Pediatria: Otite

1.098 visualizações

Publicada em

Pediatria: Diagnóstico e Tratamento.
Manual da Nova Consulta Pediátrica

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.098
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pediatria: Otite

  1. 1. Prof. Dr. Jayme Murahovschi Pediatria: Diagnóstico + Tratamento Pediatria: Urgências+Emergências Pediatra In (atualização) jmura@osite.com.br OTITE
  2. 2. Paulinho, 2 anos resfriado febril 2 dias dor de ouvido levemente abatido
  3. 3. otoscopia com dificuldade criança chorosa/não cooperativa tímpanos vermelhos OMA – antibiótico por 10 dias Paulinho no PS A (perigosa) cultura do PS
  4. 4. Otite média aguda inicial Tímpano vermelho
  5. 5. Talvez Sim elevada frequência (até 2 anos quase toda criança) OMA? Talvez Sim – 90% dos casos de OMA tem tríade: febre + otalgia+tímpanos congestos
  6. 6. Talvez Não. 72% dos pacientes com essa tríade não tem OMA confirmada OMA?
  7. 7. Tímpano congesto não é um dado conclusivo? Não: é inespecífico febre, infecção viral, choro OMA?
  8. 8. Então o que é conclusivo? efusão aguda no ouvdo médio OMA?
  9. 9. Como se demonstra essa efusão? pelo abaulamento da membrana timpânica OMA - efusão
  10. 10. OMA Inflamação aguda com exsudato início súbito, reversível do mucoperiósteo de revestimento do ouvido (orelha) média infecção bacteriana * * Pneumo H i Moraxella
  11. 11. OTITE MÉDIAAGUDA Ouvido: cavidade paranasal Ligada pela tuba auditiva nasofaringe hiperemia otalgia abaulamento mobilidade início agudo
  12. 12. Avançada Tímpano abaulado com secreção OTITE AGUDA efusão causa abaulamento
  13. 13. Qual é a dificuldade? Além do espéculo/otoscópio apropriados necessário visualizar a membrana toda limpeza meticulosa do conduto (e em criança rebelde)
  14. 14. Mas o esforço vale a pena! Vale? Especificidade é só 60%
  15. 15. Então está se indicando otoscópio PNEUMÁTICO para visualizar a movimentação da membrana
  16. 16. Otoscópio pneumático
  17. 17. detectar movimentação da membrana OMA? Otoscópio pneumático normal: vai e vem otite: imóvel ou redução da mobilidade Você conhece a mobilidade normal?
  18. 18. OMA – RECURSO OBJETIVO TIMPANOMETRIA
  19. 19. TIMPANOMETRIA normal achatada
  20. 20. OMA? exame objetivo Timpanometria  objetiva disponibilidade marcar o exame buscar o resultado entregar ao médico numa infecção aguda?
  21. 21. artigos recentes recomendam introdução no currículo/treinamento internos/residentes
  22. 22. processo bacteriano agudo com etiologia conhecida antibiótico OMA comprovada
  23. 23. Antibiótico? depende depende do quê? de onde o paciente mora EUA – 100% Noruega – 0%
  24. 24. OMA – o risco de MASTOIDITE purulenta O risco quase não aumentou na Noruega
  25. 25. Corolário Paises europeus passaram a adotar o tratamento sem antibiótico ou observar um pouco antes de prescrever o antibiótico
  26. 26. Tratamento da OMA Wait-to-see Observar 2-3 dias Watchful waiting
  27. 27. Nos EUA dar a receita de antibiótico mas só usá-la se não houver melhora em 3 dias
  28. 28. A) família recebeu receita X B) recomendação de observação e contato com o médico Pesquisa EUA A) deu muito mais antibiótico
  29. 29. OMA- Situação limite: PARADOXO! métodos sofisticados de diagnóstico mudança do curriculo X Tratamento a critério da família insegura/ansiosa/despreparada
  30. 30. Então não existe solução! Pode existir se mudança de PARADIGMA
  31. 31. VIAS RESPIRATÓRIAS UNIDAS Nariz – seios da face – brônquios Asmólogos “Sino-bronquite”
  32. 32. NOVO CONCEITO VIAS AEREAS SUPERIORES UNIDAS nariz e cavidades para nasais seios da face saco conjuntival ouvido médio
  33. 33. RINORRÉIA / RESFRIADO
  34. 34. = Rino-sinusite aguda não supurativa Rino-sinusite-conjuntivite – OMA não supurativa “RESFRIADO (rinovirus)
  35. 35. Superinfecção bacteriana RINO-SINUSITE-CONJUNTIVITE-OMA supurativa RESFRIADO VIRAL
  36. 36. Rinorréia sero-mucosa Estado infeccioso leve (febre baixa – 2 dias) Auto-limitado Duração curta (1 semana) RESFRIADO (rino-virus)
  37. 37. I- RINO-SINUSITE (Cj) – OMA tipo RESFRIADO Grave
  38. 38. aumento da febre após 3 dias de evolução piora do estado geral secreção nasal purulenta eventualmente conjuntivite indicação de antibiótico “RESFRIADO GRAVE”
  39. 39. II - RINO-SINUSITE (Cj) – OMA tipo RESFRIADO Prolongado
  40. 40. início com resfriado tosse persistente diurna piora após deitar secreção nasal espessa persistente esbranquiçada ou verde-amarelada febrícula/abatimento “RESFRIADO PROLONGADO”
  41. 41. RINORRÉIA / SINUSITE
  42. 42. “ Resfriado Prolongado” O que é prolongado/persistente? mais de 10 dias ANTIBIÓTICO
  43. 43. Hoje já é consenso Diagnóstico de SINUSITE AGUDA é clínico sem RX É hora de dizer diagnóstico de OMA é clínico sem otoscópio
  44. 44. É decisão clínica que inclui observação e contato com o pediatra (disponibilidade) OMA - ANTIBIOTICOTERAPIA
  45. 45. Experiência + atualização + reciclagem MANUAL da NOVA CONSULTA PEDIATRICA Inédito e-book multimídia interativo www.medlink.com.br 1) Clique em cadastro 2) Preencha o formulário 3) Crie a senha
  46. 46. PROF. DR. JAYME MURAHOVSCHI

×