CHICOO macaco fujão   Por Ceile Bernardo      Ilustrações     Graziela Mota         2002
Na floresta encantada,Vivia Chico,O Macaco Fujão.De doces desejos,Vivia o pobre animalVer a cidade,Ir-se da florestaConhec...
Tanto desejou,Tanto suspirou,Que na mente de macacoUma só imagem ficou:Ver-se em novas TerrasNo raiar da Nova Era
E qual não foi a surpresa,Quando em dia nebulosoA floresta esquentou.E de lá,o Macaco Chico enxotou.
O povo da cidade,ao saber do desastreAos animais da floresta,Abrigo propiciou.Os recebeu de bom grado,E em um circo próxim...
No início, tudo era festa.Olhares atentos, surpresos,Chico notou.Pipoca, salgadinho, amendoim,De tudo experimentou
Mas pouco a pouco,A cabeça, a barriga,O corpo de Chico cansouE todo o entusiasmo da vida nova,Estancou.
Ah! Saudades,Quantas saudadesA floresta encantada deixouMas só agora,em contato com a nova realidadeÉ que Chico se lembrou...
O raiar do sol por cima dagrande árvore,O trinar dos passarinhos,O som das águas tranqüilas,Comer frutos verdinhos.O pula-...
“Macaco bom de fibra não foge não,Não pode negar a essência”.Devia ter ouvido a sábia coruja,Dona Espertina,Com toda a sua...
Ah! Saudades,Dos tempos de outrora,Das horas que não voltam mais...”(assim dizia o poeta que Chico selembrou)Que fazerPara...
Deve ser por isso que DoutorCabralino havia lhe dito:“Cada macaco no seu galho,Chico!”
Assim pensando,Chico foi refletindoE descobrindoO que lhe ia pela alma.Quanto mais pensava,Sua mente se aclarava,Com uma f...
Conhecer a si mesmo,Nos desejos, nos anseios,Construindo por todos os meios,A própria realização.Os sonhos têm de ser sonh...
Chico o Macaco Fujão
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Chico o Macaco Fujão

3.839 visualizações

Publicada em

Livro Infantil de Inspiração Mediúnica para Evangelização Infantil

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

Chico o Macaco Fujão

  1. 1. CHICOO macaco fujão Por Ceile Bernardo Ilustrações Graziela Mota 2002
  2. 2. Na floresta encantada,Vivia Chico,O Macaco Fujão.De doces desejos,Vivia o pobre animalVer a cidade,Ir-se da florestaConhecer novo pessoal
  3. 3. Tanto desejou,Tanto suspirou,Que na mente de macacoUma só imagem ficou:Ver-se em novas TerrasNo raiar da Nova Era
  4. 4. E qual não foi a surpresa,Quando em dia nebulosoA floresta esquentou.E de lá,o Macaco Chico enxotou.
  5. 5. O povo da cidade,ao saber do desastreAos animais da floresta,Abrigo propiciou.Os recebeu de bom grado,E em um circo próximoos colocou.
  6. 6. No início, tudo era festa.Olhares atentos, surpresos,Chico notou.Pipoca, salgadinho, amendoim,De tudo experimentou
  7. 7. Mas pouco a pouco,A cabeça, a barriga,O corpo de Chico cansouE todo o entusiasmo da vida nova,Estancou.
  8. 8. Ah! Saudades,Quantas saudadesA floresta encantada deixouMas só agora,em contato com a nova realidadeÉ que Chico se lembrouDos mil e um encantosEncontrados nos belos recantosQue a Mãe Natureza criou.
  9. 9. O raiar do sol por cima dagrande árvore,O trinar dos passarinhos,O som das águas tranqüilas,Comer frutos verdinhos.O pula-pula nos galhos,O corre-corre no chão,As folhas cheias de orvalho,A alegria no coração.
  10. 10. “Macaco bom de fibra não foge não,Não pode negar a essência”.Devia ter ouvido a sábia coruja,Dona Espertina,Com toda a sua experiência
  11. 11. Ah! Saudades,Dos tempos de outrora,Das horas que não voltam mais...”(assim dizia o poeta que Chico selembrou)Que fazerPara a angústia desaparecer?O sofrimento faz crescer?Já ouvi isso alguém dizer!Ai!! Pára o Mundo que eu querodescer!
  12. 12. Deve ser por isso que DoutorCabralino havia lhe dito:“Cada macaco no seu galho,Chico!”
  13. 13. Assim pensando,Chico foi refletindoE descobrindoO que lhe ia pela alma.Quanto mais pensava,Sua mente se aclarava,Com uma forte convicção,Que não importam os caminhos,Nem o tempo ou os espinhos,Importa simAbrir as portas do próprio coração.
  14. 14. Conhecer a si mesmo,Nos desejos, nos anseios,Construindo por todos os meios,A própria realização.Os sonhos têm de ser sonhados,Os caminhos trilhados,Para o coração ser desvendado.

×