Oficina Arduino - Jornada de Tecnologia 2014 (E-poti) - Part I

308 visualizações

Publicada em

Oficina sobre Arduino - Parte I

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
308
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oficina Arduino - Jornada de Tecnologia 2014 (E-poti) - Part I

  1. 1. EE--ppoottii:: JJoorrnnaaddaa ddee TTeeccnnoollooggiiaa ddoo PPiiaauuíí PPrrooggrraammaannddoo oo MMuunnddoo ccoomm AArrdduuiinnoo Marcus Vinícius de Sousa Lemos marvin@uespi.br
  2. 2. 2 AApprreesseennttaaççããoo Marcus Vinícius de Sousa Lemos Doutorando em Informática Aplicada pela Universidade de Fortaleza - Unifor Mestre em Informática Aplicada pela Unifor Professor da Universidade Estadual do Piauí – Uespi Pesquisador do Laboratório Opala-Uespi Auditor Fiscal de Controle Externo (Informática) – TCE/PI Áreas de Interesse: Redes de Sensores Sem Fio, Inteligência Computacional marvin@uespi.br http://www.marvinlemos.net @marvinlemos
  3. 3. 3 OOuuttlliinnee Parte 1 – Motivação 1) Computação Física 2) Computação Pervasiva 3) Microcontroladores Parte 2 – Arduino 4) Conceitos Básicos 5) Ambiente de desenvolvimento 6) Programação 7) Projetos
  4. 4. 4 CCOOMMPPUUTTAAÇÇÃÃOO FFÍÍSSIICCAA
  5. 5. 5 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa
  6. 6. 6 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa
  7. 7. 7 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa
  8. 8. 8 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa
  9. 9. 9 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa Visão tradicional dos computadores
  10. 10. 10 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa Visão tradicional dos computadores
  11. 11. 11 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa Visão tradicional dos computadores
  12. 12. 12 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa
  13. 13. 13 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa
  14. 14. 14 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa
  15. 15. 15 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa ● uso de computação e eletrônica [sensores e atuadores] na prototipação de objetos físicos para interação com seres humanos ● comportamento implementado por software ● utilização de microcontroladores
  16. 16. 16 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa A computação física significa a construção de sistemas interativos físicos mediante o uso de software e hardware que integrados podem sentir e responder ao mundo analógico
  17. 17. 17 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa
  18. 18. 18 CCoommppuuttaaççããoo FFííssiiccaa
  19. 19. 19 CCoommppuuttaaççããoo PPeerrvvaassiivvaa Fonte: http://hightechgt6.blogspot.com.br/2014/07/ubiquidade-na-web.html
  20. 20. 20 MMiiccrrooccoonnttrroollaaddoorreess
  21. 21. 21 MMiiccrrooccoonnttrroollaaddoorreess ● Também conhecido como MCU (Microcontroller Unit) c ● “Computador em um chip” ● Programado para funções específicas (geralmente para interagir com atuadores) ●Geralmente embarcados em outros dispositivos
  22. 22. 22 AATTMMeeggaa332288PP
  23. 23. 23 AATTMMeeggaa332288PP ●Características do Atmega328: ● RISC ● Processador: 8-bit ● Flash (Kbytes): 32 ● EEPROM (Bytes): 1K ● SRAM (Bytes): 2K ● PWM Channels: 6 ● Vcc (V): 1.8 – 5.5
  24. 24. 24 MMiiccrrooccoonnttrroollaaddoorreess c PIC 16F628A ATmega328 Basic Stamp

×