REINO DAS
BACTÉRIAS
Colégio Espírito Santo
Profª. Adriana Sarmento
7º ano
BACTÉRIAS são os menores seres vivos; a maioria destes seres
não causam doenças a outros indivíduos e atuam no ciclo de al...
Principais estruturas da bactéria
Célula procariótica
Principais formas das células bacterianas
Cocos: apresentam a forma
geralmente esférica.
Bacilos: têm formato de bastonete...
* A importância das bactérias para a vida na Terra está associada ...
- Aos benefícios da relação direta de algumas delas ...
BACTÉRIAS AUTÓTROFAS são
aquelas capazes de produzir o seu
próprio alimento , através da
fotossíntese.
BACTÉRIAS HETERÓTRO...
RESPIRAÇÃO AERÓBICA: bactérias que
utilizam o oxigênio para obter energia.
RESPIRAÇÃO ANAERÓBICA: bactérias que
não utiliz...
Antibióticos são substâncias, desenvolvidas a partir de fungos,
bactérias ou elementos sintéticos (produzidos em laboratór...
As algas azuis, algas cianofíceas ou cianobactérias, não podem
ser consideradas nem como algas e nem como bactérias comuns...
DOENÇA BACTÉRIA TRANSMISSÃO SINTOMAS TRATAMENTO
Cólera vibrião colérico
(Vibrio cholerae)
Agua e alimentos
contaminados
Di...
Hanseníase Bacilo de Hansen
Mycrobocterium
Leproe
Secreções
respiratórias
de pessoa
infectada
(contato
frequente)
Manchas,...
Antraz Bacillus
anthracis
Pele:
Inalação:
Ingestão:
Ulceras cutâneas
Tosse, dor e
febre, pode levar
a necrose
pulmonar e m...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Reino Bacterias

3.179 visualizações

Publicada em

Material Professora Adriana Caetano

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.179
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.515
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reino Bacterias

  1. 1. REINO DAS BACTÉRIAS Colégio Espírito Santo Profª. Adriana Sarmento 7º ano
  2. 2. BACTÉRIAS são os menores seres vivos; a maioria destes seres não causam doenças a outros indivíduos e atuam no ciclo de alguma substancia (carbono, nitrogênio e oxigênio) no meio ambiente.
  3. 3. Principais estruturas da bactéria Célula procariótica
  4. 4. Principais formas das células bacterianas Cocos: apresentam a forma geralmente esférica. Bacilos: têm formato de bastonetes. Espiraladas: têm formato alongado e em espiral (espiroquetas). Cianobactéria Leptospira
  5. 5. * A importância das bactérias para a vida na Terra está associada ... - Aos benefícios da relação direta de algumas delas com outros seres vivos, como as que estão no intestino humano; - Aos ciclos de algumas substâncias no ambiente, como a fixação do nitrogênio, carbono, oxigênio e a decomposição da matéria orgânica.
  6. 6. BACTÉRIAS AUTÓTROFAS são aquelas capazes de produzir o seu próprio alimento , através da fotossíntese. BACTÉRIAS HETERÓTROFAS não são capazes de produzir o seu próprio alimento, necessitam de outros seres vivos.
  7. 7. RESPIRAÇÃO AERÓBICA: bactérias que utilizam o oxigênio para obter energia. RESPIRAÇÃO ANAERÓBICA: bactérias que não utilizam o oxigênio para produção de energia (fermentação). FISSÃO ou DIVISÃO BINÁRIA
  8. 8. Antibióticos são substâncias, desenvolvidas a partir de fungos, bactérias ou elementos sintéticos (produzidos em laboratórios farmacêuticos). A finalidade do antibiótico é combater microrganismos (monocelulares ou pluricelulares), causadores de infecções no organismo. O uso indiscriminado, principalmente sem orientação e acompanhamento médico, pode ser prejudicial à saúde. Além disso, favorece o desenvolvimento de microrganismos resistentes a determinados antibióticos. O pesquisador inglês Alexander Fleming foi quem desenvolveu o primeiro antibiótico, a penicilina. Ao fazer pesquisas com uma colônia de bactérias, por acaso, estas entraram em contato com uma espécie de fungo. O pesquisador percebeu que as bactérias não se desenvolviam na presença daqueles fungos.
  9. 9. As algas azuis, algas cianofíceas ou cianobactérias, não podem ser consideradas nem como algas e nem como bactérias comuns. São microrganismos com características celulares procariontes (bactérias sem membrana nuclear), porém com um sistema fotossintetizante semelhante ao das algas (vegetais eucariontes), ou seja, são bactérias fotossintetizantes. Possivelmente, foram as responsáveis pelo acúmulo de O2 na atmosfera primitiva, o que possibilitou o aparecimento da camada de Ozônio (O3), que retém parte da radiação ultravioleta, permitindo a evolução de organismos mais sensíveis à radiação UV. Contribuem na absorção do nitrogênio dissolvido no seu ambiente e que será utilizado em seu metabolismo. Também fazem parte do fitoplâncton e são muito importante para o ciclo do oxigênio no ambiente.
  10. 10. DOENÇA BACTÉRIA TRANSMISSÃO SINTOMAS TRATAMENTO Cólera vibrião colérico (Vibrio cholerae) Agua e alimentos contaminados Diarreia, vômitos e fraqueza Basicamente repouso e reidratação. Tuberculose Bacilo de Koch Mycobacterium tuberculosis Secreções respiratórias Tosse (+de 3 semanas), febre, falta de apetite, emagreci - mento, cansaço fácil, supres noturnos Medicamento sem interrupção por 6 meses Meningite Neisseria meningitidis (também conhecida como meningococo) Secreção respiratória. Vômito, febre, dor de cabeça e corpo, fotofobia, rigidez do pescoço, sonolência, convulsões Internação hospitalar para medicação com antibióticos específicos. Tétano Clostridium tetani A partir de qualquer ferimento Contrair os músculos da face(sorriso), rigidez na nuca e abdominal, contrações em praticamente todos os músculos do corpo Prevenção: Vacina
  11. 11. Hanseníase Bacilo de Hansen Mycrobocterium Leproe Secreções respiratórias de pessoa infectada (contato frequente) Manchas, nariz entupido, diminuição da sensibilidade e da força muscular, sensação de areia nos olhos e visão embaçada. Oferecido pelo governo, medicação em cartelas. Sob supervisão e cura todos os casos. Leptospirose Leptospira sp Contato com urina de rato infectado Dor insuportável na batata da perna, de cabeça, muscular, febre alta, mal-estar, icterícia, Alterações no volume e na cor da urina. Uso de medicamentos específicos. Botulismo Clostridium botulinum Alimentos enlatados ou embalados a vácuo contaminados com a toxina Aversão à luz, visão dupla com dilatação da pupila, dificuldade p/ articular palavras, vômitos, secura na boca e garganta, dificuldade p/ engolir, paralisia respiratória, retenção de urina debilidade motora Soro antibotulínico impede que a toxina circulante no sangue se instale no sistema nervoso
  12. 12. Antraz Bacillus anthracis Pele: Inalação: Ingestão: Ulceras cutâneas Tosse, dor e febre, pode levar a necrose pulmonar e morte Cólicas, dor abdominal e diarreia, pode ser fatal Medicamentos específicos. Coqueluche Bordetella pertussis Contato direto da pessoa doente com uma pessoa não vacinada, através de gotículas de saliva, pelo contato com objetos contaminados por secreções do doente. Transmissível na fase catarral e em locais com aglomeração de pessoas. Febre, tosse seca, catarro claro e viscoso no nariz, espirros, perda de apetite, cansaço, rosto avermelhado, olhos lacrimejantes e tosse sufocante em acessos que dificultam a respiração. Prevenção: Vacina

×