Aula 8 microbiota normal

2.172 visualizações

Publicada em

perguntas sobre microbiota normal

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.172
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
63
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 8 microbiota normal

  1. 1. Profa Thomas Kehrwald Fruet FLORA/MICROBIOTA NORMAL DO CORPO HUMANO
  2. 2.  Microbiota normal/ microbiota endógena: população de m.o que habita pele e mucosas de pessoas normais e sadias.  - Corpo humano é formado em média por 10 trilhões de células e é hospedeiro de aprox. 100 trilhões de células microbianas.  3% m.o. conhecidos são patogênicos  - A quantidade e a qualidade de m.o varia de acordo com o sítio anatômico, idade e sexo do hospedeiro.  - Flora duplo significado:  Mecanismo de defesa do hospedeiro contra infecções  Fonte de m.o potencialmente patogênicos (mudança de sítio)
  3. 3. LOCAL E ORIGEM DA FLORA NORMAL
  4. 4. ORIGEM DA FLORA NORMAL  Antes do nascimento:  Feto livre de m.o→ Primeiro contato no momento do nascimento.  - M.o são adquiridos por meio do contato com as superfícies:  ingestão ou inalação dos mesmos  o indivíduo terá a flora microbiana de acordo como ambiente em que se desenvolve.  - A flora microbiana depende de fatores como:  quantidade e tipo de nutrientes;  dieta;  práticas higiênicas;  pH; - condições de vida;  potencial de oxi-redução  afinidade por tipos específicos de células.
  5. 5.  Previnem diversas infecções causadas por micro- organismos como: bactérias patológicas, leveduras e fungos, equilibrando o pH da flora intestinal.  Combatem infecções devido à produção de antibióticos naturais, que são absorvidos pelo sangue.  Melhoram o processo de digestão, contribuindo para produção de enzimas responsáveis pela degradação de nutrientes complexos, ajudando em uma melhor absorção dos mesmos; BENEFÍCIOS DA MICROBIOTA ENDÓGENA
  6. 6.  Eliminam diversas toxinas;  Melhoram o aspecto da pele, deixando-a com aparência mais saudável;  Estimulam o sistema imunológico;  Normalizam a produção de vitaminas do complexo B e K no intestino;  Reduz a absorção de moléculas de colesterol.
  7. 7.  MICROBIOTA RESIDENTE: m.o fixos que são encontrados regularmente em um dado local e em determinada idade, se perturbada recompõe-se rapidamente (inofensivos) flora normal  Quando micro-organismos da microbiota residente são introduzidos em locais estranhos e em grandes quantidades, na presença de fatores propícios podem provocar doenças.
  8. 8.  MICROBIOTA TRANSITÓRIA: m.o. não- patogênicos ou potencialmente patogênicos que estão presentes temporariamente no hospedeiro →pouca importância, desde que flora residente permaneça intacta
  9. 9. FLORA NORMAL DE UM HOSPEDEIRO HUMANO SAUDÁVEL  Maioria de bactérias→ também fungos e protozoários  Microbiota→ maioria vezes não causa distúrbios à saúde→ simbiontes e beneficiam organismo  Patógenos Oportunistas→ causam infecções se ocorrer danos teciduais ou se a resistência do organismo é diminuída (uso antibióticos indisc. e subst. químicas imunossupressoras)
  10. 10. DISTRIBUIÇÃO E OCORRÊNCIA DA FLORA NORMAL  Estéril  Trauma: atravessar barreiras epiteliais→ bacteremia transitória  Ex.: extração de dente; infecções de válvulas cardíacas (endocardite) subaguda. a) SANGUE E FLUÍDOS CORPORAIS
  11. 11. b) PELE  Microbiota cutânea: ↑ axilas e períneo: 106 bactérias cm2  Epiderme e derme: barreira contra m.o  Cortes, abrasões e queimaduras→ permitem a penetração de m.o
  12. 12. PELE  Predominam:  Staphylococcus,  menos Streptococcus Corynebacterium,Corynebacterium, PropionibacteriumPropionibacterium -Fatores que inibem oFatores que inibem o crescimento de m.o. na pelecrescimento de m.o. na pele :: - Baixa umidade;- Baixa umidade; -- Baixo pH;Baixo pH; - Substâncias inibitórias- Substâncias inibitórias
  13. 13. Tetraclorohidrex de alumínio/zircônio GLY – ativo antitranspirante
  14. 14. DISTRIBUIÇÃO E OCORRÊNCIA DA FLORA NORMAL  c) OLHOS  Conjuntiva→ reveste a pálpebra, cobre o globo ocular  Lágrimas: remove m.o → lisozima  Flora escassa: HaemophilusHaemophilus parainfluenzaeparainfluenzaeStaphylococcus epidermidis:Staphylococcus epidermidis: S. aureusS. aureus Corynebacterium.Corynebacterium. Streptococcus pneumoniaeStreptococcus pneumoniae NeisseriaNeisseria spsp
  15. 15.  d) APARELHO DIGESTÓRIO  - Boca e faringe: variedade m.o  - Saliva: flora mista 100 milhões m.o/mL-  - Principais m.o: Streptococcus, Neisseria, Lactobacillus, Actinomyces, Treponema
  16. 16. Fabiana G. S. Pinto  - Esôfago e Estômago: - Efeito bactericida do ác. clorídrico e enzimas digestivas  Lactobacillus e leveduras (Candida)  - Intestino Delgado  *Duodeno: - Poucas bactérias (03 bactérias/mL)  - Ác. clorídrico do estómago e ação inibitória da bile - cocos e bacilos  *Jejuno: Enterococos, Lactobacillus. Corynehacterium, Candida albicans  *Ileo: Flora assemelha ao intestino grosso - Anaeróbios e Anaeróbios facultativos: E. coli
  17. 17.  - Intestino Grosso  - Maior população bacteriana (10¹¹ bactérias/ml).  - 25% das fezes são constituídas de m.o  - Mais de 300 espécies de m.o.→bactérias anaeróbias e anaeróbias facultativas  Lactantes: alimentação rica em lactose (leite)  → Lactobacillus→ fezes ácidas  Adultos: 90% fora intestinal é anaeróbios  Principais membros:  * Lactobacillus sp, Clostridium sp, Fusobacterium sp, Eubacterium sp (BGP)  * Bacteroides sp, E. coli, Enterobacter sp, Proteus sp, Pseudomonas sp, Klebsiella sp (BGN)  *Enterococcus faecalis e outros enterococcos, Peptostreptococcus (CGP)  * Candida sp (fungos)
  18. 18.  e) APARELHO RESPIRATÓRIO  - Fossas nasais → microbiota semelhante a da pele.  Ex: S. epidermidis, S. aureus e Corynebacterium  - Nasofaringe:  Streptococcus viridans, Streptococcus pneumoniae, S. aureus, S. Epidermidis e Haemophilus influenza  - Traquéia, Bronquios e Pulmões: sem flora normal  → muco secretor e cílios (remoção mecânica)
  19. 19. f) APARELHO GENITOURINÁRIO - Rins, ureteres e bexiga → estéril - Uretra anterior (distal): S. epidermidis, Corynebacterium sp, S. faecalis, às vezes, E.coli - Mulher - composição altera-se com a variacão do ciclo menstrual, idade Puberdade e Pós-menopausa: flora escassa, mista e não específica (= pele e intestino grosso) Durante período fértil: hormônios e glicogênio (epitélio) → Lactobacillus sp (Bacilos de Döderlein) → pH vaginal ácido (4- 5) → outros m.o  Streptococcus sp  Bacteróides sp  Corynebacterium sp  Gardnerella vaginalis  Mycoplasma hominis  Ureaplasma urealiticum  Candida sp
  20. 20. Aula prática  Turma A  Turma B

×