Um Processo de Inovação Contínua 
de Software Baseado em 
Prototipagem 
Armando Soares Sousa 
Coordenador de Sistemas – UF...
Inovação e Agentes de Mudança 
• Inovação é a mudança de comportamento de 
agentes, no mercado, como produtores e 
consumi...
Economia Baseada em Informação 
• Inovação pode vir de produtos ou serviços de TICs que 
correspondem as expectativas do m...
Processo de Inovação 
• Quais os passos que devem ser 
seguidos para identificar oportunidades 
de renovação e melhoria? 
...
1ª. Parte 
Processo de Inovação do CESAR. 
Exemplo de Modelo de Inovação adotado 
pelo CESAR – www.cesar.org.br 
Saiba mai...
Processo de Inovação do CESAR 
• As boas práticas devem ser replicadas 
• Processo de Inovação do CESAR 
• Centrado no Usu...
Processo de Inovação do CESAR
Gate 1 
Entendimento da Demanda - Tematização e Problematização de uma área de processo definido 
junto ao cliente e o con...
Gate 2 
Documento de Ideação 
Estudo aprofundado das práticas cotidianas através de observações in 
locu, filmagem, entrev...
Gate 3 
Estudos de viabilidade tecnológica, funcional e econômica - relatório de 
estudo de viabilidade 
Modelo de Negócio...
Gate 4 
Prototipação de artefatos, serviços ou experiências 
Esta fase inclui o planejamento com a definição de roadmaps a...
2ª. Parte 
Prototipação e Design Thinking 
Baseado no Livro “Design Thiking” que 
apresenta etapas, técnicas e ferramentas...
Prototipação e Design Thinking 
• Um processo que tem como 
objetivo auxiliar na validação 
das ideias geradas 
• O protót...
Prototipação e Design Thinking - Aprendizado 
Instrumento de Aprendizado sob dois 
aspectos: 
1) Da ótica da Equipe do Pro...
Prototipação e Design Thinking - Interação 
Instrumento de interação 
Do ponto de vista do usuário que ao interagir com o ...
Prototipação e Design Thinking – Quando usar? 
Os protótipos são utilizados para reduzir as incertezas do projeto, pois sã...
Prototipação e Design Thinking – Como aplicar ? 
O processo inicia com a formulação de questões que precisam ser respondia...
Prototipação e Design Thinking – Fidelidade 
Tipos de Fidelidade 
• Baixa Fidelidade 
• Média Fidelidade 
• Alta Fidelidad...
Prototipação e Design Thinking – Contextualização 
Os testes podem ser feito no ambiente de 
desenvolvimento e no ambiente...
3ª parte 
Aplicando o processo de inovação no 
desenvolvimento de software. 
Prototipação baseada no modelo iterativo 
e e...
Prototipação Iterativa e Evolutiva 
Mo#vação: 
Fornecer 
um 
modelo 
de 
criação 
de 
produtos/serviços 
de 
so8ware 
em 
...
Integração 
de 
Áreas 
q Para produzir software de qualidade em um ambiente aplicado 
Plenejamento 
e 
Pesquisa 
Solução ...
Processo 
Cíclico 
e 
Itera#vo 
q Baseado no Processo de Inovação do CESAR 
– O Easy Tranning usará uma abordagem mais en...
Sugestão 
de 
Ambiente 
de 
Trabalho 
Necessário 
Resolução 
de 
Problemas 
Reais 
q Seriam 
apresentados 
vários 
proble...
1a. 
Fase 
– 
Estudos 
e 
Pesquisas 
Imersão 
no 
ambiente 
do 
Cliente 
q Estudos 
e 
Pesquisas 
sobre 
os 
Domínios 
de...
1a. 
Fase 
– 
Estudos 
e 
Pesquisas 
Imersão 
no 
ambiente 
do 
Cliente 
q Estudos 
e 
Pesquisas 
sobre 
os 
Domínios 
de...
Story 
Boards 
Série 
de 
Telas 
para 
progredir 
em 
uma 
tarefa
Baixa 
e 
Média 
Fidelidade 
Baixa 
Fidelidade 
Média 
Fidelidade
Ferramentas 
de 
WireFrames 
Pop 
(Android) 
FluidUI 
Pencil
2a. 
Fase 
– 
Modelagem 
e 
Preparação 
de 
Ambiente 
Produção 
do 
artefatos 
guias 
q Modelagem 
e 
Diagramas 
da 
Solu...
3a. 
Fase 
– 
Proto#pação 
Pro#pação 
da 
Solução 
Inicial 
q Planejamento 
da 
Iteração 
q Escolha 
das 
Funcionalidade...
4ª parte Estudo de Caso: Aplicação de 
Reconhecimento e Síntese de Voz
Um processo de inovação contínua de software baseado em prototipagem
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Um processo de inovação contínua de software baseado em prototipagem

449 visualizações

Publicada em

Oficina do e-poti

Publicada em: Software
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
449
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Um processo de inovação contínua de software baseado em prototipagem

  1. 1. Um Processo de Inovação Contínua de Software Baseado em Prototipagem Armando Soares Sousa Coordenador de Sistemas – UFPI/NTI
  2. 2. Inovação e Agentes de Mudança • Inovação é a mudança de comportamento de agentes, no mercado, como produtores e consumidores. Mudanças em processos, métodos, dispositivos, produtos ou serviços. • Criação ou renovação de algo já existente. • “Habilidade de transformar algo já existente em um recurso que gere riqueza.” – Peter Drucker
  3. 3. Economia Baseada em Informação • Inovação pode vir de produtos ou serviços de TICs que correspondem as expectativas do mercado • Fazer mais com menos • Reduzir o tempo de resposta • Reduzir os custos • Monitoramento • Melhorar a comunicação • Facilitar operações • Ganho de visibilidade
  4. 4. Processo de Inovação • Quais os passos que devem ser seguidos para identificar oportunidades de renovação e melhoria? • Design Thinking • Abordar problemas relacionando a aquisição de informações, análise de conhecimento e propostas de soluções
  5. 5. 1ª. Parte Processo de Inovação do CESAR. Exemplo de Modelo de Inovação adotado pelo CESAR – www.cesar.org.br Saiba mais em PIC (Clique na seta quando estiver no modo de Apresentação de Slides)
  6. 6. Processo de Inovação do CESAR • As boas práticas devem ser replicadas • Processo de Inovação do CESAR • Centrado no Usuário • Ambiente e Contexto do Usuário • Ideação, Prototipação e Avaliação junto ao Usuário • Estudos e Pesquisa • Ideação • Prototipação • Avaliação
  7. 7. Processo de Inovação do CESAR
  8. 8. Gate 1 Entendimento da Demanda - Tematização e Problematização de uma área de processo definido junto ao cliente e o consultor consultor junto ao cliente entende as demandas, estratégia de atuação no mercado, avalia as soluções já existentes ou similares através de estudos de viabilidade Artefatos gerados: • Diagnóstico do contexto: estudos e avaliações internas e externas • Acompanhamento de tendências: tecnologia, comportamento, design e cultura analisando os padrões de mudança • Definição de uma estratégia inicial: estratégia de ação baseada no diagnóstico e nas tendências Estudos preliminares de viabilidade Proposta de Trabalho - produzir o software referente a pesquisa, a ideação e prototipação do mesmo
  9. 9. Gate 2 Documento de Ideação Estudo aprofundado das práticas cotidianas através de observações in locu, filmagem, entrevistas e análise de artefatos Grupos focais em laboratório: observação controlada do cliente para levantar requisitos e aspectos de usabilidade Métodos estatísticos aplicados sobre o espaço amostral do usuário Reuniões para definição de conceitos, ambientes tecnológicos e cenários de uso através de brainstorms junto as pessoas envolvidas na solução Ao final dessa fase é apresentado ao cliente o documento de ideação
  10. 10. Gate 3 Estudos de viabilidade tecnológica, funcional e econômica - relatório de estudo de viabilidade Modelo de Negócios É feito um aprofundamento do estudo das tecnologias, estudo funcional e econômica, culminando em um estudo de viabilidade. Nesta etapa, pode se buscar consultores esternos ou associados especialistas para colaborar no estudo detalhado das tecnologias e modelo de negócios.
  11. 11. Gate 4 Prototipação de artefatos, serviços ou experiências Esta fase inclui o planejamento com a definição de roadmaps a partir de casos de negócios e o desenvolvimento de protótipos de vários níveis de fidelidade. Tipos de Protótipos • Baixa Fidelidade • Média Fidelidade • Alta Fidelidade Teste de usabilidade e avaliação Criar perfis de usuários; levantar recursos de hardware, software ou de qualquer outra natureza que viabilizem a execução dos testes; Documento de Cenários e Documento de Requisitos
  12. 12. 2ª. Parte Prototipação e Design Thinking Baseado no Livro “Design Thiking” que apresenta etapas, técnicas e ferramentas que auxiliam no processo de inovação. Saiba mais em Design Thinking (Clique na seta quando estiver no modo de Apresentação de Slides)
  13. 13. Prototipação e Design Thinking • Um processo que tem como objetivo auxiliar na validação das ideias geradas • O protótipo é a tangibilização de uma ideia • A passagem do abstrato para o físico de forma a representar a realidade e o significado e permitir validações
  14. 14. Prototipação e Design Thinking - Aprendizado Instrumento de Aprendizado sob dois aspectos: 1) Da ótica da Equipe do Projeto e do Negócio do Cliente • precisa elabora-la e avalia-la para aumentar a fidelidade do protótipo ao longo do processo
  15. 15. Prototipação e Design Thinking - Interação Instrumento de interação Do ponto de vista do usuário que ao interagir com o modelo criado em diferentes níveis de contextualidade pode avalia-lo para sua evolução e aperfeiçoamento
  16. 16. Prototipação e Design Thinking – Quando usar? Os protótipos são utilizados para reduzir as incertezas do projeto, pois são uma forma ágil de abandonar alternativas que não são bem recebidas Auxiliam na identificação de uma opção final mais acertiva Geralmente logo após a fase de ideação, como forma de testar as ideias mais promissoras
  17. 17. Prototipação e Design Thinking – Como aplicar ? O processo inicia com a formulação de questões que precisam ser respondias a respeito das soluções idealizadas. Criação de modelos em níveis de Fidelidade e Contextualização
  18. 18. Prototipação e Design Thinking – Fidelidade Tipos de Fidelidade • Baixa Fidelidade • Média Fidelidade • Alta Fidelidade
  19. 19. Prototipação e Design Thinking – Contextualização Os testes podem ser feito no ambiente de desenvolvimento e no ambiente do usuário O processo é repetido várias vezes até que se chegue a uma ideia final em consonância com a empresa cliente Por tanto, quanto mais testes e mais validações da solução junto ao cliente a ser utilizada maior a chance de sucesso da solução final.
  20. 20. 3ª parte Aplicando o processo de inovação no desenvolvimento de software. Prototipação baseada no modelo iterativo e evolutivo Definição do EasyProcess
  21. 21. Prototipação Iterativa e Evolutiva Mo#vação: Fornecer um modelo de criação de produtos/serviços de so8ware em ideias inovadoras Objetivo: Preparar material humano de alta performance para a criação de produtos/serviços de software baseado nas boas práticas de Engenharia de Software utilizando o processo de prototipação iterativa e evolutiva
  22. 22. Integração de Áreas q Para produzir software de qualidade em um ambiente aplicado Plenejamento e Pesquisa Solução de Problemas Reais Engenharia de Software, Ferramentas e Tecnologias
  23. 23. Processo Cíclico e Itera#vo q Baseado no Processo de Inovação do CESAR – O Easy Tranning usará uma abordagem mais enxuta e aplicada - Domínio - Escopo - Área de Negócios - Funcionalidades - Casos de Uso - Diagramas - Modelagem - Arquitetura - Planejamento - Pacotes de Trabalho - Tecnologias - Ferramentas - Gerência de Projetos - Source Control - Testes - Builds/Releases - Apresentação de Artefatos Gerados - Avaliação dos Protótipos - Avaliação das Builds/Releases - Revisões
  24. 24. Sugestão de Ambiente de Trabalho Necessário Resolução de Problemas Reais q Seriam apresentados vários problemas reais para o #me q Uma vez definido o #me, o mesmo deve escolher o problema que será resolvido durante as fases do treinamento q Um #me deve resolver um problema usando uma abordagem mobile ou usando uma abordagem Web q Reuniões semanais junto aos clientes dos problemas para atualizar o #me do que foi feito e artefatos gerados para es#mular o ambiente colabora#vo q Abordagem próxima do SCRUM e adaptação do PRÁXIS (Pádua, 2010)
  25. 25. 1a. Fase – Estudos e Pesquisas Imersão no ambiente do Cliente q Estudos e Pesquisas sobre os Domínios de Problemas sugeridos q Funcionalidades e Protó#pos de Baixa Fidelidade e Média Fidelidade q Ferramentas: Pencil, FluidUI, POP (android) q Modelagem do Problema q Modelo inicial baseado em Orientação a Objetos q Gestão de Projeto de So8ware – Apresentação de Ferramentas de Controle e Registro de A#vidades – Redmine, Trelo, Jira, Trac... q Projeto de Arquitetura de So8ware – Sugestão de Arquiteturas de So8ware mais convencionais – Baseado no Modelo de Camadas q Organização das Ideias e Produção de Documentos Guias q Apresentação ao Cliente do que foi realizado durante a fase
  26. 26. 1a. Fase – Estudos e Pesquisas Imersão no ambiente do Cliente q Estudos e Pesquisas sobre os Domínios de Problemas sugeridos q Funcionalidades e Protó#pos de Baixa Fidelidade e Média Fidelidade q Ferramentas: Pencil, FluidUI, POP (android) q Modelagem do Problema q Modelo inicial baseado em Orientação a Objetos q Gestão de Projeto de So8ware – Apresentação de Ferramentas de Controle e Registro de A#vidades – Redmine, Trelo, Jira, Trac... q Projeto de Arquitetura de So8ware – Sugestão de Arquiteturas de So8ware mais convencionais – Baseado no Modelo de Camadas q Organização das Ideias e Produção de Documentos Guias q Apresentação ao Cliente do que foi realizado durante a fase
  27. 27. Story Boards Série de Telas para progredir em uma tarefa
  28. 28. Baixa e Média Fidelidade Baixa Fidelidade Média Fidelidade
  29. 29. Ferramentas de WireFrames Pop (Android) FluidUI Pencil
  30. 30. 2a. Fase – Modelagem e Preparação de Ambiente Produção do artefatos guias q Modelagem e Diagramas da Solução q Uso de Orientação a Objetos q UML q Definição das Tecnologias q Ambiente Cliente (Desktop e/ou Mobile) q Ambiente Servidor (Internet, Cloud, ...) q Estudos das Tecnologias e Elaboração de Tutoriais q Integração das Tecnologias na IDE escolhida – How to Setup Environment – Desenvolvimento baseado na arquitetura da fase anterior – Gerência de Configuração e Source Control -­‐ Apresentação dos Artefatos Gerados e A#vidades Desenvolvidas
  31. 31. 3a. Fase – Proto#pação Pro#pação da Solução Inicial q Planejamento da Iteração q Escolha das Funcionalidades da 1a. Iteração q Implementação de um protó#po funcional q Geração de Build/Release com notas de release com registro de projeto de testes q Apresentação do Protó#po Funcional, artefatos gerados e a#vidades realizadas
  32. 32. 4ª parte Estudo de Caso: Aplicação de Reconhecimento e Síntese de Voz

×