Mulheres na Física: Alice Maciel
Carlos Alberto dos Santos
Instituto Mercosul de Estudos Avançados - UNILA
Colóquio comemo...
Referências????
Referência básica
Referência básica
Referência básica
Capítulo do livro Mulheres na Física
Referência básica
Entrevista dada ao autor, 13.03.2013
Do pai, para a menina Alice
E lá foi Alice em busca dos pequenos mundinhos
Alice, bixo da Filô (matemática), 1957
Alice, bixo da Filô (matemática), 1957
Mas . . .
Gerhard entra em campo
Alice, estudante de Física na Faculdade de Filosofia
A partir da esquerda: a bibliotecá-
ria Frida Issler, o professor Mit...
Alice, primeira mulher bacharel em Física????
Alice, bacharel (1959) e licenciada (1963)
1959: cenas de um dia feliz
Simpósio de Física Nuclear, IF-URGS, 1959
Simpósio de Física Nuclear, IF-URGS, 1959
Simpósio de Física Nuclear, IF-URGS, 1959
Simpósio de Física Nuclear, IF-URGS, 1959
Crônica com alguns equívocos factuais, mas . . .
verdadeira na essência
Fatos & Lendas
O que
aconteceu
com a
garrafa?
Na verdade,
havia outros
pesquisadores
experimentais
Fatos & Lendas
Jamais existiu
esse curso
Celso Sander Müller
Fatos & Lendas
José Goldemberg
Fatos & Lendas
60Ni
A técnica já era
usada no Instituto
de Física da USP
Vamos aos fatos
Apenas três meses após a
chegada de Theo foi
organizado um encontro de
físicos brasileiros de São Paulo
e Rio no Instituto...
Uma proposta foi a de enviar
estudantes interessados e
promissores a São Paulo por
um ano, para adquirir
treinamento funda...
em não mais do que seis
meses reproduziríamos por
nós mesmos em Porto Alegre
a bem conhecida medida da
correlação angular ...
Três meses depois, o
grupo que iniciou o
trabalho experimental
conseguiu realizar a
experiência usando uma
mesa de correla...
IF-UFRGS, ca1965: Celso Sander Müller
Os cadernos de Celso: um pouco da história do IF
O primeiro experimento
O primeiro experimento
O primeiro experimento
CONGRATULACOES PT
MEDIDA CORRELACAO
ANGULAR AUSPICIOSO
INICIO FISICA NUCLEAR
EXPERIMENTAL RGS.
GOLDEMBERG.
O telegrama de ...
Alice em Uppsala, 1962
Correlação Angular, IF-UFRGS, ca1970
Mesa de Correlação Angular, obra de arte de Joel Bellanca
Alice no Diário de Notícias, 1963
Alice no Diário de Notícias, 1963
Alice na literatura científica
Sempre presente nas reuniões da SBPC
Doutora Alice
1976-1980: Alice personifica a ComCar/Fis
Foi um período difícil. Lidar
com núcleos radioativos,
programas computacionais
...
Começar de novo
Começar de novo
Começar de novo
Laços de família e amizade
Mulheres na Física: Alice Maciel
Mulheres na Física: Alice Maciel
Mulheres na Física: Alice Maciel
Mulheres na Física: Alice Maciel
Mulheres na Física: Alice Maciel
Mulheres na Física: Alice Maciel
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mulheres na Física: Alice Maciel

230 visualizações

Publicada em

Homenagem a Alice Maciel, por sua atividade profissional no Instituto de Física da UFRGS

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
230
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mulheres na Física: Alice Maciel

  1. 1. Mulheres na Física: Alice Maciel Carlos Alberto dos Santos Instituto Mercosul de Estudos Avançados - UNILA Colóquio comemorativo ao 8 de março, Dia Internacioal da Mulher Instituto de Física – UFRGS 17 de março de 2015
  2. 2. Referências????
  3. 3. Referência básica
  4. 4. Referência básica
  5. 5. Referência básica Capítulo do livro Mulheres na Física
  6. 6. Referência básica Entrevista dada ao autor, 13.03.2013
  7. 7. Do pai, para a menina Alice E lá foi Alice em busca dos pequenos mundinhos
  8. 8. Alice, bixo da Filô (matemática), 1957
  9. 9. Alice, bixo da Filô (matemática), 1957
  10. 10. Mas . . . Gerhard entra em campo
  11. 11. Alice, estudante de Física na Faculdade de Filosofia A partir da esquerda: a bibliotecá- ria Frida Issler, o professor Mituo Taketani (Colaborador de Hideki Yukawa, Prêmio Nobel de Física de 1949) e a estudante de física Alice Maciel. Centro de Pesquisas Físicas, novembro de 1958.
  12. 12. Alice, primeira mulher bacharel em Física????
  13. 13. Alice, bacharel (1959) e licenciada (1963)
  14. 14. 1959: cenas de um dia feliz
  15. 15. Simpósio de Física Nuclear, IF-URGS, 1959
  16. 16. Simpósio de Física Nuclear, IF-URGS, 1959
  17. 17. Simpósio de Física Nuclear, IF-URGS, 1959
  18. 18. Simpósio de Física Nuclear, IF-URGS, 1959
  19. 19. Crônica com alguns equívocos factuais, mas . . . verdadeira na essência
  20. 20. Fatos & Lendas O que aconteceu com a garrafa? Na verdade, havia outros pesquisadores experimentais
  21. 21. Fatos & Lendas Jamais existiu esse curso Celso Sander Müller
  22. 22. Fatos & Lendas José Goldemberg
  23. 23. Fatos & Lendas 60Ni A técnica já era usada no Instituto de Física da USP
  24. 24. Vamos aos fatos
  25. 25. Apenas três meses após a chegada de Theo foi organizado um encontro de físicos brasileiros de São Paulo e Rio no Instituto para discutir modos e meios de iniciar pesquisa também em Física Nuclear Experimental.
  26. 26. Uma proposta foi a de enviar estudantes interessados e promissores a São Paulo por um ano, para adquirir treinamento fundamental na área de espectroscopia nuclear. Theo apresentou uma contraproposta, qual seja: começar trabalho experimental aqui, e imediatamente, da seguinte maneira:
  27. 27. em não mais do que seis meses reproduziríamos por nós mesmos em Porto Alegre a bem conhecida medida da correlação angular gama- gama em 60Co. Uma garrafa de champanha foi apostada com os colegas de São Paulo. Três meses depois, o grupo que iniciou o trabalho experimental conseguiu realizar a experiência usando uma mesa de correlação angular de madeira (!)
  28. 28. Três meses depois, o grupo que iniciou o trabalho experimental conseguiu realizar a experiência usando uma mesa de correlação angular de madeira (!) Quem era o “grupo” Este era o “grupo"
  29. 29. IF-UFRGS, ca1965: Celso Sander Müller
  30. 30. Os cadernos de Celso: um pouco da história do IF
  31. 31. O primeiro experimento
  32. 32. O primeiro experimento
  33. 33. O primeiro experimento
  34. 34. CONGRATULACOES PT MEDIDA CORRELACAO ANGULAR AUSPICIOSO INICIO FISICA NUCLEAR EXPERIMENTAL RGS. GOLDEMBERG. O telegrama de Goldemberg
  35. 35. Alice em Uppsala, 1962
  36. 36. Correlação Angular, IF-UFRGS, ca1970
  37. 37. Mesa de Correlação Angular, obra de arte de Joel Bellanca
  38. 38. Alice no Diário de Notícias, 1963
  39. 39. Alice no Diário de Notícias, 1963
  40. 40. Alice na literatura científica
  41. 41. Sempre presente nas reuniões da SBPC
  42. 42. Doutora Alice
  43. 43. 1976-1980: Alice personifica a ComCar/Fis Foi um período difícil. Lidar com núcleos radioativos, programas computacionais e montagem de equipamentos era muito mais simples do que com pessoas e ideias com interesses tão conflitantes como costumeiramente se observam em órgãos dessa natureza.
  44. 44. Começar de novo
  45. 45. Começar de novo
  46. 46. Começar de novo
  47. 47. Laços de família e amizade

×