Gestão inclusiva

279 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
279
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão inclusiva

  1. 1. Gestão de Competências Professora Ana Elisa Lopes
  2. 2. Gestão Inclusiva
  3. 3. ANA CAROLINA FOLGOSI CELSO DA SILVA CÉSAR HENRIQUE SILVA SANTOS LÍGIA SUEMI TSUTSUMI PATRÍCIA O. LOPES RHAÍSSA FERMINO RIBEIRO
  4. 4. As poucas empresas que investem no desenvolvimento dos funcionários com deficiência tem conseguido muito mais do que cumprir com a Lei.
  5. 5. A reserva legal de cargos é também conhecida como Lei de Cotas (art. 93 da Lei nº 8.213/91). A cota depende do número geral de empregados que a empresa tem no seu quadro, na seguinte proporção, conforme estabelece o art. 93 da Lei nº 8.213/91: I – de 100 a 200 empregados .................. 2% II – de 201 a 500 ............................................ 3% III – de 501 a 1.000 ........................................ 4% IV – de 1.001 em diante ............................. 5%
  6. 6. Conceito de Pessoa com Deficiência para Lei de Cotas está embasado na Convenção nº 159/83 da OIT Tipos de Deficiência: - Deficiência física; - Deficiência auditiva; - Deficiência visual; -Deficiência mental; - Deficiência múltipla.
  7. 7. De acordo com as definições estabelecidas na Convenção nº 159 da OIT, Parte I, art. 1; Decreto nº 3.298/99, arts. 3º e 4º, com as alterações dadas pelo art. 70 do Decreto nº 5.296/04. O laudo deverá especificar o tipo de deficiência e ter autorização expressa do(a) empregado(a) para utilização do mesmo pela empresa, tornando pública a sua condição
  8. 8. "Não se trata de estabelecer cota, mas de garantir a igualdade de oportunidade."
  9. 9. "Trabalhamos a inclusão em todos os sentidos"
  10. 10. "Sencibilizamos toda a empresa e oferecemos acessibilidade"
  11. 11. "Entendemos que não basta contratar. É preciso capacitar e incentivar e dar acesso aos deficientes às oportunidades de crescimento na carreira"
  12. 12. "Nunca deixei a surdez ser limitadora" (Diogo Bacan)
  13. 13. "Trabalhamos a inclusão em todos os aspectos. Com a Fundação Bradesco, buscamos os profissionais com deficiência no mercado e trabalhamos a capacitação deles de forma que se sintam incluídos. Também sencibilizamos toda a empresa e oferecemos acessibilidade" (José Luiz Bueno, Diretor de RH do Bradesco)
  14. 14. "Entendemos que não basta contratar. É preciso capacitar e incentivar e dar acesso aos deficientes às oportunidades de crescimento na carreira" (Marcele Correia, superintendente de diversidade e integração do Itaú Unibanco)
  15. 15. "Eles podem trazer seus cães-guias, porque preparamos um local para acomodar os animais" (Marcele Correia)
  16. 16. "Não se trata de estabelecer cota, mas de garantir a igualdade de oportunidades. Um deficiente que chega a assumir um cargo de liderança é uma pessoa muito bem preperada, pois tem de ralar muito para vencer as barreiras até chegar ao mercado de trabalho" (Jaques Haber, sócio-diretor da consultoria i.Social)
  17. 17. Referência Bibliográfica: Você S/A - As Melhores empresas para Você trabalhar - Gestão Inclusiva. Ed. Abril, pp 50-53.

×