III Simpósio de Doenças Transmitidas por Carrapatos

Doenças Transmitidas por Carrapatos
Experiência DF

Anderson de Morai...
DISTRITO	
  FEDERAL	
  
CAPITAL	
  

Brasília	
  

População	
  es,mada	
  2013	
   2.789.761	
  
Área	
  (Km2)	
  

5.779...
Secretaria	
  de	
  Saúde	
  DF
	
  

Secretaria	
  de	
  Saúde	
  

SES	
  

Subscretarias	
  
Diretoria	
  

SVS	
  

DI...
Secretaria	
  de	
  Saúde	
  DF
	
  
InvesOgação	
  e	
  Monitoramento	
  de	
  Ambientes	
  das	
  RickeUsioses	
  no	
  ...
Diretoria	
  de	
  Vigilância	
  Ambiental	
  

DIVAL-­‐DF	
  
15	
  Núcleos	
  Regionais	
  de	
  	
  	
  	
  	
  
Vigilâ...
Histórico da FMB no DF
	
  
INFORMAÇÕES EPIDEMIOLÓGICAS

ANO	
  

CASOS	
  
2005	
  
NOTIFICADOS	
  
CONFIRMADOS	
  
AUTÓC...
Histórico da FMB no DF
	
  
• 

	
  

	
  

•  2011-­‐	
  Projeto	
  com	
  Parceria	
  UnB	
  DIVALFio	
  Cruz-­‐RJ;	
  
...
Experiência DF 	
  
DIVAL	
  em	
  Parceria	
  com	
  Universidade	
  de	
  Brasília-­‐UnB/
FioCruz/GDF
	
  
PROJETO:	
  P...
Metodologia
	
  
•  Amostras	
  Biológicas	
  (soro,	
  coágulo	
  e	
  
ectoparasitos	
  vetores)	
  
•  Cães	
  provenie...
RESULTADOS	
  DA	
  PESQUISA
	
  
• 
Os Resultados apontam que riquétsias do Grupo GFM estão circulando
entre a população ...
Titulação canina por Região Administrativa -DF

7	
  
6	
  
5	
  
4	
  
3	
  
2	
  

1:	
  2048	
  
1:	
  1024	
  
1:	
  5...
Experiência DF 	
  
Curso	
  de	
  Capacitação	
  em	
  Vigilância	
  de	
  ambientes	
  da	
  Febre	
  
Maculosa	
  Brasi...
Programa de Vigilância Ambiental de FMB no DF
2013
Programa de Vigilância Ambiental de FMB no DF
2013

Experiências
	
  
•  2012	
   a	
   2013	
   -­‐Foram	
   realizados	
...
Data de coleta

Hospedeiro / Ambiente

Espécie de Vetor

Local

15/05/2013	
  

Ambiente	
  

Riphicephalus	
  sanguineus	...
Programa de Vigilância Ambientes para FMB no
DF
2013

Áreas	
  InvesOgadas	
  e	
  Monitoradas	
  com	
  
presença	
  de	
...
Programa de Vigilância Ambientes para FMB no
DF
2013

Áreas	
  Monitoradas:	
  	
  FARMÁCIA	
  VIVA
	
  
• 

O	
  Núcleo	
...
Localização
	
  
Programa de Vigilância Ambientes para FMB no
DF
2013

Áreas	
  Monitoradas:	
  	
  CASA	
  DO	
  RIBEIRÃO
	
  
• 

O	
  Ce...
Localização
	
  
Programa de Vigilância Ambiental de FMB no DF
2013

Desafios	
  
•  Maior	
  integração	
  entre	
  as	
  equipes	
  técnic...
Doenças transmitidas por carrapatos   experiência df
Doenças transmitidas por carrapatos   experiência df
Doenças transmitidas por carrapatos   experiência df
Doenças transmitidas por carrapatos   experiência df
Doenças transmitidas por carrapatos   experiência df
Doenças transmitidas por carrapatos   experiência df
Doenças transmitidas por carrapatos   experiência df
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Doenças transmitidas por carrapatos experiência df

509 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
509
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doenças transmitidas por carrapatos experiência df

  1. 1. III Simpósio de Doenças Transmitidas por Carrapatos Doenças Transmitidas por Carrapatos Experiência DF Anderson de Morais Leocadio 11/10/2013 GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE Subsecretaria de Vigilância à Saúde Diretoria de Vigilância Ambiental Núcleo de Vigilância Entomológica e Animais peçonhentos
  2. 2. DISTRITO  FEDERAL   CAPITAL   Brasília   População  es,mada  2013   2.789.761   Área  (Km2)   5.779.999   Bioma   Cerrado   Nº  de  Municípios   1   31  Regiões  Administra,vas  
  3. 3. Secretaria  de  Saúde  DF   Secretaria  de  Saúde   SES   Subscretarias   Diretoria   SVS   DIVAL   DIVISA   Fatores Ambientais DIVEP   SUPRAC   CEREST   SUAG   SUTIS   SAPS   SAS   LACEN   Fatores Epidemiológicos DIVALSVSSES-DF
  4. 4. Secretaria  de  Saúde  DF   InvesOgação  e  Monitoramento  de  Ambientes  das  RickeUsioses  no  DF   DIVAL   Diretoria  de  Vigilância  Ambiental   Gerências     Núcleos  de  Vigilância   GEVOC   Núcleo  de  Vigilância   Entomológica  e   Animais  Peçonhentos   Núcleos  Regionais  de   Vigilância    e   Operações  de  Campo   (15)   GVANBIOL   Núcleo  Controle   Químico   GELOG   GEVAZ   Núcleo  de   DiagnósOco   Núcleo  de    Animais   DomésOcos  (CANIL)   Núcleo  de  Vigilância   de  Animais  Silvestres   e  Sinantrópicos  
  5. 5. Diretoria  de  Vigilância  Ambiental   DIVAL-­‐DF   15  Núcleos  Regionais  de           Vigilância  Ambiental   Núcleo  de  Vigilância  Entomológica   e  Animais  Peçonhentos(NUVEP)   Núcleo  de  Controle  Químico   GEVAZ   DIVALSVSSES-DF
  6. 6. Histórico da FMB no DF   INFORMAÇÕES EPIDEMIOLÓGICAS ANO   CASOS   2005   NOTIFICADOS   CONFIRMADOS   AUTÓCTONES   IMPORTADOS   2006   2007   2008   2009   2010   2011   2012   2   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   4   -­‐   -­‐   2   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   1   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   1   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   -­‐   FONTE:  ENDEMIAS/DIVEP/SVS/SES-­‐DF   Bole,ns  Epidemiológicos  de  2011,2012  e  2013.  
  7. 7. Histórico da FMB no DF   •      •  2011-­‐  Projeto  com  Parceria  UnB  DIVALFio  Cruz-­‐RJ;   •  2012-­‐   Curso   de   Capacitação   em   Vigilância   de   Ambientes  para  FMB  e  outras  Riquétsias  no  DF;   •  2013-­‐   Implantação   do   Programa   de   Vigilância   de   Ambiente  e  Riquétsias  no  DF;  
  8. 8. Experiência DF   DIVAL  em  Parceria  com  Universidade  de  Brasília-­‐UnB/ FioCruz/GDF   PROJETO:  Primeiros  Registros  da  circulação  de  Riquétsias  do  Grupo  Febre   Maculosa  ,  em  ciclo  enzoóOco  canino,  no  planalto  central   Gino  Chaves,  Gustavo  Pereira  ,Lauricio  Monteiro,Camila  Cibeli  ,Ivanildo  Santos,  Simone  P.  Gilberto  Salles                Estudo  mul,cêntrico  e  interins,tucional,  entre  a  Universidade  de  Brasília,   ins,tuto   Oswaldo   Cruz/Fiocruz   e   o   Governo   do   Distrito   Federal,   vem   sendo   realizado,   desde   2011,   com   o   obje,vo   de   inves,gar   sobre   a   circulação   de   Riquétsias  do  Grupo  da  Febre  Maculosa  (GFM),  a  Biodiversidade  de  potenciais   vetores,   hospedeiros   e   sobre   os   ciclos   enzoó,co   da   infecção   no   Planalto   Central.  
  9. 9. Metodologia   •  Amostras  Biológicas  (soro,  coágulo  e   ectoparasitos  vetores)   •  Cães  provenientes  de  capturas  e/ou   encaminhados;   •  Todos  animais  triados  em  relação:  raça,  idade,   sexo  e  condições  clínicas;   •  Coletas  de  vetores  realizada  antes  de  chegar   as  baias  do  CCZ;    
  10. 10. RESULTADOS  DA  PESQUISA   •  Os Resultados apontam que riquétsias do Grupo GFM estão circulando entre a população do DF; •  Total de amostras : 53 •  A Titulação de 1:2048 (51% ); •  Vetor coletado: Riphicephalus sanguineus Titulação  para  FMB  em  cães   Jun  a  Nov,  2012.   17%   51%   32%   1:2048   1:1024   1:  512  
  11. 11. Titulação canina por Região Administrativa -DF 7   6   5   4   3   2   1:  2048   1:  1024   1:  512   1   0  
  12. 12. Experiência DF   Curso  de  Capacitação  em  Vigilância  de  ambientes  da  Febre   Maculosa  Brasileira  e  outras  Riquetsioses  DF-­‐  Out/2012;   Coordenação  MS/FioCruz/GDF   •  37  servidores  Capacitados  DF;   •  03  servidores  GO;   •   Foi  feita  a  diagnose  de  seiscentos  e  vinte  e  quatro  (624)  espécimes  de   Amblyomma  cajennense,  oitenta  e  cinco  (85)  de  Anocentor  nitens,  dois  (2)   de  Amblyomma  dubitatum  e  doze  (12)  de  Boophilus  microplus,  totalizando   723  espécimes  iden,ficados  ;   •  185  espécimes  foram  subme@dos  ao  PCR,totalizando  126  ensaios;   •  Todas  as  amostras  subme@das  ao  teste  com  resultado  nega@vo;   •  Resultado:   2   projetos   para   fechamento   do   curso   que   enriqueceram   o   Programa  de  Vigilância  Ambiental  de  FMB  no  DF;  
  13. 13. Programa de Vigilância Ambiental de FMB no DF 2013
  14. 14. Programa de Vigilância Ambiental de FMB no DF 2013 Experiências   •  2012   a   2013   -­‐Foram   realizados   15   atendimentos   por   demanda  no  DF  por  Infestação  de  Carrapatos;   •  12  atendimentos  realizados  por  infestação  por  Riphecephalus  sanguineus;   •  02  atendimentos  com  presença  de  Amblyomma  em  áreas  ambientais  favoráveis;   •  Monitoramento  de  áreas  favoravéis;   •  Monitoramento  de  Casos  suspeitos  Humanos  em  2013;     •  Orientação  da  população;  
  15. 15. Data de coleta Hospedeiro / Ambiente Espécie de Vetor Local 15/05/2013   Ambiente   Riphicephalus  sanguineus   Amostra DIVAL/Nº Recanto  das  Emas  Qd  300  conj  02  cs  22   DIVAL-­‐001/2013   15/05/2013   Canis  Lupus  Familiares   Riphicephalus  sanguineus   Recanto  das  Emas  Qd  300  conj  02  cs  22   DIVAL-­‐  002/2013   13/05/2013   Ambiente   Sem  iden,ficação   Farmacia  Viva   Riacho  fundo  I  DF   DIVAL-­‐003/2013   13/05/2013   Ambiente   Sem  iden,ficação   Farmacia  Viva   Riacho  fundo  I  DF   DIVAL-­‐004/2013   04/06/2013   Canis  Lupus  Familiares   Riphicephalus  sanguineus   Águas  Claras   Rua  Copaíba  lote  04   DIVAL-­‐005/2013   12/08/2013   Bufo  marinus   Amblyoma  Rotundatum   Gama  –  DF   Chacrá  19  DF  290   DIVAL-­‐006/2013   12/08/2013   Ambiente   Ctenocephalides  felis   Guará  –  DF   QE-­‐  23  Área  especial   DIVAL-­‐007/2013   19/08/2013   Ambientes   Amblyomma  ...   Sobradinho  I   Qd  09  Área  especial   Casa  do  Ribeirão   DIVAL-­‐008/2013   19/08/2013   Canis  Lupus  Familiares   Riphicephalus  sanguineus   Samambaia-­‐  DF   CH.  122  CONJ  V1   01/09/2013   Ambiente/01   Amblyomma   Sobradinho  I   Qd  09  Área  especial   Casa  do  Ribeirão   DIVAL-­‐010/2013   Sobradinho  I   Qd  09  Área  especial   Casa  do  Ribeirão   DIVAL-­‐011/2013   Sobradinho  I   Qd  09  Área  especial   Casa  do  Ribeirão   DIVAL-­‐012/2013   Sobradinho  I   Qd  09  Área  especial   Casa  do  Ribeirão   DIVAL-­‐013/2013   01/09/2013   01/09/2013   01/09/2013   Ambiente/02   Ambiente/03   Ambiente/04   Amblyomma   Amblyomma   Amblyomma   DIVAL-­‐009/2013  
  16. 16. Programa de Vigilância Ambientes para FMB no DF 2013 Áreas  InvesOgadas  e  Monitoradas  com   presença  de  Amblyomma     •  Farmácia  Viva-­‐  Riacho  Fundo  I   •  Casa  do  Ribeirão-­‐  Sobradinho  I  
  17. 17. Programa de Vigilância Ambientes para FMB no DF 2013 Áreas  Monitoradas:    FARMÁCIA  VIVA   •  O  Núcleo  de  Farmácia  Viva  da  Secretária  de  Saúde  do  Distrito  Federal  (SES/DF):   •  O   Projeto   de   Fitoterapia   foi   criado   em   1989   pela   portaria   n°   13,   de   14   de   agosto,   o   obje,vo   do   projeto   era   integrar   a   fitoterapia   como   opção   terapéu,ca   no   centros   de  saúde  do  DF.Para  que  o  cul,vo  das  plantas  pudesse  ser  feito  de  maneira  correta   e  eficaz  o  local  que  não  houvesse  poluição,  foi  criada  então  a  sede  em  riacho  fundo   I.   •  O   monitoramento   da   área   começou   por   uma   reclamação   realizada   pelos   próprio   trabalhadores  do  local,  visto  que  havia  uma  infestação  de  carrapatos  no  local.     •  A   Vigilância   Ambiental   se   deslocou   para   área   afim   de   inves,gar   a   condições   ambientais  que  favoreciam  o  aparecimento  de  carrapatos.    
  18. 18. Localização  
  19. 19. Programa de Vigilância Ambientes para FMB no DF 2013 Áreas  Monitoradas:    CASA  DO  RIBEIRÃO   •  O  Centro  de  A,vidades  Sócio-­‐Ambientais  do  Ribeirão  –  Casa  do  Ribeirão.     •  O  obje,vo  é  fomentar  projetos  ligados  à  sustentabilidade.   •  Muitas  parcerias  realizadas  com  outros  órgãos  do  governo,  movimento  sociais  e   projetos.   •  A  Inves,gação    iniciou  devido  a  suspeita  de  caso  humano  de  Febre  Maculosa;   •  A  inves,gação  ambiental  foi  evidenciada  a  alta  infestação  de  carrapatos  no  local  e   presença  de  animais  domés,cos  e  confirmação  de  presença  de  animais  silvestres.   •  Na  inves,gação  humana  ,  foi  realizada  sorologia    para  riquétsias  do  grupo  febre   maculosa  1°  é  2°  amostras     •  Resultado  :nega,vo.  
  20. 20. Localização  
  21. 21. Programa de Vigilância Ambiental de FMB no DF 2013 Desafios   •  Maior  integração  entre  as  equipes  técnicas  da  SES-­‐DF;   •  Maior  celeridade  nos  processos  de  aquisição;   •  Materiais  de  Consumo;   •  EPI’s;   •  Materiais  para  envio  de  Amostras;   •  Descentralização   do   programa   de   vigilância   de   Ambientes   para  FMB  as  demais  núcleo  regionais  de  vigilância  Ambiental;   •  Capacitação  de  equipes;   •  Realização  de  concurso  público;  

×