O que é Casa do Alcoolatra?   Pessoas como a mim que tomaram gosto pelo beber destrutivo,não querem parar de beber – elas ...
Quando observei minha luta para paralisar com alcoolismo,não aceitando a idéia de ter que abandonar a bebida e nem me suje...
internados como loucos em hospitais ou sendo lesados por clínicasque prometem cura do alcoolismotenho que fazer alguma coi...
Como Funciona?Nosso método atual é assim:  a. A pessoa tem que querer ajuda ou se comprometer a tentar     paralisar e, en...
Qual é o resultado?Alcoolismo não tem cura. Toda promessa de cura clínica éenganosa.Também as igrejas pouco podem fazer co...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O que é casa do alcoolatra

573 visualizações

Publicada em

casa do alcoolatra (31) 3454.74.69

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
573
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O que é casa do alcoolatra

  1. 1. O que é Casa do Alcoolatra? Pessoas como a mim que tomaram gosto pelo beber destrutivo,não querem parar de beber – elas precisam paralisar com a bebida –então vão a um grupo de auto-ajuda geralmente acompanhado ou muitasvezes só de curiosoou ainda muitas vezes só mesmo para dar uma justificativa familiar ousocial. –Quase sempre acabam por voltar a ingerir bebida alcoólicae a família por não agüentar mais acaba internando um alcoólatra numaclínica ou hospital de loucos– alguns casos a pessoa até desintoxica, acha que sarou e volta em algumtempo beber –piorando tudo de novo. Quando ingressei num grupo de auto-ajuda, percebi que já havia maisde 5.000 pessoas ingressadase que a freqüência era mais ou menos de 100 pessoas –depois de mais de vinte anos – são mais de 30 mil ingressantese a freqüência é em média de 50 pessoas – portanto – muita gente nãoentendeu ou não soube aproveitar.Comecei a estudar (auto-ditada) alcoolismo e comportamento alcoólico– “Meus Deus já aprendi, percebi e vi coisa demais – tenho que ajudar”... Então, como já ajudei centenas de pessoas (alcoólicas) a sair das ruas,aproveitei uma casa de campo que tenho e resolvi a fazer a Casa doAlcoólatra –um ambiente feito de alcoólatra para alcoólatra, onde poderei ajudarmeus iguais.Não tenho como repassar a minha experiência aqui pois é muita coisa –Já escrevi bastante e espero receber alcoólatras na minha casa e poderrepassar o que aprendi para eles. 1
  2. 2. Quando observei minha luta para paralisar com alcoolismo,não aceitando a idéia de ter que abandonar a bebida e nem me sujeitandoa conselhos (sugestões) de outras pessoaspercebi que fui obrigado (me obriguei) a apegar a uma ou outra pessoaonde eu sabia que poderia confiar(neste caso eu os chamo de padrinhos)baseado apenas na minha (força de vontade) que na verdade era apenasboa vontade,e vi que muitos não conseguiram e não conseguem por falta deapadrinhamento (pessoa que se dispõe a ajudar)e, eu não poderia ajudar tantas pessoas isoladamente. Na tentativa de poder pagar o que estava recebendo (abstinênciaalcoólica)comecei a trabalhar com moradores de rua , apadrinhando-os,levando-os para minha casa dando banho, alimento, roupa e ocupação.Isto no passar de mais de 24 anos gerou um número enorme de gente quese recuperounum grupo de auto-ajuda e um bom apadrinhamento ou sejaeu estava de uma certa forma pagando a Deus pelo meu abandono abebida.Portanto isto aqui começou a funcionar. Com o passar do tempo,percebi que poderia fazer mais que ajudar moradores de rua (menosfavorecidos)que o meu objetivo era trabalhar com outras pessoas iguais a mim(preciso ajudar a outros bebedores-problemas assim como eu fuiajudado.Pessoas que tem uma certa cultura,família que ainda se interessa e tem até um certo poder aquisitivo),não estou descartando meus moradores de rua ,é que agora depois de muitos anos ,temos: o pastoral da sobriedade o pastoral do sem casa o pastoral do morador de rua o do sem teto o dos descamisados o centro de referências que acolhe o e ainda abrigos o e sem contar os albergues. Nesta hora eu me perguntei “ E MEUS IGUAIS” cadê eles? , será que estão abandonados ou sem chance, 2
  3. 3. internados como loucos em hospitais ou sendo lesados por clínicasque prometem cura do alcoolismotenho que fazer alguma coisa e, com as tentativas e erros cheguei aseguinte conclusão: Vou transformar minha chácara numa HOSPERARIA parapessoas que querem ou precisam se recuperar do alcoolismo– vamos freqüentar um grupo e auto-ajuda juntos,assim eu continuo meu tratamento e ainda ajudo meu irmão queainda sofre.Os resultados não poderiam ser melhores,vários irmãos que iriam para um hospital de loucos,vieram para cá e hoje já conscientizados, agradecem a Deus pelaCASA DO ALCOOLATRA Uns gostam de ficar aqui e vêm sempre outros foram para outroslugares mas conscientizadosque não podem ingerir álcool, freqüentam grupo de auto-ajuda esão grandes colaboradores com outros que precisam.Acho que foi tudo que pedi a Deus “AJUDAR OUTROS IGUAIS AMIM”Pessoas que não querem paralisar, dão muito trabalho, acham quenão precisam de ajuda,mas por outro lado, pessoas carinhosas, lutadoras, boas de serviços– também gente igual a mim não acredita em grupo de auto-ajudagratuito pois,na minha mente tudo que é de graça não tem valor– hoje percebi que meu grupo de auto-ajuda não era de graça.Assim que tomei conscientização que era alcoólatra,comecei a trabalhar e ajudar aos outros -portanto pessoas que assim que reconhecem seu erro passam aajudar tanto que até gera desconfiança.Mas no final sempre mostram seu valor. 3
  4. 4. Como Funciona?Nosso método atual é assim: a. A pessoa tem que querer ajuda ou se comprometer a tentar paralisar e, enquanto estiver morando aqui se obriga a assistir todas reuniões de um grupo de auto-ajuda. – em média 57 reuniões mensais b. Durante os 30 primeiros dias a pessoa não sai. Não usa celular (mas pode usar o tel da casa) – não fica com dinheiro no bolso. Ocupa-se no que gosta de fazer (não obrigado) pode receber visitas a vontade desde que sejam pessoas que se interessam pela sua melhora. c. Após 30 dias (primeiro mês) a pessoa deverá passar dois dias na semana em casa ou seja, ela continua morando aqui, freqüentando as reuniões e visitando regularmente seus parentes e amigos – Desde que transmita confiança que esteja ou melhor que continue disposta a prosseguir o tratamento – Porém em caso de dúvida se a família achar que ainda a pessoa não consegue caminhar sem risco de ingerir bebida, ficará mais trinta dias sem sair. d. Após 60 dias, a pessoa deverá procurar organizar todos seus documentos – limpar seu nome (se for o caso) fazer um cheq- up médico – ir voltando as suas atividades profissionais calmamente – Em alguns casos , procurar emprego ou seja a pessoa poderá sair a vontade desde que freqüente as reuniões de auto-ajuda e durma aqui na casa. Depois disto aquela pessoa que iria se enlouquecer num hospital ou numa clínica, será mais um de meus irmãos e teremos mais um grande colaborador 4
  5. 5. Qual é o resultado?Alcoolismo não tem cura. Toda promessa de cura clínica éenganosa.Também as igrejas pouco podem fazer com pessoas que nãoreconhecem a doença alcoólica.Se nem sabe que são doentes na primeira oportunidade ,voltarão a beber.Então só tem uma saída- CONSCIENTIZAÇÃO -Todo alcoólatra consciente sabe que não é um mau elementoSabe que é capaz de produzir melhor também sabe queexiste um Deus que nos ajuda.Coisa que o alcoólatra inconsciente nem dá conta deobservar.A família é responsável Aqui é um ponto de apoio para apessoa se conscientizar que é alcoólatra – que não podeingerir bebida pois a disfunção começa ai.- Portanto umareunião mensal com a família será indispensável Manoel Coutinho 5

×