Gêneros textuais

31.691 visualizações

Publicada em

Oficina realizada no Pró-Letramento pela tutora Celismara Seleguin Gnann.

Publicada em: Educação
3 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
31.691
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
465
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
283
Comentários
3
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gêneros textuais

  1. 1. GÊNEROS TEXTUAIS Pró-LetramentoAlfabetização e LinguagemTutora:Celismara Seleguin Gnann
  2. 2. Textos diversificados formam umexcelente material, que deve seroferecido à criança, durante oprocesso de alfabetização.A variedade é necessária para que acriança perceba os diferentesobjetivos de um texto escrito e seuuso no dia-a dia, de acordo comnossas necessidades e oportunidades.Através da escrita, exteriorizamosnosso pensamento, contrário àleitura, que é um momento deinteriorização e reflexão.Ambas, leitura e escrita, fazem parteda compreensão do texto escrito, queé um auxiliar na sistematização docódigo lingüístico.
  3. 3. O Sanduiche da MaricotaA galinha Maricota preparou um sanduíche: pão, milho, quirera e ovo.Mas quando ia comer, a campainha tocou.Era o bode Serafim, que olhou o sanduíche e exclamou:- Vixe! Falta aíum capim.Aí chegou o Kim, o gato, cumprimentou a galinha, e vendo osanduíche, palpitou:- Falta a sardinha.João, o cão, veio com o seu jeito de bom moço.E educado, sugeriu:-Coloquem nele um bom osso.Sempre zumbindo e agitada, chegou aabelha Isabel.Olhou o esquisito recheio:-Melhora se puser mel.Da janela, ouvindo o papo, muito metido a bacana, falou, convencido omacaco:- Claro que falta banana!-Banana? Sardinha? Mel?Era o rato Aleixo.-Milho? Osso? Capim? Argh!!!- Vocês esqueceram oqueijo!A brincadeira acabou quando a raposa Celina olhou bem para a Maricotae falou:- Falta galinha!Maricota ficou brava:- Fora daqui minhagente!Jogou fora o sanduíche e começou novamente; Pão, milho, quirerae ovo. Como era pra ter sido._ Quem quiser que faça o seu com recheiopreferido.
  4. 4. O que vocês trouxeram ?
  5. 5. Vamos separar o que trouxeram ... ( organizar uma exposição de todo material)
  6. 6. MODALIDADE ESCRITA ESFERAS DISCURSIVAS Verbete de enciclopédia infantil; Explicação; Exposição oral Artigo de divulgação científica para Esfera escolar crianças. Manchete; Notícia; Entrevista; Notícia televisiva e radiofônica; Resenha; Artigo de opinião Comentário de notícias; Relato de Esfera jornalística acontecimento do cotidiano; Entrevista Conto de repetição; Conto Conto de repetição; Conto Tradicional; Fábula; Lenda e Mito; Tradicional; Fábula; Lenda e Mito; Esfera literária Canção; Cordel; Poema Visual; Canção; Cordel; Rap Poema Bilhete; Receita; Regras de jogos; Recado; Receita; Regras de jogos; Esfera cotidiana Carta, E-mail; Roteiro e mapa de Relato de experiências vividas; localização. Descrição de itinerário Carta de solicitação e de Debate; Solicitação, reclamação; reclamação; Requerimento e carta Debate regrado; EntrevistaEsfera da vida pública de solicitação, de reclamação; profissional Estatuto; Currículo
  7. 7. Uma dica interessante é elaborarum portifólio com as crianças. Você podepedir que elas tragam de casa diferentesgêneros textuais: Textos literários ( contos, poemas, história em quadrinhos); · Jornalísticos (notícias); · Epistolares (cartas, bilhetes, cartões, convites); · Publicitários (anúncios, propagandas); · Instrucionais ( receitas, listagens, manuais de instrução); · Textos não-verbais, mistos e humorísticos (rótulos, logotipos, placas); · Científicos (tabelas, gráficos); · Informativos e outros
  8. 8. Com os que ainda não dominam a leiturae a escritapode-se fazer um trabalho comoralidade e depois um texto coletivo.A professora será a escriba das crianças.Depois elas copiarão o texto coletivo doquadro.Os maiores podem criar suas própriasproduções, observando a ligação entre alinguagem oral e a escrita.Através destas atividades, as crianças irãoperceber que a linguagem, além detransmitir informações, pode revelar oque elas pensam (real ou imaginário),contribuindo para a formação deoperações mentais mais complexas.Tente usar o recurso do portifólio comseus alunos. Garanto que eles vãoadorar!!!
  9. 9. Receitas, bulas de remédio, instruções de jogo,manuais de funcionamento e de uso de aparelhosdomésticos e de máquinas, prospectos deconcursos, manuais do consumidor, guias decidades, folhetos explicativos sobre prevenção dedoenças e epidemias, etc.; são textos quediariamente circulam entre nós, dando-nosorientações, por meio de uma linguagem clara e objetiva.Alguns apresentam uma estrutura mais ou menospadronizada, como as receitas e as bulas deremédio; os demais empregam a forma que formais conveniente para atingir sua principalfinalidade: INSTRUIR O LEITOR.
  10. 10. A receita é um gênero textual que apresentaduas partes bem definidas – ingredientes emodo de fazer -, que podem ou não virindicadas por títulos. A primeira parte apenasrelaciona os ingredientes, estipulando asquantidades necessárias, indicadas em gramas,xícaras, colheres, pitadas, etc.
  11. 11. No modo de fazer, os verbos se apresentamquase sempre no modo imperativo (o modoverbal que expressa ordem, conselho, etc.)Essa parte indica, passo a passo, a sequênciados procedimentos e da junção dosingredientes a ser seguida para se obter omelhor resultado da receita– Exemplo: pastéis de forno recheados degoiaba. Às vezes, o imperativo é substituídopelo infinitivo, como, por exemplo, “Preparar amassa: misturar com as pontas dos dedos [...]”,“Aos poucos, abrir pequenas porções da massa[...]”, etc.
  12. 12. Uma receita pode apresentar outrasinformações, como grau de dificuldade,tempo médio de preparo, rendimento,calorias, etc. Pode, ainda, conter dicaspara decoração ou para variações.Nesse gênero textual costuma-seempregar uma linguagem direta, clara eobjetiva, pois sua finalidade é levar oleitor ou cozinheiro a obter sucesso nopreparo de prato culinário.
  13. 13. Características da RECEITA:.~ Contém título;.~ Normalmente apresenta uma estruturaconstituída de: título, ingredientes e modo depreparo ou de fazer;.~ No modo de fazer, os verbos geralmente sãoempregados no imperativo;.~ Pode conter indicação de calorias porporção, rendimento, dicas de preparo ou decomo decorar e servir, etc.;.~ A linguagem direta, clara e objetiva;.~ Emprega o padrão culto da língua..
  14. 14. Trabalho com o gênero RECEITA1- Apresentação de uma situação ( necessidade/ motivo da produção) Receita da bruxa2- Seleção do gênero textual3- Reconhecimento do gênero selecionadoa) Pesquisa sobre o gênerob) Leitura de textos do gênero, explorando e estabelecendo relações entre:
  15. 15. Sua função social:.Para que serve este gênero?.Como tomamos geralmente conhecimento desse gênero? .Onde se encontram escritos?. Quem costuma ler textos desse gênero ?. São textos que divertem ou ensinam? Como percebemos isso
  16. 16. Seu conteúdo temático:• As receitas exploram que assunto? Por quê?• Do que falam as receitas ?• As receitas possuem indicação do autor ?• O que mais as crianças sabem sobre o assunto?• Qual a importância da receita ?
  17. 17. Sua estrutura composicional:• Como estão organizadas as receitas?• Poderá convidar os alunos para observar os suportes e as receitas que estão em exposição na sala?• Perceber: o que há de comum em todas elas? O que há de diferente? Como estão organizadas?
  18. 18. c) Seleção de um texto dogênero para um estudomais específico RECEITA DE BRIGADEIRO
  19. 19. Para o grupo pensar...• Vamos organizar as atividades com o gênero considerando...- Sua função social- Seu conteúdo temático- sua estrutura composicional- Seu estilo ( análise linguística)
  20. 20. 4- PRODUÇÃO DE TEXTO DO GÊNERO • - Apresentar os ingredientes da receita e os alunos escreverem o modo de fazer Ex: Receita de brigadeiro • 1 lata de leite condensado • 4 colheres (sopa) de chocolate em pó ou achocolatado • 1 colher (sopa) de margarina • chocolate granulado ou granulado colorido Modo de fazer: ( produção escrita)
  21. 21. 5- Reescrita do texto• Como você trabalharia a reescrita dessa receita? Que aspecto(s) poderia(m) ser privilegiado(s)?• Você pode refletir com seus alunos, os seguintes pontos:Revisem o texto que vocês escreveram, verificando se:a) está dividido em duas partes: ingredientes e modo de fazer;b) contém todos os ingredientes necessários;c) apresenta detalhadamente como fazer o brigadeiro;
  22. 22. Ler e reler o que escrevemos paracomprovar se o texto expressa bemnossa intenção, se é apropriado paraaqueles que vão ler, se é coerente, istoé, se é clara a idéia central esubtemas, se as partes do texto estãobem conectadas, se tem a formaadequada ao tipo de texto, se aortografia é correta e a sintaxeapropriada;
  23. 23. 6- Circulação do gênero• Como vocês poderão fazer circular a receita de brigadeiro escrita pelas crianças ....
  24. 24. PARA FINALIZAR.... Agora vamos escrever uma receita de memória para os nossos colegas ....

×