cc on the road

523 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
523
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

cc on the road

  1. 1. Amarante CCC on the road
  2. 2. Amarante <ul><li>O concelho de Amarante, com a área de 299,25 Km2 de superfície dividida pela suas quarenta freguesias distribuídas ao longo das margens do Rio Tâmega. </li></ul><ul><li>Existe assim uma assimilação de características de todas estas regiões, que tornam Amarante um local com tradição, história, arte, gastronomia e modos de vida peculiares. </li></ul>
  3. 3. Amarante <ul><li>“ Fruir Amarante é percorrer caminhos de prazer diverso, inculcados nas agruras imponentes do Marão, ou aplanados nos vales frescos do Tâmega. É experimentar sensações múltiplas, odores infindos e sabores de açúcar, conseguidos de apetecidas reminiscências. É mergulhar no tempo e regressar ao presente. Difícil é a escolha. ” </li></ul>
  4. 4. O grupo… <ul><li>Alunos do Colégio de S.Gonçalo; </li></ul><ul><li>Área das Ciências e tecnologias; </li></ul>
  5. 5. Colégio de S. Gonçalo – um percurso com sentido <ul><li>Um colégio católico que conta com ensino desde a pré primária até o 12º ano, oferecendo uma vasta gama de cursos tecnológicos para além dos gerais. </li></ul><ul><li>Um espaço dinâmico que privilegia uma eduçação com visão futurista, não descurando a componente religiosa que nos acompanha ao longo do nosso percurso de vida. </li></ul>
  6. 6. Palavras que nos definem. . . <ul><li>Motivação </li></ul>Criatividade Empenho Preserverança Interesse Disposição Humor Persistência Coragem Diferença Originalidade Inovação
  7. 7. Amarante, cidade criativa <ul><li>Inovar </li></ul>Objectivos <ul><ul><ul><li>Dinamizar </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Criar </li></ul></ul></ul>
  8. 8. <ul><li>Educação </li></ul>Nova urbe, uma nova visão Cultura Desenvolvimento tecnológico Qualidade de vida Visão empreendedora Visão economicista Laboratório vivo – fomentação da ciência Atractivo de novos talentos e competitividade empresarial
  9. 9. <ul><li>Desenvolvimento sustentado </li></ul>Criatividade Cidades Criativas
  10. 10. <ul><li>Amarante, Cidade Criativa </li></ul>
  11. 21. Ambiente Economia Ciência Intervenção urbana Sociedade Áreas de intervenção Arte e cultura
  12. 22. Ambiente <ul><li>Sector privilegiado na cidade de Amarante </li></ul><ul><li>Rio Tâmega </li></ul><ul><li>Núcleo Florestal – Parque da cidade </li></ul>
  13. 23. Ambiente <ul><li>Núcleo geral dos Recursos Florestais </li></ul><ul><li>Estação de Tratamento de Águas Residuais </li></ul><ul><li>CENASEF – Centro Nacional das Sementes Florestais </li></ul>
  14. 24. Zonas de intervenção <ul><li>Rio </li></ul><ul><li>atractivo natural do município; </li></ul><ul><li>Parte integrante do sector turístico (umas das principais) </li></ul>
  15. 25. Zonas de intervenção - Rio <ul><li>Principais problemas detectados </li></ul><ul><li>Manchas poluentes; </li></ul><ul><li>Descargas; </li></ul><ul><li>Potencial por explorar </li></ul>
  16. 26. Tâmega - áreas balneares Importante atractivo na época balnear Terá a água qualidade necessária para o uso balnear?
  17. 27. Áreas balneares <ul><li>Nos últimos anos a ida às praias fluviais diminuiu. Porquê? </li></ul><ul><li>Será que os parâmetros de qualidade da água estão de acordo com os permitidos por lei? </li></ul>
  18. 28. Qualidade das zonas balneares <ul><li>Análises a diferentes tipo de parâmetros </li></ul><ul><li>Microbiológicos </li></ul><ul><li>Físicos e químicos </li></ul><ul><li>Objectivo: comparar os valores obtidos com os permitidos por lei e tirar conclusões sobre a afluência às praias fluviais. </li></ul>
  19. 29. Desenvolvimento sustentável <ul><li>Agenda local 21 </li></ul><ul><li>Projecto levado a cabo pela freguesia de Fridão em conjunto com a Universidade Católica. </li></ul>
  20. 30. Desenvolvimento sustentável <ul><li>Objectivo: promover e projectar Amarante como uma cidade sustentável, tendo em conta o ambiente. </li></ul>
  21. 31. &quot;A Reciclar vamos todos Ganhar&quot; Colaboração entre a equipa e a junta de Fridão Primeira iniciativa: Palestra sobre importância da separação dos lixos domésticos, o uso de ecopontos e materiais recicláveis, com colaboração da REBAT.
  22. 32. A nossa iniciativa. . . <ul><li>Sessão de sensibilização sobre energias e resíduos sólidos urbanos destinada à sociedade local. </li></ul>
  23. 33. Arte e cultura <ul><li>Amarante como ponto um ponto fulcral na rota de importantes grupos e eventos culturais. </li></ul>
  24. 34. Arte e cultura <ul><li>Orquestra do Norte </li></ul><ul><li>Museu Amadeo de Souza Cardoso </li></ul><ul><li>Câmara Municipal de Amarante </li></ul>
  25. 35. Arte e cultura – hoje <ul><li>Cinema de autor </li></ul>Teatro local Concertos Exposições Elementos patrimoniais – monumentos relevantes
  26. 36. Arte e cultura – potencial <ul><li>Conclusões da diagnose: </li></ul><ul><li>Alguma falta de diversificação dos eventos culturais; </li></ul><ul><li>Aproveitamento deficiente dos espaços culturais existentes; </li></ul>
  27. 37. Ciência e desenvolvimento tecnológico <ul><li>Centros de experimentação – CENASEF (p.e.) </li></ul><ul><li>Escolas profissionais e ensino até ao 12ºano </li></ul><ul><li>Tecnologia pioneira – rede “wireless” </li></ul>
  28. 38. Economia <ul><li>Uma cidade bastante conhecida pelo seu comercio tradicional, no centro. </li></ul>
  29. 39. Economia <ul><li>ACIA – Associação comercial e Industrial de Amarante; </li></ul><ul><li>Mota – Engil; </li></ul><ul><li>RTA; </li></ul>
  30. 40. Economia <ul><li>A economia amarantina sustenta-se, essencialmente, sobre o turismo (para além do comércio), contudo como esta actividade é sazonal os lucros que se fazem em certas épocas parecem não cobrir as necessidades no resto do ano. </li></ul>
  31. 41. Economia - Turismo <ul><li>Uma das grandes componentes de Amarante é o turismo , devido a sua parte histórica , património natural e religioso e toda a zona nas margens do rio . </li></ul><ul><li>A cidade possui uma vasta diversidade de zonas de restauração. Um dos principais atractivos turística é a gastronomia . </li></ul>
  32. 42. Economia <ul><li>A indústria é escassa e a população queixa - se muito da falta de emprego, não existem fabricas, armazéns que consigam suprir as necessidades de postos de trabalho. </li></ul>
  33. 43. Economia <ul><li>Torna-se, por isso, importante conseguir que Amarante se desprenda do monopólio do turismo e comece a chamar a atenção de investidores empresariais que consigam desenvolver em Amarante projectos que venham sustentar a economia e destrua a estagnação económica de que toda a gente de queixa. </li></ul>
  34. 44. Concluímos que: <ul><li>A competitividade empresarial e industrial com consequente atractivo de novos talentos ao município </li></ul><ul><li>Criação de novos postos de trabalho </li></ul><ul><li>Desenvolvimento tecnológico </li></ul><ul><li>Progresso </li></ul>
  35. 45. Sociedade <ul><li>ADESCO; </li></ul><ul><li>Terra dos Homens </li></ul><ul><li>Associações desportivas </li></ul><ul><li>CERCI </li></ul>
  36. 46. Intervenção social <ul><li>Actualmente existem estruturas da nossa sociedade que, no caso das faixas mais desfavorecidas e fragilizadas, lhe prestam determinados tipos de apoios. </li></ul>
  37. 47. O que seria necessário. . . <ul><li>Maior coesão entre as várias entidades ou até criação de novas que pudessem, ter uma intervenção mais activa. </li></ul><ul><li>No caso de associações que actuem noutros sectores da sociedade, podemos destacar as associações desportivas. </li></ul>
  38. 48. O que seria necessário. . . <ul><li>Muitos talentos desportivos de destaque nacional tiveram a sua formação em Amarante. Uma maior divulgação desta área seria importante. </li></ul>
  39. 49. Intervenção urbana <ul><li>No que respeita a infra-estruturas e tomando por referência o centro da cidade nota -se que existe alguma degradação nos prédios. </li></ul>
  40. 50. Intervenção urbana <ul><li>Quanto a acessibilidades a cidade encontra-se rica em vias que a liga aos principais centros de distrito, contudo dentro das aldeias as estradas encontram se em mau estado e com poucos condições, apesar de se notar uma maior preocupação da autarquia com este problema </li></ul>
  41. 51. Projecto - sociedade <ul><li>Achamos que ao longo do projecto o envolvimento de toda a sociedade amarantina é deveras importante, isto porque: </li></ul>
  42. 52. Divulgação do projecto <ul><li>Permite um intercâmbio de ideias entre nós e a população; </li></ul><ul><li>-ajuda nos a perceber aquilo que as pessoas mais necessitam e que acham mais urgente que aconteça na nossa cidade. </li></ul><ul><li>assim conseguimos fixar os pontos mais vulneráveis que a nossa cidade tem (primeira fase do nosso concurso). </li></ul>
  43. 53. Divulgação do projecto <ul><li>Optamos por utilizar vários meios de interacção entre a nossa equipa e a sociedade amarantina tais como: </li></ul>
  44. 54. Divulgação do projecto <ul><li>o &quot;Jornal de Amarante&quot;, onde demos uma entrevista para explicar o que era o concurso e quais os objectivos da nossa participação e mantemos semanalmente uma crónica onde vamos informando os leitores do desenvolver do nosso projecto, o apelidado &quot;Diário dos cinco&quot; </li></ul>
  45. 57. Divulgação do projecto <ul><li>uma rádio local a &quot;ERA FM&quot; onde também fomos entrevistados para o programa &quot;Cidades, Vilas e aldeias&quot;; </li></ul><ul><li>por fim, distribuirmos cartazes por todos os espaços públicos e mesmo flyers e cartões com informações sobre o nosso blogue e e-mail para que não se esqueçam de visitar o nosso espaço. </li></ul>
  46. 58. <ul><li>amarante_csg.blogs.sapo.pt </li></ul>
  47. 59. Trabalho realizado por: <ul><li>Helena Melo; </li></ul><ul><li>Marlene Ribeiro; </li></ul><ul><li>Ricardo Silva; </li></ul><ul><li>Rita Magalhães; </li></ul><ul><li>Sara Carvalho </li></ul>

×