, utilizarem chapéus de palha e falarem com um sotaque pitoresco. O presidente russo, Vladimir Putin, aproveitou o momento de tensão e resolveu anexar a Turquia ao território russo, aproveitando para anexar também a Geórgia e a Armênia. O presidente norte- Página 5 Esportes
  6. 6. Página 6 O público brasileiro poderá ter acesso à cultura de verdade a partir do mês de ju- nho. Desembarcará no Brasil a exposição “Zyngbyaw Wzertnysczy: fragmentos expos- tos ao vento”, que relembra a obra e a traje- tória de vida do artista plástico e escri- tor polonês Zyngbyaw Wzertnysczy. A exposição será montada na ca- feteria do Sesc Paranatinga e surpreen- derá desde a sua chegada. Um pano preto isola o ambiente da exposição e, vendados, os visitantes terão que sole- trar o nome do polonês e pronunciá-lo corretamente. “Uma forma de levar cul- tura de verdade apenas para aqueles que merecem. Queremos evitar que es- se povo que gosta de música sertaneja venha aproveitar uma cultura que eles não tem”, diz o curador Filip Scoppone, pós-graduado em sociodramaturgia pela faculdade de Rominiésvski na Bielorrús- sia. Zyngbyaw Wzertnysczy nasceu na Cracóvia em 1927. Polonês de ori- gem judia, viveu durante dois anos no campo de concentração de Auschwitz. Por ter nascido com seis dedos em cada mão e ter sido diagnóstica com síndrome de As- perger, Wzertnysczy era submetido a tortu- ras físicas, o que lhe provocou graves seque- las psiquiátricas e físicas. No entanto, esses sequelas foram fundamentais para a construção de sua per- sona artística. Seus quadros parecem trans- mitir todo o isolamento que sua mente senti- a, através do uso de cores complementares, misturadas a texturas pouco usuais. Suas fotografias são igualmente solitárias, mas o grande destaque fica com seus poemas. Por meio das palavras é que Wzertnysczy conse- guia transmitir todo o seu sentimento. Suas palavras pareciam ficar estáticas diante do papel, incapazes de se mover pelo espaço e pelo tempo. Seu leitor precisa ficar atento e tentar imaginar a composição dos textos como se estivesse no lugar do autor. Um desafio que, com certeza, leva a arte para um outro patamar, jamais atingido durante os séculos. Sua obra é classificada como hermética e, sem dúvida, não há maneira melhor de descrevê-la. Considerado pejorativo por alguns, o termo hermético aqui pode ser encarado como o maior dos elogios. Sua obra é completamente fechada, sem espaço para contatos externos. Zyngbyaw Wzertnysczy mor- reu em Volvogrado no ano de 1947. Em apenas vinte anos de vida ele dei- xou uma obra impressionante, que vem sendo redescoberta nos últimos anos. A exposição que será montada no Sesc Paranatinga se mostrará uma oportunidade ímpar de entrar em contato com esse artista atmosférico que influenciou muitas pessoas, como o próprio Filip Scoppone, o curador da mos- tra. “Muitos outros artistas também foram influenciados por Zyngbyaw. São tantos, que é difícil citar apenas um. Seria até um injus- tiça deixar alguns nomes de fora”, afirma. A Imobilidade Hermética de Zyngbyaw Wzertnysczy chega ao Brasil em junho Novo filme nacional é ruim O novo filme nacional que estreia nos cinemas nessa semana é muito ruim. Um amontoado de clichês reaproveita- dos de filmes norte-americanos de segunda categoria, o que torna a tarefa de assisti-lo algo semelhante a receber eletro- choques nos testículos. Para piorar, as atuações são sofríveis. Atores acostu- mados a participar de novelas globais (ruins) não conseguem construir os personagens, que se perdem ainda mais com um roteiro simplesmente pavoroso. O responsável pelas falas, provavelmente foi reprovado em português na pré-escola. A situação poderia ficar menos calamitosa, caso o di- retor conseguisse imprimir um padrão mínimo a coisa toda, mas isso não acontece. A direção praticamente inexiste e o filme ficou a deriva. A edição também compromete, com cor- tes bruscos que em nada combinam com o tema leve do fil- me. Aliás, as sinopses informam que esta é uma comédia ro- mântica, mas é impossível achar aonde é que esta a graça. Muito menos o romance, praticamente inexistente graças a um casal protagonista completamente sem química. O cinema nacional, inegavelmente avançou nos últi- mos anos quando falamos de critérios técnicos. Mas, este fil- me passou longe desta evolução. A iluminação é completa- mente confusa e em muitas cenas chega a ser difícil diferen- ciar os cenários. Aliás, parece que o filme foi gravado na casa do diretor, ou de algum produtor, porque não há a menor composição. A captação do som também não foi bem feita e, tremenda ironia, este filme deveria ser exibido nos cinemas apenas com cópias legendadas, principalmente nas cenas ex- ternas. Outros erros técnicos também se repetem, principal- mente de continuidade. Em algumas cenas, o céu fica hora nublado, hora aberto e o protagonista aparece com camisas de cores diferentes, estampas diferentes e, pasmem, até sem camisa, sem nenhuma sequência lógica. É normal falar que os filmes nacionais se transforma- ram em grandes novelas. Mas, no caso desse filme, isso seria um elogio. Evite ir ao cinema de qualquer jeito. Cultura Visitantes poderão conferir as obras enigmáticas do artista polonês
  7. 7. Ex-panicat é reprovada em teste do sofá de definir qual era o sentido do programa que eles estavam discutindo e se haveria sexo no meio da história. O diretor de Malhação disse que o pú- blico da série é prioritariamente juvenil e que pegaria muito mal colocar sexo na televisão aberta em plena tarde. A ex-panicat falou que ela estava se referindo a história deles e o di- retor disse que este impasse seria difícil de ser colocado na televisão. Como os dois não chegaram a um a- cordo, o Ministério da Justiça determinou a criação de uma junta técnica, composta por seis parlamentares da base aliada, um jurista e Max Gehringer, para firmar um acordo entre o diretor e a ex-panicat. A Rede Globo de tele- visão não quis se manifestar, nem explicar se Malhação é série ou novela. Uma ex-panicat que atualmente está lotada como mulher-fruta em uma repartição pública do Distrito Federal, foi reprovada no teste do sofá e não fará mais parte do elenco de Malhação. Segundo ela, que não quis se identificar, um diretor da referida telenovela teria lhe convidado para um programa e ela de pronto aceitou. Acabou surpreendida quan- do descobriu que o programa ofertado era meramente sexual. “Fiquei chocada! Ele queria usar o meu corpo sem pagar o valor convencionado na tabela da minha categoria. Eu é claro que eu recusei fazer o programa e então ele me disse que eu não faria malhação. Eu nem sabia que a Globo passava programação pornográfica em sua grade!”, afirmou. Seguiu-se um longo impasse entre os dois envolvidos, na tentativa Página 7 O cartunista Vinícius Gressana foi flagra- do por fãs enquanto caminhava pela Avenida da Prainha, em Cuiabá, tomando uma embalagem do achocolatado Toddynho. Segundo as teste- munhas que presenciaram a cena, Vinícius pa- recia estar bastante e feliz e demonstrava al- gum prazer na degustação do chocolate. O caso chamou a atenção entre os devo- tos do cartunista. Um deles, que não quis se identificar, falou que Vinícius não mora mais nos arredores da Prainha e que, por conta dis- so, não é normal vê-lo tomando Toddynho por aqueles lados. O incidente também pode provocar um conflito comercial com a rede de refrigerantes Dolly, patrocinadora oficial do seu blog, Café do Feliz, e que mantém um contrato milionário pa- ra que Gressana insira mensagens subliminares que estimulem o consumo do guaraná Dolly- nho. Procurado, Vinícius afirmou que estava besuntado em geleia e não iria responder. Vinícius Gressana é flagrado tomando Toddynho na Prainha para vir a um show de Stand Up e rir de uma piada boa! Se soubesse disso, teria ficado em casa” afirmou o advogado Fernando Andrade. O empre- sário Adalberto Jurandir con- cordou. Na sua opinião, o riso descontrolado foi uma afronta a família brasileira. Os organizadores do show vieram a público para se manifestar. Lamentaram a o- corrência da piada engraçada e se dispuseram a ressarcir os espectadores que se sentiram prejudicados. Prometeram também, entradas gratuitas para um show Stand Up real- mente sem graça, que está Um comediante tipo Stand Up chocou a plateia que compareceu ao seu espetáculo em Campinas na noite de on- tem. Já se passavam quinze minutos de show, quando Beti- nho Mendes fez uma piada re- almente engraçada. O público teve um acesso de riso des- controlado, que durou alguns minutos. Quando todos reco- braram a consciência, o clima pesou. O público passou a vai- ar Betinho, que precisou sair do palco sobre escolta pessoal. “Eu vim aqui para rir forçada- mente de piadas forçadas! Não imaginei que sairia de casa, marcado para o próximo final de semana. Betinho Mendes se des- culpou na sua conta do Twitter e disse que isso jamais vai a- contecer. Para tentar acabar com a desconfiança, fez uma série de piadas ridiculamente sem graça sobre o tema “desculpas” e parece ter obtido o perdão dos fãs. O sociólogo Rubens Feldman afirma que a primeira piada engraçada do Stand Up pode significar uma quebra de paradigma do gênero. No en- tanto, ele teme que a situação saia do controle. “Já imaginou o Zorra Total engraçado?”. Comediante de Stand-up faz piada engraçada e é vaiado Diversão Vinícius Gressana também foi visto tomando cerveja com uma camisa do Offspring em lugar indefinido
  8. 8. Jornal pública maior manchete da história do jornalismo mundial. A chamada ficou tão grande que nem sobrou espaço para que o restante da matéria fosse escrita e acredito que os jornalistas realmente não tivessem ideia do que é que iriam escrever ao longo da matéria e por isso optaram por essa solução gráfica nem um pouco ortodoxa para que o restante da matéria fosse escrita e acredito que os jornalistas realmente não tivessem ideia do que é que iriam escrever Um jornal publicou a maior manchete da história do jornalismo mundial. A chama- da ficou tão grande que nem sobrou espaço ao longo da matéria e por isso optaram por essa solução gráfica nem um pouco ortodoxa e pouco estética. CH3 NEWS. Editor geral: Guilherme Blatt Editor de Capa: Cão Leproso Editor de Política: Lula Editor de Econônima: Delfim Neto Editor de Brasil: Luciano Huck Editor de Mundo: Darwin Editor de Esportes: Pelé Editor de Cultura: Chico Buarque Editor de Diversão: Nana Gouvêa Articulista: Alfredo Chagas Repórteres: Assis Chateuabriand, Samuel Weiner, Carlos Lacerda e Roberto Marinho. Revisores de Texto: Stevie Wonder e Ray Charles. Fotografia: Robert Google, Mike Google e Sebastião Salgado. Diagramadores: Carlos Corel e Salvador Dali. Quadrinhos: Vinícius Gressana Pauteiro: Roberto Justus Puteiro: Carnicentas Seguranças: Mike Tayson e Anderson Silva. Motorista: Michael Schumacher CH3 CORP Endereços: Avenida 5, nº 38, Jd. Leblon, Cuiabá Avenida Paulista, nº1, São Paulo Avenida Champs Elysee, sem número, Paris Uma produção do Blog CH3 http:// chtres.blogspot.com EDITORA CH3 Muitas vezes, quando nós menos percebe- mos, acabamos tendo que encarar o problema de frente. Uma situação complicada de se enfrentar e o que eu digo é que preciso encarar o problema de frente da melhor maneira possível. E a melhor maneira de se encarar um problema é utilizar bem o seu ideário político. Vejo nas ruas que muitas pessoas querem enfrentar o mundo sem uma posição ideológica definida. Oras, sem se definir as grandes questões que cercam o homem humano, não é possível co- mer sequer um par de abóboras a milanesa, sucu- lentas, iguais àquelas que eu comia na chácara de minha avó Roberta. Uma velha espanhola que pa- riu seis filhos, que tiveram quatro netos no total. Que lembrança das minhas primas Shirley, Rosa- na e Luciana. Seus peitos juvenis balançando na água morna do riacho que dividia Dourados do resto do mundo. Muito se tem falado sobre a questão da pe- dofilia, mas é preciso observar que sem pecado, não existe a maçã. Por mais que os programas televisos exibidos diuturnamente nas grandes e- missoras que monopolizam o discursos agrário in- sistam em desmerecer o papel que o carboidrato representa na evolução humana, eu não me canso de enaltecer o poder de um pensamento positivo. Sem é claro, menosprezar a negatividade, que muitas vezes é a responsável por criar a situação favorável para o progresso intelectual. Tenho cá para mim, que na verdade os in- telectuais não querem nada além de meter a mão na jaca alheia. No entanto, creio que esse é um direito inerente ao indivíduo cidadão. As jacas não podem mais ser instrumentos da elite predadora. ALFREDO CHAGAS Encarando os problemas FLAGRANTE Nosso repórter fotográfico Sebastião Salgado flagrou esse momento impressionan- te em que o chinês Xhng Tzon Hum do Shan- ghai Raptors é atingido frontalmente por uma bola chutada pelo adversário. Uma jogada aparentemente banal, mas que ganham con- tornos especiais na lente de um mestre. Re- pare em como o rosto de Xhng se retrai de maneira impressionante e como a bola se de- forma com o impacto contra sua cabeça. Re- pare também nas gotas de suor espalhadas com a força do choque. Vendo esta imagem de maneira isolada, chega a ser difícil imagi- nar que Xhng sobrevieu a jogada. É ou não é impressionante, senhores? Heim? Não acaba nunca essa caixa de texto? Heim? Porra, a- cho que só mais uma linha e ufa!

×