ATUALIZAÇÃO EM CANCEROLOGIA CIRÚRGICAMÓDULO I – CÂNCER GÁSTRICOCoordenadora : TBC Ana Miranda Cardona Machado
Maria Aparecida FerreiraServiço de Endoscopia DigestivaHospital do Câncer I - INCAmariaf@inca.gov.brCÂNCER GÁSTRICO SUPERF...
MucosaSubmucosaMuscular própriaAdventíciaINVASÃO NA PAREDE LFN+AVALIAÇÃO HISTOPATOLÓGICATRATAMENTO CIRÚRGICO COM LINFADENE...
n=1.051Shimada S, et alsSurgery 2001n=612Mucosa 4/335 (1%)Submucosa 31 /277 (11%)Nakamura Km et alsCancer 1999Folli S, et ...
CIRURGIA COMLINFADENECTOMIA
OPÇÕES DE TRATAMENTOCIRURGIA CLÁSSICALAPAROSCÓPICARESSECÇÃO ENDOSCÓPICA
• Diagnóstico• Técnicas• Indicações• Histopatologia• Critérios de cura• Quando indicar cirurgiaAGENDA
Diagnóstico histológico in vivoCromoscopia digitalMagnificação de imagemCromoscopia convencionalMorfologiaDIAGNÓSTICO
MARIAA. FERREIRAe-mail: mariaf@inca.gov.br日本語: 蘭CLASSIFICAÇÕES
Japanese Classification of Gastric Cancer,morfologia
Classificação MorfológicaTipo 0 - superficialTipo 0 – I: superficial e protrusoTipo 0 – II: superficial e planoTipo 0 – II...
HC-I, INCaSeção de morfologiados tumores TGIPatologiaAbdomenEndoscopia
CROMOSCOPIA CONVENCIONALMétodo de contraste
Irregularidade da microvasculatura# dilataçãoForma heterogêneaKato, MGIE 2009Critérios diagnósticos de câncer superficial ...
CROMOSCOPIA DIGITAL
Yao, KGIE 2008
Kadowaki, SJGH 2008EM EM+NBIEM+ácido acético EM+ácido acético+NBI
Adenocarcinoma bem diferenciadoAdenocarcinoma pouco diferenciado
Cromoscopia digitalDETECÇÃO PRECOCEDIAGNÓSTICO DIFERENCIALDELIMITAÇÃO DAS MARGENSSUPOSIÇÃO DIAGNÓSTICA DADIFERENCIAÇÃO CEL...
ENDOMICROSCOPIA
RESSECÇÃO ENDOSCÓPICA DA MUCOSAEM MONOBLOCO
RESSECÇÃO ENDOSCÓPICA DA MUCOSAEM “PIECEMEAL”
RESSECÇÃO ENDOSCÓPICA DA MUCOSANível de evidência VGrau de recomendação AJapanese Gastric Cancer Treatment GuidelinesGastr...
Recidiva local: 2% a 35%Perfuração = 5%
Perfuração = 25 (5%)4 cirurgiaSangramento 0%Recidiva local: 2% a 35%Perfuração = 25 (5%)
Dr OnoSCCH-Japan
TÉCNICA “hook knife”Tsuneo Oyama – Central Saku Hospital -Nagano
Lesão tipo 0-IIa+IIc, T1aSiewert II da cárdiaAdenocarcinomaintramucoso, G1, ausência de invasãovascular e limites profundo...
Gotoda T, et alsGastric Cancer 2000, 3(4):219-225Gastrectomia com linfadenectomia à D2Incidence of lymph node metastasis f...
Nível de evidência VGrau de recomendação ACA JGCA NÃO CONSIDERA A DES COMO TRATAMENTO CURATIVOAguardar estudos prospectivo...
DISSECÇÃO ENDOSCÓPICA DA SUBMUCOSASÉRIE DE CASOS n= 1.033National Cancer Center de ToquioI Oda, et alEndoscopic submucosal...
N=7142001
DISSECÇÃO ENDOSCÓPICA DA SUBMUCOSA
Gotoda TCOMPLICAÇÕES
COMPLICAÇÕES
COMPLICAÇÕES
Cortes perpendiculares ao tumor à sashimiCuidados com a peça ressecadano serviço de endoscopia
Tipo morfológicoTamanhoTipo histológicoInvasão na paredeInvasão linfáticaInvasão venosaInvasão neuralLimite profundoLimite...
Ressecção completa: RO - em monobloco e sem doençaresidualRessecção incompleta: R1 – doença microscópicaR2 – doença residu...
OTSUKASEMADESHITA
Ressecção endoscópica  do câncer gástrico
Ressecção endoscópica  do câncer gástrico
Ressecção endoscópica  do câncer gástrico
Ressecção endoscópica  do câncer gástrico
Ressecção endoscópica  do câncer gástrico
Ressecção endoscópica  do câncer gástrico
Ressecção endoscópica  do câncer gástrico
Ressecção endoscópica  do câncer gástrico
Ressecção endoscópica  do câncer gástrico
Ressecção endoscópica  do câncer gástrico
Ressecção endoscópica  do câncer gástrico
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ressecção endoscópica do câncer gástrico

2.583 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.583
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ressecção endoscópica do câncer gástrico

  1. 1. ATUALIZAÇÃO EM CANCEROLOGIA CIRÚRGICAMÓDULO I – CÂNCER GÁSTRICOCoordenadora : TBC Ana Miranda Cardona Machado
  2. 2. Maria Aparecida FerreiraServiço de Endoscopia DigestivaHospital do Câncer I - INCAmariaf@inca.gov.brCÂNCER GÁSTRICO SUPERFICIALDETECÇÃOTRATAMENTO ENDOSCÓPICO
  3. 3. MucosaSubmucosaMuscular própriaAdventíciaINVASÃO NA PAREDE LFN+AVALIAÇÃO HISTOPATOLÓGICATRATAMENTO CIRÚRGICO COM LINFADENECTOMIACâncer gástrico superficial – tumor com invasão até a camada submucosa,independente do tamanho, metástases linfonodal ou sistêmica.Japanese Gastric Cancer Treatment GuidelinesGastric Cancer 2011, 14:113-123
  4. 4. n=1.051Shimada S, et alsSurgery 2001n=612Mucosa 4/335 (1%)Submucosa 31 /277 (11%)Nakamura Km et alsCancer 1999Folli S, et alsJpn Clin Oncol 2001Mucosa 11/296 (4%)Submucosa 73 /288 (25%)n=584CÂNCER GÁSTRICO SUPERFICIALMetástase linfonodalMucosa 14/621(2%)Submucosa 85 /430 (20%)TRATAMENTO CIRÚRGICO COM LINFADENECTOMIA
  5. 5. CIRURGIA COMLINFADENECTOMIA
  6. 6. OPÇÕES DE TRATAMENTOCIRURGIA CLÁSSICALAPAROSCÓPICARESSECÇÃO ENDOSCÓPICA
  7. 7. • Diagnóstico• Técnicas• Indicações• Histopatologia• Critérios de cura• Quando indicar cirurgiaAGENDA
  8. 8. Diagnóstico histológico in vivoCromoscopia digitalMagnificação de imagemCromoscopia convencionalMorfologiaDIAGNÓSTICO
  9. 9. MARIAA. FERREIRAe-mail: mariaf@inca.gov.br日本語: 蘭CLASSIFICAÇÕES
  10. 10. Japanese Classification of Gastric Cancer,morfologia
  11. 11. Classificação MorfológicaTipo 0 - superficialTipo 0 – I: superficial e protrusoTipo 0 – II: superficial e planoTipo 0 – IIa: elevadoTipo 0 – IIb: planoTipo 0 – IIc: deprimidoTipo 0 – III: superficial e escavado
  12. 12. HC-I, INCaSeção de morfologiados tumores TGIPatologiaAbdomenEndoscopia
  13. 13. CROMOSCOPIA CONVENCIONALMétodo de contraste
  14. 14. Irregularidade da microvasculatura# dilataçãoForma heterogêneaKato, MGIE 2009Critérios diagnósticos de câncer superficial gástricoEstrutura fina da mucosa# desaparecimento
  15. 15. CROMOSCOPIA DIGITAL
  16. 16. Yao, KGIE 2008
  17. 17. Kadowaki, SJGH 2008EM EM+NBIEM+ácido acético EM+ácido acético+NBI
  18. 18. Adenocarcinoma bem diferenciadoAdenocarcinoma pouco diferenciado
  19. 19. Cromoscopia digitalDETECÇÃO PRECOCEDIAGNÓSTICO DIFERENCIALDELIMITAÇÃO DAS MARGENSSUPOSIÇÃO DIAGNÓSTICA DADIFERENCIAÇÃO CELULAR
  20. 20. ENDOMICROSCOPIA
  21. 21. RESSECÇÃO ENDOSCÓPICA DA MUCOSAEM MONOBLOCO
  22. 22. RESSECÇÃO ENDOSCÓPICA DA MUCOSAEM “PIECEMEAL”
  23. 23. RESSECÇÃO ENDOSCÓPICA DA MUCOSANível de evidência VGrau de recomendação AJapanese Gastric Cancer Treatment GuidelinesGastric Cancer 2011, 14:113-123
  24. 24. Recidiva local: 2% a 35%Perfuração = 5%
  25. 25. Perfuração = 25 (5%)4 cirurgiaSangramento 0%Recidiva local: 2% a 35%Perfuração = 25 (5%)
  26. 26. Dr OnoSCCH-Japan
  27. 27. TÉCNICA “hook knife”Tsuneo Oyama – Central Saku Hospital -Nagano
  28. 28. Lesão tipo 0-IIa+IIc, T1aSiewert II da cárdiaAdenocarcinomaintramucoso, G1, ausência de invasãovascular e limites profundo e lateraisnormais
  29. 29. Gotoda T, et alsGastric Cancer 2000, 3(4):219-225Gastrectomia com linfadenectomia à D2Incidence of lymph node metastasis from early gastric cancer:estimation with a large number of cases at two large centers.n=5265
  30. 30. Nível de evidência VGrau de recomendação ACA JGCA NÃO CONSIDERA A DES COMO TRATAMENTO CURATIVOAguardar estudos prospectivosDISSSECÇÃO DA SUBMUCOSA ENDOSCÓPICAJapanese Gastric Cancer Treatment GuidelinesGastric Cancer 2011, 14:113-123
  31. 31. DISSECÇÃO ENDOSCÓPICA DA SUBMUCOSASÉRIE DE CASOS n= 1.033National Cancer Center de ToquioI Oda, et alEndoscopic submucosal dissection for early gastric cancer: techinical feasibility,operation time and complications from a large consecutive series.Digestive Endosc. 2005;17:54-58Ressecção em monoblo 98%Ressecção completa 93%Lesões > 20mm 86%Ul (+) 89%Tempo de ressecção 60min (10-540)Sangramento 7%Perfuração 4%
  32. 32. N=7142001
  33. 33. DISSECÇÃO ENDOSCÓPICA DA SUBMUCOSA
  34. 34. Gotoda TCOMPLICAÇÕES
  35. 35. COMPLICAÇÕES
  36. 36. COMPLICAÇÕES
  37. 37. Cortes perpendiculares ao tumor à sashimiCuidados com a peça ressecadano serviço de endoscopia
  38. 38. Tipo morfológicoTamanhoTipo histológicoInvasão na paredeInvasão linfáticaInvasão venosaInvasão neuralLimite profundoLimites lateraisLAUDO HISTOPATOLÓGICOÉ OBRIGATÓRIO CONSTAR NO LAUDO HISTOPATOLÓGICOTODAS AS VARIÁVEIS ABAIXO
  39. 39. Ressecção completa: RO - em monobloco e sem doençaresidualRessecção incompleta: R1 – doença microscópicaR2 – doença residual macroscópicaJapanese Gastric Cancer Treatment GuidelinesGastric Cancer 2011, 14:113-123AvaliaçãoendoscópicaAvaliação histopatológicaRessecção curativa: REM (em monobloco, 2,0cm, G1-2, pT1a, margem horizontalnegativa, margem vertical negativa e sem invasão vascular)DES (em monobloco, MHN, MVN, sem invasão vascular ea) Qualquer tamanho, G1-2, pT1a, Ul (-), oub) Tumor ≤ 3cm, G1-2, pT1a, Ul(+), ou3) Tumor ≤ 2cm, G3, pT1a, Ul(-), ou4) Tumor ≤ 3cm, G1-2, pT1b(sm1 = < 500µ da muscular da mucosa)Ressecção não curativa ( inclusão do pouco diferenciado..)* ML+ histológica, sem doença residual macroscópicaRessecção não avaliável (efeito de queimadura, fragmentação)
  40. 40. OTSUKASEMADESHITA

×