Relatório de aula de aula de campo ifrn

4.126 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.126
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório de aula de aula de campo ifrn

  1. 1. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte. Campus Macau Aula de Campo IFRN (Natal-RN)Alunos: Francisca das Chagas Turma: 4º PeríodoMarlúcia Bastos Macau/RN 2012
  2. 2. 1. INTRODUÇÃO A história desta instituição começou em 23 de setembro de 1909 quando o entãoPresidente Nilo Peçanha assinou o decreto de criação de 19 Escolas de AprendizesArtífices, entre as quais a de Natal. Instalada em janeiro de 1910 no antigo Hospital daCaridade, onde atualmente funciona a Casa do Estudante de Natal, a Escola deAprendizes Artífices oferecia curso primário, de desenho e oficinas de trabalhosmanuais. Em 1914, a instituição transfere-se para a Avenida Rio Branco, ocupando,durante 53 anos, o edifício n.º 743, construído no início do século XX, anteriormenteocupado pelo Quartel da Polícia Militar. A mudança de denominação para LiceuIndustrial de Natal integrou a reforma instituída pela Lei n.º 378, de 13/01/1937, doMinistério da Educação e Saúde, a quem as Escolas de Aprendizes Artífices estavamsubordinadas desde 1930. Nessas mesmas instalações da Avenida Rio Branco, em1942, o Liceu recebe a denominação de Escola Industrial de Natal, passando a atuar,vinte anos depois, na oferta de cursos técnicos de nível médio, e transformando-se, em1965, em Escola Industrial Federal. Com a inauguração da sua nova sede, na AvenidaSenador Salgado Filho, no bairro do Tirol, a escola transfere-se em 1967 para asinstalações onde hoje funciona o Campus Natal-Central do IFRN, recebendo, no anoseguinte, em 1968, a denominação de Escola Técnica Federal do Rio Grande do Norte.Com o passar dos anos, a ETFRN extingue os cursos industriais básicos e passa aconcentrar-se no ensino profissionalizante de 2º grau. Em 1975, é registrada pelaprimeira vez a presença feminina entre os alunos dos cursos regulares da instituição. Em 1994, inicia-se o processo de "cefetização" da ETFRN, culminando, em1999, com sua transformação em Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET),cujos desafios incluiriam a oferta de educação profissional nos níveis básico, técnico etecnológico, além do ensino médio. Sua atuação no ensino de 3º grau começou com aoferta de cursos de graduação tecnológica, ampliando-se, posteriormente, para oscursos de formação de professores, as licenciaturas. Mais recentemente, a instituiçãopassou a atuar também na educação profissional vinculada ao ensino médio namodalidade de educação de jovens e adultos e no ensino a distância.
  3. 3. 2. OBJETIVO 2.1. OBJETIVO GERAL  Proporcionar um melhor conhecimento sobre aparelhos existentes nos laboratórios.3. DESENVOLVIMENTOO IFRN-Natal nos foi mostrado pela Senhora Ângela os seguintes laboratórios:Laboratório de instrumentação analítica - analise de amostras pesadas o equipamentoé MILL-Q, Laboratório de pesquisa ambiental de analise de solo, equipamentodestilador de nitrogênio, incubadora, digestor medir amostra, laboratório demicrobiológica ambiental, laboratório de físico-química. DBO, - demanda biológica deoxigênio, DQO - demanda química de oxigênio, BOD , Laboratório de microbiologia,laboratório de tratamento de minério equipamento Difrartometria - analise de mineral,argila pulverizarCONCLUSÕES Os conhecimentos adquiridos e os equipamentos vistos no campus, através davisita, foram produtivos e atenderam as expectativas do grupo em 100%. Conhecemosvários laboratórios e uma diversidade de aparelhagem disponível nos mesmos.REFERÊNCIAS<http://portal.ifrn.edu.br/institucional>. Acesso em: 22 Nov. 2012.

×