Gustavo era um espantalho feliz.      Ele gostava de uma menina espantalho chamada Amélia que vivia notopo de uma colina. ...
Era um vez um espantalho chamado Gustavo que era muito amigo dospássaros da vizinhança. Os pássaros estavam sempre a comer...
Gustavo estava apaixonado por uma menina espantalho chamadaAmélia que vivia no topo da colina.      Ele sonhava em abraçá-...
Era uma vez um espantalho que se chamava Gustavo e gostava de umamenina-espantalho que se chamava Amélia.      Um dia, o G...
O Gustavo era um espantalho muito feliz. Os amigos dele eram ospassarinhos e eles eram os melhores amigos dele. Quando os ...
A codorniz respondeu do bolso do casaco a dizer:      -Salvaste-me a vida!     -Estás com frio? - perguntou o Gustavo -Ten...
Era uma vez um espantalho chamado Gustavo que tinha uma certapaixão por Amélia Espantalha.       No Outono, Gustavo dizia ...
Gustavo era o espantalho da vizinhança. Ele gostava de Amélia que eraum espantalho que vivia no topo da colina.      Gusta...
Gustavo era um espantalho feliz, que tinha muitos amigos, e vivia numacolina.      Gustavo era amigo dos pássaros, que dev...
Gustavo estava apaixonado por uma menina espantalho chamadaAmélia que vivia no topo de uma colina. Para comunicar com a Am...
Era uma vez um espantalho, que se chamava Gustavo, e estavaapaixonado por uma menina - espantalho chamada Amélia. Ele era ...
Era uma vez um Espantalho chamado Gustavo que estava apaixonadopor uma menina-espantalho chamada Amélia. O seu sonho era f...
Gustavo era um espantalho feliz. Tinha muitos amigos entre os animaisda vizinhança, e tinha sobretudo entre os passarinhos...
Gustavo era um espantalho muito alegre e os amigos dele eram animaise uma espantalho. Gustavo deixava os pássaros picarem ...
Era uma vez um espantalho chamado Gustavo que tinha muitos amigosentre os quais passarinhos que devia espantar.      Ele d...
O caçador estava a ficar cansado, cheio de calor com o cachecol edepositou-o sobre nas costas do espantalho.      Gustavo ...
Era uma vez um espantalho que se chamava Gustavo que gostava deuma menina - espantalho que se chamava Amélia.      Para lh...
Cópia de o espantalho enamorado
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cópia de o espantalho enamorado

2.259 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Turismo
  • Seja o primeiro a comentar

Cópia de o espantalho enamorado

  1. 1. Gustavo era um espantalho feliz. Ele gostava de uma menina espantalho chamada Amélia que vivia notopo de uma colina. Um dia, um caçador foi à floresta e os animais tiveram que fugir. Amélia queria casar com Gustavo. Certo dia, o Gustavo deu-lhe umcachecol que era do caçador. Os animais foram atrás do caçador e ele caiu. Porém, o caçador pegouno Gustavo e levou-o com ele. O vento fez com que o Gustavo abraçasse a Amélia e ficaram juntos notopo da colina. Trabalho realizado pela: Ana Rita
  2. 2. Era um vez um espantalho chamado Gustavo que era muito amigo dospássaros da vizinhança. Os pássaros estavam sempre a comer porqueGustavo deixava, mas em troca os passarinhos iam transmitir à Amélia, amenina-espantalho, as cartas de amor de Gustavo. Gustavo não gostava do Outono, porque os pássaros iam embora eassim já não podia falar com Amélia. Certo dia, Gustavo viu um caçador e avisou todos os animais, que seesconderam depressa à excepção uma codorniz que levou com um tiro, masconseguiu esconder-se no bolso do casaco do Gustavo. O caçador tirou o cachecol e colocou-o por entre os ombros de Gustavo.Entretanto, o caçador foi-se embora e a codorniz saiu do bolso do casaco.Gustavo pediu à codorniz para levar o cachecol a Amélia. O caçador voltou porque se tinha esquecido de levar o cachecol. Mal viuque o cachecol não estava em Gustavo, tirou-lhe o chapéu e o casaco. Logo que viram isto, patos, faisões, corvos, lebres, a raposa e ascodornizes lançaram-se ao ataque e então para se defender o caçador quepegou em Gustavo para fazer de espada. Os animais perseguiram o caçador até ao topo da colina. O caçadordesistiu e entregou o chapéu e o casaco a Gustavo que ficou ao lado deAmélia. O caçador foi-se embora e como veio um bocado de vento o casaco deGustavo pousou em cima do ombro de Amélia. Gustavo não sabia como agradecer aos animais. Trabalho realizado pelo: André
  3. 3. Gustavo estava apaixonado por uma menina espantalho chamadaAmélia que vivia no topo da colina. Ele sonhava em abraçá-la. Ele falava com os pássaros e eles levavam as cartas até Amélia. Um dia, um caçador aproximou-se do espantalho, tirou-lhe a roupa edeslocou-o do sítio. Os animais, amigos do espantalho, atacaram o caçador e este fugiu atéchegar ao espantalho que estava no topo da colina à beira da Amélia. O caçador espetou o espantalho perto da Amélia e veio uma nortada eaproximou-os para sempre. Trabalho realizado pelo: Carlos Daniel
  4. 4. Era uma vez um espantalho que se chamava Gustavo e gostava de umamenina-espantalho que se chamava Amélia. Um dia, o Gustavo avisou os animais que viu um homem com umaespingarda, e os animais fugiram todos, mas um foi muito lento. E então ohomem disparou contra o animal que ficou ferido. O animal era uma codornizque se escondeu no bolso de Gustavo. O homem pousou o seu cachecol em Gustavo e ele disse à codorniz: -Vai levar este cachecol á Amélia. Depois o homem arrancou Gustavo do chão. O Gustavo disse aos animais para irem atrás do homem. O homem correu, correu e correu pela colina e quando chegou ao topopôs Gustavo abraçado a Amélia e assim tiveram um final feliz. Trabalho realizado pelo: Guilherme Portugal
  5. 5. O Gustavo era um espantalho muito feliz. Os amigos dele eram ospassarinhos e eles eram os melhores amigos dele. Quando os passarinhospediam ao espantalho para fazer qualquer coisa ele pedia alguma coisa emtroca. O Gustavo podia contar com eles para qualquer coisa! E nesse caso erapara mandar cartas de amor para a espantalho Amélia que vivia em cima dotopo da colina. O Gustavo estava especado pela Amélia e ele sonhava que talvez umdia a pudesse abraçar, mas ele não sabia como. Ele acenava-lhe com a mangado casaco. Entretanto, chegou o Outono e o Gustavo estava muito triste. Ele estavatriste porque as espigas foram tiradas e os seus amigos passarinhos tiveram departir. No Outono, Gustavo não ouvia as andorinhas e só ouvia os corvospretos. O Gustavo já não podia mandar cartas de amor a Amélia. No Outono, havia brincos e muito vento e ele tinha receio que o chapéuvoasse e ele não queria que Amélia visse a sua careca. Depois, o vento disseque se ia embora e o Espantalho disse para não ir que assim ficava nevoeiro eele não podia ver Amélia. Um dia, o Gustavo gritou “está ali um inimigo” e era caçador que estavacom uma espingarda na mão. Nesse momento, a raposa foi brincar com a sua presa, a lebre procurouraízes, os falcões procuraram grãos, os patos nadaram na margem do rio.Então todos os animais escutaram o grito do Gustavo. E, rapidamente,desapareceram todos. Contudo, um dos animais não foi muito rápido e foiatingido pelo caçador. O caçador aproximou-se para tentar encontrar acodorniz, mas não conseguiu. Quando o caçador estava zangado falava sozinho e muito cansadocomeçou a transpirar com calor e atirou o cachecol para cima do Gustavo. OGustavo perguntou-lhe se era algum cabide. E o caçador fez que não ouviu.
  6. 6. A codorniz respondeu do bolso do casaco a dizer: -Salvaste-me a vida! -Estás com frio? - perguntou o Gustavo -Tens tão pouca roupa queres omeu cachecol? O caçador quis buscar o seu cachecol, mas este tinha desaparecido eele disse... -E agora tenho frio vou morrer de vergonha. O caçador tentava tirar-lhe o casaco. Os amiguinhos ajudaram-no defendendo-o do caçador para que ele odeixasse em paz. O caçador foi-se embora e o Gustavo ficou junto da amada Amélia nocimo da colina. Trabalho realizado pelo: Guilherme Rocha
  7. 7. Era uma vez um espantalho chamado Gustavo que tinha uma certapaixão por Amélia Espantalha. No Outono, Gustavo dizia para o vento parar, mas depois ele pensava edizia para não ir embora porque vinha o Nevoeiro e, assim, não podia verAmélia. Mas Gustavo tinha de estar atento aos caçadores. Certo dia, um caçador apareceu e deu um tiro à codorniz, que queixou-se, porém ela conseguiu fugir. O caçador procurou a codorniz, mas não aencontrou. O caçador tinha calor e pousou o cachecol em Gustavo que pediu àcodorniz que levasse o cachecol à Amélia. Entretanto, o caçador voltou e ficouchateado, roubou o chapéu a Gustavo e estava preparado para tirar-lhe ocasaco, mas os animais atacaram-no. O caçador tentou-se proteger com Gustavo e fugiu com ele para o cimoda colina. Ele pousou o Gustavo à beira de Amélia. Então deu o chapéu aGustavo e tirou o cachecol a Amélia. Trabalho realizado pelo: Ivo
  8. 8. Gustavo era o espantalho da vizinhança. Ele gostava de Amélia que eraum espantalho que vivia no topo da colina. Gustavo com a ponta do casaco acenava a Amélia. Um dia, um caçado aproximou-se dele e foi tirando-lhe a roupa até aomomento em que o espantalho teve ajuda dos animais. Os animais atacaram o caçador. O caçador fugiu dos animais com o espantalho às costas e sem quererlevou o espantalho até ao pé de Amélia. Depois, veio uma nortada e aproximou-os para sempre num abraço. Trabalho realizado pela: Margarida
  9. 9. Gustavo era um espantalho feliz, que tinha muitos amigos, e vivia numacolina. Gustavo era amigo dos pássaros, que devia espantar, porque elesfaziam um favor a Gustavo que era enviar mensagens a Amélia, a menina-espantalho, que vivia no topo da colina. Chegou o Outono e o espantalho ficou triste porque tinha medo que ochapéu saísse-lhe da cabeça e se viesse o nevoeiro é que ele ficava tristeporque impedia-o de ver Amélia. Certo dia, apareceu um caçador e o espantalho teve que avisar os seusamigos para fugirem, mas um dos animais não foi suficientemente rápido e… O animal tinha caído no chão porque a espingarda tinha-o acertado.Então o caçador aproximou-se, mas não encontrou o animal. A certa altura, o caçador sentiu um pouco de calor e pôs o cachecol noGustavo e, de repente, o animal saiu do bolso de Gustavo dizendo: -Salvaste-me a vida. E o Gustavo pediu ao animal que levasse o cachecol a Amélia. No regresso do caçador, ele como não viu o cachecol, ficou furioso,agarrou no espantalho e foi subir a colina. Os animais que estavam à espreitachegaram à conclusão que tinham de salvar a vida do espantalho e seguiram ocaçador. O caçador, de repente, parou e pousou o espantalho à beira de Amélia efoi-se embora com o cachecol. E, de seguida, uma brisa soprou e pôs Amélia e Gustavo a abraçarem-se. Trabalho realizado pela: Maria
  10. 10. Gustavo estava apaixonado por uma menina espantalho chamadaAmélia que vivia no topo de uma colina. Para comunicar com a Amélia usavauns pássaros que entregavam as suas prendas. Um dia, já no Outono, veio um caçador que caçou uma codorniz. Equando ia apanhá-la ela não estava lá porque se tinha escondido no bolso doGustavo. O caçador já estava com calor e então pousou o cachecol no Gustavo. O espantalho entregou o cachecol aos pássaros para dar a Amélia. O caçador já não estava com calor e então foi buscar o cachecol, maseste não estava no Gustavo. Então o caçador tirou-lhe o chapéu e o casaco. Os amigos do Gustavo atacaram o caçador, que para se defenderarrancou o Gustavo da terra. Então os amigos do espantalho ficaram aindamais irritados e mostraram as garras e os dentes e foram atrás do caçador pelacolina. Quando o caçador já ia a meio da colina decidiu parar porque já nãoconseguia mais, mas o Gustavo disse que agora iam até ao topo. O caçadorpousou o Gustavo ao pé de Amélia. Entretanto veio uma nortada que juntou para sempre Gustavo e Amélia. Trabalho realizado pela: Matilde
  11. 11. Era uma vez um espantalho, que se chamava Gustavo, e estavaapaixonado por uma menina - espantalho chamada Amélia. Ele era muitoamigo dos animais e deixava-os comerem as espigas e em troca pedia-lhespara levar cartas de amor a Amélia. Certo dia, quando chegou o Outono, Gustavo ficou muito triste porque asespigas douradas foram ceifadas e alguns amigos de Gustavo foram-seembora e só havia corvos negros. No Outono, não soprava a brisa e Gustavo não gostava do nevoeiro queo impedia de ver Amélia. Num dia, apareceu um caçador e Gustavo disse: -Está aqui um caçador! Todos foram-se embora, mas uma codorniz não foi rápida e o caçadoracertou-lhe e aleijou-a. Então a codorniz gemeu. Depois o caçador procurou a codorniz e começou a ficar irritado comcalor e pôs o seu cachecol á volta de Gustavo. Entretanto, o caçador foi embora e a codorniz agradeceu a Gustavo eele pediu-lhe para levar o cachecol a Amélia e assim foi. A seguir, o caçadorprocurou o cachecol e gritou com Gustavo e os animais salvaram o espantalhoquando atacam o caçador. O caçador para se defender usou Gustavo e, depois, subiu a colina comele e pô-lo à beira de Amélia. O caçador descobriu o cachecol e, depois, a nortada pôs-se a soprar ecasou Gustavo e Amélia. Trabalho realizado pela: Núria
  12. 12. Era uma vez um Espantalho chamado Gustavo que estava apaixonadopor uma menina-espantalho chamada Amélia. O seu sonho era ficar perto deAmélia, mas uma vez que ela estava no cimo da colina e ele em baixo eradifícil consegui-lo. Gustavo era muito amigo dos pássaros e deixava-os comer o milho emtroca de eles levarem mensagens à Amélia. No Outono, muitos dos seus amigos tinham partido e Gustavo protegiaos restantes dos caçadores avisando-os do perigo. Num belo dia, Gustavo avistou um caçador e avisou os seus amigos.Todos fugiram, mas a codorniz não conseguiu. O homem procurou-a, mas nãoa encontrou. Então ficou cheio de calor e pendurou o seu cachecol no Gustavo.O espantalho sentiu uma coisa quente no seu bolso, que era a codorniz, epediu-lhe para levar o cachecol à Amélia. O caçador quando chegou perto do Gustavo viu que o seu cachecoltinha desaparecido, ficou furioso, tirou-lhe o chapéu e quando ia tirar-lhe ocasaco, os amigos do Gustavo vieram em sua ajuda. Enquanto o caçador corria pela colina com Gustavo na mão, os animaisperseguiam-no até junto de Amélia. E foi assim que Gustavo ficou junto da sua amada. Trabalho realizado pelo: Pedro
  13. 13. Gustavo era um espantalho feliz. Tinha muitos amigos entre os animaisda vizinhança, e tinha sobretudo entre os passarinhos, precisamente aquelesque devia espantar. Gustavo deixava os passarinhos picar as espigas e assim diziamensagens de amor para eles irem dizer à Amélia que vivia no cimo de umamontanha. Gustavo não podia chegar a ela porque estava muito longe deAmélia. O Outono chegou com o vento frio e já não havia apenas a brisa asoprar. Um dia, apareceu um caçador armado com uma espingarda à procurade animais e acertou numa codorniz e tentou-a encontrar, mas não a viu. Entãoele ficou a transpirar, pois estava com muito calor, e pousou o seu cachecolvermelho nos ombros de Gustavo. Depois Gustavo disse à codorniz: -Leva este cachecol a Amélia, pois ela deve ter frio com aquela roupalevezinha. Quando o caçador voltou, viu que o seu cachecol não estava lá e tirou ochapéu e o casaco ao Gustavo. Como Gustavo salvou a vida aos animais agora era a vez deles de osalvar. Eles foram atrás do caçador, mas ele pegou no Gustavo e parou nocimo da montanha onde o deixou. Gustavo e Amélia viveram felizes para sempre! Trabalho realizado pelo: Rodrigo
  14. 14. Gustavo era um espantalho muito alegre e os amigos dele eram animaise uma espantalho. Gustavo deixava os pássaros picarem a erva que o rodeavae sempre que lá ia alguém caçar ele avisava os animais. No seguinte, foi lá um caçador. Gustavo gritou para os animais seesconderem, mas o caçador feriu uma codorniz, porém ela conseguiu escapar.O caçador procurou a codorniz, mas não a encontrou. Então, voltou a procurara codorniz mas… O caçador estava a ficar com calor e pousou o casaco e o cachecol noGustavo. Então continuou a procurar o pequeno animal. Ele como nãoencontrou a codorniz, pegou no casaco e foi-se embora. Porém, esqueceu-sedo cachecol. A codorniz perguntou como podia agradecer a Gustavo. E ele disse-lheque era levando o cachecol a Amélia que era um espantalho que estava emcima do monte. Passado um tempo, o caçador voltou à procura do cachecol, mas estenão estava lá. Então o caçador ficou furioso e correu com o espantalho, paracima do monte, para a beira da Amélia. Depois o caçador viu o cachecol que estava no pescoço da Amélia.Então pousou o Gustavo à beira da Amélia, pegou no cachecol e foi-seembora. Trabalho realizado pela: Teresa
  15. 15. Era uma vez um espantalho chamado Gustavo que tinha muitos amigosentre os quais passarinhos que devia espantar. Ele deixava-os bicar as espigas e pedia sempre em troca algo. Ele confiava nos pássaros para levar as suas mensagens à Amélia, amenina-espantalho que vivia no topo da colina. Gustavo estava apaixonado por Amélia. Pensava no dia em que ia poderabraçá-la. Quando chegou o Outono, contudo, Gustavo ficou triste. Só havia corvosnegros e ele não podia mandar mensagens pelas suas vozes estridentes. No Outono, em vez da brisa soprava a nortada, por vezes tão forte, queGustavo temia que o chapéu lhe voasse da cabeça. Mas não queria que ela se fosse embora porque assim vinha o nevoeiroe ele não gostava porque assim não via a Amélia. Mas mesmo que não houvesse nevoeiro ou nortada ele não podia olharpara a Amélia porque tinha que ajudar os amigos que tinham ficado adefenderem-se dos caçadores. Um dia, ele gritou: -Inimigo à vista! Ao longe via-se um homem com uma espingarda… Todos os animais ouviram o grito de Gustavo e, num abrir e fechar deolhos, desapareceram. Mas uma codorniz não foi rápida e a espingarda disparou. - Ai! -disse a codorniz. O caçador ficou à procura da codorniz, mas não conseguiu achá-la. Procurou-a por um bom bocado, continuou a resmungar, primeiroconfuso, depois zangado.
  16. 16. O caçador estava a ficar cansado, cheio de calor com o cachecol edepositou-o sobre nas costas do espantalho. Gustavo perguntou à codorniz se ela estava bem. Ela respondeu queestava pouco ferida. Como agradecimento a codorniz levou, a pedido de Gustavo, o cachecolà Amélia. Quando a codorniz chegou disse à Amélia que Gustavo estavaapaixonado por ela. Entretanto, o caçador voltou e como tinha frio resolveu tirar o chapéu e ocasaco ao espantalho, porque não estava lá o cachecol. Para lhe salvar a vida, os animais lançaram-se ao ataque. O caçadorpara se defender arrancou o Gustavo do chão só que os animais aindaatacaram mais. O caçador fugiu dos animais levando Gustavo nas mãos. O Gustavo queria chegar ao cimo da colina e pediu aos animais só maisum bocadinho. Quando chegaram ao topo pararam todos. O caçador devolveu o chapéue os animais deram-lhe o cachecol que estava nos ombros de Amélia. Gustavo estava muito contente por estar tão perto de Amélia. Só faltavapoder abraçá-la, então a nortada pôs-se a soprar e levou a manga do casacode Gustavo até ao ombro de Amélia. E assim ficaram casados. Trabalho realizado pelo: Tomás
  17. 17. Era uma vez um espantalho que se chamava Gustavo que gostava deuma menina - espantalho que se chamava Amélia. Para lhe mandar as suas cartas de amor, deixava os pássaros bicar asespigas para eles lhe fazerem uma coisa em troca. Mas, quando chegou o Outono, veio o vento, as espigas foram cortadase o Gustavo já não podia mandar cartas de amor para a Amélia. Gustavo também se queixava do vento. Então o vento disse que se iaembora. Mas, o Gustavo não aceitou porque assim vinha o nevoeiro e nãopodia ver Amélia. Quando parou o vento veio um caçador, o Gustavo gritou e os animaisesconderam-se, porém uma codorniz não foi suficiente rápida. O caçadordisparou com a sua espingarda e a codorniz ficou ferida. Depois o caçador estava com calor e ele enrolou o seu cachecol noGustavo. A codorniz tinha-se escondido no bolso do casaco do Gustavo e entãoele pediu que ela fosse enrolar o cachecol na Amélia. Depois o caçador voltou e o Gustavo não tinha o cachecol dele e ocaçador começou a resmungar e os animais começaram logo a atacá-lo. Então o caçador pegou no Gustavo e começou logo a subir a colina comele. Já estavam quase no cimo e os animais prepararam-se para atacar ocaçador, mas o Gustavo disse para eles não o fazerem. Quando chegaram ao cimo da colina, o caçador viu o cachecol e pousouo Gustavo á beira da Amélia. Depois o Gustavo abraçou a Amélia e quando chegou a noite estava luacheia e todos disseram que Gustavo e Amélia estavam os dois casados. Trabalho realizado pelo: Vasco

×