Compostos inorgânicos e orgânicos [modo de compatibilidade]

34.579 visualizações

Publicada em

0 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
34.579
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
568
Comentários
0
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Compostos inorgânicos e orgânicos [modo de compatibilidade]

  1. 1. Fundamentos químicos da vida: Composição dos seres vivos Unidade 2 – Pág 16
  2. 2. Composição Química da Célula Inorgânicos • Água • Sais Minerais Orgânicos • Carboidratos • Lipídios • Proteínas • Ácidos Nucléicos • Vitaminas
  3. 3. Composição Química da Célula
  4. 4. • A molécula de água é formada por dois átomos de Hidrogênio e um de Oxigênio (H2O). Oxigênio Hidrogênio
  5. 5. ÁGUA A água é um solvente universal. A água é um regulador de temperatura Amortecedora de impactos. Lubrificante de orgãos e tecidos , Participa de reações químicas (hidrólise), Transporte de substâncias. Oxigênio Hidrogênio
  6. 6. VARIAÇÃO DA TAXA DE ÁGUA • 1- ESPÉCIE • 2- IDADE • 3- TECIDO
  7. 7. Os Sais Minerais (Moderadores das atividades celulares) São encontrados de três formas nos organismos: 1) Componentes de estruturas esqueléticas (Cristalina): o cálcio na constituição de carapaças, esqueletos e casca dos ovos. 2) Dissolvidos na água (iônica): como o meio intracelular é rico em água, os sais não estão na forma de cristais, mas como íons, partículas dotadas de carga elétrica (Ex:sódio e potássio). 3) Associados a moléculas orgânicas: Hemoglobina +Ferro, Clorofila+Magnésio
  8. 8. www.bioaula.com.br
  9. 9. Em determinada cidade, uma nutricionista detectou muitos casos de anemia e de bócio nos habitantes. Por isso, sugeriu algumas alternativas para evitar a carência mineral da população: I. Distribuir leite e derivados. II. Adicionar flúor à água. III. Adicionar iodo ao sal consumido. IV. Incentivar a população a utilizar panelas de ferro para o preparo dos alimentos. V. Incrementar o consumo de frutas e verduras. www.bioaula.com.br
  10. 10. a) Qual delas trará maior benefício à população no combate à anemia? b)Qual alternativa poderia reduzir os numerosos casos de bócio? Por quê? www.bioaula.com.br
  11. 11. É muito comum que mulheres apresentem um quadro de anemia durante a gravidez. As mulheres anêmicas queixam-se de cansaço constante, além de uma acentuada "falta de ar". Essa condição em geral pode ser tratada por meio da ingestão de sais de ferro, ou de uma dieta rica em ferro. Explique de que forma a dose extra de ferro alivia os sintomas de falta de ar. www.bioaula.com.br
  12. 12. CARBOIDRATOS • Os carboidratos são também conhecidos como Glicídios, Glúcides ou Açúcares (Fórmula Geral CnH2nOn). • São compostos por carbono, hidrogênio e oxigênio. • Representam a principal fonte de energia para a célula.
  13. 13. CARBOIDRATOS • Energética: 1g = 4kcal • Estrutural: Celulose e Quitina. • Reserva energética: Amido e Glicogênio • Genética: Ribose e Desoxirribose
  14. 14. CLASSIFICAÇÃO DOS CARBOIDRATOS (Tamanho das moléculas) MONOSSACARÍDEOS • São compostos que não podem ser hidrolisados em compostos mais simples. • Contêm de três a sete átomos de carbono. • Exemplos: Glicose, Frutose e Galactose • Glicose : é utilizada pelas células como fonte imediata de energia.
  15. 15. CLASSIFICAÇÃO DOS CARBOIDRATOS MONOSSACARÍDEOS C5H10O5 C5H10O4
  16. 16. CLASSIFICAÇÃO DOS CARBOIDRATOS MONOSSACARÍDEOS C6H12O6
  17. 17. CLASSIFICAÇÃO DOS CARBOIDRATOS OLIGOSSACARÍDEOS (DISSACARÍDEOS ) • São açúcares duplos, contendo duas moléculas de monossacarídeos. • Na grande maioria são compostos cristalinos, solúveis em água e de sabor doce. • Exemplos: Sacarose, Lactose e Maltose.
  18. 18. CLASSIFICAÇÃO DOS CARBOIDRATOS DISSACARÍDEOS OU OLIGOSSACARÍDEOS
  19. 19. CLASSIFICAÇÃO DOS CARBOIDRATOS POLISSACARÍDEOS • Formados por várias moléculas de monossacarídeos. • Os quatro polissacarídeos mais importantes: Amido e glicogênio (energéticos) Celulose e quitina ( estrutural)
  20. 20. CLASSIFICAÇÃO DOS CARBOIDRATOS POLISSACARÍDEOS QUITINA
  21. 21. LIPÍDIOS • Formados por carbono, hidrogênio e oxigênio. • União de ácido graxo e álcool (glicerol) • Exemplos: gorduras, ceras e óleos • Insolúveis na água (hidrofóbicos). • Os lipídios mais comuns encontrados no nosso organismo são os triglicerídeos, os fosfolipídios e os esteróides.
  22. 22. FUNÇÕES: •Estrutural: formação de membranas; •Reserva energética; •Isolante térmico; •Impermeabilizante; •Hormonal.
  23. 23. CLASSIFICAÇÃO DOS LIPÍDIOS •Glicerídeos; •Cerídeos; •Fosfolipídios (membranas); •Esteróides; •Carotenóides.
  24. 24. Glicerídeos
  25. 25. www.bioaula.com.br
  26. 26. Cerídeos Impermeabilização de superfícies sujeitas a desidratação. Ex: Folhas e frutosEx: Folhas, frutos e flores
  27. 27. www.bioaula.com.br
  28. 28. FOSFOLIPÍDIOS • 2 cadeias de ácidos graxos + grupo fosfato = fosfolipídio • São os principais componentes das membranas celulares.
  29. 29. ESTERÓIDES •Síntese de vitamina D. •Anti-alérgico e anti-inflamatório (Cortisona); •Hormônios sexuais ( estrógeno, progesterona e testosterona); •Colesterol (membranas celulares)
  30. 30. www.bioaula.com.br
  31. 31. LDL e HDLO LDL (baixa densidade) transporta colesterol do fígado para os tecidos, fazendo com que fique disponível na corrente sanguínea e possa aderir na parede dos vasos sanguíneos. O HDL (alta densidade) faz o caminho inverso, tira colesterol dos tecidos e devolve para o fígado onde é estocado ou liberado no intestino para excreção. A produção das lipoproteínas é regulada pelos níveis de colesterol. Colesterol derivado de gorduras saturadas e gordura trans favorecem a produção de LDL, enquanto que o consumo de gorduras insaturadas, encontrada no azeite, peixes e amêndoas, por exemplo, promovem a produção do HDL.
  32. 32. www.bioaula.com.br
  33. 33. PROTEÍNAS (polipeptídeos) • São constituintes básicos da vida; • São macromoléculas (polímeros) formadas de aminoácidos (peptídeos - monômeros); • Constituem cerca de 50 a 80% do peso seco da célula eucariótica; • Tem como base de sua estrutura os polipeptídios formados de ligações peptídicas entre os grupos amino (-NH2) e carboxila(-COOH) , ambos ligados ao carbono .
  34. 34. FUNÇÕES: • Plástica e Estrutural (Membranas, Músculos) • Energética • Hormonal ( Insulina, GH e Tiroxina ) • Defesa Imunitária ( Anticorpos) • Enzimática (Aceleram reações químicas) BIOCATALISADORES
  35. 35. AMINOÁCIDOS • Um peptídio é formado quando alguns aminoácidos se unem através de ligações peptídicas. • A formação de um polipeptídio ocorre quando diversos aminoácidos se unem. • As proteínas são polipeptídios, sendo que a maioria das proteínas é composta por mais de uma cadeia de polipeptídeos. Obs.: O número de ligações peptídicas em uma proteína = ao número de aminoácidos – 1.
  36. 36. AMINOÁCIDOS GRUPO AMINO GRUPO CARBOXILA
  37. 37. AMINOÁCIDOS • Naturais: O organismo produz; • Essenciais: Provenientes da alimentação. * Insulina= 51 aminoácidos * Hemoglobina = 574 aminoácidos
  38. 38. Glicina Histidina Fenilalanina Alanina Asparagina Valina Serina Glutamina Triptofano Cisteína Prolina Treonina Tirosina Lisina Ácido Aspártico Leucina Ácido Glutâmico Isoleucina Arginina Metionina
  39. 39. PROTEÍNAS Tipo Função Proteínas estruturais Componentes das membranas celulares Desempenham diversas funções: determinam o diâmetro dos poros; auxiliam os hormônios no “reconhecimento” celular Colágeno Componente estrutural dos músculos e tendões Queratina Parte da pele e do pêlo Hormônios peptídicos (p. ex., insulina, hormônio do crescimento) Muitos hormônios são proteínas e exercem efeitos sobre diversos sistemas orgânicos Hemoglobina Transporte de oxigênio Anticorpos Protegem o corpo contra organismos causadores de doenças Proteínas plasmáticas Coágulo sangüíneo; equilíbrio de líquidos Proteínas musculares Tornam o músculo capaz de contrair Enzimas Regulam os padrões das reações químicas
  40. 40. CLASSIFICAÇÃO DAS PROTEÍNAS Quanto à composição: Proteínas simples (Apenas aminoácidos) Ex. albumina, globulina Proteínas conjugadas (Radical não proteico) Parte proteica: apoenzima / Não proteica: coenzima = holoenzima Ex. Lipoproteínas, glicoproteínas
  41. 41. GRAU DE ESTRUTURAÇÃO DAS PROTEÍNAS SEQUÊNCIA LINEAR DOBRAMENTOS DOS FILAMENTOS .PRIMEIRO ENROLAMENTO HELICOIDAL Estrutura primária Estrutura secundária Estrutura terciária Estrutura quaternária
  42. 42. Enzimas As enzimas são proteínas especializadas em catalisar reações biológicas, ou seja aumentam a velocidade de uma reação química sem interferir no processo. Elas estão associadas a biomoléculas, devido a sua especificidade e poder catalítico.
  43. 43. Classificação das Enzimas LOCAL DE AÇÃO: • Endocelulares = produzidas no interior das células, onde vão agir. • Ectocelulares = produzidas no interior da célula, mas agem em outras partes do corpo Ex: Enzimas digestivas COMPOSIÇÃO QUÍMICA: • Simples = formadas somente por aminoácidos • Conjugadas = possuem uma porção não proteica • (coenzima).
  44. 44. Características das Enzimas 1- Especificidade de substrato: (pontos de encaixe)
  45. 45. Características das Enzimas 2- Podem ser reutilizadas! Obs.: NÃO FAZEM PARTE DO PRODUTO FINAL DA REAÇÃO!
  46. 46. Características das Enzimas 3- Reversibilidade de Ação Ex.: SACAROSE GLICOSE + FRUTOSE SUCRASE
  47. 47. Características das Enzimas 4- Ação proporcional à concentração de substrato:
  48. 48. Características das Enzimas 5- Temperatura e pH

×