1 Free GréCia E Roma

7.086 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.086
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
29
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
325
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 Free GréCia E Roma

  1. 1. O UNIVERSO GRECO-ROMANO Apresentação montada por Celso Idamiano S. Júnior – celsoidamiano@gmail.com
  2. 2. GRÉCIA
  3. 3. A FORMAÇÃO GREGA <ul><li>A civilização grega nasceu da fusão entre os cretenses e indo-europeus (helenos). </li></ul><ul><li>Tal fusão pode ser datada do ano 2000 a.C. </li></ul><ul><li>Poucos documentos foram produzidos na época, o que prejudica a sua remontagem. </li></ul><ul><ul><ul><li>Ilíada e Odisséia, atribuídos a Homero. </li></ul></ul></ul><ul><li>No entanto, muito da cultura clássica dos gregos foi herdada destes micênicos . </li></ul>
  4. 4. Mapa relativo à formação da civilização grega.
  5. 5. Obra do século XIX retratando a apoteose de Homero após o seu retorno.
  6. 6. O PERÍODO ARCAICO (800 – 500 a.C.) <ul><li>Em meados de 800 a.C, os gregos não tinham uma organização estatal centralizada. </li></ul><ul><li>Sendo assim, foram surgindo as pólis , cidades gregas que possuíam amplas autonomias. </li></ul><ul><li>As pólis eram construídas no alto dos morros para se protegerem de ataques. </li></ul><ul><li>A sociedade era dividida entre eupátridas, comerciantes, hectemoros e escravos . </li></ul>
  7. 7. O PERÍODO ARCAICO (800 – 500 a.C.) <ul><li>O comando das pólis era atribuído ao basileu, um rei, membro da aristocracia . </li></ul><ul><li>Os camponeses eram dependentes econômica e politicamente em relação aos eupátridas . </li></ul><ul><li>Os escravos também eram membros excluídos e dependentes. </li></ul><ul><li>Por mais que fossem ricos, os comerciantes não tinham participação política. </li></ul>
  8. 8. O PERÍODO ARCAICO (800 – 500 a.C.) <ul><li>A sociedade grega foi se desenvolvendo a partir de grandes desigualdades. </li></ul><ul><li>Atenas inovou juridicamente e, em 594 a.C, Drácon e Sólon concretizaram as antigas leis orais, fazendo algumas reformas; </li></ul><ul><ul><ul><li>Extinção da escravidão por dívidas. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Transposição do poder dos eupátridas para o Estado. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Participação política censitária. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Criação de uma assembléia comum a todas as classes. </li></ul></ul></ul>
  9. 9. As ruínas da pólis Atenas.
  10. 10. O jurista Sólon em duas representações.
  11. 11. O PERÍODO CLÁSSICO (500 – 336 a.C.) <ul><li>Com suas reformas, os juristas praticamente aboliram os direitos hereditários. </li></ul><ul><li>Tais medidas evitaram as rebeliões escravas e a ampliação das propriedades eupátridas . </li></ul><ul><li>Prejudicados, os aristocratas recorreram aos espartanos para tomarem o poder em Atenas. </li></ul><ul><li>A partir do esforço coletivo, Atenas resistiu aos ataques e saiu vencedora das guerras. </li></ul>
  12. 12. O PERÍODO CLÁSSICO (500 – 336 a.C.) <ul><li>Ao final do conflito ficou exposta a falta de unidade grega. </li></ul><ul><li>Clístenes consolidou a reforma democrática em Atenas , em prejuízo dos eupátridas ; </li></ul><ul><ul><ul><li>Apenas os enriquecidos eram considerados cidadãos. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Mulheres, escravos e metecos eram excluídos. </li></ul></ul></ul><ul><li>Já Esparta , se mantinha firme na sua cultura militarista. </li></ul>
  13. 13. O PERÍODO CLÁSSICO (500 – 336 a.C.) <ul><li>Uma curta união grega ocorreu apenas a partir de 490 a.C, diante das invasões persas. </li></ul><ul><li>Neste momento, cerca de cem pólis, sobre o comando de Atenas e Esparta se uniram. </li></ul><ul><li>Após o sucesso da resistência, os gregos mantiveram as alianças entre si. </li></ul><ul><li>Sob o comando de Péricles, a democracia ateniense se impunha na Hélade. </li></ul>
  14. 14. O PERÍODO CLÁSSICO (500 – 336 a.C.) <ul><li>Incomodados com a expansão ateniense, os espartanos iniciaram a Guerra do Peloponeso. </li></ul><ul><li>Entre 431 e 404 a.C, Atenas lutou contra uma aliança entre Esparta, Corinto e os persas. </li></ul><ul><li>Após muita destruição para ambos os lados, Atenas se rendeu e foi punida; </li></ul><ul><ul><ul><li>As muralhas de Atenas foram derrubadas. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>A esquadra ateniense teve que ser entregue a Esparta. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>O governo democrático foi substituído por oligarquias. </li></ul></ul></ul>
  15. 15. O PERÍODO CLÁSSICO (500 – 336 a.C.) <ul><li>Apesar da aparente hegemonia espartana, os persas foram os verdadeiros vitoriosos. </li></ul><ul><li>Estes haviam entrado na guerra apenas com recursos financeiros. </li></ul><ul><li>Ao final dos conflitos, ambos os lados gregos se encontravam debilitados militarmente. </li></ul><ul><li>Sendo assim, a Guerra do Peloponeso acabou acelerando o fim do Período Clássico Grego. </li></ul>
  16. 16. Atenienses reunidos em torno da ágora.
  17. 17. Representação escultural das mulheres de Atenas.
  18. 18. Mapa alusivo às ações da Guerra do Peloponeso (431 – 404 a.C)
  19. 19. Ilustração de guerreiros espartanos na Guerra do Peloponeso.
  20. 20. O PERÍODO HELENÍSTICO (336 – 146 a.C.) <ul><li>Aproveitando da fraqueza e desunião grega, os macedônios intensificaram sua expansão. </li></ul><ul><li>Comandados por Filipe II, estes anexaram as pólis aos seus pequenos domínios. </li></ul><ul><li>Alexandre, herdeiro do trono, concretizou a união das tropas gregas e macedônias. </li></ul><ul><li>Com um exército forte, o líder macedônio pôde fazer frente à expansão persa. </li></ul>
  21. 21. O PERÍODO HELENÍSTICO (336 – 146 a.C.) <ul><li>Em pouco tempo, as tropas aliadas venceram os persas e continuaram sua expansão. </li></ul><ul><li>Os fenícios, egípcios, assim como outros povos orientais também foram dominados. </li></ul><ul><li>Aos 33 anos (324 a.C) Alexandre morreu após ter reunido um império sem precedentes. </li></ul><ul><li>Pela falta de um sucessor, o império foi desmembrado após a sua morte. </li></ul>
  22. 22. Representações distintas de Alexandre, o Grande.
  23. 23. A extensão territorial do Império Macedônio.
  24. 24. CULTURA <ul><li>A produção cultural grega foi sendo realizada ao longo de todas as épocas retratadas. </li></ul><ul><li>O sucesso cultural grego, poder ser atribuído à escravidão. </li></ul><ul><ul><ul><li>Produção cultural realizada por poucos. </li></ul></ul></ul><ul><li>O teatro foi concebido pelos gregos. </li></ul><ul><li>Naquela época, autores como Sófocles buscavam homenagear os deuses. </li></ul>
  25. 25. CULTURA <ul><li>Os gregos tinham uma religião politeísta. </li></ul><ul><li>Os deuses do Olimpo tinham funções variadas assim como os seus defeitos “humanos”. </li></ul><ul><li>Da religião se extraíam os mitos que tinham a função de explicar a política e o Mundo. </li></ul><ul><li>Em homenagem aos deuses também eram realizados jogos esportivos no Olimpo e foi assim que nasceram as Olimpíadas. </li></ul>
  26. 26. CULTURA <ul><li>Aqueles que contestavam os mitos acabaram inaugurando a filosofia; </li></ul><ul><ul><ul><li>Sócrates, Platão, Aristóteles, etc. </li></ul></ul></ul><ul><li>Também contestando os mitos, alguns gregos se dedicaram a registrar fatos históricos. </li></ul><ul><li>Assim, Heródoto e Tucídides inauguraram a produção histórica ao registrarem as guerras do período. </li></ul>
  27. 27. Pintura relacionada aos Deuses do Olimpo.
  28. 28. As ruínas de um teatro grego.
  29. 29. Representações gregas dos seus jogos.
  30. 30. ROMA
  31. 31. A FORMAÇÃO ROMANA <ul><li>Em meados de 800 a.C a península itálica era povoada por povos de diversas origens. </li></ul><ul><li>Remontando a tradição, a cidade de Roma foi criada por Rômulo em 753 a.C. </li></ul><ul><li>A partir daí foi estabelecida uma monarquia local, comandada pelo patrícios. </li></ul><ul><li>Os plebeus, assim como os poucos escravos eram mantidos à margem da política. </li></ul>
  32. 32. Escultura em homenagem aos fundadores de Roma.
  33. 33. Mapa alusivo à formação romana.
  34. 34. A REPÚBLICA ROMANA (509 – 27 a.C.) <ul><li>Como passar do tempo, os patrícios foram se tornando seletos e fortes politicamente . </li></ul><ul><li>O último rei deste período foi um etrusco que tentou conceder poderes aos plebeus. </li></ul><ul><li>A monarquia foi destituída em 509 a.C, e no seu lugar foi criada uma república oligárquica. </li></ul><ul><li>A princípio as leis e os principais postos eram ocupados pelos patrícios. </li></ul>
  35. 35. A REPÚBLICA ROMANA (509 – 27 a.C.) <ul><li>A partir de rebeliões, plebeus acabaram conquistando alguns benefícios. </li></ul><ul><li>As conquistas destes, no entanto, ficavam restritas aos plebeus mais favorecidos. </li></ul><ul><li>Contrariando os problemas internos, os romanos foram se expandindo na península. </li></ul><ul><li>A partir de guerras com as Púnicas (250 a.C) os romanos conquistavam escravos e territórios. </li></ul>
  36. 36. A REPÚBLICA ROMANA (509 – 27 a.C.) <ul><li>Aos poucos, povos como os etruscos, latinos, gregos e macedônios foram incorporados. </li></ul><ul><li>A expansão romana, no entanto, fez com que o número de escravos aumentasse. </li></ul><ul><li>Os plebeus passaram a deixar o campo em razão de uma concentração fundiária. </li></ul><ul><li>Sendo assim, as cidades passaram a abrigar uma massa de miseráveis. </li></ul>
  37. 37. A REPÚBLICA ROMANA (509 – 27 a.C.) <ul><li>Na tentativa de controlar as tensões, o Estado adotava a política de “pão, circo e repressão ”. </li></ul><ul><li>Mesmo assim o controle republicano sobre o território crescente era frágil. </li></ul><ul><li>Neste contexto, as lideranças militares, como Pompeu e César começaram a se destacar. </li></ul><ul><li>Este processo de militarização acabou por enfraquecer o poder do Senado. </li></ul>
  38. 38. A REPÚBLICA ROMANA (509 – 27 a.C.) <ul><li>A popularidade de César era tanta, que em 50 a.C, este inaugurou uma ditadura. </li></ul><ul><li>César tinha preocupações democráticas, e por isto desagradava os patrícios. </li></ul><ul><li>No intuito de restaurar a república tradicional estes assassinaram César em 44 a.C. </li></ul><ul><li>Apesar da morte do ditador, seus sucessores, Antônio e Otávio, se mantiveram no poder. </li></ul>
  39. 39. Mapa relativo às Guerras Púnicas, ocorrida entre Roma e Cartago.
  40. 40. Patrícios reunidos em uma sessão do Senado Romano.
  41. 41. Representação romana dos seus escravos.
  42. 42. César (esq.) e seu sobrinho Otávio “Augusto” (dir.).
  43. 43. PERÍODO IMPERIAL (27 a.C – 476 d.C.) <ul><li>No ano 27 a.C Otávio assassinou Antônio e concentrou os poderes nas suas mãos. </li></ul><ul><li>Aparentemente as instituições republicanas foram mantidas, mas sob controle imperial. </li></ul><ul><li>Apoiado pelos plebeus, Otávio “Augusto” comandou reformas sociais. </li></ul><ul><li>Desta forma, o Império pôde atingir uma relativa estabilização política e territorial. </li></ul>
  44. 44. PERÍODO IMPERIAL (27 a.C – 476 d.C.) <ul><li>Várias dinastias foram se renovando à base de assassinatos e traições. </li></ul><ul><li>Além disto, a estabilização territorial provocou a escassez de obtenção de escravos. </li></ul><ul><li>Sendo assim, a sociedade romana passou a enfrentar sérios problemas de abastecimento. </li></ul><ul><li>A insegurança foi se disseminando ainda mais, repercutindo no assassinato de imperadores. </li></ul>
  45. 45. PERÍODO IMPERIAL (27 a.C – 476 d.C.) <ul><li>Externamente os romanos enfrentavam as invasões dos diversos povos “bárbaros”. </li></ul><ul><li>Apesar da tentativa de Diocleciano (284) em dividir o império, os problemas continuaram. </li></ul><ul><li>A situação sócio-econômica das cidades era insustentável, provocando uma ruralização. </li></ul><ul><li>Após diversas invasões, os Visigodos mataram o imperador Teodósio em 476. </li></ul>
  46. 46. PERÍODO IMPERIAL (27 a.C – 476 d.C.) <ul><li>Naquele momento ruía o Império Romano do Ocidente. </li></ul><ul><li>O sistema estabelecido na região ficou conhecido pela história por feudalismo. </li></ul><ul><li>Roma oriental (Império Bizantino) se manteve pela menor dependência ao escravismo. </li></ul><ul><li>O Império Oriental resistiu até 1453, quanto os turcos tomaram Constantinopla. </li></ul>
  47. 47. Representação gráfica da expansão do Império Romano.
  48. 48. Extensão máxima do Império Romano (séc. III d.C).
  49. 49. Representação das invasões bárbaras.
  50. 50. CULTURA <ul><li>A cultura romana foi, até o período imperial, uma continuação dos costumes gregos. </li></ul><ul><li>O teatro era muito apreciado pelos romanos, que remontavam peças gregas. </li></ul><ul><li>Obras de autores como Heródoto foram traduzidas para o latim. </li></ul><ul><li>Na história, Políbio, baseado em Tucídides, desenvolveu ainda mais a História. </li></ul>
  51. 51. CULTURA <ul><li>De origem politeísta, a religião romana possuía deuses equivalentes aos gregos. </li></ul><ul><li>O período imperial, no entanto, foi marcado por uma autenticidade cultural. </li></ul><ul><li>As grandes obras públicas traziam arcos como base arquitetônica. </li></ul><ul><li>Em uma destas grandes construções, o Coliseu gladiadores eram a atração popular. </li></ul>
  52. 52. CULTURA <ul><li>Politicamente, o período imperial acabou consolidando o Direito Romano. </li></ul><ul><li>A inserção do cristianismo acompanhou de certa forma a decadência do Império. </li></ul><ul><li>Esta foi uma doutrina revolucionária que ganharia maior força apenas no séc. III. </li></ul><ul><li>A liberdade aos católicos foi concedida apenas no séc. IV através de Constantino. </li></ul>
  53. 53. Júpiter (o “Zeus” romano) (esq.) e outros deuses da religião romana.
  54. 54. Aqueduto construído pelos romanos.
  55. 55. Vista aérea das ruínas do Coliseu.
  56. 56. CONSIDERAÇÕES FINAIS <ul><li>Gregos e romanos tiveram uma vida política, econômica e cultural muito intensa. </li></ul><ul><li>Tais grandes civilizações seriam apreciadas por diversos povos ao longo da história. </li></ul><ul><li>Os renascentistas do séc. XV buscariam na antiguidade a inspiração para novas idéias. </li></ul><ul><li>De certa forma, a cultura clássica foi definidora de boa parte da cultura ocidental. </li></ul>

×