SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
Linguagem de Programação LOGO
                                                                              (Principais comandos do SuperLogo 3.0)


        Seymour Papert, matemático que colaborou com Piaget, tornou-se o principal autor da utilização da
Linguagem LOGO como meio de aprendizagem, tendo como principal objectivo criar uma ferramenta aberta,
usando uma Linguagem de programação interactiva e interpretada. Inspirado nas teorias sobre a natureza da
aprendizagem desenvolvidas por Piaget e nas teorias computacionais, que para Papert, também é uma
metodologia de ensino/aprendizagem, surgiu a Linguagem de Programação Logo.
        As características deste ambiente de aprendizagem são únicas. A maioria das linguagens de programação
LOGO divide o ecrã do computador em pelo menos duas regiões: aquela onde são escritos os comandos e a outra
onde a tartaruga se move, mediante as instruções dadas pelo aluno.
        Apesar de existirem inúmeras versões da Linguagem LOGO, apenas se abordará a versão “SuperLogo
3.0”, que não é nada mais do que uma Linguagem de Programação LOGO adaptada para o português, pelo
Núcleo de Informática Aplicada à Educação (NIED) da Universidade de Campinas.

                                                   Comando                                         Significado
                                                              para a frente (passos de tartaruga)
                                                       pf
Comandos para movimentar e controlar a tartaruga




                                                              para trás (passos de tartaruga)
                                                       pt
                                                              para a direita (valor do ângulo em graus)
                                                       pd
                                                              para a esquerda (valor do ângulo em graus)
                                                       pe
                                                        ul    use lapis
                                                       ub     use borracha
                                                       un     use nada
                                                              limpe janela de comandos
                                                       ljc
                                                              movimenta a tartaruga para o centro sem alterar a sua direcção
                                                       pc
                                                        at    apareça tartaruga
                                                       dt     desapareça tartaruga
                                                              apaga todos os desenhos deixados na zona gráfica sem modificar a direcção da tartaruga
                                                       ad
                                                              apaga todos os desenhos deixados na zona gráfica e coloca a tartaruga na posição inicial
                                                       tat
                                                              executa repetições ou seja repete o número de vezes do(s) comando(s) especificados.
                                                     repita   Ex: repita 3 [pf 100 pd 45]




                                                      1. Primeiros Passos
                                                      1.1 Comandos b´sicos
                                                                    á

                                                             A tartaruga ´ um cursor gr´ fico que aparece no centro do ecrã.
                                                                          e               a
                                                      Para fazer construções basta moviment´ -la na janela gráfica do programa
                                                                                             a
                                                      de modo a deixar tra¸ os por onde passa. H´ quatro comandos b´ sicos que
                                                                            c                   a                    a
                                                      movimentam a tartaruga:

                                                      • pf (PARA A FRENTE)
                                                                   ´
                                                      • pt (PARA TRAS)
                                                      • pd (PARA A DIREITA)
                                                      • pe (PARA A ESQUERDA)
Ao usar estes comandos ´ necess´ rio especificar o nu mero de passos
                               e       a                   ´
da tartaruga ou a medida em graus do ângulo. A maior parte dos
comandos da Linguagem Logo possuem uma forma abreviada, como atrás
referido, que simplifica a sua escrita. A tartaruga ´ definida por uma
                                                         e
posi¸ ˜ o em rela¸ ˜ o a um sistema de coordenadas cartesianas (x, y) cujo
      ca          ca
ponto (0, 0) representa o centro da janela gr´ fica e por uma orientaç˜ o em
                                               a                      a
rela¸ ˜ o a um eixo imagin´ rio cujo ponto inicial ´ 0.
     ca                   a                        e

Os comandos pf e pt alteram a posi¸ ˜ o da tartaruga e os comandos pd e
                                  ca
pe a sua orientaç˜ o (ângulo).
                 a

   Alguns comandos como pf, pt, pd, pe precisam de parˆ metros
                                                        a
(exemplo: pf 100, pe 45), mas h´ comandos que n˜ o precisam de
                                   a           a
parˆ metros como o comando tat (tartaruga).
   a

  A omiss˜ o de um parˆ metro quando ele ´ necess´ rio produz uma
          a           a                  e       a
mensagem de erro.


1.2 Outros comandos b´sicos
                     a

Outros comandos b´ sicos s˜ o:
                 a        a

• un (USE NADA) - a tartaruga movimenta-se sem deixar tra¸ os.
                                                         c

• ub (USE BORRACHA) - apaga linhas na janela gráfica.

           ´
• ul (USE LAPIS) (UL) - volta a desenhar tra¸ os por onde passar.
                                            c

• dt (DESAPAREC A TAT) - a tartaruga fica invis´
              ¸                                ıvel.

• at (APAREC ATAT) - a tartaruga volta a ser vis´
           ¸                                    ıvel.

• tat - limpa a janela gráfica, e coloca a tartaruga no centro da mesma.


   Vejamos um exemplo simples, que faz com que a tartaruga desenhe
um quadrado. Devemos escrever na janela de comandos ou no editor de
procedimentos do SuperLogo o seguinte:

                    pf 80 pe 90 pf 80 pe 90 pf 80 pe 90 pf 80

      É bom referir, que ap´ s escrever cada um dos comandos, deve-se clicar
                            o
no bot˜ o Executar, da Janela de Comandos do SuperLogo.
      a


1.3) Comando repita

       O comando repita é usado quando se quer efectuar uma acção ou
sequência de acções, um determinado número de vezes. É necessário dois
parâmetros, um número (n) e uma lista de comandos, estes últimos vão ser
repetidos n vezes. Um exemplo da utilização do comando repita, para a
construção do quadrado atrás elaborado, seria:

                                 repita 4[pf 80 pe 90]
Super Logo   Comandos Para Movimentar A Tartaruga

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 01 - Ms PowerPoint
Aula 01 - Ms  PowerPointAula 01 - Ms  PowerPoint
Aula 01 - Ms PowerPointRoney Sousa
 
Introdução a Informática
Introdução a InformáticaIntrodução a Informática
Introdução a InformáticaDaniel Brandão
 
Sugestões de atividades com o Paint
 Sugestões de atividades com o Paint Sugestões de atividades com o Paint
Sugestões de atividades com o PaintLuciana
 
Plano de curso informatica
Plano de curso informaticaPlano de curso informatica
Plano de curso informaticaF Guanambi
 
PLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICA
PLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICAPLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICA
PLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICAaulasdejornalismo
 
Campanha Publicitária
Campanha PublicitáriaCampanha Publicitária
Campanha PublicitáriaBreno Brito
 
Powerpoint - Aula 2 - Roney Sousa
Powerpoint - Aula 2 - Roney SousaPowerpoint - Aula 2 - Roney Sousa
Powerpoint - Aula 2 - Roney SousaRoney Sousa
 
50 questoes de word windows e informatica basica
50 questoes de word windows e informatica basica50 questoes de word windows e informatica basica
50 questoes de word windows e informatica basicaFernanda Firmino
 
Pensamento Computacional, Programação e Robótica no 1º CEB
Pensamento Computacional, Programação e Robótica no 1º CEBPensamento Computacional, Programação e Robótica no 1º CEB
Pensamento Computacional, Programação e Robótica no 1º CEBJoão Piedade
 
Teclado- ESTUDO DAS TECLAS E FUNÇÕES BÁSICAS
Teclado- ESTUDO DAS TECLAS E FUNÇÕES BÁSICASTeclado- ESTUDO DAS TECLAS E FUNÇÕES BÁSICAS
Teclado- ESTUDO DAS TECLAS E FUNÇÕES BÁSICASProfessora Luana
 
Design de interfaces gráficas
Design de interfaces gráficasDesign de interfaces gráficas
Design de interfaces gráficasUTFPR
 
Dispositivos de Entrada e Saída de dados
Dispositivos de Entrada e Saída de dadosDispositivos de Entrada e Saída de dados
Dispositivos de Entrada e Saída de dadosceliappt
 
Teste diagnostico tic 9 e
Teste diagnostico tic 9 eTeste diagnostico tic 9 e
Teste diagnostico tic 9 ePaulo Reis
 

Mais procurados (20)

Aula 01 - Ms PowerPoint
Aula 01 - Ms  PowerPointAula 01 - Ms  PowerPoint
Aula 01 - Ms PowerPoint
 
Aula 01
Aula 01Aula 01
Aula 01
 
Introdução a Informática
Introdução a InformáticaIntrodução a Informática
Introdução a Informática
 
Web Design > Aula 00
Web Design > Aula 00Web Design > Aula 00
Web Design > Aula 00
 
Sugestões de atividades com o Paint
 Sugestões de atividades com o Paint Sugestões de atividades com o Paint
Sugestões de atividades com o Paint
 
Oficina Scratch
Oficina ScratchOficina Scratch
Oficina Scratch
 
Plano de curso informatica
Plano de curso informaticaPlano de curso informatica
Plano de curso informatica
 
PLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICA
PLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICAPLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICA
PLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICA
 
Campanha Publicitária
Campanha PublicitáriaCampanha Publicitária
Campanha Publicitária
 
Powerpoint - Aula 2 - Roney Sousa
Powerpoint - Aula 2 - Roney SousaPowerpoint - Aula 2 - Roney Sousa
Powerpoint - Aula 2 - Roney Sousa
 
Excel basico
Excel basicoExcel basico
Excel basico
 
50 questoes de word windows e informatica basica
50 questoes de word windows e informatica basica50 questoes de word windows e informatica basica
50 questoes de word windows e informatica basica
 
Mercado da Comunicação Digital
Mercado da Comunicação DigitalMercado da Comunicação Digital
Mercado da Comunicação Digital
 
Pensamento Computacional, Programação e Robótica no 1º CEB
Pensamento Computacional, Programação e Robótica no 1º CEBPensamento Computacional, Programação e Robótica no 1º CEB
Pensamento Computacional, Programação e Robótica no 1º CEB
 
Teclado- ESTUDO DAS TECLAS E FUNÇÕES BÁSICAS
Teclado- ESTUDO DAS TECLAS E FUNÇÕES BÁSICASTeclado- ESTUDO DAS TECLAS E FUNÇÕES BÁSICAS
Teclado- ESTUDO DAS TECLAS E FUNÇÕES BÁSICAS
 
Ortografia – Uso De S
Ortografia – Uso De SOrtografia – Uso De S
Ortografia – Uso De S
 
Design de interfaces gráficas
Design de interfaces gráficasDesign de interfaces gráficas
Design de interfaces gráficas
 
Curso de digitação
Curso de digitaçãoCurso de digitação
Curso de digitação
 
Dispositivos de Entrada e Saída de dados
Dispositivos de Entrada e Saída de dadosDispositivos de Entrada e Saída de dados
Dispositivos de Entrada e Saída de dados
 
Teste diagnostico tic 9 e
Teste diagnostico tic 9 eTeste diagnostico tic 9 e
Teste diagnostico tic 9 e
 

Destaque

Como fazer procedimentos no superlogo
Como fazer procedimentos no superlogoComo fazer procedimentos no superlogo
Como fazer procedimentos no superlogoClaudia Losso
 
Linguagem logo
Linguagem logoLinguagem logo
Linguagem logowanluli
 
Aula 1 introdução à computação para crianças
Aula 1 introdução à computação para criançasAula 1 introdução à computação para crianças
Aula 1 introdução à computação para criançasDorgival Netto
 
INFORMÁTICA EDUCATIVA 1º AO 5º DO ENSINO FUNDAMENTAL
INFORMÁTICA EDUCATIVA 1º AO 5º DO ENSINO FUNDAMENTALINFORMÁTICA EDUCATIVA 1º AO 5º DO ENSINO FUNDAMENTAL
INFORMÁTICA EDUCATIVA 1º AO 5º DO ENSINO FUNDAMENTALprofleandrog
 
O uso da linguagem logo de programação
O uso da linguagem logo de programaçãoO uso da linguagem logo de programação
O uso da linguagem logo de programaçãoAna Pierina
 
Tarefa 5 superlogo 3.0
Tarefa 5 superlogo 3.0Tarefa 5 superlogo 3.0
Tarefa 5 superlogo 3.0Victor Martins
 
Redes Inalambricas
Redes InalambricasRedes Inalambricas
Redes InalambricasAracelySimba
 
Liga pontos no Superlogo - Plano de Ensino para Séries Iniciais Disciplina M...
Liga pontos no Superlogo -  Plano de Ensino para Séries Iniciais Disciplina M...Liga pontos no Superlogo -  Plano de Ensino para Séries Iniciais Disciplina M...
Liga pontos no Superlogo - Plano de Ensino para Séries Iniciais Disciplina M...Gerusa Innocente
 
Comandos de linux
Comandos de linuxComandos de linux
Comandos de linuxjvizu
 
Tutorial kturtle iniciante
Tutorial kturtle inicianteTutorial kturtle iniciante
Tutorial kturtle inicianteRodrigo Costa
 
Apresentação do Ambiente de Aprendizagem Super Logo
Apresentação do Ambiente de Aprendizagem Super LogoApresentação do Ambiente de Aprendizagem Super Logo
Apresentação do Ambiente de Aprendizagem Super LogoVictor Martins
 
Introdução a linguagem LOGO
Introdução a linguagem LOGOIntrodução a linguagem LOGO
Introdução a linguagem LOGORaiza Medeiros
 
Ensinando a programar através do Python turtle graphics
Ensinando a programar através do Python turtle graphicsEnsinando a programar através do Python turtle graphics
Ensinando a programar através do Python turtle graphicsGuilherme Medeiros
 
Oficina de Iniciação a Informática
Oficina de Iniciação a InformáticaOficina de Iniciação a Informática
Oficina de Iniciação a Informáticamarcelasb
 

Destaque (17)

Como fazer procedimentos no superlogo
Como fazer procedimentos no superlogoComo fazer procedimentos no superlogo
Como fazer procedimentos no superlogo
 
Introduço Superlogo
Introduço SuperlogoIntroduço Superlogo
Introduço Superlogo
 
Linguagem logo
Linguagem logoLinguagem logo
Linguagem logo
 
Aula 1 introdução à computação para crianças
Aula 1 introdução à computação para criançasAula 1 introdução à computação para crianças
Aula 1 introdução à computação para crianças
 
INFORMÁTICA EDUCATIVA 1º AO 5º DO ENSINO FUNDAMENTAL
INFORMÁTICA EDUCATIVA 1º AO 5º DO ENSINO FUNDAMENTALINFORMÁTICA EDUCATIVA 1º AO 5º DO ENSINO FUNDAMENTAL
INFORMÁTICA EDUCATIVA 1º AO 5º DO ENSINO FUNDAMENTAL
 
O uso da linguagem logo de programação
O uso da linguagem logo de programaçãoO uso da linguagem logo de programação
O uso da linguagem logo de programação
 
Tarefa 5 superlogo 3.0
Tarefa 5 superlogo 3.0Tarefa 5 superlogo 3.0
Tarefa 5 superlogo 3.0
 
Liga pontos no superlogo
Liga pontos no superlogoLiga pontos no superlogo
Liga pontos no superlogo
 
Projeto super logo
Projeto super logoProjeto super logo
Projeto super logo
 
Redes Inalambricas
Redes InalambricasRedes Inalambricas
Redes Inalambricas
 
Liga pontos no Superlogo - Plano de Ensino para Séries Iniciais Disciplina M...
Liga pontos no Superlogo -  Plano de Ensino para Séries Iniciais Disciplina M...Liga pontos no Superlogo -  Plano de Ensino para Séries Iniciais Disciplina M...
Liga pontos no Superlogo - Plano de Ensino para Séries Iniciais Disciplina M...
 
Comandos de linux
Comandos de linuxComandos de linux
Comandos de linux
 
Tutorial kturtle iniciante
Tutorial kturtle inicianteTutorial kturtle iniciante
Tutorial kturtle iniciante
 
Apresentação do Ambiente de Aprendizagem Super Logo
Apresentação do Ambiente de Aprendizagem Super LogoApresentação do Ambiente de Aprendizagem Super Logo
Apresentação do Ambiente de Aprendizagem Super Logo
 
Introdução a linguagem LOGO
Introdução a linguagem LOGOIntrodução a linguagem LOGO
Introdução a linguagem LOGO
 
Ensinando a programar através do Python turtle graphics
Ensinando a programar através do Python turtle graphicsEnsinando a programar através do Python turtle graphics
Ensinando a programar através do Python turtle graphics
 
Oficina de Iniciação a Informática
Oficina de Iniciação a InformáticaOficina de Iniciação a Informática
Oficina de Iniciação a Informática
 

Mais de Victor Martins

Como cria e partilhar um documento em google docs
Como cria e partilhar um documento em google docsComo cria e partilhar um documento em google docs
Como cria e partilhar um documento em google docsVictor Martins
 
Retas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retas
Retas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retasRetas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retas
Retas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retasVictor Martins
 
Regras de operações com potências
Regras de operações com potênciasRegras de operações com potências
Regras de operações com potênciasVictor Martins
 
Qual a importância dos sais minerais no crescimento
Qual a importância dos sais minerais no crescimentoQual a importância dos sais minerais no crescimento
Qual a importância dos sais minerais no crescimentoVictor Martins
 
Convites entrevistas notícias_projeto de escrita_02.05.12
Convites entrevistas notícias_projeto de escrita_02.05.12Convites entrevistas notícias_projeto de escrita_02.05.12
Convites entrevistas notícias_projeto de escrita_02.05.12Victor Martins
 
áGua – o solvente nelson e pedro
áGua – o solvente   nelson e pedroáGua – o solvente   nelson e pedro
áGua – o solvente nelson e pedroVictor Martins
 
A farinha será dissolvente como o açúcar
A farinha será dissolvente como o açúcarA farinha será dissolvente como o açúcar
A farinha será dissolvente como o açúcarVictor Martins
 
dissolução da farinha
dissolução da farinhadissolução da farinha
dissolução da farinhaVictor Martins
 
Ficha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmailFicha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmailVictor Martins
 
Ficha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmailFicha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmailVictor Martins
 
Ficha informativa - gmail
Ficha informativa - gmailFicha informativa - gmail
Ficha informativa - gmailVictor Martins
 

Mais de Victor Martins (20)

Como cria e partilhar um documento em google docs
Como cria e partilhar um documento em google docsComo cria e partilhar um documento em google docs
Como cria e partilhar um documento em google docs
 
Vt5 teste 1
Vt5  teste 1Vt5  teste 1
Vt5 teste 1
 
Retas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retas
Retas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retasRetas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retas
Retas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retas
 
No ventre materno
No ventre maternoNo ventre materno
No ventre materno
 
No ventre-materno
No ventre-maternoNo ventre-materno
No ventre-materno
 
6 ano Matemática
6 ano Matemática6 ano Matemática
6 ano Matemática
 
Regras de operações com potências
Regras de operações com potênciasRegras de operações com potências
Regras de operações com potências
 
O desejo da bruxa
O desejo da bruxaO desejo da bruxa
O desejo da bruxa
 
Revisão 5º ano -mat
Revisão 5º ano -matRevisão 5º ano -mat
Revisão 5º ano -mat
 
Revisão do 5º ano
Revisão do 5º anoRevisão do 5º ano
Revisão do 5º ano
 
Problemas com fra es
Problemas com fra  esProblemas com fra  es
Problemas com fra es
 
Qual a importância dos sais minerais no crescimento
Qual a importância dos sais minerais no crescimentoQual a importância dos sais minerais no crescimento
Qual a importância dos sais minerais no crescimento
 
Rochas magnificas
Rochas magnificas Rochas magnificas
Rochas magnificas
 
Convites entrevistas notícias_projeto de escrita_02.05.12
Convites entrevistas notícias_projeto de escrita_02.05.12Convites entrevistas notícias_projeto de escrita_02.05.12
Convites entrevistas notícias_projeto de escrita_02.05.12
 
áGua – o solvente nelson e pedro
áGua – o solvente   nelson e pedroáGua – o solvente   nelson e pedro
áGua – o solvente nelson e pedro
 
A farinha será dissolvente como o açúcar
A farinha será dissolvente como o açúcarA farinha será dissolvente como o açúcar
A farinha será dissolvente como o açúcar
 
dissolução da farinha
dissolução da farinhadissolução da farinha
dissolução da farinha
 
Ficha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmailFicha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmail
 
Ficha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmailFicha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmail
 
Ficha informativa - gmail
Ficha informativa - gmailFicha informativa - gmail
Ficha informativa - gmail
 

Super Logo Comandos Para Movimentar A Tartaruga

  • 1. Linguagem de Programação LOGO (Principais comandos do SuperLogo 3.0) Seymour Papert, matemático que colaborou com Piaget, tornou-se o principal autor da utilização da Linguagem LOGO como meio de aprendizagem, tendo como principal objectivo criar uma ferramenta aberta, usando uma Linguagem de programação interactiva e interpretada. Inspirado nas teorias sobre a natureza da aprendizagem desenvolvidas por Piaget e nas teorias computacionais, que para Papert, também é uma metodologia de ensino/aprendizagem, surgiu a Linguagem de Programação Logo. As características deste ambiente de aprendizagem são únicas. A maioria das linguagens de programação LOGO divide o ecrã do computador em pelo menos duas regiões: aquela onde são escritos os comandos e a outra onde a tartaruga se move, mediante as instruções dadas pelo aluno. Apesar de existirem inúmeras versões da Linguagem LOGO, apenas se abordará a versão “SuperLogo 3.0”, que não é nada mais do que uma Linguagem de Programação LOGO adaptada para o português, pelo Núcleo de Informática Aplicada à Educação (NIED) da Universidade de Campinas. Comando Significado para a frente (passos de tartaruga) pf Comandos para movimentar e controlar a tartaruga para trás (passos de tartaruga) pt para a direita (valor do ângulo em graus) pd para a esquerda (valor do ângulo em graus) pe ul use lapis ub use borracha un use nada limpe janela de comandos ljc movimenta a tartaruga para o centro sem alterar a sua direcção pc at apareça tartaruga dt desapareça tartaruga apaga todos os desenhos deixados na zona gráfica sem modificar a direcção da tartaruga ad apaga todos os desenhos deixados na zona gráfica e coloca a tartaruga na posição inicial tat executa repetições ou seja repete o número de vezes do(s) comando(s) especificados. repita Ex: repita 3 [pf 100 pd 45] 1. Primeiros Passos 1.1 Comandos b´sicos á A tartaruga ´ um cursor gr´ fico que aparece no centro do ecrã. e a Para fazer construções basta moviment´ -la na janela gráfica do programa a de modo a deixar tra¸ os por onde passa. H´ quatro comandos b´ sicos que c a a movimentam a tartaruga: • pf (PARA A FRENTE) ´ • pt (PARA TRAS) • pd (PARA A DIREITA) • pe (PARA A ESQUERDA)
  • 2. Ao usar estes comandos ´ necess´ rio especificar o nu mero de passos e a ´ da tartaruga ou a medida em graus do ângulo. A maior parte dos comandos da Linguagem Logo possuem uma forma abreviada, como atrás referido, que simplifica a sua escrita. A tartaruga ´ definida por uma e posi¸ ˜ o em rela¸ ˜ o a um sistema de coordenadas cartesianas (x, y) cujo ca ca ponto (0, 0) representa o centro da janela gr´ fica e por uma orientaç˜ o em a a rela¸ ˜ o a um eixo imagin´ rio cujo ponto inicial ´ 0. ca a e Os comandos pf e pt alteram a posi¸ ˜ o da tartaruga e os comandos pd e ca pe a sua orientaç˜ o (ângulo). a Alguns comandos como pf, pt, pd, pe precisam de parˆ metros a (exemplo: pf 100, pe 45), mas h´ comandos que n˜ o precisam de a a parˆ metros como o comando tat (tartaruga). a A omiss˜ o de um parˆ metro quando ele ´ necess´ rio produz uma a a e a mensagem de erro. 1.2 Outros comandos b´sicos a Outros comandos b´ sicos s˜ o: a a • un (USE NADA) - a tartaruga movimenta-se sem deixar tra¸ os. c • ub (USE BORRACHA) - apaga linhas na janela gráfica. ´ • ul (USE LAPIS) (UL) - volta a desenhar tra¸ os por onde passar. c • dt (DESAPAREC A TAT) - a tartaruga fica invis´ ¸ ıvel. • at (APAREC ATAT) - a tartaruga volta a ser vis´ ¸ ıvel. • tat - limpa a janela gráfica, e coloca a tartaruga no centro da mesma. Vejamos um exemplo simples, que faz com que a tartaruga desenhe um quadrado. Devemos escrever na janela de comandos ou no editor de procedimentos do SuperLogo o seguinte: pf 80 pe 90 pf 80 pe 90 pf 80 pe 90 pf 80 É bom referir, que ap´ s escrever cada um dos comandos, deve-se clicar o no bot˜ o Executar, da Janela de Comandos do SuperLogo. a 1.3) Comando repita O comando repita é usado quando se quer efectuar uma acção ou sequência de acções, um determinado número de vezes. É necessário dois parâmetros, um número (n) e uma lista de comandos, estes últimos vão ser repetidos n vezes. Um exemplo da utilização do comando repita, para a construção do quadrado atrás elaborado, seria: repita 4[pf 80 pe 90]