IPV6
CASSIANO MONTANARI
GUSTAVO LATTMANN
O problema do IPv4
O IPv4 é composto por uma sequência
numérica no seguinte formato:x.x.x.x,
onde x é um número que pode ir de 0 a
255, por e...
Para que cada computador conectado à
internet tenha um endereço IP exclusivo,
uma entidade chamada IANA/ICANN
distribui "c...
Quando contratamos uma empresa para
fornecer acesso à internet, o provedor
irá fornecer um endereço IP de sua cota
para co...
Websites também têm endereço IP,
afinal, ficam armazenados em
servidores que, obviamente, estão
conectados à internet.
O formato do IPv4 é uma sequência de
32 bits (ou quatro conjuntos de 8 bits) e
isso permite, teoricamente, a criação de
at...
Somente quando a internet passou a ser
utilizada de maneira ampla é que ficou
claro que o número máximo de
endereços IP po...
Foi a partir desta percepção que o
projeto IPng (Internet Protocol next
generation) teve início, dando origem ao
que conhe...
A criação do IPv6 precisou de vários
anos, foi preciso ser observado uma
série de parâmetros e requisitos para
que não hou...
A primeira diferença que se nota entre o
IPv4 e o IPv6 é o seu formato: o primeiro
é constituído por 32 bits, como já
info...
Com isso, teoricamente, a quantidade
de endereços disponíveis pode chegar a
340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.21...
O problema:
No IPv4 utilizamos quatro sequências
numéricas para formar o endereço.
No IPv6 teríamos que aplicar nada
menos...
O IPv6 utiliza oito sequências de até
quatro caracteres separado por ':‘.
Exemplo:
FEDC:2D9D:DC28:7654:3210:FC57:D4C8:1FFF
Tipos de endereços IPv6
Unicast: tipo que define uma
única interface, de forma que os
enviados a esse endereço sejam
entregues somente a ele. É
pa...
Multicast: neste tipo, pacotes de
dados podem ser entregues a
endereços que pertencem a um
determinado grupo;
Anycast: semelhante ao multicast,
com a diferença de que o pacote
dados é entregue à interface do
que estiver mais próxima...
O cabeçalho IPV6 possui informações
alteradas se comparado ao do IPV4. A
principal é o seu tamanho, que passa a
ser de 40 ...
• Version: campo que identifica a versão do protocolo. No caso do IPv6, é
preenchido com 6. No IPv4, com 4;
• Traffic clas...
Segurança
O elemento que fornece a funcionalidade de
criptografia para o IPV6 é o IPSec (IP Security), que
garante três aspectos des...
Vale a pena observar que o protocolo
IPv6, por si só, já representa um grande
avanço de segurança, uma vez que a sua
quant...
ICMPv6
O padrão IPv4 faz uso de um protocolo
chamado Internet Control Message
Protocol (ICMP) para obtenção de dados
dados refere...
Em relação ao ICMP, o ICMPv6 se
diferencia, essencialmente, por permitir
uma quantidade maior de mensagens
que o primeiro....
• O cabeçalho do ICMPv6 é composto,
essencialmente, pelos seguintes campos:
• Type: tipo de mensagem, isto é, se é erro ou...
IPV6
Cassiano Montanari
Gustavo Lattmann
Para saber mais sobre
IPv6, consulte os sites que
serviram de referência
para est...
Protocolo IPV6
Protocolo IPV6
Protocolo IPV6
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Protocolo IPV6

229 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre os problemas do IPV4 e a mudança para o IPV6 da matéria de Redes de Computadores do curso de Licenciatura em Informática pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
229
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • A internet é uma rede que interconecta milhões de computadores no mundo inteiro. Para que esta comunicação ocorra, cada dispositivo conectado necessita de um endereço único, que o diferencie dos demais. Esta é a função do IP.
  • O problema é que, a cada dia, mais e mais computadores são ligados à internet e, por conta disso, o número de endereços IP disponível está acabando.
    É aí que entra em cena o IPv6, sigla para Internet Protocol version 6.


    Smartphones, tablets, PCs, Consoles, Impressoras, sites, servidores
  • Não é difícil entender o porquê do esgotamento de endereços no formato IPv4. Para início de conversa, parte destes 4 bilhões de combinações disponíveis - como aquelas que começam em 10 e 127, por exemplo - estão reservados para redes ou para testes. Além disso, há uma parte expressiva de endereços que são destinados a instituições e grandes corporações.
  • Um endereço IPv6 pode ser "abreviado". Números zero existentes à esquerda de uma sequência podem ser ocultados, por exemplo: 0260 pode ser representado como 260. Grupos do tipo 0000 podem ser exibidos apenas como 0.
    O formato do endereço IPv6 é tão grande que sequências do tipo 0:0:0 serão comuns. Neste caso, é possível omitir esses grupos, pois o computador saberá que o intervalo ocultado é composto por sequências de zero.
    FF00:4502:0:0:0:0:0:42
    Ocultando os espaços com 0, o endereço acima pode ficar assim:
    FF00:4502::42
    É importante frisar que essa ocultação não pode acontecer mais de uma vez no mesmo endereço em pontos não sequenciais. Por exemplo:
    805B::DC28::D4C8:1FFF => Errado!
  • De modo geral, um endereço IPv6 faz parte de uma das seguintes categorias: unicast, multicast eanycast. Tal caraterística serve, basicamente, para permitir uma distribuição otimizada de endereços e possibilitar que estes sejam acessados mais rapidamente, de acordo com as circunstâncias. 
  • Vale frisar que, assim como acontece com o IPv4, o IPv6 também pode ter seus endereços divididos em "cotas" ou "categorias", de forma que hierarquias possam ser criadas para determinar a distribuição otimizada de endereços.
  • Esta simplificação pode tornar a comunicação mais eficiente e reduzir o processamento necessário para isso.
  • Note que o cabeçalho do IPv6 pode ser "estendido" com campos adicionais, que oferecem, por exemplo, recursos para autenticação ou confidencialidade dos pacotes de dados transmitidos. São os chamados "cabeçalhos de extensão", tal como menciona a explicação do campo "Next header".
  • De modo geral, um endereço IPv6 faz parte de uma das seguintes categorias: unicast, multicast eanycast. Tal caraterística serve, basicamente, para permitir uma distribuição otimizada de endereços e possibilitar que estes sejam acessados mais rapidamente, de acordo com as circunstâncias. 
  • De modo geral, um endereço IPv6 faz parte de uma das seguintes categorias: unicast, multicast eanycast. Tal caraterística serve, basicamente, para permitir uma distribuição otimizada de endereços e possibilitar que estes sejam acessados mais rapidamente, de acordo com as circunstâncias. 
  •  O IPv6 também utiliza o mesmo recurso, só com que as devidas adaptações: o ICMPv6.

    ICMPv6 = Protocolo de Mensagens de Controle da Internet
  • É importante frisar que o ICMPv6 não é um cabeçalho de extensão do IPv6, mas sim um protocolo que trabalha com este.
  • O IPv5, na verdade, existe, mas é uma tecnologia praticamente em desuso. Trata-se de uma versão experimental de um protocolo chamado Internet Stream Protocol, criado para testar transmissões de áudio e vídeo, e para simular situações referentes à internet. Não passou disso...
  • Protocolo IPV6

    1. 1. IPV6 CASSIANO MONTANARI GUSTAVO LATTMANN
    2. 2. O problema do IPv4
    3. 3. O IPv4 é composto por uma sequência numérica no seguinte formato:x.x.x.x, onde x é um número que pode ir de 0 a 255, por exemplo: 189.34.242.229
    4. 4. Para que cada computador conectado à internet tenha um endereço IP exclusivo, uma entidade chamada IANA/ICANN distribui "cotas" de IP para todas as partes do mundo.
    5. 5. Quando contratamos uma empresa para fornecer acesso à internet, o provedor irá fornecer um endereço IP de sua cota para conectar seu computador ou sua rede à internet.
    6. 6. Websites também têm endereço IP, afinal, ficam armazenados em servidores que, obviamente, estão conectados à internet.
    7. 7. O formato do IPv4 é uma sequência de 32 bits (ou quatro conjuntos de 8 bits) e isso permite, teoricamente, a criação de até 4.294.967.296 endereços.
    8. 8. Somente quando a internet passou a ser utilizada de maneira ampla é que ficou claro que o número máximo de endereços IP poderia ser atingido em um futuro relativamente próximo.
    9. 9. Foi a partir desta percepção que o projeto IPng (Internet Protocol next generation) teve início, dando origem ao que conhecemos como IPv6.
    10. 10. A criação do IPv6 precisou de vários anos, foi preciso ser observado uma série de parâmetros e requisitos para que não houvessem problemas, foi necessário fazer o IPv4 evoluir, para não criar um padrão completamente novo.
    11. 11. A primeira diferença que se nota entre o IPv4 e o IPv6 é o seu formato: o primeiro é constituído por 32 bits, como já informado, enquanto que o segundo é formado por 128 bits.
    12. 12. Com isso, teoricamente, a quantidade de endereços disponíveis pode chegar a 340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.211.456, um número absurdamente alto!
    13. 13. O problema: No IPv4 utilizamos quatro sequências numéricas para formar o endereço. No IPv6 teríamos que aplicar nada menos que 16 grupos de números.
    14. 14. O IPv6 utiliza oito sequências de até quatro caracteres separado por ':‘. Exemplo: FEDC:2D9D:DC28:7654:3210:FC57:D4C8:1FFF
    15. 15. Tipos de endereços IPv6
    16. 16. Unicast: tipo que define uma única interface, de forma que os enviados a esse endereço sejam entregues somente a ele. É para redes ponto-a-ponto;
    17. 17. Multicast: neste tipo, pacotes de dados podem ser entregues a endereços que pertencem a um determinado grupo;
    18. 18. Anycast: semelhante ao multicast, com a diferença de que o pacote dados é entregue à interface do que estiver mais próxima. Esse apropriado para servidores de exemplo.
    19. 19. O cabeçalho IPV6 possui informações alteradas se comparado ao do IPV4. A principal é o seu tamanho, que passa a ser de 40 bytes, o dobro do padrão do IPv4. Alguns campos foram retirados, e outros tornaram-se opcionais.
    20. 20. • Version: campo que identifica a versão do protocolo. No caso do IPv6, é preenchido com 6. No IPv4, com 4; • Traffic class: indica a qual classe o pacote de dados pertence, podendo definir sua prioridade; • Flow label: identifica pacotes que pertecem ou não ao mesmo fluxo de dados; • Payload length: informa o tamanho do pacote em bytes; • Next header: identifica qual o próximo cabeçalho que segue o atual (um cabeçalho de extensão, por exemplo) ou o protocolo da próxima • Hop limit: indica a quantidade máxima de roteadores pelos quais o pacote pode passar. Caso exceda o limite, o pacote é descartado; • Source address: informa o endereço de origem do pacote; • Destination addres: informa o destino do pacote, isto é, o endereço final.
    21. 21. Segurança
    22. 22. O elemento que fornece a funcionalidade de criptografia para o IPV6 é o IPSec (IP Security), que garante três aspectos destes: integridade, confidencialidade e autenticidade. O IPSec faz uso de um cabeçalho de extensão para fins de autenticação, para garantir a confidencialidade, e do protocolo Internet Key Exchange (IKE) para criptografia.
    23. 23. Vale a pena observar que o protocolo IPv6, por si só, já representa um grande avanço de segurança, uma vez que a sua quantidade de endereços é tão grande que, por exemplo, torna inviável o uso técnicas de varredura de IP em redes para encontrar possíveis computadores com vulnerabilidades de seguranças.
    24. 24. ICMPv6
    25. 25. O padrão IPv4 faz uso de um protocolo chamado Internet Control Message Protocol (ICMP) para obtenção de dados dados referentes à rede e para a identificação de erros de comunicação por meio de mensagens, ajudando, evidentemente, numa possível correção, quando for o caso.
    26. 26. Em relação ao ICMP, o ICMPv6 se diferencia, essencialmente, por permitir uma quantidade maior de mensagens que o primeiro. O motivo para isso é simples: o ICMPv6 incorpora funções que no ICMP eram destinadas a outros protocolos.
    27. 27. • O cabeçalho do ICMPv6 é composto, essencialmente, pelos seguintes campos: • Type: tipo de mensagem, isto é, se é erro ou ou informação; • Code: informa um código que é atrelado a determinados tipos de mensagem; • Checksum: informa o valor de uma determinada determinada soma, que indicará algum problema caso sua verificação acuse outro resultado; • Data: fornece dados relacionados à mensagem. mensagem.
    28. 28. IPV6 Cassiano Montanari Gustavo Lattmann Para saber mais sobre IPv6, consulte os sites que serviram de referência para esta aula: ipv6.br; www.ipv6forum.com; www.6deploy.com; www.6diss.org; en.wikipedia.org/wiki/IPv6 ;

    ×