SlideShare uma empresa Scribd logo

Manual de programação introdutória

Manual contendo os ícones para programação de Robôs Lego RCX usando o Programa Funsoftware.

1 de 22
Baixar para ler offline
Dicas para utilização
do FUNsoftware +
Manual de
Programação Revista
Introdutória
1º) Como proceder para instalar o FUNSOFTWARE?
1. Utilizar o programa no LINUX Educacional 3.0 ou BIG Linux;
2. Antes da instalação, conectar a TORRE e colocar o CD do FUN;
3. Ao abrir tela, “LEGONIXL” <abrir em nova janela>;
4. Dentro do CD haverá uma pasta chamada Install-rcx, copiá-la na pasta de Documentos;
5. Abrir pasta install-rcx e copiar o ícone da XÍCARA (fUNSoftWareRCX1 ou fUNSoftWareRCX2) na Área de
Trabalho;
6. Clicar com o botão direito do mouse no ícone da XÍCARA, presente na Área de Trabalho, e clicar em ABRIR
COM OUTRO;
7. Ao abrir tela digitar JAVA -JAR, clicar em <LEMBRAR DA ASSOSIAÇÃO DO APLICATIVO... OK>;
 Após escolher o JAVA para iniciar o programa, o “Compilador nqc” deverá ser instalado, junto
com o drive da torre USB.
8. Clicar no MENU INICIAR ---- Sistema ---- Terminal (Konsole);
9. Digitar os seguintes comandos:
a. su <ENTER>
b. senha: qwe123 (LINUX Educacional) / #sme* (BIG LINUX) <ENTER> – não irá aparecer nada
enquanto você digitar a senha
c. cd Documentos <ENTER>
d. cd install-rcx <ENTER>
e. ./install.sh <ENTER>
10. Ao abrir o seguinte comando MENU PRINCIPAL e os números, digitar 1 para porta USB <ENTER>
 Isso fará com que o programa instale o drive da torre, o programa do JAVA e configure o
ambiente de trabalho.
 Essa fase pode demorar um pouco, dependendo do tipo de computador utilizado.
11. Quando a instalação encerrar voltará às quatro opções. Digite “4” e ENTER para reiniciar o computador.
12. PRONTO! Após essa instalação, todos os Drives e Programas estarão instalados. Esse processo só é
preciso ser feito uma vez, ou quando o computador for formatado e precisar colocar o programa
novamente no computador.
13. Após reiniciar o computador, você deverá entra na “Pasta de Documentos” ----- “install-rcx”;
14. Deverá copiar os seguintes arquivos na “Pasta Usuário”: “firm0328.lgo” e “download-firmware-rcx”;
15. Após copiar os arquivos, você deverá mudar o nome do arquivo “download-firmware-rcx” para “fw”;
16. Feito isso pode fechar todas as pastas. Todos os passos para a instalação definitiva do programa estão
concluídos. Agora iremos ver como passar o Firmware para o RCX 1.0.
2º) Como proceder para instalar o FIRMWARE no RCX 1.0?
1. Clicar no MENU INICIAR ---- Sistema ---- Terminal (Konsole);
2. Digitar os seguintes comandos:
a. su <ENTER>
b. senha: qwe123 (LINUX Educacional) / #sme* (BIG LINUX) <ENTER> – não irá aparecer nada
enquanto você digitar a senha
c. ./fw <ENTER>
3. Fazer o passo dois como o RCX ligado (botão ON – vermelho) e de frente para a torre;
4. Enquanto o firmware é transferido irá correr uma numeração no visor do RCX indicando a transferência;
5. Esperar até que o firmware seja passado completamente para o RCX (o RCX emitirá um BIP indicando o
término da transferência)
6. Após transferência do firmware, no visor do RCX aparecerá 4 zeros + um bonequinho + 1 (número da
programação)
7. PRONTO! O firmware estará transferido para o RCX.
OBS!!! A passagem do Firmware irá durar uma média de 3 minutos. As lâmpadas fluorescentes atrapalham a
passagem de infravermelho, então é sempre bom cobrir a torre e o RCX para que não ocorra erro na passagem do
Firmware, já na programação, como a passagem é rápida, não precisa se preocupar tanto.
3º) Como proceder para passar a programação para o RCX
1. Após transferência do firmware e feita a programação, você deverá salvá-la em FILE ---- SAVE
2. Depois deverá criar o código NQC: clicar em BUILD ---- CREATE NQC CODE (ou apertar somente na tecla
F5)
3. Em seguida clicar MENU INICIAR ---- Sistema ---- Terminal (Konsole)
4. Digitar: nqc -d (nome do arquivo).nqc <ENTER>
5. O passo quatro deve ser feito com o RCX ligado e em frente à torre
6. Após transferência da programação o RCX emitirá um BIP
7. PRONTO! A programação já pode ser executada.
Í
Ícones de Programação
Este ícone pode mudar a direção do motor
conectado em uma porta específica, e a
potência.
Este ícone vira a direção do motor conectado na
porta específica.
Este ícone para todas as portas de saída
conectada na porta específica.

Recomendados

Manual Nano 36 turbo ''Central kxh-30-fs-v-12-14''
Manual Nano 36 turbo ''Central kxh-30-fs-v-12-14''Manual Nano 36 turbo ''Central kxh-30-fs-v-12-14''
Manual Nano 36 turbo ''Central kxh-30-fs-v-12-14''Luiz Avelar
 
Manual da Central Placa para Portão Automático Modelo AC-4 "acton"
Manual da Central Placa para Portão Automático Modelo AC-4 "acton"Manual da Central Placa para Portão Automático Modelo AC-4 "acton"
Manual da Central Placa para Portão Automático Modelo AC-4 "acton"Luiz Avelar
 
Tudo sobre placa de portão Garen G1 ou Unisystem
Tudo sobre placa de portão Garen G1 ou Unisystem Tudo sobre placa de portão Garen G1 ou Unisystem
Tudo sobre placa de portão Garen G1 ou Unisystem Luiz Avelar
 
Codificação do alarme vw
Codificação do alarme vwCodificação do alarme vw
Codificação do alarme vwSergio Favaro
 
Aula 3 - Assembly - 8051
Aula 3 - Assembly - 8051Aula 3 - Assembly - 8051
Aula 3 - Assembly - 8051Thiago Oliveira
 
Codificação do alarme fiat
Codificação do alarme fiatCodificação do alarme fiat
Codificação do alarme fiatSergio Favaro
 
Manual Portao Basculante Garen G1
Manual Portao Basculante Garen G1Manual Portao Basculante Garen G1
Manual Portao Basculante Garen G1Heliton Costa
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Instalar ocomon ubuntu
Instalar ocomon ubuntuInstalar ocomon ubuntu
Instalar ocomon ubuntuhunofig
 
Arduino day 2014 BH - Hello World Arduino
Arduino day 2014   BH - Hello World ArduinoArduino day 2014   BH - Hello World Arduino
Arduino day 2014 BH - Hello World ArduinoCarlos Delfino
 
Manual do Controle duplicador tx copy 433,92 mhz
Manual do Controle duplicador tx copy 433,92 mhzManual do Controle duplicador tx copy 433,92 mhz
Manual do Controle duplicador tx copy 433,92 mhzLuiz Avelar
 
Ic 2000 h
Ic 2000 hIc 2000 h
Ic 2000 hruiv
 
Manual Baofeng BF-V85 pt-br
Manual Baofeng BF-V85 pt-brManual Baofeng BF-V85 pt-br
Manual Baofeng BF-V85 pt-brAURELIO PY5BK
 
Manual UV-5R Baofeng Pofung PT-BR
Manual UV-5R Baofeng Pofung PT-BRManual UV-5R Baofeng Pofung PT-BR
Manual UV-5R Baofeng Pofung PT-BRAURELIO PY5BK
 
Manual do rádio bao feng uv 5r-Portatil
Manual do rádio bao feng uv 5r-PortatilManual do rádio bao feng uv 5r-Portatil
Manual do rádio bao feng uv 5r-PortatilRonaldo Gama
 
Processors
ProcessorsProcessors
Processorssagres
 
Manual do controlador NOVATION DICER
Manual do controlador NOVATION DICERManual do controlador NOVATION DICER
Manual do controlador NOVATION DICERHabro Group
 
Curso microcontroladores pic no mp lab 8
Curso microcontroladores pic no mp lab 8Curso microcontroladores pic no mp lab 8
Curso microcontroladores pic no mp lab 8RogerMasters
 
Docslide.com.br curso clp-exercicios-propostos
Docslide.com.br curso clp-exercicios-propostosDocslide.com.br curso clp-exercicios-propostos
Docslide.com.br curso clp-exercicios-propostosIvanir Silva
 
Caderno de-atividades-1-3-versaofinal.compressed
Caderno de-atividades-1-3-versaofinal.compressedCaderno de-atividades-1-3-versaofinal.compressed
Caderno de-atividades-1-3-versaofinal.compressedIgor Ferreira
 
Perguntas e respostas ps1 e as1 rev 04
Perguntas e respostas ps1 e as1   rev 04Perguntas e respostas ps1 e as1   rev 04
Perguntas e respostas ps1 e as1 rev 04confidencial
 
Microcontroladores pic ling c unicamp
Microcontroladores pic ling c unicampMicrocontroladores pic ling c unicamp
Microcontroladores pic ling c unicampFrancisco Fambrini
 

Mais procurados (20)

Operador de cftv
Operador de cftvOperador de cftv
Operador de cftv
 
Apostila cpic
Apostila cpicApostila cpic
Apostila cpic
 
Manual dsc
Manual dscManual dsc
Manual dsc
 
Posonic 710 u
Posonic 710 uPosonic 710 u
Posonic 710 u
 
Instalar ocomon ubuntu
Instalar ocomon ubuntuInstalar ocomon ubuntu
Instalar ocomon ubuntu
 
Arduino day 2014 BH - Hello World Arduino
Arduino day 2014   BH - Hello World ArduinoArduino day 2014   BH - Hello World Arduino
Arduino day 2014 BH - Hello World Arduino
 
Fiat code
Fiat    codeFiat    code
Fiat code
 
Manual do Controle duplicador tx copy 433,92 mhz
Manual do Controle duplicador tx copy 433,92 mhzManual do Controle duplicador tx copy 433,92 mhz
Manual do Controle duplicador tx copy 433,92 mhz
 
Ic 2000 h
Ic 2000 hIc 2000 h
Ic 2000 h
 
Manual Baofeng BF-V85 pt-br
Manual Baofeng BF-V85 pt-brManual Baofeng BF-V85 pt-br
Manual Baofeng BF-V85 pt-br
 
Manual UV-5R Baofeng Pofung PT-BR
Manual UV-5R Baofeng Pofung PT-BRManual UV-5R Baofeng Pofung PT-BR
Manual UV-5R Baofeng Pofung PT-BR
 
Manual do rádio bao feng uv 5r-Portatil
Manual do rádio bao feng uv 5r-PortatilManual do rádio bao feng uv 5r-Portatil
Manual do rádio bao feng uv 5r-Portatil
 
Processors
ProcessorsProcessors
Processors
 
Manual do controlador NOVATION DICER
Manual do controlador NOVATION DICERManual do controlador NOVATION DICER
Manual do controlador NOVATION DICER
 
Curso microcontroladores pic no mp lab 8
Curso microcontroladores pic no mp lab 8Curso microcontroladores pic no mp lab 8
Curso microcontroladores pic no mp lab 8
 
Docslide.com.br curso clp-exercicios-propostos
Docslide.com.br curso clp-exercicios-propostosDocslide.com.br curso clp-exercicios-propostos
Docslide.com.br curso clp-exercicios-propostos
 
Caderno de-atividades-1-3-versaofinal.compressed
Caderno de-atividades-1-3-versaofinal.compressedCaderno de-atividades-1-3-versaofinal.compressed
Caderno de-atividades-1-3-versaofinal.compressed
 
Perguntas e respostas ps1 e as1 rev 04
Perguntas e respostas ps1 e as1   rev 04Perguntas e respostas ps1 e as1   rev 04
Perguntas e respostas ps1 e as1 rev 04
 
Manual amelco am cda100
Manual amelco am cda100Manual amelco am cda100
Manual amelco am cda100
 
Microcontroladores pic ling c unicamp
Microcontroladores pic ling c unicampMicrocontroladores pic ling c unicamp
Microcontroladores pic ling c unicamp
 

Semelhante a Manual de programação introdutória

Microcontroladores PIC.pptx
Microcontroladores PIC.pptxMicrocontroladores PIC.pptx
Microcontroladores PIC.pptxfmtpereira
 
Programação básica de microcontroladores
Programação básica de microcontroladoresProgramação básica de microcontroladores
Programação básica de microcontroladoresDanilo Morais Pagano
 
Introdução ao Arduino
Introdução ao ArduinoIntrodução ao Arduino
Introdução ao Arduinoelliando dias
 
38698469 slides-arduino
38698469 slides-arduino38698469 slides-arduino
38698469 slides-arduinoRui Alves
 
Apostila - Tutorial Arduino (Básico).PDF
Apostila - Tutorial Arduino (Básico).PDFApostila - Tutorial Arduino (Básico).PDF
Apostila - Tutorial Arduino (Básico).PDFengelrfs
 
Programação de Kits Lego NXT usando Linguagem Gráfica Nativa (ou NXT-G)
Programação de Kits Lego NXT usando Linguagem Gráfica Nativa (ou NXT-G)Programação de Kits Lego NXT usando Linguagem Gráfica Nativa (ou NXT-G)
Programação de Kits Lego NXT usando Linguagem Gráfica Nativa (ou NXT-G)Fernando Passold
 
Treinamento robolab intermediario 20100316
Treinamento robolab intermediario   20100316Treinamento robolab intermediario   20100316
Treinamento robolab intermediario 20100316clubhousejdconceicao
 
Treinamento robolab intermediario 20100316
Treinamento robolab intermediario   20100316Treinamento robolab intermediario   20100316
Treinamento robolab intermediario 20100316clubhousejdconceicao
 
Workshop iniciação à robótica - Farrusco
Workshop iniciação à robótica - FarruscoWorkshop iniciação à robótica - Farrusco
Workshop iniciação à robótica - FarruscoArticacc, Lda
 
Pic apostila
Pic apostilaPic apostila
Pic apostilamoschen
 
Ufes erus minicurso arduino
Ufes erus minicurso arduinoUfes erus minicurso arduino
Ufes erus minicurso arduinotamarasalvatori
 
Microcontroladores pic
Microcontroladores picMicrocontroladores pic
Microcontroladores picCesar Prim
 
Manual do usuário do sistema de lousa
Manual do usuário do sistema de lousa Manual do usuário do sistema de lousa
Manual do usuário do sistema de lousa ntegeralda
 
Manual do usuário do sistema de lousa a
Manual do usuário do sistema de lousa  aManual do usuário do sistema de lousa  a
Manual do usuário do sistema de lousa aFernanda Oliveira
 
Manualdousuario dosistemadelousa a
Manualdousuario dosistemadelousa aManualdousuario dosistemadelousa a
Manualdousuario dosistemadelousa ahistoria600
 
Manual do usuario lousa digital
Manual do usuario lousa digitalManual do usuario lousa digital
Manual do usuario lousa digitalNazira Marques
 
Manual do usuário do sistema de Lousa Interativa Portátil uBoard
Manual do usuário do sistema de Lousa Interativa Portátil uBoardManual do usuário do sistema de Lousa Interativa Portátil uBoard
Manual do usuário do sistema de Lousa Interativa Portátil uBoardGeorge Gomes
 

Semelhante a Manual de programação introdutória (20)

Microcontroladores PIC.pptx
Microcontroladores PIC.pptxMicrocontroladores PIC.pptx
Microcontroladores PIC.pptx
 
Apostila de CLP / PLC
Apostila de CLP / PLCApostila de CLP / PLC
Apostila de CLP / PLC
 
Programação básica de microcontroladores
Programação básica de microcontroladoresProgramação básica de microcontroladores
Programação básica de microcontroladores
 
Introdução ao Arduino
Introdução ao ArduinoIntrodução ao Arduino
Introdução ao Arduino
 
38698469 slides-arduino
38698469 slides-arduino38698469 slides-arduino
38698469 slides-arduino
 
Apostila - Tutorial Arduino (Básico).PDF
Apostila - Tutorial Arduino (Básico).PDFApostila - Tutorial Arduino (Básico).PDF
Apostila - Tutorial Arduino (Básico).PDF
 
Programação de Kits Lego NXT usando Linguagem Gráfica Nativa (ou NXT-G)
Programação de Kits Lego NXT usando Linguagem Gráfica Nativa (ou NXT-G)Programação de Kits Lego NXT usando Linguagem Gráfica Nativa (ou NXT-G)
Programação de Kits Lego NXT usando Linguagem Gráfica Nativa (ou NXT-G)
 
Erus minicurso arduino
Erus minicurso arduinoErus minicurso arduino
Erus minicurso arduino
 
Treinamento robolab intermediario 20100316
Treinamento robolab intermediario   20100316Treinamento robolab intermediario   20100316
Treinamento robolab intermediario 20100316
 
Treinamento robolab intermediario 20100316
Treinamento robolab intermediario   20100316Treinamento robolab intermediario   20100316
Treinamento robolab intermediario 20100316
 
Workshop iniciação à robótica - Farrusco
Workshop iniciação à robótica - FarruscoWorkshop iniciação à robótica - Farrusco
Workshop iniciação à robótica - Farrusco
 
Pic apostila
Pic apostilaPic apostila
Pic apostila
 
Relatório final
Relatório finalRelatório final
Relatório final
 
Ufes erus minicurso arduino
Ufes erus minicurso arduinoUfes erus minicurso arduino
Ufes erus minicurso arduino
 
Microcontroladores pic
Microcontroladores picMicrocontroladores pic
Microcontroladores pic
 
Manual do usuário do sistema de lousa
Manual do usuário do sistema de lousa Manual do usuário do sistema de lousa
Manual do usuário do sistema de lousa
 
Manual do usuário do sistema de lousa a
Manual do usuário do sistema de lousa  aManual do usuário do sistema de lousa  a
Manual do usuário do sistema de lousa a
 
Manualdousuario dosistemadelousa a
Manualdousuario dosistemadelousa aManualdousuario dosistemadelousa a
Manualdousuario dosistemadelousa a
 
Manual do usuario lousa digital
Manual do usuario lousa digitalManual do usuario lousa digital
Manual do usuario lousa digital
 
Manual do usuário do sistema de Lousa Interativa Portátil uBoard
Manual do usuário do sistema de Lousa Interativa Portátil uBoardManual do usuário do sistema de Lousa Interativa Portátil uBoard
Manual do usuário do sistema de Lousa Interativa Portátil uBoard
 

Mais de Célio Sousa

Projetos da SEFOR classificados para a etapa estadual
Projetos da SEFOR classificados para a etapa estadualProjetos da SEFOR classificados para a etapa estadual
Projetos da SEFOR classificados para a etapa estadualCélio Sousa
 
Manual de instruções Feira Municipal de Ciências
Manual de instruções Feira Municipal de CiênciasManual de instruções Feira Municipal de Ciências
Manual de instruções Feira Municipal de CiênciasCélio Sousa
 
Prova Canguru da Matemática - 9º ano - 2017
Prova Canguru da Matemática - 9º ano - 2017Prova Canguru da Matemática - 9º ano - 2017
Prova Canguru da Matemática - 9º ano - 2017Célio Sousa
 
Prova Canguru da Matemática - 7º/8º ano - 2017
Prova Canguru da Matemática - 7º/8º ano - 2017Prova Canguru da Matemática - 7º/8º ano - 2017
Prova Canguru da Matemática - 7º/8º ano - 2017Célio Sousa
 
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2017
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2017Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2017
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2017Célio Sousa
 
Solução da Prova Canguru de Matemática - Nível E - 2016
Solução da Prova Canguru de Matemática - Nível E - 2016Solução da Prova Canguru de Matemática - Nível E - 2016
Solução da Prova Canguru de Matemática - Nível E - 2016Célio Sousa
 
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2016
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2016Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2016
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2016Célio Sousa
 
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2015
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2015Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2015
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2015Célio Sousa
 
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2014
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2014Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2014
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2014Célio Sousa
 
Prova Canguru da Matemática - 6º ano 2013
Prova Canguru da Matemática - 6º ano 2013Prova Canguru da Matemática - 6º ano 2013
Prova Canguru da Matemática - 6º ano 2013Célio Sousa
 
Resultado IX Feira Estadual de Ciencias e Cultura da SEFOR
Resultado IX Feira Estadual de Ciencias e Cultura da SEFORResultado IX Feira Estadual de Ciencias e Cultura da SEFOR
Resultado IX Feira Estadual de Ciencias e Cultura da SEFORCélio Sousa
 
Boletim educação vi feira de ciência e cultura 2016
Boletim educação vi feira de ciência e cultura 2016Boletim educação vi feira de ciência e cultura 2016
Boletim educação vi feira de ciência e cultura 2016Célio Sousa
 
Resultado VI Feira Municipal de Ciência e Cultura de Fortaleza 2016
Resultado VI Feira Municipal de Ciência e Cultura de Fortaleza   2016Resultado VI Feira Municipal de Ciência e Cultura de Fortaleza   2016
Resultado VI Feira Municipal de Ciência e Cultura de Fortaleza 2016Célio Sousa
 
Operações com números decimais
Operações com números decimaisOperações com números decimais
Operações com números decimaisCélio Sousa
 
Data de exposição de trabalhos 2016 - VI Feira Municipal de Ciências de Forta...
Data de exposição de trabalhos 2016 - VI Feira Municipal de Ciências de Forta...Data de exposição de trabalhos 2016 - VI Feira Municipal de Ciências de Forta...
Data de exposição de trabalhos 2016 - VI Feira Municipal de Ciências de Forta...Célio Sousa
 
Classificados para Feira Municipal de Ciências 2016 de Fortaleza
Classificados para Feira Municipal de Ciências 2016 de FortalezaClassificados para Feira Municipal de Ciências 2016 de Fortaleza
Classificados para Feira Municipal de Ciências 2016 de FortalezaCélio Sousa
 
Resultado V feira de Ciencia e Cultura de Fortaleza
Resultado V feira de Ciencia e Cultura de FortalezaResultado V feira de Ciencia e Cultura de Fortaleza
Resultado V feira de Ciencia e Cultura de FortalezaCélio Sousa
 
Encontro Científico Seara da Ciência
Encontro Científico Seara da CiênciaEncontro Científico Seara da Ciência
Encontro Científico Seara da CiênciaCélio Sousa
 
Resultado final 6º b - t
Resultado final   6º b - tResultado final   6º b - t
Resultado final 6º b - tCélio Sousa
 
Resultado final 9º a - t
Resultado final   9º a - tResultado final   9º a - t
Resultado final 9º a - tCélio Sousa
 

Mais de Célio Sousa (20)

Projetos da SEFOR classificados para a etapa estadual
Projetos da SEFOR classificados para a etapa estadualProjetos da SEFOR classificados para a etapa estadual
Projetos da SEFOR classificados para a etapa estadual
 
Manual de instruções Feira Municipal de Ciências
Manual de instruções Feira Municipal de CiênciasManual de instruções Feira Municipal de Ciências
Manual de instruções Feira Municipal de Ciências
 
Prova Canguru da Matemática - 9º ano - 2017
Prova Canguru da Matemática - 9º ano - 2017Prova Canguru da Matemática - 9º ano - 2017
Prova Canguru da Matemática - 9º ano - 2017
 
Prova Canguru da Matemática - 7º/8º ano - 2017
Prova Canguru da Matemática - 7º/8º ano - 2017Prova Canguru da Matemática - 7º/8º ano - 2017
Prova Canguru da Matemática - 7º/8º ano - 2017
 
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2017
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2017Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2017
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2017
 
Solução da Prova Canguru de Matemática - Nível E - 2016
Solução da Prova Canguru de Matemática - Nível E - 2016Solução da Prova Canguru de Matemática - Nível E - 2016
Solução da Prova Canguru de Matemática - Nível E - 2016
 
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2016
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2016Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2016
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2016
 
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2015
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2015Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2015
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2015
 
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2014
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2014Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2014
Prova Canguru da Matemática - 6º ano - 2014
 
Prova Canguru da Matemática - 6º ano 2013
Prova Canguru da Matemática - 6º ano 2013Prova Canguru da Matemática - 6º ano 2013
Prova Canguru da Matemática - 6º ano 2013
 
Resultado IX Feira Estadual de Ciencias e Cultura da SEFOR
Resultado IX Feira Estadual de Ciencias e Cultura da SEFORResultado IX Feira Estadual de Ciencias e Cultura da SEFOR
Resultado IX Feira Estadual de Ciencias e Cultura da SEFOR
 
Boletim educação vi feira de ciência e cultura 2016
Boletim educação vi feira de ciência e cultura 2016Boletim educação vi feira de ciência e cultura 2016
Boletim educação vi feira de ciência e cultura 2016
 
Resultado VI Feira Municipal de Ciência e Cultura de Fortaleza 2016
Resultado VI Feira Municipal de Ciência e Cultura de Fortaleza   2016Resultado VI Feira Municipal de Ciência e Cultura de Fortaleza   2016
Resultado VI Feira Municipal de Ciência e Cultura de Fortaleza 2016
 
Operações com números decimais
Operações com números decimaisOperações com números decimais
Operações com números decimais
 
Data de exposição de trabalhos 2016 - VI Feira Municipal de Ciências de Forta...
Data de exposição de trabalhos 2016 - VI Feira Municipal de Ciências de Forta...Data de exposição de trabalhos 2016 - VI Feira Municipal de Ciências de Forta...
Data de exposição de trabalhos 2016 - VI Feira Municipal de Ciências de Forta...
 
Classificados para Feira Municipal de Ciências 2016 de Fortaleza
Classificados para Feira Municipal de Ciências 2016 de FortalezaClassificados para Feira Municipal de Ciências 2016 de Fortaleza
Classificados para Feira Municipal de Ciências 2016 de Fortaleza
 
Resultado V feira de Ciencia e Cultura de Fortaleza
Resultado V feira de Ciencia e Cultura de FortalezaResultado V feira de Ciencia e Cultura de Fortaleza
Resultado V feira de Ciencia e Cultura de Fortaleza
 
Encontro Científico Seara da Ciência
Encontro Científico Seara da CiênciaEncontro Científico Seara da Ciência
Encontro Científico Seara da Ciência
 
Resultado final 6º b - t
Resultado final   6º b - tResultado final   6º b - t
Resultado final 6º b - t
 
Resultado final 9º a - t
Resultado final   9º a - tResultado final   9º a - t
Resultado final 9º a - t
 

Último

Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...apoioacademicoead
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...azulassessoriaacadem3
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Mary Alvarenga
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...apoioacademicoead
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMHisrelBlog
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...azulassessoriaacadem3
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdfCludiaFrancklim
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...azulassessoriaacadem3
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...excellenceeducaciona
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 

Último (20)

Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 

Manual de programação introdutória

  • 1. Dicas para utilização do FUNsoftware + Manual de Programação Revista Introdutória
  • 2. 1º) Como proceder para instalar o FUNSOFTWARE? 1. Utilizar o programa no LINUX Educacional 3.0 ou BIG Linux; 2. Antes da instalação, conectar a TORRE e colocar o CD do FUN; 3. Ao abrir tela, “LEGONIXL” <abrir em nova janela>; 4. Dentro do CD haverá uma pasta chamada Install-rcx, copiá-la na pasta de Documentos; 5. Abrir pasta install-rcx e copiar o ícone da XÍCARA (fUNSoftWareRCX1 ou fUNSoftWareRCX2) na Área de Trabalho; 6. Clicar com o botão direito do mouse no ícone da XÍCARA, presente na Área de Trabalho, e clicar em ABRIR COM OUTRO; 7. Ao abrir tela digitar JAVA -JAR, clicar em <LEMBRAR DA ASSOSIAÇÃO DO APLICATIVO... OK>;  Após escolher o JAVA para iniciar o programa, o “Compilador nqc” deverá ser instalado, junto com o drive da torre USB. 8. Clicar no MENU INICIAR ---- Sistema ---- Terminal (Konsole); 9. Digitar os seguintes comandos:
  • 3. a. su <ENTER> b. senha: qwe123 (LINUX Educacional) / #sme* (BIG LINUX) <ENTER> – não irá aparecer nada enquanto você digitar a senha c. cd Documentos <ENTER> d. cd install-rcx <ENTER> e. ./install.sh <ENTER> 10. Ao abrir o seguinte comando MENU PRINCIPAL e os números, digitar 1 para porta USB <ENTER>  Isso fará com que o programa instale o drive da torre, o programa do JAVA e configure o ambiente de trabalho.  Essa fase pode demorar um pouco, dependendo do tipo de computador utilizado. 11. Quando a instalação encerrar voltará às quatro opções. Digite “4” e ENTER para reiniciar o computador. 12. PRONTO! Após essa instalação, todos os Drives e Programas estarão instalados. Esse processo só é preciso ser feito uma vez, ou quando o computador for formatado e precisar colocar o programa novamente no computador. 13. Após reiniciar o computador, você deverá entra na “Pasta de Documentos” ----- “install-rcx”; 14. Deverá copiar os seguintes arquivos na “Pasta Usuário”: “firm0328.lgo” e “download-firmware-rcx”; 15. Após copiar os arquivos, você deverá mudar o nome do arquivo “download-firmware-rcx” para “fw”;
  • 4. 16. Feito isso pode fechar todas as pastas. Todos os passos para a instalação definitiva do programa estão concluídos. Agora iremos ver como passar o Firmware para o RCX 1.0. 2º) Como proceder para instalar o FIRMWARE no RCX 1.0? 1. Clicar no MENU INICIAR ---- Sistema ---- Terminal (Konsole); 2. Digitar os seguintes comandos: a. su <ENTER> b. senha: qwe123 (LINUX Educacional) / #sme* (BIG LINUX) <ENTER> – não irá aparecer nada enquanto você digitar a senha c. ./fw <ENTER> 3. Fazer o passo dois como o RCX ligado (botão ON – vermelho) e de frente para a torre; 4. Enquanto o firmware é transferido irá correr uma numeração no visor do RCX indicando a transferência; 5. Esperar até que o firmware seja passado completamente para o RCX (o RCX emitirá um BIP indicando o término da transferência) 6. Após transferência do firmware, no visor do RCX aparecerá 4 zeros + um bonequinho + 1 (número da programação) 7. PRONTO! O firmware estará transferido para o RCX. OBS!!! A passagem do Firmware irá durar uma média de 3 minutos. As lâmpadas fluorescentes atrapalham a passagem de infravermelho, então é sempre bom cobrir a torre e o RCX para que não ocorra erro na passagem do Firmware, já na programação, como a passagem é rápida, não precisa se preocupar tanto.
  • 5. 3º) Como proceder para passar a programação para o RCX 1. Após transferência do firmware e feita a programação, você deverá salvá-la em FILE ---- SAVE 2. Depois deverá criar o código NQC: clicar em BUILD ---- CREATE NQC CODE (ou apertar somente na tecla F5) 3. Em seguida clicar MENU INICIAR ---- Sistema ---- Terminal (Konsole) 4. Digitar: nqc -d (nome do arquivo).nqc <ENTER> 5. O passo quatro deve ser feito com o RCX ligado e em frente à torre 6. Após transferência da programação o RCX emitirá um BIP 7. PRONTO! A programação já pode ser executada.
  • 6. Í Ícones de Programação Este ícone pode mudar a direção do motor conectado em uma porta específica, e a potência. Este ícone vira a direção do motor conectado na porta específica. Este ícone para todas as portas de saída conectada na porta específica.
  • 7. Este ícone ativa a lâmpada conectada na porta específica e com sua respectiva potência. Este ícone “flutua” as portas parando pela força do motor conectado na porta específica. Este ícone reproduz um dos 6 bips de som. Este ícone reproduz notas musicais com uma específica frequência e duração.
  • 8. Este ícone reproduz acordes com específica duração, freqüência, oitavo e nota. Este ícone indica o valor do tempo para esperar. Este ícone faz com que o RCX aguarde a pressão ou liberação do sensor de toque conectado na porta específica. Este ícone faz com que o RCX aguarde até que o sensor de luz leia um certo valor.
  • 9. Este ícone faz com que o RCX aguarde até que o sensor de temperatura leia certo valor em Celsius. Sensor de rotação Sensor de tempo ( o RCX espera até o sensor ler um certo valor). Rompe o início de uma tarefa ou função. (Inicia a programação ao inverso).
  • 10. Apura um valor de todos os sensores conectados nas portas específicas. Apura o valor de uma dos 3 temporizadores do RCX. Inicia uma específica linha de programação (TASK). Termina uma específica linha de programação (TASK).
  • 11. Começa a acompanhar um evento específico. Multitarefa sensor de toque: se pressionado vai para um caminho (programação), se for liberado, para outra. Multitarefa sensor de luz. Multitarefa sensor de temperatura.
  • 12. Multitarefa sensor de rotação. Multitarefa sensor de tempo. Escolhe um entre dois caminhos, dependendo de um número aleatório. Escolhe caminhos por expressão aritmética.
  • 13. Loop de repetição, onde pode-se escolher o número de repetições. Loop Infinito.
  • 15. Revista Introdutória BUGGY Programação I: Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 7 segundos e para. Programação II: Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário com lâmpada na porta B por 5 segundos e param por 2 segundos. Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário com lâmpada na porta B por 5 segundos e param. Programação III: Sensor de toque, porta 1, se pressionar, motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário com lâmpada na porta B por 5 segundos e param. Loop infinito para a sequência se repetir infinitas vezes.
  • 16. CORAÇÃO Programação I: Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 80 centésimos de segundos, motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 80 centésimos de segundos. Loop infinito para a sequência se repetir infinitas vezes. Programação II: Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 80 centésimos de segundos e dá um bip, motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 80 centésimos de segundos. Loop infinito para a sequência se repetir infinitas vezes. Programação III: Condicional sensor de toque, porta 1, se pressionar, motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 80 centésimos de segundos, motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 80 centésimos de segundos. Se liberar, motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 40 centésimos de segundos, motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 40 centésimos de segundos.
  • 17. LANÇADOR Programação I: Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 25 centésimos de segundos e para. Programação II: Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 25 centésimos de segundos e para. Motor liga na porta A, potência 2, gira no sentido anti-horário por 2 segundos e para. Programação III: Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 25 centésimos de segundos e para. Motor liga na porta A, potência 2, gira no sentido anti-horário por 2 segundos e para. Loop infinito para a sequência se repetir infinitas vezes.
  • 18. PLOTTER Programação I: Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário, motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 2 segundos. Motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 2 segundos, motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 2 segundos, motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 2 segundos e param. Programação II: Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 3 segundos e para. Motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 2 segundos e para. Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 3 segundos e para. Motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 2 segundos e para. Programação III: 1 Será iniciado a task 1 e task 2 funcionam juntas durante 10 segundos e para. Loop infinito para a sequência se repetir infinitas vezes.
  • 19. 1.1 Ao pressionar o sensor de toque, porta 1, o motor ligado na porta A, potência 8 (máxima) gira no sentido horário. Ao liberar o sensor de toque, porta 1, para. Ao pressionar o sensor de toque, porta 1, o motor ligado na porta A, potência 8 (máxima) girando no sentido anti-horário. Ao liberar o sensor de toque, porta 1, para. Loop infinito para a sequência se repetir infinitas vezes. 1.2 Ao pressionar o sensor de toque, porta 3, o motor ligado na porta C, potência 8 (máxima) gira no sentido horário. Ao liberar o sensor de toque, porta 3, para. Ao pressionar o sensor de toque, porta 3, o motor ligado na porta C, potência 8 (máxima) girando no sentido anti-horário. Ao liberar o sensor de toque, porta 3, para. Loop infinito para a sequência se repetir infinitas vezes.
  • 20. CHUTADOR Programação I: Motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 3 segundos, motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 3 segundos e para. Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 1 segundo e para. Programação II: Condicional sensor de toque, porta 1, se pressionar, motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 3 segundos, motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 3 segundos. Se liberar, para porta C, motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 1 segundo e param por 4 segundos. Loop infinito para a sequência se repetir infinitas vezes.
  • 21. Programação III: Condicional sensor de toque, porta 1, se pressionar, motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 3 segundos, motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 3 segundos com lâmpada na porta B. Se liberar, para porta C, motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 1 segundo e param por 4 segundos. Loop infinito para a sequência se repetir infinitas vezes. GUINDASTE Programação I: Motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 5 segundos e para. Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 3 segundos e para. Motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 2 segundos e para. Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido anti- horário por 3 segundos e para. Programação II: Motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 5 segundos e para. Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 3 segundos e para. Motor liga na porta C, potência 8 (máxima),
  • 22. gira no sentido horário por 2 segundos e para. Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido anti- horário por 3 segundos e para. Motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 7 segundos e para. Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário por 3 segundos e para. Motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 2 segundos e para. Motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário por 3 segundos e para Programação III: 1 Será iniciado a task 1 e task 2 funcionam juntas. 1.1 Sensor de toque, porta 1, se pressionar, motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido horário. Sensor de toque, porta 1, se liberar, para. Sensor de toque, porta 1, se pressionar, motor liga na porta A, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário. Sensor de toque, porta 1, se liberar, para. Loop infinito para a sequência se repetir infinitas vezes. 1.2 Sensor de toque, porta 3, se pressionar, motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido horário. Sensor de toque, porta 3, se liberar, para. Sensor de toque, porta 3, se pressionar, motor liga na porta C, potência 8 (máxima), gira no sentido anti-horário. Sensor de toque, porta 3, se liberar, para. Loop infinito para a sequência se repetir infinitas vezes.