SlideShare uma empresa Scribd logo
Projeto de Escrita

Festa de Natal e outros
 Convites e Entrevistas
EB1 de Barco
      Turma 1
       Convite
EB1 de Barco
    Turma 2
     Convite
EB1 de Barco
      Turma 4
       Convite
EB1 de Barco
                                                                                                Turma 2
                                                                                              Entrevista
Entrevista a um familiar
Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado um familiar acerca da festa de Natal do
Agrupamento de Escolas de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos que participaram na
festa quiseram saber da opinião da pessoa que o acompanhou.
Grau de parentesco do familiar entrevistado: pai.

Como achaste a minha festa?
Agradável.
Porquê?
Fez-me sentir criança novamente.
Qual foi a parte que mais gostaste?
A cerimónia de entrega do prémio da minha filha.
Diz-me dois aspetos positivos da festa?
A envolvência de todos e a organização.
Diz-me duas situações negativas da festa?
A falta de palco para a entrega de prémios e de lugar para nos sentarmos.
Como poderemos melhorar as festas?
Ouvindo as nossas sugestões.
Queres dizer mais alguma coisa? Não
                                                                    Obrigada pela tua colaboração!
                                                                                 O/A entrevistador/a: Márcia
EB1 de Barco
                                                                                            Turma 4
                                                                   Entrevista sobre a Festa de Natal

Como se chama?                                           Acha que estava tudo bem organizado?
R: Maria Aurora Machado Lima.                            R: Não.

Quantos anos tem?                                        Se acha que não, o que não correu tão bem?
R Tenho 44 anos.                                         R: Demorou muito tempo a começar, passou muito tempo da
                                                         hora marcada. As pessoas não respeitavam os/as
Onde vive?                                               organizadores/as e também o facto de ter de ficar de pé. As
R: Rua Monte das Cruzes, Santa Eufémia de Prazins.       outras pessoas que estavam atrás não conseguiam ver, por falta
                                                         de palco.
Qual é a sua profissão?
R: Costureira.                                           Acha que as crianças se esforçaram para fazer o seu melhor?
                                                         R: Claro que sim, porque todos se empenharam a fazer o melhor
Tem algum filho a frequentar a escola do 1º Ciclo?       possível.
R: Sim, tenho uma filha.
                                                         Assistiu à festa do ano passado?
Assistiu à festa de Natal do Agrupamento de Briteiros?   R: Sim, assisti.
R: Sim.
                                                         Que diferenças notou?
O que gostou mais de ver?                                R: Tinha cadeiras, palco para as crianças atuarem e via-se melhor.
R: Foi ver a turma do 4ºano de Barco.
                                                         O que mudaria na festa do próximo ano?
O que não lhe agradou?                                   R: O que coloquei em cima.
R: Foi não conseguir ver nada e ter de ficar de pé.
                                                         Na sua opinião, este tipo de eventos devem continuar? Porquê?
                                                         R: Sim devem, porque é uma maneira de conviver, é uma
                                                         distração e é uma forma de alegrar as crianças, divertindo-as.
Escola vende postais feitos pelos
                  alunos
Na escola de S. Cláudio de Barco, no concelho de Guimarães, professores e
    alunos tiveram a iniciativa de elaborar postais de Natal.
Este trabalho foi feito com o objetivo de, com a sua venda, angariar dinheiro
    para comprar bens alimentares que serão entregues numa instituição.
Toda a comunidade foi recetiva e participou na compra dos postais, tendo-se
    juntado 79 euros. Com este dinheiro far-se-ão cabazes que irão para
    famílias carenciadas, através da instituição.
Este evento foi um incentivo à sensibilização das crianças, de fora a motivá-las
    para ajudar pessoas necessitadas.
 “Se toda a gente colaborar e plagiar os mesmos gestos evitará a fome e trará
    muta alegria a quem participa nesta iniciativa”, promete repetir esta
    atividade para o próximo ano, com um maior empenho, de modo a
    aumentar a receita e assim poder comprar maior quantidade de
    alimentos.

Grupo: Diana, Mariana M., Leonardo, Catarina, António, andreia
EB1 de Barco
    Turma 3
     Convite
EB1 de Barco
                                                                                                              Turma 3
                                                                                                            Entrevista

  Entrevista a um familiar                                            Entrevista a um familiar
                                                                      Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado
   Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado        um familiar acerca da festa de Natal do Agrupamento de
um familiar acerca da festa de Natal do Agrupamento de             Escolas de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos
Escolas de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos      que participaram na festa quiseram saber da opinião da
que participaram na festa quiseram saber da opinião da             pessoa que o acompanhou.
pessoa que o acompanhou.                                              Grau de parentesco do familiar entrevistado Mãe
   Grau de parentesco do familiar entrevistado Pai                    Como achaste a minha festa? Foi divertida.
   Como achaste a minha festa? Achei-a muito divertida.               Porquê? Porque participaram bastantes crianças e teve
   Porquê? Porque houve muita animação por parte das               músicas bonitas.
crianças.                                                             Qual foi a parte que mais gostaste?
   Qual foi a parte que mais gostaste?                                A parte que gostei foi: as danças da escola de Barco e da
   A parte que mais gostei foi os meninos a tocar tambores.        dança das estrelas.
   Diz-me dois aspectos positivos da festa?                           Diz-me dois aspectos positivos da festa?
   Ver a minha filha a receber o prémio e a participação do           Foi distribuírem lanche por todos e não haver acidentes.
público.                                                              Diz-me duas situações negativas da festa?
   Diz-me duas situações negativas da festa?                          Foi os meus filhos gémeos não participarem, porque
   Havia pouco espaço para as pessoas que estavam e ouvia-         estavam a chorar e haver muito barulho e o outro foi só
se muito barulho.                                                  estarem oito alunos da sala do 3º ano de Barco.
   Como poderemos melhorar as festas?                                 Como poderemos melhorar as festas?
   Criar novas infraestruturas.                                       Com melhor organização, num espaço maior e com
   Queres dizer mais alguma coisa? Não                             bancadas.
                                                                      Queres dizer mais alguma coisa? Não

                                  Obrigada pela tua colaboração!                                     Obrigada pela tua colaboração!
                                   O/A entrevistador/a Mafalda                                            O/A entrevistador/a João
EB1 de Barco
                                                                                                          Turma 3
                                                                                                        Entrevista

  Entrevista a um familiar                                      Entrevista a um aluno
  Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado      Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado um
um familiar acerca da festa de Natal do Agrupamento de          colega acerca da festa de Natal do Agrupamento de Escolas
Escolas de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos   de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos que não
que participaram na festa quiseram saber da opinião da          participaram na festa quiseram saber como foi a festa.
pessoa que o acompanhou.                                        Nome do entrevistado Mafalda
  Grau de parentesco do familiar entrevistado Pais
                                                                Como correu a festa? Bem
  Como achaste a minha festa? Boa                               Quem é que foi contigo à festa?
  Porquê? Porque gostei muito das danças e gostei muito         O pai, a irmã, tias, primas e primos.
da sua coreografia.                                             Qual foi a parte que mais gostaste?
  Qual foi a parte que mais gostaste?                           A parte que mais gostei foi quando eu e a Maria fomos ao
  A parte que eu mais gostei foi da música improvisada.         prémio.
  Diz-me dois aspectos positivos da festa?                      Porquê?
  Convívio entre pais, alunos, professores e familiares.        Porque era uma coisa importante.
  Diz-me duas situações negativas da festa?                     O que gostaste menos?
  Falta de bancos para pessoas com dificuldades.                O que gostei menos foi o barulho dos meninos.
  Como poderemos melhorar as festas?                            Porquê?
  Mais organização e o som um pouco mais baixo.                 Porque não se conseguia ouvir muito bem.
                                                                Queres dizer mais alguma coisa?
  Queres dizer mais alguma coisa? Não                           Não

                             Obrigada pela tua colaboração!                                  Obrigada pela tua colaboração!
                                O/A entrevistador/a Beatriz                                      O/A entrevistador/a Maria
EB1 de Barco
                                                                                                              Turma 3
                                                                                                            Entrevista

Entrevista a um aluno                                           Entrevista a um professor
Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado um     Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado o
colega acerca da festa de Natal do Agrupamento de Escolas       professor Isabel acerca da festa de Natal do Agrupamento de
de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos que não   Escolas de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos que
participaram na festa quiseram saber como foi a festa.          participaram na festa quiseram saber da opinião da pessoa
Nome do entrevistado Leandro                                    entrevistada.
                                                                Gostaste de nos ver a representar?
Como correu a festa?                                            Não vos vi.
A festa correu bem.                                             Porquê?
Quem é que foi contigo à festa?                                 Não havia condições de ver.
Quem foi comigo à festa foi o meu pai, a minha irmã, as         Gostaste da festa?
minhas tias, os meus primos e as minhas primas.                 Sim e não.
Qual foi a parte que mais gostaste?                             Porquê?
A parte que mais gostei foi a dança de Souto Santa Maria.       Porque gosto da festa da escola. Não, porque não conseguia ver.
Porquê?                                                         Porque é que foste à festa?
Porque os meninos tocavam nuns caixotes.                        Porque a nossa escola foi e participou na festa.
O que gostaste menos?                                           Diz-me dois aspetos positivos da festa?
Foi não estarem todos os meus colegas na festa para             Os alunos representarem e os pai verem.
participarem na atividade da turma.                             Diz-me duas situações negativas da festa?
Porquê?                                                         Muita gente, muitas escolas e não se via nada.
Porque só estavam 8 alunos.                                     Como poderemos melhorar as festas?
                                                                Haver condições para cada escola fazer a sua festa.
Queres dizer mais alguma coisa? Não                             Queres dizer mais alguma coisa? Não

                             Obrigada pela tua colaboração!                                      Obrigada pela tua colaboração!
                               O/A entrevistador/a Mafalda                                           O /A entrevistador/a Maria
EB1 de Briteiros
  Turmas 1,2 3
        Convite
EB1 de Briteiros
Turmas 1, 2 e 3
        Convite
EB1 de Briteiros
   Turmas 1 e 2
     Entrevista
EB1 de Briteiros
       Turma 2
     Entrevista
EB1 de Briteiros
       Turma 2
     Entrevista
EB1 de Briteiros
       Turma 2
        Convite
EB1 de Briteiros
       Turma 1
     Entrevista
EB1 de Briteiros
       Turma 3
     Entrevista
EB1 de Briteiros
   Turmas 1 e 2
        Convite
EB1 de Briteiros
      Turmas 3
     Entrevista
EB1 de Donim
Turmas 1, 2 e 3
       Convite
EB1 de Donim
Alunos do apoio
        Convite
EB1 de Donim
                                                                                         Turma 1
                                                                                       Entrevista

Boa tarde, sou uma aluna do 3ºano da escola EB1/JI de Donim. Será que posso fazer uma entrevista?

Questão 1-Gostou da festa de Natal do agrupamento?
   Mãe R.: Mais ou menos. Deveria ter tido melhor organização.
Questão 2-O que a levou a esta festa?
   Mãe R.: Foi a minha filha.
Questão 3 -Que significado teve para si este encontro?
   Mãe R.: Este tipo de encontro é bom porque convivesse com outras pessoas e as crianças ficam
   muito felizes.
Questão 4 -Sabe há quantos anos se realiza este evento?
   Mãe R.: Sim, há 2 anos.
Questão 5 -Acha importante todas as escolas do agrupamento se reunirem nesta quadra natalícia?
    Mãe R.: Sim.
Questão 6 -Do seu ponto de vista o que poderá melhorar neste evento?
   Mãe R.: A organização e colocar umas bancadas.

Obrigada (o)pela sua participação. Tenha umas boas festas.
EB1 de Donim
      Turma 1
    Entrevista
EB1 de Donim
                                                                            Turma 3
                                                                           Entrevista

Introdução
 Boa tarde, sou o aluno do 4ºAno da escola EB1/JI de Donim. Será que posso fazer
    uma Entrevista. Sobre a festa que está a decorrer. Pode ser?

Perguntas
Esta a gostar da festa?
O que o (a) trouxe a esta festa?
Que significado tem para si este evento?
Sabe há quantos anos se realiza este evento?
Acha importante todas as escolas do agrupamento se unirem nesta quadra natalícia?
Do seu ponto de vista o que poderá melhorar no próximo evento?
Conclusão


                                               Obrigado pela sua (vossa) participação
                                                             Tenha umas Boas Festas
EB1 de Donim
                                                                                                         Turma 3
                                                                                                        Entrevista
Os alunos do 4º ano da EB1/JI de Donim, durante o encontro natalício organizado pelo Agrupamento de Escolas de
     Briteiros, realizaram uma entrevista.

Alunos – Boa tarde. Gostaríamos de o entrevistar para um trabalho que estamos a realizar na área de Língua
      Portuguesa. È possível?
Entrevistado – Podem com certeza.
Alunos – Pode dizer-nos o seu nome?
Entrevistado – Meu nome é José Gomes.
Alunos – Está a gostar da festa ?
Sr. José – Sim, Muito!
Alunos – O que o trouxe a esta festa?
Sr. José – Vim assistir á festa e á entrega de prémios de mérito.
Alunos – Que significado tem para si este evento?
Sr. José – Tem um significado de união, de fraternidade e das pessoas estarem reunidas nesta quadra natalícia.
Alunos – Sabe há quantos anos se realiza este evento?
Sr. José – Se não estou em erro, este é o segundo ano.
Alunos – Acha importante todas as escolas deste agrupamento se unirem nesta quadra natalícia?
Sr. José – Sim, é fundamental pois trás o espírito de Natal que é precisamente o que acontece nesta festa.
Alunos – Do seu ponto de vista o que poderá melhorar neste evento?
Sr. José – Talvez o facto de a cerimónia ser tão longa, acaba por cansar as pessoas.
Alunos – Obrigado pela sua participação. Tenha umas boas festas
EB1 de Donim
                                                           Turma 3
                                                            Notícia

                    2º encontro natalício
           do Agrupamento de Escolas de Briteiros.

                            Alunos do 4º ano da E.B.1/JI de Donim.

No passado sábado dia 10 de dezembro, pelas 15:00 horas, no
pavilhão desportivo de Souto Santa Maria, deu-se início ao segundo
encontro natalício das escolas do Agrupamento de Briteiros.
Neste evento, que contou também com a participação das Juntas de
Freguesias, todas as escolas tiveram oportunidade de apresentar as
suas criatividades previamente treinadas nas escolas com a ajuda
dos seus professores.
O pavilhão encheu por completo, envolvendo a comunidade
educativa que no final estavam felizes e orgulhosos.
EB1 de Fafião
                                                                    Turma 2
                                                                     Convite


                            Convite


         Venho, por este meio, convidar os meus familiares e
amigos para o II Encontro de Natal Castrejo, no qual terão
oportunidade de me ver atuar com os meus colegas e amigos da
escola, numa festa mágica de Natal.
Este encontro realizar-se-á no próximo sábado, dia 10 de
dezembro de 2011, pelas 14h30, no Pavilhão de Souto Santa
Maria.


Conto contigo!
A tua presença trará mais brilho à nossa festa!
EB1 de Fafião
                                                                                                        Turma 2
1 – Este encontro de Natal chama-se “Encontro de Natal Castrejo”.                                     Entrevista
    Sabe a razão deste nome?
R.: Eu penso que tem a ver com o facto de na organização estar uma comissão que se chama “Comissão Social
     Castreja”.

2 – Que razão o traz a este encontro?
R.: Eu vim cá para assistir ao espetáculo dos meus filhos.

3 – Na sua opinião qual foi o melhor momento do encontro?
R.: O melhor momento do encontro foi a atuação da escola EB1 de Fafião.

4 – Valeu a pena vir a este encontro?
R.: Claro que valeu a pena!

5 – Gostava que este encontro se voltasse a realizar no próximo ano?
R.: Sim.

6 – Na sua opinião o que podia ser melhorado?
R.: As condições do som, porque não se ouve muito bem, e também poderiam colocar cadeiras para ser mais
     confortável assistir ao espetáculo.

(Esta entrevista foi gravada, imediatamente após o final do II Encontro de Natal Castrejo -2011, sendo
     posteriormente transcrita neste documento).
EB1 de Fafião
                                                                                    Turma 2
                                 Notícia
                                                                                     Notícia
                    II Encontro de Natal Castrejo


     . No passado dia 10 de dezembro de 2011 realizou-se o II Encontro de
Natal Castrejo. Este encontro reuniu, no Pavilhão de Souto Santa Maria, os
alunos de diversas escolas e jardins do Agrupamento Vertical de Escolas de
Briteiros.
    Na preparação e assistência desta festa contou-se com os alunos, seus
familiares e amigos, a comissão Castreja, os presidentes das juntas de
freguesia envolvidas, o pessoal docente e não docente do Agrupamento e
alguns representantes da autarquia local.
    No decorrer do encontro os alunos entrevistaram alguns dos presentes
para recolher a sua opinião sobre este encontro de Natal.
     Na opinião do público, este encontro é uma iniciativa interessante pois
permite um momento de convívio e alegria entre as pessoas das diversas
freguesias e uma participação partilhada entre alunos, nesta época festiva.
Contudo, alguns dos entrevistados, referiram algumas sugestões no sentido
de, num próximo encontro, algumas condições serem melhoradas,
nomeadamente a existência de cadeiras para a assistência, a melhoria das
condições de som e a colocação de um palco para mais fácil visualização
das atuações das crianças
EB1 de Fafião
     Turma 1
      Convite
EB1 de Fafião
                                                                                       Turma 1
                                                                                     Entrevista
“ 2º Encontro de Natal Castrejo”

Entrevistador: _ Boa tarde, somos estudantes da Escola de Fafião e gostaríamos de lhe fazer
    algumas perguntas.
                 Qual é o motivo que o(a) traz aqui?
Entrevistado: _Vim ver os meus filhos, sobrinhos e outras crianças amigas a atuar.
Entrevistador: _Está a gostar do espetáculo?
Entrevistado: _Estou a adorar.
Entrevistador: _Qual foi a atuação que mais apreciou até ao momento?
Entrevistado: _Gostei bastante das atuações das EB1 de Donim e Barco.
Entrevistador: _Considera importante a realização deste “Encontro Castrejo”?
Entrevistado: _Sim. As crianças divertem-se, é um momento de convívio que proporciona a união
    e a proximidade de todos…Pais, alunos, professores , funcionários do agrupamento.
Entrevistador: _Na sua opinião, o que poderia melhorar nesta festa?
Entrevistado: _Penso que seria importante melhorar as condições do som para ser possível ouvir
    as crianças, Deveria existir um palco para as atuações e cadeiras para os espectadores de
    modo a facilitar a visibilidade de todos. Se não fosse possível, pelo menos para as pessoas
    idosas e com crianças de colo.
Entrevistador: _ Muito obrigado pela sua colaboração!
EB1 de Fafião
                                                                                         Turma 1
                                                                                          Notícia


                                     Agrupamento em Festa

Realizou-se no passado dia 10 de dezembro de 2011, pelas 14:30h, no Pavilhão Desportivo de
    Souto S.ta Maria, o 2º Encontro de Natal Castrejo.
Este encontro foi organizado pelo Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros com o apoio das
    juntas de freguesia e associações locais.
Nesta festa participaram alunos de todas as escolas do agrupamento, professores, auxiliares,
    representantes da autarquia, pais, familiares e amigos. Foram apresentadas várias peças
    musicais e teatrais das escolas e jardins de infância transformando a tarde num momento
    dotado de divertimento e animação. Também os alunos que mais se empenharam viram o
    seu esforço reconhecido quando receberam os prémios de mérito académico e humano.
Os espetadores, em entrevista aos alunos da EB1 de Fafião, afirmaram que este encontro é
    significativo para fortalecer a união e os laços de amizade entre todos os participantes. No
    entanto pensam que poderiam ser melhoradas algumas condições como o som, afim de
    possibilitar a audição das crianças, a existência de um palco para as atuações e cadeiras de
    modo a facilitar a visibilidade de todos.
Ficamos aguardar ansiosamente pelo próximo Encontro de Natal Castrejo.
EB1 de Souto S. Salvador
                                                                                                                            Turma
Os alunos do quarto ano da escola de Souto S. Salvador, entrevistaram o professor            Adelino, Vice-Presidente de Entrevista
      Agrupamento Vertical de escolas de Briteiros, durante o II Encontro de Natal Castrejo, no Pavilhão de Santa Maria.
1 – Qual é o seu nome e a idade?
Eu chamo-me Adelino Oliveira e tenho cinquenta e cinco anos.
2 – Como surgiu a ideia deste encontro?
Esta ideia surgiu o ano passado. As escolas, os meninos, os pais e os Presidentes das Juntas de Freguesia gostaram muito e
      organizou-se outra vez.
3 – O que acha desta união que se vê aqui entre alunos, professores, pais, amigos, auxiliares das escolas e juntas de
      freguesia?
Acho bem porque quando estamos sozinhos, na escola ou em casa, sentimo-nos tristes. E quando estamos juntos,
      sentimo-nos um pouco mais alegres. As escolas não ensinam só a ler, a escrever e contar. Prepara-nos para a vida,
      para sermos gente, para sermos cada vez melhores. Estes encontros são quase como treinos para sermos mais
      amigos, mais solidários. Ali à entrada estava a Loja Solidária. Cada um contribui com aquilo que pode para depois
      ajudarmos outras pessoas. Isto é a escola da vida.
4 – Nós achamos bem colaborar na Campanha de Solidariedade. Acha esta iniciativa importante? Também participou?
A solidariedade é uma palavra com que toda a gente deve concordar. Devemos dar um bocadinho, mesmo que nos pareça
      pouco, porque será muito para outros. Podem estar desempregados, a passar um mau momento na vida e a
      precisarem de ajuda. Olharmos à nossa volta, vermos outros com dificuldades e não ajudarmos, é sermos egoístas.
      Dar uma lata de salsichas ou de atum, é importante. E muitos vão fazer a diferença para alguém. Eu também
      participei. Na EB2,3, os professores também pediram aos alunos para colaborar. Mas não é só no Natal que as
      pessoas precisam. É quando se fala mais, há mais amizade. Vamos criar uma Loja Solidária para ajudar as pessoas
      todo o ano. Funcionará em frente à EB2,3. Além de géneros alimentícios, terá roupas. Haverá lá pessoas, por
      exemplo, para coser roupa e quem quiser, vai lá buscar. Essa Loja vai estar em contacto com outras do mesmo tipo.
      Elas também se ajudam umas às outras.
Obrigado pela sua colaboração.
E assim termina esta entrevista sobre este interessante acontecimento para a nossa vida, principalmente a ideia da Loja
      Solidária, que demonstra que devemos ser solidários e não egoístas. Devemos ajudar os outros, mesmo que seja
      pouco, e aceitar o que os outros nos dão. Nesta Loja vamos praticar a solidariedade. Participem!
David, Cláudio, Eduarda, Gabriel e Ricardo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (18)

BOLETIM Nº 71
BOLETIM Nº 71BOLETIM Nº 71
BOLETIM Nº 71
 
Matéria culto do gueto
Matéria culto do guetoMatéria culto do gueto
Matéria culto do gueto
 
Paginas amarelas - GUSTAVO LIMA
Paginas amarelas - GUSTAVO LIMAPaginas amarelas - GUSTAVO LIMA
Paginas amarelas - GUSTAVO LIMA
 
Boletim informativo juve distrital beja
Boletim informativo juve distrital bejaBoletim informativo juve distrital beja
Boletim informativo juve distrital beja
 
Jornal o taquaruçu 10
Jornal o taquaruçu 10Jornal o taquaruçu 10
Jornal o taquaruçu 10
 
6ª edição folder power point
6ª edição folder power point6ª edição folder power point
6ª edição folder power point
 
Boletim 221 12/12/10
Boletim 221 12/12/10Boletim 221 12/12/10
Boletim 221 12/12/10
 
6ª edição folder power point
6ª edição folder power point6ª edição folder power point
6ª edição folder power point
 
HORTO EXPRESS
HORTO EXPRESSHORTO EXPRESS
HORTO EXPRESS
 
BIMBA 16 10
BIMBA 16 10BIMBA 16 10
BIMBA 16 10
 
Boletim 270 - 25/12/11
Boletim 270 - 25/12/11Boletim 270 - 25/12/11
Boletim 270 - 25/12/11
 
Boletim 276 - 11/03/12
Boletim 276 - 11/03/12Boletim 276 - 11/03/12
Boletim 276 - 11/03/12
 
O Educador - Março
O Educador - MarçoO Educador - Março
O Educador - Março
 
Perguntas Selecionadas para Queila Montanari
Perguntas Selecionadas para Queila MontanariPerguntas Selecionadas para Queila Montanari
Perguntas Selecionadas para Queila Montanari
 
Boletim de Janeiro
Boletim de JaneiroBoletim de Janeiro
Boletim de Janeiro
 
Gaivota 148 - maio e junho de 2008
Gaivota 148 -  maio e junho de 2008Gaivota 148 -  maio e junho de 2008
Gaivota 148 - maio e junho de 2008
 
Festa de santo antônio 24 pag 12 cor (1, 4, 5, 8, 9, 12, 13, 16, 17, 20, 21...
Festa de santo antônio 24 pag   12 cor (1, 4, 5, 8, 9, 12, 13, 16, 17, 20, 21...Festa de santo antônio 24 pag   12 cor (1, 4, 5, 8, 9, 12, 13, 16, 17, 20, 21...
Festa de santo antônio 24 pag 12 cor (1, 4, 5, 8, 9, 12, 13, 16, 17, 20, 21...
 
Boletim 12 Projeto Geração Mulher
Boletim 12 Projeto Geração MulherBoletim 12 Projeto Geração Mulher
Boletim 12 Projeto Geração Mulher
 

Semelhante a Convites entrevistas notícias_projeto de escrita_02.05.12

Jornal de agosto
Jornal de agostoJornal de agosto
Jornal de agosto
MClara
 
Ter amigos é muito bom (1)
Ter amigos é muito bom (1)Ter amigos é muito bom (1)
Ter amigos é muito bom (1)
Alice Lirio
 
Reflexão 2011 Marco
Reflexão 2011 MarcoReflexão 2011 Marco
Reflexão 2011 Marco
mega
 
Jornal de março-2013
Jornal de março-2013Jornal de março-2013
Jornal de março-2013
MClara
 
Projeto festas juninas - webquest
Projeto festas juninas - webquestProjeto festas juninas - webquest
Projeto festas juninas - webquest
educandocomcarinho
 
Boletim dia 23 de junho de 2013
Boletim dia 23 de junho de 2013Boletim dia 23 de junho de 2013
Boletim dia 23 de junho de 2013
Ronny Clayton
 
Boletim 226 30/01/11
Boletim 226 30/01/11Boletim 226 30/01/11
Boletim 226 30/01/11
stanaami
 

Semelhante a Convites entrevistas notícias_projeto de escrita_02.05.12 (20)

Jornal de agosto
Jornal de agostoJornal de agosto
Jornal de agosto
 
Festa da ..
Festa da ..Festa da ..
Festa da ..
 
Ter amigos é muito bom (1)
Ter amigos é muito bom (1)Ter amigos é muito bom (1)
Ter amigos é muito bom (1)
 
Diário da Criança do Campo - Setembro 2013 - Escola Reunida Prof° Bento José ...
Diário da Criança do Campo - Setembro 2013 - Escola Reunida Prof° Bento José ...Diário da Criança do Campo - Setembro 2013 - Escola Reunida Prof° Bento José ...
Diário da Criança do Campo - Setembro 2013 - Escola Reunida Prof° Bento José ...
 
Extracurricular
ExtracurricularExtracurricular
Extracurricular
 
Jornalzinho do 6 ano pdf
Jornalzinho do 6 ano pdfJornalzinho do 6 ano pdf
Jornalzinho do 6 ano pdf
 
Reflexão 2011 Marco
Reflexão 2011 MarcoReflexão 2011 Marco
Reflexão 2011 Marco
 
15.colabora  ¦ção (1)
15.colabora  ¦ção (1)15.colabora  ¦ção (1)
15.colabora  ¦ção (1)
 
Educacao infantil unificado
Educacao infantil unificadoEducacao infantil unificado
Educacao infantil unificado
 
Jornal de março-2013
Jornal de março-2013Jornal de março-2013
Jornal de março-2013
 
Projeto festas juninas - webquest
Projeto festas juninas - webquestProjeto festas juninas - webquest
Projeto festas juninas - webquest
 
Jornal AE
Jornal AEJornal AE
Jornal AE
 
R Linhas
R Linhas R Linhas
R Linhas
 
Portifólio virtual g3 tarde
Portifólio virtual g3 tardePortifólio virtual g3 tarde
Portifólio virtual g3 tarde
 
Atividade educativa 2 ano 28 julho20
Atividade educativa 2 ano 28 julho20Atividade educativa 2 ano 28 julho20
Atividade educativa 2 ano 28 julho20
 
Boletim 547 - 06/08/17
Boletim 547 - 06/08/17Boletim 547 - 06/08/17
Boletim 547 - 06/08/17
 
Boletim dia 23 de junho de 2013
Boletim dia 23 de junho de 2013Boletim dia 23 de junho de 2013
Boletim dia 23 de junho de 2013
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Boletim 226 30/01/11
Boletim 226 30/01/11Boletim 226 30/01/11
Boletim 226 30/01/11
 
Weblquest festa para crianças
Weblquest festa para criançasWeblquest festa para crianças
Weblquest festa para crianças
 

Mais de Victor Martins

Retas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retas
Retas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retasRetas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retas
Retas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retas
Victor Martins
 
Qual a importância dos sais minerais no crescimento
Qual a importância dos sais minerais no crescimentoQual a importância dos sais minerais no crescimento
Qual a importância dos sais minerais no crescimento
Victor Martins
 
áGua – o solvente nelson e pedro
áGua – o solvente   nelson e pedroáGua – o solvente   nelson e pedro
áGua – o solvente nelson e pedro
Victor Martins
 
A farinha será dissolvente como o açúcar
A farinha será dissolvente como o açúcarA farinha será dissolvente como o açúcar
A farinha será dissolvente como o açúcar
Victor Martins
 
Ficha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmailFicha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmail
Victor Martins
 
Ficha informativa - gmail
Ficha informativa - gmailFicha informativa - gmail
Ficha informativa - gmail
Victor Martins
 

Mais de Victor Martins (20)

Como cria e partilhar um documento em google docs
Como cria e partilhar um documento em google docsComo cria e partilhar um documento em google docs
Como cria e partilhar um documento em google docs
 
Vt5 teste 1
Vt5  teste 1Vt5  teste 1
Vt5 teste 1
 
Retas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retas
Retas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retasRetas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retas
Retas semirretas-e-segmentos-de-reta- -posicao-relativa-de-2-retas
 
No ventre materno
No ventre maternoNo ventre materno
No ventre materno
 
No ventre-materno
No ventre-maternoNo ventre-materno
No ventre-materno
 
6 ano Matemática
6 ano Matemática6 ano Matemática
6 ano Matemática
 
Regras de operações com potências
Regras de operações com potênciasRegras de operações com potências
Regras de operações com potências
 
O desejo da bruxa
O desejo da bruxaO desejo da bruxa
O desejo da bruxa
 
Revisão 5º ano -mat
Revisão 5º ano -matRevisão 5º ano -mat
Revisão 5º ano -mat
 
Revisão do 5º ano
Revisão do 5º anoRevisão do 5º ano
Revisão do 5º ano
 
Problemas com fra es
Problemas com fra  esProblemas com fra  es
Problemas com fra es
 
Qual a importância dos sais minerais no crescimento
Qual a importância dos sais minerais no crescimentoQual a importância dos sais minerais no crescimento
Qual a importância dos sais minerais no crescimento
 
Rochas magnificas
Rochas magnificas Rochas magnificas
Rochas magnificas
 
áGua – o solvente nelson e pedro
áGua – o solvente   nelson e pedroáGua – o solvente   nelson e pedro
áGua – o solvente nelson e pedro
 
A farinha será dissolvente como o açúcar
A farinha será dissolvente como o açúcarA farinha será dissolvente como o açúcar
A farinha será dissolvente como o açúcar
 
dissolução da farinha
dissolução da farinhadissolução da farinha
dissolução da farinha
 
Ficha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmailFicha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmail
 
Ficha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmailFicha informativa1 gmail
Ficha informativa1 gmail
 
Ficha informativa - gmail
Ficha informativa - gmailFicha informativa - gmail
Ficha informativa - gmail
 
Como resolver equações
Como resolver equaçõesComo resolver equações
Como resolver equações
 

Último

Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
rarakey779
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 

Convites entrevistas notícias_projeto de escrita_02.05.12

  • 1. Projeto de Escrita Festa de Natal e outros Convites e Entrevistas
  • 2. EB1 de Barco Turma 1 Convite
  • 3. EB1 de Barco Turma 2 Convite
  • 4. EB1 de Barco Turma 4 Convite
  • 5. EB1 de Barco Turma 2 Entrevista Entrevista a um familiar Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado um familiar acerca da festa de Natal do Agrupamento de Escolas de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos que participaram na festa quiseram saber da opinião da pessoa que o acompanhou. Grau de parentesco do familiar entrevistado: pai. Como achaste a minha festa? Agradável. Porquê? Fez-me sentir criança novamente. Qual foi a parte que mais gostaste? A cerimónia de entrega do prémio da minha filha. Diz-me dois aspetos positivos da festa? A envolvência de todos e a organização. Diz-me duas situações negativas da festa? A falta de palco para a entrega de prémios e de lugar para nos sentarmos. Como poderemos melhorar as festas? Ouvindo as nossas sugestões. Queres dizer mais alguma coisa? Não Obrigada pela tua colaboração! O/A entrevistador/a: Márcia
  • 6. EB1 de Barco Turma 4 Entrevista sobre a Festa de Natal Como se chama? Acha que estava tudo bem organizado? R: Maria Aurora Machado Lima. R: Não. Quantos anos tem? Se acha que não, o que não correu tão bem? R Tenho 44 anos. R: Demorou muito tempo a começar, passou muito tempo da hora marcada. As pessoas não respeitavam os/as Onde vive? organizadores/as e também o facto de ter de ficar de pé. As R: Rua Monte das Cruzes, Santa Eufémia de Prazins. outras pessoas que estavam atrás não conseguiam ver, por falta de palco. Qual é a sua profissão? R: Costureira. Acha que as crianças se esforçaram para fazer o seu melhor? R: Claro que sim, porque todos se empenharam a fazer o melhor Tem algum filho a frequentar a escola do 1º Ciclo? possível. R: Sim, tenho uma filha. Assistiu à festa do ano passado? Assistiu à festa de Natal do Agrupamento de Briteiros? R: Sim, assisti. R: Sim. Que diferenças notou? O que gostou mais de ver? R: Tinha cadeiras, palco para as crianças atuarem e via-se melhor. R: Foi ver a turma do 4ºano de Barco. O que mudaria na festa do próximo ano? O que não lhe agradou? R: O que coloquei em cima. R: Foi não conseguir ver nada e ter de ficar de pé. Na sua opinião, este tipo de eventos devem continuar? Porquê? R: Sim devem, porque é uma maneira de conviver, é uma distração e é uma forma de alegrar as crianças, divertindo-as.
  • 7. Escola vende postais feitos pelos alunos Na escola de S. Cláudio de Barco, no concelho de Guimarães, professores e alunos tiveram a iniciativa de elaborar postais de Natal. Este trabalho foi feito com o objetivo de, com a sua venda, angariar dinheiro para comprar bens alimentares que serão entregues numa instituição. Toda a comunidade foi recetiva e participou na compra dos postais, tendo-se juntado 79 euros. Com este dinheiro far-se-ão cabazes que irão para famílias carenciadas, através da instituição. Este evento foi um incentivo à sensibilização das crianças, de fora a motivá-las para ajudar pessoas necessitadas. “Se toda a gente colaborar e plagiar os mesmos gestos evitará a fome e trará muta alegria a quem participa nesta iniciativa”, promete repetir esta atividade para o próximo ano, com um maior empenho, de modo a aumentar a receita e assim poder comprar maior quantidade de alimentos. Grupo: Diana, Mariana M., Leonardo, Catarina, António, andreia
  • 8. EB1 de Barco Turma 3 Convite
  • 9. EB1 de Barco Turma 3 Entrevista Entrevista a um familiar Entrevista a um familiar Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado um familiar acerca da festa de Natal do Agrupamento de um familiar acerca da festa de Natal do Agrupamento de Escolas de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos Escolas de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos que participaram na festa quiseram saber da opinião da que participaram na festa quiseram saber da opinião da pessoa que o acompanhou. pessoa que o acompanhou. Grau de parentesco do familiar entrevistado Mãe Grau de parentesco do familiar entrevistado Pai Como achaste a minha festa? Foi divertida. Como achaste a minha festa? Achei-a muito divertida. Porquê? Porque participaram bastantes crianças e teve Porquê? Porque houve muita animação por parte das músicas bonitas. crianças. Qual foi a parte que mais gostaste? Qual foi a parte que mais gostaste? A parte que gostei foi: as danças da escola de Barco e da A parte que mais gostei foi os meninos a tocar tambores. dança das estrelas. Diz-me dois aspectos positivos da festa? Diz-me dois aspectos positivos da festa? Ver a minha filha a receber o prémio e a participação do Foi distribuírem lanche por todos e não haver acidentes. público. Diz-me duas situações negativas da festa? Diz-me duas situações negativas da festa? Foi os meus filhos gémeos não participarem, porque Havia pouco espaço para as pessoas que estavam e ouvia- estavam a chorar e haver muito barulho e o outro foi só se muito barulho. estarem oito alunos da sala do 3º ano de Barco. Como poderemos melhorar as festas? Como poderemos melhorar as festas? Criar novas infraestruturas. Com melhor organização, num espaço maior e com Queres dizer mais alguma coisa? Não bancadas. Queres dizer mais alguma coisa? Não Obrigada pela tua colaboração! Obrigada pela tua colaboração! O/A entrevistador/a Mafalda O/A entrevistador/a João
  • 10. EB1 de Barco Turma 3 Entrevista Entrevista a um familiar Entrevista a um aluno Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado um um familiar acerca da festa de Natal do Agrupamento de colega acerca da festa de Natal do Agrupamento de Escolas Escolas de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos que não que participaram na festa quiseram saber da opinião da participaram na festa quiseram saber como foi a festa. pessoa que o acompanhou. Nome do entrevistado Mafalda Grau de parentesco do familiar entrevistado Pais Como correu a festa? Bem Como achaste a minha festa? Boa Quem é que foi contigo à festa? Porquê? Porque gostei muito das danças e gostei muito O pai, a irmã, tias, primas e primos. da sua coreografia. Qual foi a parte que mais gostaste? Qual foi a parte que mais gostaste? A parte que mais gostei foi quando eu e a Maria fomos ao A parte que eu mais gostei foi da música improvisada. prémio. Diz-me dois aspectos positivos da festa? Porquê? Convívio entre pais, alunos, professores e familiares. Porque era uma coisa importante. Diz-me duas situações negativas da festa? O que gostaste menos? Falta de bancos para pessoas com dificuldades. O que gostei menos foi o barulho dos meninos. Como poderemos melhorar as festas? Porquê? Mais organização e o som um pouco mais baixo. Porque não se conseguia ouvir muito bem. Queres dizer mais alguma coisa? Queres dizer mais alguma coisa? Não Não Obrigada pela tua colaboração! Obrigada pela tua colaboração! O/A entrevistador/a Beatriz O/A entrevistador/a Maria
  • 11. EB1 de Barco Turma 3 Entrevista Entrevista a um aluno Entrevista a um professor Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado um Na segunda-feira, dia doze de Dezembro, foi entrevistado o colega acerca da festa de Natal do Agrupamento de Escolas professor Isabel acerca da festa de Natal do Agrupamento de de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos que não Escolas de Briteiros, realizada no sábado anterior. Os alunos que participaram na festa quiseram saber como foi a festa. participaram na festa quiseram saber da opinião da pessoa Nome do entrevistado Leandro entrevistada. Gostaste de nos ver a representar? Como correu a festa? Não vos vi. A festa correu bem. Porquê? Quem é que foi contigo à festa? Não havia condições de ver. Quem foi comigo à festa foi o meu pai, a minha irmã, as Gostaste da festa? minhas tias, os meus primos e as minhas primas. Sim e não. Qual foi a parte que mais gostaste? Porquê? A parte que mais gostei foi a dança de Souto Santa Maria. Porque gosto da festa da escola. Não, porque não conseguia ver. Porquê? Porque é que foste à festa? Porque os meninos tocavam nuns caixotes. Porque a nossa escola foi e participou na festa. O que gostaste menos? Diz-me dois aspetos positivos da festa? Foi não estarem todos os meus colegas na festa para Os alunos representarem e os pai verem. participarem na atividade da turma. Diz-me duas situações negativas da festa? Porquê? Muita gente, muitas escolas e não se via nada. Porque só estavam 8 alunos. Como poderemos melhorar as festas? Haver condições para cada escola fazer a sua festa. Queres dizer mais alguma coisa? Não Queres dizer mais alguma coisa? Não Obrigada pela tua colaboração! Obrigada pela tua colaboração! O/A entrevistador/a Mafalda O /A entrevistador/a Maria
  • 12. EB1 de Briteiros Turmas 1,2 3 Convite
  • 13. EB1 de Briteiros Turmas 1, 2 e 3 Convite
  • 14. EB1 de Briteiros Turmas 1 e 2 Entrevista
  • 15. EB1 de Briteiros Turma 2 Entrevista
  • 16. EB1 de Briteiros Turma 2 Entrevista
  • 17. EB1 de Briteiros Turma 2 Convite
  • 18. EB1 de Briteiros Turma 1 Entrevista
  • 19. EB1 de Briteiros Turma 3 Entrevista
  • 20. EB1 de Briteiros Turmas 1 e 2 Convite
  • 21. EB1 de Briteiros Turmas 3 Entrevista
  • 22. EB1 de Donim Turmas 1, 2 e 3 Convite
  • 23. EB1 de Donim Alunos do apoio Convite
  • 24. EB1 de Donim Turma 1 Entrevista Boa tarde, sou uma aluna do 3ºano da escola EB1/JI de Donim. Será que posso fazer uma entrevista? Questão 1-Gostou da festa de Natal do agrupamento? Mãe R.: Mais ou menos. Deveria ter tido melhor organização. Questão 2-O que a levou a esta festa? Mãe R.: Foi a minha filha. Questão 3 -Que significado teve para si este encontro? Mãe R.: Este tipo de encontro é bom porque convivesse com outras pessoas e as crianças ficam muito felizes. Questão 4 -Sabe há quantos anos se realiza este evento? Mãe R.: Sim, há 2 anos. Questão 5 -Acha importante todas as escolas do agrupamento se reunirem nesta quadra natalícia? Mãe R.: Sim. Questão 6 -Do seu ponto de vista o que poderá melhorar neste evento? Mãe R.: A organização e colocar umas bancadas. Obrigada (o)pela sua participação. Tenha umas boas festas.
  • 25. EB1 de Donim Turma 1 Entrevista
  • 26. EB1 de Donim Turma 3 Entrevista Introdução Boa tarde, sou o aluno do 4ºAno da escola EB1/JI de Donim. Será que posso fazer uma Entrevista. Sobre a festa que está a decorrer. Pode ser? Perguntas Esta a gostar da festa? O que o (a) trouxe a esta festa? Que significado tem para si este evento? Sabe há quantos anos se realiza este evento? Acha importante todas as escolas do agrupamento se unirem nesta quadra natalícia? Do seu ponto de vista o que poderá melhorar no próximo evento? Conclusão Obrigado pela sua (vossa) participação Tenha umas Boas Festas
  • 27. EB1 de Donim Turma 3 Entrevista Os alunos do 4º ano da EB1/JI de Donim, durante o encontro natalício organizado pelo Agrupamento de Escolas de Briteiros, realizaram uma entrevista. Alunos – Boa tarde. Gostaríamos de o entrevistar para um trabalho que estamos a realizar na área de Língua Portuguesa. È possível? Entrevistado – Podem com certeza. Alunos – Pode dizer-nos o seu nome? Entrevistado – Meu nome é José Gomes. Alunos – Está a gostar da festa ? Sr. José – Sim, Muito! Alunos – O que o trouxe a esta festa? Sr. José – Vim assistir á festa e á entrega de prémios de mérito. Alunos – Que significado tem para si este evento? Sr. José – Tem um significado de união, de fraternidade e das pessoas estarem reunidas nesta quadra natalícia. Alunos – Sabe há quantos anos se realiza este evento? Sr. José – Se não estou em erro, este é o segundo ano. Alunos – Acha importante todas as escolas deste agrupamento se unirem nesta quadra natalícia? Sr. José – Sim, é fundamental pois trás o espírito de Natal que é precisamente o que acontece nesta festa. Alunos – Do seu ponto de vista o que poderá melhorar neste evento? Sr. José – Talvez o facto de a cerimónia ser tão longa, acaba por cansar as pessoas. Alunos – Obrigado pela sua participação. Tenha umas boas festas
  • 28. EB1 de Donim Turma 3 Notícia 2º encontro natalício do Agrupamento de Escolas de Briteiros. Alunos do 4º ano da E.B.1/JI de Donim. No passado sábado dia 10 de dezembro, pelas 15:00 horas, no pavilhão desportivo de Souto Santa Maria, deu-se início ao segundo encontro natalício das escolas do Agrupamento de Briteiros. Neste evento, que contou também com a participação das Juntas de Freguesias, todas as escolas tiveram oportunidade de apresentar as suas criatividades previamente treinadas nas escolas com a ajuda dos seus professores. O pavilhão encheu por completo, envolvendo a comunidade educativa que no final estavam felizes e orgulhosos.
  • 29. EB1 de Fafião Turma 2 Convite Convite Venho, por este meio, convidar os meus familiares e amigos para o II Encontro de Natal Castrejo, no qual terão oportunidade de me ver atuar com os meus colegas e amigos da escola, numa festa mágica de Natal. Este encontro realizar-se-á no próximo sábado, dia 10 de dezembro de 2011, pelas 14h30, no Pavilhão de Souto Santa Maria. Conto contigo! A tua presença trará mais brilho à nossa festa!
  • 30. EB1 de Fafião Turma 2 1 – Este encontro de Natal chama-se “Encontro de Natal Castrejo”. Entrevista Sabe a razão deste nome? R.: Eu penso que tem a ver com o facto de na organização estar uma comissão que se chama “Comissão Social Castreja”. 2 – Que razão o traz a este encontro? R.: Eu vim cá para assistir ao espetáculo dos meus filhos. 3 – Na sua opinião qual foi o melhor momento do encontro? R.: O melhor momento do encontro foi a atuação da escola EB1 de Fafião. 4 – Valeu a pena vir a este encontro? R.: Claro que valeu a pena! 5 – Gostava que este encontro se voltasse a realizar no próximo ano? R.: Sim. 6 – Na sua opinião o que podia ser melhorado? R.: As condições do som, porque não se ouve muito bem, e também poderiam colocar cadeiras para ser mais confortável assistir ao espetáculo. (Esta entrevista foi gravada, imediatamente após o final do II Encontro de Natal Castrejo -2011, sendo posteriormente transcrita neste documento).
  • 31. EB1 de Fafião Turma 2 Notícia Notícia II Encontro de Natal Castrejo . No passado dia 10 de dezembro de 2011 realizou-se o II Encontro de Natal Castrejo. Este encontro reuniu, no Pavilhão de Souto Santa Maria, os alunos de diversas escolas e jardins do Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros. Na preparação e assistência desta festa contou-se com os alunos, seus familiares e amigos, a comissão Castreja, os presidentes das juntas de freguesia envolvidas, o pessoal docente e não docente do Agrupamento e alguns representantes da autarquia local. No decorrer do encontro os alunos entrevistaram alguns dos presentes para recolher a sua opinião sobre este encontro de Natal. Na opinião do público, este encontro é uma iniciativa interessante pois permite um momento de convívio e alegria entre as pessoas das diversas freguesias e uma participação partilhada entre alunos, nesta época festiva. Contudo, alguns dos entrevistados, referiram algumas sugestões no sentido de, num próximo encontro, algumas condições serem melhoradas, nomeadamente a existência de cadeiras para a assistência, a melhoria das condições de som e a colocação de um palco para mais fácil visualização das atuações das crianças
  • 32. EB1 de Fafião Turma 1 Convite
  • 33. EB1 de Fafião Turma 1 Entrevista “ 2º Encontro de Natal Castrejo” Entrevistador: _ Boa tarde, somos estudantes da Escola de Fafião e gostaríamos de lhe fazer algumas perguntas. Qual é o motivo que o(a) traz aqui? Entrevistado: _Vim ver os meus filhos, sobrinhos e outras crianças amigas a atuar. Entrevistador: _Está a gostar do espetáculo? Entrevistado: _Estou a adorar. Entrevistador: _Qual foi a atuação que mais apreciou até ao momento? Entrevistado: _Gostei bastante das atuações das EB1 de Donim e Barco. Entrevistador: _Considera importante a realização deste “Encontro Castrejo”? Entrevistado: _Sim. As crianças divertem-se, é um momento de convívio que proporciona a união e a proximidade de todos…Pais, alunos, professores , funcionários do agrupamento. Entrevistador: _Na sua opinião, o que poderia melhorar nesta festa? Entrevistado: _Penso que seria importante melhorar as condições do som para ser possível ouvir as crianças, Deveria existir um palco para as atuações e cadeiras para os espectadores de modo a facilitar a visibilidade de todos. Se não fosse possível, pelo menos para as pessoas idosas e com crianças de colo. Entrevistador: _ Muito obrigado pela sua colaboração!
  • 34. EB1 de Fafião Turma 1 Notícia Agrupamento em Festa Realizou-se no passado dia 10 de dezembro de 2011, pelas 14:30h, no Pavilhão Desportivo de Souto S.ta Maria, o 2º Encontro de Natal Castrejo. Este encontro foi organizado pelo Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros com o apoio das juntas de freguesia e associações locais. Nesta festa participaram alunos de todas as escolas do agrupamento, professores, auxiliares, representantes da autarquia, pais, familiares e amigos. Foram apresentadas várias peças musicais e teatrais das escolas e jardins de infância transformando a tarde num momento dotado de divertimento e animação. Também os alunos que mais se empenharam viram o seu esforço reconhecido quando receberam os prémios de mérito académico e humano. Os espetadores, em entrevista aos alunos da EB1 de Fafião, afirmaram que este encontro é significativo para fortalecer a união e os laços de amizade entre todos os participantes. No entanto pensam que poderiam ser melhoradas algumas condições como o som, afim de possibilitar a audição das crianças, a existência de um palco para as atuações e cadeiras de modo a facilitar a visibilidade de todos. Ficamos aguardar ansiosamente pelo próximo Encontro de Natal Castrejo.
  • 35.
  • 36. EB1 de Souto S. Salvador Turma Os alunos do quarto ano da escola de Souto S. Salvador, entrevistaram o professor Adelino, Vice-Presidente de Entrevista Agrupamento Vertical de escolas de Briteiros, durante o II Encontro de Natal Castrejo, no Pavilhão de Santa Maria. 1 – Qual é o seu nome e a idade? Eu chamo-me Adelino Oliveira e tenho cinquenta e cinco anos. 2 – Como surgiu a ideia deste encontro? Esta ideia surgiu o ano passado. As escolas, os meninos, os pais e os Presidentes das Juntas de Freguesia gostaram muito e organizou-se outra vez. 3 – O que acha desta união que se vê aqui entre alunos, professores, pais, amigos, auxiliares das escolas e juntas de freguesia? Acho bem porque quando estamos sozinhos, na escola ou em casa, sentimo-nos tristes. E quando estamos juntos, sentimo-nos um pouco mais alegres. As escolas não ensinam só a ler, a escrever e contar. Prepara-nos para a vida, para sermos gente, para sermos cada vez melhores. Estes encontros são quase como treinos para sermos mais amigos, mais solidários. Ali à entrada estava a Loja Solidária. Cada um contribui com aquilo que pode para depois ajudarmos outras pessoas. Isto é a escola da vida. 4 – Nós achamos bem colaborar na Campanha de Solidariedade. Acha esta iniciativa importante? Também participou? A solidariedade é uma palavra com que toda a gente deve concordar. Devemos dar um bocadinho, mesmo que nos pareça pouco, porque será muito para outros. Podem estar desempregados, a passar um mau momento na vida e a precisarem de ajuda. Olharmos à nossa volta, vermos outros com dificuldades e não ajudarmos, é sermos egoístas. Dar uma lata de salsichas ou de atum, é importante. E muitos vão fazer a diferença para alguém. Eu também participei. Na EB2,3, os professores também pediram aos alunos para colaborar. Mas não é só no Natal que as pessoas precisam. É quando se fala mais, há mais amizade. Vamos criar uma Loja Solidária para ajudar as pessoas todo o ano. Funcionará em frente à EB2,3. Além de géneros alimentícios, terá roupas. Haverá lá pessoas, por exemplo, para coser roupa e quem quiser, vai lá buscar. Essa Loja vai estar em contacto com outras do mesmo tipo. Elas também se ajudam umas às outras. Obrigado pela sua colaboração. E assim termina esta entrevista sobre este interessante acontecimento para a nossa vida, principalmente a ideia da Loja Solidária, que demonstra que devemos ser solidários e não egoístas. Devemos ajudar os outros, mesmo que seja pouco, e aceitar o que os outros nos dão. Nesta Loja vamos praticar a solidariedade. Participem! David, Cláudio, Eduarda, Gabriel e Ricardo