Visogodos

4.064 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Visogodos

  1. 1. Visigodos Aluna: Lorena Olivera . Professora: Hellen .
  2. 2. <ul><li>Visigodos </li></ul><ul><li>Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. </li></ul><ul><li>Ir para: navegação , pesquisa </li></ul><ul><li>O reino visigodo na sua máxima extensão, cerca de 500 . Série História da Península Ibérica Portugal Espanha Pré-História Período pré-Romano Invasão romana Hispânia : Citerior e Ulterior Bética ; Cartaginense ; Galécia ; Lusitânia e Tarraconense Invasões bárbaras : Suevos e Visigodos Invasão e domínio árabe Período das Taifas A Reconquista e o Reino das Astúrias Reino de Leão Portucale   Aragão ; Castela - Leão e Navarra Os visigodos foram um de dois ramos em que se dividiram os godos , um povo germânico originário do leste europeu, sendo o outro os ostrogodos . Ambos pontuaram entre os bárbaros que penetraram o Império Romano tardio no período das migrações . Após a queda do Império Romano do Ocidente, os visigodos tiveram um papel importante na Europa nos 250 anos que se seguiram, particularmente na península Ibérica , onde substituíram o domínio romano da Hispânia , reinando de 418 até 711 , data da invasão muçulmana , que substituiria o reino visigodo por Al-Andaluz </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Alguns autores defendem a origem do nome &quot;visigodo&quot; na palavra Visi ou Wesa (&quot;bom&quot;) e do nome Ostro , de astra (resplandescente). Mas a opinião mais consagrada considera a origem da palavra na denominação de &quot;godos do oeste&quot;, do alemão &quot; Westgoten &quot;, &quot; Wisigoten &quot; ou &quot; Terwingen &quot;, por comparação com os ostrogodos ou &quot;godos do leste&quot; — em alemão &quot; Greutungen &quot;, &quot; Ostrogoten &quot; ou &quot; Ostgoten &quot; </li></ul><ul><li>Os vestígios visigóticos em Portugal e Espanha incluem várias igrejas e descobertas arqueológicas crescentes, mas destaca-se também a notável quantidade de nomes próprios e apelidos que deixaram nestas e noutras línguas românicas. Os visigodos foram o único povo a fundar cidades na Europa ocidental após a queda do Império Romano e antes do pontuar dos carolíngios . Contudo o maior legado dos visigodos foi o Direito visigótico , com o Liber iudiciorum , código legal que formou a base da legislação usada na generalidade da Ibéria cristã durante séculos após o seu reinado, até ao século XV, já no fim da Idade Média . </li></ul>
  4. 4.             Fíbula (fivela de cinto) visigótica. Bronze e pasta vítrea, Século VI . Alovera , Espanha.
  5. 5. Origem e migrações dos visigodos <ul><li>Os visigodos emergiram como um povo distinto no século IV , inicialmente nos Bálcãs onde participaram em várias guerras com os romanos, e por fim avançando por Itália e saqueando Roma sob o comando de Alarico I , no ano 410 . Este povo conquistou no século III a Dácia , província romana situada na Europa centro-oriental. No século IV , ante a ameaça dos hunos , o imperador bizantino Valente concedeu refúgio aos visigodos ao sul do Danúbio , mas a arbitrariedade dos funcionários romanos levou-os à revolta. Penetraram nos Balcãs e, em 378 , esmagaram o exército do imperador Valente nas proximidades da cidade de Adrianópolis . Quatro anos depois, o imperador Teodósio I , o Grande conseguiu estabelecê-los nos confins da Mésia , província situada ao norte da península balcânica . Tornou-os federados ( foederati ) do império e deu-lhes posição proeminente na defesa. Os visigodos prestaram uma ajuda eficaz a Roma até 395 , quando começaram a mudar-se para oeste. Em 401 , chefiados por Alarico I , que rompera com os romanos, entraram na Itália e invadiram a planície do Pó , mas foram repelidos. Em 408 atacaram pela segunda vez e chegaram às portas de Roma , que foi tomada e saqueada em 410 . </li></ul>                 Migrações visigóticas com percurso e datas.
  6. 6. Religião <ul><li>Existia um fosso religioso entre os povos católicos da Hispânia e os visigodos, que há muito professavam o arianismo , uma visão cristológica da igreja primitiva , considerada herética desde o Primeiro Concílio de Niceia , em 325 . Os visigodos ibéricos mantiveram-se arianistas até 589 (sobre o papel desta religião veja-se a entrada sobre Leovigildo ). Existiam também divisões profundas entre a população católica da península, anteriores à chegada dos visigodos. Logo no início do pontificados do Papa Leão I , nos anos 444-447, Turribius, Bispo de Astorga, enviou a Roma um memorando avisando para a sobrevivência do priscilianismo , uma corrente ascética, pedindo auxilio à Santa Sé . [5] Leão interveio, enviando um conjunto de normas que cada bispo deveria assinar: todos o fizeram. Contudo um segmento significativo das comunidades cristãs ibéricas afastava-se da hierarquia ortodoxa e considerava bem vinda a tolerância dos Visigodos arianos. </li></ul><ul><li>Os visigodos evitavam interferir entre os católicos mas estavam interessados no decorum e na ordem pública. [6] Em 589 , o rei Recaredo converteu o seu povo ao catolicismo. Com a conversão dos reis visigodos, os bispos católicos aumentaram o seu poder até, no quarto Concílio de Toledo , em 633 , tomaram para si o direito dos nobres, de escolher um rei entre a família real. A perseguição visigótica aos judeus começou após a conversão de Recaredo , quando em 633 este mesmo sínodo de bispos declarou que todos deveriam ser baptizados. </li></ul>
  7. 7.             Detalhe da coroa votiva do rei visigodo Recesvinto († 672), em ouro e pedras preciosas. Parte do Tesouro de Guarrazar oferecido pelos reis visigodos à igreja católica, como gesto de ortodoxia da sua fé e de respeito pela hierarquia eclesiástica da Hispânia.
  8. 8.             Breviário de Alarico , compilação de leis romanas do reino de Toulouse sob Alarico II (487-507 d.C.).

×