Internacionalização do Ensino e o
Programa Ciência sem Fronteiras
1
PROF. MSC. HILDELANO DELANUSSE THEODORO

Carta Consult...
Perfil
2













Doutorando em Engenharia (UFMG)
Mestre em Extensão Rural (UFV)
Pós-Graduando em Gestão de...
Globalização X Internacionalização
3

 A globalização:

tem seu foco no fluxo mundial de ideias,
recursos, pessoas, econo...
Contexto Internacionalização
4

 Os

princípios fundamentais que orientam a
internacionalização sempre representam objeti...
Características Brasileiras
Jornal O Globo 09/10/13
5

 Capacidade de gestão com restrição

de recursos e instabilidade;
...
Programa Ciência sem Fronteiras
6

 Ciência

sem Fronteiras é um
programa que busca promover a
consolidação,
expansão
e
i...
Programa Ciência sem Fronteiras
7

 A iniciativa é fruto de esforço conjunto

dos Ministérios da Ciência, Tecnologia
e In...
Metas CsF
8

Modalidade

Doutorado sanduíche

Nº de Bolsas
15.000

Doutorado pleno

4.500

Pós-doutorado

6.440

Graduação...
Áreas (18 temáticas)
9



















Engenharias e demais áreas tecnológicas;
Ciências Exatas e da ...
PAÍSES I
10

 Alemanha

 Espanha

 Nova Zelândia

 Austrália

 Finlândia

 Portugal

 Áustria

 França

 Reino Un...
Países II
11

 O país com o maior número de bolsistas é os

Estados Unidos, com 9.788.
 Em seguida, está a França, com 4...
Como fazer?
12

 Leitura de todo material vinculado ao CsF;
 Seleção de um Coordenador Institucional do Programa

Ciênci...
Como fazer?
13

 Os

candidatos deverão estar regularmente
matriculados em cursos de graduação ligados às
Áreas Prioritár...
Demandas Institucionais
14

 Seleção de equipe técnica e administrativa adequada

às suas funções, sem adaptações;
 Veri...
SITES
15

 www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf
 www.ufmg.br/dri/

 www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/internat...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Internacionalização do Ensino e o Programa Ciência sem Fronteiras

503 visualizações

Publicada em

Internacionalização do Ensino e o Programa Ciência sem Fronteiras

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
503
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Internacionalização do Ensino e o Programa Ciência sem Fronteiras

  1. 1. Internacionalização do Ensino e o Programa Ciência sem Fronteiras 1 PROF. MSC. HILDELANO DELANUSSE THEODORO Carta Consulta 2013
  2. 2. Perfil 2            Doutorando em Engenharia (UFMG) Mestre em Extensão Rural (UFV) Pós-Graduando em Gestão de Projetos (Cândidos Mendes) Bacharel em Ciências Sociais (UFMG) Graduando em Administração (UNIP) Coord. Pós-Graduação em Gestão Ambiental Municipal (FEAD) Ex-Coord. Câmara de Projetos CBH Rio das Velhas e atual Secretário da Câmara de Projetos CBH Rio São Francisco; Pesquisador-bolsista CAPES (Arquitetura ; Eng. Ambiental; Eng. Civil) Avaliador da Revista RESA Docente universitário desde o ano 2000; Vários artigos publicados no Brasil e no exterior e participante de grupos de pesquisa nacionais e internacionais. Carta Consulta 2013
  3. 3. Globalização X Internacionalização 3  A globalização: tem seu foco no fluxo mundial de ideias, recursos, pessoas, economias, valores, culturas, conhecimento, bens, serviços e tecnologias.  A internacionalização:  enfatiza o relacionamento entre as nações, povos, culturas, instituições e sistemas.  Carta Consulta 2013
  4. 4. Contexto Internacionalização 4  Os princípios fundamentais que orientam a internacionalização sempre representam objetivos distintos para diferentes pessoas, instituições e países.  Agora, a internacionalização é cada vez mais caracterizada pela concorrência, pelo mercantilismo, pelo interesse individual e pela construção de status.  Tendência de nações com alto grau de internacionalização, assim como IES públicas ou privadas, a se destacarem e conseguirem melhores oportunidades. Carta Consulta 2013
  5. 5. Características Brasileiras Jornal O Globo 09/10/13 5  Capacidade de gestão com restrição de recursos e instabilidade;  Capacidade de trabalhar com equipes heterogêneas e com gap educacional;  Capacidade de trabalhar em áreas territoriais extensas. Carta Consulta 2013
  6. 6. Programa Ciência sem Fronteiras 6  Ciência sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. Carta Consulta 2013
  7. 7. Programa Ciência sem Fronteiras 7  A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento – CNPq e Capes – e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC. Carta Consulta 2013
  8. 8. Metas CsF 8 Modalidade Doutorado sanduíche Nº de Bolsas 15.000 Doutorado pleno 4.500 Pós-doutorado 6.440 Graduação sanduíche 64.000 Desenvolvimento Tecnológico e Inovação no Exterior 7.060 Atração de Jovens Talentos (no Brasil) 2.000 Pesquisador Visitante Especial (no Brasil) 2.000 Total Carta Consulta 2013 101.000
  9. 9. Áreas (18 temáticas) 9                   Engenharias e demais áreas tecnológicas; Ciências Exatas e da Terra; Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde; Computação e Tecnologias da Informação; Tecnologia Aeroespacial; Fármacos; Produção Agrícola Sustentável; Petróleo, Gás e Carvão Mineral; Energias Renováveis; Tecnologia Mineral; Biotecnologia; Nanotecnologia e Novos Materiais; Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais; Biodiversidade e Bioprospecção; Ciências do Mar; Indústria Criativa (produtos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação); Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva; Formação de Tecnólogos. Carta Consulta 2013
  10. 10. PAÍSES I 10  Alemanha  Espanha  Nova Zelândia  Austrália  Finlândia  Portugal  Áustria  França  Reino Unido  Bélgica  Holanda  República Tcheca  Canadá  Hungria  Rússia  China  Índia  Suécia  Cingapura  Irlanda  Ucrânia  Coréia do Sul  Itália  Dinamarca  Japão  Estados Unidos  Noruega (27 países)  Outros países (193 - ONU) Carta Consulta 2013
  11. 11. Países II 11  O país com o maior número de bolsistas é os Estados Unidos, com 9.788.  Em seguida, está a França, com 4.725;  3º é o Canadá, com 4.428.  Portugal, cujas bolsas foram suspensas no começo do ano e a procura era superior a dos demais países, está em sexto lugar, com 3.103 bolsas. Carta Consulta 2013
  12. 12. Como fazer? 12  Leitura de todo material vinculado ao CsF;  Seleção de um Coordenador Institucional do Programa Ciência sem Fronteiras;  Assinatura do Acordo de Adesão ao CsF;  Atenção: Cada Instituição de Ensino Superior deverá indicar o seu representante do Ciência sem Fronteiras institucional. As mantenedoras dessas instituições deverão orientar para que que os respectivos Reitores, ou possuidores de cargo equivalente, indiquem o seu representante para cada IES.  Chamadas internas para seleção dos alunos. Carta Consulta 2013
  13. 13. Como fazer? 13  Os candidatos deverão estar regularmente matriculados em cursos de graduação ligados às Áreas Prioritárias, cumprir com os requisitos das Chamadas, ter excelente desempenho acadêmico e proficiência no idioma do país de destino, quando exigido.  Verificação das Chamadas Públicas;  Encaminhamento ao CsF, que fará a avaliação e retorno sobre aprovação ou não dos candidatos.  Homologação das inscrições por chamada. Carta Consulta 2013
  14. 14. Demandas Institucionais 14  Seleção de equipe técnica e administrativa adequada às suas funções, sem adaptações;  Verificar possibilidades de parcerias institucionais de âmbito internacional;  Disponibilizar recursos financeiros institucionais próprios para um programa de internacionalização de ensino.  Projetar acordos, parcerias e afins com escolas de línguas estrangeiras e/ou professores com experiências internacionais. Carta Consulta 2013
  15. 15. SITES 15  www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf  www.ufmg.br/dri/  www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/international-higher       education/cinco-verdades-a-respeito-da-internacionalizacao http://oglobo.globo.com/economia/emprego/as-3-caracteristicas-dobrasileiro-que-aumentam-atratividade-la-fora-110306064#ixzz2hMKFOUR2 www.un.org/en/members/ https://pt-br.facebook.com/Cienciasemfronteiras http://www.capes.gov.br/ http://www.cnpq.br/ http://www.mcti.gov.br/ http://enem.inep.gov.br/ Carta Consulta 2013

×