REGULAMENTO DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO E PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÃONa sequência da publicação dos Despachos 363/2012, de 12...
5) Os oficiais bombeiros que tenham ingressado pela via da reclassificação, os chefes e os    subchefes da carreira de bom...
Operacional de Incêndios Urbanos e Industriais)   70 pontos                                  Escolha múltipla, composto po...
este a trabalho (anexo 1)                         dez procedimentos7) Em qualquer das situações anteriores, as faltas de c...
Distrital, a listagem nominal dos estagiários a submeter à prova na primeira                                  época de exa...
Teste teórico (tt)        Duração de duas horas                            O estagiário tem que                           ...
h) Compete à ENB a elaboração e a correcção do teste teórico.    i) A classificação final (CF) é obtida pela seguinte médi...
ano seguinte        Até 15 de Janeiro de cada ano                      A ENB divulga as datas de realização dos módulos   ...
ANEXO 1MONTAR E COLOCAR A TRABALHO O APARELHO RESPIRATÓRIO ISOLANTE DE CIRCUITO ABERTO(ARICA)Equipamento de protecção Indi...
ANEXO 2TEMAS DO TESTE TEÓRICO DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO TEÓRICO-PRÁTICAS DO ESTÁGIO                                    Temas...
ANEXO 3MANOBRAS PRÁTICAS DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO TEÓRICO-PRÁTICAS DO ESTÁGIOManobra                                       ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Regulamento das provas de avaliação

1.529 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.529
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
501
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Regulamento das provas de avaliação

  1. 1. REGULAMENTO DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO E PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÃONa sequência da publicação dos Despachos 363/2012, de 12 de janeiro e 713/2012, de 18 dejaneiro verificou-se a necessidade de estabelecer procedimentos e critérios uniformes parainscrição e avaliação dos bombeiros.Neste sentido, divulgam-se as presentes regras: I. QUADRO DE COMANDO1) Os elementos nomeados para o exercício de cargos de comando devem frequentar o curso de quadros de comando.2) A inscrição é remetida pela direcção da associação humanitária de bombeiros (AHB) para a Direcção Nacional de Bombeiros (DNB) através do endereço electrónico geral.uav@prociv.pt, com conhecimento ao respetivo Comando Distrital, acompanhada dos seguintes documentos: a) Acta da Direcção onde conste a nomeação do candidato; b) Certificado de habilitações; c) Declaração de reconhecido mérito nos casos em que se aplique.3) A frequência do curso tem a seguinte ordem de prioridades: a) Corpos de bombeiros sem nenhum elemento na estrutura de comando; b) Ordem de chegada da inscrição; c) Elementos anteriormente notificados e que não tenham comparecido à respectiva formação.4) Os elementos detentores de parte ou de um curso de quadros de comando diferente daquele que se encontra a ser ministrado, podem solicitar a certificação da sua equivalência, por ofício dirigido à Escola Nacional de Bombeiros (ENB) pela respectiva Direção, com indicação das ações de formação frequentadas e respectivas datas.Março2012 Página 1
  2. 2. 5) Os oficiais bombeiros que tenham ingressado pela via da reclassificação, os chefes e os subchefes da carreira de bombeiro, podem solicitar a prestação de provas de avaliação de competências para determinar quais os módulos do curso de quadros de comando em que podem ser dispensados por equivalência, de acordo com o seguinte: a) As candidaturas, para a totalidade ou parte das provas de avaliação, são remetidas pela direcção da AHB para a DNB através do endereço electrónico geral.uav@prociv.pt, com conhecimento ao respetivo Comando Distrital, em simultâneo ou posteriormente à inscrição no curso de quadros de comando; b) As provas de avaliação, que consistem em três testes teórico-práticos, realizam-se na ENB e são organizadas de acordo com o seguinte: Teste teórico Duração de duas horas O candidato tem que obter um mínimo de Conteúdo do módulo FO-01-V (Organização 60 pontos Jurídica, Administrativa e Operacional) Escolha múltipla, composto por 40 questões com a cotação de dois pontos cada (2 x 40 = 80 pontos) Questões abertas, duas, com a cotação de 10 pontos cada (10 x 2 = 20 pontos) Classificação = 80 + 20 pontos = 100 <> 20 valores Teste teórico-prático 1 Duração de duas horas O candidato tem que obter um mínimo de Conteúdo do módulo FO-02-V (Gestão 70 pontos Operacional de Incêndios Florestais) Escolha múltipla, composto por 40 questões com a cotação de dois pontos cada (2 x 40 = 80 pontos) Dois cenários operacionais sorteados pelo júri, perante o qual o candidato, por via oral, faz demonstração das suas competências Cada cenário operacional tem a cotação de 10 pontos, que correspondem à verificação de 20 procedimentos cotados a 0,5 ponto cada (0,5 x 20 = 10 pontos) Classificação: 80 + 10 + 10 = 100 pontos <> 20 valores Teste teórico-prático 2 Duração de duas horas O candidato tem que obter um mínimo de Conteúdo do módulo FO-03-V (GestãoMarço2012 Página 2
  3. 3. Operacional de Incêndios Urbanos e Industriais) 70 pontos Escolha múltipla, composto por 40 questões com a cotação de dois pontos cada (2 x 40 = 80 pontos) Dois cenários operacionais sorteados pelo júri, perante o qual o candidato, por via oral, faz demonstração das suas competências Cada cenário operacional tem a cotação de 10 pontos, que correspondem à verificação de 20 procedimentos cotados a 0,5 ponto cada (0,5 x 20 = 10 pontos) Classificação: 80 + 10 + 10 = 100 pontos <> 20 valores6) Os elementos nomeados para exercer funções na estrutura de comando que sejam exteriores aos corpos de bombeiros são sujeitos a uma prova de avaliação de conhecimentos gerais prévia à frequência do curso de quadros de comando, de acordo com o seguinte: Após deliberação da A Direção da AHBV, remete para a DNB através do endereço electrónico direcção da AHB geral.uav@prociv.pt, com conhecimento ao respetivo Comando Distrital, a inscrição para a prova, acompanhada dos seguintes documentos: a) Ata da Direção onde conste a nomeação do indivíduo; b) Certificado de habilitações; c) Declaração de reconhecido mérito. A DNB remete à ENB a inscrição para a prova de avaliação de conhecimentos Com a antecedência de 4 A ENB convoca o candidato para prestar a prova de avaliação de semanas conhecimentos Realizada a prova, a ENB comunica à DNB o resultado A falta de aproveitamento na prova de avaliação de conhecimentos implica a realização de novas provas, até ao limite global de duas Teste teórico Duração de uma hora O candidato tem que obter um mínimo de Escolha múltipla, composto por 40 questões 20 respostas certas que incidem sobre os módulos de formação inicial FI-01-I (Introdução ao Serviço de bombeiros), FI-02-I (Equipamentos, Manobras e Veículos), FI-05-I (Extinção de Incêndios Urbanos e Industriais) e FI-06-I (Extinção de Incêndios Florestais) Manobra prática O candidato equipa-se com fato de protecção O candidato tem que individual completo e aparelho respiratório efectuar, com sucesso, isolante de circuito aberto (ARICA), colocando pelo menos, sete dosMarço2012 Página 3
  4. 4. este a trabalho (anexo 1) dez procedimentos7) Em qualquer das situações anteriores, as faltas de comparência aos módulos do curso podem ser justificadas através de qualquer meio legal para o efeito, desde que seja recepcionado pela ENB com, pelo menos, 8 dias de antecedência.8) A ENB reserva-se no direito de anular a acção de formação, desde que não exista um mínimo de dez formandos.9) As faltas não justificadas ou cuja justificação não seja aceite, resultam na colocação do faltoso em último lugar da lista das inscrições. II. QUADRO ACTIVO1. INGRESSO a) Os estagiários das carreiras de bombeiro voluntário e de oficial bombeiro devem frequentar os módulos FI-03-I (Técnicas de Socorrismo) e FI-04-I (Técnicas de Salvamento e Desencarceramento), ministrados pela ENB, de acordo com o seguinte: No início de cada ano O comandante do corpo de bombeiros remete ao comandante operacional distrital a estimativa dos módulos, por tipo, que considera necessários para o ano seguinte, bem como as datas de realização preferíveis Até ao final do mês de Outubro de cada ano A DNB comunica à ENB o número total de módulos por tipo e distrito Até ao final do mês de Janeiro de cada ano A ENB divulga na página oficial as datas provisórias de realização dos cursos por corpo de bombeiros b) As provas de avaliação teórico-prática do curso de formação para ingresso na carreira de bombeiro voluntário, a que estão sujeitos os estagiários das carreiras de bombeiro voluntário e de oficial bombeiro, são realizadas anualmente em duas épocas, de acordo com o seguinte: Até 15 de Outubro O comandante do corpo de bombeiros remete à DNB, através do endereço electrónico geral.uav@prociv.pt, com conhecimento ao respetivo ComandoMarço2012 Página 4
  5. 5. Distrital, a listagem nominal dos estagiários a submeter à prova na primeira época de exames (Janeiro) Até 15 de Novembro A DNB remete à ENB a listagem nominal dos estagiários a submeter à prova em Janeiro, por distrito/corpo de bombeiros Até 15 de Dezembro A ENB divulga na página oficial as datas e locais da realização das provas de Janeiro Até 15 de Março O comandante do corpo de bombeiros remete à DNB, através do endereço electrónico geral.uav@prociv.pt, com conhecimento ao respetivo Comando Distrital, a listagem nominal dos estagiários que irão ser submetidos à prova na segunda época de exames (Junho) Até 15 de Abril A DNB remete à ENB a listagem nominal dos estagiários a submeter à prova em Junho, por distrito/corpo de bombeiros Até 15 de Maio A ENB divulga na página oficial as datas e locais da realização das restantes provas de Junho c) Não serão aceites inscrições de elementos pertencentes a corpos de bombeiros que não possuam plano de instrução aprovado; d) O júri é constituído conforme indicado no Despacho: i) Um elemento da ENB que preside ao júri e tem como função organizar, aplicar e corrigir as provas; ii) O comandante do corpo de bombeiros, vogal do júri, que não pode exercer a função de vigilante nos locais onde se encontrem a prestar prova teórica os elementos do respetivo corpo de bombeiros; iii) Um representante da federação distrital de bombeiros, vogal do júri, cuja identidade, incluindo de um suplente, deve ser indicada à DNB, até um mês antes da realização das provas; iv) Um elemento de comando da estrutura operacional distrital da ANPC, com a função única de fiscalizar a legalidade do acto. e) As provas são compostas por um teste teórico, uma prova prática e duas manobras práticas, cada um delas com carácter eliminatório, classificadas na escala de 20 valores, com a seguinte estrutura:Março2012 Página 5
  6. 6. Teste teórico (tt) Duração de duas horas O estagiário tem que obter um mínimo de Escolha múltipla, composto por 50 questões 60 pontos distribuídas por temas (anexo 2) Cada resposta certa é cotada com dois pontos (2 x 50 = 100 pontos <> 20 valores) Prova prática (pp) Uma banca com dez peças de equipamento O estagiário tem que para incêndios urbanos e industriais obter um mínimo de 70 pontos Uma banca com dez peças de equipamento para incêndios florestais O júri procede ao sorteio da banca Perante a banca sorteada, o estagiário identifica e explica sumariamente a utilização de cada uma das peças e responde às questões que, eventualmente lhe forem colocadas pelos membros do júri O desempenho frente a cada uma das peças é cotado de 0 a 10 pontos (10 x 10 = 100 pontos <> 20 valores) Manobra prática 1 (mp1) O estagiário equipa-se com fato de protecção O estagiário tem que individual completo e aparelho respiratório obter um mínimo de isolante de circuito aberto (ARICA), colocando 70 pontos este a trabalho (anexo 1) Cada um dos 10 procedimentos que compõem a grelha de avaliação é cotado em 10 pontos (10 x 10 = 100 pontos <> 20 valores) Manobra prática 2 (mp2) Manobra de execução individual ou em equipa O estagiário tem que obter um mínimo de O júri procede ao sorteio da manobra, de entre 60 pontos as indicadas no anexo 3 A grelha de avaliação é distribuída aos membros do júri no dia da prestação das provas Cada membro do júri classifica a manobra com um máximo de 25 pontos (4 x 25 = 100 pontos <> 20 valores) f) A vigilância do teste teórico cabe aos membros do júri, excepto aos comandantes nos locais onde se encontre pessoal do respetivo corpo de bombeiros. g) Como condição necessária para participar nas provas, os candidatos identificam-se previamente perante o júri, através da exibição do cartão de bombeiro ou bilhete de identidade ou cartão do cidadão.Março2012 Página 6
  7. 7. h) Compete à ENB a elaboração e a correcção do teste teórico. i) A classificação final (CF) é obtida pela seguinte média ponderada: CF = (tt x 40%) + [(pp + mp1 + mp2)/3 x 60%] CF: classificação final; tt: teste teórico; pp; prova prática; mp1: manobra prática 1; mp2: manobra prática 2 j) Os resultados das provas de avaliação teórico-práticas estão sujeitos ao seguinte calendário: Até 8 dias após a realização do teste teórico O júri valida os resultados do teste A ENB convoca os corpos de bombeiros para a prestação da prova prática e das manobras práticas Até 15 dias após a realização da prova prática e das O júri valida os resultados da prova e manobras e manobras práticas elabora as listas nominais de classificação final por corpo de bombeiros A ENB remete as listas nominais de classificação final à DNB e procede à sua publicação na página oficial A DNB remete as listas nominais de classificação final para os corpos de bombeiros Até 15 dias após a publicação das listas nominais de As reclamações sobre a classificação final das provas classificação final de avaliação teórico-práticas são dirigidas ao Presidente do Júri que juntamente com o comandante do respectivo corpo de bombeiros as avaliará Até 45 dias após a publicação das listas nominais de O júri decide sobre as reclamações apresentadas classificação final2. ACESSO a) Para efeitos de inscrição na formação correspondente a realizar na ENB, devem ser seguidos os seguintes procedimentos: Após concurso de promoção O comandante do corpo de bombeiros remete à DNB, através do endereço electrónico geral.uav@prociv.pt com conhecimento ao respetivo Comando Distrital, os seguintes elementos:  Aviso de abertura do concurso  Relação nominal dos candidatos ordenados na lista de classificação final, correspondente às vagas a prover Até 31 de Outubro de cada ano A DNB comunica à ENB o número total de candidatos, por curso/módulo, a iniciar no primeiro trimestre doMarço2012 Página 7
  8. 8. ano seguinte Até 15 de Janeiro de cada ano A ENB divulga as datas de realização dos módulos disponíveis dos cursos de formação para acesso na carreira de oficial bombeiro e de promoção a bombeiro de 1.ª e chefe da carreira de bombeiro voluntário Até 15 dias sobre a data da realização de cada A DNB comunica à ENB a relação nominal de curso/módulo formandos Até 8 dias sobre a data da realização de cada As faltas de comparência às acções de formação acção/módulo podem ser justificadas através de qualquer meio legal para o efeito, reservando-se a ENB a anular a acção de formação, desde que não exista um mínimo de dez formandos b) As faltas não justificadas ou cuja justificação não seja aceite, resultam na colocação do faltoso em último lugar da lista das inscrições. c) Os candidatos que, à data da publicação do Despacho n.º 713/2012, tenham obtido aproveitamento em todos ou em parte dos módulos dos cursos de formação de acesso às categorias de bombeiro de 1.ª e de chefe, referidos no Despacho n.º 21 722/2008 podem, opcionalmente ser dispensados da frequência da totalidade ou de parte dos módulos dos novos cursos de formação, desde que, através do comandante, solicitem à ENB as respetivas equivalências.Março2012 Página 8
  9. 9. ANEXO 1MONTAR E COLOCAR A TRABALHO O APARELHO RESPIRATÓRIO ISOLANTE DE CIRCUITO ABERTO(ARICA)Equipamento de protecção Individual (EPI)  Capacete de protecção  Casaco de protecção  Calças de protecção  Cógula  Luvas de protecção  Botas de protecçãoDescrição da manobra  O examinando está previamente equipado com o vestuário de protecção individual  O ARICA está no solo com as precintas completamente livres  A prova inicia-se após indicação do júri e termina quando o examinando fizer sinal levantando o braço direito  Depois de terminar, o examinando não pode fazer qualquer tipo de ajuste no EPI  O examinando deve aguardar que o júri efectue a verificação do equipamentoNota: os dez procedimentos referentes a esta manobra podem ser consultados na página oficial da ENB(www.enb.pt)Março2012 Página 9
  10. 10. ANEXO 2TEMAS DO TESTE TEÓRICO DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO TEÓRICO-PRÁTICAS DO ESTÁGIO Temas Questões Organização dos Corpos de Bombeiros 7 Fenomenologia da Combustão e Extintores 6 Matérias Perigosas 4 Combate a Incêndios Florestais 8 Combate a Incêndios Urbanos e Industriais 6 Busca e Salvamento 4 Ventilação Táctica 4 Segurança e Protecção Individual 6 Comunicações 5 TOTAL 50Março2012 Página 10
  11. 11. ANEXO 3MANOBRAS PRÁTICAS DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO TEÓRICO-PRÁTICAS DO ESTÁGIOManobra Descrição M1 Estabelece linhas de mangueira variáveis em calibre e número de lanços, com e sem disjuntor, no solo, para trabalhos de extinção, protecção e alimentação M2 Estabelece linhas de mangueira variáveis em calibre e número de lanços, com e sem disjuntor, por espia e por diferentes tipos de escadas, para trabalhos de extinção e protecção M3 Estabelece linhas de mangueira para trabalhos de extinção e protecção com espumas de alta, média e baixa expansão M4 Executa manobra de extinção de incêndios em edificações pelo método táctico directo M5 Executa manobra de extinção de incêndios em edificações pelo método táctico indirecto M6 Executa manobra de extinção de incêndios em edificações pelo método táctico combinado M7 Executa a manobra de extinção de incêndios em produtos gasosos, operando extintores portáteis e móveis M8 Executa a manobra de extinção de incêndios em hidrocarboneto, operando equipamentos de espuma M9 Estabelece linhas de mangueira para trabalhos de extinção em edifícios em altura M10 Penetra nos compartimentos e utilizando as técnicas de busca, procura vítimas conscientes ou inanimadas, identificando os espaços já revistados M11 Localiza, protege, prepara e remove as vítimas para um lugar mais seguro, através de manobras de levantamento e transporte M12 Evacua as vítimas utilizando os caminhos e meios à sua disposição, incluindo o recurso às manobras de salvamento pela fachada M13 Efectua manobras de ventilação táctica natural, vertical e horizontal, em compartimentos e edifícios M14 Efectua manobras de ventilação mecânica por pressão positiva, por pressão negativa e hidráulica, recorrendo aos equipamentos adequados M15 Protege exposições exteriores com recurso a linhas de mangueira de diferentes calibres M16 Utiliza correctamente o abrigo de incêndio florestal (fire shelter)Nota: os procedimentos referentes a cada uma das manobras podem ser consultados na página oficial da ENB(www.enb.pt)Março2012 Página 11

×